Você está na página 1de 121

Treinamento de WMS

Agosto/2015
Adenilson Ribeiro Lourenço
adenilson.lourenco@resource.com.br
Consultor SAP MM/WMS
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
1. Overview

Por que WMS?


Nos tempos atuais o suporte computadorizado da
organização e administração de depósitos tornou-se
imprescindível para o processamento oportuno e efetivo das
necessidades logísticas dentro de uma sociedade.

A aplicação SAP Administração de depósito (WM) possibilita


um suporte flexível e automatizado para auxiliar o usuário no
processamento de todos os movimentos de mercadorias e na
atualização dos inventários de estoque atuais no complexo
de depósito.
1. Overview

Objetivos da implantação do WMS?


Definir e administrar estruturas de depósito complexas;
Otimizar o fluxo de materiais pela utilização de técnicas avançadas de
entrada em depósito e técnicas de picking;
Processar entradas e saídas de mercadorias e transferências de estoque
de forma rápida e fácil;
Permitir um eficaz controle sobre os produtos, identificando suas
localizações e volumes ocupados no armazém;
Reduzir custos com armazenagem e movimentação dos produtos.
1. Overview

Administração de Materiais x Administração de Depósito


Em ambos os componentes do SAP R/3 é possível administrar inventários de
depósito, todavia na Administração de Materiais é possível exibir o somente o
estoque total de um material no depósito, em uma posição fixa.

Já a Administração de Depósito possibilita uma estrutura flexível de depósito


permitindo a otimização a utilização das posições no depósito, distribuir
materiais aleatoriamente nos depósitos e saber exatamente, todo o tempo,
onde um determinado material está localizado no complexo de depósito.
1. Overview

Principais Funcionalidades
Estruturação do Depósito
Regras de armazenamento
Recebimento Físico, identificação e endereçamento
Movimentos de materiais e modificações no status do material, como a liberação
de mercadorias do controle de qualidade.
Colocação à disposição de materiais para as áreas de suprimento da produção
Controle de Estoques especiais (ex: estoque de projeto)
Ressuprimento de posições fixas e de áreas de picking
Picking
Picking e expedição de mercadorias para ordens do cliente
Inventários
Automação com coletores, código de barra e balanças
1. Overview

Principais Vantagens
Diminuição dos custos de armazenagem e movimentação;
Aumento da acuraciadade dos estoques da compania;
Aquisição de dados de forma segura, sem a digitação de dados;
Aumento da produtividade das áreas envolvidas;
Melhora no Planejamento de Mateirais
Segurança: parametrizada por usuário;
Disponibilização de relatórios,contemplando o estágio dos diferentes processos
em execução;
Rastreabilidade total de todas as operações realizadas;
Mantém estatísticas de produtividade por processo e funcionário;
Consultas de estoque via coletores de rádio freqüência.
Consultas como: posições livres ou ocupadas, quebras e sobras de produtos com
shelf-life a vencer ou vencido, FIFO, entre outros;
Controla os endereços a serem inventariados;
Gerencia a distribuição das tarefas de inventário;
Aponta divergências do estoque físico com o estoque contábil.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
2. Administração de Lote

Lote
A quantidade total ou parcial de um determinado material ou produto que foi
produzido de acordo com a mesma receita e que representa uma unidade
homogênea e não reproduzível com especificações exclusivas.

O objeto do lote contém os seguintes campos chave:


Material
Lote
Centro

Finalidade
Manter a rastreabilidade de um produto, deste a sua fabricação até o cliente.
Controlar a data de fabricação e validade do produto.
2. Administração de Lote

Integração
A Administração de lotes está integrada em todas as aplicações do sistema R/3.
Ela apoia a administração e o processamento de lotes em todos os processos
de negócios de uma sociedade.
2. Administração de Lote

Características
As especificações de lotes descrevem as propriedades técnicas, físicas e/ou
químicas de um lote. É possível gravar especificações de lotes, tais como status
do lote ou potência do ingrediente ativo, como características no Sistema de
classificação.
2. Administração de Lote

Status do Lote
Utilizar esta função para indicar se um lote pode ou não ser utilizado. Isso evita
movimentos de mercadorias para lotes não utilizáveis, bem como seu
fornecimento aos clientes e sua utilização na Produção.
2. Administração de Lote

Administração de Lotes no WMS


É possível executar a determinação de lote para retiradas no Sistema de
administração de depósito (WMS) ao criar ordens de transporte, otimizando com
isso os processos internos do depósito.
Os critérios do sistema para determinar lotes são relativamente simples (por
exemplo, uma data de vencimento específica ou determinado status do lote).
Não é possível executar uma nova determinação de lote no WMS. Deve ser feito
sempre em um nível acima.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
3. Estrutura do Depósito

Estrutura organizacional SAP


No WM do SAP/R3 é possível Estruturar o Sistema de Depósito de Acordo com
as Definições Físicas do armazém.

Posição no Depósito
3. Estrutura do Depósito

Estrutura do Organizacional do SAP

EMPRESA
1000

CENTRO CENTRO
CSBC XXXX

DEPÓSITO DEPÓSITO DEPÓSITO DEPÓSITO


DF05 AAAA BBBB CCCC

MM

WM SISTEMA DE DEPÓSITO
300

TIPOS DE DEPÓSITOS TIPOS DE DEPÓSITOS


NÃO INTERFACES INTERFACES
001 002 916 999
PRATELEIRAS RACKS ÁREA DE SAÍDA DIFERENÇAS
3. Estrutura do Depósito
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
4. Integração IM e WMS
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
5. Administração de Depósitos

Abaixo seguem as tarefas que o sistema SAP de Administração de Depósitos realiza:


Administração de estruturas de depósitos complexas, com vários tipos de áreas de
depósito (depósito aleatório com estantes, depósito por blocos, depósito de posições
fixas etc.) em um ou vários centros até o nível de posição de depósito.

Planejamento e monitoração com essas ferramentas como o monitor de atividade de


depósito, estimativa de carga de trabalho, desempenho no tempo e a lista de
remessas.

Processamento de todos os movimentos de estoque, como entradas e saídas de


mercadorias, transferência de estoque, utilizando estratégias de entrada e saída de
depósito e considerando também as características de cada material.

Apoio direto de radiofrequência.

O controle de transferências de informações entre o sistema de Administração de


Depósitos e os sistemas de controles automatizados.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
6. Número de Depósito

Na Administração de depósitos (WM), um depósito físico completo é definido sob um único


número do depósito. O número do depósito permite administrar diversos edifícios de depósitos
que foram, em conjunto, um complexo de depósito completo.

É recomendável utilizar um número de depósito é atribuído para cada grupo de áreas de


depósitos ou edifícios situados na mesma área geográfica. Caso as instalações de
armazenamento estejam localizadas em cidades diferentes ou separadas fisicamente por uma
distância ainda maior, é importante atribuir cada complexo de depósito, separadamente, a um
número de depósito.
6. Número de Depósito

Por exemplo, o depósito da sociedade XYZ consiste em:


Área de entrada de mercadorias
Área de saída de mercadorias
Área de depósito de estantes
Área de depósito em bloco
Área de picking com posições fixas
Pátio externo de armazenamento de mercadorias especiais (também usado quando
outras áreas estão com suas capacidades completas).

Cada uma das áreas acima é identificada no WMS como um tipo de depósito. O WMS agrupa
esses tipos de depósitos sob um número do depósito.
6. Número de Depósito
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
7. Tipo de Depósito

Um tipo de depósito é uma área, instalação ou zona de depósito que pode ser definido para um
número do depósito na Administração de Depósito (WM). Essa é uma subdivisão física ou
lógica de um complexo de depósito caracterizada pela técnica de depósito, espaço utilizado,
forma de organização ou função. Um tipo de depósito consiste em uma ou várias posições nos
depósitos.

Os tipos de depósitos físicos mais utilizados em WM são:


Depósito em bloco
Depósito aberto
Depósito de estantes
Área de picking
Depósito de prateleiras
7. Tipo de Depósito

Tipos de Depósitos Físicos


São os tipos de depósitos onde os materiais são armazenados fisicamente.

Tipos de Depósitos Lógicos (Interface)


Os tipos de depósitos lógicos funcionam como uma interface entre o WM e os outros
módulos.
O componente de aplicação Administração de Estoques (IM) comunica-se com o
componente Administração de Depósito (WM) através de depósitos de interface.
Entradas e saídas de mercadorias lançadas na Administração de Estoques são
atualizadas automaticamente na Administração de Depósitos nesses tipos de depósitos
de interface.
7. Tipo de Depósito

Tipos de Depósitos Interface

Tipo de Depósito Objetivo


901 Entrada de mercadorias da Produção
902 Entrada de mercadoria, suprimento externo
904 Retorno de cliente
910 / 911 Saída de mercadorias em MM
914 Saída de mercadoria para Produção – Baixa componentes
916 Saída de mercadorias – SD
920 Saída de mercadorias – Transferência entre centros
921 Saída de mercadorias – Transferência entre depósitos
922 Transferência entre tipos de material
930 Saída de mercadorias para sucata
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem

Uma área de armazenamento ou zona de armazenagem é uma subdivisão organizacional de


um tipo de depósito que agrupa posições no depósito com características similares, para a
entrada em depósito. Os critérios para agrupamento de posições pode ser segregados em
unidades pesadas, materiais de grandes dimensões e itens de alta ou baixa rotatividade.

Não é obrigatório subdividir um tipo de depósito em várias áreas de armazenamento. É


necessário, porém, criar pelo menos uma área de armazenamento para cada tipo de
depósito.
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem

As áreas de depósito de estantes frequentemente são compostas por muitas posições de


tamanho variável no depósito. Por exemplo, em algumas áreas de armazenamento as
posições no nível mais baixo são mais espaçosas principalmente para peças grandes e
pesadas, enquanto nos níveis superiores as posições são menores. Outro exemplo, a parte
da frente é para artigos de alta rotatividade e a parte do fundo é utilizado por materiais com
uma rotatividade menor.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
9. Área de Picking

Uma área de picking é uma área dentro de um tipo de depósito na qual todas as atividades
de picking são executadas do mesmo modo. A área de picking agrupa posições no depósito
do ponto de vista de estratégias de picking e constitui uma contrapartida da área de
armazenamento que agrupa posições de ponto de vista de estratégias de entrada em
depósito.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
10. Posição no Depósito

Um tipo de depósito geralmente contém diversos espaços ou setores de armazenagem,


chamados posições no depósito na Administração de Depósitos (WM). A posição no depósito
é a menor unidade de espaço disponível em um depósito. As posições no depósito identificam
a posição onde as mercadorias estão ou podem ser armazenadas no depósito.

Como a endereço de uma posição é frequentemente derivado de um sistema de


coordenadas, é comum se referir a uma posição no depósito como uma coordenada. A
coordenada 01-02-03, por exemplo, pode indicar a posição no depósito no corredor 1, coluna
2 e nível 3.
10. Posição no Depósito

Uma posição contém as seguintes informações:


Zona de armazenagem, tipo de posição no depósito, peso máximo, código de bloqueio
(são registradas quando você cria o registro mestre da posição no depósito).
Informações sobre estoque e utilização da posição (número de quantos, peso
utilizado, data do último movimento, dados do estoque, códigos de bloqueio) são
automaticamente atualizadas pelo sistema durante um movimento de estoque.
Dados do movimento (data de entrada da mercadoria), quantidades do estoque (total,
disponível, atualmente em transferência para a entrada ou saída do depósito).
10. Posição no Depósito

Exemplo de uma posição no depósito

101A033100

1 01 A 03 3 1 00
DEPÓSITO

CÂMARA

NÍVEL

PROFUNDIDADE
RUA

BIN
Exemplo de layout de ruas
802 – Nível 1
Área de Picking

Coluna

Recebimento
A

H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
C

40
G
E
F
D

40 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39 39
39 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38 38
38 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37 37
37 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36
35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35

10. Posição no Depósito


36 35 35 35 35
35 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34 34
34 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33 33
33 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32
32 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31 31
31 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30 30
30 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29
29 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28 28
28 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27
27 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26 26
26 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25
25 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24 24
24 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23 23
23 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22 22
22 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21 21
21 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20
20 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19
19 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18
18 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17
17 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16 16
16 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 14
15 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14
14 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13 13
13
13 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12 12
12 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11
11 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
10 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09 09
09 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08 08
08 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07 07
07 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06 06
06 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05 05
05 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04 04
04 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03 03
03 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02 02
02 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01
01
Inicio

Expedição
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
11. Quanto

Um quanto é o estoque de qualquer material com as mesmas características em uma posição


no depósito. A quantidade de um quanto pode ser aumentada pela adição de material ao
estoque existente. Quantos só podem ser criados ou eliminados por meio de movimentos de
mercadorias.

Quando mercadorias são armazenadas em uma posição vazia na Administração de


Depósitos, o sistema cria um quanto nessa posição, e atribui automaticamente um número de
quanto. O quanto é eliminado automaticamente pelo sistema quando a quantidade do
material é retirada.
11. Quanto

Quando uma posição é ocupada, o sistema mantém dados sobre os materiais que são
armazenados nesta posição no registro de quanto.
Número do quanto
Centro
Material
Lote
Tipo de estoque (livre utilização, controle de qualidade, bloqueado)
Estoque especial
11. Quanto
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
12. Estrutura do Sistema de Depósito

Toda a estrutura de depósito é administrada através de um número de depósito também


chamado de Sistema de Depósito.

As diversas áreas de depósito são definidas como tipos de depósitos, diferenciados conforme
suas características organizacionais e técnicas. Elas podem ser físicas ou lógicas.
Área EM
Área de picking com posições fixas no depósito
Depósito em estante com picking aleatório
Área de depósito em massa com linhas do mesmo material

A zona de armazenagem e área de picking são uma subdivisão lógica ou física do tipo de
depósito.
12. Estrutura do Sistema de Depósito
12. Estrutura do Sistema de Depósito

Dentro de cada tipo de depósito, são definidas as posições de depósitos individuais. Sendo a
menor unidade de espaço atribuída a um depósito.

As posições no depósito são identificadas por um tipo de posição (tipo de posição P1 para
posições superiores).

As posições de depósito são agrupadas organizacionalmente em zonas de armazenagem


(Seção 001 para artigos de alta-rotatividade).

A existência de um material em uma posição é definida como quanto.

Posições designadas para armazenagem de um único material ou mista.


12. Estrutura do Sistema de Depósito
12. Estrutura do Sistema de Depósito

O número de depósito é a unidade organizacional no nível mais alto em WMS do SAP ECC.
É usado para representar o armazém complexo. Na prática, o armazém frequentemente
corresponde a uma construção física ou centro de distribuição (CD).
Exercícios

Criar um novo depósito embaixo do Centro 7000, código 90## com a descrição “Central WM
##”, sem cópia dos já existentes.
IMG Estrutura do empreendimento Definição Administração de materiais Atualizar
depósito
Transação: OX09

Criar um novo sistema de depósito, código 9## com a descrição “Depósito Central ##”, com
cópia do já existente 001 – Depósito Central.
IMG Estrutura do empreendimento Definição Logistics Execution Definir, copiar,
eliminar, verificar nº do depósito
Transação: EC09

Relacionar o novo sistema de depósito 9## ao novo depósito 90##.


IMG Estrutura do empreendimento Atribuição Logistics Execution Atribuir nº do
depósito ao centro/depósito
Exercícios

Criar um novo tipo de depósito de estante com o código de 015 em seu sistema de depósito
9##. Criar com cópia do tipo de depósito 001 e inserir a descrição “Depósito de estantes 015”.
IMG Logistics Execution Administração de depósitos Dados mestre Definir tipo de
depósito

Criar duas novas zonas de armazenagem no sistema de depósito 9## e tipo de depósito 015,
sendo 001 (Movimentação rápida) e 002 (Movimentação lenta).
IMG Logistics Execution Administração de depósitos Dados mestre Definir zonas
de armazenagem

Crie um novo tipo de depósito para a área de recebimento de mercadorias em seu sistema de
depósito 9##, com cópia do tipo de depósito 902. O código deste tipo de depósito deverá ser
802. Criar uma zona de armazenagem com o código 001 (Área total) vinculada no tipo de
depósito 802.
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

As características dos depósitos e dos materiais são considerados para todos os movimentos
de estoque.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Dados da Posição no Depósito


Identificação da posição no depósito
Identificação do material
Dados do movimento
Quantidade do estoque
Dados de estoque
Código de bloqueio
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS01N - Criar posição no depósito


13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS10 - Criar posições no depósito automaticamente (Criar posição em massa)

Para criar as posições precisa ser definido:


O local das posições a serem geradas (sistema de depósito / tipo de depósito)
O número sequencial do intervalo de coordenadas
A estrutura das coordenadas
Padrão (mostra o formato da coordenada da posição)
Estrutura (como deve ser o incremento)
Valor inicial (primeira coordenada / valor inicial)
Valor final (última coordenada / valor final)
Incremento (montante a ser somado a cada um dos blocos variáveis)
Características das posições nos depósitos
Atribuir a uma zona de armazenagem
Tipo de posição no depósito
Peso máximo
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

IMG Logistics Execution Administração de depósitos Dados mestre Posições no


depósito Definir estrutura das posições no depósito
Transação LS10
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Padrão nas posições no depósito na criação automática

Indica como estão definidas as posições no depósito durante a geração automática.


N – representa um caractere numérico entre zero e nove
A – representa um caractere alfanumérico que apenas pode ter uma posição
C – representa um caractere constante em todas as posições

Para criar a seguinte série de posições:


02-1-020 02-1-040 02-2-020 02-2-040
03-1-020 03-1-040 03-2-020 03-2-040

Padrão N N C N C N N N C C

Estrutura A A B C C C

Valor Inicial 0 2 - 1 - 0 2 0

Valor Final 0 3 - 2 - 0 4 0

Incremento 0 1 1 0 2 0
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Modelo
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS05 – Criar automaticamente posições no depósito nos Ambientes de Qualidade e Produção


13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS11 – Modificar posições no depósito em massa

Através da transação LS11, disponível no menu abaixo, é possível eliminar ou modificar as


posições no depósito em um sistema de depósito.
Logística Logistics Execution Dados mestre Depósito Posição no depósito
Modificar LS11 - Seletivo
Somente as posições no depósitos vazias ou não bloqueadas poderão ser eliminadas.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS06 – Bloquear / Desbloquear posições no depósito em massa

Através da transação LS06, disponível no menu abaixo é possível bloquear ou desbloquear


as posições no depósito em um sistema de depósito.
Logística Logistics Execution Processos internos de depósito Posições e estoques
Bloquear LS06 - Posições no depósito selet.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

LS04 – Exibir posições vazias

Através da transação LS04, disponível no menu abaixo, é possível visualizar as posições


vazias para um sistema de depósito e tipo de depósito informado na tela de seleção.
Logística Logistics Execution Processos internos de depósito Posições e estoques
Exibir LS04 - Posições vazias
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Definir Ordenação Entrada em Depósito (Transversal)

Caso de pretenda que a procura da posição correta no depósito não siga a ordem numérica
crescente das posições, é possível alterar a sequência da ocupação das posições com a
entrada em depósito transversal. Este tipo de entrada permite, por exemplo, impedir o
perigo de uma carga exclusivamente de um lado no depósito e simultaneamente obter uma
otimização dos itinerários.

IMG Logistics Execution Administração de depósitos Estratégias Definir ordenação


entrada em depósito (transversal)
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Definir Tipos de Posições no Depósito

Existe a possibilidade de dividir as posições no depósito em grupos conforme as


características físicas (posições grandes, posições pequenas).
IMG Logistics Execution Administração de depósitos Dados mestre Posições no
depósito Definir tipos de posição no depósito
Exercícios

Criar o tipo de posição no depósito de 1 metro e 2 metros, sendo o código P2 com a descrição “Posição
largura 2 m” e o código P3 com a descrição “Posição largura 1 m”.

Crie posições automaticamente no tipo de depósito 015 do seu número de depósito 9##, em ambas as
zonas de armazenagem 001 e 002. As posições da primeira zona de armazenagem têm diferentes
dimensões: largura grande e largura pequena.

Primeiro crie uma estrutura para as posições para a zona de armazenagem 001 e tipo de depósito 015.
O valor inicial das coordenadas deve ser A-01-01 e o valor final B-05-05. Todos os elementos das
coordenadas devem ter um incremento de 1. Estas posições tem a largura de 1 metro.
Crie as novas posições. Primeiro, verifique o número e a sequência das coordenadas na simulação.
Quantas posições serão geradas? Salve as informações para serem usadas posteriormente.
Crie a segunda série de posições para a zona de armazenagem 001. O valor inicial das coordenadas
deve ser C-01-01 e o valor final D-05-05. Estas posições tem uma largura de 2 metros.
Faça as mesmas configurações para a zona de armazenagem 002. Entretanto, o valor inicial para as
coordenadas nesta zona de armazenagem deve ser E-01-01 e o valor final F-05-05. Estas posições
também tem 2 metros de largura.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Os dados mestre de materiais relevantes para o Sistema de Administração de Depósitos


estão agrupados da seguinte forma:
Dados gerais do material
Dados específicos do centro
Dados específicos do sistema de depósito
Dados específicos do tipo de depósito

No registro mestre de material para as informações de WM, você deve criar as visões de
Administração de Depósitos 1 e 2.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Dados mestre de materiais

Dados gerais Dados específ. sistema dep.


Unidade de medida WM
Número de material Código de zona de armazenagem
Descrição Código de tipo de depósito
Peso Quantidade unidade depósito
Unidade de medida básica
Unidade da ordem
Número de material perigoso

Dados específicos Dados específicos tipo dep.


centro
Dados planej. necessidades
Posição fixa
Quantidade de controle
Unidade de medida de saída
Quantidade de reabastecimento
Necessidade verificação lote
Máx./mín. por posição no depósito
Quantidade de arredondamento
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Dados de Paletização

O sistema utiliza a quantidade de LE (Equipamento de carga), junto com o tipo de unidade de


armazenamento, para propor como embalar uma quantidade em dispositivos de carga,
durante a entrada no estoque.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Unidades de Medida
A unidade de medida básica (ou unidade de gestão de estoque) é a base para a administração e avaliação
de estoques.
As unidades de medidas alternativas servem para a administração de estoques (unidade de saída),
compras (unidade de pedido) e vendas (unidade de vendas).
As unidades de medida alternativa que são específicas para o sistema de depósito são:
Unida de medida WM
Dados de paletização (tipo de unidade de depósito)
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Embalagens para manuseio no estoque

Caixas

Cestos

Paletes
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Portões

Uma porta em um depósito pode ser utilizada para entrada e saída de mercadorias. No
Customizing é possível restringir a área de utilização tanto para entrada como para saída. A
porta por onde é feito o fornecimento já é definida no fornecimento.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Estruturas de Armazenamento
Porta-Paletes (Racks): Sistema de estocagem que permite a verticalização do espaço útil de
forma seletiva, possibilitando o acesso direto de todos os itens armazenados. Estruturas de
aços, montadas em forma de estantes, servindo para armazenagem de paletes.

Push Back: Sistema de estocagem de paletes, funciona como variante do Sistema Dinâmico,
usando-se os mesmos componentes, mas com o princípio LIFO (Last in – First out) e apenas
um corredor para alocação e retirada do palete. O palete colocado no trilho é empurrado pelo
palete seguinte aclive acima. Na retirada do palete, os demais descem por gravidade.

Sistema Dinâmico de Estocagem: Este sistema é indicado nos casos de estocagem e


movimentação de materiais com grande rotatividade, dentro do princípio FIFO (First in – First
out). O fluxo de paletes é automático, movimentando-se sobre pistas de rolos ou de trilhos de
roletes, por ação da gravidade. O material entra por um lado e sai pelo outro.

Prateleiras: Estruturas de chapa de aço, formando estantes com prateleiras (geralmente


utilizada para armazenar pequenos volumes).
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Estruturas Porta-Paletes / Prateleiras


13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

Estruturas Push Back


13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

1. Unidade de medida WM: Unidade de medida utilizada nos documentos de WM. Aplica-se para os
casos em que a unidade de medida na gestão de armazém é diferente da unidade de medida base.
2. UM de saída: Unidade de medida utilizada nos documentos de saída.
3. Proposta UM mst. mat.: Unidade de medida que deve ser utilizada para este material no depósito.
4. Consumo capacidade: espaço ocupado pelo material em unidade medida base referente ao espaço
total ocupado por um palete. Só é utilizado quando esta ativo o controle de capacidade por material e
tipo unidade depósito.
5. Tip. dep. picking pln.: Tipo de depósito, que será utilizado no planejamento global e detalhado.
6. Cód. ctg. dpst-saída: Este código determina que o sistema retire um material de preferência de
terminados tipos de depósito, ao efetuar uma saída do depósito.
7. CódCgDpst-Entrada: Este código determina que o sistema entre o material de preferência em
terminados tipos de depósito, ao efetuar uma entrada no depósito.
8. Cód. área armazenamento: Código que controla que o sistema, durante uma entrada no depósito,
atribui o material a uma determinada zona de armazenagem.
9. Cód. depósito bloco: O código de depósito em bloco classifica materiais segundo o tipo e o modo de
sua armazenagem em um depósito em bloco.
10. Cód. especial movim.: serve para delimitar operações especiais durante o registro de documentos de
administração materiais do processamento normal.
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre Material

1. Qtd. MAC: A quantidade de meios auxiliares para carregamento, ligada ao tipo de unidade de depósito,
serve para fazer uma proposta de sistema, durante a armazenagem de um material.
2. UM: Unidade de medida para a primeira quantidade de meios auxiliares para carregamento.
3. TUD: Chave com a qual podem ser classificados unidades de depósito.
4. Posição no depósito: Identifica o local exato no depósito no qual uma mercadoria pode ser
armazenada.
5. Área de picking: Agrupa posições no depósito do ponto de vista da estratégia de saídas.
6. Qtd. máx. pos. dep.: Quantidade máxima a ser depositada no posição de depósito deste tipo.
7. Quantidade de manejo: Valor limite, através do qual o sistema decide, no caso de estratégia de saída
do depósito em função da quantidade ou de picking de grandes/pequenas quantidades, se propõe uma
saída do depósito ou não.
8. Qtd. mín. pos. dep.: Quantidade mínima depositada na posição do depósito deste tipo.
9. Qtd. reabastecimento: Quantidade de material a ser reabastecida na posição do depósito deste tipo.
10. Qtd. arredond.: Na estratégia de picking dependente da quantidade (grandes/pequenas quantidades), a
quantidade pedida é arredondada para esta quantidade.
Exercícios

O material T-BW02-##, descrição “Árvore oca”, já existe cadastro no sistema, porém as visões de WM para
o número de depósito 9##, ainda não.

Crie as visões Administração de Depósitos 1 e 2 para o material T-BW02-##.

Para as estratégias de armazenamento, informe:


Código de categoria de depósito para saída de depósito: REG – depósito de estantes
Código da categoria de depósito para entrada em depósito: REG – depósito de estantes
Código da área de armazenamento: 001 – Alta rotatividade
Dados de paletização: 100 Unidades para Europalete altura 1 M (E1)
Agenda – Treinamento de WMS

1. Overview
2. Administração de Lotes
3. Estrutura do Depósito
4. Integração IM e WMS
5. Administração de Depósitos
6. Número de Depósito
7. Tipo de Depósito
8. Área de Armazenagem ou Zona de Armazenagem
9. Área de Picking
10. Posição no Depósito
11. Quanto
12. Estrutura do Sistema de Depósito
13. Dados Mestre: Estrutura de Depósito e Mestre de Material
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)
15. Tipos de Movimentos
16. Entrada de Mercadorias
17. Saída de Mercadorias
18. Registro de Transferência
19. Processamento de Fornecimento
20. Reabastecimento
21. Inventário
22. Terminal Portátil – Rádio Frequência (RF)
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Interface MM

O WM está diretamente ligado ao módulo de administração de materiais através do sub-


módulo IM – Administração de Estoques.

O componente mais importante do sistema ligado ao WM é o componente de aplicação


Administração de estoques (IM). A maioria das atividades que ocorrem no WM é iniciada em
IM.

Seguindo a mesma regra das interfaces do WM com outros módulos, a interface entre WM e
IM é feita utilizando tipos de depósito de interface.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Processo de recebimento contra pedido de compras

Doc Entrada Operação Doc Saída Posição WM Saldo


Estoque WM
Documento
Entrada material
Pedido
Mercadoria 902 – IN ZONE 500 KG
Compras
(MIGO 101) Necessidade
Transferência

902 – IN ZONE -500 KG


Criação OT
Necessidade Ordem
(LT04
Transferência Transferência
ou LT06)
001 – A-01-10 500 KG
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Tipos de depósitos de interface

Quantos tipos de depósitos de interface são necessários?

É necessário decidir quantos tipos de depósito interface devem ser definidos e utilizados.
Geralmente, são necessários, no mínimo, quatro:

Área de entrada de mercadorias


Área de saída de mercadorias
Interface de diferenças
Área de contabilização
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Posições intermediárias

Na definição do tipo de depósito interface, também é determinada o tipo de coordenada a ser


utilizada para identificar as posições no depósito do tipo de depósito interface. As posições
no depósito para um tipo de depósito interface podem ter:

Coordenadas pré-definidas
Coordenadas dinâmicas
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Posições intermediárias
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Coordenadas pré-definidas

Definidas no tipo de movimento de WM.

Para cada tipo de depósito interface, é possível definir uma ou várias posições com
coordenadas fixas. Por exemplo, para a área de entrada de mercadorias, é possível criar uma
posição fixa no depósito com as coordenadas ÁREA-EM. Em seguida, atribuir um tipo de
movimento separado para cada posição no tipo de depósito interface. Para isso, entrar as
coordenadas da posição no depósito no registro de tipo de movimento quando este estiver
sendo definido.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Coordenadas dinâmicas

Ao definir um tipo de movimento, é possível configurar o sistema para criar posições


dinâmicas no tipo de depósito interface atribuído. Nesse caso, o sistema utiliza o número de
documento que acionou o movimento de estoque como coordenada para a posição
intermediária.

Essas coordenadas existem somente enquanto o quanto está na posição intermediária. Em


seguida, são eliminadas.

Normalmente é utilizado o número do documento como o código da posição intermediária.


14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Interface SD

O componente SD comunica-se com o WM por meio de tipos de depósito intermediários. No


SAP Standard é utilizado o tipo de depósito 916.

Exemplo: Processo de expedição contra fornecimento (delivery).

Doc Entrada Operação Doc Saída Posição WM Saldo


Estoque WM

001– A-01-10 -500 KG


Fornecimento
Criação OT Ordem
(Outbound
(LT03) Transferência
Delivery)
916– OUT ZONE 500 KG

Fornecimento
Saída
(Outbound Documento
Mercadoria 916–OUT ZONE -500 KG
Delivery) Material
(VL02N)
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Saída de mercadoria - processo

1. A entrega ou necessidade de transferência envia ao WMS uma solicitação de retirada de


mercadorias do estoque.
2. Criar uma OT para a entrega ou necessidade de transferência.
3. Utilizar uma saída impressa da OT como lista de picking.
4. Ao confirmar a ordem de transporte, é confirmado no sistema que a saída física das
mercadorias do estoque está concluída. O material a ser removido do depósito encontra-
se na posição no depósito especificada na OT.
5. O sistema reduz do estoque na posição de origem no depósito a quantidade retirada do
material e lança essa quantidade na posição de destino no depósito (916).
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Saída de mercadoria com referência a uma entrega


14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Saída de mercadoria – picking parcial

1. Ao retirar o material do estoque, retira-se menos material do que o planejado na ordem


de transporte em questão.
2. Registrar a diferença da quantidade no item da ordem de transporte, entrando a
quantidade efetivamente retirada.
3. O sistema calcula a diferença entre a quantidade de picking prevista e a quantidade de
picking real.
4. Confirmar a diferença do item da ordem de transporte.
5. O sistema atualiza a quantidade a ser retirada na entrega.

O status do picking de SD é B. O material foi parcialmente retirado.


O status da atividade de WM é C. A ordem de transporte foi confirmada.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Devoluções de entregas canceladas ao estoque

Para cancelar uma saída de mercadorias para uma entrega, é necessário devolver ao
estoque no depósito todo o material já retirado para o fornecimento.

Só é possível devolver ao estoque o material das entregas relevantes para a WM, que já
tenha sido totalmente retirado. Já foram criadas e totalmente confirmadas as ordens de
transporte dessa entrega (status de picking da WM = C).

O sistema cria ordens de transporte para devolver ao estoque o material dos itens OT
selecionados ou das entregas.

O sistema redefine o status de picking de entrega no WM para A (pendente).


14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Picking em duas etapas

Esse método de picking permite otimizar o processo de picking no depósito. Esse


procedimento é útil principalmente ao retirar grandes quantidades de material para várias
entregas.

Vantagens:

Retirar a quantidade total do material necessário na primeira etapa. Assim, é possível


minimizar o número total de operações necessárias para o picking.
Saída do depósito e alocação são dois processos distintos do depósito. Criar uma ordem
de transporte separada para cada uma dessas etapas.
É possível monitorizar detalhadamente cada etapa do processo de picking em duas
etapas, a qualquer momento.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Picking em duas etapas - Retirada

Na primeira etapa, executar o picking de toda a quantidade de materiais necessários para


atender às necessidades de diversos fornecimentos ou necessidades de transporte.

Durante a retirada, remove-se a quantidade total necessária de cada material especificado


nas entregas ou necessidades de transporte da posição de origem no depósito para um tipo
de depósito intermediário (posição no depósito intermediário).
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Picking em duas etapas - Alocação

Durante a segunda etapa, os materiais são divididos e atribuídos às necessidades individuais.


Transferir as respectivas quantidades parciais do tipo de depósito intermediário para as
posições de destino no depósito correspondentes.

Durante a alocação, a quantidade total dos materiais é dividida entre as necessidades


individuais especificadas nas entregas ou necessidades de transporte, e transferida para as
áreas de saídas de mercadorias correspondentes.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Picking em duas etapas


14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Interface PP

O componente PP comunica-se com o WM através da disponibilização direta de matérias-


primas para as áreas de abastecimento de produção do depósito e dos produtos acabados
para as áreas de armazenagem.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Processo de liberação de ordens de produção e apontamento de produção.


Doc Entrada Operação Doc Saída Posição WM Saldo Tipo
Estoque Material
Liberação
Ordem de Necessidade
Ordem
Produção Transferência
Produção

Necessidade 001– A-01-10 -500 KG MP


Ordem
Transferência Criação OT
Transferência
9xx– SUPPLY 500 KG MP

9xx - SUPPLY -500 KG MP


Documento
Material
Apontamento 901– ENTRADA 100 KG PA
Produção

Necessidade
Transferência

901– ENTRADA
Necessidade -100 KG PA
Ordem
Transferência Criação OT
Transferência
002 – B-10-22 100 KG PA
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Configurações necessárias.

Definir um tipo
de depósito de produção
Criar a área
de suprimento da produção
Definir um tipo de movimento
Atribuir tipo de movimento
ao tipo de depósito produção
Criar posições
no depósito de produção
Definir o registro
do circuito regulador
Personalização
da Administração Ativar o botão PP
de depósitos Personalizar o perfil
de produção (opcionalmente)
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Códigos de disponibilização de material.

Ordem
Peças lista picking produção

Peças de caixa

Peças da solicitação
sobre contrato

Preparação manual
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Área de abastecimento da produção

AAP = WM001

Centro
de trabalho B3
Centro de trabalho A1
Área abastec. produção

Mestre centro de trabalho Depósito


14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Área de abastecimento da produção

As áreas de abastecimento da produção (ASPs) são utilizadas para o reabastecimento de


material e estão localizadas diretamente na produção no departamento de produção. A ASP
agrupa centros de trabalho perto das posições no depósito da produção, com base nos
métodos de disponibilização de material.

A ASP é determinada para o depósito e atribuída nos dados mestre do centro de trabalho.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Circuito regulador

Material
Centro

Área de abastecimento

Dados de destino:
Dados de controle:
Sistema de depósito
Número de KANBANs Tipo de depósito
Quantidade Kanban Posição no depósito
Código de disponibilização
Posição de armazenagem
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Circuito regulador

O registro do circuito regulador é constituído de centro, área de abastecimento da produção e


material, e determina a posição no depósito da produção e o tipo de preparação de material
que é utilizado para a interface WM-PP. A posição no depósito de produção é determinada
pela chave total: número de depósito, tipo de depósito e posição no depósito.

Você também pode determinar o circuito regulador sem definir o material. Essa entrada geral
é válida para todos os materiais na área de abastecimento, para os quais não foi definido
nenhum circuito regulador.

O circuito regulador estabelece como e para onde um material deve ser fornecido dentro de
uma área de abastecimento da produção.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Posições no depósito de produção

Posição PR-1001

PO 6000378
A

É definida uma posição É possível determinar


separada no depósito p/ a posição dinâmica
suprimento da produção "ORDEM DE PRODUÇÃO"
p/ cada material no circuito regulador
e circuito regulador. p/ peças da lista picking.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Posições no depósito de produção

Para o suprimento da produção, é possível definir uma posição no depósito como um


depósito físico ou dinâmico.

As posições no depósito da produção, que são utilizadas para a disponibilização de materiais,


são determinadas com base no circuito regulador.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Apontamento da Produção

Por meio da interface WM-PP, é possível colocar mercadorias da produção imediatamente no


depósito administrado pelo WM. Ao fazer isso, o sistema lança uma entrada de mercadorias
na Administração de Estoques (MM-IM) para o material acabado na confirmação da ordem de
produção e cria um quanto no depósito administrado pelo WM no tipo de depósito
intermediário para depósito de entrada de mercadorias da produção.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Interface QM

A interface entre o Sistema de Administração de Depósito (WMS) e Administração de


Qualidade (QM) permite administrar e monitorizar os lotes de controle armazenados no
depósito.

O sistema cria novos lotes de controle para cada entrada de mercadorias ou entrada parcial
de mercadorias.

Os pontos chave para o entendimento entre a interface WM-QM são:

Lotes de controle
Decisão de utilização
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Lote de controle

É definido como uma solicitação para colocar uma quantidade específica de um determinado
material em processo de controle de qualidade.

Decisão de utilização

É a decisão que será tomada sobre o lote de controle, por exemplo:


Liberar o material para uso
Sucatear
Devolver ao fornecedor
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Interface QM

A interface entre o WMS e QM afeta não somente o processo de entrada de mercadorias,


como também a transferência de mercadorias e a transferência dos materiais relevantes para
QM no depósito.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Efeitos do lote de controle sobre o estoque do WMS

Com base no número do lote de controle, o sistema detecta automaticamente os quantos


afetados por uma transferência de estoque ou saída do depósito resultantes de uma decisão
de utilização.

Para deixar de utilizar o controle de qualidade de um material, porque a qualidade desse


material já era boa anteriormente, lançando o estoque como um Ignorar lote na QM, o
material não tem o tipo de estoque Q e está disponível, mesmo antes da decisão de
utilização.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Importante

O lote de controle não é uma característica diferencial de estoque no WMS. Se forem


armazenados estoques do mesmo material mas procedentes de lotes de controle diferentes
na mesma posição no depósito, desaparecerá a informação no lote de controle adicionado ao
estoque.

Sendo assim, para as entradas parciais de mercadorias com material relevante para a QM,
deve-se utilizar a coordenada dinâmica “número do documento de material” no tipo de
depósito intermediário de entrada de mercadorias, para separar os quantos (de outra forma
idênticos) com números de lotes de controle diferentes.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Processo
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Decisão de utilização

Existem duas situações possíveis para a decisão de utilização:

Decisão tomada antes do armazenamento


Armazenar amostra
Devolver ao fornecedor
Destruir amostra

Decisão tomada depois do armazenamento


Armazenar amostra
Devolver ao fornecedor
Destruir amostra
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Efeitos da decisão de utilização – Armazenar amostra

Após o controle de qualidade e com base na decisão de utilização, um registro de


transferência foi criado para o material para o estoque de utilização livre e armazenado no
estoque.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Efeitos da decisão de utilização – Devolver ao fornecedor

Baseado no lançamento da devolução no MM-IM, o WMS cria um quanto negativo no tipo de


depósito intermediário de saída de mercadorias. O WMS cancela a necessidade de
transporte da entrada em depósito, que foi criada quando a entrada de mercadorias foi
lançada para o pedido.
14. Integração com outros módulos (MM, SD, PP, QM)

Efeitos da decisão de utilização – Destruir amostra

O WMS atualiza a necessidade de transporte original e reduz a quantidade a ser armazenada


por 10 unidades. O quanto existente no depósito intermediário de entrada de mercadorias
com a coordenada dinâmica “número do documento do material” é reduzido.