Você está na página 1de 59

Gramática

Vogais e consoantes

O alfabeto é composto por 26 letras: 5 vogais e 21 consoantes

E
que
sons
As letras sào sinais representativos dos sons das vogais e das consoantes
Ditongos
Ditongo é a combinação de duas vogais que se pronunciam de uma só vez,
formando uma sílaba.
Ditongos orais
Ditongos nasais
(o som sai pela boca
(o som sai pela boca e nariz)
livremente)
Ãe; em/en; ao, am,
Ai ; au : ei ; eu ; iu ; oi
õe, om/on; ui;
um/un.
Ex.• pai ; dei ; meu ; boi
Fax: mãe ; mão ; põe

Som vocálico É o som formado pelos fonemas

Agrupamento de
Grupos consonânticos consoantes num vocábulo bl ;
br ; cl ; cr ; dr ; fl ; fr gl ; gr ;
pl ; pr ; tl ; tr ; vr.

Ex.' bloco ; branco ; claro ; cravo ;

dragão ; flor ; francês ; glutão ;


regra ; plano ; prato ; atlas ; tribo ;
palavra.
Dígrafos São grupos de letras
consoantes que representam
apenas um som.
rr ; ss ; ch ; Ih ; nh ; gu ; qu.

Fax: burro ; osso; chapéu ,


piolho ; galinha ; guerra;
queque.

Composição silábica
Sílaba
Monossflabos Dissílabos uma só vez)
(uma formadas
palavns (são palavras formadas (são palavras formadas
por uma só sílaba. por duas sílabas. por mais de duas sílabas.
x: pai ; mãe ; pão) Ex: gato ; casa ; hoje) Ex.' macaco ; banana ;
avião)
Polissílabos

As sílabas podem ser átonas ou tónicas

que se

menos
Silaba tónica Sílabas átonas
a sílaba da palavra (São todas as outras sílabas da
ronuncia Ex:
palavra, que se pronunciam
com força).
A acentuação

Classificação das palavras quanto à sílaba tónica


Agudas Graves Esdrúxulas
(quando a sílaba tónica (quando a sílaba tónica (quando a sílaba

é a última é a penúltima é a antepenúltima


a ser escrita. a ser escrita. a scr escrita,
Ex: chaminé). Ex: caramelo). Ex: fábrica)
Os acentos
Os acentos dividem-se em dois grupos

• Os acentos gráficos — Sinais de acentuação que assinalam a sílaba


tónica.
• Os acentos fónicos — Sons produzidos pela voz.
Os sinais auxiliares do código escrito
Sinais gráficos de acentuação
Abre as vogais a, e, o pertencentes as sílabas
tÓmcas.
Diferenciam a terminação árnos das formas verbais da
Acento agudo pnmeira pessoa do plural do pretérito do indicativo da
terminação amos do preçente do indicati vo. - Indica as
sílabas tónicas.
Acento grave - Usa-se apenas nas contraçöes da preposição a Ex:
àquele ; aquela ; aquilo ; a ; as.

Marca uma sílaba tónica fechada


Ex.• pêssego ; nêspera • Inês.
- Utiliza-se para fechar as vogais ( e ) e ( o ),
quando existem
Acento circunflexo outras palavras com a mesma grafia e uma delas é átona ou
forma do mesmo verbo.
Ex.• pelo /pélo ; por/ pór ; pôde / pode.
- Para indicaroplural decertas formas verbais Ex.• tem /
têm

-Usa-se no final nasal


Ex: rã ou rãs
Til - Usa-se sobre as vogais (a) e (o) para indicar que têm som
nasal.
Ex: melão /melões
- Usa-se para indicar o timbre semifechado das vogais
tónicas a,eeo.
Cedilha
- Confere ao c seguido de a, o, u, no meio da palavra um som
equivalente aos ss.

Ex.'


Ex: asa casa.
:
Hífen - Usa-se em algumas palavras compostas e nos
encadeamentos vocabulares.
Fax: A auto-estrada erde-se de vista.
Ex.' portuguesa ; francesa ; inglesa (palavras que indicam nacionalidade);
E.x: acesa ; despesa ; surpresa (palavras que vêm de verbos terminados em -
der)

- As palavras que derivam dc adjectivos em vez do s


entre as vogais têm um z. Ex.• alto—alteza claro—
clareza belo--beleza leve—leveza
O substantivo proeza é uma excepção.

• As palavras, que não são verbos, terminam em ão '6, quando a sílaba


tónica é a última, como por exemplo: cão ; mansão; sessão; alimentação...

• As formas verbais terminam em " am '6, quando a sílaba tónica não


é a última, como por exemplo: caminham; andam; pairam
Excepção: - As formas verbais no futuro terminam em ao
- As formas verbais no presente: dão ; são ; estão ; vão ; hão.
- O " i " e o " u " nunca se escrevem sozinhos. Em vez de " i "
escreve-se e " e em vez de " u " escreve-se " o '6. Ex: O João e a
Rita foram ao cinema.
- O "o" no fim das palavras lê-se sempre " u", como por exemplo:
gato • mato ; caso ; olho ; miúdo

ATENÇÃO
As formas verbais no 3 pretérito 8 pessoa do perfeito
singular.escrevem-se com 'Sus, Ex.' comeu
; bebeu ; partiu

• as vogais o, u, na sílaba tónica têm o seu próprio valor. Ex.' copo ; pude ;
pede.
• na vogal nasal o o, u, e, i têm o seu próprio valor. Ex: concha ; caruncho ;
encher ; impedir.

• o " g " e o " c" quando estão junto do " e e do i mudam o som. Ex.' gelado;
geada ; girassol ; ginástica...

Ex.' cinema ; cena ; cimento ; centro...

• as palavras em que o som " s" entra duas vezes, geralmente


escreve-se primeiro " c " e depois "s " ou " ss ".

Ex.' acesso ; incessante ; processo ; necessidade ATENÇÃO


Há excepções, como:
• essência ( essencialmente; essencial )
• associar ( sócio ; sociedade; associação )
• as alavras terminadas em "ense"/"enses" utiliza-se o s ex.' lisbonense ;
setubalense; timorense

• as palavras que têm som forte de " rr • precisam de um r, como por


exemplo: Junto de uma consoante só enroscar ; tenra ; palrar ; guelra...
• as palavras que têm som forte de " ss" junto de uma consoante só

Ex: pulso ; pulseira ; falso ; falsidade; bolso


• As palavras terminadas em " ança e " ença " são, na
maior parte dag vezes, com ç, como por exemplo:
mudança ; finanças ; balança ; confiança ; trança : presença ; doença ; dl
fcrcnça

ATENÇÃO
• Algumas das excepções são:
Mansa ; cansa ; ganso ; densa ; imensa ; extensa ; intensa,

• As palavras terminadas em "-ância", " -ência" e " -úncia" levam


sem pre acento circunflexo ( 's ) ou acento agudo ( ').
Ex: importância, elegância, estáncia ; ignorância ; assistência, circunferência
conferência, convivência, pronúncia, renúncia..

• As palavras que são formas verbais e acabam com " ecer "
escrevem-se com c
Ex.• tecer / tece ; convencer / convence ; amortecer / amortece ; agradecer /
agradece ; aborrecer / aborrece

• Nas palavras em que a penúltima sílaba é aberta, ela " grita " e não
deixa fugi r OS SS. (pretérito imperfeito do modo conjuntivo) Ex:
andasse ; fechasse ; olhasse ; lavasse
• Nas palavras em que a última sílaba tem
uma voz fraca o s não ouve" e foge.
Ex : anda-se ; fecha-se ; olha-se ; lava-se ...

• Os adjectivos que terminam em " íssimo " são


sempre com ss. Ex.' fortíssima ; claríssima ;
duríssima...
' Os nomes que têm s fazem o diminutivo com s.
Ex.' casa - casinha - casita asa - asinha - asita camisa - camisinha - camisita

• Os nomes que não têm s fazem o diminutivo com z.


Ex.• cão - cãozinho - cãozito jardim -jardinzinho -jardinzito pau - pauzinho -
pauzito
OS SONS DA LETRA X

O X com o som
Z
Ex: exacto ; exército ,O X com o
som ''CS exigir ; exurbitante..Ex:
reflexo ; afixar ; táxi toxinas
O X com o som SS
Ex: auxiliar ; próximo ; O X com o som
"CII" máximo Ex: paixão ; caixa; faixa ; baixo
O X com o som "EIS"
Ex: sexto ; texto ; bissexto. ..

ATENÇÃO:
O som " eis " no princípio das palavras é sempre com "ex".
Ex: explicar ; exclamar ; extrair ; extenso ; explosão

• As palavras que têm "an in on un "a seguir escreve-se ch


Ex.' mancha ; lancha ; relincha ; guincha ; ponche ; concha ; Funchal caruncho

• Nalgumas formas verbais para sabermos se é com O " dás


ordens ao teu amigo "e verás que te ajuda.
Ex: almocei - almoça tu adorei - adora
tu comi - come tu movi - move tu
podei - poda tu provei - prova tu
• As palavras começadas por "de " têm sempre s
Ex.' desenho ; desejo•

• As palavras terminadas em "issão "são sempre com


ss. Ex: missão ; admissão ; discussão ; pressão •

• O h usa-se:
No início da palavra quando a origem da mesma o justifica.
Ex.' hoje ; habitação...
• No início e no fim de certas interjeições.
Ex.' ah! ; oh! ; hum'
• Para formar os sons ch ; nh elh.
Ex.' chinelo ; ninho ; filho
• Nas palavras derivadas e compostas quando 0 1 0 elemento é separado
por hífen.
Ex.' super-homem; pré-história . . .
Excepção: Quando não há hífen o h desaparece:
Ex: (hábil) / inábil ; ( habitado ) / desabitado ;
( honra ) / desonra ; (honesto ) / desonesto...

ATENÇÃO:
Algumas palavras têm o mesmo som mas escrevem-se de forma diferente e
têm diferentes significados.

Eis aqui alguns desses casos:


Há — quando se refere ao verbo haver.
Ex: Só há uma maçã na macieira.
• Escreve-seà — quando se trata da contraçäo da preposição.
Ex.' O João tirou a maçã à macieira.
Ah! quando se trata de uma
interjeição. Ex.' Ah! Que maçã tão saborosa!

1
dc Lisboa, (quando se refere a terras é com c). lix: A

lix: Fu VIVO no (
tilàc d;'t conselhos ao seu filho,

F,x: Ontem a um concerto de música clássica. (quando se refere a música

Ex: A Rita consertou a camisola depois de a ter rasgado.

• cozer / coser
Ex: A connhclra está a cozer urna pescada. (quando se refere a alimentaçào é
com z).
Fax: A costureira cose a carniqa do meu pai.

• massa / mnça
Ex: A massa estava muito cozida. (refere-se a um género alimentício) Fax:
Maça ter de esperar pelo autocarro. (refere-se ao verbo maçar).

• pús / paz
Fax: O agricultor utiliza as pás para cavar. (pás = objecto).
Ex: Apaz é o que a humanidade deseja.

• ora / hora
Ex.' As aves ora estão no norte ora estão no sul.
Ex: A melhor hora para se estudar é às nove horas da manhã.

• no / nu
Ex.' No jardim há muitas flores.
Ex.' Quando estou nu tenho frio. (nu = despido).

• era / hera
Fax: O João era baixo mas agora está muito alto. (era = forma do verbo
ser). Ex.' A hera cresce junto ao muro. (hera = planta trepadeira).

• roído / ruído
Fax: O queijo foi roído pelo rato. (roído = forma do verbo
roer). Fax: O ruído dos carros incomoda-me. (ruído = barulho).
4
• serra / cerra
Ex.' O carpinteiro utiliza uma serra para serrar a madeira. (serra = objecto
utilizado para serrar e / ou forma do verbo serrar)
Ex: Cerra a janela pois está muito frio. (cerra = fecha)
• foice / foi-se
Ex.' A ceifeira utiliza a foice para ceifar. (foice = objecto utilizado para a
ceifa)
Ex: Â Ana foi-se embora e deixou o caderno na mesa. (foi-se = forma do
verbo ir).
• sela / cela
Ex.' A Mariana sela o cavalo para ir cavalgar. (sela = assento para pôr em cima
dos cavalos).
A mãe sela as cartas para pôr no correio. (sela = coloca selo).
Ex:O preso encontra-se fechado numa cela. (cela = quarto pequeno).
• houve / ouve
Ex: Houve tempos em que eu conseguia fazer o pino. (houve = forma do
verbo haver).
Ex.' Ouve bem o que te digo! (ouve = forma do verbo ouvir).
• cinto / sinto
Ex.' O cinto das calças do João é muito bonito. (cinto = objecto).
Ex.' No Inverno sinto muito frio. (sinto = forma do verbo sentir).
• acento / assento
Ex.' O acento circunflexo parece um chapelinho.
Ex.' O assento do carro é muito confortável. (assento = lugar onde nos
sentamos).
• ilegível / elegível
Ex.' A carta que o Rui escreveu está ilegível (ilegível = que não se pode ler). Ex:
Todos os concorrentes a presidente são elegíveis. (elegível = pode ser eleito).
• suava / soava
Ex: O Hugo suava sempre depois de jogar futebol. (suava = transpirava, forma
do verbo suar).
Ex.' Aquela música soava muito bem. (soava = som, forma do verbo soar).
15
• debaixo / de baixo
Ex: O gatinho escondeu-se debaixo da mesa.
Ex: O vestido que comprei foi de baixo preço.

Ex: O duque e a duquesa foram a um baile.


Ex: Eu gosto mais de chocolate do que tu.

Ex: Cada pessoa tem o dever de cumprir as suas obrigações. Ex:


É bom de ver que hoje o dia está muito melhor...

Ex.' Soube que tinhas passado de ano, parabéns! (soube = forma do verbo saber). Ex:
Sob aquela mesa está um rato. (sob = debaixo de).
• senão / se não
Ex: A Marta não faz senão falar.
Ex.' Se não se calar não ouve nada do que a professora está a dizer. (se
não = condição).
• a Deus / adeus
Ex: Graças a Deus trouxe o chapéu de chuva.
Ex: O André não disse adeus ao seu amigo Ricardo.
• conquanto / com quanto
Ex: Podes ir brincar conquanto estudes a seguir. (conquanto = embora,
se bem que).
Ex: Com quanto dinheiro vais para a escola? .com quanto = quantidade).
• contudo / com tudo
Ex: Aquela menina anda triste contudo não tinha razäo para isso.
(contudo = apesar de, no entanto).
Ex: Deixa ficar algumas coisas pois não podes com tudo. .com
tudo = com todas as coisas).
• bendita / bem dita
Ex: Bendita seja Nossa Senhora.
Ex: A poesia que a Mimi disse está muito bem dita.
• agente / a gente
Ex.• O polícia é um agente da autoridade. (agente = tudo o que actua).
E,x: gente do Norte é muito hospitaleira. (a gente = pessoas).
• havia / a via
Ex.' Havia uma árvore muito frondosa na praceta mas arrancaram-na.
(havia = Il)t-ma do verbo haver).
Ex.• Gosto muito daquela actriz mas há muito tempo que não a via no cinema.
(via = forma do verbo ver).
A via férrea pode ser perigosa para quem a atravesse fora das passagens.
• porque / por que
Ex: Hoje levei o chapéu de chuva, porque choveu. (porque=conjução causal).
Ex: Por que caminho foste? (por que = expressão pelo qual).
ão-ão ; miau trim-trim; ti-nó-ni

Famílias de palavras
• São palavras que derivam da mesma palavra primitiva.
Ex: Palavras da família de TERRA: • aterrar
• terreno
• terraço
• enterrar
• terreiro
Área Vocabular
Area vocabular é um conjunto de palavras que se refere a um mesmo tema;
faz-nos lembrar um determinado tema.

Exemplo: - Tema - Area Vocabular escola professor, aluno,


recreio, livros, giz, pasta, afia...

Onomatopeias
As onomatopeias
• os sons da natureza,

ping-ping ; vu-vu

Sinónimos e antónimos
Sinónimos Antónimos
São palavras que têm o mesmo - São palavras que têm o
significado ou sentido. significado contrário ou oposto.
Ex.' bonito / lindo Ex: largo / estreito
-

19

Os tipos de frase
A frase pode ser:

• declarativa dá uma informação; termina com ponto final;


• Ex.• O João é um rapaz.

• interrogativa c} faz uma pergunta; termina com ponto de interrogação;


: Que horas são?

• frase imperativa faz um pedido ou dá


uma ordem; termina com ponto final ou
ponto de exclamação; Sentem-se!

• frase exclamativa mostra admiração,


surpresa, espanto; termina com um ponto
de exclamação.
• Ex.• Que vestido tão bonito!

As formas da frase
As frases podem estar na forma afirmativa ou na
forma negativa.
• Frases na forma afirmativa, afirmam uma ideia.
• Ex: Os doces fazem mal à saúde.

• Frases na forma negativa negam essa ideia.


• Ex: Os doces não fazem mal à saúde.
frase simples e a frase complexa chamamos frase a um conjunto de
palavras, ordenadas de forma a terem
frases podem ser constituídas por muitas ou poucas palavras.
frase inicia-se sempre com letra maiúscula e termina sempre
com um sinal de pontuação.

. Designamos por frases simples, as frases onde se faz apenas uma afirmaçäo.
• • Ex: A Joana foi ao cinema.

• Designamos por frases complexas,


as frases onde se fazem duas ou
mais afirmações
• Ex: A Joana foi ao cinema e comeu
pipocas no intervalo.

Grupos fundamentais da frase


A frase é constituída por dois grupos
fundamentais:
• o grupo nominal (G.N.) que é o grupo
' o grupo verbal (G.V.) que é o grupo

Exemplo:

A Joana brinca.

Esta frase tem dois grupos.


A Joana grupo do nome G.N.
brinca grupo do verbo G.V.

Funções sintácticas dos elementos da oração


Os elementos essenciais: o sujeito e o predicado
• Na frase, o GIN. indica quem pratica a acção e tem a função de sujeito;
• O GV. indica as acções praticadas pelo
sujeito e tem a função de predicado.

Exemplo do grupo móvel (GM.):

A Joana passeia no
campo.

A Joana no campo
passeia. que se pode

No campo, a Joana passeia.

• Existe em algumas frases um grupo de palavras escrever no início, no meio


ou no fim das frases, sem lhes alterar o sentido.
É o grupo móvel (GM.)
Outros elementos da oração:
• O complemento directo e o complemento indirecto
O complemento directo - é a palavra que designa o objecto sobre o qual
recai a acção expressa pelo verbo.
Na frase o complemento directo responde à pergunta: o quê?

O complemento indirecto designa a pessoa ou coisa a favor ou contra a qual


se realiza a acção.
Na frase o complemento indirecto responde às perguntas: a quem? de quem?

O pai deu uma bola ao Rui.


Sujeito predicado c. directo c. indirecto

• O pai deu o quê? Uma bola ( c. directo)


• O pai deu uma bola a quem? Ao Rui ( c. indirecto )
O nome
São palavras que nomeiam pessoas, animais, objectos, plantas, lugares,
estados, qualidades.

Subclasses do nome:
Concretos

(designam os seres propriamente


ditos)
Os nomes podem ser
Abstractos (designam noções, acções, estados e
qualidades) Ex: justiça, bondade,
velhice, doçura, optimismo, verdade.

Nomes concretos
COMUNS PRÓPRIOS COLECTIVOS
(São nomes de ( São nomes que se ( São nomes, escritos
pessoas, coisas, aplicam a uma no singular, que designam
animais ou determinada pessoa, a um conjunto de seres ou
plantas.) um dado país ou a uma coisas da mesma espécie.)
certa cidade. Escrevem-
se com letra maiúscula )

23
menina Rita, alcateia - conj. de lobos
, pai, Brasil, matilha - conj. de cães vara -
cão, Lisboa, conj. de porcos bando -
árvore, Porto,
conj. de aves enxame - conj.
lápis, Tejo...
de abelhas cardume - conj.
livro.. de peixes multidão - conj. de
pessoas rapaziada - conj. de
rapazes souto - conj. de
castanheiros casario - conj.
de casas cordilheira - conj.
de serras faqueiro - conj. de
talheres

(Os nomes podem variar em número, género


e em grau) Grau
Género a Normal - quando
os nomes
Númerose apresenta na sua
Singular - quando - pertencem Masculinoque se
o. significação
designam um ser único ou este substantivos género
todos a normal poema.
a Aumentativo -
considerado como um todo pode anteporesteo nomes
significação é artigo
- nomes colectivos. Fax: o gafanhoto, o ou se pode
Ex: casarão,
exagerada.quando a sua Ex.' gafanhoto, bando.
Feminino - pertencem Diminutivo - rapagão.
Plural - quando designam género todos os significação é mais de
um ser ou mais substantivos a que quando a sua valorizada de um
desses conjuntos.antepor o artigo a. atenuada ou Ex: casinha, Ex.•
gafanhotos, bandos. Fax: a casa, a mão. afectivamente. rapazinho

O plural dos nomes


• O plural dos nomes terminados em vogal
ou ditongo forma-se acrescentando-se s ao
singular.
Regra geral: Ex.' mesa / mesas — pai / pais
• Nas palavras que terminam em m, muda-se o
m para n.
Ex: jardim / jardins — flautim / flautins

Regras especiais: • Os nomes ou substantivos terminados em


ão formam o plural de três maneiras:

A maioria muda Um reduzido número muda a terminação - ão em - ões a


terminação - äo em - äes Um grande número acrescenta simplesmente um - s à
forma singular
Ex.' balão / balões Fax: alemão / alemães canção / canções cão / cães Ex:
irmão cidadão / irmãos/ cidadãos
os artigos
Os artigos são pequenas palavras que se escrevem antes dos nomes,
com os quais concordam sempre em género e número.
Existem duas espécies de artigos:

• definidos determinam um ser entre diversos da mesma espécie;


• indefinidos indicam que nos referimos a um ser indeterminado
entre outros da mesma espécie.

Os artigos ajudam a determinar o género e o número dos nomes. Por isso,


chamam-se determinantes.
Os determinantes
Na maior parte das vezes, o nome é precedido de uma palavra a que
se chama determinante.
género
Ex: a saia; o caramelo...
Os determinantes concordam em número
Ex: as saias; os caramelos...

25
Determinantes artigos

Determinantes artigos

Definidos Indefinidos

singular masculino feminino


plural masculino feminino singular um uma
O a plural uns umas
os as
Determinantes possessivos
Determinantes possessisos quando os pronomes possessivos os nomes e
os agudam a determinar, tanto em género como em número deixam de
ser pronomes e passam a ser determinantes possessivos.

Determinantes demonstrativos
Determinantes demonstrativos quando antecedem 0 nome, com os

Exemplo:
Aquela casa é do João

27
Os pronomes são as palavras que utilizamos em vez dos nomes.
pronomes
pessoais

Os pronomes podem ser possessivos


demonstrativos

pronomes pessoais são as palavras que indicam as


pessoas gramaticais que falam, ou aquelas de quem se fala ou então, para
quem se fala.

Pronomes pessoais
1a 2a Y Pessoa
Pessoa Pessoa
ele
ela
se
si
Singular eu tu consigo
me te o
mim ti a
comigo contigo lhe
eles
elas
nós se si
consigo
Plural nos
connosco vós
vos lhes
convosco
Exempl o;
A Rita é muito bonita

Ela é muito bonita

"A Rita" foi substituído por um pronome pessoal "Ela".


Pronomes possessivos quando os pronomes, para além de substituírem
os nomes, também indicam a posse, isto é, a quem pertencem as
coisas.

Exemplo: A boneca é minha.

minha pronome possessivo

Os pronomes demonstrativos mostram a distância das coisas em relação


ao emissor e ao receptor.
Pronomes demonstrativos quando substituem os nomes, evitando a sua
repetição

Exemplo:
A minha escola é esta.

esta pronome demonstrativo

29
0 adjectivo são palavras que indicam como são ou como estão as
pessoas,
Adjectivos animais,
as coisas...
adjectivos variam em género, número e grau, concordando sempre com
Verbo são palavras que indicam as acções praticadas pelos nomes.
• os verbos podem estar na P, 2a ou 3a pessoa do singular ou do plural.

Verbo
variação em pessoa e número

As conjugações
Em português há três conjugações de acordo com a terminação do infinitivo do
verbo:
categorias do verbo
O modo
Há cinco modos: o indicativo, o condicional, o conjuntivo, o imperativo e
o infinitivo. Cada modo é composto por vários tempos.
Modo indicativo a acç
Ex: O João e
Modo conjuntivo Indica a acçã
Ex: Gostava
Modo condicional Indica uma a
passado.
Ex: O João d

Indica uma a
Ex: Se o João
Modo imperativo Indica uma
conselho.

Modo infinitivo Indica a acç


Ex: Gostava
Sair à n

O tempo
Ontem Pretérito ou P

Hoje
Presen
Amanhã Futu
Indic
a
conyugaçâo, tema em -
Conjugaçio dos serbos regulares cantar - Pnme:ra a
Modo CO.N.JL O
Modo INDICATIVO
Presente
Presente
Que cu cante Eu
canto Que tu cantes
Tu cantas
Que ele cante le
canta
Que nós cantemos Nós
cantamos
Que vós cantas
Vos cantats
Eles cantam Que eles cantem

Pretérito im erfeito Pretérito im erfeito


Eu cantava Que eu cantasse
Tu canta vas Que tu cantasses
Ele cantava Que ele cantasse
Nos cantavamos Que nós cantássemos
Vós cantavets Que vós cantássas
Eles cantavam Que eles cantassem

Pretérito erfeito Futuro


Eu cantei Se eu cantar
Tu cantaste Se tu cantares
Ele cantou Se ele cantar
Nós cantamos Se nós cantamos
Vós cantastes Se vós cantardes
Eles cantaram Se eles cantarem

Pretérito-mais- ue- erfeito Modo CONDICIONAL


Eu cantara Eu cantaria Tu cantaras Tu cantarias
Ele cantara Ele cantaria

Modo INFINITIVO
lm essoal
conjugação, tema em - CONJUNTIVO
Nós cantaramos Nós cantaríamos
Vós cantareis Vós cantaríeis
Eles cantaram Eles cantariam

Futuro Modo IMPERATIs O


Eu cantarei
Canta tu
Tu cantarás
Ele cantará
Cantai vós
Nós cantaremos
Vós cantareis
Eles cantarão

cantar

Modo INDICATIVO
Presente
Eu vivo
Tu sives
Ele •ove
Sós
Vós
Eles Sivem
Pretérito im erfeito
Pretérito im erfeito
Que eu vivesse
Eu vivia Que tu vivesses
Tu vivias Que ele vivesse
Ele sivia Que nós vivessemos
Nós viviamos Que vós vivesseis
Vós vmeis Que eles vivessem

Modo INFINITIVO
lm essoal
conyugaçâo, tema em -
Eles viviam
erfeito Futuro
Pretérito Se eu viver Se tu viveres
Se ele viver
Eu Se nós vivermos
Tu viveste Se vós viverdes
Ele viveu Se eles viverem
Nós vivemos
Vós vivestes
Eles viveram
• - ue- erfeito Modo CONDICIONAL
Eu viveria
Pretérito-mais Tu viverias
Eu vivera Ele viveria
Tu viveras Nós viveríamos
Ele vivera Vós viveríeis
Nós viveramos Eles viveriam
Vós vivereis
Eles viveram Modo IMPERATIVO
Futuro
Eu viverei
Tu viverás
Ele viverá
Nós viveremos
Vós vivereis
Eles viverão Vive tu Vivei

Modo INFINITIVO vós

lm essoal

Verbo viver - Segunda e


conjugação, tema em - CONJUNTIVO
Verbo partir - Terceira i Modo
Nós
Modo INDICATIVO Presente
Presente Que eu parta
Eu parto Que tu partas
Tu partes Que ele parta
Ele parte Que nós partamos
Nós partimos Que vós partais
Vós partis Que eles partam
Eles partem
Pretérito im erfeito Pretérito im erfeito
Que eu partisse
Eu partia tu partisses
Tu partias Que
Ele partia Que ele partisse
Nós partíamos Que nós partíssemos
Vós partíeis Que vós partísseis
Eles partiam Que eles partissem
Pretérito erfeito Futuro
Eu parti Se eu partir
Tu partiste Se tu partires
Ele partiu Se ele partir
partimosSe nós partirmos
Vós partistes Se vós partirdes
Eles partiram Se eles partirem

Pretérito-mms- ue- erfeito Modo CONDICIONAL


Eu partira Eu partiria
Tu partiras Tu partirias
Ele partira Ele partiria
Nós partíramos Nós partiríamos
Vós partíreis Vós partiríeis
Eles partiram Eles partiriam
Futuro Modo IMPERATIVO
Eu partirei Parte tu
Tu partirás

Modo INFINITIVO
lm essoal
conyugaçâo, tema em -
Ele partirá Parti vós
Nós partiremos
Vós partireis
Eles partirão

artir
Verbo
auxiliares
se
r
Modo INDICATIVO Modo CONJ
Presente Prese
Que eu seja
Eu sou Que tu sejas

é Que ele seja


Ele Que nós sejamos
Nós somos
Vós sois
Que vós sejais

Bes são Que eles sejam

Pretérito im erfeito Pretérito i


Eu era
Que eu fosse

Tu eras
Que tu fosses

Ele era
Que ele fosse
Nós éramos Que nós fossemos
Vós éreis Que vós fosseis
Eles eram Que eles fossem

Pretérito erfeito Fut


Eu fui
Se eu for
Tu foste Se tu fores
Ele foi Se ele for
Nós fomos Se nós formos
Vós fostes Se vós fordes
Eles foram Se eles forem

Modo INFINITIVO
lm essoal
Verbo

Pretérito-mais- ue- erfeito Modo CONDICIONAL


Eu fora Eu seria Tu foras Tu serias
Ele fora Ele seria
Nós foramos Nós seríamos
Vós foreis Vós seríeis
Eles foram Eles seriam

Futuro Modo IMPERATIVO


Eu serei Sê tu
Tu serás
Ele será Sede vós
Nós seremos

Vós sereis Eles

serão ser

Verbo estar

Modo INDICATIVO Presente


Presente
Que eu esteja
Eu estou Que tu estejas
Tu estás Que ele esteja Ele está Que nós estejamos
Nós estamos Que vós estejais Vós estais Que eles estejam
Eles estão

Pretérito im erfeito Pretérito im erfeito


Que eu estivesse
Eu estava tu estivesses
Tu estavas Que Que ele estivesse

Ele estava Que nós estivéssemos

Vós Nós estáveisestávamos Que vós estivésseis

Eles estavam Que eles estivessem

INFINITIVO lm essoal
Modo

Pretérito erfeito Futuro


Eu estive Se eu estiver
Tu estiveste Se tu estiveres
Ele esteve Se ele estiver
Nós estivemos Se nós estivermos
Vós estivestes Se vós estiverdes
Eles estiveram Se eles estiverem

Pretérito-mais- ue- erfeito Modo CONDICIONAL

Modo INFINITIVO lm essoal


Verbo
Eu estivera Eu estaria
Tu estiveras Tu estarias
Ele estivera Ele estaria
Nós estivéramos Nós estaríamos
Vós estivéreis Vós estaríeis
Eles estiveram Eles estariam

Futuro Modo IMPERATIVO ,


Eu estarei Está tu
Tu estarás
Ele estará Estai vós
Nós estaremos
Vós estareis Eles estarão

estar
haver
O Modo CONJUNTIVO
Presente
Que eu haja
Que tu hajas
Que ele haja
Que nós hajamos
Que vós hajais
Que eles hajam

o Pretérito im erfeito
Que eu houvesse
Que tu houvesses
Que ele houvesse
Que nós houvéssemos
Que vós houvésseis
Que eles houvessem

o Futuro
Se eu houver

INFINITIVO lm
essoal
Mod
Tu houveste Se tu houveres
Ele houve Se ele houver
Nós houvemos Se nós houvermos
Vós houvestes Se vós houverdes
Eles houveram Se eles houverem

Modo INFINITIVO lm essoal


Verbo
Pretérito-mais• - ue- erfeito Modo CONDICIONAL
Eu haveria
Eu houvera
Tu haverias
Tu houveras houvera Ele haveria
Ele houveramos Nós haveríamos
Nós
Vós houvereis Vós haveríeis
Eles houveram Eles haveriam

Futuro Modo IMPERATIVO


Há tu
Eu haverei
Tu haverás
Ele haverá Havei vós
Nós haveremos
Vós havereis
Eles haverão

Modo
haver

INFINITIVO lm essoal
Verbo
M
ter
Modo INDICATIVO

Presente
Eu tenho Que e
tu
Tu tens Que
Ele tem Que el
Nós temos Que n
Vós tendes Que v
Eles têm Que el
Pretérito im erfeito P
Eu tinha Que eu
Tu tinhas Que tu
Ele tinha Que e
Nós tínhamos Que n
Vós tínheis Que v
Eles tinham Que el
Pretérito erfeito
Eu tive Se eu
Tu tiveste Se tu t
Ele teve Se ele
Nós tivemos Se nós
Vós tivestes Se vós
Eles tiveram Se eles
Pretérito-mais- ue- erfeito Mo
CO
Eu tivera Eu teri
Tu tiveras Tu teri
Ele tivera Ele ter
Nós tivéramos Nós te
Vós tivéreis Vós te
Eles tiveram Eles te

Modo INFINITIVO
lm essoal
Verbo Modo
Futuro Modo IMPERATIVO
Eu terei Tem tu
Tu terás
Ele terá Tende vós
Nós teremos
Vós tereis
Eles terão
ter

38
uns verbos irregulares caber
Modo INDICATIVO
Presente CONJUNTIVO
Presente
Eu caibo Que eu caiba
Tu cabes Que tu caibas
Ele cabe Que ele caiba
Nós cabemos Que nós caibamos
Vós cabeis Que vós caibais
Eles cabem Que eles caibam
Pretérito im erfeito
Pretérito im erfeito
Eu cabia Que eu coubesse
Tu cabias Que tu coubesses
Ele cabia Que ele coubesse
Nós cabíamos Que nós coubéssemos
Vós cabíeis Que vós coubésseis
Eles cabiam Que eles coubessem

Pretérito erfeito Futuro


Eu coube Se eu couber
Tu coubeste Se tu couberes

lm essoal
Verbo Modo
Ele coube Se ele couber
Nós coubemos Se nós couber
Vós coubestes Se vós couber
Eles couberam Se eles coube

lm essoal
Verbo Modo
Pretérito-mais' - ue- erfeito Modo CONDICIONAL
Eu coubera Eu caberia
Tu couberas Tu caberias
Ele coubera Ele caberia
Nós coubéramos Nós caberíamos
Vós coubéreis Vós caberíeis
Eles couberam Eles caberiam

Futuro Modo IMPERATIVO


Eu caberei (No sentido próprio este verbo nio admite
Tu caberás imperativo)
Ele caberá
Nós caberemos
Vós cabereis
Eles caberão

caber

lm essoal
Verbo Modo

lm essoal
Verbo
ir
Modo INDICATIVO Modo
CONJUNTIVO
Presente Presente
Eu vou Que eu vá
Tu vais Que tu vás
Ele val Que ele vá
Nós vamos Que nós vamos
Vós ides Que vós vades
Eles vão Que eles vão
Pretérito im erfeito Pretérito im erfeito
Eu ia Que eu fosse
Tu ias Que tu fosses
Ele ia Que ele fosse
Nós íamos Que nós fôssemos
Vós íeis Que vós fôsseis
Eles iam Que eles fossem
Pretérito erfeito Futuro
Eu fui Se eu for
Tu foste Se tu fores
Ele foi Se ele for
Nós fomos Se nós formos
Vós fostes Se vós fordes
Eles foram Se eles forem

lm essoal
Pretérito-mais' - ue- erfeito Modo CONDICIONAL
Eu fora Eu iria Tu foras Tu irias
Ele fora Ele iria
Nós fôramos Nós iríamos
Vós fôreis Vós iríeis
Eles foram Eles iriam

Futuro Modo IMPERATIVO


Eu irei Vai tu
Tu irás
Ele irá Ide vós
Nós iremos
Vós ireis
Eles irão

Modo INFINITIVO
Ir

O texto escrito
Texto • É um conjunto de frases, formando um todo significativo e
pode ser constituído por vários parágrafos.
Período • É uma unidade de texto, um conjunto expressivo com
sentido completo.

Parágrafo • É uma unidade de texto constituído por um ou mais períodos


iniciado por letra maiúscula e que se coloca numa posição
mais recuada em relação às outras unidades.
Oração • É um conjunto de palavras centradas num verbo com as
quais se afirma, nega ou interroga algo.
Ulisses
Ulisses vivia numa ilha grega que se chamava Ítaca, muito feliz com sua mulher
Penélope e seu filho ainda muito pequenino, Telémaco.
Ulisses era o rei dessa pequena ilha, mas não um rei de coroa e manto muito solene.
Tão depressa se divertia a amansar um cavalo, como ia à caça com os amigos, ou
conversava com o povo. Todos o amavam. Para ele não havia terra no mundo igual a
Itaca. Ele dizia: " Itaca é agreste mas criadora de moços vigorosos, e para mim não há
terra que tanto me encante os olhos."

Excerto
MARIA ALBERTA MENÉRES, Ulisses
0
Este pequeno texto tem dois parágrafos. No 1 parágrafo encontramos apenas um período,
no entanto no 20 parágrafo encontramos 5 períodos.
0 20 período ( "Tão depressa se divertia a amansar um cavalo, como ia à caça
com os amigos, ou conversava como povo.") tem 40raçòes e como tal 4 formas
verbais. O 30 período ( " Todos o amavam. '6) só tem uma oração porque só tem
uma forma verbal.

os textos dividem-se em parágrafos, Resumindo:estes em períodos e estes em orações.


0 diálogo

0 diálogo —é a troca de palavras entre duas ou mais personagens.

0 diálogo torna a narrativa mais viva e fornece-nos mais in formações


sobre os rsonagens.
0
discurso
directo A EXPRESSÃO ESCRITA e o
discurso

indirecto
0 discurso directo — é a fala que se encontra nos diálogos.
Antes decada diálogo coloca-se um travessão( )
o discursO indirecto — reproduz o pensamento dos personagens embora
não falem directamente uns com os outros. Falam através do narrador.

Como contar uma história


sempre que contamos uma história ou relatamos um acontecimento estamos
a elaborar uma narrativa. A narrativa pode-se referir a factos reais ou a
factos imaginários.
Para se escrever uma boa narrativa há que ter em consideração algumas
etapas :

O retrato físico e o retrato psicológico.


O retrato físico — Fazem parte do retarto fisico todos os elementos que o autor
apresenta para caracterizar as personagens, relativamente ao seu aspecto físico
(cor dos olhos, estatura, e).
Ex: João era um rapaz alto, cabelos loiros e lisos e umas bochechas muito
rosadas.

O retrato psicológico — Fazem parte do retrato psicológico todos os elementos


apresentados pelo autor que nos permitem caracterizar as personagens relativamente
aos seus sentimentos, maneira de ser

Ex: Era um rapaz simpático, valente, amigo dos animais. Era amigo de todas as
pessoas e todos gostavam dele.