Você está na página 1de 6

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA

PSICÓLOGO

Caro Leitor,

A equipe técnica do Concurseiro da Saúde empenha-se em desenvolver


apostilas e materiais atualizados de acordo com as leis recentemente publicadas
a fim de estar sempre em consonância com os editais dos diversos concursos
realizados em todo o território brasileiro. Também tem o cuidado minucioso de
compilar questões de concursos sempre com a referência da banca
organizadora, o ano e o cargo referido a fim de demonstrar ao candidato quais
são os assuntos e os tópicos mais frequentemente cobrados nos certames
brasileiros e com a cautela redobrada na digitação e revisão dos gabaritos. No
entanto, apesar de todo esse esmero, ainda assim erros eventuais podem
ocorrer. Por isso, disponibilizamos o email contato@concurseirodasaude.com.br
para que você, leitor, possa contactar nossa equipe caso tenha dúvidas ou
identifique algum erro em determinado gabarito e receba as atualizações que se
fizerem necessárias.

A equipe do Concurseiro da Saúde está em permanente trabalho de


aprimoramento e sempre disponível para tentar atendê-lo em suas
necessidades, sugestões, solicitações ou dúvidas.

Que nossos materiais tenham papel relevante em seus estudos e no


aprimoramento profissional e sejam parceiros nas suas aprovações nos
concursos.

www.concurseirodasaude.com.br Página 1
300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS
ESPECÍFICOS PARA PSICÓLOGO

Atualmente, diversas bancas organizam seus cadernos de prova incluindo as questões de Saúde
Pública (SUS, Epidemiologia e demais legislações) em Conhecimentos Específicos.

Algumas bancas, inclusive, sequer fazem mais a divisão das questões nas categorias
Português, Saúde Pública e Conhecimentos Específicos mesclando todas elas e intercalando-as
entre os diversos assuntos cobrados nos editais.

Sendo assim, nas questões de prova que seguem abaixo, você poderá encontrar algumas
perguntas sobre Saúde Pública cobradas em concursos anteriores inseridas dentro da categoria
de Conhecimentos Específicos.

GABARITO NO FINAL DA APOSTILA

PREFEITURA DE CUBATÃO/SP – VUNESP adaptar a um ambiente percebido como


positivo.
1) As práticas educativas adotadas pelos (C) autoritário, pois fornece à criança as
pais são fundamentais para o referências para a vida em sociedade que
desenvolvimento de habilidades sociais e ela, por si, é incapaz de desenvolver.
repertórios de comportamento (D) autoritativo, pois confere à criança o
adequados na criança. No caso de carinho indispensável para o
crianças com câncer, a literatura tem desenvolvimento da personalidade e os
destacado que o estilo parental que mais limites necessários à vida em sociedade.
promove o desenvolvimento dessas (E) indulgente, pois reduz o estresse da
habilidades e repertórios é o estilo criança e favorece o desenvolvimento de
(A) espontâneo, pois a criança se um sentido de confiança nas figuras
relaciona com os pais exatamente como parentais e apoio diante das limitações
são, assegurando relações objetais que físicas decorrentes da doença.
promovem segurança e adequação nas
relações interpessoais.
(B) permissivo, pois ajuda a criança a 2) Na orientação psicológica à família,
obter gratificações em situações de têm se destacado as contribuições da
sofrimento físico e psíquico, o que
promove motivação para viver e se

www.concurseirodasaude.com.br Página 2
300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA
PSICÓLOGO
abordagem sistêmica. Sob essa (A) trabalhar a dinâmica familiar de modo
perspectiva, a assegurar um rápido reequilíbrio após o
(A) a família é considerada a partir da inevitável impacto que a revelação da
interação das características individuais doença terá sobre as inter-relações da
que determinam o funcionamento do família.
sistema atual. (B) apresentar estratégias de eliminação
(B) privilegia-se a identificação de da ansiedade do grupo familiar, para
variáveis transgeracionais como ajudá-lo a manter o equilíbrio emocional
determinantes das forças que compõem o necessário para o desempenho de suas
sistema familiar atual. funções junto ao paciente.
(C) os eventos são estudados no contexto (C) focalizar as reações emocionais
em que ocorrem, e a atenção é focada individuais dos familiares e do paciente à
mais nas relações e conexões do que nas situação de convívio com a doença
características individuais. crônica e a possibilidade de morte, e
(D) procura-se identificar variáveis que apresentar estratégias de enfrentamento
reforçam ou punem determinados correspondentes.
comportamentos nas interações (D) prestar informações sobre a natureza
familiares. da doença, os tratamentos disponíveis e
(E) a atenção é voltada para conflitos as formas de cuidados diretos e indiretos
inconscientes que se manifestam na que deverão ser prestados ao doente pela
relação de cada membro da família como família.
terapeuta. (E) oferecer à família uma rede social que
os acolha em momentos de intenso
3) Mudanças no sistema de cuidado à sofrimento físico ou emocional, a
saúde têm ocorrido como objetivo de qualquer momento do período de
transferir doentes com doenças crônicas doença.
avançadas do cuidado hospitalar para o
cuidado ambulatorial ou domiciliar. Isso 4) As medidas psicoeducacionais
aumenta a responsabilidade familiar dirigidas à família do paciente, no
com o cuidado do doente. Dadas essas contexto da saúde mental e das políticas
condições, as medidas psicoeducacionais públicas atuais do setor, têm como um
destinadas à família, em um primeiro de seus principais objetivos
momento, devem voltar-se (A) ajudar a família no atendimento das
principalmente para necessidades básicas do paciente, como
alimentação e hábitos de higiene.

www.concurseirodasaude.com.br Página 3
300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA
PSICÓLOGO
(B) impedir que a dinâmica familiar agrave 6) A avaliação adequada dos sintomas
e torne crônicas as condições de depressivos em pacientes com condições
sofrimento psíquico do paciente. médicas associadas, como o câncer, é
(C) preparar a família para assumir a dificultada pela superposição dos
responsabilidade pelos cuidados ao sintomas da patologia clínica e de
paciente e pela aderência ao tratamento. condições associadas à internação e à
(D) assegurar que as consequências percepção das consequências adversas
nefastas da patologia individual afetem a das doenças. Por isso, nesses casos, a
dinâmica familiar. depressão muitas vezes é
(E) oferecer à família o treinamento subdiagnosticada. A ausência de atenção
necessário para elaboração dos conflitos a um quadro depressivo presente tem
psicológicos do paciente no seu dia a dia. como consequência(s)
(A) taxas mais altas de mortalidade e
5) Ao se trabalhar com famílias em níveis pouca aderência ao tratamento.
mais profundos, é importante ter em (B) instalação de quadros de depressão
mente que a dinâmica familiar se endógena maior.
caracteriza por (C) ineficiência dos medicamentos
(A) reproduzir com exatidão, no prescritos.
intragrupo, as características e (D) predisposição a comportamentos
vicissitudes que se observam no antissociais.
extragrupo primordial. (E) evolução para outros transtornos
(B) favorecer a atuação da parte mais psicológicos mais graves.
adaptada da personalidade de seus
membros, dada a familiaridade existente 7) Várias pesquisas têm sido realizadas
entre eles. sobre os danos psicológicos do câncer de
(C) apresentar perturbações normais e mama. As repercussões negativas de
anormais que dependem exclusivamente natureza afetivo-sexuais que se abatem
das interações do intragrupo. sobre mulheres submetidas a
(D) apoiar-se em uma conexão mastectomia geralmente estão
progressiva entre os membros da família, associadas
desde o nascimento de cada um deles.
(E) ser o grupo familiar o depositário da
parte menos diferenciada da (A) à ansiedade generalizada e inibição da
personalidade de seus membros. expressão afetiva.

www.concurseirodasaude.com.br Página 4
300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA
PSICÓLOGO
(B) a episódios de despersonalização, comportamental pode contribuir por
dissociação e alienação da realidade. meio
(C) a mecanismos de negação da doença e (A) da explicitação das percepções,
projeção da raiva no parceiro. crenças e níveis de informação das
(D) a ideias persecutórias de impotência e mulheres em relação ao autoexame.
vulnerabilidade diante do desconhecido. (B) da orientação quanto aos estágios da
(E) a sentimentos de inferioridade e doença e do tratamento cirúrgico e
mutilação, medo de rejeição e vergonha. quimioterápico correspondente.
(C) da eliminação de estigmas referentes
8) Estudos com pacientes diagnosticadas à mastectomia, à quimioterapia e ao
com câncer de mama têm demonstrado comprometimento da sexualidade
que tanto o diagnóstico quanto o decorrente das cirurgias radicais.
tratamento e suas sequelas são muito (D) da discussão de aspectos
estressantes para a mulher. Nas últimas biopsicossociais relativos ao significado
décadas, uma abordagem que tem se do câncer de mama na atualidade.
revelado bastante promissora para que (E) do esclarecimento de taxas de
essas mulheres lidem com os elementos sobrevida associadas aos diferentes tipos
estressores dessas experiências é de tratamento disponíveis na atualidade.
(A) o resgate do significado essencial da
feminilidade pela mobilização de 10) Uma das fases mais delicadas de uma
arquétipos. entrevista psicológica é o seu
(B) o desenvolvimento de estratégias de encerramento. Caso o tempo esteja se
enfrentamento ou coping. esgotando e o paciente esteja abordando
(C) a busca das causas do câncer em um dado assunto, recomenda-se
experiências dolorosas da infância. (A) introduzir material novo para
(D) a explicitação do estresse na relação estimular o retorno do paciente em um
transferencial em sessões de psicanálise. próximo encontro.
(E) a implementação de comportamentos (B) adiar o encerramento e estender a
incompatíveis com reações de estresse. sessão de acordo com os desejos do
cliente.
9) No âmbito da prevenção do câncer de (C) interromper o paciente declarando
mama, a abordagem cognitivo- que o encontro está encerrado.

www.concurseirodasaude.com.br Página 5
300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA
PSICÓLOGO
(D) indicar que o tempo está se esgotando (E) advertir o cliente quanto à
e sintetizar o que o paciente disse até o necessidade de administrar melhor o
momento. tempo disponível.

GABARITO:

1) D 6) A
2) C 7) E
3) D 8) B
4) C 9) A
5) E 10) D

www.concurseirodasaude.com.br Página 6