Você está na página 1de 25

Maneirismo, arte e arquitetura

no contexto histó
histórico

Diogo de Torralva

Acadêmicos : Fabiane, Karen, Matheus e Pedro Professor: Caio Nogueira.


INTRODUÇÃO

Convento de Cristo em Tomar_Arquitecto


Diogo de Torralva.

• Maneirismo é o nome empregado para designar as manifestações


artísticas desde 1520, momento quando se inicia a crise do
renascimento, até o início do século XVII.
• A palavra maneirismo foi utilizada pelos críticos do século XVII como
imitação superficial e referenciava os artistas do século XVI.
• Maneirismo significa “maneira”; o modo como cada artista trabalha
valendo-se do conhecimento da arte renascentista,
• Suas principais características são o capricho nos detalhes; uma arte
de labirintos, espirais, e proporções estranhas; o contraste entre luz e
sombra e uma atmosfera de tensão permanente.
CONTEXTO HISTÓRICO

• Desde o final da Idade Média começam a surgir insatisfações por


parte da burguesia e monarquia contra a Igreja, que detinha o poder
temporal e espiritual sobre a população e cometia abusos de ordem
financeira, moral e na política.
• Iniciam-se movimentos de Reforma por toda a Europa contra os
abusos da Igreja.
- A Reforma Luterana (Martinho Lutero e as 95 teses)
- A Reforma Calvinista (João Calvino – salvação pelo trabalho justo)
- A Reforma Anglicana (Henrique VIII e o Anglicanismo)
• A expansão dessas doutrinas protestantes gera uma reação da
Igreja católica, que ficou conhecida como Reforma Católica ou
Contra-Reforma.
CONTRA REFORMA
• Movimento iniciado pela Igreja
Católica que surge como resposta a
diversas criticas advindas dos
humanistas e “protestantes”.

• Companhia de Jesus
Com a Companhia de Jesus, os “soldados
de cristo” procuravam combater o
protestantismo por meio do ensino e
expansão da fé católica. A Inquisição
condenou à
tortura e à morte milhares de pessoas, e
provoca o êxodo de vários artistas da
época
que fogem de Roma, pois não podiam
expressar sua arte senão da maneira
1685 – Inquisição Portugal
como
determinava o Index(lista de livros
CONTRA REFORMA
• Concílio de Trento
- Catequização dos habitantes de terras
descobertas, através da ação dos
Jesuítas
- Retomada do Tribunal do Santo Ofício -
Inquisição: punir e condenar os
acusados de heresias
- Criação do Index Librorium Proibitorium
( Índice de Livros Proibidos ) : evitar
a propagação de idéias contrárias à
Igreja Católica.

Pedro Berruguete - Saint Dominic


Presiding over_an_Auto da fe (1475)
Pintura...
• Afastados dos cânones
renascentistas, os artistas criam esse
novo estilo, procurando deformar uma
realidade que já não os satisfaz e
tentando re-valorizar a arte pela
própria arte.

Corregio - Jupiter e lo - 1532

El greco - Laoconte - 1608 - 1614


• Principais características:

- Composição em que uma multidão de figuras


se
comprime em espaçosarquitetônicos reduzidos.
O
resultado é a formação de planos paralelos,
completamente irreais, e uma atmosfera de
tensão
permanente.

- Nos corpos, as formas esguias e alongadas


substituem os membros bem-torneados do
renascimento. Os músculos fazem agora
contorções
absolutamente impróprias para os seres
humanos.

- Rostos melancólicos e misteriosos surgem


entre as
vestes,de um drapeado minucioso e cores
brilhantes.

- A luz se detém sobre objetos e figuras,


produzindo
sombras inadmissíveis.

- Os verdadeiros protagonistas do quadro já


Escultura...
Não faltam as formas caprichosas, as proporções estranhas, as superposições de
planos, ou ainda o exagero nos detalhes, elementos que criam essa atmosfera de
tensão tão característica do espírito maneirista.

Principais características:

•A composição típica desse estilo apresenta


um grupo de figuras dispostas umas sobre
as outras, num equilíbrio aparentemente
frágil, as figuras são unidas por contorções
extremadas e exagerado alongamento dos
músculos.

•O modo de enlaçar as figuras, atribuindo-


lhes uma infinidade de posturas
impossíveis, permite que elas compartilhem
a reduzida base que têm como cenário, isso
sempre respeitando a composição geral da
peça e a graciosidade de todo o conjunto.
Parnassus
Principais Artistas:

Bartolomeo Ammanati Giambologna


•O Rapto das Sabinas
•Mercúrio
•Baco
•Os Pescadores
•A Fonte de Netuno

Giovanni Bologna - O
rapto das sabinas -
587 á 1583
Fuente de Neptuno en la Piazza della Signoria de
Florencia.
A Arquitetura...
• Os arquitetos maneiristas (que rigorosamente podem continuar sendo
chamados de renascentistas) apropriam-se das formas clássicas mas começam
a desconstruir seus ideais.
Alguns exemplos do
maneirismo:

•São constantes as
referências visuais em
espaços internos aos
elementos típicos da
composição de espaços
externos: janelas que se
voltam para dentro,
tratamento de escadas
externas em alas interiores
de edifícios, etc.

•O já consagrado domínio
da perspectiva permite
experimentações diversas
que fogem ao espaço
perspectico dos períodos
anteriores. Lisboa(1582,FilippoTerzi)
• construção de igrejas de plano longitudinal.
• espaços mais longos do que largos.
• cúpula principal sobre o transepto, deixando de lado as de plano
centralizado, típicas do renascimento clássico.
• mudança na distribuição da luz e na decoração.

Mosteiro dos Jerónimos - (1540-41, Diogo de Torralva)


Nas igrejas:

• Naves escuras, iluminadas apenas de ângulos diferentes, coros com escadas


em espiral, que na maior parte das vezes não levam a lugar nenhum, produzem
uma atmosfera de rara singularidade.
• Guirlandas de frutas e flores, balaustradas povoadas de figuras caprichosas
são a decoração mais característica desse estilo. Caracóis, conchas e volutas
cobrem muros e altares, lembrando uma exuberante selva de pedra que
confunde a vista.

Paladdio – San Giorgio


Il Redentore(Veneza:1592) - Andrea Palladio

Nos ricos palácios e casas de campo:

• Formas convexas que permitem o contraste entre luz e sombra prevalecem


sobre o quadrado disciplinado do renascimento.
• A decoração de interiores ricamente adornada e os afrescos das abóbadas
coroam esse caprichoso e refinado estilo, que, mais do que marcar a transição
entre duas épocas, expressa a necessidade de renovação.
Giacomo della Porta – Il Gesú
( Roma: 1571 - 75)
Maneirismo em Veneza

INTRODUÇÃO
Veneza estava fora dos padrões gerais da Itália da época. Por
ser uma cidade portuária, estava mais voltada para o exterior.
Tinha ligações comerciais com o Império do Oriente, mantendo-
se livre e próspera durante o século XVI. Ali, o Renascimento
perdurou por mais tempo do que no restante da Itália, e o
Maneirismo chegou mais tarde, introvertido e espiritual.
A moderna historiografia da arte tende a reconhecer em
Tintoretto o maior representante do amplo movimento
TINTORETO artístico que foi o maneirismo, interpretado segundo a
(1518-1594) tradição veneziana. O artista é admirado antes de tudo
pela ênfase no dramatismo da composição e da luz.

Susana en el baño
O Milagre do Escravo
•Filho de um tintureiro de sedas, daí o nome.
•Um dos mais famosos mestres da escola
veneziana.
TINTORETO •Viveu nas mudanças culturais da contra reforma.
•Grandes obras encomendadas pela Igreja.
•Desenvolveu um profundo sentimento religioso.
•Obras com caráter visionário.

Paraiso
TINTORETO
•Ultima fase de sua carreira.
•“Cena Principal” em plano
mais afastado.
•Jesus e apóstolos
participantes e não
protagonistas.
• Conteúdo maior “Comum-
União“, como protagonistas.
•Contraste entre luz e sombra
geram o caráter cósmico e
dramático.

A ultima ceia

LEONARDO
DA VINCI
•Demorou 3 anos pintando.
•Nenhum gesto é fortuito .
•A obra o caracteriza como
artista, cientista e inventor
excepcional.
• Observador da natureza
humana e simbolista.
•Gênio.
•Receio ao chamado por parte da virgem. •Anjo Gabriel e Virgem Maria, concepção.
•Espaço obscuro e tumultuado revelam um •“Cena Principal” em plano mais afastado.
mundo perigoso. •A sensação de silencio e paz fazem
•O anjo invade o ambiente em um furacão presente.
avassalador e incontrolável. • Reafirmação do mito da virgem.
• Imagens que transitam do assustador ao •Tudo organizado, calmo e nada a temer.
belo e mítico.
Anunciação
A anunciação
Maneirismo em Veneza
As características mais representativas dos edifícios de Andrea
Palladio, arquiteto renascentista, estão embasados na teoria de Vitrúvio
ANDREA e princípios matemáticos que regem a proporção e a harmonia.
PALLADIO Sua arquitetura possuía uma grandiosidade que agradava aos
(1508-1580) senhores e políticos da época, pois através dela podiam demonstrar
toda sua riqueza e poder. Esse caráter simbólico não se perdeu e
continua a ser encontrado em muitas partes do mundo inclusive na
região serrana o Rio Grande do Sul.

Planta baixa e
corte Palácio
Palácio Iseppo Porto: Planta baixa e fachada
Thiene
•Representação das ordens clássicas.
•Compromisso com os princípios vitruvianos.
•Obedecia a um sistema rigoroso de formulas
ANDREA matemáticas.
PALLADIO •Matemática regia o tamanho dos cômodos e composição
das fachadas.
•Executou casas, palácios e igrejas.

As vilas

Vila Cornaro
Vila Godi
Vila Rotonda a única e verdadeira vila
suburbana.
Não foi concebida como residência familiar, mas como residência de repouso. Corresponde
rigorosamente às teorias fundamentais de Palladio: simetria absoluta na disposição, desde os quatro
pórticos iguais que constituem eixos com o mesmo motivo decorativo, até a sóbria linearidade. A planta é
composta pelas mais simples e, portanto, as mais belas figuras geométricas – o quadrado, o círculo e o
retângulo. Do centro do salão redondo entende-se o que Palladio queria dizer com as qualidades divinas
que atribuía ao círculo: unidade e uniformidade. “A identidade das categorias estéticas e teológicas, que
era uma peculiaridade da concepção renascentista de arquitetura, só poderia ser alcançada se o cliente
estivesse preparado – e no caso da Rotonda estava – para aceitar os objetivos e ideais do arquiteto.
Bibliográfia
• http://galileu.globo.com/edic/97/conhecimento2.htm
• http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=232
• http://www.historiadaarte.com.br/maneirismo.html
• História para o Ensino Médio. “História geral e do Brasil” Vicentino,
Cláudio; Dorigo, Gianpaolo. Editora Scipione.
• http://www.pitoresco.com.br/universal/tintoretto/tintoretto.htm
• http://www.casthalia.com.br/a_mansao/artistas/tintoretto.htm
• http://www.casthalia.com.br/a_mansao/obras/weyden_anunciacao.h
tm
• http://www.wga.hu/frames-e.html?/html/t/tintoret/index.html
• http://hermes.ucs.br/ccet/deme/emsoares/inipes/palladio/
• http://www.accademiaolimpica.it/4.htm
• http://www.greatbuildings.com/architects/Andrea_Palladio.html
• http://palladio.ashmultimedia.com/andreapalladio.asp?q_language=
br