Você está na página 1de 17

GUIA DA MAMÃE E DO BEBÊ!

BEBÊ!
Interagindo com você e seu bebê!

Esta cartilha é parte integrante do Curso Preparatório para


o Parto do Hospital Santo Antonio, elaborada por Enfermeiras
Obstetras da empresa INTERAÇÃO, para as mamães saberem
um pouco mais sobre o comportamento rotineiro do recém-
nascido e, ajudá-las na tarefa de tornar os seus primeiros dias e
do seu bebê mais saudáveis e tranqüilos.
INTRODUÇÃO

Quando você voltar com o seu bebê para casa, vai iniciar uma longa
maratona.

É... Ser mãe é assim mesmo! Ás vezes será necessário você se desdobrar
em duas, três, para que não falte nada ao seu filho...
Aqui você vai encontrar preciosas informações que esclarecerão muitas de suas
dúvidas, e também muitas dicas de como cuidar do seu bebê nos primeiros dias
de vida.

Uma das principais preocupações das mães ao deixarem a maternidade é


o cuidado com o bebê. É importante ressaltar que a falta de informação, os
conselhos de uns e outros, o quê nem sempre é ideal para a saúde do bebê e a
sua.

Quando você e seu bebê forem para a casa, toda dedicação que você tiver
disponível, passará a ser para ele. Por isso, seus filhos mais velhos poderão se
sentir um pouco abandonados e enciumados. Isto é absolutamente normal e
todos deverão compreender esta crise de ciúmes e se adaptar, é claro que com a
participação do papai e dos familiares tudo ficará muito mais fácil.

Para
Para conhecimento de todos...

Segundo a Organização Mundial da Saúde, recém-nascido é a criança


desde o nascimento até completar 28 dias de vida, período em que é totalmente
dependente dos cuidados maternos.

Essa dependência e as respostas progressivas que a criança demonstra


aos cuidados maternos fortificam o sentimento de afeto entre mãe e filho sendo, o
elo fundamental deste relacionamento a amamentação.

Vamos conhecer melhor o comportamento do recém nascido aprendendo


um pouco sobre o sono, choro, funcionamento intestinal, cólicas, banho, curativo
do coto umbilical, vacinação, teste do pezinho, teste da orelhinha, exame do
reflexo do olho vermelho...
As características do recém-nascido

Não se preocupe se você notar algo diferente ao observar seu


bebê logo após o nascimento. Entretanto, se você estiver insegura, converse com
o pediatra ou um profissional de enfermagem, pois existem muitos fatores que
podem lhe parecer anormais, mas que são comuns em vários bebês.

A pele
A cor da pele do recém-nascido poderá apresentar uma tonalidade
azulada, acinzentada ou avermelhada e com pequenas manchas claras, e se ele
nascer após a 40ª semana, a pele também poderá se apresentar seca e
enrugada. Entretanto, tudo isso será passageiro...

A cabeça
A cabeça do recém-nascido poderá ter um formato alongado logo após o
parto normal. Isto se dá em razão da adaptação do próprio crânio, que se alonga
e se molda durante o nascimento, além de facilitar o parto. Como a pele, esta
também será uma situação passageira, pois a cabeça voltará a ficar arredondada
de dois a três dias após o nascimento.

Os mamilos
Os mamilos do recém-nascido, independente do sexo, poderão
apresentar-se inchados e avermelhados. Isto é normal e tem a ver com a
presença dos hormônios da mãe no sangue do bebê. O mesmo acontece com as
áreas genitais. Não aperte nem esprema!!! Pode inflamar... Tudo isso é transitório
e desaparece espontaneamente.

Os reflexos e sentidos
O recém-nascido reage a quase todos os estímulos, incluindo o som e a
luz. Ao ouvir um som alto, por exemplo, ele chora e estica os braços. Ao tocar
com o dedo em sua mão, ele tende a apertá-lo, esses reflexos são muito
importantes para avaliar o seu desenvolvimento.

As fezes
O recém-nascido costuma evacuar várias vezes ao dia, inclusive depois as
mamadas. As primeiras fezes eliminadas por ele são chamadas de “mecônio”, um
material viscoso e de cor verde-escuro, que gradativamente vai se tornando
amarelado, no início é semilíquída e aos poucos vai se tornando bem pastosa. O
leite industrializado costuma prender o intestino do bebê.
O choro do bebê
É através do choro que o bebê se comunica, e geralmente ele chora
porque está com fome, com calor ou frio, cansado da posição em que se
encontra, com a fralda suja, necessitando de colinho, carinho, atenção ou até
mesmo porque está no período de adaptação pois, tudo é muito estranho para
ele... O importante é aprender a identificar o choro do bebê assim, tudo ficará
mais fácil!

Cuidados com o recém-nascido

Os olhos
Os olhinhos do bebê nas primeiras semanas ficam bem inchados, isso é
normal. Caso os olhos estejam com secreção, limpe-os com um algodão
umedecido em água fervida fria, do canto do olho para fora.

O umbigo
A área do cordão umbilical tem que estar sempre limpa e bem seca.
A limpeza deverá ser feita durante o banho lavando com sabão neutro,
após o término do banho, seque o umbigo com uma toalha e em seguida, passe
em toda a região um cotonete ou gase umedecido com álcool á 70% deixando o
local bem limpo e seco. A limpeza com álcool á 70% também deverá ser
realizada após as trocas de fraldas, evitando que a cintura da fralda fique sobre o
umbigo, para isso dobre a borda da fralda deixando o coto exposto. Lembrando
que a queda do coto se dá espontaneamente entre o 7° e o 14º dia após o
nascimento.
É necessário prorrogar a realização do curativo do umbigo por mais alguns
dias após a queda do coto, somente com álcool á 70%, nunca utilize qualquer
tipo de creme, pomada ou curativo, e não cubra o umbigo com faixas para evitar
o risco de infecções.
O banho

Banho na banheira na técnica e de ofurô!

Esse é um dos momentos muito importante e especial para o seu bebê, o


contato com a água proporciona bem estar, é um momento de interação
entre você e ele, aproveite para fazer brincadeiras, massagens e carinho.
Para manter esse momento sempre especial, precisa ser levado em
consideração algumas regras básicas:
O banho do bebê deve ser diário e de preferência no período mais quente
do dia, entre às 11:00 e 15:00h, uma vez definido o horário deverá ser
mantido como rotina.
Manter o ambiente livre de correntes de ar e em temperatura agradável.
Deixe todo o material para o banho previamente preparado, principalmente
toalhas e roupas
A banheira deverá estar cheia, isso, evita que ele passe frio,
Para saber se a temperatura da água está adequada, basta introduzir o
cotovelo nela.
Antes de começar a cuidar do seu bebê, retire jóias e mantenha as unhas
curtas.
Enrole o bebê na toalha, ainda com roupa, deixando exposto somente a
cabecinha e colocando o corpinho na lateral do seu corpo e protegendo os
ouvidos da água com seu dedo indicador e polegar.
Umedeça 2 bolinhas de algodão na água da banheira e limpe os olhinhos,
sempre de fora para dentro, passe a mão umedecida suavemente no
rostinho, limpe os ouvidos com os dedos úmidos e em seguida lave a
cabecinha com sabonete neutro jogando a água de frente para
trás,Enxugue-o bem com uma toalha macia.
Depois das partes lavadas já estarem secas, desenrole o bebê da toalha,
retire as roupinhas, remova resíduos de fezes e urina com algodão
embebido em água, e coloque-o na banheira.
Com muito cuidado, segure-o com uma mão apoiando a cabecinha no seu
antebraço e a outra segure por alguns minutos as mãozinhas de seu bebê,
isso lhe dará mais segurança, em seguida lave o corpinho do bebê usando
sua mão ou um paninho macio, não se esqueça das dobrinhas, das axilas
e do coto umbilical. A cabeça não deve ser molhada novamente.
Vire-o de bruços e lave as costinhas e o bumbum. Observe que nessa
posição ele fica calmo, era a posição que ele ficou intra-útero, proporciona-
lhe muita segurança.
Banho de ofurô

Coloque o bebê deslizando até que esteja sustentado pelo fundo,


Nunca o deixe flutuar na água,
Tenha sempre o cuidado de sustentar a cabeça do bebê,
A água deve atingir o limite dos seus ombros para evitar que ele sinta frio.
Retire-o da água e envolva-o em uma toalha macia. Coloque-o sobre um
móvel seguro. Lembre-se nunca deixe seu bebê sozinho no trocador ou na
banheira.
Seque-o muito bem, em especial as dobrinhas e entre os dedos,
apalpando a toalha com suavidade e nunca esfregar sobre sua pele. O
umbigo deve ser bem seco e em seguida passar álcool à 70%.
O vista com roupinha confortável e escove delicadamente seu cabelo

As roupinhas

As roupinhas do bebê devem ser sempre lavadas com sabão neutro,


enxaguadas com bastante água corrente e passadas a ferro antes do uso. Nunca
utilize goma ou amaciante de roupas quando for lavá-las. Além
disso, não use perfumes ou saches nas roupinhas, pois o bebê pode
apresentar reação alérgica.
Procure escolher roupa de acordo com a estação do ano, o bebê
sente um pouco mais de frio do que você, mas não exagere!!!

As vacinas
Apesar das defesas que o bebê ganha através do aleitamento materno,
existem outras doenças contra as quais ele deve ser humanizado. Esta
humanização se dá através de vacinas, que devem ser aplicadas de acordo com
o calendário de vacinação, desde os primeiros dias de vida. A vacina permite o
controle e ou erradicação de doenças graves como, por exemplo, a poliomielite,
o sarampo, a tuberculose, a hepatite B, a rubéola e outras.
O “Cartão de Saúde da Criança” é o primeiro documento do bebê e agrega
em um único instrumento, além do registro de todas as vacinas, uma série de
informações, tais como: os dados de identificação do bebê, anotações sobre o
parto e condições de nascimento, um gráfico para acompanhamento da evolução
do peso/idade, doenças mais importantes, dados da imunização e etc...
As visitas ao pediatra

Quando seu bebê estiver com aproximadamente com 7 dias de vida, é


importante fazer a primeira visita ao pediatra. Nesta consulta será realizado um
exame geral, onde o peso e a estatura serão conferidos. Além disso, é nesta
oportunidade que você deverá esclarecer as dúvidas.
As próximas consultas deverão ser mensais, para que haja um
acompanhamento periódico quanto ao crescimento e desenvolvimento do bebê.
Se surgir alguma dúvida ou se o seu bebê não estiver bem não espere a próxima
consulta, entre imediatamente em contato com o pediatra.

As cólicas do bebê

Seu bebê está chorando incessantemente enquanto dobra as perninhas em


direção a barriga e, não consegui dormir de forma alguma. “Geralmente estes
sintomas indicam que ele está sentindo a chamada cólica dos três meses”, e vai
demonstrar seu sofrimento durante horas. A cólica afeta a maioria dos bebês e
pode durar aproximadamente até o terceiro mês, desaparecendo de repente sem
qualquer tipo de tratamento, a causa não é definida. Alguns pediatras dizem que
elas são causadas pela imaturidade do tubo digestivo, ou mesmo quando o bebê
engole ar.
O tratamento mais indicado para aliviar a dor do bebê são massagens
realizadas na região abdominal que aliviam e estimulam o funcionamento
intestinal e, compressas quentes no local.
Embora existam medicamentos para aliviar as cólicas, estes devem ser
utilizados com cautela e sempre prescritos pelo médico pediatra. É importante
ressaltar que, quando as cólicas surgem, o pediatra deve ser consultado, ele
saberá esclarecer se o bebê realmente apresenta cólicas.
Trocando a fralda e prevenindo assadura

Para evitar as assaduras procure trocar a fralda do seu bebê com mais
freqüência, de preferência após todas as mamadas.
Remova as fezes com chumaço de algodão embebido em água morna;
O uso de lenços umedecidos é indicado somente quando tiver que sair de
casa.
Previna assaduras mantendo toda região genital sempre seca e limpa e,
aplicando uma fina camada de creme protetor ao redor do ânus, na região da
virilha ou em lugares que estejam avermelhados.
A limpeza na menina deve ser de frente para trás (da genitália para o
bumbum). Se for menino, a bolsa escrotal deve ser bem limpa e retraia um pouco
o prepúcio para limpeza do pênis.

O sono

O sono é muito importante para o desenvolvimento do bebê nos primeiros


dois meses, ele não possui padrão de sono definido dormindo tanto de dia quanto
de noite. Após a quarta ou quinta semana, ele desenvolve um padrão mais regular
e começa a dormir por períodos mais longos durante a noite, ficando mais tempo
acordado durante o dia para se alimentar, brincar, estabelecendo vínculos
afetivos.
É difícil prever quanto e por quanto tempo o bebê vai dormir. Em média, um
recém-nascido dorme 16 horas por dia. Conforme o desenvolvimento do bebê
esse tempo diminui.
Nos primeiros meses o cérebro do bebê é muito ativo: cresce e faz novas
conexões numa velocidade incrível. Seu filho recebe informações novas sobre o
mundo sem parar e,
enquanto dormem, elas são processadas e armazenadas para uso futuro. O
descanso também favorece o corpo do bebê, que precisa juntar energia, acumular
força e crescer.
Em qualquer idade é importante que a criança seja colocada em sua
própria cama, sonolenta, porém acordada, para que aprenda a dormir sozinha,
sem receber estímulos externos como balançar, sacudir, som da televisão, andar
de carro e de carrinho e outros, para que quando despertar à noite, saiba como
novamente adormecer sozinho, sem precisar desses estímulos.
Dormir bem é questão de hábito, você pode ensinar seu filho a dormir bem.
Portanto, é importante que todos que cuidam mantenham as mesmas
atitudes diariamente e, respeitando o horário do banho, massagem, brincadeiras,
cantar uma canção de ninar, embalar, amamentar em local tranqüilo. As rotinas
deverão ser reajustadas de acordo com o crescimento do bebê.

Amamentação em foco

Amamentar é um ato de carinho e traz a satisfação plena de ser mãe,


aumentando o vínculo entre você e seu bebê tornando esse momento muito
especial. Durante os 6 primeiros meses o seu leite será o protetor para ele,
oferecendo saúde, transmitindo segurança e carinho. Ele é completo suprindo
todas as necessidades que ele precisa dispensando a ingestão de água,
tornando-o mais resistente a infecções e outras doenças.
O primeiro leite a ser produzido tem o nome de colostro, ele é secretado
em pequena quantidade, geralmente é viscoso, opaco ou amarelado, rico em
proteínas, protege contra infecções e alergia alimentar, graças à abundância de
anticorpos, é de fácil digestão, além de ser laxante, ajustando o funcionamento
intestinal na eliminação de mecônio (primeiras fezes do bebê de cor verde
escura).
Depois de 4 a 7 dias, o seu leite muda de colostro para “leite maduro”.
Esse leite fica fino, muda de cor, mas, é rico em proteína, gordura e açúcar. Isso
é tudo o quê ele precisa.

Toda mãe produz leite de qualidade e em quantidade


suficiente para alimentar seu filho.
filho

A produção de leite depende do estimulo que é dado à mama durante a


mamada, através da sucção, aumenta a produção de hormônios que facilitam a
produção e saída de leite materno. Ou seja, quanto mais ele sugar, mais leite
será “fabricado”. A ingestão de água também é muito importante para produção
do leite.
Lave as mãos com sabonete sempre que for amamentar,
Escolha um local agradável, confortável e tranqüilo,
Sente-se em uma poltrona que tenha descanso para os braços;
As posições para amamentar a serem adotadas por você são diversas,
desde que seu bebê fique sempre de frente para a mama e a barriga dele voltada
para a sua.
Estimule a abertura da boca, passando o mamilo sobre o lábio inferior do
bebê,
Ele deve abocanhar não somente o bico do seio, mas boa parte ou toda a
auréola para que possa retirar adequadamente o leite. Assim, a mamada não dói,
o bebê fica satisfeito e evita o ingurgitamento mamário (mama empedrada).
Lembre-
Lembre-se...

Amamentar é um ato de Amor!

1. Quanto mais o bebê mamar, mais leite você irá produzir.


2. Em caso de ingurgitamento mamário, faça ordenha manual e
ofereça numa colher ou copinho. O bebê não suga quando a mama
estiver muito cheia. Não faça compressas quentes, pois com a
variação de temperatura pode ocorrer dilatação dos alvéolos
lactíferos, aumentando o ingurgitamento das mamas, faça
compressa fria.
3. Use sutiã confortável com alças largas, e que não apertem as
mamas, isso evita complicações como inchaço e inflamação das
mamas.
4. Exponha a mama ao sol durante 10 a 20 minutos pela manhã, o sol
libera vitamina E que ajuda a fortalecer a pele do mamilo.
5. Em cada mamada esvazie uma mama e, na próxima mamada
ofereça a outra. Sempre que terminar de amamentar, passe um
pouco do seu leite no mamilo, é um excelente cicatrizante.
6. Nunca dê mamadeiras, bico e chupetas para o seu filho, além de
causar sérios danos a sua saúde e do bebê, também são os
principais motivos do desmame precoce.
7. Qualquer duvida ou problema, procure sempre um profissional
capacitado para te orientar.
Após amamentar

Coloque o seu bebê em posição ereta, com a cabeça apoiada no ombro


por uns 20 minutos, para a eliminação do ar que possa ser engolido durante a
sucção. Durante esse período ele pode arrotar ou não, mas o tempo é o
suficiente para que ele não fique regurgitando ou nauseando.

Benefícios do leite materno para você e seu bebê

Ao amamentar a mulher volta no seu peso mais rápido,


O sangramento pós- parto diminui, evitando hemorragias e anemias,
Diminui o risco de câncer de mama, ovário útero e osteoporose.
Para o bebê, a troca de olhares, o toque, o calor e o cheirinho da mamãe,
aumentam o vinculo afetivo entre você e seu bebê. Isso faz com que ele
apresente um melhor desenvolvimento emocional e motor, além de garantir uma
proteção especial, que previne o aparecimento de doenças como diarréia, otite,
pneumonia e alergias.
Fortalece a capacidade de aprendizado e quociente da inteligência,
Ajuda no desenvolvimento da estrutura facial (desenvolvimento dos
dentes, mastigação e fala).

Até quando amamentar

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a UNICEF, o


bebê deve ser amamentado somente com leite materno até o 6°mês de vida.
Depois, começam a surgir os primeiros dentes e já é o momento de iniciar a
oferta de novos alimentos. Saiba que, o leite materno mantém as funções para a
saúde do bebê até os 2 anos de vida.
Por isso, siga corretamente as orientações e tenha um bebê saudável!
Cuidando de quem cuida...

O puerpério

Puerpério ou pós-parto é o período que começa logo após o nascimento


do bebê, e estende-se até 40 dias após o parto.
Devido ao gasto de energia durante o trabalho de parto e parto, é comum
sentir vertigens e tontura nas primeiras vezes que se levantar, por isso, espere
um profissional da enfermagem para se levantar pela primeira vez após o parto.
O sangramento vaginal, também chamado de lóquios, dura em torno de 4
a 6 semanas ficando mais escura até cessar. Durante todo esse período a
higiene intima deverá ser feita com freqüência, diminuindo o risco de infecção

É comum sentir cólicas nos primeiros dias, pois o útero se contrai para
retornar ao seu tamanho normal. Principalmente durante as mamadas.

A higienização da incisão cirúrgica (corte) é muito importante para evitar


infecções tanto no parto normal como no parto cesárea. Todo corte deve ser
lavado com água e sabonete, enxaguar com bastante água e secar muito bem
com uma toalha macia, e, manter o local sempre seco. Não é necessário curativo
fechado.
A incisão (corte) no períneo no parto normal requer além dos cuidados já
citados:
Troca freqüente do absorvente;
Lavar a região sempre que urinar e evacuar, evitando infecção.

Os pontos da incisão
Os pontos do parto normal caem sozinhos em aproximadamente 10 dias.
Os pontos da cesariana, quando necessário, devem ser retirados de 07 a
10 dias após o parto, no consultório do seu médico, ou, no Centro de Saúde mais
próximo.
Alimentação

Beba muita água e consuma alimentos ricos em fibras, a água é sempre


benéfica, melhora o funcionamento dos rins e, com isso, reduz o “inchaço”
comum principalmente dos pés.
Como bastantes frutas, verduras, legumes, carnes magras e outros
alimentos saudáveis.
Evite alimentos gordurosos, condimentados e enlatados.
Não é recomendado a restrição alimentar rigorosa, pois pode prejudicar a
produção de leite. Amamentar gasta muito energia.
Movimente-se andar o mais precocemente possível, ajuda o corpo a se
recuperar mais facilmente, melhorando a função intestinal, eliminando os gases
(principalmente no parto cesárea) evitando as tão temidas cólicas.
Não se esqueça de marcar a sua consulta de puerpério, é importante para
que seja feita a revisão no pós-parto. Essa consulta deverá ser agendada entre 7
a 10 dias, principalmente no pós-parto cesárea, pois, os pontos as vezes
precisam ser retirados.

É importante saber!
O chamado “Teste do pezinho”, isto é, a extração de um pouco de
sangue do calcanhar do recém nascido que serve para detectar
precocemente algumas doenças genéticas, tornando possível o
tratamento imediato, até mesmo antes que eles se manifestem. No dia
da alta hospitalar você receberá, além de outras informações, o dia
que deverá retornar para a realização do teste do pezinho e da
orelhinha.

Esse exame é gratuito e obrigatório.

Fácil, rápido e sem dor Recado para as mamães: o Teste da


Orelhinha é realizado com o bebê, na maioria da vezes, dormindo em sono
natural, é indolor e não machuca, não precisa de picadas ou sangue do bebê,
não tem contra-indicações e dura em torno de 10 minutos. Viu como é fácil!!!

A deficiência auditiva é a doença mais freqüente encontrada no período


neonatal quando comparada a outras patologias. Só como exemplo, o Teste do
Pezinho aponta uma criança em cada 10 mil nascimentos, muito menos que o da
Orelhinha.

Portanto, o Teste da Orelhinha é algo fundamental ao bebê, já que os


problemas auditivos afetam a qualidade de vida da criança, interferindo no
processo da fala, entre muitas outras coisas.

O teste é obrigatório por lei?

Sim. Desde o dia 2 de agosto de 2010 o exame é obrigatório e gratuito.

Reflexo do olho vermelho “teste do olhinho”

O exame dos olhos e da visão é essencial para a detecção de condições


que resultam em cegueira, que significam sérias doenças sistêmicas e, causando
problemas no rendimento escolar da criança. Através de um exame cuidadoso
dos olhos, anormalidades retinianas, catarata, glaucoma, retinoblastoma,
estrabismo, e desordens neurológicas podem ser identificadas, e os prontos
tratamentos destas condições podem salvar a visão ou mesmo a vida de uma
criança. Criança com Reflexo Vermelho é normal. A parte interna da retina
saudável é vermelha. Por este motivo a luz reflete esta cor.

Quando há alteração na estrutura do olho, geralmente não se observa o


reflexo, ou este não se apresenta com uma boa qualidade. Estas alterações são
diagnosticadas pelo oftalmologista através do Teste de Reflexo Vermelho, exame
obrigatório em alguns estados brasileiros. O exame é realizado durante a
internação após o nascimento, e, o tratamento de todas estas patologias, quando
feito antes do período crítico (primeiros três meses de vida) tem resultados muito
melhores.
DESEJAMOS QUE SUA FAMÍLIA SEJA
MUITO FELIZ!
Interagindo com você e seu bebê!

Amamente
Leite materno é amor, carinho, saúde e vida
para seu bebê!

O Hospital Santo Antonio disponibiliza uma equipe de profissionais


treinados para ajudá-las na amamentação, cuidados com a mamãe e
o bebê!
Qualquer duvida ou dificuldade ligue:
Fone: 15-2101-0282

Você também pode gostar