Você está na página 1de 11

ECOLOGIA: IMPACTOS

Lista II – 30 Questões
Professor: Charles Reis
Curso Expoente
01. (UERJ) Utilize as informações a seguir para responder esta questão
Com as chuvas intensas que caíram na cidade do Rio de Janeiro em março de 2013, grande
quantidade de matéria orgânica se depositou na lagoa Rodrigo de Freitas. O consumo
biológico desse material contribuiu para a redução a zero do nível de gás oxigênio dissolvido
na água, provocando a mortandade dos peixes. Os dois principais grupos de seres vivos
envolvidos no processo de diminuição da taxa de oxigênio disponível são:
a) Algas e bactérias. b) Plantas e bactérias.
c) Algas e microcrustáceos. d) Plantas e microcrustáceos.

02. (PUC-RIO) Segundo especialistas, mais da metade das espécies de anfíbios do mundo
está ameaçada de extinção. As principais ameaças são a destruição dos hábitats, a poluição e
o aquecimento global. Entre as principais características que tornam os anfíbios
particularmente sensíveis a alterações ambientais provocadas pelo ser humano, podemos citar:
a) Respiração pulmonar, ovo com casca e pequena diversidade de espécies.
b) Respiração cutânea, pele permeável, presença de larvas aquáticas e adultos terrestres.
c) Pele impermeável, respiração cutânea, presença de larvas aquáticas e adultos terrestres.
d) Dependência de ambientes úmidos, pele impermeável e ovo com casca.
e) Respiração cutânea, pele permeável e ovo com casca.

03. (UNAMA) “Rios poluídos com mercúrio, solo remexido, patrimônio nacional retirado sem
pagamento de impostos e violência. Esse é o saldo deixado pelos garimpos em parques e
reservas da Amazônia. […] A floresta de Carajás fica no leste do Pará, ao lado da mina de
Serra Pelada, explorada por milhares de garimpeiros na década de 1980 e considerada o maior
garimpo a céu aberto do mundo. […] Para o meio ambiente, o principal prejuízo dessa atividade
é a poluição da água, que começa com o desvio dos rios e córregos. Depois disso, os
garimpeiros jogam um jato de água sobre a terra, para desprender o ouro contido no solo,
causando muita lama e assoreando os cursos d’água. Para separar o ouro de outros minerais,
é utilizado o mercúrio, um metal tóxico causador de várias doenças, que contamina os rios.
Dependendo do tamanho do garimpo, pode ocorrer até um rebaixamento do lençol freático,
prejudicando as nascentes. […] Não são apenas os rios que sofrem com o garimpo. Segundo o
Instituto Chico Mendes – órgão federal responsável pelos parques e reservas federais – nas
minas clandestinas do Amapá, foram encontrados altos índices de alcoolismo, prostituição e
notícias de mortes violentas”.
Em relação às consequências provocadas pela poluição do mercúrio, podemos afirmar que:
a) Para separar o ouro, os garimpeiros utilizam o mercúrio, um metal tóxico que contamina os
rios e que causa várias doenças.
b) Além da poluição da água, com o desvio de rios e córregos, o mercúrio envenena e mata
várias formas de vida, com exceção dos peixes.
c) O garimpo não provoca grandes problemas ambientais nos parques e reservas da
Amazônia, mas causa, principalmente, problemas sociais.
d) Além dos problemas ambientais nos rios, as práticas do garimpo causam graves problemas
sociais, resolvidos pelo Instituto Chico Mendes, órgão federal responsável em resolver,
principalmente, os conflitos socioculturais.
04. A água na Terra pode ficar comprometida se não houver cuidado suficiente para mantê-la
saudável. São medidas para diminuir a poluição de águas, exceto:
a) Proibir e fiscalizar lançamentos de produtos químicos na água.
b) Controlar a poluição dos garimpos.
c) Fiscalizar a exploração e uso do petróleo.
d) Usar de modo correto fertilizantes e adubos.
e) Aumentar a presença de bactérias coliformes.

05. (MACKENZIE) A quantidade de CO2 (gás carbônico) na atmosfera vem aumentando


devido, principalmente, à queima de combustíveis fósseis. Segundo alguns cálculos, nos
últimos 100 anos, a concentração de gás carbônico, na atmosfera, passou de 0,029% para
0,040%. Com relação ao meio ambiente, esse aumento é:
a) Insignificante, pois não passa de 1% e não provoca, portanto, alterações ambientais.
b) Até interessante, pois aumenta a matéria-prima para a fotossíntese das plantas.
c) Insignificante, já que as plantas, pela fotossíntese, consomem todo o excesso.
d) Significativo, pois corresponde a cerca de 38%, trazendo consequências sérias, como o
aumento da temperatura global.
e) Significativo, pois o gás carbônico é o principal responsável pela destruição da camada de
ozônio da atmosfera.

06. (FGV-SP) Assinale a afirmativa correta sobre ozônio.


a) Porque pode absorver radiação ultravioleta, o ozônio é utilizado para a desinfecção da água
potável.
b) Porque pode matar bactérias, a presença do ozônio no ar que respiramos é benéfica à
saúde humana.
c) Os efeitos benéficos do ozônio à saúde humana se devem à sua propriedade de absorver
radiação infravermelha.
d) Como o ozônio reage com a radiação ultravioleta ao nível do solo, ele protege os humanos
contra câncer de pulmão.
e) A diminuição dos níveis estratosféricos de ozônio é uma preocupação mundial no que diz
respeito ao meio ambiente.

07. (IFMT) Muitas donas de casa, assim como empregadas domésticas, diaristas e, em alguns
casos, até homens do lar, tomam algumas medidas para a preservação do meio ambiente.
Entretanto, um fato, que para alguns pode parecer simples, faz toda a diferença quando
falamos em preservação ambiental, o descarte inadequado de produtos como óleo e gordura
nos esgotos das residências. O óleo e a gordura utilizados em frituras não se misturam com a
água, pois são insolúveis. Se o mesmo for despejado na pia ou descartado inadequadamente,
os riscos ao meio ambiente são enormes. Quando esse mesmo óleo de fritura chegar aos rios,
córregos e lagoas vai ocorrer a formação de uma camada sobre a água, e serão aglomerados
entulhos e lixos dos mais variados tipos. Assim sendo, o acúmulo dificultará a passagem da
luz, evitando a oxigenação e a evaporação da água, causando imediatamente a morte de
qualquer tipo de vida aquática. Qual medida não seria correta para contribuir com a
preservação do meio ambiente?
a) Enviar o produto para uma entidade que o reaproveite.
b) Despejar o produto diretamente no solo.
c) Esperar o óleo esfriar e colocá-lo em garrafas PET. Quando reunir uma quantidade
significativa vá a uma das muitas redes de varejista que fazem a coleta do produto.
d) Utilizar o óleo na fabricação doméstica de sabão. Muitas pessoas necessitam de doações
desse produto queimado.
e) Realizar o tratamento de sua caixa de gordura periodicamente.

08. (IFG) (…) Na rota de atrocidades, um massacre indígena. São desconhecidos os números.
Mas, dizem as más línguas, foram 80 os índios ianomâmis assassinados em nome do ouro.
Em agosto de 2012, a organização não governamental Survival International noticiou o
massacre – que ocorrera provavelmente em julho do mesmo ano, nas lonjuras remotas da terra
indígena Irotatheri, na Venezuela, próximo à fronteira com o Brasil. Apenas três índios
sobreviveram.
Versão mais aceita: garimpeiros pouco amigáveis teriam invadido a área – rica no valioso metal
dourado – e incendiado a aldeia. “Testemunhas disseram ter encontrado corpos e ossos
queimados”, lê-se na página da Survival International na internet.
Apesar de relatos estimarem em 80 o número de indígenas mortos, a Survival International diz
que esse número ainda não foi confirmado. “Em uma área tão remota, é muito difícil confirmar
esse dado com precisão, mas o caso ainda está sendo investigado”, esclareceu a ONG
à Ciência Hoje On-line.
Sobre esse assunto e outros relacionados aos aspectos ecológicos, assinale a alternativa
incorreta:
a) Além dos problemas sociais mencionados no texto, a extração de ouro, na maioria das
vezes, está relacionada a vários problemas ambientais.
b) O mercúrio, utilizado para separação do ouro, tem efeito cumulativo nas cadeias
alimentares, concentrando-se em maior quantidade nos vegetais aquáticos do que nos
consumidores de segunda ordem.
c) o mercúrio pode causar problemas de saúde não só nos animais aquáticos como, também,
na população humana, provocando, entre outros, complicações no sistema nervoso.
d) o texto faz referência a um bioma brasileiro caracterizado por apresentar grande
biodiversidade e baixa densidade populacional
e) O consumo de ouro nos centros urbanos é um dos fatores que podem, indiretamente,
contribuir para agravar a situação dos povos indígenas de algumas regiões do país.

09. (UNAMA) O uso de mercúrio nos garimpos, para separar o ouro do cascalho, tem
provocado graves problemas ao ambiente, porque grandes quantidades de mercúrio são
lançadas nas águas dos rios, envenenando e matando diversas formas de vida, podendo
atingir até o ser humano. Esse fato é decorrente do (da):
a) Diminuição de oxigênio na água.
b) Competição entre as espécies de peixes.
c) Aumento da proliferação de peixes e algas.
d) Introdução desse metal nas cadeias alimentares.

10. (VUNESP) Dentre as várias formas de interferência do homem no ambiente natural, pode
ser citada a destruição da camada de ozônio. Uma das consequências previsíveis advindas
desse fenômeno para a humanidade seria:
a) O aumento da temperatura da Terra, o que derreteria as calotas polares, elevaria o nível dos
oceanos, submergindo cidades costeiras.
b) O aumento da concentração de CO, que tem a propriedade de combinar-se com a
hemoglobina do sangue de maneira estável, prejudicando assim o transporte de oxigênio.
c) O aumento da concentração de dióxido de enxofre, que, em contato com ar úmido, se oxida
e se transforma em ácido sulfúrico, que ataca mármores, paredes de edifícios, carros etc.
d) A ocorrência frequente de inversão térmica, levando a aumentos apreciáveis das taxas de
poluentes do ar.
e) O aumento na incidência da radiação ultravioleta proveniente do Sol, o que provocaria, muito
provavelmente, um acréscimo da taxa de mutação gênica e casos de câncer de pele.

11. (FGV-SP) Assinale a alternativa que relaciona a possível sequência temporal dos eventos
numerados a seguir, que ocorreriam como consequência do despejo de esgotos.
I. Proliferação de algas fotossintetizantes.
II. Morte de organismos aeróbicos (autótrofos e heterótrofos).
III. Diminuição do teor de gás oxigênio na água.
IV. Proliferação de microrganismos aeróbicos.
V. Aumento de nutrientes nitrogenados e fosfatados.
a) V, I, IV, III, II. b) V, IV, III, II, I.
c) IV, I, II, III, V. d) I, III, II, IV, V.
e) IV, III, V, II, I.

12. (UEL) O fenômeno da inversão térmica, quando ocorre em grandes cidades, agrava o
problema da poluição atmosférica. Principalmente no inverno, quando ocorre a diminuição da
incidência de radiação solar sobre a superfície, o ar adjacente ao solo pode não ser
suficientemente aquecido, tornando-se mais frio que a camada imediatamente superior,
provocando assim a inversão térmica. Com a ausência de movimentos verticais do ar, os
poluentes ficam retidos na baixa atmosfera. Sobre a inversão térmica, assinale a alternativa
correta.
a) O ar frio livre de poluentes se eleva naturalmente na atmosfera, evitando a ocorrência do
fenômeno da inversão térmica.
b) A mistura vertical de ar, durante a inversão térmica, ocorre por meio do movimento
descendente do ar quente.
c) A dispersão dos poluentes na atmosfera ocorre durante a inversão térmica porque o ar
quente é mais denso que o ar frio.
d) A inversão térmica ocorre porque, durante o inverno, a energia solar aquece apenas a alta
atmosfera.
e) A inversão térmica ocorre em virtude da insuficiência de radiação solar na superfície
terrestre de determinada região e consequente ausência de convecção térmica.

13. (UNAMA) A camada de ozônio (constituída de gás O3), protege o planeta da radiação
ultravioleta e funciona como um verdadeiro “filtro solar”. No entanto, essa camada está sendo
destruída pelo aumento da concentração de CFCs (clorofluorcarbono, gases sintéticos
produzidos em laboratório e indústrias) na atmosfera. Dentre as medidas que nós, seres
humanos, devemos praticar para evitar essa destruição é correto:
a) Evitar a queima de combustíveis fósseis como gasolina e carvão.
b) Evitar a queimada de nossas florestas.
c) Evitar o uso de sprays e de aerossóis.
d) Aumentar as reservas de petróleo.

14. (MACKENZIE) Cientistas mediram a quantidade de carbono nos solos de 2.179 localidades
do Reino Unido em 1978, 1994/5, 1996/7 e 2003. Verificaram que quase todos os solos
estavam perdendo carbono, a uma taxa média de 0,6 % ao ano, o que significa 13 milhões de
toneladas anuais. Como a perda aconteceu mesmo em solos que não são usados para
agricultura, os pesquisadores assumem que a mudança seja ocasionada pelo aumento da
temperatura global no último século, que foi de 0,7ºC. Quanto mais calor, maior a atividade de
micróbios que decompõem matéria orgânica no solo, liberando CO2, o que, por sua vez,
aumenta ainda mais a temperatura.
Folha Ciência, 08/09/2005
Analisando-se o texto, é correto afirmar que:
a) A quantidade de CO2 liberada do solo é insignificante, comparando-se com a quantidade
liberada à atmosfera por outras fontes, não constituindo, portanto, motivo de preocupação.
b) O problema da liberação do CO2 pode ser resolvido se forem eliminados os micróbios
responsáveis pela produção desse gás.
c) Essa perda de CO2 pelos solos aumenta a taxa de CO2 da atmosfera e favorece a
ocorrência do efeito estufa.
d) O aumento na quantidade de CO2 da atmosfera não tem relação com o efeito estufa.
e) O efeito estufa não ocorre, mesmo que haja aumento na taxa de CO2 na atmosfera, pois as
plantas, por meio da fotossíntese, utilizam todo o excesso desse gás.
15. (UFJF) Compostos não biodegradáveis descartados, principalmente pelas indústrias,
acumulam-se no ambiente e podem causar sérios problemas para a saúde dos organismos. Se
ocorrer uma contaminação por inseticida num rio de porte médio, provavelmente haverá maior
concentração do produto por massa do organismo:
a) No fitoplâncton, porque são organismos direta e imediatamente atingidos por esses
compostos.
b) No zooplâncton, porque reúne numerosos organismos que se alimentam do fitoplâncton.
c) Nas plantas aquáticas (macrófitas), porque vivem muito mais que o zooplâncton e
constituem parte da biomassa aquática.
d) Nos peixes herbívoros, porque se alimentam do fitoplâncton e das plantas aquáticas,
podendo viver vários anos.
e) Nos peixes carnívoros, porque se alimentam dos peixes herbívoros, embora tenham
biomassa total menor.

16. (UEM) O consumo desenfreado de matérias-primas não renováveis, o aumento da


produção de lixo, a poluição da terra, do ar e das águas e o efeito estufa são as principais
mazelas que a sociedade moderna precisa solucionar, para não comprometer as gerações
futuras. A respeito disso, assinale o que for correto.
01. O processo de queima de matéria orgânica, com o aproveitamento do calor gerado para
movimentar uma turbina e produzir eletricidade, pode ser considerado um tipo de reciclagem.
02. O desmatamento pode causar a erosão e o empobrecimento do solo pela lixiviação de
minerais, como os nitratos e fosfatos, que são importantes para o crescimento de seres vivos.
04. Diversas substâncias tóxicas lançadas no meio ambiente, como o mercúrio e inseticidas,
concentram-se em níveis tróficos superiores nas cadeias alimentares, podendo atingir o
homem.
08. A eutroficação de rios leva a uma grande multiplicação de bactérias aeróbicas.
16. O petróleo, o etanol e o gás natural são exemplos de matérias-primas não renováveis.

Soma das alternativas corretas:

17. (UPF)

Você também pode contribuir com a reciclagem, pois quanto maior o reaproveitamento de
componentes do lixo, menor será a produção e a pressão sobre os recursos naturais. Dentre os
poluentes, o mercúrio tem efeito cumulativo e, quando convertido em metilmercúrio, torna-se
extremamente tóxico, causando a perda da coordenação, surdez, cegueira e até a morte. Com
relação ao efeito cumulativo do mercúrio, pode-se afirmar que:
a) Sob ação da radiação nuclear, o mercúrio é convertido em metilmercúrio e se concentra na
base da cadeia alimentar aquática.
b) Produz emissões radioativas cancerígenas, quando armazenado em elevadas
concentrações.
c) O mercúrio, ao se combinar com resíduos de plásticos e latas queimadas, se incorpora na
fumaça e pode ser absorvido, concentrando-se nos pulmões.
d) Este metal entra na cadeia alimentar pelos animais carnívoros.
e) Os resíduos podem ser concentrados na cadeia alimentar, causando riscos à saúde dos
seres vivos, principalmente dos últimos níveis tróficos.

18. (UFJF) Após 14 meses de trabalho, um biólogo, responsável por uma estação de
piscicultura, apresentou à sua chefia um relatório contendo as seguintes informações: no 3º
mês de trabalho, deparou-se com um sério problema de ectoparasitoses nas brânquias e na
pele dos peixes. Assim, do 4º ao 10º mês, tratou-os, utilizando uma substância química que,
dissolvida na água, matava os ectoparasitos. Para avaliar a relação custo/benefício do uso
dessa substância, levou em consideração a variação das densidades populacionais dos peixes
e dos ectoparasitos registradas no gráfico a seguir.

No 14º mês, decidiu, de forma definitiva, não mais usar essa substância química porque
verificou que a mesma:
a) Não interferiu na densidade populacional dos peixes, que se manteve constante durante
todo o período do tratamento.
b) Interferiu na densidade populacional dos ectoparasitos apenas após o 5º mês de tratamento.
c) Não se mostrou necessária após a suspensão do tratamento, pois as densidades
populacionais apresentaram uma tendência à estabilização.
d) Foi eficiente apenas durante o segundo mês de tratamento, quando a densidade
populacional dos ectoparasitos sofreu a maior queda.
e) Não se revelou eficiente contra os ectoparasitos nos seis meses de tratamento.
19. (UDESC) Assinale a alternativa correta a respeito do gás ozônio (O3) e dos
clorofluorcarbonos (CFCs).
a) A camada de ozônio, quando em contato com CFCs, cria uma camada refletora dos raios
ultravioletas.
b) O ozônio e os CFCs são nocivos aos seres vivos, pois impedem a incidência da radiação
ultravioleta na superfície terrestre.
c) O ozônio e os CFCs são os únicos responsáveis pelas mudanças climáticas observadas nos
últimos anos.
d) A camada de ozônio protege os seres vivos do excesso de radiação ultravioleta e pode ser
destruída pela ação dos CFCs na estratosfera.
e) A camada de ozônio na estratosfera tem sido recuperada devido às interações da radiação
ultravioleta com os CFCs.

20. (UCS) A indústria queima cada vez mais combustível, como o carvão mineral e o óleo
diesel, para poder atender à demanda de consumo da população. Alguns dos gases liberados,
como o SO2 e o NO2, provocam uma série de doenças respiratórias. Sobre a poluição
atmosférica podemos dizer que:
a) Esses gases tóxicos provocam bronquite, asma, enfisema pulmonar e tuberculose.
b) Reagindo com vapor d’água, esses óxidos podem formar ácido sulfúrico (H2SO4) e ácido
nítrico (HNO3), provocando chuvas ácidas.
c) Os países que não utilizam essas fontes de energia não estão sujeitos aos gases tóxicos da
atmosfera.
d) As chuvas ácidas decorrentes da contaminação atmosférica provocam alteração do pH do
solo, tornando-o alcalino.
e) O SO2 e o NO2 são os principais gases causadores do efeito estufa.

21. (PUC-PR) Os fungos basidiomicetos lignocelulolíticos também são utilizados para


biodegradação de substâncias químicas recalcitrantes à degradação biológica no meio
ambiente. Esse interesse baseia-se na capacidade desses organismos de degradar diversas
moléculas poluentes como pesticidas clorados (DDT), dioxinas (2, 3, 7, 8 – tetraclorodibenzo-p-
dioxina), hidrocarbonetos aromáticos (benzo-α-pireno), além de bifenilas policloradas,
pentaclorofenol e hexaclorobenzeno. A capacidade desses fungos em degradar tais
substâncias está relacionada ao sistema enzimático inespecífico que possuem, capaz de
desestabilizar moléculas com grande estabilidade química, além do fato de lançarem as
enzimas no substrato onde colonizam, característica de todos os fungos, e, dessa maneira,
sofrendo menos a ação tóxica dessas substâncias.
Sobre as vantagens de utilização desses fungos em processos de biorremediação, marque a
alternativa:
a) A produção de compostos químicos que não participam facilmente dos ciclos globais de
carbono, nitrogênio e enxofre originaram grave problema de poluição para o meio ambiente;
com a fotossíntese, os fungos degradam esses compostos tóxicos.
b) Os fungos basidiomicetos lignocelulolíticos promovem a degradação de solos, resíduos e
efluentes industriais contaminados com substâncias recalcitrantes como o DDT, podendo
minimizar a magnificação trófica.
c) Com a biorremediação, não há mais necessidade de proibição do uso de agrotóxicos como
DDT, pois os fungos irão degradar esses compostos através de seu sistema enzimático
específico.
d) Uma das vantagens da biorremediação é o custo, pois os fungos basidiomicetos que
conseguem utilizar elementos tóxicos estão presentes em ambientes inóspitos, realizando
fotossíntese mesmo na ausência de material orgânico.
e) Além de ser de baixo custo, pode resultar na transformação dos contaminantes em produtos
finais nocivos e não biodegradáveis.

22. (PUC-RIO) O aquecimento global é considerado por inúmeros cientistas como sendo um
fenômeno provocado pelo homem em função do desequilíbrio causado no ciclo do carbono.
Considerando que esses cientistas estejam certos, é correto afirmar que:
a) Mecanismos que aumentem o sequestro de carbono por organismos autotróficos reduzem a
disponibilidade do monóxido de carbono na atmosfera, contribuindo para diminuir o efeito
estufa.
b) A liberação do gás carbônico na atmosfera devido a atividades humanas, como a queima de
combustíveis fosseis, é feita a uma velocidade muito maior do que a assimilação pela
fotossíntese.
c) O aumento da concentração de gás carbônico na atmosfera está sendo provocado
principalmente pela diminuição no sequestro do carbono pelos organismos fotossintetizantes.
d) As queimadas florestais são a principal causa do aquecimento global.
e) Os países pobres, em geral, contribuem mais para o aquecimento global que os países
ricos.

23. (UFPel)
Analise a história em quadrinhos, cujo autor é Maurício de Sousa, em que as personagens são
Chico Bento e seu primo Zé Lelé – crianças que vivem na zona rural. Se for considerado o
desmatamento como foco principal da tira, assinale – também a partir de seus conhecimentos –
a alternativa que remete à leitura equivocada do assunto. A imagem vista:
a) Reflete as formas de apropriação dos recursos naturais que contribuem para o aumento do
gás carbônico na atmosfera e, consequentemente, do efeito estufa.
b) Mostra a exploração desordenada que ocasiona danos às paisagens naturais, com o
aumento de áreas devastadas, o que acentua a capacidade que a superfície da Terra possui
de refletir a energia, na forma de calor.
c) Demonstra uma das causas para o aumento dos processos erosivos, que promovem o
assoreamento dos rios, uma vez que o solo destituído de cobertura vegetal tem a retenção de
água da chuva prejudicada, o que favorece enxurradas.
d) Aponta para a diminuição da biodiversidade e para o aumento do gás carbônico, o que leva
à indispensabilidade de uma relação harmônica entre aspectos ecológicos e culturais.
e) Confirma as mudanças que geraram uma nova organização do espaço brasileiro, ordenada
pelo crescente processo de redução do dióxido de carbono – pelos organismos heterotróficos –
, e ocasionada pela intensa ocupação da terra.

24. (UNAMA) Cientistas acreditam que o reflorestamento e o plantio de árvores em áreas sem
vegetação, podem contribuir para minimizar o aquecimento global. A redução desse
aquecimento ocorreria porque:
a) Diminuiria a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, que seria utilizado pela
fotossíntese.
b) Aumentaria a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, liberado pela respiração
celular.
c) A expansão das florestas seria inibida, em longo prazo, pelo excesso de gás carbônico
liberado.
d) Diminuiria o efeito estufa, com a liberação de gás carbônico, devido à expansão da cobertura
vegetal.

25. (UFPR) Considere o texto a seguir:


Na revista Science, em artigo assinado por 12 pesquisadores do Brasil e outros países da
América Latina, os autores explicam que fatores como o crescimento do cultivo de soja, a
queima desenfreada de vegetação natural e sistemas inadequados de tratamento de esgoto
têm levado a América Latina a experimentar níveis alarmantes de emissão de nitrogênio, na
forma de óxido nitroso (N2O), na atmosfera.
Desde a década de 1990, o plantio de soja se expande em território latino-americano, e a
região já responde por 40% da produção mundial – acima de qualquer outro bloco continental.
Especificamente no caso do Brasil, o uso agrícola de áreas que antes tinham importante papel
na fixação de nitrogênio contribui para a liberação da substância no ar.
Estima-se que 150 mil km2 de mata nativa são queimados anualmente na América Latina,
transferindo grande quantidade de nitrogênio reativo para a atmosfera, que eventualmente se
deposita em ambientes aquáticos e terrestres.
O uso de fertilizantes nitrogenados em lavouras, que também promove a emissão de N2O na
atmosfera, ainda é menor do que em países europeus, Estados Unidos e China, mas o
crescimento ocorre a passos largos.
“Essa tendência pode ser vista como algo bom, pois aumenta a produtividade de lavouras, mas
é preciso que esse tipo de produto seja usado de maneira eficiente”, afirma Martinelli,
pesquisador da USP. Na dose errada e no momento errado, o fertilizante se torna um poluente.
“Por um lado, o contato da população com esgoto não tratado causa diversas doenças de
veiculação hídrica; por outro, provoca o fenômeno da eutrofização [excesso de nutrientes em
uma massa de água]”, explica.
“A entrada de nitrogênio estimula o crescimento de microrganismos que, após um tempo,
morrem e são decompostos. Esse processo de decomposição usa como combustível o
oxigênio dissolvido na água, que acaba faltando para peixes e outros organismos”, completa.
“Nitrogênio é como um remédio: é bom na dose e hora certa; do contrário, é prejudicial”.
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o ciclo do nitrogênio, assinale a alternativa
correta.
a) Os microrganismos comentados no texto são as bactérias nitrificantes presentes nas raízes
da soja (leguminosa), responsáveis por fixar o nitrogênio pela amonificação (NH4+), o que
causa poluição na monocultura de grandes proporções.
b) O comentário “nitrogênio é como um remédio: é bom na dose e hora certa; do contrário, é
prejudicial” indica que a alta quantidade de nitrogênio atmosférico ameaça diversos
ecossistemas da terra pela ação humana.
c) A eutrofização é causada pela deposição sobre corpos aquáticos de fuligem proveniente de
queimadas após o desmatamento.
d) O oxigênio é um combustível para o nitrogênio em ambientes aquáticos; quando este é
queimado, provoca a morte dos peixes pelo excesso de nutrientes na água.
e) O óxido nitroso liberado nas queimadas e no uso de fertilizantes nitrogenados em
monocultura de soja eventualmente deposita-se em ambientes aquáticos e terrestres,
promovendo a produtividade, mas também a poluição.

26. (CEFET-MG) Observe o esquema de alguns fatores causadores da poluição fluvial.

A consequência do conjunto de eventos representados é a redução da:


a) Diversidade de seres vivos.
b) Temperatura média anual.
c) Incidência de chuvas ácidas.
d) Contaminação de lençóis freáticos.
e) Disponibilidade de matéria orgânica.

27. (UFPR) O fenômeno da “eutrofização” da água, causado pelo excesso de esgoto


despejado em lagoas, pode ser explicado da seguinte forma:
a) Proliferação de microrganismos decompositores, devido a um aumento do teor de matéria
orgânica, com consequente diminuição da quantidade de oxigênio presente na água.
b) Diminuição da quantidade de microrganismos decompositores, devido a um aumento no teor
de matéria orgânica, com consequente diminuição da quantidade de oxigênio presente na
água.
c) Proliferação de microrganismos decompositores, devido a um aumento no teor de matéria
orgânica, com consequente aumento da quantidade de oxigênio presente na água.
d) Diminuição da quantidade de microrganismos decompositores, devido a uma diminuição no
teor de matéria orgânica, com consequente aumento da quantidade de oxigênio presente na
água.
e) Diminuição da quantidade de microrganismos decompositores, devido a um aumento no teor
de matéria orgânica, com consequente aumento na quantidade de oxigênio presente na água.

28. (UNAMA) A energia hidrelétrica produzida pela passagem de água por turbinas, para gerar
energia elétrica, é considerada uma das formas menos poluente de obtenção de energia. Para
isso, há necessidade de desviar cursos de rios e alagar regiões para construir as usinas
hidrelétricas, fato que não deixa de causar impacto sobre o ambiente porque pode:
I. Provocar alterações climáticas.
II. Causar desaparecimento da biodiversidade da região alagada.
III. Aumentar o consumo de combustíveis fósseis.
O correto está em:
a) I e II. b) I e III.
c) II e III. d) I, II e III.

29. (UNESP) A forma comum, e talvez a mais antiga, de poluir as águas é pelo lançamento de
dejetos humanos e de animais domésticos em rios, lagos e mares. Por serem constituídos de
matéria orgânica, esses dejetos aumentam a quantidade de nutrientes disponíveis no ambiente
aquático, fenômeno denominado eutrofização (do grego eu, bem, bom, e trofos, nutrição).
(José Mariano Amabis e Gilberto Rodrigues Martho. Biologia das populações, vol. 3, 2004.
Adaptado.)
Nos gráficos, o eixo Y corresponde a um dentre vários fatores que se alteram durante o
processo de eutrofização, e o eixo X o tempo decorrido no processo.

A partir das informações fornecidas, considere um lago que esteja em processo de


eutrofização. O teor de oxigênio na água, a concentração de microrganismos aeróbicos, a
mortandade dos peixes e a concentração de microrganismos anaeróbicos podem ser
representados, respectivamente, pelos gráficos:
a) I, III, III e II. b) III, III, II e I.
c) I, II, III e II. d) III, I, II e II.
d) II, I, I e III.
30. (UFT) Biodigestores são constituídos por recipientes fechados, dentro dos quais
microrganismos realizam a decomposição de restos de matéria orgânica, formando biogás
(metano e dióxido de carbono, principalmente) e, também, uma parte sólida. Sobre os
biodigestores é incorreto afirmar que:
a) O biogás formado é resultado da fermentação aeróbica da matéria orgânica.
b) A produção de biogás se apresenta como uma fonte de energia barata e ecologicamente
viável.
c) Os gases liberados podem ser utilizados como forma de combustível residencial, industrial e
automotivo.
d) A parte sólida produzida pela decomposição da matéria orgânica pode ser utilizada como
biofertilizante na agricultura.
e) Temperatura, acidez e umidade do meio são fatores que interferem na produção do biogás e
necessitam de controle no processo de biodigestão.