Você está na página 1de 6

FRAGSTATS

Visualização dos mapas e imagens

1. Antes de começarmos as análises, visualize os arquivos que serão usados na


pasta de trabalho (C:\eco_paisagem\imagem\pontal): pontal_imagem.img e
pontal_classes.img.
2. Para visualizá-los abra o programa Erdas ViewFinder e carregue os arquivos,
pressionando no ícone Open a new image .
3. Ao abrir o arquivo pontal_imagem.img, certifique-se de que as opções de
Display estejam conforme a figura abaixo.
4. Utilize as ferramentas de Zoom in, Zoom out e Pan para explorar as imagens.

5. Pressione no ícone Arrange Layers e certifique-se de que a imagem


pontal_classes.img esteja no topo da lista. Se não estiver mova-a para cima.
6. Usando a ferramenta Inquire cursor , verifique os valores dos pixels de cada
classe do mapa (representados por cores diferentes). Esses valores serão
indicados no Fragstats para determinar as classes de ocupação a serem
analisadas.

Cálculo das métricas

1. Abra o programa Fragstats 3.3.

2. Pressione no ícone Set run parameters para selecionar os parâmetros a


serem analisados.
3. Selecione as opções seguindo o modelo ilustrado na figura abaixo.
Parâmetros de entrada

Erdas file name – entrada da imagem com as classes de ocupação no formato


sign-8 bits. Para este exercício use a imagem pontal_sign.img, que contém as
mesmas informações da imagem pontal_classes.img, porém transformada em sign-8
bits.
Output file – caminho e nome do arquivo de saída onde os resultados serão
armazenados: C:\eco_paisagem\Análise\resultados\res_pontal.
Input Data Type – tipo de dados de entrada. Nesse caso trabalharemos com a
imagem gerada no programa Erdas Imagine (formato .img).
Background values – valor de pixel para áreas da imagem não classificadas: 6.
Analysis type – Usaremos o padrão (Standard). Para mais informações sobre o
Moving window faça uma busca na seção de ajuda do programa.
Unique Patch ID’s – Selecione a opção Create and Output ID Image. Essa opção
criará um arquivo de imagem no formato do Erdas Imagine em que cada fragmento
(Patch) apresentará um valor de pixel único de identificação (ID). Esse ID permitirá
identificar posteriormente quais métricas calculadas correspondem a cada um dos
fragmentos da paisagem.
Class Property files – Informações em arquivo de texto sobre as classes de
ocupação da paisagem, pasta C:\eco_paisagem\Análise\pontal\classes_pontal.txt.

Abra o bloco de notas e verifique o conteúdo desse arquivo. Esse arquivo contém
informações sobre as classes da imagem a serem analisadas apresentadas em linha.
Cada linha corresponde a uma classe diferente e as informações de cada classe estão
separadas por vírgula no seguinte formato:

ClassID, ClassName, Status, isBackground


ClassID – indicam o valor de pixel de cada classe de ocupação (neste exemplo de 1
a 6).
ClassName - nome de cada classe de ocupação.
Status – deve assumir o valor true ou false, indicando se a classe será analisada ou
não.
IsBackground – valor entre true ou false, indicando se a classe em questão
corresponde ao fundo (background).

Exemplo:
1 , rios , false , false
2 , floresta , true , false
3 , pioneira , false , false
4 , pasto , false , false
5 , agricultura , false, false
6 , Unclassified , false , true

Patch neighbors – permite selecionar como a análise definirá cada fragmento: 4 cell
rule ou 8 cell rule. A primeira considera como pertencente a um mesmo fragmento
apenas pixels que tiverem um dos quatro lados adjacentes (esquerdo ou direito e de
cima e de baixo). A segunda opção considera como pertencentes a um mesmo
fragmento os pixel que se tocarem também diagonalmente.
Output statistic – permite selecionar o nível em que as análises serão feitas: por
fragmento (Patch Metrics), por classe (Classes Metrics) ou por paisagem
(Landscape Metrics). Neste exercício usaremos apenas o primeiro caso.

4. Pressione OK após preencher todas as opções.

Escolha das métricas

5. Observe que após ter inserido os parâmetros para a análise e ter escolhido Patch
metrics para o nível de análise, o ícone Patch metrics torna-se habilitado.
6. Pressione o ícone Patch metrics .
7. Verifique que a janela que se abre apresenta várias tabulações, cada uma delas
referente a um conjunto de métricas de mesma natureza.
8. Selecione as seguintes métricas:

Área/Perimeter: Patch Área (AREA)


Shape: Perimeter-Area Ratio (PARA)
Shape: Shape Index (Shape)
Core Area: Core Area (Core); Use fixed edge depth – 60
Isolation/Proximity: Proximity Index (PROX); Search Radiu – 1000
Isolation/Proximity: Euclidean Nearest-Neighbor Distance (ENN)

9. Pressione OK.
10. Para uma descrição detalhada de como são calculadas as métricas, faça uma
busca na ajuda (help) do programa e encontre as métricas que foram
selecionadas.
11. Para iniciar as análises pressione no ícone Execute program .

Verificação dos Resultados

Os resultados calculados podem ser observados no próprio Fragstats, para tanto, vá no


menu Tools\Browse results. Os valores das métricas também podem ser visualizados
em planilha do Excel. Para tanto, abra o Excel e procure o arquivo res_pontal.patch na
pasta C:\eco_paisagem\Análise\resultados.
A primeira coluna dos resultados (LID) contém o endereço em que está contido o
arquivo de imagem que foi usado na análise. A segunda coluna (PID) contém
identificadores únicos para cada linha que corresponde a cada fragmento da paisagem
analisada. A terceira linha contém a classe que o fragmento analisado pertence, nesse
exemplo temos apenas a classe de floresta. As demais colunas contêm as métricas da
paisagem selecionadas.
Para verificar qual métrica corresponde a qual fragmento, no programa Erdas
ViewFinder abra o arquivo pontal_signID8.img que fora criado durante a execução do
Fragstats. Com o Inquire cursor verifique o ID de alguns fragmentos e, em
seguida, procure na tabela de resultados (res_pontal.patch) os valores das métricas
correspondentes a esses fragmentos.

Outra paisagem
Repita o mesmo procedimento realizado acima, porém usando as imagens de Nazaré
Paulista (C:\eco_paisagem\Imagem\nazare). Compare os valores das métricas entre as
duas paisagens.