Você está na página 1de 26

CURATIVO

Enfª Karla Andréa Farias de Castro


URGÊNCIA E EMERGÊNCIA E UTI
Objetivo Geral

• Esclarecer e capacitar a cerca da contribuição dos profissionais


envolvidos com o cotidiano do cuidado aos clientes portadores
de lesões de pele.
Introdução

• A cicatrização é um processo fisiológico e dinâmico que busca


restaurar a continuidade dos tecidos. A avaliação precisa do leito
da ferida de forma ideal de acordo com os recursos disponíveis é
de fundamental importância. Devemos conhecer os tipos de
coberturas existentes e suas indicações e contraindicações, além
de reconhecer o tipo de tecido presente no leito da ferida para a
partir deste ponto decidir qual será a cobertura ideal.
Feridas

CONCEITO:

• É uma interrupção na continuidade de um tecido corpóreo. Tal


interrupção pode ser provocada por algum trauma, ou ainda ser
desencadeada por uma afecção que acione as defesas do
organismo.
Avaliando a Ferida

• Qual a localização?
• Há quanto tempo existe?
• Qual o tamanho?
• Está em qual fase da cicatrização?
• Tem exsudato?
• É infectada ou colonizada?
• Tem odor?
• Qual é o agente infectante?
• Como está a pele ao redor?
• Necessita de desbridamento? De que tipo?
• Que cobertura usar?
Tipos de Cicatrização

1ª Intenção:
• Incisões cirúrgicas;
• Facilmente fechadas;
• Técnicas assépticas com mínimo de destruição tecidual, pouco
tecido de granulação.
2ª Intenção?
• Perda tecidual;
• Vai inviabilizar a junção dessas bordas;
• Essa reparação será mais demorada;
• Teremos tecido de granulação visível;
Tipos de Cicatrização

• Com presença ou não de infecção;


• A aproximação primária das bordas não é possível.

3ª Intenção:
• Deiscência de sutura por infecção;
• Faz-se a abertura da ferida para tratar a infecção.
CURATIVO

Finalidades do Curativo:
1 – Remover corpos estranhos;
2 – Reaproximar bordas;
3 – Proteger a ferida contra contaminação e infecções;
4 – Promover hemostasia;
5 – Preencher espaço morto e evitar formação de sero-hematomas;
6 – Favorecer a aplicação de medicação tópica;
7 – Fazer desbridamento químico e remoção de tecido desvitalizado.
Coberturas e Finalidades

• INDICADO: para pele íntegra, leito de feridas


sem tecido desvitalizado, que precisam
aumentar a granulação e estimular a epitelização.

• CONTRAINDICAÇÃO: no leito de feridas


infectadas ou excessivamente exsudativas.
Filme Transparente-Película de
Poliuretano, Semipermeável Adesiva

• INDICADO: para prevenção de lesões por


pressão estágio I, feridas cirúrgicas sem
complicações, áreas doadoras de enxerto e
cobertura secundária.

• CONTRAINDICAÇÃO: feridas exsudativas


e infectadas.
Hidrocolóide

• INDICADO: para feridas superficiais com


exsudação de moderada a baixa.
Prevenção de lesão por pressão;
• Permanecendo por 7 dias ou quando
houver fluídos na ferida.
• CONTRAINDICAÇÃO: feridas infectadas,
com exsudação excessiva, necrose e áreas
de exposição óssea ou de tendão.
Carvão Ativado com Prata (Ag)

• INDICADO: para feridas com odor fétido,


com moderado a muito exsudato.
Necessita de cobertura secundária. Troca
a cada 24 a 48hs.

• CONTRAINDICAÇÃO: feridas secas,


queimaduras, áreas de exposição óssea ou
de tendões e feridas com baixa exudação.
Espuma de Poliuretano Impregnada
com Íons de Prata

• INDICADA: para feridas infectadas, com


risco de infecção ou retardo de cicatrização,
com moderada a alta exsudação,
queimaduras de 1º e 2º graus, pé diabético.

• CONTRAINDICADA: feridas limpas, feridas


secas e nos casos de reação alérgica.
• OBS: não precisa de cobertura secundária.
Sulfadiazina de Prata 1% - Antibiótico

• INDICADO: para feridas com infecção por


gram-negativos e positivos, fungos, vírus
e protozoários. Priorizado para tratamento
de queimaduras.
• CONTRAINDICAÇÃO: hipersensibilidade
aos componentes, disfunção renal ou
hepática, leucopenia transitória, mulheres
grávidas, crianças menores de dois meses
de idade.
• OBS: período de troca 12hs
Hidrogel – Gel Amorfo/Placa
(disponível Associado com Alginato)

• INDICADO: para feridas com pouca


perda tecidual, para desbridamento
autolítico de feridas necróticas. Mantém
o meio úmido e estimula a produção do
tecido de granulação.
• CONTRAINDICAÇÃO: lesões
excessivamente exsudativa.
Colagenase – Pomada Lipofílica

• INDICADA: no desbridamento enzimático


(proteolítico) de feridas com tecidos
necróticos secos ou viscosos bem
aderidos ao leito.

• CONTRAINDICAÇÃO: hipersensibilidade
aos componentes da fórmula e em
tecidos de granulação.
Papaína – Pó, Pomada ou Gel nas
Concentrações Entre 2% a 10%

• INDICADO: no desbridamento
enzimático de feridas com tecidos
necróticos secos ou viscosos bem
aderidos ao leito.

• CONTRAINDICAÇÃO:
hipersensibilidade aos componentes
da fórmula.
Alginato de Cálcio em Fibra

• INDICADO: para feridas com exsudação


de moderada a alta, sangrantes, e que
precisam de preenchimento de
cavidades.

• CONTRAINDICAÇÃO: feridas com


necrose seca, baixa exsudação,
exposição óssea e de tendões.
Povedine Tópico

• INDICADO: para anti-sepsia de pele e mucosas,


finalidade de prevenir a colonização.

• CONTRAIDICAÇÃO: feridas em todas as fases de


cicatrização.
Tipos de Tecidos

• ESFACELO

• HIDROGEL
Tipos de Tecidos

NECROSE LIQUEFATIVA

• CARVÃO ATIVADO
• HIDROGEL
• COLAGENASE
• PAPAÍNA
Tipos de Tecidos

NECROSE COAGULATIVA

• HIDROGEL
• CARVÃO ATIVADO
• COLAGENASE
• PAPAÍNA
Tipos de Tecidos

TECIDO DE GRANULAÇÃO

• ÁCIDO GRAXO ESSENCIAL - AGE


Considerações Finais

• É de suma importância o profissional estar habilitado para


identificar e classificar lesões de pele através do conhecimento da
anatomia da pele, princípios gerais do tratamento de feridas e
através disto reconhecer as indicações e contraindicações das
coberturas, lembrando que esse trabalho envolve uma equipe
multidisciplinar.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Protocolo de segurança na


prescrição, uso e administração de medicamentos. [online]. Brasília (DF): Ministério da Saúde.
• http://www20.anvisa.gov.br/segurançadopaciente/index.php/publicações/item/segurança-na-
prescrição-uso-e-administração-de-medicamentos.
• Domansky, Rita de Cássia. Manual de Prevenção de lesões de pele: recomendações baseadas em
evidências. 2ª ed. – Rio de Janeiro: Rubio, Editora, 2014.
• da Silva, Roberto Carlos Lyra, et al. Feridas: fundamentos e atualizações em enfermagem. 3ª.
Ed.rev. e ampl. – São Caetano do Sul, SP: Yendis Editora, 2011.
OBRIGADA