Você está na página 1de 42

Endereço da página:

https://novaescola.org.br/plano-de-aula/688/construindo-poligonos-regulares-com-regua-e-compasso

Planos de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso


Por: Edinalva Rodrigues Ferreira / 12 de Março de 2018

Código: MAT8_17GEO02

Habilidade(s):
EF08MA13
Anos Finais - 8º Ano - Álgebra
Resolver e elaborar problemas que envolvam grandezas diretamente ou inversamente proporcionais, por meio de estratégias variadas.

Sobre o Plano

Este plano de aula foi elaborado pelo Time de Autores NOVA ESCOLA

Autor: Edinalva Rodrigues Ferreira

Mentor: Fabrício Ferreira

Especialista da área : Priscilla Cerqueira

Habilidade da BNCC

EF08MA13 - Construir, utilizando instrumentos de desenho ou softwares de geometria dinâmica, mediatriz, bissetriz, ângulos de 90°, 60°, 45°e 30° e polígonos regulares.

Objetivo Específico

Tornar o aluno capaz de construir polígonos regulares usando régua e compasso.

Conceito-chave

Construção de polígonos regulares.

Recursos Necessários

Régua;
Compasso;
Lápis;
Atividade impressa.
Imagens de polígonos em diferentes contextos.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Materiais complementares

Documento
Atividade Principal
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/ks2DhQdJZBcP5jjTtZXUBnBCUY6c5Jtmf4zaKPnebbsU9aASTkZzuuGnQZFf/ativaula-mat8-17geo02.pdf

Documento
Raio X
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/tbpH3q7UfNJJ6SUVYXsr6wqQyB4h3VXzDgug4v6ZCxCX8bDksY5kKWHe4SgJ/ativraiox-mat8-17geo02.pdf

Documento
Atividade Complementar
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/7MZ7HrcYU5j2xV4chapshgR8QYrXNuKhfsb6YK2usdYGaY9xebhUnpqhf4Wh/ativcomp-mat8-17geo02.pdf

Documento
Resolução da Atividade Principal
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/k99bcavqDC6VGYbyUenukD3sfmhKTBNEj2mennKGu9FDPr4C8rbWTddDwgpf/resol-ativaula-mat8-17geo02.pdf

Documento
Guia de Intervenção
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/HjdWmu7q9k2bgHX6zEzqh5KsFzSdQMjvSed6B3395yEY6dnyPUhGUA7RNqfD/guia-interv-mat8-17geo02.pdf

Documento
Resolução do Raio X
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/sHuYfBvd2gBudWptYN3kmU76xMSQCeMebJJyZf9BmawcY7y98vafBk6uBcj8/resol-ativraiox-mat8-17geo02.pdf

Documento
Resolução da Atividade Complementar
https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/nkYEZQmfrGfRPuAaC2W4HvGJKmNrU4ZMTtqX53uXKn3FsV8XFcaPpCTdbp9N/resol-ativcomp-mat8-17geo02.pdf

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 1 Resumo da aula


Este slide não é um substituto para as anotações
para o professor e não deve ser apresentado para os
alunos. Trata-se apenas de um resumo da proposta
para apoiá-lo na aplicação do plano em sala de
aula.

Orientação: Leia atentamente o plano inteiro e as


anotações para o professor. Busque antecipar quais
questões podem surgir com a sua turma e preveja
adequações ao nível em que seus alunos estão.

Compartilhe o objetivo da aula com os alunos antes


de aplicar a proposta.

Na aba “Sobre o plano”, confira os conhecimentos


que sua turma já deve dominar para seguir essa
proposta.

Se quiser salvar o plano no seu computador, faça


download dos slides na aba “Materiais
complementares”. Você também pode imprimi-lo
clicando no botão “imprimir”.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 2 Objetivo
Tempo sugerido: 2 minutos
Orientação: Antes de iniciar a abordagem dos
conteúdos de sua aula, os alunos devem estar
situados sobre o que irão aprender. Desta forma,
expor aos estudantes, no início da aula, seu
objetivo é uma prática essencial no processo de
ensino e aprendizagem, que pode impactar
positivamente em suas aulas, situando e
despertando o interesse, curiosidade, empenho e
motivação dos alunos.
Propósito: Compartilhar o objetivo da aula.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 3 Aquecimento
Tempo sugerido: 3 minutos.
Orientação: Através de um breve debate, evidencie
o que os alunos já sabem sobre o tema que está
sendo conceituado nesta aula.
Faça as perguntas do slide e apresente o que é um
mosaico.
Em seguida, faça a última pergunta do slide.
Traga algumas figuras impressas ou reproduza,
com recursos tecnológicos, os mosaicos feitos com
polígonos regulares.
Propósito: Motivar e envolver o aluno no contexto
da aula.
Discuta com a turma:
O que vocês já ouviram sobre polígonos?
Em que situações do cotidiano essas figuras podem
ser observadas?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 4 Atividade principal


Tempo sugerido: 20 minutos (Slides 4 a 7)
Orientação: Inicie a atividade com a provocação do
slide 4. Em seguida, nos slides 3 a 7 peça para que
os alunos tentem individualmente descobrir as
respostas das perguntas.
Enquanto eles respondem, observe se estão
empenhados, se estão entendendo o que precisa
ser feito e se todos estão com material necessário
para aula, a régua e o compasso. Certifique-se que
todos os alunos sabem utilizar os instrumentos e,
se necessário, pergunte se há dúvidas para
começar as construções. Circule pela sala de aula e
perceba como os alunos estão desenvolvendo as
construções e quais são as suas dificuldades
pontuais. Neste primeira momento, isto será
fundamental para evitar que o aluno pare e desista
diante da dificuldade.
Propósito: Apresentar as orientações para
realização da atividade.
Materiais Complementares:
Atividade Principal
Resolução da Atividade Principal
Guia de intervenção

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 5 Atividade principal

Tempo sugerido: 20 minutos (Slides 4 a 7)


Orientação: Inicie a atividade com a provocação do
slide 4. Em seguida, nos slides 3 a 7 peça para que
os alunos tentem individualmente descobrir as
respostas das perguntas.
Enquanto eles respondem, observe se estão
empenhados, se estão entendendo o que precisa
ser feito e se todos estão com material necessário
para aula, a régua e o compasso. Certifique-se que
todos os alunos sabem utilizar os instrumentos e,
se necessário, pergunte se há dúvidas para
começar as construções. Circule pela sala de aula e
perceba como os alunos estão desenvolvendo as
construções e quais são as suas dificuldades
pontuais. Neste primeira momento, isto será
fundamental para evitar que o aluno pare e desista
diante da dificuldade.
Propósito: Apresentar as orientações para
realização da atividade.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 6 Atividade principal

Tempo sugerido: 20 minutos (Slides 4 a 7)


Orientação: Inicie a atividade com a provocação do
slide 4. Em seguida, nos slides 3 a 7 peça para que
os alunos tentem individualmente descobrir as
respostas das perguntas.
Enquanto eles respondem, observe se estão
empenhados, se estão entendendo o que precisa
ser feito e se todos estão com material necessário
para aula, a régua e o compasso. Certifique-se que
todos os alunos sabem utilizar os instrumentos e,
se necessário, pergunte se há dúvidas para
começar as construções. Circule pela sala de aula e
perceba como os alunos estão desenvolvendo as
construções e quais são as suas dificuldades
pontuais. Neste primeira momento, isto será
fundamental para evitar que o aluno pare e desista
diante da dificuldade.
Propósito: Apresentar as orientações para
realização da atividade.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 7 Atividade principal

Tempo sugerido: 20 minutos (Slides 4 a 7)


Orientação: Inicie a atividade com a provocação do
slide 4. Em seguida, nos slides 3 a 7 peça para que
os alunos tentem individualmente descobrir as
respostas das perguntas.
Enquanto eles respondem, observe se estão
empenhados, se estão entendendo o que precisa
ser feito e se todos estão com material necessário
para aula, a régua e o compasso. Certifique-se que
todos os alunos sabem utilizar os instrumentos e,
se necessário, pergunte se há dúvidas para
começar as construções. Circule pela sala de aula e
perceba como os alunos estão desenvolvendo as
construções e quais são as suas dificuldades
pontuais. Neste primeira momento, isto será
fundamental para evitar que o aluno pare e desista
diante da dificuldade.
Propósito: Apresentar as orientações para
realização da atividade.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 8 Discussão das soluções


Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)
Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 9 Discussão das soluções

Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)


Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 10 Discussão das soluções

Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)


Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 11 Discussão das soluções

Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)


Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 12 Discussão das soluções

Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)


Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 13 Discussão das soluções


Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)
Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 14 Discussão das soluções


Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)
Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 15 Discussão das soluções


Tempo sugerido: 10 minutos (Slides 8 a 15)
Orientação: Inicialmente, no slide 8, peça que os
alunos respondam aos questionamentos. Escute-
os com atenção e peça para que eles respondam as
questões e debatam sobre suas opiniões acerca
dessas respostas.
Nos demais slides, apresente detalhadamente cada
processo de construção dos polígonos. Utilize uma
linguagem acessível a todos e busque sempre
verificar se algum aluno se perdeu durante o
processo.
Se possível, utilize instrumentos de desenho como
o compasso para lousa e faça os desenhos nela para
facilitar o entendimento dos alunos e sanar
eventuais dúvidas.
Propósito: O intuito é que o aluno tenha
oportunidade para expor seus entendimentos a
respeito do conceito estudado, isto auxiliará o
professor no diagnóstico de possíveis dificuldades
para fazer intervenções pontuais.
Discuta com a turma:
O que você pensou para resolver desta forma?
O que se pode notar na resolução do colega?
Qual o ângulo teve mais facilidade em construir?
O que aprenderam com a atividade?

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 16 Sistematização do conceito


Tempo sugerido: 5 minutos.
Orientação: Faça juntamente com os alunos uma
sistematização do conceito desta aula, baseando-
se na experiência de construção de polígonos
regulares realizada durante a Discussão das
Soluções.
Propósito: Fazer a sistematização das formulações
realizadas pelos alunos em relação ao conceito de
polígonos e em relação às práticas de construção
dos polígonos regulares.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 17 Sistematização do conceito

Título: Encerramento
Tempo sugerido: 3 minutos.
Orientações: Faça, juntamente com os alunos, uma
sistematização das construções de ângulos
notáveis para que eles se apropriem do conceito. Se
possível, faça uma síntese dos passos e recursos
usados nas construções.
Propósito: Fazer com os alunos uma síntese dos
conceitos estudados, através da prática e das
atividades desenvolvidas na aula.

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


Plano de aula

Construindo Polígonos Regulares com Régua e Compasso

Slide 18 Sistematização do conceito

Título: Raio X
Tempo sugerido: 7 minutos.
Orientações: Circule entre os alunos, observe suas
falas e resoluções. Faça intervenções que auxiliem
o desenvolvimento da habilidade, sem dar
respostas prontas aos questionamentos dos
alunos.
Propósito: Verificar a aprendizagem dos alunos
através dessa atividade, que tem como objetivo
retomar conceitos estudados nesta aula, a partir de
práticas que auxiliassem a estruturação desses
entendimentos, como por exemplo, a construção
de polígonos regulares, trabalhadas nos slides de
Discussão das Soluções.
Materiais Complementares:
Raio X
Resolução do Raio X
Atividade complementar
Resolução da Atividade Complementar

Associação Nova Escola © - Todos os direitos reservados.


1. Dadas duas circunferências com o mesmo raio, cujos centros se encontram 
na mesma reta, em qual posição poderíamos colocá-las para que seus pontos 
de intersecção determinem um polígono regular? 
 
a) Qual o nome da figura formada? 
b) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos da figura? 
 
2. Agora, três circunferências de mesmo raio, cujos centros se encontram em 
uma mesma reta suporte, em qual posição os pontos de intersecção da 
circunferência determinam outros polígonos regulares? 
  
a) Escreva os nomes dos polígonos encontrados. 
b) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos das figuras? 
 
3. Como posicionar 6 circunferências no plano para obter um outro polígono 
regular? 
 
 

1. Dadas duas circunferências com o mesmo raio, cujos centros se encontram 


na mesma reta, em qual posição poderíamos colocá-las para que seus pontos 
de intersecção determinem um polígono regular? 
 
c) Qual o nome da figura formada? 
d) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos da figura? 
 
2. Agora, três circunferências de mesmo raio, cujos centros se encontram em 
uma mesma reta suporte, em qual posição os pontos de intersecção da 
circunferência determinam outros polígonos regulares? 
  
c) Escreva os nomes dos polígonos encontrados. 
d) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos das figuras? 
 
3. Como posicionar 6 circunferências no plano para obter um outro polígono 
regular? 
 
Uma piscina foi construída em uma borda circular, como mostra a figura abaixo. 
Em torno da piscina tem 6 crianças posicionadas da seguinte forma: 
● A distância entre elas é a mesma; 
● As distâncias entre cada uma delas e o centro da piscina são iguais. 
 
Desenhe esta situação. 
 

​Daniel Guilherme Carolina 

​ ​Maria Roberta Bruno 


 
 
 
Uma piscina foi construída em uma borda circular, como mostra a figura abaixo. 
Em torno da piscina tem 6 crianças posicionadas da seguinte forma: 
● A distância entre elas é a mesma; 
● As distâncias entre cada uma delas e o centro da piscina são iguais. 
 
Desenhe esta situação. 
 

​Daniel Guilherme Carolina 

​ ​Maria Roberta Bruno 


 
 
 
 
1. Bruno e seus amigos pretendem fazer um ladrilhamento usando triângulos 
equiláteros e hexágonos regulares com lados medindo 5 cm. Em dupla, faça as 
construções de 6 triângulos equiláteros e 1 hexágono regular em uma folha de 
papel sulfite e recorte-os.  
 
a) Estes tipos de polígonos permitirão que Bruno e seus amigos façam o que 
planejaram? 
 
b) Marque um dos vértices do hexágono regular e posicione triângulos 
equiláteros ao redor deste vértice. Quantos triângulos equiláteros podem ser 
colocados, sem sobreposição, ao redor deste vértice? 
 
c​) Qual a soma dos ângulos que estão ao redor deste vértice? 
 
d) Reúna suas peças e de outros colegas, use a criatividade e faça um 
ladrilhamento. 
 
2. Ana planeja fazer uma toalha de mesa hexagonal, utilizando outro polígono 
regular. Considerando que a toalha de mesa é um hexágono regular e que Ana 
quer usar apenas um tipo de polígono para confeccionar sua peça, responda: 
 
a) É possível Ana fazer o planejado? 
 
b) Se a resposta for afirmativa, qual polígono Ana irá usar? 
 
c) Qual a soma dos ângulos que estão ao redor do ângulo central do hexágono? 
 
d) Construa um esboço para a toalha de mesa de Ana. 
 
3.​ [DESAFIO]​ Os mosaicos formados por polígonos regulares devem ter 
condições importantes sobre eles para a sua construção. 
 
● Se dois polígonos regulares se intersectam, então essa interação é um 
lado ou um vértice comum; 
● A distribuição dos polígonos regulares ao redor de cada vértice é sempre 
a mesma.  
 
Desta forma, a figura abaixo mostra um exemplo de mosaico que satisfaz as 
duas condições estabelecidas. Neste caso, podemos ​criar imagens misturando 
diferentes polígonos regulares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
a) Quais os polígonos você identifica no mosaico? 
b) Todos os polígonos regulares podem ser utilizados para pavimentar um 
plano? 
c) Quais são as possíveis pavimentações do plano utilizando apenas 
polígonos regulares?  
d) Construa os polígonos regulares identificados no mosaico com lado igual 
a 3 cm e faça o seu mosaico.  

 
 
Resolução da Atividade Principal - M
​ AT8_17GEO02 
 
 
1​. Dadas duas circunferências com o mesmo raio, cujos centros se encontram 
na mesma reta, em qual posição poderíamos colocá-las para que seus pontos 
de intersecção determinem um polígono regular? 
 
Resolução: 
 
Uma possível solução é que o aluno Inicialmente trace uma reta suporte ​r​ e 
determine uma circunferência de raio qualquer e centro ​O​ pertencente a reta r​ ​. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em seguida, determine qual será a posição que deverá colocar o centro da 
segunda circunferência (de mesmo raio que a anterior), sobre a reta r. A posição 
desejada para o centro da segunda circunferência é qualquer ponto pertencente 
à circunferência. O ponto mais visível ao aluno é a interseção entre a reta 
suporte e a primeira circunferência (que chamaremos de ponto A ​ .​ Desta forma, 
traça-se a segunda circunferência de centro A​ e
​ raio ​AO​ determinando dois 
pontos de intersecção entre as circunferências, pontos ​C​ e D
​ )​ ​. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 
 
 
Unindo os pontos ​O,​ ​A e
​ C
​ ,​ obtemos o triângulo ​OAC.  
 

 
 
a) Qual o nome da figura formada? 
Resolução:​ Triângulo equilátero 
 
b) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos da figura? 
 
O lado A​ O​ possui o tamanho do raio da circunferência, da mesma forma que o 
lado ​AC​. Com o auxílio do compasso, o aluno pode verificar que o lado ​CO 
também é congruente aos demais lados do triângulo. Logo, trata-se de um 
triângulo equilátero e, consequentemente, equiângulo. Desta forma o ângulo 
CAO​ mede 60º. 
 
 
 
2​. Agora, dadas três circunferências de mesmo raio, cujos centros se encontram 
em uma mesma reta suporte, em qual posição os pontos de intersecção da 
circunferência determinam outros polígonos regulares? 
 
Resolução: 
Inicialmente traçar uma reta suporte r​ ​e determinar uma circunferência de raio 
qualquer e centro​ O​ pertencente a reta​ r. 
 
 
 
 
 
 
 
 
_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


Em seguida, determinar quais serão as posições que deverão colocar o centro 
das duas outras circunferências (de raios iguais à anterior), sobre a reta​ r​. As 
posições desejadas para o centro de cada uma das circunferências é qualquer 
ponto pertencente à circunferência, desde que os raios das três circunferências 
sejam colineares. Os pontos mais visíveis ao aluno é a interseção ​entre a reta 
suporte e a primeira circunferência (que chamaremos de ponto​ A​ e ​B)​ . Desta 
forma, traçamos as outras duas circunferências, uma de centro A ​ ​ e raio A
​ O 
determinando dois pontos de intersecção entre as circunferências (pontos ​C​ e D ​ ,​  
a outra de centro em ​B​ e raio B
​ O​ determinando os pontos E​ ​eF
​ ,​ intersecção 
entre as circunferências). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Unindo os pontos ​A,​ ​C,​ E
​ ​, ​B​, F
​ ​eD
​ ,​ obtemos o hexágono regular ​ACEBFD​. 

 
a) Escreva os nomes dos polígonos encontrados. 
Resolução: P​ rimeiro polígono encontrado  
Hexágono regular. 
 
b) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos das figuras? 
Resolução: O ​ lado AC possui o tamanho do raio da circunferência, da mesma 
forma que o lado AD, o mesmo acontece com os lados EB e BF. Com o auxílio do 
compasso, o aluno pode verificar que os lados CE e FD, também são 
congruentes aos demais lados do hexágono. Logo, trata-se de um hexágono 
equilátero e, consequentemente, equiângulo.   
Outra resposta possível é o aluno ​inicialmente traçar uma reta suporte r​ ​ e 
determinar uma circunferência de raio qualquer e centro O ​ ​ pertencente a reta​ r. 

_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em seguida, determinar quais serão as posições que deverão colocar o centro 
das duas outras circunferências (de raios iguais à anterior), sobre a reta ​r.​ As 
posições desejadas para o centro de cada uma das circunferências é a reta​ r​. O 
ponto mais visível ao aluno é a interseção entre a reta suporte e a primeira 
circunferência (que chamaremos de ponto ​Q)​ . Desta forma, traça-se a segunda 
circunferência, com centro​ Q​ e raio ​QO d
​ eterminando dois pontos de 
intersecção entre as circunferências (pontos E ​ ​eF
​ )​ . Traça-se uma reta para unir 
os pontos E
​ ​eF
​ ,​ na intersecção das duas retas, marca-se o ponto ​P.​  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na sequência, posicionar a terceira circunferência sobre a reta r​ ,​ com centro em 
P​ e raio ​OQ​ determinando quatro pontos de intersecção da circunferência com 
as retas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


Unindo os pontos A, B,C e D, obtém-se o quadrado ABCD. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
a) Escreva os nomes dos polígonos encontrados. 
Resolução:​ Segundo polígono encontrado Quadrado  
 
b) O que se pode observar em relação aos lados e aos ângulos das figuras? 
Resolução: C ​ om o auxílio da régua, o aluno pode verificar que os lados ​AB​, ​BC​, 
CD​ e D
​ A​ são congruentes e, com o transferidor, verificar que os ângulos são de 
mesma medida. Logo, trata-se de um quadrilátero equilátero e, 
consequentemente, equiângulo.   
 
 
3.​ Como posicionar 6 circunferências no plano para obter um outro polígono 
regular? 
Resolução​: ​Inicialmente o aluno deve traçar uma reta suporte r​ ,​ uma reta ​s 
perpendicular a ​r.​ Determinar uma circunferência de raio qualquer e centro no 
ponto de intersecção das retas ​r​ e ​s.​   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em seguida, determinar quais serão as posições que deverão colocar o centro 
das outras circunferências. Marcar os pontos​ A​, ​B,​ C
​ ​ e ​D n
​ as intersecções da 
circunferência com as retas. Traçar a segunda circunferência com centro em​ B 

_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


(pode ser qualquer um dos quatro pontos). Com centro O ​ ​ e raio B
​ O​, 
determinando dois pontos de intersecção entre as circunferências (pontos ​P​ e 
Q​). Traçamos uma reta ​t​ pelos pontos P
​ ​eQ
​ ​ (mediatriz do segmento O ​ B​), na 
intersecção das duas retas, marcamos o ponto ​M​, ponto médio do segmento 
OB. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na sequência, decidir onde posicionar as outras circunferências, com centro em 
M​ e raio M
​ C​, traçar uma terceira circunferência. Na intersecção da 
circunferência com o segmento A ​ O​, marcamos o ponto E​ ​.  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O próximo passo é dividir a primeira circunferência em partes iguais. Dessa 
forma, vamos traçar a quarta circunferência com centro em C ​ ​ e raio ​CE​, na 
intersecção com a primeira circunferência, marcamos o ponto​ F​. Com centro em 
F​ e mesmo raio, marcamos o ponto G ​ ​ na intersecção com c ​ 1​. Com centro em G ​  
e raio ​FG​, na intersecção da circunferência com c ​ 1​, marcamos o ponto H ​ ​. Com 
_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


centro em ​H ​ e raio H
​ G​, na intersecção da circunferência com ​c1​, marcamos o 
ponto ​I.​ Com centro em I​ ​ e raio ​HG​, na intersecção da circunferência com ​c1​, 
marcamos o ponto​ J​. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Unindo os pontos ​C,​ ​F,​ G
​ ​, H
​ ​ e I​ ​, temos o pentágono C
​ FGHIJ​. 
 
 
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
O lados​ CF​ possuem o tamanho do raio da circunferência, da mesma forma que 
os lados F
​ G​, G
​ H​, H
​ I​, I​ J e
​ J​ C​. Logo, trata-se de um pentágono equilátero e, 
consequentemente, equiângulo. Dessa forma, obtemos um pentágono regular.

_____________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 

Guia de Intervenções 
MAT8_17GEO02 / Construindo Polígonos Regulares  
 
Possíveis dificuldades na realização  Intervenções 
da atividade 

- Não saber trabalhar com compasso.  - Explique aos alunos como funciona 
o compasso e mostre exemplos 
fazendo junto com os alunos o 
manuseio e as construções de 
circunferências com diferentes 
centros e raios. 
 
Caso você tenha também alguma 
dificuldade, uma sugestão que pode 
auxiliar na sua prática e em como 
passar esses conhecimentos aos 
alunos são os vídeos sobre como 
utilizar o compasso em: 
https://www.youtube.com/watch?v=0
qDuNyc1L70 
 

- Dificuldades ao ler, compreender e  - Peça para que dois ou mais alunos 


seguir corretamente os comandos e  expliquem quais estratégias 
as instruções de construção dos  utilizaram para construir determinado 
polígonos.  polígono. Em seguida solicite aos 
alunos a fazerem a escrita daquilo 
que compreenderam da fala dos 
colegas. 

- Não compreender a linguagem  - Você pode escrever no quadro os 


Matemática que está sendo utilizada.  termos e/ou símbolos que aparecem 
na atividade e que os alunos estão 
com dificuldade de compreensão,  
e, coletivamente, com a ajuda deles, ir 
desvendando os significados. 
 
Com isso, busque utilizar nos demais 
momentos da aula termos próprios e 
formais da disciplina para que os 
alunos se tornem cada vez mais 
familiarizados. 
 
Você pode também fazer perguntas 
como: 
 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 

O que você entende por esse termo 


ou expressão? 
 
Você consegue descrevê-lo com 
outras palavras? 
 
Há alguma palavra que você nunca 
viu? 
 
Se necessário, apresente o significado 
ao aluno e peça para que ele mostre 
em figuras ou desenhe algo que o 
represente. 

 
 
Possíveis erros dos alunos  Intervenções  

- Desenhar pontos, retas e  - Desenvolva atividades no plano 


circunferências em posições erradas.  cartesiano. ​Utilize uma malha 
quadriculada para facilitar o 
posicionamento do centro das 
circunferências. Como a distância 
entre os pontos é sempre a mesma, o 
aluno conseguirá visualizar melhor os 
raios das circunferências e obterá, 
assim, os pontos de interseção 
desejados​. 
 
O GeoGebra é um recurso 
importante, para auxiliar na correção 
desses erros, pois ao deslizar o centro 
das circunferências sobre a reta 
suporte, o aluno poderá visualizar as 
diferentes posições que ele se 
encontrar e desta forma, obter os 
pontos de interseção desejados​. 
https://www.geogebra.org/download 
 

- Desenhar circunferências sem uma  - Solicite que o aluno trace 


regularidade.   circunferências com raio fixo numa 
folha de papel transparente. Em 
seguida, peça ao aluno que 
movimente as circunferências 
traçadas umas sobre as outras a fim 
de encontrar a posição desejada e 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 

determinar os pontos de interseção. 

- Unir pontos não válidos para  - Peça que o aluno enumere os 
construção.  pontos obtidos e, após a construção, 
tente identificar quais poderiam ser 
unidos para obter o polígono regular.  

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


Resolução do Raio-X - M
​ AT8_17GEO02 
 
Uma piscina foi construída em uma borda circular, como mostra a figura abaixo. 
Em torno da piscina tem 6 crianças posicionadas da seguinte forma: 
● A distância entre elas é a mesma; 
● As distâncias entre cada uma delas e o centro da piscina são iguais. 
 
Desenhe esta situação. 
 
Resolução: 
Trace sobre uma reta suporte, duas circunferências de mesmo raio, com centros 
A e B, tangentes entre si. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O ponto de intersecção entre as circunferências, determinamos por O. C
​ om 
centro em O e mesmo raio das demais circunferências, o aluno traçaria uma 
terceira circunferência determinando nas duas primeiras, os pontos de 
interseção C, D, E e F. 
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


Unindo os pontos A, B, C, D, E e F ele obteria um hexágono. Pelas construções 
feitas anteriormente tal hexágono é composto por 6 triângulos equiláteros. 
Logo, a distância entre os vértices do hexágono será sempre a mesma e o 
hexágono será considerado regular. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Uma possível representação da situação 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


Resolução das A
​ tividades Complementares - MAT8_17GEO02 
 
1. Bruno e seus amigos pretendem fazer um ladrilhamento usando triângulos 
equiláteros e hexágonos regulares com lados medindo 5 cm. Em dupla, faça as 
construções de 6 triângulos equiláteros e 1 hexágono regular em uma folha de 
papel sulfite e recorte-os.  
 
a) Estes tipos de polígonos permitirão que Bruno e seus amigos façam o que 
planejaram? 
 
b) Marque um dos vértices do hexágono regular e posicione triângulos 
equiláteros ao redor deste vértice. Quantos triângulos equiláteros podem ser 
colocados, sem sobreposição, ao redor deste vértice? 
 
c​) Qual a soma dos ângulos que estão ao redor deste vértice? 
 
d) Reúna suas peças e de outros colegas, use a criatividade e faça um 
ladrilhamento. 
 
Resolução: 
 
a) Sim, pois os ângulos internos do triângulo equilátero medem 60º e os ângulos 
internos do hexágono regular medem 120º. Ambos são submúltiplos de 360º, 
logo haverá uma combinação possível para que, ao redor de um mesmo vértice, 
haja pavimentação. 
 
b) Como o ângulo interno do hexágono regular mede 120°, temos 360° - 120° = 
240°. Como cada ângulo interno do triângulo equilátero mede 60°, temos que 
240° : 60° = 4 triângulos equiláteros. 
 
c) Uma solução seria juntar 4 triângulos  
60º + 60º + 60º + 60º + 120º = 360º 
 
d) Resposta pessoal 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


 
 
2. Ana planeja fazer uma toalha de mesa hexagonal, utilizando outro polígono 
regular. Considerando que a toalha de mesa é um hexágono regular e que Ana 
quer usar apenas um tipo de polígono para confeccionar sua peça, responda: 
 
a) É possível Ana fazer o planejado? 
 
b) Se a resposta for afirmativa, qual polígono Ana irá usar? 
 
c) Qual a soma dos ângulos que estão ao redor do ângulo central do hexágono? 
 
d) Construa um esboço para a toalha de mesa de Ana. 
 
Resolução: 
 
a) Sim, pois o ​ângulo central do hexágono regular mede 360° e, como o 
hexágono regular pode ser decomposto de 6 triângulos equiláteros, temos que 
360° : 6 = 60º, que é exatamente a medida do ângulo interno do triângulo 
equilátero. Desta forma, Ana conseguirá obter a toalha hexagonal unindo 6 
triângulos equiláteros ao redor do mesmo vértice.  
 
b) Ana irá utilizar 6​ triângulos equiláteros. 
 
c) ​Como citado anteriormente, o ângulo central do hexágono regular é formado 
por 6 ângulos internos de um triângulo equilátero. Logo, temos que 6 x 60° = 
360°​. 
 
 
 
 
 
 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


d) 

 
 
 
 
3.​ [DESAFIO]​ Os mosaicos formados por polígonos regulares devem ter 
condições importantes sobre eles para a sua construção. 
 
● Se dois polígonos regulares se intersectam, então essa interação é um 
lado ou um vértice comum; 
● A distribuição dos polígonos regulares ao redor de cada vértice é sempre 
a mesma.  
 
Desta forma, a figura abaixo mostra um exemplo de mosaico que satisfaz as 
duas condições estabelecidas. Neste caso, podemos ​criar imagens misturando 
diferentes polígonos regulares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
a) Quais os polígonos você identifica no mosaico? 
b) Todos os polígonos regulares podem ser utilizados para pavimentar um 
plano? 
_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


c) Quais são as possíveis pavimentações do plano utilizando apenas 
polígonos regulares?  
d) Construa os polígonos regulares identificados no mosaico com lado igual 
a 3 cm e faça o seu mosaico.  

 
Resolução: 
 
a) Hexágono regular; quadrado; triângulo equilátero 
 
b) Não, nem todos os polígonos regulares podem ser utilizados para a 
pavimentação do plano devido a medida de seus ângulos internos. Por exemplo, 
a medida do ângulo interno de um pentágono regular é 108°. Ao dividirmos 
360° por 108°, obtemos 3,33 polígonos. Ou seja, não é possível pavimentar 
totalmente o plano utilizando apenas pentágonos regulares. 
 
c) O
​ s polígonos cuja a soma dos ângulos internos, reunidos ao redor do 
vértice, seja 360º. As pavimentações no plano podem ser de dois tipos: 
utilizando apenas polígonos regulares do mesmo tipo ou utilizando polígonos 
regulares de tipos diferentes. Por exemplo: 1 hexágono regular e 4 triângulos 
equiláteros (120º + 60º + 60º + 60º + 60º = 360º); 1 hexágono regular, 1triângulo 
equilátero e dois quadrados (120º + 60º + 90º + 90º = 360º); 4 quadrados (90º + 
90º + 90º + 90º = 360º); 6 triângulos equiláteros (60º + 60º + 60º+ 60º+ 60º+ 60 = 
360º); 3 hexágonos regulares (120º + 120º + 120º = 360º). 
 
d)   
 
- Desenhe uma reta qualquer. Faça uma 
circunferência c1, com centro 0, em um ponto 
da reta, de modo que a circunferência 
intercepte a reta em dois pontos, A e B; 
- Construa outra circunferência com o mesmo 
raio e, o centro em A; Nomeie os pontos de 
intersecção das circunferências como C e D; 
Unindo os pontos B, C e D, temos um triângulo 
equilátero. 
Com auxílio da régua e do compasso, construa 
duas circunferências c1 e c2​ ​de raios iguais, sobre uma reta qualquer, de modo 
que: 
O centro de cada circunferência esteja sobre a reta; 
A distância entre os dois centros, seja maior que 0 e menor que o diâmetro da 
circunferência; 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados


- Trace uma reta r passando pelos pontos de intersecção das duas 
circunferências e uma reta s perpendicular a r, passando pelos centros das 
circunferências. Na intersecção das duas retas, marque um ponto P. 
Construa uma circunferência c3, com centro em P. Marque os pontos A, B, C e D 
nas intersecções da circunferência com as retas r e s. 
Unindo estes pontos, temos um quadrado. 

 
 
 
F​aça uma circunferência c1, com centro 0, em um ponto da reta, de modo que a 
circunferência intercepte a reta em dois pontos, A e B; 
Construa outras duas circunferências com o mesmo raio, sendo: c2 com centro 
em A e c3 com centro em B. 
Marque os pontos de intersecção das circunferências. 
Unindo esses pontos temos um hexágono regular. 

 
 
 
 
 

_____________________________________________________________________________

Associação Nova Escola © 2017 - Todos os direitos reservados