Você está na página 1de 5

INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

CURSO DE GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA

2018.1

DISCIPLINA: Brasil IV (TH 524)


CARGA HORÁRIA: 60 h/aula
DOCENTE: Prof. Felipe Magalhães
DATA e HORA: 6as das 18.00 às 22.00hs
SALA: ICHS 22
e-mail: felipesm1@hotmail.com

EMENTA
O movimento de 1930. A Era Vargas. O Estado Novo. A Democratização e os
partidos políticos. O Desenvolvimentismo e sua crise. Os movimentos anteriores ao
golpe de 1964. O Regime militar. Resistência política e cultural. A abertura.

OBJETIVOS
A disciplina pretende introduzir o estudo sobre a História do Brasil no período que vai
de 1930 a 1985.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADE I – A “nova” República e o Estado Novo (1930-1945)

1 - A crise das oligarquias, a chegada de Vargas ao poder e o Governo Provisório (1930


– 1934)
2 – Governo constitucional (1934 – 1937)
3 - O Estado Novo (1937 – 1945)
UNIDADE II - A “experiência democrática” (1945-1964)

1 – O Sistema político-partidário
2 - A democracia e a cultura política nacional-desenvolvimentista: os anos JK
3 - A crise do “populismo” no Brasil: transformações sócio-culturais e a crise da
representatividade política nos anos 60
4 - A deposição de Jango e o golpe civil-militar de 1964: a implantação do regime
autoritário e a cidadania silenciada

UNIDADE III – A Cidadania silenciada, o regime militar e os movimentos sociais


em fins do século XX

1 - Os governos militares e a Doutrina da Segurança Nacional


2 - Os “anos de chumbo” e o “milagre econômico”
3 - A cultura e a política nos anos 60 e 70
4 - As esquerdas revolucionárias e a luta armada no campo e na cidade

UNIDADE IV – A crise da ditadura militar e o processo de abertura política no


Brasil, 1974-1985

1 - O processo de transição: a cultura política democrática e os


obstáculos à abertura política
2 - A abertura e o fim da ditadura

CRONOGRAMA

AULA 1 (22.03) APRESENTAÇÃO

AULA 2 (29.03) FAUSTO, Boris. A revolução de 1930: História e Historiografia. (1970)


São Paulo: Brasiliense, 1986.

AULA 3 (05.04) GOMES, Ângela de C. “A invenção do trabalhismo”, in: A invenção


do trabalhismo. Rio de Janeiro: Vértice/IUPERJ, 1988. pp 229- 256.

AULA 4 (12.04) DOMINGUES, Petrônio. ““Tudo pelo Brasil; tudo pela raça”: a Frente
Negra carioca”, in: Estudos Históricos Rio de Janeiro, vol 31, nº 65, p. 328-348, setembro-
dezembro 2018. pp 327- 347.

AULA 5 (26.04) WIESEBRON, Marianne L. “HISTORIOGRAFIA DO CANGAÇO E


ESTADO ATUAL DA PESQUISA SOBRE BANDITISMO EM NÍVEL NACIONAL E
INTERNACIONAL”, in: Revista Ciência & Trópico, Recife, v. 24, n. Z p. 417-444,
juL/dez., 1996.
AULA 6 (03.05) FONTES, Paulo. Um nordeste em São Paulo: trabalhadores migrantes em
São Miguel Paulista (1945-1966). Rio de Janeiro: FGV, 2008.

AULA 7 (10.05) LAFER, Celso. “Variáveis direcionais – os resultados da


implementação do Programa de Metas”, in: JK e o programa de metas (1956-1961):
processo de planejamento e sistema político no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2002.
pp 115-158.

AULA 8 (17.05) FERREIRA, Jorge. “O governo Goulart e o golpe civil-militar de


1964”, in: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves. O Brasil
Republicano. Vol.3. O tempo da experiência democrática. Da democratização de 1945 ao golpe
civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. pp 343- 404.

AULA 09 (24.05) FICO, Carlos. “Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura


militar”, in: Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 24, nº 47, 2004. pp. 29-60

AULA 10 (31.05) Mesa sobre Ditadura e Gênero

AULA 11 (07.06) NAPOLITANO, Marcos. “Forjando a Revolução, remodelando


o mercado: arte engajada no Brasil (1956-1968), in: Nacionalismo e reformismo radical.
FERREIRA, Jorge & REIS, Daniel Aarão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,
2007. pp 585-617.

AULA 12 (14.06) Palestra com o professor Pedro Campos.

AULA 13 (21.06) OLIVEIRA, Francisco de. “Ditadura militar e crescimento


econômico : a redundância autoritária”, in: REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo
& MOTTA, Rodrigo P. Sá (orgs.). O golpe e a ditadura militar – 40 anos depois (1964-
2004). Bauru: EdUSC, 2004. pp 117- 124.

AULA 14 (28.06) A ABERTURA LENTA E GRADUAL – SILVA, Francisco C. T.


da. in: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves. O Brasil
Republicano. Vol.4 - O tempo da ditadura: regime militar e movimentos sociais em fins do século
XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. pp 243-282

05.07 PROVA OPTATIVA

MÉTODOS DIDÁTICOS
Aulas expositivas dialogadas; palestras, seminários, debates; análises de filmes,
músicas e fotografias relativas ao período em foco; pesquisas individuais e/ou em
grupo e análise de fontes documentais escritas, iconográficas e áudio-fonográficas do
período estudado.

ESTRATÉGIAS AVALIATIVAS
Será composta de 3 (três) etapas, cada uma valendo dez pontos. O(a) aluno(a) pode
escolher entre duas das três etapas, ou realizar todas e ter sua média final definida a
partir das duas maiores notas obtidas. Sendo uma atividade com fonte primária, uma
discussão bibliográfica e uma proposta de atividade a ser definida com a turma. O(a)
aluno que porventura não consiga realizar duas das três atividades propostas, poderá
solicitar uma prova de 2ª chamada a ser realizada no fim do curso.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

DELGADO, Lucília de Almeida Neves. PTB - Do Getulismo ao Reformismo. 1945-64.


São Paulo: Marco Zero, 1989.
FAUSTO, Boris. História concisa do Brasil. São Paulo: Imprensa Oficial, Edusp, 2001.
FERREIRA, Jorge. Trabalhadores do Brasil: o imaginário do povo. Rio de Janeiro: Editora
da FGV, 1997.
FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves. O Brasil Republicano.
Vol.3. O tempo da experiência democrática. Da democratização de 1945 ao golpe civil-militar
de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.
GOMES, Angela de Castro & D´ARAÚJO, Maria Celina. Getulismo e Trabalhismo.
São Paulo: Ática, 1989.
GOMES, Angela de Castro. “O populismo e as ciências sociais no Brasil: notas sobre
a trajetória de um conceito” Niterói, TEMPO. Revista do Departamento de História
da UFF, n.2, 1996.
GOMES, Angela de Castro. A invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro:
Vértice/IUPERJ, 1988.
LINHARES, Maria Yedda L. (coord.) História Geral do Brasil. Rio de Janeiro:
Campus, 1990.
REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo & MOTTA, Rodrigo P. Sá (orgs.). O golpe e
a ditadura militar – 40 anos depois (1964- 2004). Bauru: EdUSC, 2004.
RIDENTI, Marcelo. O fantasma da revolução brasileira. São Paulo: Ed. da Unesp, 1993.
SCHWARCZ, Lilia (org.). História da Vida Privada no Brasil – volume 4 – Contrastes da
intimidade contemporânea. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

BIBLIOGRAFIA GERAL
BENEVIDES, Maria V. de Mesquita. O governo Jânio Quadros. 2ª ed., São
Paulo, Brasiliense, 1982.
____. O PTB e o trabalhismo. São Paulo, Brasiliense, 1989.
____. A UDN e o udenismo: ambigüidades do liberalismo brasileiro (1945-1964).
Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1981.
BOSI, Alfredo. Dialética da Colonização. SP: Cia das Letras, 1996.
D’ARAUJO, Maria Celina et alli. Visões do golpe. A memória militar sobre 1964. Rio de
Janeiro: Relume Dumará, 1994.
DECCA, Edgar de. 1930. O silêncio dos vencidos. São Paulo: Brasiliense, 1981.
DREIFUS, René Armand. 1964: a conquista do Estado. Ação política, poder e golpe de
classe. Petrópolis, Vozes, 1981.
DULCI, Otávio S. A UDN e o anti-populismo no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 1986.
DUTRA, Eliana. O ardil totalitário. Imaginário político no Brasil dos anos 30. Rio de
Janeiro: Editora da UFRJ, 1997.
FERREIRA, Jorge. “A legalidade traída: os dias sombrios de agosto e setembro de
1961”. TEMPO, Rio de Janeiro, Vol.2, n.3, 1997, p.149-182.
FIGUEIREDO, Argelina Cheibub. Democracia ou Reformas? Alternativas democráticas à
crise política: 1961-1964. São Paulo: Paz e Terra, 1993.
FOOT HARDMAN, F. & LEONARDI, Victor. História da Indústria e do Trabalho no
Brasil. São Paulo: Ática, 1991.
FORTES, Alexandre et al. Na luta por direitos. Estudos Recentes em História Social do
Trabalho. Campinas: Unicamp, 1999.
IGLÉSIAS, Francisco. História Geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 1989.
LENHARO, Alcir. A Sacralização da Política. São Paulo: Papirus, 1986.
PAES, Maria Helena Simões. A década de 60 – rebeldia, contestação e repressão política.
SP: Ática, 1992.
RODRIGUES, Marly. A década de 50. Populismo e metas desenvolvimentistas no Brasil.
São Paulo: Ática, 1992.
SANTANA, Marco Aurélio. Homens partidos. Comunistas e sindicatos no Brasil. São
Paulo: Boitempo Editorial, 2001.
SEVCENKO, Nicolau (org.). História da Vida Privada no Brasil – volume 3 – República:
da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo: Cia das Letras, 1998.
SKIDMORE, Thomas. Brasil: De Getúlio a Castelo. 10ª ed., Rio de Janeiro, Paz e Terra,
1992.
SOUZA, Maria do Carmo Campello de. Estado e Partidos Políticos no Brasil (1930 -
1964). 3ª ed., São Paulo, Ed. Alfa-omega, 1990.
STARLING, Heloisa M. Os Senhores das Gerais. Rio de Janeiro: Vozes, 1986.
VILLA, Marco Antonio. O nascimento da República no Brasil. São Paulo: Ática, 1997.
WEFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
1980.