Você está na página 1de 91

Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos

Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Manual J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

TRANSAÇÃO J1BTAX
Local de trabalho do administrador de impostos
O local de trabalho do administrador de impostos (TMW) é uma ferramenta de Customizing que permite fazer
todas as opções necessárias relevantes para o cálculo de impostos no Brasil (aproximadamente 50), em uma
única tela.

A lista a seguir contém todas as atividades de Customizing relacionadas às funções de imposto do Brasil versão
país, inclusive as configurações básicas e aquelas necessárias para o cálculo de imposto. As atividades são
listadas na mesma ordem na qual aparecem no Guia de Implementação (IMG).

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

O local de trabalho do administrador de impostos permite executar todas as configurações do


Customizing relacionadas a impostos em um único ponto de acesso, através da transação J1BTAX.

Configurações globais

Contabilidade financeira  Configurações globais de contabilidade financeira  IVA  Configurações globais 


Brasil 

 Definir Situações de impostos IPI


 Definir leis tributárias do IPI
 Definir leis tributárias do ICMS
 Definir a seqüência para a determinação da lei tributária de SD
 Definir regiões fiscais brasileiras
 Definir regiões fiscais para clientes/fornecedores estrangeiros
 Atribuir esquema de cálculo alternativo por Código de imposto FI/MM
 Definir tipos de imposto

Configurações de cálculo de imposto com base na condição (só é necessário se for empregado esse tipo de
cálculo de imposto), Cálculo de imposto com base na condição 

 Ativar cálculo de imposto com base na condição


 Atribuir valores fiscais MM aos Campos Nota Fiscal
 Atribuir valores fiscais SD aos Campos Nota Fiscal
 Atribuir leis tributárias de MM aos Campos Nota Fiscal
 Definir códigos internos para condições fiscais
 Atribuir tipos de condições aos códigos internos para condições fiscais
 Atribuir tabelas de condições às tabelas fiscais

Cálculo de imposto

Contabilidade financeira  Configurações globais de contabilidade financeira  IVA  Cálculo  Opções para
cálculo de imposto no Brasil 

 Acesso ao local de trabalho do administrador de impostos


 Definir códigos de impostos SD
 Definir seqüência para determinação do código de impostos SD
 Definir códigos de impostos FI/MM
 Definir grupos de clientes para cálculo de substituição tributária
 Definir grupos de impostos para exceções dinâmicas

Alíquotas de impostos, Alíquotas de impostos 

 Atualizar valores de alíquotas de impostos propostos

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar valores IPI


 Atualizar exceções dependentes de materiais IPI
 Atualizar exceções dinâmicas IPI
 Atualizar valores de ICMS
 Atualizar exceções dependentes de materiais de ICMS
 Atualizar exceções dinâmicas de ICMS
 Atualizar exceções dinâmicas de montante de diferença do ICMS
 Atualizar valores de substituição tributária
 Atualizar exceções dependentes de materiais de substituição tributária
 Atualizar exceções dinâmicas de substituição tributária
 Atualizar valores de ISS
 Atualizar exceções dinâmicas de ISS

Atividades
Acessar o TMW (Tax Manager’s Workplace Brasil) no Customizing da Contabilidade financeira, selecionando
Configurações globais de contabilidade financeira  IVA  Cálculo  Opções para cálculo de imposto no Brasil
 Acesso ao local de negócio do Administrador de impostos.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acessar Tax Administration Tool


Utilização

A Tax Administration Tool (TAT) é uma ferramenta do customizing que permite tornar todas as configurações
relevantes ao cálculo de imposto no Brasil, com base em um único ponto de acesso. A maioria das opções TAT
também pode ser encontrada como atividades separadas dentro do IMG; estas são listadas embaixo com os seus
caminhos de menu IMG. As duas opções só podem ser acessadas com base no TAT - opção de modificar para um
país diferente dentro do TAT e a migração de taxas de imposto para os registros de condições. A outra função de
migração para transferir mudanças de grupo de impostos para acessar seqüências é um programa individual com a
sua própria documentação.

1) TAXAS DE IMPOSTOS

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

A 1ª tela da TAT lista todas as Tabelas de taxas de imposto que se podem atualizar. As tabelas são acessadas
individualmente em Contabilidade Financeira -> Configurações globais de contabilidade financeira -> Imposto em
vendas/compras -> Cálculos -> Configurações para cálculo de imposto no Brasil -> Taxas de imposto ->

 Atualizar valores default taxas de imposto

Nesta atividade IMG são definidas taxas propostas para o cálculo de impostos no Brasil. O sistema utiliza
estas taxas propostas para ICMS, IPI e ISS quando não for possível determinar uma taxa válida nas
respectivas tabelas de taxa de imposto. (Em Contabilidade financeira -> Configurações globais Contabilidade
financeira -> IVA -> Cálculo -> Configurações para o cálculo de impostos no Brasil -> Taxas de impostos).

 Atualizar valores IPI

Nesta atividade IMG é possível definir taxas de imposto IPI para códigos NCM.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Para cada código NCM, indicar o seguinte:

 Taxa de imposto (como porcentagem)

 Base do imposto (como porcentagem; base completa = 100%)

 Código Outra base, caso não deva ser calculado nenhum IPI.

 Texto da lei de imposto que deve ser impresso na nota fiscal

Caso o sistema não encontre entradas para um determinado código NCM, será utilizada a taxa proposta
gravada para o IPI.

 Atualizar exceções IPI dependentes do material

Nesta atividade IMG são definidas taxas de imposto IPI por material.

Ao contrário das taxas IPI Standard, que são definidas por código NBM, as taxas aqui são definidas por
material:

 Taxa de imposto (como porcentagem)

 Base do imposto (como porcentagem; base completa = 100%)

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Código Outra base, caso não deva ser calculado nenhum IPI

 Texto da lei de imposto que deve ser impresso na nota fiscal

 Atualizar exceções dinâmicas IPI

Aqui será possível determinar, em dependência de uma chave de grupo, taxas de imposto IPI da venda ou da
operação de compra.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar valores ICMS

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade IMG são definidas as taxas de imposto ICMS com base na região fiscal do emissor e do
receptor utilizada no processo de compra.

Para cada combinação de emissor/receptor, indicar o seguinte:

 Taxa de imposto (como porcentagem)

 ICMS do frete (como porcentagem) para conhecimento

Caso o sistema não encontre entradas para uma determinada combinação emissor/receptor, será utilizada a
taxa proposta gravada para o ICMS.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar exceções ICMS dependentes do material

Nesta atividade IMG são definidas as taxas de imposto ICMS com base nas regiões de receptor e no material
utilizados no processo de compra ou de venda.

Ao contrário das taxas de ICMS Standard, que são definidas por região fiscal de emissor/receptor, aqui
também é possível definir as taxas conforme o material. Entrar as seguintes informações:

 Taxa de imposto (como porcentagem)

 Base do imposto (como porcentagem; base completa = 100%)

 Código Outra base, caso não se pretenda calcular o ICMS

 Texto da lei de imposto que deve ser impresso na nota fiscal

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Código Convênio 100, caso o material deva se submeter ao Convênio 100

 Atualizar exceções dinâmicas ICMS

Aqui podem-se determinar taxas de imposto ICMS dependendo da região fiscal/emissor/receptor e de uma
chave de grupo de operação de compra e venda.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar exceções de complemento ICMS

Nesta atividade IMG é possível definir exceções para o cálculo do complemento ICMS, de forma dependente
do material e da região do receptor utilizados no processo de compra.

Para cada combinação de material e região do receptor, é possível definir o seguinte:

 Uma base do imposto diferente da base completa (100%)

 A isenção da combinação do complemento ICMS

Caso o sistema não encontre entradas para uma determinada combinação de material/receptor, será utilizada
a base completa (100%) para o cálculo do complemento ICMS.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar valores Sub. Trib.

A substituição tributária é um método de cobrança de impostos de produtos que têm normalmente poucos
produtores, mas muitos clientes (bebidas alcoólicas, por exemplo). Simplifica a cobrança de impostos uma vez
que as autoridades fiscais processam um volume muito reduzido de pagamentos de ICMS. Proceder na
seguinte seqüência:
Um produtor fabrica seu produto e vende-o a um revendedor, que, por sua vez, vende-o ao cliente final. Em
vez do produtor e do revendedor apresentar pagamentos de ICMS às autoridades fiscais, as autoridades
fiscais transferem o direito de cobrarem impostos para o produtor das mercadorias. O produtor, chamado de
contribuinte substituto (substituto tributário), é obrigado a apresentar o ICMS às autoridades fiscais, inclusive o
imposto incorrido durante a venda ao revendedor e o imposto sobre a sobretaxa de revenda presumida que é
cobrada do revendedor.
A sobretaxa é calculada pela aplicação de uma taxa percentual ou é derivada de um preço fixo por unidade.

Nesta atividade IMG são definidas as taxas de imposto para a substituição tributária (Sub Trib) com base na
região fiscal do emissor e do receptor, e são também determinadas as regras de cálculo a utilizar.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Para cada combinação de região do emissor e do receptor (e, opcionalmente, de grupo de clientes e da Sub
Trib, tal como definido na atividade correspondente), indicar um dos seguintes métodos de cálculo:

 A base da Sub Trib é o valor da fatura

O montante da Sub Trib é calculado com base no valor da fatura e o ICMS também será considerado.
Neste caso, indicar não só a sobretaxa (como porcentagem) que será acrescida ao montante da
fatura, mas também todas as outras reduções.

 A base da Sub Trib é um preço fixo por unidade

Neste caso, o montante da Sub Trib será calculado com base em um preço fixo por unidade, e o valor da
fatura não será considerado. Entrar as informações correspondentes em Especial (preço fixo por unidade).
Quando se entra um pedido em MM ou uma ordem do cliente em SD, o sistema deriva a alíquota de SubTrib
das mesmas informações verificadas na determinação da alíquota de ICMS, mas desta vez para a SubTrib:
· Código de imposto FI/SD
· Registro mestre de fornecedor/cliente
Em SD, se a classificação fiscal do cliente for 2 (Zona Franca - ICMS), o sistema também pode calcular o ST
do modo especial necessário para vendas a clientes localizados na região fiscal da Zona Franca de Manaus.
· Centro receptor/fornecedor
· Alíquota de SubTrib (em MM e SD)

Durante o cálculo de imposto, o sistema procura a taxa de imposto correta nas tabelas de taxas de imposto.
O sistema procura nas tabelas a seguir por cada tipo de imposto, na seqüência especificada e seleciona a
primeira taxa que encontra:

1. Exceções dependentes do material


2. Exceções dinâmicas
3. Valores standard
4. Valores propostos (para ICMS, IPI, e ISS apenas)

Caso o sistema não encontre entradas para uma determinada combinação de emissor e receptor, não será
calculada nenhuma Sub Trib (não é possível gravar taxas propostas para a SubTrib).

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar exceções substituição tributária dependentes do material

Nesta atividade de IMG, você define as taxas de imposto da Substituição Tributária (SubTrib) baseadas nas
regiões do imposto de emissor / receptor e no material, bem como as regras do cálculo devem se aplicadas.

Para cada combinação de taxa por região do emissor / recebedor e do material (e opcionalmente o grupo do
cliente de SubTrib, como definido na atividade correspondente), especifique um período da validade e como a
SubTrib deve ser calculado:

 Nenhum cálculo de Substituição Tributária

 A base da Substituição Tributária é o valor da fatura

O valor da substituição tributária será calculado com base no valor da fatura, incluindo o ICMS. Neste
caso entre com a taxa de acréscimo (como uma percentagem), que deverá modificar o valor da fatura,
bem como quaisquer outras deduções.

 A base da Substituição Tributária é fixa por preço unitário

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Neste caso, o valor de SubTrib é calculado com base em um preço fixo por a unidade, então o valor
da fatura não será levado para a contabilidade. Entre com a informação em Método Especial - preço
fixo por a unidade).

Durante o cálculo do imposto, o sistema procura pela taxa de imposto correta nas seguintes tabelas na ordem
especificada, selecionando a primeira que encontra:

1. Exceções Dependentes de Material

2. Exceções Dinâmicas

3. Valores Normais

4. Valores default (para ICMS, IPI, and ISS somente)

Desde que as exceções dinâmicas foram estendidas aos grupos do imposto com até três campos chaves,
recomenda-se que exceções de impostos sejam feitas com a utilização de exceções dinâmicas.

 Atualizar exceções dinâmica sub.trib.

Nesta atividade de IMG, você define as taxas substituição tributária (SubTrib) baseadas nos grupos de imposto
criados para exceções dinâmicas.

Os grupos de imposto já devem ter sido definidos no customizing. Se estiver sendo usado o cálculo de imposto
baseado em condição, assegurar que as seqüências de acesso sejam mantidas conforme descritas na
documentação de IMG para a atividade.

Para cada grupo de imposto, especifique a região do emissor / receptor, o período de validade e os campos
chaves para este grupo.

You also need to specify one of the following tax calculation methods:

Deverá ser definido um dos seguintes métodos de cálculo do imposto:

 Nenhum cálculo de Substituição Tributária

 A base da Substituição Tributária é o valor da fatura

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

O valor da substituição tributária será calculado com base no valor da fatura, incluindo o ICMS. Neste caso
entre com a taxa de acréscimo (como uma percentagem), que deverá modificar o valor da fatura, bem
como quaisquer outras deduções.

 A base da Substituição Tributária é fixa por preço unitário

Neste caso, o valor de Sub Trib é calculado com base em um preço fixo por a unidade, então o valor da
fatura não será levado para a contabilidade. Entre com (a informação em Método Especial - preço fixo por
a unidade).

 A base da Sub Trib é o valor IV ou preço mínimo

Aqui, o sistema compara o valor da fatura como preço mínimo incorporado ao campo correspondente.
Verifica qual o maior valor e incorpora a taxa de acréscimo ao mesmo.

Durante o cálculo do imposto, o sistema procura pela taxa de imposto correta nas seguintes tabelas na ordem
especificada, selecionando a primeira que encontra:

1. Exceções Dependentes de Material

2. Exceções Dinâmicas

3. Valores Normais
4. Valores default (para ICMS, IPI, and ISS somente)

Desde que as exceções dinâmicas foram estendidas aos grupos do imposto com até três campos chaves,
recomenda-se que exceções de impostos sejam feitas com a utilização de exceções dinâmicas.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Atualizar valores ISS e Atualizar exceções dinâmicas ISS

Nesta atividade são atualizadas as taxas ISS, que o sistema necessita para calcular, incluir e notificar o ISS.
Nesta atividade podem ser entradas taxas normais e exceções dinâmicas, sendo que o tipo do cálculo do
imposto utilizado (baseado no Standard ou na condição) não é relevante.

Para calcular o ISS no nível municipal, cada taxa de imposto está atribuída a um domicílio fiscal. Por este
motivo, é necessário já ter definido códigos relevantes do domicílio fiscal.

Foram definidos os grupos de imposto. Se utilizar o cálculo do imposto baseado na condição, as seqüências
de acesso têm de ser atualizadas tal como descrito na documentação IMG desta atividade.

Entrar as taxas de imposto ISS necessárias.

Ter em conta que as taxas ISS até 01 de Janeiro de 2004 foram unicamente determinadas pelo município do
fornecedor de serviços e pelo tipo de serviço (material). Por este motivo, é necessária consideravelmente
menos informação para determinar a taxa ISS correta. Se for necessário continuar a utilizar as tabelas
atualizadas até esta data, será possível fazê-lo com a transação SM30: entrar a visão J_1BTXIS1 para as
taxas ISS normais e a visão J_1BTXIS3V para as exceções dinâmicas ISS.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

2) ENTIDADES

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 As regiões fiscais em Contabilidade Financeira -> Configurações globais de contabilidade financeira ->
Imposto de vendas/compras -> Configurações básicas -> Brasil -> Definir regiões fiscais brasileiras

Acesso Via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade IMG, são atualizadas as regiões fiscais para o Brasil. Uma região geográfica é atribuída a
cada região fiscal; o sistema utiliza esta atribuição para determinar automaticamente às regiões fiscais
durante a atualização dos registros mestre para clientes, fornecedores ou centros brasileiros.

É possível atribuir várias regiões geográficas a uma região fiscal. Neste caso, quando os registros mestre
forem atualizados, os usuários obtêm uma lista das regiões fiscais possíveis, com base na qual a região
adequada tem que ser selecionada manualmente.

A região fiscal não está gravada nos dados mestre para clientes ou fornecedores estrangeiros. Para
permitir diferentes regiões fiscais para clientes ou fornecedores de diferentes países, o sistema atribui à
região fiscal de forma dinâmica, com base nas configurações IMG Definir regiões fiscais para
clientes/fornecedores estrangeiros. No entanto, recomenda-se definir regiões fiscais para clientes e
fornecedores estrangeiros (nesta atividade) sem atribuir uma região geográfica.

Se o cálculo do imposto, baseado em condições, tiver sido ativado e o código Área isenta de impostos
tiver sido definido, o sistema gera em background um registro de condições com uma taxa de 100%, que
pode ser utilizado pelo esquema de cálculo de imposto para um tratamento especial de regiões isentas de
imposto.

Acesso via IMG:

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Códigos NCM: Componentes de Cross-Application -> Funções de aplicação gerais -> Nota fiscal ->
Códigos NCM -> Definir códigos NCM

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade IMG são definidos os códigos NCM para os materiais e para os grupos de mercadorias.

O sistema utiliza os códigos NCM para determinar as taxas de imposto IPI.

Também é possível utilizar o código NCM como campo chave, caso sejam definidos grupos de
impostos para exceções dinâmicas.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Grupos de Sub.Trib: Contabilidade Financeira -> Configuração global de contabilidade financeira ->
Imposto de compras/vendas -> Cálculo -> Configurações para cálculo de imposto no Brasil -> Definir
grupos de clientes para cálculo sub.trib.

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

O grupo de clientes serve para agrupar clientes que estão sujeitos ao mesmo cálculo de substituição
tributária.

O grupo de clientes para o cálculo de substituição tributária tem de ser atualizado no mestre de clientes.

Acesso Via IMG

 CFOP: existem todos em Componentes de Cross-Application -> Funções de aplicação gerais -> Nota
fiscal ->CFOP ->

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG são entrados códigos CFOP e uma versão será atribuída aos mesmos. A partir de 1º
de Janeiro de 2003, o código é formado por quatro dígitos (anteriormente eram três dígitos), por exemplo,
1122. O código aparece na nota fiscal e no sistema de relatórios com quatro dígitos.

Indicar os códigos CFOP no formato xxxxyy ou xxxx/yy, sendo que:

 xxxx é o código numérico definido por lei

 yy é a ampliação - numérica ou caractere

O sistema utiliza a ampliação para controlar que texto será impresso na nota fiscal. Ao definir diferentes
ampliações, é possível indicar diferentes textos para o mesmo código CFOP. Normalmente, é necessária
somente uma ampliação por código e a ampliação não será impressa.
Quando um código é entrado, é necessário indicar no mínimo uma ampliação genérica de dois dígitos -
mesmo se a ampliação não for necessária no estado do usuário. Isto é importante no caso de vários
códigos CFOP por nota fiscal (ver ID do texto CFOP). É possível entrar qualquer ampliação utilizando
letras ou números. Por exemplo, é possível entrar 1122AA; o sistema irá converter na tabela e este será
entrado como 1122 na nota fiscal e no sistema de relatórios.

Atribuir ao código CFOP a versão apropriada que foi definida na atividade correspondente.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Código CFOP

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Determinação CFOP MM

Acesso via Transação J1BTAX

Aqui são definidas as indicações na tabela de determinação CFOP para os movimentos de entrada
(entradas de mercadorias) e seus respectivos retornos. O sistema utiliza estas indicações na
Administração de Materiais (MM) e nos componentes Logística - Revisão de Faturas (MM-IV-LIV) e
Administração de Estoques (MM-MI).

Completar esta tabela para todas as transações. Entrar os seguintes dados para todos os códigos CFOP
relevantes, definidos na atividade correspondente:

 Direção do movimento de mercadorias

 Categoria do local de destino (por exemplo, o mesmo estado)

 Categoria do material CFOP (por exemplo, material ou transporte)

 Tipo de item NF

 Caso especial NF (determinação CFOP com ou sem substituição tributária)

 Utilização de material

 Categoria CFOP do local de negócio

 Versão CFOP

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via IMG

 Determinação CFOP SD

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Aqui são definidas as indicações na tabela de determinação CFOP para os movimentos de saída (saídas
de mercadorias) e seus respectivos retornos. O sistema utiliza estas indicações em Vendas e Distribuição
(SD) e na Administração de Materias - Administração de Estoques (MM-MI).

Completar esta tabela para todas as transações. Entrar os seguintes dados para todos os CFOP
relevantes definidos na atividade correspondente:

 Direção do movimento de mercadorias

 Categoria do local de destino (por exemplo, o mesmo estado)

 Categoria do material CFOP (por exemplo, material ou transporte)

 Tipo de item NF

 Caso especial NF (determinação CFOP com ou sem substituição tributária)

 Se o material interno foi produzido

 Utilização de material

 Categoria CFOP do cliente

 Origem do material

 Versão CFOP

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Comprimento do código CFOP e Atribuir Data de Validade para Versões CFOP

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG, uma data de início da validade é atribuída às versões CFOP. Além disso, é atribuída,
se necessário, uma versão a uma região (estado).

Para atribuir uma versão e uma data de validade para todo o Brasil; deixar a região em branco; caso
contrário, atribuir a versão relevante à versão correspondente.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

O sistema determina a versão na seguinte seqüência:

1 . A dada de início da validade mais recente


2. A entrada mais específica, por exemplo, a região

Isto significa que é necessário atualizar somente uma entrada para o país BR com a data de início da
validade, caso ocorra uma modificação geral CFOP (como em 01.01.2003). Porém, se um estado tiver
uma outra versão para a nova data, será necessário efetuar uma entrada especificamente como exceção.

Exemplo

Em São Paulo, o comprimento da ampliação dos códigos CFOP contém um caractere. Um código
corresponde a, por exemplo, 112.3, sendo que 3 representa a ampliação após o caractere decimal.

Exemplo
País Região Válido a partir de Versão
BR - 1/1/1900 1
BR SP 1/1/2001 2
BR SC 1/1/2001 3
BR - 1/1/2003 4
3 (mesma versão para SC, somente outra data de validade; caso
BR SC 1/1/2003
contrário, o sistema utilizaria a entrada mais recente, versão 4)

Nas configurações citadas acima, o sistema selecionaria a versão CFOP da seguinte maneira:

Data de
Região Versão
faturamento
SP 1/1/1999 1
RJ 1/1/2002 1
SP 1/1/2002 2
4 (o sistema utiliza a entrada mais recente; caso a exceção SP ainda seja
SP 1/1/2003 válida, será necessário entrar a mesma data de início da validade como na
entrada geral, que neste caso é 4).
SC 1/1/2003 3

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 As leis fiscais IPI: em Contabilidade Financeira -> Configurações globais contabilidade financeira -
>Imposto de vendas/compras -> Configurações básicas -> Brasil -> Definir leis fiscais IPI

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade IMG são definidas as leis do imposto para o processamento do IPI.

Para cada lei do imposto, atualizar as seguintes informações:

 Código da situação fiscal

 Descrição

 Texto de quatro linhas que será impresso na nota fiscal

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Leis fiscais ICMS: em Contabilidade Financeira -> Configurações gerais de contabilidade financeira ->
Imposto de vendas/compras -> Configurações básicas -> Brasil -> Definir leis fiscais ICMS

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG são definidas as leis do imposto para o processamento do ICMS.

Para cada lei do imposto, atualizar as seguintes informações:

 Código da situação fiscal

 Descrição

 Texto de quatro linhas que será impresso na nota fiscal.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

3) CÁLCULO DO IMPOSTO

 Atualizar taxa de imposto

Acesso via Transação J1BTAX

É possível atualizar qualquer tabela de taxa de imposto selecionando-a na 1ª tela e escolhendo esta opção
de menu.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

As seguintes opções de menu de cálculo de imposto estão disponíveis como atividades de IMG em
Contabilidade Financeira -> Configuração global de contabilidade financeira -> Imposto de
vendas/compras -> Cálculo -> Configurações para cálculo de impostos no Brasil ->

 Atualizar grupos de imposto ; também é possível acessar a esta atividade do TAT mediante o botão.

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG definem-se grupos de impostos utilizados para a definição de exceções dinâmicas
no cálculo do imposto do Brasil. Para cada grupo de impostos podem-se indicar até três campos-chave
que deverão ser utilizados para a determinação das taxas de imposto para os respectivos tipos de imposto
relevantes: ICMS, IPI, Substituição Tributária (ST) e/ou ISS.

Podem-se utilizar os seguintes campos-chave: material, código NCM, classe/grupo de material, código de
imposto, fornecedor, cliente, setor industrial, código da cidade (só em SD), local do prestador de serviços,
local de prestação do serviço, local do beneficiário, empresa e centro.

Pré-requisitos

Ao utilizar o cálculo de imposto baseado em condições para o Brasil, é necessário ajustar, para cada
grupo de impostos criados ou modificados, as seqüências de acesso pertencentes às condições que
gravam as taxas de imposto (conferir as respectivas atividades para seqüências de acesso para SD e
MM). É necessário inserir uma etapa nova em todas as seqüências de acesso utilizadas por condições
para o cálculo do imposto para os tipos de imposto marcados como ativos. Ter em conta que a SAP
disponibiliza um programa (J_1B_EXT_ACC_SEQ) que integra essa etapa de forma automática. Esse
programa pode ser chamado do Tax Administration Tool, selecionando-se Configurações de condição ->
Migração -> Grupos de impostos em seqüências de acesso. (Informações detalhadas encontram-se na
documentação do programa. Ter em conta que a execução deste report leva as modificações de dados
válidas para vários mandantes). No exemplo seguinte encontram-se as modificações necessárias para
modificar as seqüências de acesso de forma manual.

Por exemplo, cria-se o grupo de impostos 50 com os campos-chave Código da cidade e Código NCM e a
aplicação de chamada Geral e marca-se esse grupo de impostos como apenas ativo para ICMS. Nesse
caso, todas as seqüências de acesso MM e SD utilizadas nas condições ICMS terão de ser ampliadas por

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

meio da inserção da etapa 50. Um exemplo de MM é BRIB. Para criar a etapa 50, copiar a etapa 5, uma
vez que ambas as etapas utilizam a mesma tabela de condição (com a tabela relevante para as exceções
dependentes do material). Ao copiar a etapa 5, transfere-se a atribuição dos campos e os valores fixos
para os campos - com exceção dos campos dinâmicos. Na atribuição dos campos, o código da cidade terá
de ser atribuído ao campo dinâmico 1, o código NCM terá de ser atribuído ao campo 2 e a constante 'X'
terá de ser atribuída ao campo 3. Por fim também é necessário atribuir o valor fixo '50' ao campo Grupo de
impostos para que o sistema possa identificar o registro de dados de forma unívoca na determinação da
taxa de imposto.

Caso não se utilize o cálculo de imposto baseado em condições, não será necessário ajustar as
respectivas seqüências de acesso. Neste caso, o sistema pesquisa a seqüência indicada em um grupo de
impostos ativo. Para a determinação da taxa de imposto é utilizada a primeira entrada encontrada nas
tabelas de taxa de imposto. Por exemplo, o grupo de impostos 50 contém o campo-chave Código NCM e o
grupo de impostos 51 contêm o campo-chave Classe de material. Se o sistema encontrar um registro para
ambos os grupos de impostos (50 e 51) na determinação do imposto, será utilizado o número inferior, isto
é, o 50.

Os grupos de impostos nos intervalos de numeração de 0-9 e 91-99 estão reservados para SAP. Não é
permitido eliminar esses grupos. Se necessário, criar novos grupos de impostos no intervalo 10-89.

Entrar o seguinte para cada grupo de impostos:

 Os campos-chave a serem utilizados (até três campos por grupo de impostos).

 A aplicação de chamada a ser utilizada para o cálculo do imposto e que indica a origem dos dados
transferidos.

Na maioria dos casos é recomendado selecionar Geral, visto que assim estão à disposição dados
das Vendas e distribuição (SD) como também da Administração de materiais (MM). Se as taxas de
imposto forem diferentes (em função do processo: vendas ou compras), a aplicação de chamada
poderá ser restringida indicando-se ou SD ou MM.

 Os tipos de imposto para os quais o grupo de impostos deverá ser ativado

Definir os respectivos códigos para ICMS, IPI, ISS e/ou ST. As taxas atualizadas na tabela de taxa
de imposto relevante serão somente consideradas no cálculo de imposto se o grupo de impostos
estiver definido como ativo para um determinado tipo de imposto. A desativação de determinados
tipos de imposto para um determinado grupo de impostos, poderá, por exemplo, melhorar a
desempenho do sistema, visto que o sistema não considerará as respectivas taxas de imposto
pára exceções dinâmicas.

Os diferentes grupos de impostos são utilizados para definir exceções dinâmicas para diferentes taxas de
imposto na Contabilidade financeira, em Configurações globais da Contabilidade financeira -> IVA ->
Cálculo -> Taxas de imposto:

 IPI: Atualizar exceções dinâmicas

 ICMS: Atualizar exceções dinâmicas

 Substituição tributária: Atualizar exceções dinâmicas

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 ISS: Atualizar exceções dinâmicas

Ao atualizar as exceções dinâmicas nessas atividades, será exibida uma caixa de diálogo solicitando a
entrada do grupo de impostos. Como opções estão disponíveis para esse campo todos os grupos de
impostos criados na atividade atual. Ao selecionar F4 será, além disso, exibido para que tipos de imposto
o grupo de impostos em questão foi ativado.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Códigos de imposto MM: também acessíveis por meio do botão MM.

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG são atualizados os códigos de imposto utilizados para o cálculo de impostos
brasileiros na Contabilidade financeira (FI) e na Administração de materiais (MM).

A configuração de códigos de impostos para o cálculo do imposto segundo as solicitações legais do Brasil
é diferente do método Standard nos seguintes aspectos:

 O sistema necessita de informações adicionais que não estão contidas no código de imposto
Standard FI (por exemplo, utilização do material e leis de impostos do IPI e do ICMS). Por este
motivo, é aconselhável atualizar os códigos de imposto FI/MM para o Brasil apenas nesta
atividade e não na atividade Standard Definir códigos de imposto para compra e venda.

 As taxas de imposto são atualizadas em tabelas de imposto separadas (em Contabilidade


financeira -> Configurações globais Contabilidade financeira -> IVA -> Cálculo -> Configurações
para cálculo de impostos no Brasil -> Taxas de imposto). Na atividade atual, indicar apenas as
taxas de imposto já vencidas para cada código de imposto, selecionando para isso o código de
imposto e em seguida Ir para -> Atualizar condições. Os tipos de imposto que forem aqui definidos
como ativos, ficam em seguida ativos no esquema de cálculo de impostos.

O sistema será fornecido com os códigos de imposto FI/MM necessários para o Brasil.

Não modificar códigos de imposto existentes. Se necessário, é possível criar códigos novos.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Códigos de imposto SD: também acessíveis por meio do botão SD.

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade IMG são atualizados códigos de imposto especiais para o processamento de impostos
brasileiros em Vendas e distribuição (SD).

O sistema usa códigos de imposto definidos para Vendas e Distribuição (SD) para calcular
automaticamente imposto quando é lançada uma ordem de cliente em SD. Os códigos de imposto de SD
contêm informações adicionais relacionadas ao imposto necessárias para o cálculo do imposto brasileiro,
como a utilização das mercadorias.

Ao entrar uma ordem do cliente, deve-especificar um código de imposto de SD. O sistema pode
determinar um código de imposto proposto se:

 Informações relacionadas ao imposto são atualizadas no Customizing de SD, em Faturamento


Documentos de faturamento  Propriedades específicas de país  Propriedades específicas de país
– Brasil  Atualizar categoria de item do documento de vendas.
 Ou entrar o código de imposto no registro info de material do cliente.

Os códigos de imposto de SD contêm as informações necessárias para o cálculo de imposto de acordo


com as diretrizes brasileiras. Especificam:

 Se o material deve ser usado para industrialização (produção) ou consumo


 Qual imposto deve ser calculado para o código de imposto (ICMS, IPI, SubTrib, ISS, ICMS sobre frete
ou SubTrib sobre frete)
 Se deve ocorrer alguma isenção para relatórios de imposto (ICMS ou IPI)

Caso seja criada uma ordem do cliente, é necessário entrar um código de imposto SD para cada item,
com a ajuda do qual o sistema determina quais os impostos calculados e quais as regras de cálculo a
utilizar para esses impostos.

O sistema será fornecido com todos os códigos de imposto SD necessários. Os códigos estão contidos
nos esquemas de cálculo.

Não modificar códigos existentes no sistema produtivo. Se necessário, é possível criar códigos novos.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via IMG

 Alteração Procedimento de cálculo

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade de IMG, você pode atribuir um procedimento alternativo do cálculo aos códigos de imposto
de FI/MM para Brasil.

Há dois procedimentos do cálculo do imposto definidos para Brasil:

 TAXBRJ para o cálculo externo do imposto (padrão através da liberação da versão 4.6 C)

 TAXBRC para o cálculo do imposto baseado em condição (disponível com R/3 Enterprise)

Poderá ser utilizado um ou outro Procedimento, mas a SAP recomenda o uso do cálculo de imposto
baseado em condições, uma vez que o mesmo oferece maior flexibilidade.

Você atribuiu um procedimento do cálculo do imposto a seu país na atividade de IMG. Atualmente, você
pode atribuir um procedimento diferente do cálculo aos códigos de imposto individuais, bem como atribuir
um código de imposto alternativo que pertence ao procedimento diferente. Isto permite, por exemplo, usar
o cálculo externo do imposto para alguns códigos de imposto (por TAXBRJ especificando como o
procedimento alternativo do cálculo) ou usar diversos procedimentos menores do cálculo, por exemplo, no
caso de problemas de performance ou de novos requerimentos.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Determinação Código de imposto SD

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Em Vendas e Distribuição (SD), o sistema deriva o código de imposto da categoria de item ou do registro
info do cliente-material. Nesta atividade de IMG, você define a seqüência em que o sistema determinará
este código de imposto.

Defina a seqüência do acesso para a determinação do código de imposto.

Exemplo:

Assumindo que foi definida a seguinte sequência de acesso:

Fonte para a determinação do


Seqüência na determinação do código de imposto
código de imposto

1 Tabela Categoria de Item


2 Informação do Material do Cliente

Quando você cria uma ordem das vendas, o sistema procurara pelo código de imposto primeiramente na
tabela da categoria de item, e se não encontrar um lá, continuará a pesquisa no registro info do cliente-
material.

Acesso via IMG

 Determinar lei fiscal: em Contabilidade Financeira -> Configurações globais da contabilidade financeira -
>Imposto de vendas/compras -> Configurações básicas -> Brasil -> Definir seqüência para
determinação de lei fiscal SD

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

O sistema seleciona a lei em uma dessas fontes: categoria de item de vendas, registro mestre de cliente
ou exceções de impostos. Para definir a seqüência na qual o sistema deve acessar essas fontes no
Customizing da Contabilidade financeira e selecionar Configurações globais de contabilidade financeira
IVA  Cálculo  Configurações globais  Brasil  Definir a seqüência para a determinação do código
de impostos SD.
Também é possível entrar manualmente um texto para a lei tributária na ordem do cliente.

É possível atualizar as leis tributárias de IPI e ICMS no Customizing de FI, selecionando Configurações
globais de contabilidade financeira IVA  Configurações globais  Brasil  Definir leis tributárias de IPI
ou ICMS.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Outro país

Acesso via Transação J1BTAX

Permite especificar um país diferente do que foi entrado ao acessar inicialmente ao TAT (com base nas entradas
na atividade Definir países). O último país selecionado aparece como default ao entrar novamente o TAT.

3) Preparação da condição (Não se aplica a Low Cost). Utilizar somente quando o esquema de impostos
for TAXBRA.

Este menu “Preparação da condição “contém atividades relevantes apenas para o cálculo de imposto baseado na
condição, que não são visíveis se ainda não foi ativado o cálculo de imposto baseado na condição (Migração,
Mapeamento da condição e Mapeamento da nota fiscal ).

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Migração

 Tabelas de taxa de imposto para condições

Esta opção é selecionada para executar a conversão inicial de entradas nas tabelas de impostos
brasileiras para registros de condição. É possível selecionar individualmente as tabelas de taxa de
imposto e verificar se existem os registros de condições correspondentes (ao selecionar Registros de
condições -> Verificar condições e a aplicação apropriada, MM ou SD). Um log aparece na parte
inferior da tela que exibe o status de cada entrada em determinada tabela e a tabela de taxa de
imposto em cima recebe o status geral do menor status de qualquer uma das entradas:

Exibição de semáforo Significado


Registros de condição existem para todos os campos na
Verde
entrada da tabela
pelo menos falta um campo na tabela, um registro de condição
Amarelo
(mas alguns existem realmente)
Não existem registros de condições para campos na entrada da
Vermelho
tabela (que devem ter um; alguns não exigem nenhum)

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Depois de as tabelas de taxa de imposto terem sido verificadas, é necessário converter as entradas
dessas tabelas com status vermelho ou amarelo a registros de condições, selecionando a tabela,
especificando a aplicação (MM ou SD) e escolhendo uma opção de conversão. O cálculo de impostos
baseado na condição poderá funcionar, assim que existirem registros de condições para todas as
taxas de impostos.

o Grupos de impostos em seqüências de acesso

Este programa é executado para atualizar seqüências de acesso após criar ou modificar um grupo de
impostos.

 Mapeamento de nota fiscal encontrados em Contabilidade financeira -> Configurações globais de


contabilidade financeira -> Imposto em vendas/compras -> Configurações básicas -> Brasil -> Cálculo de
imposto baseado na condição ->

o Valores fiscais MM

Nesta atividade de IMG, você determina o valor das condições de MM que devem aparecer na nota
fiscal.

Quando você customiza o código de imposto de um item, você especifica que tipos do imposto devem
aparecer na nota fiscal. Os tipos do imposto são idênticos aos tipos de condição dentro o
procedimento do cálculo do imposto.

Nesta atividade, para cada tipo de imposto relevante para a Nota Fiscal você define de que linhas do
esquema de preço o sistema deve buscar os valores para a Nota Fiscal. Você pode buscar os
seguintes campos para a Tabela de Notas Fiscais:

o Valor da Condição

o Taxa de Imposto

o Valor do Imposto

o Base de Exclusão

o Outra Base

Para cada um destes campos da NF, você especifica:

1. O tipo de condição, o qual indica a linha da Tabela do Esquema de Preço que deve ser
considerada, no campo do imposto (tipo do imposto)

2. O campo nesta linha da tabela que armazena o valor a ser transferido. Pode ser a base da
condição (KAWRT), a taxa da condição (KBETR), ou o valor da condição (KWERT).

Exemplo

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Suponha que um item de um documento (tal como uma ordem de compra, um documento de material
ou um fatura tem o código de imposto I1 (Imposto Industrialização: ICMS somente)). Este código de
imposto é entregue com três tipos ativos do imposto: ICM1, ICMX, e IPIN.

According to the Brazilian law, the nota fiscal must contain two tax lines in this case:

De acordo com a legislação brasileira, a obrigação fiscal da nota contém duas linhas do imposto neste
caso:

1. Linha do imposto de ICMS, que contem a taxa de imposto, a quantidade, e os valores reais
da base.

2. Linha do imposto de IPI, que tem a base do cálculo de IPI (valor líquido + ICMS)
armazenada no Outra Base porque nenhum imposto de IPI é devido.

O sistema busca os valores da linha de ICMS da Tabela referente ao Esquema de Preço utilizado,
conforme o tipo de condição igual a ICM1. Busca os valores de IPI na Linha que o tipo de condição
IPIN. (O tipo de imposto ICMX não deve ser considerado na Nota Fiscal, é usado somente para a
finalidade de cálculo do imposto). A atribuição do grupo de imposto ICMS ao tipo de imposto ICM1 e
do grupo de imposto IPII ao tipo de imposto IPIN é definida na atividade customizing, onde são
definidos os tipos do imposto.

Durante o cálculo do imposto, o sistema processa o cálculo de preço e armazena os resultados


internamente na tabela de resultados do esquema de preço. Que campos dessa tabela contêm os
valores das Notas Fiscais? Esta informação é armazenada nesta tabela. Suponha que tem as
seguintes entradas:

Tipo de Imposto ICM1

Taxa de Imposto BIC0 Procurar: Condição de Taxa


Valor do Imposto ICM1 Procurar: Valor da Condição
Base do Imposto BIC9 Procurar: Valor da Condição
Exclusão da Base de Imposto BIC7 Procurar: Valor da Condição
Outras Bases BIC2 Procurar: Valor da Condição

Tipo de Imposto IPIN

Taxa de Imposto Deixar em branco


Valor do Imposto Deixar em branco
Base do Imposto Deixar em branco
Exclusão da Base de Imposto Deixar em branco
Outras Bases IPIN Procurar: Valor da Condição

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Para a linha de ICMS da nota fiscal, o sistema busca o valor do imposto do campo KBETR (taxa da
condição) da linha da tabela de esquema de preço que tem a condição BIC0; a quantidade do imposto o
sistema busca no campo KWERT (valor da condição) da linha da tabela de resultados do cálculo do
esquema de preço da condição ICM1; a base de imposto normal, o sistema busca no campo KWERT da
linha da tabela de resultado do processamento do esquema de preço que tem a condição BIC9; a base de
exclusão o sistema busca do campo KWERT da linha da tabela de resultados do cálculo do esquema de
que tem a condição BIC7; e a outra base será o valor do campo KWERT da linha da tabela de
processamento do esquema de preço que tem a condição BIC2.

Para a linha de IPI da nota fiscal, a taxa de imposto, a percentagem do imposto, a base de imposto
normal, e a base de exclusão serão zero desde que não esteja especificado em nenhum campo. A outra
base será tomada do campo KWERT da tabela resultante do processamento do esquema de preços que
tem a condição IPIN.

Acesso via IMG:

o Valores fiscais SD

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta atividade de IMG, você determina quais os valores do imposto do SD que serão levados aos
campos da Nota Fiscal.

Quando você parametriza o código de imposto de um item, você especifica que tipo de imposto deve
aparecer na nota fiscal. Os tipos do imposto são idênticos aos tipos de condição dentro do
procedimento do cálculo do imposto.

Nesta atividade, para cada tipo de imposto relevante para a Nota Fiscal, você define de que linhas da
tabela resultante do processamento do esquema de preço, o sistema deve buscar os valores para a
Nota Fiscal. Você pode mapear os seguintes campos da Tabela para serem exibidos na Nota Fiscal:

o Valor da condição

o Taxa de Imposto

o Valor do Imposto

o Base de Exclusão

o Outras Bases

Para cada um destes campos da Nota Fiscal, você especifica:

1. O tipo de condição que indica a linha da Tabela resultante do Processamento do Esquema


de preço, no campo de imposto (tipo de imposto)
2. O campo nesta linha da tabela que armazena o valor a ser transferido. Pode ser a base da
condição (KAWRT), a taxa da condição (KBETR), ou o valor da condição (KWERT).

Exemplo

Suponha que um item de um documento (tal como uma ordem de compra, um documento de material
ou um fatura tem o código de imposto I1 (Imposto Industrialização: ICMS somente)). Este código de
imposto é entregue com três tipos ativos do imposto: ICM1, ICMX, e IPIN.

According to the Brazilian law, the nota fiscal must contain two tax lines in this case:

De acordo com a legislação brasileira, a obrigação fiscal da nota contém duas linhas do imposto neste
caso:

1. Linha do imposto de ICMS, que contem a taxa de imposto, a quantidade, e os valores reais
da base.

2. Linha do imposto de IPI, que tem a base do cálculo de IPI (valor líquido + ICMS)
armazenada no Outra Base porque nenhum imposto de IPI é devido.

O sistema busca os valores da linha de ICMS da Tabela referente ao Esquema de Preço utilizado,
conforme o tipo de condição igual a ICM1. Busca os valores de IPI na Linha que o tipo de condição

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

IPIN. (O tipo de imposto ICMX não deve ser considerado na Nota Fiscal, é usado somente para a
finalidade de cálculo do imposto). A atribuição do grupo de imposto ICMS ao tipo de imposto ICM1 e
do grupo de imposto IPII ao tipo de imposto IPIN é definida na atividade customizing, onde são
definidos os tipos do imposto.

Durante o cálculo do imposto, o sistema processa o cálculo de preço e armazena os resultados


internamente na tabela de resultados do esquema de preço. Que campos dessa tabela contêm os
valores das Notas Fiscais? Esta informação é armazenada nesta tabela. Suponha que tem as
seguintes entradas:

Tipo de Imposto ICM1

Taxa de Imposto BIC0 Procurar: Condição de Taxa


Valor do Imposto ICM1 Procurar: Valor da Condição
Base do Imposto BIC9 Procurar: Valor da Condição
Exclusão da Base de Imposto BIC7 Procurar: Valor da Condição
Outras Bases BIC2 Procurar: Valor da Condição

Tipo de Imposto IPIN

Taxa de Imposto Deixar em branco


Valor do Imposto Deixar em branco
Base do Imposto Deixar em branco
Exclusão da Base de Imposto Deixar em branco
Outras Bases IPIN Procurar: Valor da Condição

Para a linha de ICMS da nota fiscal, o sistema busca o valor do imposto do campo KBETR (taxa da
condição) da linha da tabela de esquema de preço que tem a condição BIC0; a quantidade do imposto o
sistema busca no campo KWERT (valor da condição) da linha da tabela de resultados do cálculo do
esquema de preço da condição ICM1; a base de imposto normal, o sistema busca no campo KWERT da
linha da tabela de resultado do processamento do esquema de preço que tem a condição BIC9; a base de
exclusão o sistema busca do campo KWERT da linha da tabela de resultados do cálculo do esquema de
que tem a condição BIC7; e a outra base será o valor do campo KWERT da linha da tabela de
processamento do esquema de preço que tem a condição BIC2.

Para a linha de IPI da nota fiscal, a taxa de imposto, a percentagem do imposto, a base de imposto
normal, e a base de exclusão serão zero desde que não esteja especificado em nenhum campo. A outra
base será tomada do campo KWERT da tabela resultante do processamento do esquema de preços que
tem a condição IPIN.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via IMG

o Leis fiscais MM

Nesta atividade do IMG você pode definir as leis fiscais de MM que devem ser levadas para a Nota
Fiscal.

Tax laws are stored in condition records that the system generates when you maintain the tax code or
certain tax rate tables (such as Maintain IPI Values or Maintain ICMS Material-Dependent
Exceptions).

As leis de imposto são armazenadas nos registros de condição que o sistema gera ou em s determinadas
tabelas da taxa de imposto (como Manter Valores de IPI ou Manter ICMS – Exceções Dependentes de
Material).

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Mapeamento de condição (mesmo caminho que Mapeamento de nota fiscal acima)

o Código internos

Nesta atividade de IMG, você define códigos internos para condições do imposto.

SAP delivers the internal codes required for the Standard Brazilian tax calculation.

O SAP entrega os códigos internos requeridos para o cálculo padrão do imposto brasileiro.

Se for necessário definir novos códigos internos para atender as necessidades de sua empresa, você
pode definir os códigos novos que começam com o Z.

Crie um código interno para cada tipo de condição ue deve ser usado na geração automática de
registros de condição durante a manutenção das tabelas de imposto brasileiro.

Se o código interno representar um tipo de condição que contenha dados de um grupo específico do
imposto (ICMS, IPI, ISS, ou SubTrib), atribua o grupo do imposto ao código. Isto é necessário para o
sistema possa considerar a seqüência do acesso do tipo de condição ao código interno na extensão
automática de seqüências do acesso após ter mudado grupos do imposto de exceções dinâmicas.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Atribuir condições

Nesta atividade de IMG, você pode atribuir tipos de condição aos códigos internos para condições do
imposto.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

A SAP entrega todos os códigos internos, condições e suas atribuições.

Se você usar tipos de condição diferente daqueles que a SAP entrega no sistema Standard, você
necessita atribuí-los aos códigos internos respectivos.

Also, if you created new internal codes in the activity Define Internal Codes for Tax Conditions, then
you need to assign condition types to those codes.

Também, se você criar novos códigos internos na atividade Definir Códigos Internos para Condições
do Imposto, então você necessita atribuir tipos da condição para estes códigos.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Tabelas de taxa de imposto

Nesta atividade de IMG, você atribui tabelas da condição às tabelas de imposto brasileiro.

Quando você mantém tabelas de imposto brasileiro, o sistema gera ou muda registros da condição
automaticamente. Nesta atividade, você especifica que tabelas de condição devem ser usadas para
uma tabela de imposto específica. No exemplo de exceções dinâmicas, você especifica
adicionalmente a tabela de condição por grupo do imposto. O sistema sabe então quais registros de
condição da tabela de condição (que deve ser contido na seqüência do acesso) devem ser gerados.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via IMG

 Sequências de acesso

 Seqüências de acesso MM em Contabilidade Financeira -> Configurações globais de contabilidade


financeira -> Imposto em vendas/compras -> Configurações básicas -> Verificar procedimento de
cálculos - Seqüências de acesso.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG, podem ser verificados e, se necessário, alterados esquemas já existentes para o
cálculo do IVA.

No sistema Standard SAP, estão já definidos, para determinados países, esquemas de cálculo, que
contêm as necessárias definições para o cálculo e lançamento do IVA. Cada esquema de cálculo
compreende vários tipos de imposto que, no esquema de cálculo, se designam "tipo de condição"
(p.ex. IVA liquidado, IVA suportado), e determina regras de cálculo.

O esquema de cálculo determina para que montante devem ser calculados os diferentes tipos de
condições, que pode ser o montante base (total dos itens de despesa e dos itens de receita) ou um
subtotal. A entrada na coluna FrmLv1 determina para que montante é calculado o imposto.

Nesta atividade IMG, são também exibidos os tipos de condições, contidos no sistema Standard, para
a verificação e possível alteração. Aqui é determinada, por exemplo, a regra de cálculo das condições
ou o montante base a partir do qual é calculado o imposto (tipo de condição).

Se possível, não modificar os tipos de condições e esquemas de cálculo predefinidos. Verificar se os


tipos de condições e esquemas de cálculo fornecidos pelo sistema podem ser utilizados de acordo
com as necessidades do usuário.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Caso não se possa utilizar as opções Standard, modificar os tipos de condições e esquemas de
cálculo fornecidos pelo sistema de forma a adaptá-los às necessidades.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Seqüências de acesso em Vendas e distribuição -> Funções básicas -> Determinação de preço
Controle de preço -> Definir seqüências de acesso

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta etapa, o usuário define as sequências de acesso.

A sequência de acesso é uma estratégia de pesquisa com a qual o sistema SAP procura registros de
condição válidos para um tipo de condição.

O usuário pode determinar, por exemplo, que o sistema SAP primeiro procure um preço próprio do
cliente e depois um preço da lista de preços.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Ao definir as suas próprias sequências de acesso, o usuário deverá iniciar a chave


correspondente com a letra "Z", pois este conjunto de nomes está reservado no sistema
Standard SAP.

 O usuário não deverá modificar as sequências de acesso contidas no sistema Standard SAP.

Atividades

1. Verificar até que ponto as sequências de acesso contidas no sistema Standard SAP podem ser
utilizadas pelo usuário.
2. Criar novas sequências de acesso copiando uma sequência de acesso semelhante e existente no
sistema e modificando a mesma segundo as exigências do usuário.
3. Entrar uma chave alfanumérica contendo no máximo quatro caracteres e uma denominação em
forma de texto para este objetivo.
4. Atualizar o acesso das sequências de acesso ao indicar as tabelas de condições na sequência
desejada. A sequência determina a prioridade de acessos. O usuário poderá visualizar as
combinações definidas para os campos-chave através da seleção das entradas possíveis.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Tipos de condição

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Tipos de condição MM: em Contabilidade Financeira -> Configurações globais de contabilidade


financeira -> Imposto de vendas/compras -> Configurações globais -> Verificar esquema de cálculo -
Definir tipos de condição.

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG, podem ser verificados e, se necessário, alterados esquemas já existentes para o
cálculo do IVA.

No sistema Standard SAP, estão já definidos, para determinados países, esquemas de cálculo, que
contêm as necessárias definições para o cálculo e lançamento do IVA. Cada esquema de cálculo
compreende vários tipos de imposto que, no esquema de cálculo, se designam "tipo de condição"
(p.ex. IVA liquidado, IVA suportado), e determina regras de cálculo.

O esquema de cálculo determina para que montante devem ser calculados os diferentes tipos de
condições, que pode ser o montante base (total dos itens de despesa e dos itens de receita) ou um
subtotal. A entrada na coluna FrmLv1 determina para que montante é calculado o imposto.

Nesta atividade IMG, são também exibidos os tipos de condições, contidos no sistema Standard, para
a verificação e possível alteração. Aqui é determinada, por exemplo, a regra de cálculo das condições
ou o montante base a partir do qual é calculado o imposto (=tipo de condição).

Se possível, não modificar os tipos de condições e esquemas de cálculo predefinidos. Verificar se os


tipos de condições e esquemas de cálculo fornecidos pelo sistema podem ser utilizados de acordo
com as necessidades do usuário.

Caso não se possa utilizar as opções Standard, modificar os tipos de condições e esquemas de
cálculo fornecidos pelo sistema de forma a adaptá-los às necessidades.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Tipos de condição em Vendas e distribuição: -> Funções básicas -> Determinação de preço ->
Controle de preço -> Definir tipos de condição

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta etapa, o usuário define os tipos de condição.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Os elementos de preço são representados no sistema SAP através dos tipos de condição. Os
elementos de preço podem ser preços, acréscimos, deduções, impostos ou fretes e são criados nos
registros de condição no sistema.

Com o tipo de condição, o usuário especifica, por exemplo, se as deduções deverão ser percentuais
ou absolutas.

É preciso indicar uma sequência de acesso em cada tipo de condição. Desta maneira, o usuário
determina os campos a serem verificados pelo sistema SAP durante a pesquisa de um registro de
condição válido.

Observações:

 No esquema de cálculo de custos, o usuário agrupa todos os tipos de condição que devem ser
automaticamente considerados pelo sistema SAP ao determinar o preço de uma operação
comercial.

É importante observar que somente os tipos de condição contidos no esquema de cálculos de


custos poderão ser indicados manualmente pelo usuário no documento.

 É permitido modificar manualmente o resultado da determinação do preço e o usuário também


poderá delimitar as opções destinadas à modificação de um tipo de condição.

 Se o usuário definir os seus próprios tipos de condição, será preciso iniciar a chave com a
letra Z, pois a SAP reserva este conjunto de nomes para este objetivo.

 O usuário não deverá modificar aqueles tipos de condição definidos no sistema Standard SAP.

Atividades

1. Verificar até que ponto os tipos de condição contidos no sistema Standard SAP podem ser
utilizados.
2. Criar um novo tipo de condição se o usuário precisar de uma regra de cálculo que não foi
definida para nenhuma dedução existente no sistema SAP. Neste caso, o usuário deverá
copiar um tipo de condição semelhante a fim de criar o novo tipo de condição e efetuar as
seguintes entradas:

o Entrar uma chave alfanumérica contendo no máximo quatro caracteres e uma


denominação em forma de texto para o tipo de condição.

o Indicar uma sequência de acesso para os tipos de condição (não é necessário indicar
nenhuma sequência de acesso para as condições de cabeçalho).

3.Atualizar a tela de detalhe do tipo de condição.


Também será possível atribuir um tipo de condição como referência se os tipos de condição

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

forem muito semelhantes. Assim, os registros de condição somente deverão ser atualizados
para o tipo de condição de referência.
4.Além disso, o usuário também tem a possibilidade de definir os limites inferiores e
superiores do valor de uma condição, no nível do tipo de condição. Desta forma, o usuário
delimita os montantes ou os valores do escalonamento nos respectivos registros de condição.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Esquema de cálculo

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Esquemas de cálculo MM em Contabilidade Financeira -> Configurações globais de contabilidade


financeira -> Imposto em vendas/compras -> Configurações básicas -> Verificar esquema de cálculos -
Definir procedimentos.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Esquema de cálculos SD em Vendas e distribuição -> Funções básicas -> Determinação de preço
-> Controle de preço -> Definir e Atribui Esquema de Preços

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Acesso via Transação J1BTAX

Definir, nesta etapa, os esquemas de cálculo. Atribuir os esquemas de cálculo às operações através
da determinação das seguintes dependências:

 Em relação a cliente

 Em relação ao tipo de documento de vendas

 Em relação à área de vendas

Determinar, no esquema de cálculo, quais tipos de condição deverão ser considerados, e em que
sequência.

Durante a determinação do preço, o sistema SAP determinará qual esquema de cálculo será válido
para uma transação comercial, e considerará, sucessivamente, os tipos de condição contidos nele.

A determinação do esquema é dependente dos seguintes fatores:

 Esquema de cliente

Indicar o esquema de clientes no registro mestre de clientes por área de vendas.

 Esquema de documento

Indicar o esquema de documentos para cada tipo de documento de vendas e para cada tipo de
documento de faturamento.

Atribuir o esquema de cliente e o esquema de documentos a um esquema de cálculo dentro de uma


área de vendas, para a determinação do esquema.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 Tipos de Impostos

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade de IMG, você define tipos do imposto para Brasil. Note que em MM, os tipos do imposto
são idênticos às condições do imposto.

Para cada tipo que do imposto você define, seleciona o grupo aplicável do imposto e incorpora uma
descrição curta.

In addition, you need to set the Last PP (Activate Last Purchase Price for Stock Transfers) indicator for:

Além disso, você necessita ativar o último preço (Last PP - último preço de compra para transferências
conservadas em estoque). Ativar para:

 Grupos de Imposto para ICMS e substituição tributária, se o último preço de compra deve ser
usado.

The system uses the last purchase price in the Inventory Management (MM-IM) process as the
base for the tax calculation, and it influences the values of the nota fiscal. For this reason, a tax
code must be used with the tax type/condition in the cases where this indicator is set; postings in
Financial Accounting (FI) are not affected.
O sistema usa o último preço de compra no processo de Gerenciamento de Inventário (MM-IM)
como a base para o cálculo do imposto, e influencia os valores da nota fiscal. Por esta razão, um
código de imposto deve ser usado com o tipo / condição de imposto, nos casos onde este
indicador é ajustado; os lançamentos na contabilidade financeira (FI) não são afetados.

 Grupo do imposto de reembolso

Se o indicador for marcado para grupos do imposto do reembolso, o sistema cria um lançamento
offset em FI, com base no imposto médio móvel. Este valor não é transferido a nota fiscal.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

4) NOTA FISCAL

 Revisão de Faturas

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Categoria de Linha IV

Nesta seção atualizam-se os valores dos tipos de item da nota fiscal por categoria de item do pedido.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Condições PO relevantes para NF

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta etapa atualizam-se os tipos de condições cujos valores estão contidos na nota fiscal como
desconto (valor = 1), seguro (3) ou outras despesas (4).

Se as categorias de condição foram utilizadas em diversos esquemas de cálculo é preciso criar uma
indicação em cada um dos esquemas de cálculo.

Acesso via IMG

 Administração de Estoque

o Derivação de Categoria NF

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta seção o usuário determina o tipo de movimento relevante para a criação da nota fiscal na
administração de estoques.

Na categoria da nota fiscal também tem que ser indicado se um tipo de movimento foi marcado como
relevante.

O tipo do item e principalmente o código do item podem ser entrados a fim de que o CFOP possa ser
determinado.

Exemplo

Entrada-modelo para o envio de componentes ao subcontratado.

541 'X' G1 6 1

É relevante para a nota fiscal. Levaria a uma nota fiscal de saída da categoria G1. Para a
determinação do CFOP seriam utilizados os valores 1 e 6.

Configurações Standard

A configuração Standard serve como exemplo.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Cadeias de Contabilização AI

Acesso via Transação J1BTAX

Aqui são atualizadas condições sob as quais são lançadas as condições para a determinação de
impostos no esquema de cálculo de custos na administração de estoques.

Têm de ser atualizadas as indicações para um esquema de cálculo de custos existente e para uma
cadeia de contabilização existente que chama o cálculo de imposto.

Pré-requisitos

Neste momento a cadeia de contabilidade J1B1 só chama o cálculo de imposto.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 SD Faturamento

 Tipo de Item SD

Acesso via Transação J1BTAX

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Nesta operação, atribuir um tipo de item e uma função principal do parceiro (por exemplo, recebedor
da mercadoria) a uma combinação de tipo de ordem do cliente e categoria de item.
É também possível atribuir códigos de imposto SD e determinar se o sistema calcula de forma
estatística os impostos ICMS e IPI.

Acesso via IMG

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

o Condições SD Relevantes para NF

Acesso via Transação J1BTAX

Nesta atividade IMG atualizam-se condições de preço especiais para a utilização nas Vendas e
Distribuição (SD). Com auxílio destas configurações determinam-se

 As condições que serão utilizadas para preencher os campos "Valor" e "Valor e preço" de uma
nota fiscal.

 As condições que serão utilizadas para preencher os campos "Redução", "Frete", "Seguro" e
"Outras despesas" em uma nota fiscal.

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

 As condições excluídas do valor base utilizado para o cálculo do IPI

 As condições que serão adicionadas ao ou subtraídas do valor base utilizado para o cálculo
da substituição tributária.

Configurações Standard

Com o sistema Standard é fornecida a seguinte configuração para o esquema de cáclulo


RVXBRA:

Tp.cond. Descrição Valor NF Excl.IPI S.T. mod. S.T.fr.


ICMI Prç.+imp.(p/NF) Valor Valor, preço de valor Vazio Vazio
ICZF Redução ADMS zona fr. Redução Vazio Vazio Vazio
K004 Material Redução Def. Vazio Vazio
K005 Clnt./material Redução Def. Vazio Vazio
K007 Redução cliente Redução Def. Vazio Vazio
KF00 Frete Redução Def. Adic.a base subst.trib. Vazio

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com
Apostilas e Materiais – AZ Treinamentos
Visite nosso blog: https://aztreinamentos.com/blog e conheça muito mais

Tem algum material interessante para compartilhar? Envie para através do


e-mail contato@aztreinamentos.com

Sobre a Empresa:

A AZ Treinamentos oferece cursos voltados ao SAP com conteúdos


desenvolvidos 100% por nossa equipe. Todos nossos alunos tem um
suporte a dúvidas ilimitado e temos condições muito especiais para todos
nossos treinamentos.

 Conheça nossos cursos: https://aztreinamentos.com/cursos

 Conheça nossa história: https://aztreinamentos.com/sobre-nós

 Página no LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/az-


treinamentos/

LinkedIn do autor do material: https://www.linkedin.com/in/alexandre-


aparecido-passarelli-aa64a529/

www.aztreinamentos.com
contato@aztreinamentos.com