Você está na página 1de 68

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO UNIVERSITÁRIA

A IMPORTÂNCIA

VISÃO · MISSÃO · VALORES


NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

CAMILLE BRAIDE ROMERO

ISABEL CRISTINA MORAES DE SOUZA CASTRO

JOAQUIM FRANCISCO CORDEIRO NETO

LORENA ARAUJO DE ABREU

MAYARA DE FATIMA RODRIGUES CAVALCANTE


"O trio Missão-Visão-Valores

é frequentemente mal empregado

nas gestão de empresas.

É comum observarmos companhias

com declarações de missão, visão e valores

que são meros objetos decorativos

ou que acabam se tornando

motivo de piadas dos colaboradores.”

Ferramenta: Misão, Visão, Valores (Clássico). In: Movimento Empreenda, 2016. Estratégia e Gestão. São Paulo: Sebrae, 2016. p. 1 . Disponível em: <https://goo.gl/
crcCEU>. Acesso em: 20 abr. 2019.
Missão
Transformar recursos naturais em prosperidade

e desenvolvimento sustentável

Visão
Ser a empresa de recursos naturais global número um

em criação de valor de longo prazo, com excelência,

paixão pelas pessoas e pelo planeta.


Valores
• A vida em primeiro lugar
• Valorizar quem faz a nossa empresa
• Cuidar do nosso planeta
• Agir de forma correta
• Crescer e evoluir juntos
• Fazer acontecer
O cuidado com o meio-ambiente
Sempre foi importante para nós.

Vale. Relatório de Sustentabilidade 2014. Belo Horizonte: 2014. p. 12. Disponível em: <http://bit.ly/2L5xBte>. Acesso em: 20 abr. 2019.
"Cada vez mais, os consumidores

estão em busca de soluções para satisfazer

seu anseio de transformar o mundo globalizado

num mundo melhor. Em um mundo confuso,

eles buscam empresas que abordem

suas mais profundas necessidades

de justiça social, econômica e ambiental

em sua missão, visão e valores."

– PHILIP KOTLER


KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan.



Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 4
"As empresas devem refletir

sobre sua autorrealização além
dos objetivos materiais.
Precisam entender quem são
e por que estão no negócio.
Precisam saber o que querem ser.

Tudo isso deve estar presente na missão,

na visão e nos valores corporativos.


O lucro resultará da valorização,

pelos consumidores, da contribuição

dessas empresas para o bem-estar humano."


KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan.



O PROCESSO DE

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

O processo inicia-se a partir da VISÃO

Em termos de:
OPORTUNIDADES • mercados a explorar;
Algumas vezes irrealista quanto aos "destinos" da empresa • recursos a aproveitar.
e submetida a uma avaliação racional e criteriosa das
Que prejudicarão a empresa

AMEAÇAS
e suas oportunidades.

Considerando a realidade
CONCORRENTES
da empresa e de seus

PONTOS FORTES

com seus PONTOS FRACOS

PONTOS NEUTROS

Tudo isso “dentro” do horizonte


MISSÃO
estabelecido para

E que deve conduzir à escolha de PROPÓSITOS


OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 81
A partir de detalhes de CENÁRIOS

Respeitando a POSTURA ESTRATÉGICA

Que possibilita o estabelecimento de MACROESTRATÉGIAS MACROPOLÍTICAS

OBJETIVOS GERAL

Que orientarão a formalização de
OBJETIVOS FUNCIONAIS

Mais realistas que as expectativas e os desejos,


DESAFIOS E METAS
como base para a formulação de

Quantificados, que permitirão o estabelecimento,



ESTRATÉGIAS E POLÍTICAS
em nível funcional, de

Capazes de:

tirar proveito dos pontos fortes e
oportunidades; e e evitar ou eliminar

os pontos fracos e ameaças da empresa

E que devem ser traduzidos em PROJETOS E PLANOS DE AÇÃO

Destinados a orientar a operacionalização


ORÇAMENTO ECONÔMICO-FINANCEIRO
do plano estratégico através do
VISÃO
VISÃO

“Trata-se de uma ilustração do futuro,



uma imagem com toda a organização.

e uma empresa nunca age sem uma visão.” 

– MARTY NEUMEIER



NEUMEIER, Marty. Zag: a estratégia número 1 das marcas de sucesso. Porto Alegre: Bookman, 2009. p.68
VISÃO

"Visão é conceituada como os limites



que os proprietários e principais executivos

da empresa conseguem enxergar

dentro de um período de tempo

mais longo e uma abordagem mais ampla. 


A visão proporciona o grande delineamento

do planejamento estratégico a ser desenvolvido

e implementado pela empresa.


A visão representa o que a empresa quer ser.”


OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 88
VISÃO

“É um perigo delegar responsabilidades



às pessoas sem uma visão claramente traçada.


Isso acarreta confusão, ansiedade e desconfiança,

uma vez que os funcionários passam a trabalhar

com objetivos distintos e a refugiar-se em silos funcionais,

em vez de colaborar na transformação do futuro em realidade.” 



NEUMEIER, Marty. Zag: a estratégia número 1 das marcas de sucesso. Porto Alegre: Bookman, 2009. p.68
VISÃO DE FUTURO

“Ser o banco líder em performance sustentável



e em satisfação dos clientes”.
Itaú Unibanco Holding S.A. 2013 Relatório Anual Consolidado. São Paulo: 2013. p. 11. Disponível em: <http://bit.ly/2GPFj5x>. Acesso em: 20 abr. 2019.
VISÃO

Quigley (1993) preocupou-se com a a abordagem prática



do delineamento, bem como com a aplicação da visão

e dos valores da empresa, que representam os aspectos gerais
para que os altos executivos possam delinear as grandes questões
estratégicas das empresas. Sua abordagem considera:

A correlação com uma missão compreensível
 Capacidade para enxergar um futuro



por todos os profissionais da empresa. interessante para a empresa.

A disseminação das questões estratégicas Os grupos de trabalho interativos.


de maneira entendível por todos os envolvidos.

A interligação com os quatro principais



princípios administrativos – ética, inovação,

liderança e capacitação – bem como

Possibilidade de mudanças rápidas o planejamento estratégico interativo

por meio de estratégias alternativas. com um plano de ação simples e prático.

QUIGLEY, Joseph V. Vision: how leaders develop it, share it and sustain it. New York: McGraw-Hill, 1993, p.36
VISÃO

Algumas dicas apresentadas por Quigley (1993)



para seu delineamento são:

Desenvolva uma cultura de atuação Estabeleça sua visão de forma tão clara
para resultados em sua empresa quanto o objetivo de lucro

Certifique-se de que a visão e os valores Incremente sua participação de mercado


direcionam-se aos focos básicos, ou seja, e lucratividade pelo aumento de percepção
aos consumidores – são os mais importantes – pelos consumidores de seus produtos
funcionários e fornecedores e serviços, em relação a seus concorrentes

Defina e respeite os direitos das pessoas

QUIGLEY, Joseph V. Vision: how leaders develop it, share it and sustain it. New York: McGraw-Hill, 1993, p.41
PASSATEMPO

"Pede-se às equipes que imaginem que elas têm



o dom de prever o futuro ideal para a empresa

e precisam expressar isso escrevendo o que gostariam

de ler sobre a empresa em uma manchete de jornal."

FASCIONI, Lígia. DNA Empresarial: identidade corporativa como referência estratégica. São Paulo: Integrare Editorial, 2010. p. 112
PASSATEMPO

FASCIONI, Lígia. DNA Empresarial: identidade corporativa como referência estratégica. São Paulo: Integrare Editorial, 2010. p. 112
A VISÃO DE FUTURO DA UFC

Consolidar-se como instituição de referência



no ensino de graduação e pós-graduação

(stricto e lato sensu), de preservação, geração

e produção de ciência e tecnologia, e de integração
com o meio, como forma de contribuir

para a superação das desigualdades sociais

e econômicas, por meio da promoção

do desenvolvimento sustentável do Ceará,

do Nordeste e do Brasil.

Universidade Federal do Ceará. Lema, Missão, Visão e Compromisso. Disponível em: <bit.ly/2XPhwcI> Acesso em: 20 de abr 2019
VISÃO X MISSÃO

"Enquanto a missão tem suas raízes no passado,


quando a empresa foi fundada, a visão tem a ver
com a invenção do futuro.

A visão pode ser definida como o que desejamos



que a empresa seja no futuro. Explica o que a empresa
pretende ser e o que pretende realizar. Para definir isso,

uma empresa precisa criar um quadro mental do futuro

com base na definição da missão corporativa."

– PHILIP KOTLER



KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0:

as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 46-47
MISSÃO
MISSÃO

"A missão é a determinação do motivo central



do planejamento estratégico, ou seja,

a determinação de 'onde a empresas quer ir’.


Corresponde a um horizonte dentro do qual a empresa atua



ou poderá atuar. Portanto, a missão representa a razão de ser

da empresa.”

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 76
MISSÃO

"Há quem defina missão como uma declaração



que expressa o ramo no qual a empresa atua.

Em um ambiente de negócios dinâmico,

a definição de escopo de negócio pode mudar rápido.


Portanto, preferimos definir uma missão em termos

mais permanentes, como a razão de ser da empresa;

a missão reflete o propósito básico

da própria existência da empresa.


A empresa deve caracterizar sua missão



da maneira mais fundamental possível,

pois é o que determinará sua sustentabilidade."

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0:

as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 46
MISSÃO

A Consul tem uma contagiante razão de


existir: ser uma marca com espírito jovem,
que cria as melhores ideias ao juntar
tecnologia fácil de usar, design inteligente
e um jeito de ser cativante.
CONSUL. Sobre a Consul. Disponível em <https://www.consul.com.br/sobreaconsul/> Acesso em: 20 abr 2019
MISSÃO

O estabelecimento da missão tem como ponto de partida



a análise e interpretação de algumas questões como:
Qual a razão de ser da empresa? Quais são os tipos de atividades
em que a empresa deve concentrar
Qual a natureza do(s) negócio(s) da empresa? seus esforços no futuro?

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 126

O líder tem a responsabilidade de levantar



perguntas fundamentais:

Quem somos? Que contribuição pode dar?

Por que e para quem


nossa empresa é importante?

ALONSO, Viviana. Razão de ser. In: ALMEIDA,



Lizandra Magon (Org.). Estratégia e Execução. São Paulo: HSM Editora, 2015. p.70
MISSÃO

"Em vez de começar pelo setor de atividade e analisar



o que a concorrência faz, para pensar em como se diferenciar,

o que deve prevalecer é o esforço de compreender os clientes,


identificar suas necessidades e desejos,

e então planejar como satisfazê-los.

Porque isso dá à empresa um propósito,

uma razão de ser – e a estratégia trata disso.


– CYNTHIA MONTGOMERY, AUTORA DO LIVRO

"O ESTRATEGISTA: SEJA O LÍDER QUE SUA EMPRESA PRECISA”


ALONSO, Viviana. Razão de ser. In: ALMEIDA, Lizandra Magon (Org.). Estratégia e Execução. São Paulo: HSM Editora, 2015. p.70
MISSÃO

Levitt (1960) explica que as empresas de cinema



estão no negócio de diversões,

não apenas fabricam filmes;

ferrovias estão no negócio de transportes;

empresas de computadores estão no negócio

de tratamento de informações.

LEVITT, Theodore. Miopia de Marketing. Harvard Business Review, 38(4), 1960. p.24-35


A missão que estabelece



uma satisfação genérica do ambiente,

sem indicar os produtos e/ou serviços,

pode chama-se missão aberta.


A missão que indica o produto ou serviço

em que a empresa atua é chamada missão fechada.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 130
MISSÃO

"Um aspecto a ser considerado



é o estabelecimento da missão

de um grupo de empresas.


Nesse caso devem-se separar as empresas

que apresentam homogeneidade

quanto às suas áreas de atuação.
No passo seguinte deve-se estabelecer

a missão para cada empresa

do ramo de negócio.


Procura-se a sinergia positiva

através da sobreposição

de algumas partes das missões,
tanto das empresas

quanto dos ramos de negócios.”
(OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 133)
UniCesumar. Nova Marca. Mesma Missão. Disponível em <http://bit.ly/2ILwBbP> Acesso em: 20 abr 2019
MISSÃO

Promover a educação de qualidade



nas diferentes áreas do conhecimento,
formando profissionais cidadãos

que contribuam para o desenvolvimento
de uma sociedade justa e solidária.
MISSÃO

"Criar uma boa missão significa apresentar



uma nova perspectiva de negócios

que pode transformar a vida dos consumidores.

Nós as chamamos de práticas inovadoras."
– PHILIP KOTLER

Práticas Histórias que
 Empowerment


Inovadoras emocionam as pessoas do consumidor

CRIAR DIFUNDIR CONCRETIZAR

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan.



Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 60
MISSÃO

A definição da missão deve satisfazer



a critérios racionais e sensatos que devem ser:

Suficientemente empreendedores Compreensíveis


para terem impacto sobre o comportamento
da empresa

Realistas
Mais focalizados no sentido da satisfação
das necessidades do cliente do que
nas características do produto fabricado Flexíveis

Capazes de refletir as habilidades


essenciais da empresa Motivadores

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 129
MISSÃO

No estabelecimento da missão de uma empresa,


alguns cuidados devem ser tomados pelo executivo:

Não, simplesmente, explicitar o que estão fazendo, Não estabelecer, também, definições longas,

pois tais definições não cumprem sua finalidade básica, que podem prejudicar sua assimilação
ou seja, a de provocar decisões de mudanças

Não relacionar, diretamente, com os produtos
 Não estabelecer uma frase definitiva

e serviços oferecidos, pois reduz, em muito,
 para a missão da empresa,
a amplitude da missão da empresa pois essa não está isenta das mudanças
no tempo e nas circunstâncias internas
e externas à empresa.
Não procurar definições curtas e objetivas

em excesso, pois esse aspecto pode prejudicar

sua clareza e entendimento

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 131
PASSATEMPO

De quem é essa missão?

A) Contribuir para o desenvolvimento da sociedade,



educando para a cidadania, propiciando a formação

1 2 de profissionais competentes, felizes e éticos.

B) A formação de profissionais competentes e atualizados,



nos vários campos de conhecimento, com base
nas inovações científicas e tecnológicas nacionais
e internacionais, valorizando os princípios humanistas

e éticos na busca da cidadania plena e universal.

C) Contribuir para a realização de ideais e sonhos,


formando profissionais de excelência, mantendo
compromisso com o desenvolvimento socioambiental,
científico e cultural.

D) Formar profissionais da mais alta qualificação,



gerar e difundir conhecimentos, preservar

3 4 e divulgar os valores éticos, científicos, artísticos

e culturais, constituindo-se em instituição estratégica

para o desenvolvimento do Ceará, do Nordeste e do Brasil.
PASSATEMPO

Contribuir para o desenvolvimento da sociedade,



UNI7 educando para a cidadania, propiciando a formação

de profissionais competentes, felizes e éticos.

A formação de profissionais competentes e atualizados,



nos vários campos de conhecimento, com base
UNICRISTHUS nas inovações científicas e tecnológicas nacionais
e internacionais, valorizando os princípios humanistas

e éticos na busca da cidadania plena e universal.

Contribuir para a realização de ideais e sonhos,


UNIFOR formando profissionais de excelência, mantendo
compromisso com o desenvolvimento socioambiental,
científico e cultural.

Formar profissionais da mais alta qualificação,



gerar e difundir conhecimentos, preservar

UFC e divulgar os valores éticos, científicos, artísticos

e culturais, constituindo-se em instituição estratégica

para o desenvolvimento do Ceará, do Nordeste e do Brasil.
A MISSÃO DA UFC

A missão da Universidade

é formar profissionais da mais alta qualificação,
gerar e difundir conhecimentos, preservar

e divulgar os valores éticos, científicos, artísticos

e culturais, constituindo-se em instituição
estratégica para o desenvolvimento do Ceará,

do Nordeste e do Brasil.

Universidade Federal do Ceará. Lema, Missão, Visão e Compromisso. Disponível em: <bit.ly/2XPhwcI> Acesso em: 20 de abr 2019
PROPÓSITO
PROPÓSITO

“Propósitos são compromissos que a empresa



se impõe no sentido de cumprir sua missão.


Representam grandes áreas de atuação



selecionadas no contexto da missão estabelecida.


Correspondem à explicitação de posições ou áreas de atuação
projetadas para toda a empresa, devidamente aceitas

por seus acionistas e executivos como desejáveis e possíveis.


OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 128
PROPÓSITO

A identificação dos propósitos



torna-se interessante à medida que

a missão é um negócio extremamente

amplo e, dificilmente, será alcançado

em sua totalidade.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de, Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2004, p. 128
PROPÓSITO

"O propósito é a cola



que mantém a empresa unida,

o líquido amniótico que nutre

de vida a força organizacional.”

– JOHN MACKEY & RAJ SISODIA

MACKEY, John & SISODIA, Raj., Capitalismo Consciente: Como Libertar o Espírito Heroico dos Negócios
São Paulo: Alta Books, 2018. Disponível em <http://bit.ly/2GMNW1O> Acesso em: 20 abr 2019.
PROPÓSITO

“Quantas palavras são necessárias



para articular o propósito?

Se forem mais de 12,

volte à primeira etapa

ou então retorne mais tarde." 


– MARTY NEUMEIER

NEUMEIER, Marty. Zag: a estratégia número 1 das marcas de sucesso. Porto Alegre: Bookman, 2009. p.67
MISSÃO PROPÓSITO

Estar próximo do cliente,


oferecendo possibilidades
inovadoras de conectividade, Conectar e

focando suas expectativas e cuidar de cada um
necessidades diversificadas e para que todos

contribuindo como agente de
possam fazer mais.
evolução social por meio de
uma gestão sustentável.
MISSÃO X PROPÓSITO
PROPÓSITO

"Propósito", "missão" e "visão" são usados como sinônimos. No


entanto, é importante sublinar a diferença entre as três palavras.


Propósito refere-se à diferença

que você está tentando fazer no mundo.


Missão é a estratégia central



a ser realizada para cumprir o propósito.


Visão significa a vívida e imaginativa



concepção de como o mundo

vai olhar para o negócio quando

seu propósito for em grande parte realizado."


– JOHN MACKEY & RAJ SISODIA

MACKEY, John & SISODIA, Raj., Capitalismo Consciente: Como Libertar o Espírito Heroico dos Negócios
São Paulo: Alta Books, 2018. Disponível em <http://bit.ly/2GMNW1O> Acesso em: 20 abr 2019.
VISÃO

Uma empresa brasileira da qual todos os


brasileiros possuem orgulho de ser

MISSÃO

Ser um amigo e não uma marca.

PROPÓSITO

Ser um exemplo mundial de como a moda


pode transformar a sociedade.
RESERVA. Nosso Propósito, Missão e Visão. Disponível em <http://reservarebeldescomcausa.com/sobre/> Acesso em: 20 abr 2019
Nação de Sonhadores.

PORTA DOS FUNDOS. Nação de Sonhadores. Disponível em <https://youtu.be/4mkMf0AET-s> Acesso em: 20 abr 2019
O COMPROMISSO DA UFC

“Como Universidade, cultivamos o saber.



Como Universidade do Ceará, servimos ao meio.
Realizamos assim o Universal pelo Regional”.

A partir desse parâmetro, delineado por seu fundador,



Antônio Martins Filho, a Universidade Federal do Ceará

reafirma compromisso histórico com a busca de soluções

para os problemas locais, sem esquecer o caráter universal

de sua produção.

Universidade Federal do Ceará. Lema, Missão, Visão e Compromisso. Disponível em: <bit.ly/2XPhwcI> Acesso em: 20 de abr 2019
VALORES
VALORES

Os valores podem ser considerados



"padrões de comportamento

institucionais da corporação”
– PHILIP KOTLER



KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan.

Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 47
GBOEX. Nação de Sonhadores. Disponível em <https://youtu.be/4mkMf0AET-s> Acesso em: 20 abr 2019
MISSÃO

Oferecer proteção e segurança, por meio de produtos previdenciários que atendam às necessidades
dos participantes, honrando o compromisso e contribuindo para o bem-estar social.

VALORES Solidez


A Entidade, ao longo dos anos,


Tradição
 construiu um sólido patrimônio,
evidenciado por seus Ativos
Os princípios morais oriundos e pelo pagamento de benefícios,
do meio militar acompanham a entidade de forma absolutamente regular,
que está no mercado previdenciário gaúcho cumprindo com a sua missão.
e nacional há mais de cem anos.
Neste período a empresa consolidou
valores baseados na tradição de honrar Segurança
seus compromissos e no comportamento
ético com foco em seu associado. Proporcionada pelo gerenciamento
eficaz de seus processos e pela capacidade
de seus colaboradores e parceiros.
VALORES

A Proposta de Valor

é o motivo pelo qual

os clientes escolhem

uma empresa ou outra.

Os clientes podem considerar



como valor o simples ato de poder

usar e exibir uma marca específica.

Usar um relógio Rolex, por exemplo,

é sinal de riqueza.

– OSTERWALDER & PIGNEUR


OSTERWALDER, Alexander.; PIGNEUR, Yves. Business Model Generation – Inovação em Modelos de Negócios:

um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro: Alta Books, 2011. p.22 – 24
VALORES

Segundo Lencioni (2002),



há quatro tipos diferentes de valores corporativos.
LENCIONI, Patrick M. "Make Your Values Mean Something, Havard Business Review, julho de 2002.

Valores de permissão para jogar Valores acidentais


são os padrões básicos de conduta são adquiridos como resultado
que os empregados devem ter de características de personalidade
quando ingressam na empresa. comuns dos empregados.
São tão básicos que as outras
empresas têm o mesmo padrão.

Valores de aspiração Valores essenciais


são aqueles que a empresa constituem a verdadeira
não tem, mas que a gestão cultura corporatica que norteia
espera alcançar. as atitudes dos empregados.
MISSÃO X VALORES
MISSÃO X VALORES

Os consumidores
detectam facilmente

"Os empregados são,

na realidade, os consumidores
 quando uma missão
mais próximos das
 da marca não é autêntica.

práticas da empresa.
 E os empregados

Precisam ser fortalecidos
 detectam com facilidade

com valores autênticos.
ainda maior falsos valores

nas práticas da empresa.”

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 81
VALORES

"Uma empresa é um organismo


cultural: cresce e se desenvolve
quando cria processos
e adota valores que formalizam
o processo que gerou sucessos
anteriores, para que os funcionários
possam trabalhar com mais
autonomia.


Isso forma modelos mentais e as regras
organizacionais que definem a cultura
de uma empresa."

NEUMEIER, Marty. Zag: a estratégia número 1 das marcas de sucesso.



Porto Alegre: Bookman, 2009. p.138
VALORES

"Desenvolver uma cultura corporativa



significa alinhar os valores compartilhados

com o comportamento usual.


Em outras palavras, significa demonstrar os valores

no comportamento do dia a dia da empresa.


A combinação de valores
e comportamento dos empregados
deve refletir a missão da marca da empresa.


É importante que os empregados ajam como embaixadores

dos valores para transmitir a missão da marca aos consumidores."

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0:



as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 82
Capacidade de servir Solução de problemas
Qualidade de execução e entrega Integridade
Eficiência em custos Atitude de dono
Comunicação efetiva
PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PDI DA UFC 2018-2022

Sustentabilidade, Inovação, Empreendedorismo,


Inclusão, Governança e Internacionalização.

Universidade Federal do Ceará. Plano de Desenvolvimento Institucional 2018–2022. Fortaleza: UFC, 2017. Disponível em: <http://bit.ly/2GH7e7x> Acesso em: 20 de abr 2019
PASSATEMPO

De quem são esses valores?

1 2

Dedicação ao sucesso
de cada cliente.


A inovação que importa,


para a nossa empresa
e para o mundo.


Confiança e responsabilidade

pessoal em todos

os relacionamentos.
3 4
TESTE DE VALIDAÇÃO

VISÃO, MISSÃO, VALORES

Ferramenta: Misão, Visão, Valores (Clássico). In: Movimento Empreenda, 2016.


Estratégia e Gestão. São Paulo: Sebrae, 2016. p. 12. Disponível em: <https://goo.gl/crcCEU>. Acesso em: 20 abr. 2019.
MODELO DE MATRIZ

BASEADO EM VALORES

Mente Coração Espírito

Missão
 Proporcionar
 Realizar
 Praticar



(Por quê) SATISFAÇÃO ASPIRAÇÃO COMPAIXÃO

Visão

LucrAtividade Retorno SustentAbilidade
(O quê)

Valores
 Ser
 Fazer a



Diferenciar-se
(Como) MELHOR DIFERENÇA

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0:



as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 47
MODELO DE MATRIZ

BASEADO EM VALORES

Mente Coração Espírito

Missão Fazer sempre Loja que estimula o estilo de


Produtos de alta qualidade Fazer sempre melhor
melhor vida ao ar livre

Visão Ser um exemplo


de empresa socialmente Principais indicadores do
LucrAtividade Retorno
responsável ao redor do desempenho sustentável
mundo

Na sede da nossa empresa, os


Valores Humanidade, Lista das 100 melhores
trabalhadores se esforçam para fabricar
Humildade, Integridade, empresas para se trabalhar da "Path of Service"
alguns dos produtos mais inovadores do
Excelência revista Fortune
mundo

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 3.0:



as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. p. 47
UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO UNIVERSITÁRIA

"Planejamento de longo prazo


não lida com decisões futuras,
mas com um futuro
de decisões presentes”


– PETER DRUCKER (1909-2005)

CAMILLE BRAIDE ROMERO

ISABEL CRISTINA MORAES DE SOUZA CASTRO

JOAQUIM FRANCISCO CORDEIRO NETO

LORENA ARAUJO DE ABREU

MAYARA DE FATIMA RODRIGUES CAVALCANTE

Você também pode gostar