Você está na página 1de 36

MICROBIOLOGIA E

PARASITOLOGIA
LARISSA SÃO JOSÉ

2016.1
Salvador/Ba
MICROBIOLOGIA

• É a ciência que foi impulsionada


com a descoberta do
microscópio por Leuwenhoek
(1632- 1723);

• Acredita-se que os
microorganismos pequenos só
são visíveis com auxílio do de
lentes , apareceram na terra há
bilhões de anos a partir de um
material complexo de águas
ocêanicas;
MICROBIOLOGIA

• Microbiologia é o ramo da biologia que estuda os


microrganismos, incluindo eucariontes, unicelulares e
procariontes, como as bactérias, fungos e vírus.
Atualmente, a maioria dos trabalhos em microbiologia é
feita com métodos de bioquímica e genética. Também é
relacionada com a patologia, já que muitos organismos
são patogênicos.
BIOSSEGURANÇA

É o conjunto de ações voltadas


para ou prevenção , minimização
ou eliminação de riscos ,
inerentes às atividades de
pesquisa, produção, ensino,
desenvolvimento tecnológico e
prestação de serviços , visando à
saúde do homem, dos animais, a
preservação do meio ambiente e
a qualidade dos resultados.
BIOSSEGURANÇA

• A Biossegurança é uma ciência que surgiu para controlar


e diminuir os riscos quando se praticam diferentes de
analises clínica , hemocentros , universidades , etc.
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

• Regulamenta os incisos II e V do § 1º do art. 225 da


Constituição Federal, estabelece normas para o uso das
técnicas de engenharia genética e liberação no meio
ambiente de organismos geneticamente modificados,
autoriza o Poder Executivo a criar, no âmbito da
Presidência da República, a Comissão Técnica Nacional
de Biossegurança, e dá outras providências.
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

EXAMES QUE DEVEM SER SOLICITADOS NA ADMISSÃO DOS


PROFISSIONAIS DE SAÚDE:

Eletrocardiograma com laudo;


Hemograma completo com contagem de plaquetas;
Glicemia em jejum;
Lipidograma Total ;
Sorologia para VDRL;
Parasitológico de fezes;
Raio- x de tórax em PA;
*PSA
Laudo de Sanidade Mental;
Sorologia para Chagas;
Grupo Sanguíneo e Fator RH;
Urina
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

Riscos ambientais : A maioria dos processos pelos quais o


homem modifica os materiais extraídos da natureza, para
transformá – los em produtos seguindo as necessidades
tecnológicas e atuais.
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

Radiação Ionizante: São as mais


perigosas e de alta frequência;
raio x, raios gama (emitem por
materiais radioativos) e os raios
cósmicos.
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

Ionizar: Significa tornar eletricamente corregado quando


uma substância inonizavél é viva, sua estrutura química
pode ser modificada.
A exposição a radiação ionizante pode danificar nossas
células e afetar nosso material genético (DNA); causando
doenças graves, levando até à morte.

O MAIOR RISCO DA EXPOSIÇÃO IONIZANTE , É O


CANCÊR!
LEI Nº 8.974 DE 05 DE JANEIRO DE 1995

Radiações não- ionizantes: São as de baixa frequência ,


luz visível, infravermelho , micro-ondas, frequência de
rádio, radar, ondas curtas e ultra frequência (celular).
RISCOS BIOLÓGICOS
LIXO

Lixo = “ Cinza”

1. Lixo urbano : Formado por resíduos sólidos em áreas


urbana, inclua-se aos resíduos domésticos, os
efluentes industriais domiciliares (pequenas indústria
de fundo de quintal) e resíduos comerciais.

2. Lixo domiciliar : Formado pelos resíduos sólidos de


atividades residenciais, contém muita quantidade de
matéria orgânica, plástico, lata, vidro.
LIXO

1. Lixo comercial : Formado pelos


resíduos sólidos das áreas
comerciais . Composto por
matéria orgânica, papéis, plástico
de vários grupos.
LIXO

1. Lixo Público : Formado por resíduos sólidos produto


de limpeza pública (areia, papéis, folhagem, poda de
árvores).
LIXO

1. Lixo Especial : Formado por resíduos geralmente


industriais, merece tratamento, manipulação e
transporte especial, são eles, pilhas, baterias,
embalagens de agrotóxicos, embalagens de
combustíveis, de remédios ou venenos.
LIXO

• Lixo industrial : Nem todos


os resíduos produzidos por
indústria, podem ser
designados como lixo
industrial. Algumas
industrias do meio urbano
produzem resíduos
semelhantes ao doméstico,
exemplo disto são as
padarias; os demais
poderão ser enquadrados
em lixo especial e ter o
mesmo destino.
LIXO

• Lixo de serviço de saúde (RSSS) :Resíduos Sólido de


Serviço de Saúde (RSSS0
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

• EPIS : são quaisquer meios ou dispositivos destinados a


ser utilizados por uma pessoa contra possíveis riscos
ameaçadores da sua saúde e segurança durante o
exercício de uma determinada atividade. Um
equipamento de proteção individual pode ser formado
por vários meios ou dispositivos associados de forma a
proteger o seu utilizador contra um ou vários riscos
simultâneos.
MICROBIOTA NORMAL X PATOGÊNICA

• Nosso corpo é habitado por milhares de micro-


organismos , quando são inofensivos, são chamados de
flora normal ou microbiota normal.
• O número e as espécies que formam a flora microbiana
normal variam de acordo com a região do corpo e com a
idade do hospedeiro. Porém algumas regiões útero ,
ouvido médio , rins, seios paranasais , trompas , fluidos
cérebro-espinhal.
MICROBIOTA NORMAL X PATOGÊNICA

• Quando os membros da flora são encontrados


regularmente em um dado local ou idade determinada
do hospedeiro eles podem ser considerados como flora
residente.

• Quanto outros microorganismos permanecem por um


curto período de tempo, como horas , dias ou semanas
e , então desaparecem ser causar danos à flora normal,
recebem o nome de flora transitória. Caso haja alteração
flora normal, como diminuição da quantidade , os
membros da flora transitória podem reproduzir ,
colonizar e causar doenças ao hospedeiro.
OS BENÉFICIOS NOCIVOS DA FLORA
NORMAL
A maioria dos microorganismos da flora
normal são bactérias, mas também
podem ser encontradas nos fungos e
protozoários;

A relação que tais micro- organismos


estabelecem com o hospedeiro é
chamado de COMENSALISMO:
beneficiam-se da relação mas, também
existem os patógenos oportunistas, que
causam infecções caso haja lesões nos
tecidos onde residem na residência do
corpo a infecções diminuem.
OS BENÉFICIOS NOCIVOS DA FLORA
NORMAL

MUTUALISMO: Os dois beneficiam dessa relação , mas


existem os patógenos oportunistas, que causam infecções
caso haja lesões nos tecidos onde residem ou a
resistência do corpo a infecção diminui.
OS BENÉFICIOS NOCIVOS DA FLORA
NORMAL

Bactérias como lactobacilos , estreptococos láticos e


bífido bactérias adaptaram para o bem estar do homem
através de vários mecanismos, como aumento da
resistência à colonização, produto de vitaminas,
implementação de defesa.

As enterobacterias e os enterococos podem, ao mesmo


tempo, apresentar atividades benéficas nocivas,
favorecendo o aumento das defesas imunológicas, mas
também podem causar infecções extraintestinais. Os
clostrídios, por exemplo, causam apenas danos ao
hospedeiro.
EFEITOS DE AGENTES
ANTIMICROBIANOS SOBRE A FLORA
NORMAL

A flora normal depende o hospedeiro contra patógenos


um potencial. Em testes feitos na pele, por exemplo,
cientistas aplicaram agentes antimicrobianos que
suprimem a colonização por bactérias gram positivas e
permitem o crescimento de bacilos gram negativos e
outros patógenos oportunistas resistentes ao
antimicrobiano.
CARACTERÍSTICA DOS ORGANISMOS
DA FLORA NORMAL
• Várias espécies de microorganismos da flora normal
têm a capacidade de aderir a superfície do tecido
epitelial do hospedeiro, adquirindo uma vantagem
seletiva sobre microorganismo não aderidos na
colonização do hospedeiro.

• O modo de aderência depende de cada espécie de


micoorganismo a descamação é a remoção das células
epiteliais das superfícies corpóreas e substituição das
células perdidas por células novas.
REFERÊNCIAS

BRASIL, Ministério da Saúde. Disponível : <


http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-
2006/2005/lei/l11105.htm>. Acesso: 20/04/2016.

INTRODUÇÃO A MICROBIOLOGIA.Disponível em: <


https://www.google.com.br/#q=introducao+a+microbiologia
>. Acesso em: 20/04/2016.
MICROBIOLOGIA E
PARASITOLOGIA
LARISSA SÃO JOSÉ

2016.1
Salvador/Ba