Você está na página 1de 16

PREFEITURA MUNICIPAL DE SUZANO

ESTADO DE SÃO PAULO

concurso público

029. Prova Objetiva

nutricionista

� Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 60 questões objetivas.
� Confira seus dados impressos na capa deste caderno e na folha de respostas.
� Quando for permitido abrir o caderno, verifique se está completo ou se apresenta imperfeições. Caso haja algum
problema, informe ao fiscal da sala.
� Leia cuidadosamente todas as questões e escolha a resposta que você considera correta.
� Marque, na folha de respostas, com caneta de tinta preta, a letra correspondente à alternativa que você escolheu.
� A duração da prova é de 3 horas e 30 minutos, já incluído o tempo para o preenchimento da folha de respostas.
� Só será permitida a saída definitiva da sala e do prédio após transcorridos 75% do tempo de duração da prova.
� Deverão permanecer em cada uma das salas de prova os 3 últimos candidatos, até que o último deles entregue sua
prova, assinando termo respectivo.
� Ao sair, você entregará ao fiscal a folha de respostas e este caderno, podendo levar apenas o rascunho de gabarito,
localizado em sua carteira, para futura conferência.
� Até que você saia do prédio, todas as proibições e orientações continuam válidas.

Aguarde a ordem do fiscal para abrir este caderno de questões.

Nome do candidato

RG Inscrição Prédio Sala Carteira

05.05.2019 | manhã
Conhecimentos Gerais 02. Na construção de sentido do texto, estabelecem entre si
relação de oposição as seguintes expressões do ter­ceiro
parágrafo:
Língua Portuguesa
(A) desidratada; cerebral.
Leia o texto para responder às questões de números 01 a 07.
(B) poesia; pedra.

Paisagem com figuras (C) palhaço; genial.


Em meados dos anos 60, o poeta João Cabral de Mello
(D) grave; barroco.
Neto jantava na cantina Fiorentina, no Leme, com seus cole-
gas Fernando Pessoa Ferreira e Felix de Athayde, pernam-
(E) preto e branco; mau gosto.
bucanos como ele. Em certo momento, ouviu-se um rumor na
varanda e João Cabral perguntou o que estava acontecendo.
“É o Chacrinha, que acabou de chegar”, informou Fernando.
“Chacrinha? Quem é Chacrinha?”, quis saber João
C­abral. “É um apresentador de tevê, muito famoso”, disse- 03. Está empregada com sentido figurado a palavra destaca-
ram. Cônsul do Brasil em Barcelona, com raras vindas ao da no seguinte trecho do texto:
Rio e famoso por não se interessar por música e tomar dez
(A) … ouviu-se um rumor na varanda… (1o parágrafo)
aspirinas por dia para a dor de cabeça, o poeta estava por
fora do que acontecia por aqui.
(B) … com raras vindas ao Rio… (2o parágrafo)
E, mesmo que estivesse a par, não podia haver ninguém
menos Chacrinha do que João Cabral. Na sua poesia grave e (C) Os comunicólogos ainda não o tinham desco­
desidratada, altamente cerebral, as palavras eram de pedra; berto… (3o parágrafo)
os cães, sem plumas; e as facas, só lâminas. Já Chacrinha, o
divino palhaço, era o barroco em Technicolor, embora a tevê (D) Chacrinha entrou ventando pela Fiorentina…
ainda fosse em preto e branco. Em seu programa, apresen- (4o parágrafo)
tava os piores cantores do Brasil, atirava bacalhau para a
plateia e promovia concursos de comer barata. Os comunicó- (E) O poeta levou um susto… (4o parágrafo)
logos ainda não o tinham descoberto como símbolo do “mau
gosto genial”.
Chacrinha entrou ventando pela Fiorentina, cercado de
dez ou quinze aspones. Ao passar pela mesa de João Cabral,
04. Um vocábulo responsável por estabelecer relação de
estacou e olhou-o fixamente. Então, abriu os braços e excla-
comparação no enunciado está destacado em:
mou: “Cabral!!!”. O poeta levou um susto, mas não deixou a
bola cair: “Abelardo!!!”, respondeu. Levantou-se no ato e os
(A) … Fernando Pessoa Ferreira e Felix de Athayde,
dois se jogaram nos braços um do outro, aos soluços.
pernambucanos como ele. (1o parágrafo)
O poeta João Cabral de Mello Neto e o apresentador
Abelardo “Chacrinha” Barbosa, colegas de curso primário no (B) … um apresentador de tevê, muito famoso…
Colégio Marista, do Recife, e que não se viam havia mais de (2o parágrafo)
30 anos, tinham acabado de se reencontrar, reconhecer e
abraçar. É o Brasil. (C) … tomar dez aspirinas por dia para a dor de cabeça…
(Ruy Castro. A arte de querer bem. Rio de Janeiro, Estação Brasil, 2018) (2o parágrafo)

(D) … Chacrinha, o divino palhaço… (3o parágrafo)


01. Ao narrar o reencontro entre o poeta João Cabral de
Mello Neto e o apresentador Abelardo Barbosa, o autor (E) … os dois se jogaram nos braços um do outro…
traz uma reflexão bem-humorada sobre (4o parágrafo)
(A) o fato de duas pessoas tão distintas serem igual­
mente famosas na mídia brasileira.

(B) a aleatoriedade com que o destino premia ou castiga


pessoas da mesma origem social.

(C) as coincidências da vida e também sobre a diversi-


dade da cultura brasileira.

(D) o modo como a cultura erudita e a cultura de massa


são nutridas pela mesma ideologia.

(E) a importância de se cultivarem as amizades da infân-


cia mesmo nas adversidades.

3 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
05. A expressão destacada em “E, mesmo que estivesse a 08. A frase redigida corretamente, no que se refere à concor-
par, não podia haver ninguém menos Chacrinha do que dância da norma-padrão da língua, é
João Cabral.” pode ser corretamente substituída, com o
sentido preservado, por (A) Acompanhava o apresentador muitos assistentes
sem uma função definida.
(A) ainda que.
(B) Eram necessárias tomar dez aspirinas por dia para
(B) visto que. aplacar a dor de cabeça.

(C) conforme. (C) Viam-se dez ou quinze assessores acompanhando


o apresentador.
(D) consoante.
(D) Convêm notar que, ao se reconhecerem, um e outro
(E) pois que. se deixou levar pela emoção.

(E) João Cabral de Mello Neto e Abelardo Barbosa havia


frequentado a mesma escola.
06. O pronome que, no contexto, contribui para apresentar o
agente da ação verbal como indefinido está destacado em:

(A) … ouviu-se um rumor na varanda… (1o parágrafo) 09. Assinale a alternativa em que o contido entre colchetes
substitui corretamente a expressão destacada, conforme
(B) … famoso por não se interessar por música… as regras de regência verbal da norma-padrão da língua.
(2o parágrafo)
(A) Perguntou aos amigos o que estava acontecendo.
(C) Levantou-se no ato… (4o parágrafo) [Perguntou-os]
(D) … não se viam havia mais de 30 anos… (5o parágrafo) (B) Eles disseram a Cabral que Chacrinha havia che­
gado. [disseram-no]
(E) … tinham acabado de se reencontrar… (5o parágrafo)
(C) A música não interessava ao poeta João Cabral.
[lhe interessava]
07. Assinale a alternativa em que a passagem do texto fica (D) Seus programas promoviam concursos de comer
pontuada corretamente, conforme a norma-padrão da lín- barata. [lhes promoviam]
gua, após o acréscimo das vírgulas.
(E) Chacrinha abriu os braços a João Cabral. [abriu-lhes]
(A) Em certo momento, ouviu-se um rumor, na varanda
e João Cabral perguntou, o que estava acontecendo.
(1o parágrafo)
10. Assinale a alternativa correta no que se refere à regência
(B) Cônsul do Brasil em Barcelona, com raras vindas ao nominal da norma-padrão da língua.
Rio e famoso por não se interessar, por música e
tomar dez aspirinas, por dia para a dor de cabeça… (A) Os amigos estavam atentos sobre o que estava
(2o parágrafo) ocorrendo.

(C) Em seu programa, apresentava os piores cantores, (B) Chacrinha era o homem de que foi atribuída a causa
do Brasil, atirava bacalhau para a plateia e promovia, do murmúrio.
concursos de comer barata. (3o parágrafo)
(C) Ele era um apresentador a quem Cabral não se tinha
(D) Os comunicólogos ainda, não o tinham descoberto, notícia.
como símbolo do “mau gosto genial”. (4o parágrafo)
(D) A chegada de Chacrinha causou impacto sob as pes-
(E) Levantou-se, no ato, e os dois se jogaram nos bra- soas na cantina.
ços um do outro, aos soluços. (4o parágrafo)
(E) O homem famoso a que fizeram menção era seu
c­onhecido.

PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 4
Leia o poema para responder às questões de números 11 e 12. Matemática

Relógio
13. Três funcionários irão organizar todas as pastas de um
Ao redor da vida do homem arquivo. Reginaldo ficará responsável por 32% das pas-
há certas caixas de vidro, tas, Sandro por 35% e Túlio pelas pastas restantes. Após
dentro das quais, como em jaula, uma semana de trabalho, Reginaldo só havia organizado
se ouve palpitar um bicho. metade de suas pastas, enquanto Sandro já tinha com-
pletado 80% da sua parte e Túlio já havia terminado a
Se são jaulas não é certo; sua parte.
mais perto estão das gaiolas Considerando o total de pastas do arquivo, já foram or-
ao menos, pelo tamanho ganizadas
e quadradiço de forma.
(A) 77%
Umas vezes, tais gaiolas
(B) 79%
vão penduradas nos muros;
outras vezes, mais privadas, (C) 81%
vão num bolso, num dos pulsos.
(D) 83%
Mas onde esteja: a gaiola
(E) 85%
será de pássaro ou pássara:
é alada a palpitação,
a saltação que ela guarda;
14. Gustavo e Henrique treinaram lançamentos de bolas ao
e de pássaro cantor, cesto. Gustavo acertou 7 lançamentos a cada 13 tentati-
não pássaro de plumagem: vas, enquanto Henrique acertou 12 lançamentos a cada
pois delas se emite um canto 19 tentativas. Esses dois meninos, juntos, fizeram um to-
de uma tal continuidade. tal de 332 tentativas e acertaram 200 vezes.
(João Cabral de Melo Neto. Obra completa. Nesse treino, o número de tentativas feitas por Henrique
Rio de Janeiro, Nova Aguilar, 1995) foi

(A) 190.
11. No poema, são palavras que estabelecem uma relação
de equivalência de sentido com relógio: (B) 209.
(A) jaula; gaiola. (C) 228.
(B) bicho; bolso. (D) 247.
(C) vidro; muros. (E) 266.
(D) pássaro; pulsos.

(E) plumagem; canto.


15. André comprou determinado número de caixas para
guardar 637 revistas. O número de revistas que serão
guardadas por caixa é 3 a menos do que o quádruplo do
12. O poeta descreve o relógio como número de caixas compradas.
(A) resultante do desejo humano de sobrepor a emoção O algarismo das unidades do número de caixas que
à razão. André comprou é

(B) responsável por cercear o desejo de liberdade dos (A) 0.


homens.
(B) 1.
(C) invento que possibilitou ao homem grandes saltos
evolutivos. (C) 2.

(D) necessário para que o coletivismo prevaleça sobre o (D) 3.


individualismo.
(E) 4.
(E) causa de concorrência e conflito entre sucessivas
gerações.

5 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
16. Ana treinou por 37 dias corrida e ciclismo. Ela iniciou com r a s c u n h o
7 km de corrida e 30 km de ciclismo por dia, mas depois
de certo tempo, ela passou a 12 km de corrida e 45 km de
ciclismo por dia. Considerando a distância total de corri-
da, mais a distância total de ciclismo, nesses 37 dias Ana
percorreu uma distância de 1 929 km, dos quais o total
percorrido, considerando apenas a distância percorrida
com bicicleta, foi

(A) 1 460 km.

(B) 1 485 km.

(C) 1 500 km.

(D) 1 515 km.

(E) 1 530 km.

17. Em um parque de diversões, partem, de uma única es-


tação, dois bondinhos que fazem um percurso por den-
tro do parque. Um desses bondinhos leva 12 minutos
e 12 segundos para dar uma volta completa, que inclui
o desembarque dos passageiros atuais, embarque dos
novos passageiros e a volta no parque. O outro bon-
dinho leva 14 minutos e 14 segundos para dar a volta
completa. Esses bondinhos partiram ao mesmo tempo
da estação às 13h, logo, a próxima vez que eles partirão
da estação ao mesmo tempo será às

(A) 13h15min12.

(B) 14h25min24.

(C) 15h30min45.

(D) 16h35min30.

(E) 17h40min25.

18. A média das alturas de 180 alunos em uma escola é igual


a 166 cm. Existem 44 alunos que têm 180 cm ou mais de
altura, e a média das alturas desses 44 alunos é igual a
183 cm.
A média das alturas dos alunos que têm menos de 180 cm
é igual a

(A) 159,5 cm.

(B) 160 cm.

(C) 160,5 cm.

(D) 161 cm.

(E) 161,5 cm.

PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 6
19. Para acondicionar as peças de uma exposição para r a s c u n h o
transporte, 3 funcionários trabalharam 4,5 horas por dia
durante 6 dias. Se apenas 2 desses funcionários tives-
sem trabalhado nessa tarefa, para que as peças fossem
acondicionadas em 5 dias, esses 2 funcionários deve-
riam trabalhar, por dia, por

(A) 7,5 horas.

(B) 7,7 horas.

(C) 7,9 horas.

(D) 8,1 horas.

(E) 8,3 horas.

20. Um retângulo ABCD tem lados de medida 14 cm e 8 cm.


Um ponto F no interior desse retângulo e dois pontos, E
e G, sobre os lados do retângulo, determinam o trapézio
DEFG, conforme a figura, que também indica as medidas
das bases do trapézio.

Se a razão entre a área do polígono ABCGFE e a área do


trapézio DEFG é igual a 4,6, então a medida do lado DG
do trapézio, em cm, é igual a

(A) 4.

(B) 5.

(C) 6.

(D) 7.

(E) 8.

7 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
Política de Saúde 23. Assinale a alternativa que contém as responsabilidades
das secretarias municipais de saúde e/ou do Distrito
F­ederal na atenção básica.
21. Em um serviço de saúde de um pequeno município há
(A) Divulgar as informações e os resultados alcançados
5 pessoas aguardando atendimento, sendo um homem
pela atenção básica do conjunto dos municípios dos
idoso, com queixa de dor no tornozelo após torção do pé
estados aos quais pertencem.
há uma hora, uma mulher idosa, com queixa de dor em
região lombar após carregar peso há duas horas, duas (B) Definir estratégias de articulação com as gestões
crianças, com ferimentos cortantes, e um adulto jovem, estaduais e municipais do SUS, com vistas à institu-
com cefaleia há 2 dias. Subitamente, chega uma mulher cionalização da avaliação e qualificação da atenção
jovem gritando de dor aguda na região lombar, carregada básica.
por familiares.
(C) Prestar apoio institucional aos gestores dos Esta-
Assinale a alternativa correta referente à conduta do dos dos quais fazem parte, ao Distrito Federal e aos
serviço. d­emais municípios no processo de qualificação e de
consolidação da atenção básica.
(A) Embora a mulher jovem tenha chegado após os
o­ utros pacientes, ela deve ser atendida antes de (D) Articular com o Ministério da Educação estratégias
t­odos devido à intensidade do sintoma e do caráter de indução às mudanças curriculares nos cursos
agudo da dor. de graduação e pós-graduação na área da saúde,
visan­do a formação de profissionais e gestores com
(B) Um dos princípios do SUS é a equidade, que deter- perfil adequado à atenção básica.
mina o atendimento em um serviço por ordem de
(E) Alimentar, analisar e verificar a qualidade e a consis-
chegada.
tência dos dados alimentados nos sistemas nacio-
(C) A mulher jovem, que chegou por último, pode ser nais de informação a serem enviados às outras esfe-
atendida antes de todos se houver concordância dos ras de gestão, utilizá-los no planejamento e divulgar
demais usuários. os resultados obtidos.

(D) Embora a mulher jovem aparentemente esteja com


dor de forte intensidade, não há uma causa traumá- 24. Em um município de 20 000 habitantes, no período de
tica, o que a exclui do rol de casos prioritários no 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2018, foi observado
atendimento. o seguinte comportamento de uma doença que atinge
h­omens e mulheres.
(E) Os dois idosos e as duas crianças devem ser atendi-
dos com prioridade, pois fazem parte de populações
vulneráveis.

22. A prática do trabalho em grupo na atenção básica

(A) ocorre nos locais onde há escassez de médicos,


sendo uma solução tampão.

(B) requer um espaço físico muito grande, pois não se


deve limitar o número de participantes, desde que
sejam usuários com as mesmas doenças, sem parti-
cipação dos familiares.

(C) auxilia a comunicação dos profissionais de saúde


com a população, o acompanhamento de tratamen-
tos e a detecção de problemas não percebidos nas
Assinale a alternativa correta.
abordagens individuais.
(A) O coeficiente de incidência da doença no período foi
(D) deve ser desenvolvida preferencialmente por profis- 11/20.000 e o coeficiente de prevalência impossível
sionais não médicos, pois é uma forma desses pro- de se saber com as informações disponíveis.
fissionais serem valorizados pelos usuários.
(B) O coeficiente de incidência da doença no período foi
(E) deve ser desenvolvida com o principal intuito de esti- 8/20.000 e o coeficiente de prevalência 9/20.000.
mular a troca de relatos sobre benefícios de determi-
(C) Faltam informações para se determinar os coeficien-
nados medicamentos usados pelos pacientes.
tes de incidência e de prevalência.
(D) O coeficiente de incidência da doença no período foi
10/20.000 e o coeficiente de prevalência 11/20.000.
(E) O coeficiente de incidência da doença no período foi
8/20.000 e o coeficiente de prevalência 11/20.000.

PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 8
25. Os agentes sociais nos consultórios nas ruas têm, entre 28. Segundo estabelece a Lei Orgânica do Município de
outras, as seguintes atribuições: Suzano, as ações e os serviços de saúde executados
e desenvolvidos pelos órgãos e instituições públicas
(A) trabalhar junto a usuários de álcool, crack e outras
estaduais e municipais, da administração direta, indi-
drogas e acompanhar o cuidado das pessoas em
reta e fundacional, constituem o
s­ituação de rua.

(B) oferecer consulta psicológica e realizar atividades (A) plano diretor.


educativas e culturais (educativas e lúdicas).
(B) projeto estratégico de fomento à saúde municipal.
(C) realizar consultas médicas e realizar a dispensação
de insumos de proteção à saúde. (C) plano de políticas públicas da área da saúde.

(D) acompanhar o cuidado das pessoas em situação de (D) Sistema organizacional de saúde.
rua e fazer colocação ou recolocação profissional.
(E) Sistema Único de Saúde.
(E) orientar profissionalmente as pessoas em situação
de rua e propor recompensas a aquelas que conse-
guirem se inserir no mercado de trabalho.

29. Na hipótese de um servidor público se deparar com uma


situação de ilegalidade, omissão ou abuso de poder, em
seu local de trabalho, a Lei Complementar no 190/2010
Legislação Municipal estabelece que o referido servidor

(A) tem o dever de representar à autoridade competente.


26. A respeito da saúde, a Lei Orgânica do Município de
­Suzano estabelece que (B) deverá encaminhar ao Delegado de Polícia as provas
que obtiver.
(A) os serviços prestados devem ser gratuitos, permitida
apenas a cobrança de taxas estaduais ou federais.
(C) tem o dever de investigar o caso e comunicar seu
(B) os serviços serão prestados de forma direta pelo superior hierárquico.
Estado e de forma indireta pelo Município e tercei-
ros conveniados. (D) não precisa fazer nada a não ser que tenha presen-
ciado algum crime.
(C) é vedada a destinação de recursos públicos para
auxílio ou subvenções às instituições particulares (E) tem o dever de guardar sigilo, salvo se convocado
com fins lucrativos. para depor como testemunha.

(D) a elaboração e controle das políticas de saúde em


âmbito municipal ficarão a cargo da Secretaria Muni-
cipal de Governo.

(E) o Sistema Único de Saúde tem como uma das suas 30. Assinale a alternativa que aponta uma hipótese de
diretrizes a centralização dos serviços, sob a direção proibição imposta ao servidor pela Lei Complementar
de um administrador público. no 190/2010.

(A) Ausentar-se do serviço durante o expediente, ainda


que com prévia autorização do chefe imediato.
27. A Lei Orgânica do Município de Suzano, no tocante ao
Conselho Municipal de Saúde, dispõe que (B) Manter, sob sua chefia imediata, em cargo de pro-
vimento efetivo, cônjuge, companheiro (a), filhos ou
(A) não poderá contar na sua composição com represen-
parentes de qualquer grau.
tantes de prestadores de serviços da área de saúde.

(B) seus participantes prestarão serviços voluntários e (C) Participar de qualquer tipo de empresa privada ou
sem remuneração. exercer o comércio, ainda que na qualidade de
acionista ou cotista.
(C) serão indicados pelo Prefeito Municipal dentre pes-
soas da comunidade que tenham conhecimento na (D) Recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quan-
área, sem vínculo com o poder público. do solicitado.
(D) terá uma composição limitada a vinte membros, (E) Filiar-se a associação profissional ou sindical ou a
remunerados pela Prefeitura Municipal, vedada a partido político, quando desaconselhado a fazê-lo
acumulação com outros cargos públicos. pelo seu superior imediato.
(E) terá como Presidente o Secretário Municipal de
Saúde, que poderá nomear dois assistentes em car-
gos de comissão como seus colaboradores diretos.

9 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 35. De acordo com a RDC no 360 (ANVISA 23.12.2003),
a quantidade dos nutrientes pode ser expressa como
“zero”, “0” ou “não contém” quando tais nutrientes estão
31. Um nutricionista, ao elaborar um plano alimentar para presentes em quantidades não significativas por porção.
uma mulher de 40 anos, considerou as recomendações No caso de gorduras totais, a declaração será “0” quando
do Guia Alimentar para a População Brasileira (Ministério este nutriente estiver presente na porção em quantidade
da Saúde, 2014) e limitou a presença de alimentos ultra-
processados, como (A) ≤ 1,5 g.

(A) gordura de coco. (B) ≤ 1,2 g.


(B) extrato de tomate. (C) ≤ 1,0 g.
(C) pêssego em calda.
(D) ≤ 0,8 g.
(D) sardinha em lata.
(E) ≤ 0,5 g.
(E) bebidas energéticas.

32. O Guia Alimentar para a População Brasileira (Ministério 36. A RDC no 360 (ANVISA 23.12.2003), que versa sobre o
da Saúde, 2014) classifica os alimentos em categorias de Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de
processamento. É um exemplo de alimento minimamente Alimentos Embalados apresenta valores diários de refe-
processado: rência de nutrientes de declaração obrigatória. Em rela-
ção aos carboidratos, tal valor equivale em gramas a
(A) leite pasteurizado.
(A) 300.
(B) toucinho.
(B) 250.
(C) queijo muçarela.

(D) pão francês. (C) 200.

(E) fruta cristalizada. (D) 150.

(E) 100.
33. A mãe de uma criança com uma determinada alergia
relatou ao nutricionista que seu filho passou mal após
consumir um biscoito doce, pois ela se esqueceu de veri­ 37. Sob a denominação de escurecimento não enzimático ou
ficar no rótulo a identificação da presença do alérgeno. reação de Maillard, engloba-se uma série de reações que
O biscoito que a criança consumiu continha, dentre ou- ocorrem a partir da reação entre
tros ingredientes, um dos alérgenos de declaração obri-
gatória pela RDC no 26 (ANVISA, 02.07.2015), a saber: (A) ácidos graxos e ácido ascórbico.

(A) cacau. (B) açúcares e proteínas.


(B) uva-passa. (C) ferro e glicerol.
(C) castanha-do-brasil.
(D) aminas heterocíclicas e compostos fenólicos.
(D) açúcar mascavo.
(E) aldeídos e estaquiose.
(E) mel.

34. Um nutricionista, ao elaborar um rótulo de um produto 38. Método de conservação de alimentos por meio do calor,
alimentício pronto para o consumo, considerou, dentre que tem por objetivo a destruição de bactérias esporula-
outras legislações, a RDC no 135 (ANVISA, 08.02.2017) das. O texto faz referência ao método conhecido por
e incluiu no rótulo a declaração “Zero lactose”, após ava-
(A) pasteurização.
liar o teor de lactose deste produto, que era de

(A) 180 mg/100 g. (B) termização.

(B) 150 mg/100 g. (C) extrusão.

(C) 120 mg/100 g. (D) esterilização.

(D) 110 mg/100 g. (E) cristalização.


(E) 90 mg/100 g.

PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 10
39. Pode-se afirmar corretamente que é um agente bacteriano 43. A vitamina cuja absorção é otimizada pela presença do
causador de infecções alimentares: fator intrínseco e ocorre no íleo distal é a:

(A) Trichnella spiralis. (A) K.


(B) Listeria monocitogenes. (B) C.
(C) Giardia lamblia. (C) B3.
(D) Kloeckera apiculata.
(D) B12.
(E) Penicillium expansum.
(E) D.

40. Um restaurante universitário irá servir 15 g de escarola e


10 g de alface lisa por aluno no jantar. Considerando que
o índice de parte comestível da escarola é 1,3 e o da alfa- 44. Vitamina considerada o principal antioxidante da mem-
ce é de 1,1, e que o nutricionista não considera margem brana celular, capaz de inibir a ação dos radicais livres
de segurança para aquisição de gêneros, assinale a e prevenir a propagação da peroxidação lipídica, en-
alternativa que indica a quantidade aproximada em qui- contrada, dentre outros alimentos, em óleos vegetais e
los, que deverá ser comprada de escarola e de alface, oleaginosas.
respectivamente, pelo restaurante universitário, que ser- O texto faz referência à vitamina
virá 100 porções de salada nesse jantar.
(A) A.
(A) 2 e 1.
(B) B1.
(B) 1 e 2.
(C) B2.
(C) 3 e 1.
(D) K.
(D) 4 e 2.
(E) E.
(E) 4 e 1.

41. Um nutricionista, após fazer a conferência do estoque, 45. Alguns nutrientes são de fundamental importância para a
observou algumas inadequações em relação à tempera- manutenção da saúde do idoso. De acordo com as DRI
tura de armazenamento e ao prazo de validade de alguns (Institute of Medicine, 2005), recomenda-se que a ingestão
alimentos refrigerados. Assinale a alternativa que indica diária de proteína e cálcio por idosos acima de 70 anos
as inadequações mencionadas, utilizando como referên- seja, respectivamente, de
cia a portaria CVS no 5 (ANVISA, 09.04.2013).
(A) 0,8 g/kg peso e 1 200 mg.
(A) Arroz cozido armazenado a 4 ºC, há 3 dias.
(B) 1,0 g/kg peso e 1 200 mg.
(B) Gelatina armazenada a 4 ºC, há 3 dias.
(C) 1,2 g/kg peso e 1 000 mg.
(C) Coxão mole cru armazenado a 10 ºC, há 3 dias.
(D) 1,5 g/kg peso e 1 000 mg.
(D) Leite armazenado a 7 ºC, há 5 dias.
(E) 2,1 g/kg peso 1 000 mg.
(E) Bolo confeitado armazenado há 5 ºC, há 5 dias.

42. Na Resolução no 216 (ANVISA, 15.09.2004), são apre- 46. Em relação ao leite materno, é correto afirmar que
sentadas algumas normas com vistas à produção de re-
(A) o colostro é o fluido secretado pela glândula mamá-
feições com qualidade higiênico-sanitária a serem segui-
ria no 14o dia pós-parto e contém elevado teor de
das em unidades de alimentação e nutrição, por exemplo:
lipídeos.
(A) caixas de gordura e de esgoto devem estar dentro do
estoque seco de alimentos. (B) a lactose é o principal carboidrato encontrado no leite.

(B) grelhas devem ser mantidas permanentemente (C) o principal hormônio envolvido na produção do leite
abertas. é a progesterona.

(C) as janelas da área de armazenamento de alimentos (D) a proteína mais abundante no leite materno é a
devem ser providas de telas fixas. caseína (80%).

(D) instalações elétricas devem estar embutidas ou pro- (E) a liberação hipofisária dos hormônios lactogênicos
tegidas em tubulações externas. independe de sucção ou ordenha.

(E) as instalações sanitárias devem possuir sabonete


em barra antisséptico.
11 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
47. No segundo semestre de lactação, o consumo estimado 51. Um adolescente, com 18 anos e diagnóstico de diabetes
aproximado de energia para produção do leite materno, mellitus tipo 2, sem doenças associadas, recebeu do nu-
segundo Institute of Medicine (2005), é de tricionista um plano alimentar que continha alimentos de
modo a contemplar algumas recomendações da Socie-
(A) 100 kcal/dia. dade Brasileira de Diabetes (2017-2018), como ingestão
diária de
(B) 300 kcal/dia.
(A) 25% de proteínas em relação ao valor energético total.
(C) 400 kcal/dia.
(B) 10% de ácidos graxos saturados em relação ao valor
(D) 600 kcal/dia. energético total.
(E) 700 kcal/dia. (C) 20% de ácidos graxos monoinsaturados em relação
ao valor energético total.

(D) < 300 mg de colesterol.


48. Em uma unidade básica de saúde, o nutricionista aferiu o
peso de uma criança de 3 anos de idade, observou que o (E) 2 400 mg de sódio.
valor de peso para idade obtido estava entre o escore-z –2
e o escore-z +2 da curva de crescimento e concluiu que,
segundo o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional
(Ministério da Saúde, 2011), seu estado nutricional corres- 52. De acordo com a Portaria no 424, de 19 de março de
pondia a 2013, que redefine as diretrizes para a organização da
prevenção e do tratamento do sobrepeso e obesidade
(A) muito baixo peso para a idade. como linha de cuidado prioritária da Rede de Atenção à
Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas, assinale a
(B) baixo peso para a idade. alternativa que apresenta uma indicação, entre ­outros cri-
térios, para a realização da cirurgia bariátrica.
(C) peso adequado para a idade.
(A) Indivíduos que apresentem IMC maior ou igual a
(D) peso elevado para a idade.
30 kg/m2, portadores de doença cardiopulmonar
(E) peso muito elevado para a idade. grave e descompensada.

(B) Indivíduos que apresentem IMC maior ou igual a


30 kg/m2, portadores de síndrome metabólica.
49. A excreção urinária diária de creatinina é proporcional à
(C) Indivíduos com IMC maior que 35 kg/m2 e com co-
(A) massa óssea. morbidades, como hipertensão arterial sistêmica de
difícil controle.
(B) massa muscular.
(D) Indivíduos com IMC maior que 30 kg/m2 e com co-
(C) massa gorda. morbidades, como doenças imunológicas ou infla-
matórias do trato digestivo superior.
(D) hidratação corpórea.
(E) Indivíduos que apresentem IMC maior ou igual a
(E) competência imunológica. 50 kg/m2, portadores de hipertensão portal, com va-
rizes esofagogástricas.

50. São valores indicativos de depleção grave de albumina e


transferrina, respectivamente: 53. Na fase de reabilitação nutricional de crianças gravemen-
te desnutridas, para promover um crescimento rápido, é
(A) 2,0 g/dL e 80 mg/dL. necessária alta ingestão calórica e proteica, de modo
a promover, conforme recomendado pelo Ministério da
(B) 2,5 g/dL e 100 mg/dL. Saúde (Manual de Atendimento da Criança com Desnu-
trição Grave em Nível Hospitalar, 2005), ganho de peso
(C) 2,1 g/dL e 110 mg/dL.
(A) > 10 g/kg/dia.
(D) 3,2 g/dL e 150 mg/dL.
(B) > 50 g/kg/dia.
(E) 3,2 g/dL e 90 mg/dL.
(C) > 80 g/kg/dia.

(D) > 100 g/kg/dia.

(E) > 110 g/kg/dia.

PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 12
54. Indivíduos com doença renal crônica no estágio 1 58. Em relação ao uso de estratégias para comunicação e
(TFG ≥ 90 mL/min/1,73 m2) devem restringir a ingestão informação ao público e para divulgação das atividades
de sódio, de modo a não ultrapassar, conforme recomen- profissionais do nutricionista, de acordo com o código de
dado pelo Ministério da Saúde (Diretrizes Clínicas para o Ética (Resolução CFN no 599 de 25.02.2018), é correto
Cuidado ao Paciente com Doença Renal Crônica – DRC afirmar que
no Sistema Único de Saúde, 2014), a seguinte quantida-
de de cloreto de sódio por dia: (A) é permitido ao nutricionista utilizar o valor de suas
consultas como forma de publicidade para si, de
(A) 1 g. modo a atrair clientes.
(B) 2 g. (B) é direito do nutricionista, desde que com autoriza-
(C) 3 g. ção concedida por escrito, divulgar imagem corporal
de terceiros, atribuindo resultados a determinados
(D) 5 g. produtos.
(E) 7 g. (C) ao divulgar orientações e procedimentos específicos
para determinados indivíduos ou coletividades, o nu-
tricionista deve informar que os resultados podem
55. Em relação à litíase renal, é correto afirmar que não ocorrer da mesma forma para todos.
(A) a redução da ingestão de alimentos ricos em cálcio,
(D) é vedado ao nutricionista divulgar dados de pesquisa,
abaixo das recomendações dietéticas, é fator prote-
fruto do seu trabalho, que envolvam seres humanos
tor para a formação de cálculos.
com idade abaixo de 18 anos, mesmo que autorizado
(B) a adequada ingestão de líquidos é um fator impor- por escrito pelos pesquisados ou responsáveis.
tante na prevenção e no tratamento da litíase.
(E) o compartilhamento de informações sobre alimenta-
(C) a hipocitratúria, encontrada em indivíduos litiásicos, ção e nutrição em meios de comunicação e informa-
pode ser controlada pela redução da ingestão de fru- ção, como aplicativos e redes sociais, não é permitido.
tas cítricas.

(D) a redução de alimentos ricos em potássio contribui


para a redução do risco de litíase. 59. A Política Nacional de Alimentação e Nutrição (Ministério
da Saúde, 2013) é orientada pelos princípios doutrinários
(E) indivíduos litiásicos devem ingerir suplementos de
e organizativos do Sistema Único de Saúde e tem por
vitamina C para favorecer a eliminação de cálculos
pressupostos
de oxalato de cálcio.
(A) as práticas de saúde com respeito à cultura alimentar.

56. Um nutricionista elaborou um cardápio para o café da (B) a determinação social e a natureza interdisciplinar da
manhã de uma criança com fenilcetonúria e incluiu, cor- alimentação e nutrição.
retamente, alguns alimentos, dentre eles:
(C) a participação e o controle social das ações de pro-
(A) iogurte de frutas com aveia. moção da saúde.
(B) gelatina e pão francês com queijo branco. (D) os direitos à Saúde e à Alimentação.
(C) mingau de leite com amido de milho.
(E) a organização e gestão dos cuidados relativos à ali-
(D) pão de forma com requeijão. mentação e à nutrição.

(E) chá de erva cidreira e tapioca com geleia.

60. Em observância aos princípios do Sistema Único de


57. Legislação que dispõe sobre a definição das áreas de Saúde, os gestores de saúde nas três esferas atuarão
atuação do nutricionista e suas atribuições, indica pa- no sentido de viabilizar o alcance do propósito da Polí-
râmetros numéricos mínimos de referência, por área de tica Nacional de Alimentação e Nutrição (Ministério da
atuação, para a efetividade dos serviços prestados à so- Saúde, 2013), sendo avaliar e monitorar as metas na-
ciedade e dá outras providências. cionais de alimentação e nutrição para o setor saúde, de
O texto refere-se acordo com a situação epidemiológica e nutricional, uma
responsabilidade
(A) à Resolução CFN no 622.
(A) do Ministério dos Direitos Humanos.
(B) à Resolução CFN no 600.
(B) do Ministério da Infraestrutura.
(C) ao Decreto no 84.444.
(C) das Secretarias Estaduais de Saúde.
(D) à Lei no 8.234.

(E) à Lei no 6.583. (D) da ANVISA.

(E) do Ministério da Saúde.

13 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã
PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã 14
15 PMSZ1804/029-Nutricionista-Manhã

Você também pode gostar