Você está na página 1de 3

www.medresumos.com.

br ✓ Eduardo Toaza ✓ Endocrinologia 1

FISIOLOGIA DA TIREOIDE
INTRODUÇÃO:
 A tireoide fica localizada abaixo da laringe e ocupa as regiões laterais e
anterior da traqueia.
 É uma das maiores glândulas endócrinas, pesando normalmente 15 a 20
gramas em adultos.
 Essa glândula secreta dois hormônios principais: a TRI-IODOTIRONINA (T3) e
a TIROXINA (T4). Ambos aumentam intensamente o metabolismo do
organismo.
 A secreção tireoidiana é controlada, principalmente, pelo hormônio estimulante
da tireoide (TSH), secretado pela hipófise anterior.
 A tireoide também produz CALCITONINA, hormônio importante no
metabolismo do cálcio.

SÍNTESE E SECREÇÃO DOS HORMÔNIOS METABÓLICOS


TIREOIDIANOS:
 Aproximadamente 93% dos hormônios secretados pela tireoide são T4 e 7%
T3.
 A tri-iodotironina (T3) é cerca de quatro vezes mais potente que a tiroxina, mas
está presente no sangue, em menor quantidade, e persiste por tempo muito
menor.
 A maior parte de T4 é transformada em T3!!

ANATOMIA DA TIREOIDE:
 A tireoide possui dois lobos e um istmo que conecta eles.
 Algumas pessoas podem ter um terceiro lobo em cima do istmo.

 VASCULARIZAÇÃO: artéria tireóidea superior, artéria tireóidea inferior e às


vezes artéria tireóidea ima.
 DRENAGEM VENOSA: veias
tireóideas superior, média e inferior.

FISIOLOGIA DA TIREOIDE:
 A tireoide é composta de grande
número de folículos fechados, cheios por
substância secretora, chamada de coloide, e
revestidos por células epiteliais cuboides que
secretam seus produtos para o interior dos
www.medresumos.com.br ✓ Eduardo Toaza ✓ Endocrinologia 2

folículos. O coloide é constituído, em sua maior parte, pela tireoglobulina.


 Uma vez que a secreção chega aos folículos, deve ser reabsorvida através do
epitélio folicular para o sangue, para poder realizar sua função no corpo.

O PAPEL DO IODO:
 Para formar a quantidade normal de tiroxina, é necessária a ingestão de cerca
de 50 miligramas de iodo na forma e iodeto por ano ou cerca de 1mg/semana.
 A maior parte do iodeto ingerido é excretada pelos rins, mas cerca de um
quinto é removido do sangue pelas células da tireoide e usado para a síntese
dos hormônios tireoidianos.

REGULAÇÃO DA SECREÇÃO:
 Para atingir a quantidade de hormônios que o organismo precisa, mecanismos
específicos de feedback operam por meio do hipotálamo e da hipófise anterior,
para controlar a secreção tireoidiana.

TSH:
 O TSH, hormônio da hipófise anterior, aumenta a secreção de T3 e T4 pela
tireoide. Seus efeitos específicos sobre a tireoide são:
1. Aumento da proteólise da tireoglobulina já armazenada nos folículos, com o
resultante aumento da liberação dos hormônios tireoidianos para o sangue
circulante e diminuição da própria substância folicular;
2. Aumento da atividade da bomba de iodeto que aumenta a “captação de
iodeto” pelas células glandulares, às vezes, elevando a proporção entre as
concentrações intra e extracelular de iodeto na substância glandular, para
até oito vezes o normal;
3. Aumento da iodização da tirosina, formando os hormônios tireoidianos;
4. Aumento do tamanho e atividade secretória das células tireoidianas;
5. Aumento do número de células tireoidianas, além da transformação de
células cuboides em colunares e grande pregueamento do epitélio
tireoidiano nos folículos.
 Em resumo, o TSH aumenta todas as atividades secretórias
conhecidas das células glandulares tireoidianas.

TRH:
 A secreção de TSH pela hipófise anterior
é controlada pelo hormônio liberador de
tireotropina (TRH), secretado por
terminações nervosas na eminência
mediana do hipotálamo. A partir da
eminência mediana, o TRH é
transportado para a hipófise anterior pelo
sangue porta hipotalâmico-hipofisário.
 Um dos estímulos mais bem conhecidos
para o aumento da secreção de TRH
pelo hipotálamo e, portanto, de TSH pela
hipófise anterior, é a exposição ao frio.
Esse efeito resulta, quase certamente,
da excitação dos centros hipotalâmicos
de controle da temperatura corporal.
 Diversas reações emocionais também
podem afetar a liberação de TRH e de TSH e, portanto, afetar indiretamente a
secreção dos hormônios tireoidianos. Agitação e ansiedade causam redução
da secreção de TSH.
www.medresumos.com.br ✓ Eduardo Toaza ✓ Endocrinologia 3

REFERÊNCIAS:
1. GUYTON, Arthur C. Guyton & Hall tratado de fisiologia médica. 13. ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2017.
2. MITCHEL, Adam W. M. Gray's anatomia clínica para estudantes. 3. ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2015.

Você também pode gostar