Você está na página 1de 34
Guia completo para o tratamento da água de piscinas Tudo o que você precisa saber
Guia completo para o tratamento da água de piscinas Tudo o que você precisa saber
Guia completo
para o tratamento
da água de piscinas
Tudo o que você precisa saber
para ter a água sempre
saudável e cristalina.
você precisa saber para ter a água sempre saudável e cristalina. Guia completo para o tratamento

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

Índice

Índice 3 Introdução 4 Capítulo 1 - A importância de fazer o tratamento correto de piscinas
3
3

Introdução

4
4

Capítulo 1 - A importância de fazer o tratamento correto de piscinas

11
11

Capítulo 2 - As duas etapas do tratamento de piscinas

21
21

Capítulo 3 - Problemas causados pela falta de tratamento

25
25

Capítulo 4 - Passo a passo para um tratamento eficaz

31
31

Conclusão

32
32

Sobre a Bel Piscinas

33
33

Referências

32 Sobre a Bel Piscinas 33 Referências Guia Guia completo completo para para o o tratamento

Guia Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas piscinas

2

Introdução

Introdução Seja para a prática de esportes, seja como um espaço de festas, as piscinas são

Seja para a prática de esportes, seja como um espaço de festas, as piscinas são importantes ambientes de lazer e entretenimento, independentemente da época do ano. Se durante o verão, por exemplo, alguns minutos nelas são bastante cobiçados pela refrescância, no inverno são uma boa opção para fazer os banhistas relaxarem com a água morna. É uma verdadeira terapia, você concorda? Esse é um fato que justifica, inclusive, o crescimento desse segmento no Brasil, já que o país representa o segundo maior mercado de piscinas no mundo, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes Construtores de Piscinas e Produtos Afins (Anapp).

Entretanto, da mesma forma que esses espaços proporcionam inúmeros benefícios, também podem causar diversos problemas para quem os frequenta quando não recebem o devido tratamento e manutenção. E, ao contrário do que muitos pensam, essa tarefa envolve mais do que a remoção da sujeira física da superfície da água ou a aplicação indiscriminada de cloro. Existem procedimentos que devem ser seguidos à risca para que a água tenha a qualidade necessária e possibilite um bom aproveitamento da piscina, garantindo a diversão segura de todos.

Este guia foi desenvolvido justamente para explicar tudo isso e esclarecer as dúvidas relacionadas ao tratamento da água de piscinas. Direcionado tanto aos tratadores de piscinas quanto aos proprietários que fazem a manutenção sozinhos, este material apresenta informações sobre os problemas que o tratamento inadequado pode causar e o que deve ser feito nas mais diversas situações.

Aproveite a leitura e mantenha este guia sempre por perto!

Aproveite a leitura e mantenha este guia sempre por perto! Guia Guia completo completo para para

Guia Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas piscinas

3

Capítulo 1 A importância de fazer o tratamento correto de piscinas Para celebrar o casamento,
Capítulo 1 A importância de fazer o tratamento correto de piscinas Para celebrar o casamento,
Capítulo 1 A importância de fazer o tratamento correto de piscinas Para celebrar o casamento,

Capítulo 1

A importância de fazer o tratamento correto de piscinas

Para celebrar o casamento, um casal achou essencial escolher um espaço com piscina para a realização da festa. A ideia era utilizá-la como parte da decoração, proporcionando elegância ao ambiente, bem do jeito que os noivos tinham visto em fotos divulgadas em revistas. Estava tudo acertado com o clube, mas, ao chegar no dia da festa, eles se depararam com a água da piscina turva e com um forte cheiro de cloro. Uma situação desagradável e tanto, não é verdade? Afinal, além da frustração do casal por perder a beleza do lugar, os riscos à saúde deles e dos convidados era iminente por conta do odor do produto químico. E sabe qual foi a causa disso tudo? Um tratamento inadequado da água.

qual foi a causa disso tudo? Um tratamento inadequado da água. Guia completo para o tratamento

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

4

Esse exemplo, porém, não é dos mais graves. Muitos proprietários de piscinas costumam acreditar que,

Esse exemplo, porém, não é dos mais graves. Muitos proprietários de piscinas costumam acreditar que, por serem particulares, as suas não necessitam do mesmo tratamento que as coletivas, e o resultado é que a água torna-se um ambiente favorável ao desenvolvimento de microrganismos perigosos. Com isso, os banhistas podem ficar seriamente doentes por conta do contato com a água contaminada. Isso mesmo! Além da proliferação de algas, diversos vírus, bactérias e fungos podem ser transmitidos nesses ambientes caso a água não esteja saudável.

E quando falamos em água saudável, nos referimos àquela que passou pelo processo de desinfecção, ou seja, que está livre de microrganismos e não oferece um ambiente propício para o desenvolvimento deles, já que fica livre de substâncias orgânicas que podem servir como seu alimento. Somado a isso, a água também não deve conter materiais orgânicos ou inorgânicos responsáveis por alterar sua cor, por comprometer o processo de desinfecção ou por causar qualquer desconforto aos banhistas.

Também aproveitamos para ressaltar que o tratamento deve acontecer de forma periódica, independentemente da época do ano e do uso da piscina. É esse cuidado que vai garantir que os resultados sejam eficazes e o espaço seja convidativo, proporcionando uma boa experiência para as pessoas. De forma ainda mais clara, realizar os procedimentos corretamente ajuda a:

mais clara, realizar os procedimentos corretamente ajuda a: Manter a beleza e a cristalinidade da água.
mais clara, realizar os procedimentos corretamente ajuda a: Manter a beleza e a cristalinidade da água.
mais clara, realizar os procedimentos corretamente ajuda a: Manter a beleza e a cristalinidade da água.

Manter a beleza e a cristalinidade da água.

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

5

Eliminar bactérias e microrganismos causadores de doenças. Remover materiais orgânicos e inorgânicos que contaminam a
Eliminar bactérias e microrganismos causadores de doenças. Remover materiais orgânicos e inorgânicos que contaminam a
Eliminar bactérias e microrganismos causadores de doenças. Remover materiais orgânicos e inorgânicos que contaminam a

Eliminar bactérias e microrganismos causadores de doenças.

Eliminar bactérias e microrganismos causadores de doenças. Remover materiais orgânicos e inorgânicos que contaminam a

Remover materiais orgânicos e inorgânicos que contaminam a água, como insetos, suor e bronzeador.

que contaminam a água, como insetos, suor e bronzeador. Evitar a proliferação de algas. Eliminar odores

Evitar a proliferação de algas.

Eliminar odores desagradáveis.

Assim, o tratamento da água é o responsável tanto por garantir a beleza do ambiente quanto por assegurar que os banhistas estejam protegidos.

ambiente quanto por assegurar que os banhistas estejam protegidos. Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

6

Como a água fica suja? São vários os fatores responsáveis pela poluição ou contaminação da
Como a água fica suja? São vários os fatores responsáveis pela poluição ou contaminação da

Como a água fica suja?

São vários os fatores responsáveis pela poluição ou contaminação da água. Eles envolvem agentes atmosféricos (ar, vento, chuva), plantas ao redor da piscina e até o próprio uso. Isso acontece porque o vento pode levar poeira e microrganismos para a água ou a chuva pode carregar a sujeira externa para dentro da piscina, além de ser também responsável por influenciar a variação do pH da água. Os banhistas, por outro lado, podem deixar material orgânico (cabelo, células mortas, suor) ou resíduos dos protetores solares e bronzeadores enquanto estão na água.

Mas atenção: o fato de a piscina não estar sendo utilizada há algum tempo ou ter uma capa de proteção não a torna isenta de sujeira. Isso porque os microrganismos estão em diferentes lugares, exigindo que os produtos estejam sempre em quantidades corretas na água para matá-los e evitar que se proliferem. Eles podem, inclusive, vir junto com a própria água de abastecimento, dependendo da origem dela. Em relação à sujeira física, muitas vezes ela não é visível aos nossos olhos, sendo necessário um cuidado mais profundo para retirá-la. Mas não se preocupe, explicaremos tudo isso em detalhes daqui a pouco.

não se preocupe, explicaremos tudo isso em detalhes daqui a pouco. Guia completo para o tratamento

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

7

Doenças que uma piscina sem tratamento pode transmitir Bom, já falamos bastante sobre o perigo
Doenças que uma piscina sem tratamento pode transmitir Bom, já falamos bastante sobre o perigo

Doenças que uma piscina sem tratamento pode transmitir

Bom, já falamos bastante sobre o perigo de a água oferecer condições para microrganismos se proliferarem e, assim, as pessoas serem contaminadas. Para citar alguns números, especialistas afirmam que 50% das doenças transmitidas em piscinas são dermatológicas, 30% são oftalmológicas ou otorrinolaringológicas e 20% são gastrointestinais. Por isso, queremos chamar sua atenção para este assunto, apresentando as principais patologias que podem ser transmitidas em uma piscina sem tratamento. Confira!

ser transmitidas em uma piscina sem tratamento. Confira! Conjuntivite Caracterizada pela irritação da camada branca

Conjuntivite

Caracterizada pela irritação da camada branca dos olhos (conjuntiva), a conjuntivite pode ser resultado de infecções virais ou bacterianas, alergias e contato com produtos químicos. Os principais sintomas são olhos vermelhos, lacrimejantes e sensíveis à luz. Quando falamos em piscinas, a conjuntivite pode ser resultado do uso inadequado de produtos para o tratamento da água, seja pelo excesso, provocando a irritação, seja pela quantidade insuficiente, não eliminando os microrganismos que a causam.

insuficiente, não eliminando os microrganismos que a causam. Guia completo para o tratamento da água de

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

8

DiarréiaEsta doença é facilmente transmitida, pois basta a ingestão de uma pequena quantidade de água

Diarréia Esta doença é facilmente transmitida, pois basta a ingestão de uma pequena quantidade de água

Esta doença é facilmente transmitida, pois basta a ingestão de uma pequena quantidade de água contaminada por vírus ou bactéria para fazer com que uma pessoa adoeça. A diarréia é caracterizada pelo aumento das evacuações diárias e, por isso, é bastante perigosa, já que pode resultar na desidratação do doente. E sabe qual é o perigo em relação às piscinas? É que, se um dos banhistas teve a doença até duas semanas antes do banho, o risco de transmissão ainda é alto, mesmo que ele já esteja melhor.

Foliculitetransmissão ainda é alto, mesmo que ele já esteja melhor. A foliculite é a inflamação aguda

A foliculite é a inflamação aguda ou crônica dos folículos do corpo, estruturas onde nascem e crescem os pelos. Ela se manifesta principalmente nas coxas, braços e virilha e pode ser causada por fungos, bactérias e vírus presentes na água. Essa inflamação é caracterizada pela pele avermelhada e sensível ao redor dos pelos e pelo aparecimento de pequenas pústulas, como espinhas.

Hepatite Ae pelo aparecimento de pequenas pústulas, como espinhas. A hepatite A é uma doença infecciosa transmitida

A hepatite A é uma doença infecciosa transmitida pelo contato com pessoas

infectadas ou pela ingestão de água e alimentos contaminados. O vírus A é

o agente causador da doença. Ele ataca o fígado das pessoas e os sintomas

podem aparecer de 15 a 50 dias após a infecção. Os sintomas são: cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Guia completo para o tratamento da

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

9

IrritaçõesArdor nos olhos, irritação nasal e dificuldade para respirar são algumas das maiores queixas de

Irritações Ardor nos olhos, irritação nasal e dificuldade para respirar são algumas das maiores queixas de

Ardor nos olhos, irritação nasal e dificuldade para respirar são algumas das maiores queixas de quem frequenta piscinas assiduamente. Esses sintomas são resultado do uso inadequado do cloro durante o tratamento da água devido ao excesso ou à insuficiência. Por isso é preciso estar atento às instruções de manuseio.

Micoseisso é preciso estar atento às instruções de manuseio. Trata-se das infecções causadas pelos diferentes tipos

Trata-se das infecções causadas pelos diferentes tipos de fungos. Elas podem se manifestar em várias partes do corpo, mas atingem principalmente regiões mais úmidas e ricas em queratina (como o couro cabeludo, a área entre os dedos e a virilha), causando coceiras, alterações na pele e lesões. Quando uma pessoa com micose entra na água da piscina ou anda na área ao redor dela, solta esporos que podem facilmente infectar outros banhistas mais suscetíveis.

Otite externafacilmente infectar outros banhistas mais suscetíveis. Esta doença também é conhecida como otite de surfista ou

Esta doença também é conhecida como otite de surfista ou de mergulhador.

É resultado do acúmulo ou do contato com água contaminada por fungos

e bactérias, causando infecção nas pessoas. Além disso, a água, quando em contato frequente com o ouvido, pode ajudar a retirar a camada de cera protetora, abrindo caminho para os microrganismos perigosos.

O tratamento e a manutenção adequados da água da piscina vão blindá-la dos agentes causadores de doenças, oferecendo um espaço saudável e garantindo que ele seja bem aproveitado por todos. Por isso, é importante ficar atento a todas as etapas do tratamento. E é exatamente sobre elas que vamos falar nos próximos capítulos. Acompanhe!

sobre elas que vamos falar nos próximos capítulos. Acompanhe! Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

10

Capítulo 2

As duas etapas do tratamento de piscinas

Capítulo 2 As duas etapas do tratamento de piscinas Como vimos, os problemas que uma piscina
Capítulo 2 As duas etapas do tratamento de piscinas Como vimos, os problemas que uma piscina

Como vimos, os problemas que uma piscina sem os devidos cuidados pode causar são vários, mas não é preciso entrar em pânico, afinal, com o tratamento correto, tudo pode ser resolvido. Nesse sentido, são necessários dois processos, o físico e o químico, que levam em consideração tanto o aspecto visual da piscina quanto a qualidade da água. O objetivo deles é remover todas as impurezas visíveis e invisíveis, sejam elas sujeiras, sejam microrganismos. Para isso, devem ser utilizados equipamentos e produtos adequados e que garantam resultados efetivos.

e produtos adequados e que garantam resultados efetivos. Guia completo para o tratamento da água de

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

11

É importante lembrarmos que esses processos de limpeza e sanitização devem ser realizados periodicamente. Um

É importante lembrarmos que esses processos de limpeza e sanitização devem

ser realizados periodicamente. Um dos grandes erros é acreditar, por exemplo,

que os cuidados não precisam ser tão rígidos durante o inverno. A água pode até estar aparentemente cristalina e a frequência de uso ser menor, mas ainda assim a falta de manutenção permitirá o desenvolvimento de microrganismos —

e nós já sabemos bem qual pode ser o resultado disso.

Então, vamos entender melhor como funcionam os processos responsáveis por mudar a qualidade da água, atendendo às exigências para que ela seja considerada realmente limpa.

Tratamento físico

O tratamento físico corresponde à primeira parte do processo de limpeza e é

essencial para otimizar a ação dos produtos químicos aplicados posteriormente. Ele envolve desde a limpeza da área externa até o processo de filtração e circulação da água, sendo que algumas das etapas devem ser realizadas alternadamente com o tratamento químico, sobre o qual falaremos daqui a pouco. Confira o passo a passo:

o qual falaremos daqui a pouco. Confira o passo a passo: 1 - Limpeza da área
o qual falaremos daqui a pouco. Confira o passo a passo: 1 - Limpeza da área

1 - Limpeza da área externa

Antes de iniciar qualquer procedimento na água em si é preciso limpar a área ao redor da piscina. O objetivo é retirar a sujeira do piso para evitar que ela caia na água devido à ação do vento ou da chuva, por exemplo. Para isso, pode-se utilizar uma vassoura ou um soprador de folhas, mas não se esqueça de lançar a sujeira na direção contrária da água!

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

12

2 - Escovação da piscina As superfícies das piscinas (paredes e fundo) são locais em
2 - Escovação da piscina As superfícies das piscinas (paredes e fundo) são locais em
2 - Escovação da piscina As superfícies das piscinas (paredes e fundo) são locais em
2 - Escovação da piscina As superfícies das piscinas (paredes e fundo) são locais em

2 - Escovação da piscina

As superfícies das piscinas (paredes e fundo) são locais em que os microrganismos podem se aglomerar, formando colônias. Assim, é necessário escová-las utilizando uma escova de cerdas macias e apropriadas para essa atividade. Além de impedir a formação dessas colônias, a escovação é essencial para que os produtos químicos ajam com mais eficácia nesses lugares. E lembre-se que, se sua piscina for de azulejo ou pastilhas, é importante ter uma atenção maior nos rejuntes, pois eles facilitam a formação de colônias de algas e bactérias.

3 - Limpeza das bordas

Protetores solares e bronzeadores deixam vestígios na água, que acabam ficando acumulados nas bordas, deixando-as engorduradas. É necessário, então, aplicar um produto exclusivo para a limpeza das bordas em uma esponja macia e esfregar toda a área engordurada até que a sujeira seja totalmente removida. Depois, basta lavar a superfície com a própria água da piscina, pois a sujeira será eliminada durante o processo de aspiração e filtração.

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

13

4 - Peneiração Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície
4 - Peneiração Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície
4 - Peneiração Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície
4 - Peneiração Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície

4 - Peneiração

4 - Peneiração Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície da

Sabe os insetos, as folhas e a poeira que ficam na superfície da água? É com a peneiração que você vai retirá-los. Essa etapa é bem simples e fácil de realizar, além de muito importante para aumentar o bem-estar e intensificar o poder de ação do cloro, proporcionando mais economia. Isso porque quando a sujeira é deixada na superfície torna-se necessária uma quantidade maior do produto e aumenta a probabilidade de tornar a água turva.

5 - Aspiração

Com o equipamento adequado é possível aspirar o fundo da piscina, retirando toda a sujeira decantada após o uso de produtos que ajudam nesse processo. O aspirador, na verdade, funciona como um filtro para o fundo e permite a drenagem da água com a sujeira em casos mais críticos. Uma das vantagens é que essa etapa ajuda o filtro a trabalhar melhor.

6 - Filtração

A filtração da água deve ser realizada diariamente, pois é ela que retira os materiais sólidos acumulados na água, permitindo que os produtos possam agir com mais eficácia. Assim, reduz-se a quantidade deles utilizada no tratamento e a necessidade de reposição da água. Não esqueça de conferir as indicações do fabricante antes do uso.

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

14

Durante seu funcionamento, os filtros atuam em conjunto com a bomba. Esta, inclusive, é a

Durante seu funcionamento, os filtros atuam em conjunto com a bomba. Esta, inclusive, é a responsável por fazer com que a água da piscina circule e seja filtrada. Existem três tipos de filtros no mercado:

Filtro de cartucho: o meio filtrante é um cartucho de material sintético produzido com tecido poliéster. o meio filtrante é um cartucho de material sintético produzido com tecido poliéster.

Filtro de diatomita: o meio filtrante tem a aparência de talco, por ser produzido com restos fossilizados de o meio filtrante tem a aparência de talco, por ser produzido com restos fossilizados de pequenos organismos marinhos, conhecidos como diatomáceas.

Filtro de areia: é o modelo mais utilizado. O meio filtrante é constituído por areia livre de carbonatos é o modelo mais utilizado. O meio filtrante é constituído por areia livre de carbonatos e materiais orgânicos.

As funções do filtro

O filtro tem uma válvula seletora, também denominada de válvula de múltipla ação, que funciona como uma alavanca e define a operação a ser realizada. De modo geral, o equipamento tem seis funções:

1
1

Filtrar: a água passa pelo filtro e retorna limpa para a piscina.

a água passa pelo filtro e retorna limpa para a piscina. Guia completo para o tratamento

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

15

2 Retrolavar: o fluxo de água é revertido em relação à filtração, promovendo a limpeza
2
2

Retrolavar: o fluxo de água é revertido em relação à filtração, promovendo a limpeza do equipamento e lançando a água suja diretamente no esgoto. É aconselhável realizar esse processo quando for observado o aumento da pressão no manômetro.

3
3

Pré-filtrar: após a retrolavagem é preciso remover a sujeira remanescente, evitando que retorne à piscina. E esta é exatamente a função da pré-filtragem.

4
4

Recircular: nesta função a água não passa pelo filtro. O objetivo dela é fazer com que os produtos químicos sejam homogeneizados na piscina.

5
5

Drenar: a drenagem é responsável por retirar totalmente ou parcialmente a água da piscina. Ela também é utilizada durante a aspiração para jogar a água com a sujeira diretamente no esgoto.

6
6

Fechar: esta função é utilizada para fazer a manutenção ou verificar algum vazamento para as outras tubulações.

ou verificar algum vazamento para as outras tubulações. Guia completo para o tratamento da água de

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

16

Tratamento químico

Tratamento químico O tratamento químico da piscina é o responsável pela sanitização da água a partir

O tratamento químico da piscina é o responsável pela sanitização da água a

partir da aplicação de produtos. O objetivo é manter o controle dos parâmetros químicos, como alcalinidade, pH e cloro, para cuidar tanto da aparência quanto da saúde dela. Assim, é nessa etapa que são eliminados microrganismos e é criado um ambiente que impeça a proliferação deles, além de tornar ou manter a água cristalina e sem odores. Lembra do nosso exemplo no primeiro capítulo, em que um casal vê sua festa de casamento comprometida por conta da piscina? A água turva e o odor ruim são resultados de um tratamento inexistente ou ineficiente, e é principalmente neste passo que esse problema é resolvido.

É importante ressaltar que, como se trata de manuseio de produtos químicos, é

indicado utilizar equipamentos de proteção, como luvas, óculos e máscaras. Dito

isso, vamos explicar alguns conceitos fundamentais desse processo.

vamos explicar alguns conceitos fundamentais desse processo. Alcalinidade Esta medida corresponde ao total de

Alcalinidade

Esta medida corresponde ao total de substâncias na água que são capazes de neutralizar o ácido. Assim, a alcalinidade funciona como um tampão do pH, mantendo-o estabilizado por mais tempo. Ela é resultado da presença dos sais provenientes de compostos químicos e de metais, como o sódio, o potássio, o cálcio e o magnésio. Ok, mas o que isso significa? Quando esses compostos estão na presença dos ácidos que se formam com a aplicação do cloro, eles funcionam como base e, ao reagirem, alteram o pH.

Como consequência, o pH precisa ser corrigido frequentemente, o que demanda o uso de uma quantidade de produtos maior do que seria necessário. Dessa forma, o ideal é que a alcalinidade esteja na faixa de 80 ppm a 120 ppm. Abaixo desse valor, ela pode, por exemplo, danificar os equipamentos e a própria estrutura da piscina (cimento, rejuntes, metais)

e a própria estrutura da piscina (cimento, rejuntes, metais) Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

17

devido ao poder de corrosão. Por outro lado, acima de 120 ppm pode resultar na

devido ao poder de corrosão. Por outro lado, acima de 120 ppm pode resultar na turbidez da água e na formação de incrustações no sistema de circulação.

Potencial hidrogeniônico (pH)na formação de incrustações no sistema de circulação. Até agora temos falado bastante sobre o pH,

Até agora temos falado bastante sobre o pH, mas você sabe o que ele é,

afinal? Trata-se de um parâmetro de medida que indica se a água está ácida (pH abaixo de 7), básica (pH acima de 7) ou neutra (pH igual a 7). Ele varia de 0 a 14 e é importante tanto para garantir a qualidade da água quanto para proporcionar maior durabilidade à piscina e seus equipamentos. O indicado

é que a água esteja com o pH mais próximo possível da lágrima, pois além

de não irritar os olhos dos banhistas, é a faixa para a qual os produtos foram desenvolvidos e proporcionam maior eficácia, variando de 7,2 a 7,6.

Essa medida é extremamente importante no tratamento da piscina e pode causar alguns problemas se estiver fora da faixa correta. Quando está abaixo

de 7,2, os banhistas podem sofrer irritações nos olhos, na pele e nas mucosas,

e as partes metálicas presentes na água podem ser corroídas. Já o pH acima

de 7,6 reduz a eficácia dos produtos, tornando a água turva e ocasionando a

formação de calcário (incrustações) nas tubulações e nos equipamentos.

Cloração(incrustações) nas tubulações e nos equipamentos. A cloração é caracterizada pela adição de cloro à

A cloração é caracterizada pela adição de cloro à água. Este produto é o

responsável pela sanitização, eliminando fungos, bactérias, vírus e algas que podem prejudicar a saúde dos usuários e comprometer a estética do ambiente. O produto, entretanto, não deve ser aplicado de forma indiscriminada, pois tanto o excesso quanto a insuficiência podem causar danos. Nesse sentido, o residual de cloro na água deve ser mantido entre 1 e 3 ppm e é a partir dessa primeira avaliação que se faz a cloração.

e é a partir dessa primeira avaliação que se faz a cloração. Guia completo para o

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

18

E sabe por que o cloro pode ser perigoso quando aplicado de forma errada? Bom,

E sabe por que o cloro pode ser perigoso quando aplicado de forma errada?

Bom, lembra do cheiro forte bem característico em algumas piscinas e que utilizamos em nosso exemplo também? Ao contrário do que muitos pensam, esse odor não é sinônimo de excesso de cloro, mas é resultado da insuficiência do produto e acontece porque ele reage com o nitrogênio das partículas orgânicas (o suor, por exemplo) que estão na água, formando a cloramina. Essa substância, por fim, inibe a ação do cloro, de modo que ele perde a eficácia. O resultado é que, além do cheiro desagradável, o produto não consegue combater os microrganismos. E isso não é tudo. Os banhistas são bastante prejudicados nesses casos, podendo ter irritações e coceiras na pele.

A saúde das pessoas também é comprometida quando o cloro está em

excesso. Nesse caso, é comum que os usuários sintam dores agudas e desconfortos, além da sensação de queimaduras pelo corpo. A esses sintomas podemos acrescentar ainda as irritações nos olhos e nas mucosas da boca e do nariz devido aos gases que pairam próximos à superfície.

Existem diferentes tipos de cloro no mercado, que variam conforme a família química. Ao reagirem na água, todos fornecem o mesmo cloro ativo: o ácido hipocloroso (HClO). Embora o resultado seja o mesmo, cada tipo é indicado para uma situação específica e, por isso, é importante avaliar alguns aspectos na hora de comprá-lo para aplicar na sua piscina:

Concentração de cloro ativo: a quantidade de produto necessária para manter o residual de cloro ativo na faixa ideal. a quantidade de produto necessária para manter o residual de cloro ativo na faixa ideal.

Estabilidade em relação à armazenagem: se o produto continua estável quando armazenado durante um determinado tempo. se o produto continua estável quando armazenado durante um determinado tempo.

Estabilidade em relação à luz solar: os raios solares são um dos fatores que diminuem o tempo de eficácia do cloro os raios solares são um dos fatores que diminuem o tempo de eficácia do cloro na água. Os produtos estáveis a esse fator se mantêm por mais tempo, com reduzida frequência de reaplicação.

mantêm por mais tempo, com reduzida frequência de reaplicação. Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

19

Corretivos de pH: os produtos mais concentrados e que têm pH mais próximo da água
Corretivos de pH: os produtos mais concentrados e que têm pH mais próximo da água

Corretivos de pH: os produtos mais concentrados e que têm pH mais próximo da água exigem menos corretivo de pH.

O tratamento de choque (supercloração) Em casos mais críticos, é necessário fazer o tratamento de choque, aplicando 15 gramas de cloro para cada 1.000 litros de água, quantidade maior do que a recomendada, para conseguir recuperar a água. É o caso, por exemplo, de quando o espaço está há muito tempo sem uso, a quantidade de usuários que passa a frequentar a piscina aumenta, o calor é intenso, as algas infestam a piscina ou mesmo animais mortos são encontrados nela. É preciso ressaltar que o espaço não pode ser utilizado durante o tratamento da água e os cloros estabilizados também não devem ser utilizados para o tratamento de choque.

não devem ser utilizados para o tratamento de choque. Clarificação Quem tem piscina ou trabalha com

Clarificação

Quem tem piscina ou trabalha com tratamento sabe que é bastante comum a água tornar-se leitosa, opaca, esbranquiçada e sem brilho. Esse fenômeno é causado por partículas de sujeira em suspensão na água e que, por serem tão pequenas, não são retiradas com facilidade pelos equipamentos de limpeza. Para isso, é necessário utilizar um produto específico, o clarificante, capaz de agrupar essa sujeira em flocos maiores (floculação) e depositá-los no fundo da piscina (decantação). Com isso, pode-se remover os aglomerados de sujeira durante a filtração e a aspiração. Todo esse processo é denominado clarificação e é a partir dele que a água se torna cristalina novamente.

Agora que conhecemos os processos para manter a água da piscina bonita e saudável, vamos ver os problemas mais comuns enfrentados por proprietários e tratadores de piscinas e aprender a resolvê-los.

proprietários e tratadores de piscinas e aprender a resolvê-los. Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

20

Capítulo 3

Problemas causados pela falta de tratamento

Capítulo 3 Problemas causados pela falta de tratamento Não tem como fugir. Por mais bem tratada
Capítulo 3 Problemas causados pela falta de tratamento Não tem como fugir. Por mais bem tratada

Não tem como fugir. Por mais bem tratada que seja uma piscina, alguns problemas podem aparecer, colocando em risco todo o trabalho realizado até então. E os motivos são os mais variados: agentes naturais (sol, chuva, vento), reposição da água, pequenos deslizes com o pH ou a alcalinidade, entre outros. Para ajudar você a identificá-los e solucioná-los de forma rápida e eficaz, vamos falar sobre eles neste capítulo. Confira!

rápida e eficaz, vamos falar sobre eles neste capítulo. Confira! Guia completo para o tratamento da

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

21

Água com metais

Água com metais Utilizar água de poço é uma opção bastante econômica para abastecer piscinas, mas

Utilizar água de poço é uma opção bastante econômica para abastecer piscinas, mas pode causar alguns problemas no início, pois a água com essa procedência costuma ter uma concentração maior de metais, o que provoca alteração na cor quando o cloro é adicionado. O ferro, o manganês e o cobre são os principais metais presentes e proporcionam coloração avermelhada, acinzentada e verde- azulada, respectivamente. A boa notícia é que há solução. Aplique Redubel para oxidar os metais e, em seguida, o clarificante ou o decantador para que sejam aglomerados e possam ser eliminados durante o processo de aspiração e filtração. Não se esqueça de que a quantidade dos produtos deve seguir as orientações do fabricante e, quando for aspirar a piscina, o filtro precisa estar na função drenar.

Água turva - barrenta

Conforme a piscina é utilizada, aumenta-se a matéria orgânica em suspensão e, quando a manutenção não é feita corretamente, esses elementos ficam em grande quantidade e a água torna-se barrenta. Para solucionar esse problema, deve-se decantar essas partículas em suspensão com o clarificante para que elas sejam eliminadas durante a aspiração e a filtração.

Água turva - leitosa

A água leitosa é resultado de uma taxa alta de alcalinidade e da presença de material em suspensão na piscina. Se este for seu caso, reajuste a alcalinidade para a faixa ideal, adicionando 15 ml de Redubel para cada 1.000 litros para reduzir 10 ppm de alcalinidade. Assim, as partículas insolúveis serão solubilizadas, tornando a água novamente cristalina.

serão solubilizadas, tornando a água novamente cristalina. Guia completo para o tratamento da água de piscinas

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

22

Oleosidade nas bordas

Oleosidade nas bordas No capítulo anterior, mostramos que uma das etapas do tratamento físico da piscina

No capítulo anterior, mostramos que uma das etapas do tratamento físico da piscina é a limpeza das bordas. Ela é necessária porque, durante o uso, os protetores solares e bronzeadores utilizados pelos banhistas deixam resíduos na água e o resultado é que eles se acumulam principalmente nas bordas, tornando-as oleosas. A limpeza nesses casos é bem simples, conforme já explicamos. Basta esfregar a área com uma esponja macia com produto limpa bordas.

Proliferação de algas

As algas são plantas microscópicas capazes de se reproduzir rapidamente e

podem ser transportadas pelo vento ou pelos pássaros. A falta de tratamento

e manutenção adequados abre espaço para que esses microrganismos se

proliferem, tornando a água esverdeada, amarelada ou azulada, de acordo com

o tipo de alga que se instalou. Para você entender melhor, vamos explicar os três principais tipos:

entender melhor, vamos explicar os três principais tipos: Verdes: Essas algas são as mais comuns e
entender melhor, vamos explicar os três principais tipos: Verdes: Essas algas são as mais comuns e

Verdes:

Essas algas são as mais comuns e fáceis de tratar, embora se proliferem com muita facilidade (em menos de 24 horas ocupam toda a piscina!). Elas são facilmente identificadas na superfície da água, nos cantos e na escada e são caracterizadas por tornarem a água verde, semelhante à cor dos musgos.

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

23

Amarelas:Essas algas fazem com que a água assuma uma tonalidade amarela ou castanha. Embora sejam

Amarelas: Essas algas fazem com que a água assuma uma tonalidade amarela ou castanha. Embora sejam

Essas algas fazem com que a água assuma uma tonalidade amarela ou castanha. Embora sejam mais lentas do que as verdes na reprodução, são mais difíceis de tratar, devido à resistência que têm em relação à escovação. Assim, as chances de retornarem são grandes, pois os produtos químicos não conseguem agir adequadamente, caso as algas resistam a essa etapa. Elas desenvolvem-se principalmente nas superfícies com menor luminosidade.

Pretas:principalmente nas superfícies com menor luminosidade. Essas algas são as mais difíceis de tratar e proporcionam

Essas algas são as mais difíceis de tratar e proporcionam uma cor azulada

à água. Elas se apresentam, no início, como pequenos pontos, geralmente nas regiões do fundo da piscina, e, embora se espalhem lentamente nesse período, depois de um tempo esse processo acelera a ponto de

cobrir rapidamente, em casos extremos, todo o revestimento da piscina.

A resistência dessas algas está relacionada à camada de proteção mais

forte que apresentam e ao fato de que infiltram as raízes nos rejuntes da piscina. Dessa forma, se não forem totalmente removidas, as manchas logo reaparecem.

Devido à facilidade que têm para se transportarem, é essencial que a manutenção da água esteja em dia para evitar que as algas encontrem um ambiente favorável ao seu desenvolvimento. E mesmo que isso aconteça, não há motivo para pânico. Nestes casos, apenas será necessário realizar um tratamento de choque, que indicamos antes, por meio do qual é possível removê-las completamente.

antes, por meio do qual é possível removê-las completamente. Guia completo para o tratamento da água

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

24

Capítulo 4

Passo a passo para um tratamento eficaz

Capítulo 4 Passo a passo para um tratamento eficaz Diante de tudo o que apresentamos até
Capítulo 4 Passo a passo para um tratamento eficaz Diante de tudo o que apresentamos até

Diante de tudo o que apresentamos até agora, não é difícil perceber a importância de realizar o tratamento e a manutenção da sua piscina, concorda? Mais do que a parte estética, é a saúde e o bem-estar das pessoas que podem ficar em risco, por isso é preciso muito cuidado nesta tarefa. Este capítulo tem, portanto, o objetivo de apresentar a parte mais prática, ensinando o passo a passo de todo o processo. Desse modo, você vai descobrir quais produtos utilizar e de que forma aplicá-los corretamente para que a água da sua piscina fique pronta para uso. Vamos lá?

para que a água da sua piscina fique pronta para uso. Vamos lá? Guia completo para

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

25

Como fazer a manutenção

Como fazer a manutenção Trabalhar com produtos químicos exige muito cuidado e precisão. O primeiro passo

Trabalhar com produtos químicos exige muito cuidado e precisão. O primeiro passo é descobrir o volume de água que sua piscina comporta. A partir dessa informação é possível saber qual é a quantidade necessária de produtos para que o tratamento cumpra seus objetivos. O cálculo é bem fácil: basta multiplicar as medidas da largura, do comprimento e da profundidade média (soma das profundidades maior e menor, dividida por dois).

Por exemplo: vamos supor que João tem uma casa onde há uma piscina retangular com 2,40 m de largura, 3,8 m de comprimento, 1,5 m de profundidade maior e 0,5 m de profundidade na parte mais rasa.

2,40 m 3,80 m 1,5 m 0,5 m
2,40 m
3,80 m
1,5 m
0,5 m

Primeiro ele deve calcular a profundidade média, que será:

1,5 + 0,5 1 2
1,5 + 0,5
1
2

Com esse valor em mãos, João precisa apenas fazer a multiplicação: 2,4 x 3,8 x 1 = 9,12 m³. É importante lembrar que cada metro cúbico comporta 1.000 litros de água, de modo que a capacidade da piscina dele é, então, de 9.120 litros.

modo que a capacidade da piscina dele é, então, de 9.120 litros. Guia completo para o

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

26

Essa explicação é importante para entender como o processo funciona de modo geral, mas a

Essa explicação é importante para entender como o processo funciona de

modo geral, mas a verdade é que você não precisa fazer esse cálculo sozinho.

Para facilitar o seu trabalho, nós desenvolvemos uma calculadora que permite

descobrir com facilidade o volume da piscina e a quantidade exata de cada

produto que você precisa utilizar para o tratamento dela. Então, não perca

tempo e confira agora mesmo!

dela. Então, não perca tempo e confira agora mesmo! Calculadora BEL As etapas do tratamento Descobriu
dela. Então, não perca tempo e confira agora mesmo! Calculadora BEL As etapas do tratamento Descobriu

As etapas do tratamento

Descobriu qual é o volume da sua piscina? Então, você está pronto para iniciar o

processo de tratamento da água. Mas antes de falarmos sobre ele, é importante

ressaltar a necessidade de contar com produtos de qualidade. A Bel Piscinas

tem uma linha de produtos altamente eficazes e que oferecem um excelente

custo-benefício, e você poderá conhecê-la ao longo das etapas. Confira as

orientações a seguir:

ao longo das etapas. Confira as orientações a seguir: 1 Realize a primeira parte do tratamento
1
1

Realize a primeira parte do tratamento físico

Inicie os cuidados com sua piscina limpando a área ao redor dela e escovando as superfícies. A escovação é fundamental para desgrudar a sujeira das paredes e do fundo, otimizando o poder de ação dos produtos. Com a peneira, retire a sujeira visível na superfície da água.

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

27

2 Desengordure as bordas Este é o momento de retirar toda a gordura das bordas.
2 Desengordure as bordas Este é o momento de retirar toda a gordura das bordas.
2 Desengordure as bordas Este é o momento de retirar toda a gordura das bordas.
2 Desengordure as bordas Este é o momento de retirar toda a gordura das bordas.
2
2

Desengordure as bordas

Este é o momento de retirar toda a gordura das bordas. Aplique o Limpa Bordas Bel em uma esponja macia úmida e esfregue as áreas onde for necessário. Depois, enxágue com água da própria piscina e a esponja macia. Assim, os resíduos serão retidos no filtro.

3
3

Meça e ajuste a alcalinidade da água

Ajuste a alcalinidade da água para que o pH se mantenha estável e os produtos funcionem corretamente. Para isso, utilize o Kit Teste de Alcalinidade Bel para saber em que faixa a água da sua piscina se encontra. Se estiver acima de 120 ppm, aplique o Redubel. Caso esteja abaixo de 80 ppm, aplique o Alca+Bel. Este procedimento deve ser realizado semanalmente.

4
4

Meça e ajuste o pH

Para descobrir o nível de acidez da água, utilize

o Kit Teste de pH e Cloro Bel. Lembre-se de

que o pH da água precisa estar na faixa de 7,2 a 7,6 para que o cloro seja eficaz. Se ele estiver abaixo do indicado, aplique o pH Bel para

ajustá-lo, mas, se o pH for maior que 7,6, utilize

o Redubel nas seguintes proporções: 3 ml por

metro cúbico para pH entre 7,6 e 8,0 e 7 ml para pH acima de 8,0. Depois, filtre a água por pelo menos duas horas. Esta etapa também deve ser realizada toda semana.

duas horas. Esta etapa também deve ser realizada toda semana. Guia completo para o tratamento da

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

28

Confira a quantidade de cloro e aplique a necessária Com o mesmo kit utilizado na
Confira a quantidade de cloro e aplique a necessária Com o mesmo kit utilizado na
Confira a quantidade de cloro e aplique a necessária Com o mesmo kit utilizado na

Confira a quantidade de cloro e aplique a necessária e aplique a necessária

Com o mesmo kit utilizado na etapa anterior, é possível medir a quantidade de cloro que está na água. Para manter os níveis corretos (de 1 a 3 ppm), aplique de 4 a 5 gramas de Clorobel para cada 1.000 litros de água ou de 2 a 3 gramas de Diclorobel para a mesma quantidade de água (os dois nunca devem ser utilizados de forma simultânea, pois são incompatíveis, ou seja, podem reagir de forma violenta, ocasionando acidentes graves). É indicado que os produtos sejam dissolvidos em um balde com a água da própria piscina, para somente depois serem despejados dentro dela. Na sequência, deixe o filtro funcionando por, pelo menos, duas horas, ou de acordo com a orientação do fabricante do filtro. Essa etapa deve ser feita diariamente para que o nível de cloro seja mantido na faixa ideal. Além disso, indicamos o uso diário das pastilhas de Triclorobel no flutuador, mas não se esqueça de retirá-lo da piscina durante o uso.

Adicione clarificantenão se esqueça de retirá-lo da piscina durante o uso. Depois de aplicar o cloro, é

Depois de aplicar o cloro, é hora de remover aquelas partículas de sujeira que estão suspensas na água para torná-la cristalina. Adicione 1,5 ml do Clarificante Bel para cada 1.000 litros de água e, da mesma forma que você faz com o cloro, dissolva o produto antes em um balde com a água da piscina para depois despejá-lo na água em si. Deixe o filtro

da piscina para depois despejá-lo na água em si. Deixe o filtro Guia completo para o

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

29

funcionando por duas horas ou de acordo com a recomendação do fabricante e, em seguida,
funcionando por duas horas ou de acordo com a recomendação do fabricante e, em seguida,
funcionando por duas horas ou de acordo com a recomendação do fabricante e, em seguida,

funcionando por duas horas ou de acordo com a recomendação do fabricante e, em seguida, deixe a piscina parada de 12 a 24 horas até que toda a sujeira seja depositada no fundo. Quando isso acontecer, faça a aspiração, drenando a água suja. Esse processo deve ser realizado toda semana. E não se preocupe:

nosso produto não altera o pH.

Acrescente o algicidasemana. E não se preocupe: nosso produto não altera o pH. Lembra que comentamos sobre a

Lembra que comentamos sobre a facilidade que as algas têm de se proliferar? Para evitar que isso aconteça e manter sua piscina sempre protegida, é necessário aplicar semanalmente 12 ml de Algicida Bel Plus para cada 1.000 litros de água. Nosso produto tem um leve teor de cobre que potencializa a eliminação desses microrganismos sem reagir com o cloro que está na água.

Prossiga com a segunda parte do tratamento físicomicrorganismos sem reagir com o cloro que está na água. Após realizar as etapas anteriores, é

Após realizar as etapas anteriores, é hora de aspirar a sujeira decantada no fundo e filtrar a água, conforme as orientações do fabricante do equipamento.

Seguindo esses passos a água da sua piscina estará sempre pronta para receber

os banhistas, garantindo o bem-estar e a saúde de todos.

receber os banhistas, garantindo o bem-estar e a saúde de todos. Guia completo para o tratamento

Guia completo para o tratamento da água de piscinas

30

Conclusão

Conclusão O tratamento e a manutenção da água da piscina são necessários para que a diversão

O tratamento e a manutenção da água da piscina são necessários para que a diversão e a saúde dos banhistas sejam garantidas. Siga corretamente as indicações deste guia e leia com atenção as instruções de uso dos equipamentos e produtos químicos para garantir que os procedimentos sejam realizados de forma correta. Ao fazer isso, você assegura que sua piscina se mantenha cristalina e saudável para receber os banhistas. E lembre-se de que, independentemente do porte ou da frequência de uso, é indispensável fazer todos os processos corretamente.

Este guia foi desenvolvido especialmente para ajudá-lo a identificar possíveis problemas e orientá-lo sobre o que fazer para solucioná-los da melhor forma, então, mantenha-o por perto e não hesite em consultá-lo sempre que for necessário! E, claro, conte com produtos de qualidade para o tratamento da água da sua piscina, pois, além serem altamente eficazes, proporcionam melhor custo-benefício.

Também indicamos que acompanhe nosso blog para manter-se sempre atualizado com informações essenciais sobre o universo das piscinas. E caso surja alguma dúvida, entre em contato com nossa equipe. Nossos profissionais estão prontos para ajudá-lo.

equipe. Nossos profissionais estão prontos para ajudá-lo. Acesse nosso blog Guia Guia completo completo para para

Guia Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas piscinas

31

Sobre a Bel Piscinas

Sobre a Bel Piscinas A Bel Piscinas oferece um verdadeiro banho de qualidade aos clientes, com

A Bel Piscinas oferece um verdadeiro banho de qualidade aos clientes, com

soluções completas para o tratamento da água de piscinas. São produtos químicos e técnicas que garantem excelentes resultados, proporcionando uma água mais saudável e cristalina e, ainda, o melhor custo-benefício.

saudável e cristalina e, ainda, o melhor custo-benefício. A Bel Piscinas é um segmento da Buschle

A Bel Piscinas é um segmento da Buschle & Lepper S.A., que combina os

elementos da excelência na fabricação de produtos químicos para diversos

setores, como o de tratamento de água e indústrias farmacêuticas, alimentícias

e agrícolas, com a qualidade na distribuição e comercialização para tornar

melhor o dia a dia das pessoas. E aprimora, por meio da química, tudo o que oferece para garantir a satisfação dos clientes. Sua preocupação com o meio- ambiente e seu comprometimento com os consumidores incentivam a inovação diária da empresa, garantindo a credibilidade que sustenta a marca por mais de 70 anos. Os produtos Buschle & Lepper estão presentes em todo o Brasil, com mais de 12 mil clientes ativos, e também em países como Estados Unidos, Alemanha, Cingapura, Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Uruguai e Venezuela. Acesse nosso site e conheça-nos! Guia Guia completo completo para para o o

Guia Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas piscinas

32

Referências ABC Piscinas Bel Piscinas Clube do Piscineiro Diário Catarinense Dráuzio Varella Exame Istoé Dinheiro

Referências

Guia Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas piscinas

Guia completo completo para para o o tratamento tratamento da da água água de de piscinas

33

ATENÇÃO

ATENÇÃO Sobre os produtos Bel Piscinas: Mantenha-os em local seco e arejado e em suas embalagens

Sobre os produtos Bel Piscinas:

Mantenha-os em local seco e arejado e em suas embalagens originais.ATENÇÃO Sobre os produtos Bel Piscinas: Nunca reutilize embalagens vazias. Conserve-os fora do alcance das crianças

Nunca reutilize embalagens vazias.em local seco e arejado e em suas embalagens originais. Conserve-os fora do alcance das crianças

Conserve-os fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.embalagens originais. Nunca reutilize embalagens vazias. Não inale vapores e lave as mãos cuidadosamente após o

Não inale vapores e lave as mãos cuidadosamente após o manuseio.fora do alcance das crianças e dos animais domésticos. Respostas a emergências: Em caso de ingestão,

Respostas a emergências:

Em caso de ingestão, lave a boca e não provoque vômito.cuidadosamente após o manuseio. Respostas a emergências: Em caso de contato com a pele ou com

Em caso de contato com a pele ou com o cabelo, retire imediatamente a roupa contaminada e tome um banho.Em caso de ingestão, lave a boca e não provoque vômito. Em caso de inalação, fique

Em caso de inalação, fique em local ventilado e em repouso em uma posição que não dificulte a respiração.retire imediatamente a roupa contaminada e tome um banho. Em caso de contato com os olhos,

Em caso de contato com os olhos, lave cuidadosamente com água em abundância durante vários minutos.repouso em uma posição que não dificulte a respiração. Contate imediatamente um Centro de Informação

Contate imediatamente um Centro de Informação Toxicológica:

CEATOX - 0800 722 6001

Centro de Informação Toxicológica: CEATOX - 0800 722 6001 Guia Guia completo completo para para o

GuiaGuia completocompleto parapara oo tratamentotratamento dada águaágua dede piscinaspiscinas

34