Você está na página 1de 5

Autoconhecimento está ligado ao

nosso sucesso!
Por: José Roberto Marques | Blog | 24 de abril de 2019
O autoconhecimento permite mergulhar no inconsciente para investigar
os nossos pontos fortes e aqueles que precisam de melhoria. Essa viagem
também contribui para identificarmos aquilo que nos motiva
verdadeiramente, de modo a definirmos com mais assertividade aonde
queremos chegar.
Pode parecer paradoxal, mas conhecemos bem pouco sobre nós mesmos.
Não é à toa que a psicologia compara a personalidade dos seres humanos
à estrutura de um iceberg. A ponta desse bloco de gelo equivale a cerca de
10% de sua massa total e o restante fica submerso. Da mesma forma,
possuímos tantos pontos cegos que nem imaginamos.
Não somos apenas aquilo que mostramos ser. As consequências negativas
de experiências que tivemos ao longo de nossas vidas ficam submersas.
Os traumas aglomerados e vontades não reveladas acabam esmagando
a autoestima. Tudo isso atrapalha o nosso desenvolvimento pessoal e
profissional.
Explorar o nosso eu interior é fundamental na conquista do sucesso
pessoal e profissional. Por meio do autoconhecimento conseguimos
liderar e direcionar melhor a nossa vida. Ao trabalharmos as nossas
limitações e ansiedades, desenvolvemos a autoconfiança. Essa
habilidade é essencial para alcançar os objetivos traçados, afinal,
precisamos de coragem e segurança para vencermos os obstáculos.
Convido você a me acompanhar na leitura do artigo de hoje, para
compreender a relação existente entre sucesso e autoconhecimento.
O que é autoconhecimento?
“Conheça-te a ti mesmo” era a inscrição que se encontrava na entrada do
Templo de Delfos, na Grécia Antiga. Essa frase inspirou a filosofia de
Sócrates, cujo foco era entender as implicações de nossa relação com os
outros e com o mundo. Com esse aforismo, ele pregava a ideia de que
devemos nos preocupar menos com as coisas e passarmos a nos ocupar
de nós mesmos. Esse caminho é o que leva à verdade capaz de revelar o
nosso próprio ser.
O conhecimento de si mesmo permite alcançar aquilo que Sócrates chama
de autotranscendência. Esse fator é fundamental para modificarmos a
nossa relação conosco, com outros e com o mundo. No entanto, esse
aprendizado não é um simples ato intelectual. Exige sobretudo renúncias
e purificações que são obtidas por meio de reflexões constantes sobre as
nossas ações, comportamentos e atitudes. Também envolve verificar
como modificá-las, para que assim tenhamos a oportunidade de os
tornarmos pessoas melhores.
É preciso nos conhecermos para não nos perdermos. O autoconhecimento
consiste, portanto, em um aprendizado mais profundo sobre nós mesmos.
Esse processo possibilita diferenciar as características inatas daquelas
que são socialmente impostas. Ou seja, é a base para encontrarmos
verdadeiramente a nossa essência, questionarmos o que está ao nosso
redor e não nos deixarmos levar pelo senso comum.
A relação entre autoconhecimento e sucesso
Até aqui tivemos a oportunidade de perceber o quanto o
autoconhecimento é importante para o nosso desenvolvimento e
crescimento, pois nos ajuda a compreendermos, de forma cada vez mais
aprofundada, o que nos leva a agir de determinada maneira e não de
outra, bem como diversos outros fatores, verdadeiramente essenciais
para consigamos evoluir continuamente.
Agora, peço a você que continue me acompanhando, pois vou falar um
pouco mais sobre autoconhecimento e a relação existente entre ele e o
sucesso que tanto almejamos conquistar em nossa vida. Confira:
Pontos fortes e pontos de melhoria
Ao desenvolvermos o nosso autoconhecimento temos a oportunidade de
saber, exatamente, quais são nossos pontos fortes, ou seja, as nossas
melhores competências e habilidades, que nos ajudam a realizar um
trabalho bem feito, por exemplo, bem como nossos pontos de melhoria,
que são atitudes e comportamentos que temos, que acabam por
atrapalhar o nosso processo evolutivo e precisam ser melhor trabalhados,
no sentido de aprendermos a lidar com cada um deles, para que estes não
mais nos prejudiquem, pessoal e profissionalmente.
Ter maior consciência sobre estes aspectos nos ajuda a alcançar o
sucesso, pois passamos a ter maior controle sobre nossa personalidade e
nossas ações, o que contribui para que passemos a utilizar cada vez
melhor e assertivamente nossos recursos internos, minimizando, assim, a
ocorrência de falhas e erros nesta jornada.
Metas, sonhos e objetivos
Outro ponto em que o autoconhecimento bem desenvolvido contribui é
para uma maior consciência sobre metas, sonhos e objetivos que se
deseja alcançar ao longo da vida.
Pode parecer estranho, mas existem muitas pessoas que não sabem o que
querem conquistar, que não têm clareza sobre seus anseios, sejam eles
materiais ou não, e que, em decorrência disso, sentem-se um tanto quanto
perdidas durante a sua trajetória.
Neste sentido, quando nos conhecemos profundamente, somos cientes de
tudo isso e sabemos exatamente quais recursos internos devemos
mobilizar em prol da concretização destes objetivos. Ou seja, elaboramos
estratégias, assim como um plano de ação assertivo, que vai nos deixar
mais próximos da realização de nossos sonhos e de nos tornarmos
pessoas e profissionais bem-sucedidos.

Inteligência emocional
Atualmente, temos passado por tantos momentos de estresse e pressão,
tanto no trabalho, quanto em casa, que muitas vezes, nossas emoções e
sentimentos são colocados à prova e acabamos perdendo o controle que
deveríamos ter sobre cada um deles.
Neste sentido, quando desenvolvemos o nosso autoconhecimento,
desenvolvemos também a inteligência emocional, que é a capacidade de
compreendermos melhor nossas emoções, as razões que fazem com que
elas surjam, os motivos que nos levam a nos sentirmos de um jeito e não
de outro, nas mais diversas situações de nossa vida, e, munidos de todo
este aparato, conseguimos manter o estresse sob controle, afastando
qualquer possibilidade de conflitos, crises e desentendimentos e seguindo
em frente, no sentido de tornar reais o sonho e o objetivo de alcançarmos
o sucesso.
Resiliência
Além de tudo isso, o autoconhecimento também ajuda todos nós a sermos
resilientes ao longo da vida. Isso quer dizer, que, por mais que passemos
por experiências negativas, que falhemos, fracassemos ou nos frustremos
com algum acontecimento em nosso cotidiano, capaz de nos deixar
desanimados, temos forte, dentro de nós, a resiliência, que nos mantém
motivados e firmes no caminho da conquista de nossos objetivos.
Neste sentido, a resiliência é fator primordial para que uma pessoa
alcance o sucesso, pois ela não nos deixa desistir, mesmo diante dos
maiores desafios e obstáculos que surgem em nossa trajetória.
Desenvolvendo o autoconhecimento
Depois de ler tudo isso, tenho certeza que você deve estar se perguntando
o que você deve fazer para desenvolver o seu autoconhecimento e,
consequentemente, se tornar uma pessoa e um profissional bem-
sucedido, não é mesmo?!
Veja, a seguir, algumas dicas que você pode colocar em prática assim que
finalizar esta poderosa leitura:
Considere as críticas construtivas
Peça para alguém próximo mencionar algumas características sobre você.
Certamente, você não concordará com um ou outro ponto citado. Quem
convive conosco tende a perceber elementos de nossa individualidade
que nem imaginávamos ter. Considerar as críticas construtivas é
fundamental para alcançar o autoconhecimento.
Todas as pessoas precisam de ajuda ou acompanhamento para se
desenvolver ainda mais. Se você não busca por orientações, conselhos ou
acompanhamento é porque está parado. A melhoria contínua também
envolve dar atenção ao que os outros têm a dizer sobre nossas atitudes e
comportamentos.
Adapte-se e mude o que for necessário
O mundo está em constante transformação e precisamos nos adaptar a
isso constantemente se quisermos alcançar o sucesso em qualquer
aspecto da vida. Para crescer profissionalmente, é necessário buscar pelo
autoconhecimento, de modo a desenvolver habilidades e transformar
pensamentos que não estão mais contribuindo no alcance de resultados
extraordinários.
Observe-se cada vez mais
Desenvolver o seu potencial único, entender aquilo que ama para
encontrar satisfação no ambiente de trabalho são produtos do
autoconhecimento. Sem isso, o profissional fica estagnado.
Diante disso, é essencial que você passe a se observar cada vez mais, para
que assim possa interpretar seus pontos fracos e fortes, tornando este
processo um exercício deve diário, constante, evolutivo e
interdependente.
Foque sempre no positivo
Quando temos uma percepção equivocada sobre quem somos, acabamos
nos rotulando como fracos ou vítimas das circunstâncias. Pensamentos
negativos nos invadem, consciente e inconscientemente, e inicia-se um
grande ciclo de insatisfação com a vida e consigo mesmo. O resultado é
uma insegurança e crença limitadora de que não somos capazes de
conseguir aquilo que tanto sonhamos.
A partir do momento em que nos conhecemos melhor, compreendemos
as nossas emoções e como elas afetam o nosso comportamento. E o mais
importante, começamos a encarar todas as experiências como
oportunidades de aprender e evoluir.
Devemos tomar posse de tudo que é bom e buscar a intenção positiva e os
maiores aprendizados naquilo que parece não ser positivo! “Tudo o que
vier é bem-vindo. Se for bom, deixe que fique e agregue em sua vida. Se
for ruim, ressignifique, transcenda, cure e transforme em conhecimentos
e aprendizados”.