Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES


DEPARTAMENTO DE JORNALISMO E EDITORAÇÃO

CJE0638 – Aspectos da Cultura e da Literatura Portuguesa


1o semestre de 2019
Prof. José de Paula Ramos Jr.

1. PROGRAMAÇÃO

AULA MÊS DIA ASSUNTO


0 Fev. 19 Recepção aos calouros. Não haverá aula.
1 26 Apresentação.
Portugal: Breve História.
0 Mar. 05 Carnaval. Não haverá aula.
2 12 Cultura e literatura medieval.
O imaginário épico: a novela de cavalaria e a crônica de Fernão Lopes (1).
3 19 O imaginário épico: a novela de cavalaria e a crônica de Fernão Lopes (2).
4 26 O classicismo.
O imaginário épico: Os Lusíadas (1).
5 Abr. 02 O imaginário épico: Os Lusíadas (2).
6 09 O romantismo.
O imaginário épico: Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano.
0 16 Semana Santa. Não haverá aula.
7 23 O realismo
O imaginário épico: A Ilustre Casa de Ramires, de Eça de Queirós.
8 30 O modernismo
O imaginário épico: Mensagem, de Fernando Pessoa.
9 Maio 07 O imaginário satírico: Cantigas de escárnio e de maldizer.
O imaginário satírico: O teatro de Gil Vicente.
Prova.
10 14 O Barroco
O imaginário satírico: Sermões de Vieira.
O imaginário satírico: Viagens na Minha Terra, de Almeida Garrett.
11 21 O imaginário satírico: A Queda de Um Anjo, de Camilo Castelo Branco.
O imaginário satírico: A Cidade e as Serras, de Eça de Queirós.
12 28 O imaginário lírico: Cantigas de amor e de amigo.
O imaginário lírico: Camões.
13 Jun. 04 Neoclassicismo e pré-romantismo.
O imaginário lírico: Bocage.
O imaginário lírico: Antero de Quental.
14 11 O imaginário lírico: Cesário Verde.
O simbolismo.
O imaginário lírico: Camilo Pessanha.
15 18 O imaginário lírico: Fernando Pessoa.
16 25 A síntese de José Saramago: Memorial do Convento.
Entrega do trabalho final.
Entrega da autoavaliação.

2. BIBLIOGRAFIA

Antologias preparadas pelo professor.


CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas: Episódios. Apresentação e notas de Ivan Teixeira. Cotia (SP): Ateliê
Editorial, 1999.
CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas. Edição crítica de Francisco da Silveira Bueno. Rio de Janeiro: Ediouro, 1988.
Coleção Prestígio.

1
CANDIDO, Antonio. “Entre campo e cidade”, em Tese e Antítese. 2ª ed. São Paulo: Companhia Editora
Nacional, 1971, pp. 29-56.
CASTELO BRANCO, Camilo. A Queda de Um Anjo. Reprodução da ed. 1887, última revista e corrigida pelo
autor. Rio de Janeiro: Organização Simões, 1953.
COELHO, Jacinto do Prado. Diversidade e Unidade em Fernando Pessoa. 4ª ed. Lisboa: Editorial Verbo,
1973.
GARRETT, Almeida. Viagens na Minha Terra. Estabelecimento de texto de Arminda Fortes. Prefácio e
notas de Carlos de Passos. Porto: Livraria Simões Lopes, 1949.
HERCULANO, Alexandre. Eurico, o Presbítero. Ed. crítica dirigida e prefaciada por Vitorino Nemésio.
Lisboa: Livraria Bertrand, [s.d.].
LAPA, M. Rodrigues. Lições de Literatura Portuguesa: Época Medieval. 8ª ed. [Coimbra]: Coimbra Editora
Ltda., 1973.
LOPES, Óscar. Ler e Depois. 2ª ed. Porto: Editorial Nova, 1969.
MOISÉS, Massaud. A Literatura Portuguesa. 16ª ed. São Paulo: Cultrix, 1980 [36ª ed., 2009].
PÉCORA, Alcir. “As artes e os feitos”, em Máquina de Gêneros. São Paulo: EDUSP, 2001, pp. 135-167.
PESSANHA, Camilo. Clepsidra. Organização, apresentação e notas de Paulo Franchetti. Cotia (SP): Ateliê
Editorial, 2009.
PESSOA, Fernando. Obra Poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1977.
PESSOA, Fernando. Mensagem. Apresentação, estabelecimento do texto e notas de António Apoliário
Lourenço. Cotia (SP): Ateliê Editorial, 2015.
QUEIRÓS, Eça de. A Ilustre Casa de Ramires. Apresentação e notas de Marise Hansen. Cotia (SP): Ateliê
Editorial, 2000.
QUENTAL, Antero de. Sonetos Completos. Prefácio de Oliveira Martins. Porto: Nova Crítica, 1980.
RAMOS, JR. José de Paula. Roteiro de Leitura: A Ilustre Casa de Ramires. São Paulo: Ática, 1996.
SARAIVA, António José & LOPES, Óscar. História da Literatura Portuguesa. Rio de Janeiro: Cia. Brasileira
de Publicações, 1969.
SARAIVA, António José (org.). As Crônicas de Fernão Lopes. 2ª ed. Lisboa: Portugália Editora, 1969.
SARAIVA, António José. A Cultura em Portugal: Teoria e História – Livro I: Introdução Geral. Lisboa: Livraria
Bertrand, 1982.
SARAIVA, António José. O Discurso Engenhoso. São Paulo: Perspectiva, 1980. Col. Debates, 124.
SARAIVA, José Hermano. História Concisa de Portugal. 5ª ed. [s.l.]: Publicações Europa-América, 1979.
SARAMAGO, José. Memorial do Convento. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.
TORRES, Alexandre Pinheiro (org.). Antologia da Poesia Portuguesa (séc. XII - séc. XX). Porto: Lello & Irmão,
1977. 2 vol.
VERDE, Cesário. Poemas Reunidos. Introdução e notas de Mario Higa. Cotia (SP): Ateliê Editorial, 2010.
VICENTE, Gil. “Farsa de Inês Pereira” e “Auto da Barca do Inferno”, em VICENTE, Gil. Gil Vicente – O Velho
da Horta, Auto da Barca do Inferno, Farsa de Inês Pereira. 38ª ed. Estabelecimento de texto,
prefácio e notas de Segismundo Spina. Cotia (SP): Ateliê Editorial, 2007.

3. CONDIÇÕES PARA O CURSO

a) O início e término das aulas obedecerão rigorosamente às indicações oficiais, das 8h00 às 11h45, com
intervalo entre, aproximadamente, 9h40 e 10h00.
b) Alunos que chegarem com 20 minutos ou mais de atraso poderão assistir à aula, mas receberão falta.

4. AVALIAÇÃO

a) Não serão aprovados alunos que excederem o número de faltas permitido pelo regulamento da
Escola.
b) Autoavaliação discente: até 2 pontos.
c) Prova (8 testes de múltipla escolha): até 4 pontos.
d) Trabalho final: até 4 pontos.
e) Norma de Recuperação: para alunos com, no mínimo, nota 3,0 (três) e 70% de frequência, um
trabalho individual escrito (análise de uma obra da literatura portuguesa, indicada pelo professor) ou
uma prova com 10 testes de múltipla escolha e 5 questões escritas.