Você está na página 1de 144

Sumário

Gestão do Projeto Definir Medir

Project Charter Matriz de Cliente (CTQ) Mapeamento do Processo


Cronograma SIPOC VA/NVA
Relatório de Acompanhamento Dentro e Fora Matriz de Causa e Efeito
Plano de Ação do Projeto Definição do Problema Plano de Coleta de Dados
Plano de Comunicação RUMBA R&R
Plano de Ação - QW Avaliação de Desemprenho Definição Final do Problema

Analisar Melhorar Controlar

Diagrama de Causa e Efeito (Ishikawa) Matriz de Envolvimento Poka Yoke

5 "Por que" Brainstorming Plano de Controle

FMEA Brainwriting Plano de Treinamento

Plano de coleta - Estudo de Validação das Matriz


Causas de Seleção de Ações

Validação das Causas e Raiz Plano de Ação das Ações Escolhidas

SMED
Project Charter
Oportunidade de negócio:
Em 2018, foi avaliado que o indice de qualidade de acordo com o levantamento das reprovas do produto acabado no ano 2018, observou-se alto
volume de reprova de aspecto, cor e fisico quimico.

Objetivo:
Aumentar o indice de qualidade do produto acabado.

Descrição do Problema

Em Julho de 2018 a Janeiro de 2019 o índice de reprovas dos produtos das linhas food, excluindo-se microbiologia é de 1,39% na unidade
Biorigin de Quatá-SP. A média mensal de reprovas neste periodo, por fatores que excluem microbiologia e produtos da linha feed é de
17.938 kg de produto acabado. Essas reprovas estão gerando insatisfação aos clientes, ocasionando aumento nas reclamações e um custo
de **** em Julho/2018 a Janeiro/2019.

Título do projeto:
Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Dentro do escopo: Fora do escopo:
Produto Acabado da linha Creme, insumos da cultura pura,
Food, Produto semiacabado da creme de fermentação alcoolíca,
linha Food produto acabado da linha Feed e
produto semiacabado da linha Feed
Biorigin Quatá Demais unidades
A partir de Julho de 2018 Anterior a Julho de 2018
Autólise, Secagem e Envase Cultura Pura, Almoxarifado e CD

Indicador:

Indíce de reprovas no produto acabado excluindo-se microbiologia

Meta: Saving:

De 2,41% para 1,50% A definir

Etapas do projeto:
Definir - data: 13 /02 /2019 Implementar - data: 09/07/2019
Analisar - data: 16/05/2019
Medir -data: 19/03/2019 Controlar - data: 03/09/2019

Observações:

Equipe:
Champion Marcos Miyashiro Analista
Líder Maykon Andrade Analista
Colaborador Marcos Biasi Colaborador
Colaborador Mariana Ferreira Colaborador
Colaborador Tiago Lopes Colaborador
Colaborador Colaborador

Voltar
no ano 2018, observou-se alto

icrobiologia é de 1,39% na unidade


gia e produtos da linha feed é de
mento nas reclamações e um custo

Fora do escopo:
Creme, insumos da cultura pura,
creme de fermentação alcoolíca,
produto acabado da linha Feed e
produto semiacabado da linha Feed
Demais unidades
Anterior a Julho de 2018
Cultura Pura, Almoxarifado e CD

A definir

mplementar - data: 09/07/2019

Controlar - data: 03/09/2019


Cronograma
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Fevereiro Março Abril Maio Junho
ATIVIDADES Responsável
1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 5 6
Planejado P P P P P P
Definir
Executado R R R R R R
Planejado P P P P P P P P
Medir
Executado R R R R R R R R
Planejado
Analisar
Executado
Planejado
Melhorar
Executado
Planejado
Controlar
Executado

Planejado
Analise Crítica
Executado

P Planejado R Realizado V Reprogramado

Observações:

Voltar
Junho Julho Agosto Setembro Outubro
7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
ANÁLISE SOBRE AS ETAPAS - DMAIC
Atualizado em Etapa Guia

As oportunidades de negócio foram


levantadas?
O cliente foi definido?
Por que este Projeto (Problema)?
A Voz do Cliente (VOC) foi ouvida?
D Os CTQ´s estão estabelecidos?
O indicador esta estabelecido e reflete os
requisitos válidos do cliente?
O escopo do projeto está claro e definido?
O cronograma das etapas está definido?
A meta e saving preliminares estão definidos?

O fluxograma foi estabelecido conforme é a


realidade?
Definiram as medidas de processo?
A coleta de dados foi bem definida e
estruturada?
M Foram encontradas dificuldades ao juntar os
dados?
Os dados são precisos?
As metas foram estabelecidas?
A definição final do problema foi
estabelecida?

A análise de causa e efeito foi feita?


Como foi feita a análise de dados?
Quais são as causas-raiz? Como chegaram até

A elas?
Existem medidas imediatas de melhorias que
foram tomadas?
As possíveis soluções para o problema foram
estabelecidas?
Como foram geradas as soluções?
Foi feita a análise das alternativas de
I soluções?
Quais soluções foram selecionadas? Por quê?
Qual o custo-benefício das soluções
selecionadas?
Como é o plano de implementação?
Quais foram os resultados obtidos? Foi eficaz?
As causas-raiz foram eliminadas?
As metas foram atingidas?

Quem é responsável pelo processo agora?


Como é feito o controle do processo?

C Como será transferido o controle do processo


aos donos do processo?
O que foi aprendido?
Quais são os próximos passos?
Anotações
Voltar
Plano de Ação
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

PLANEJAMENTO

AÇÃO DE CORREÇÃO
ITEM DATA NÃO CONFORMIDADE CAUSA (realizada para contenção do DETALHAMENTO DA AÇÃO
problema)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
ão
produto acabado

EXECUÇÃO CHECK
STATUS
ABRANGÊNCIA QUEM QUANDO QUEM QUANDO OBSERVA
DAS
(avaliar se é aplicável em ÇÃO
AÇÕES
outras áreas) RESP. P1 P2 RESP. P3

Voltar
Plano de Comunicação
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Preocupações /
Parte Impacto da Pensamento Atual Suporte Necessário Estratégias de influência
Problemas / Interesses
Interessada mudança (HML) (R/N/S/C) (N/A/S/C) / Responsabilidade
Resistência

Voltar Impacto da Mudança: Alto (H), Médio (M), Baixo (L)


Resistente (R), Neutro (N), Dá Suporte (S), Comprometido (C)
Resistente - Visto como contra a mudança. Evita motivos para “Por que
não?”. Pode não fazer o que é necessário.

Neutro - Não visto como resistente, nem como suporte. Não visto como
barreira. Apático, desinteressado e sem energia.

Aceito - Visto como à favor da mudança. Faz o que é necessário –


normalmente, não mais. Pode não correr riscos – podem não estar
realmente na equipe.

Dá Suporte - Visto como otimista sobre a mudança, reconhecendo sua


necessidade. Deseja dar suporte verbal à mudança.
Comprometido – Parece dar suporte à mudança ativamente. Fornece
recursos tangíveis e está visivelmente envolvido.
Plano de Ação - QW
PLANEJAMENTO
CORREÇÃO
DETALHAMENTO DA
ABRANGÊNCIA
(avaliar se é
ITEM NÃO CONFORMIDADE CAUSA (realizada para
AÇÃO aplicável em
contenção do
outras áreas)
Criar DDP evidenciar
tempo de análise do
a importância de
1 variação de análises Não cumprimento do tempo de homogenização evaporado final
cumprir o tempo de
(agitação)(cor)
homogeinização

Melhorar a pesagem
das enzimas
X-38 Quantidade de Criar DDP para
Adição de enzima fora da
2 adição errada de enzima enzimas fora da sinalizar a
variável
variável importância da
adição correta das
enzimas

Iniciar o secador com


leito;
X-2 Procedimento
Criar DDP e divulgar
3 Reprova por AW iniciar o secador sem leito e temperatura baixa de partida do
para secagem;
secador (aw)
Revisar variável após
validação;

X-39 Falha no
procedimento de
Diferenciar os galões
Adição de enzima fora da pesagem das
4 adição errada de enzima de Z-08A e Z-08C
variável enzimas (pesar a Z-
com lacres diferentes
08A com o peso da
Z-08C)

X-40 Entender o problema,


Atraso na etapa de
5 indisponibilidade de TCE Indisponibilidade da se necessario criar
centrifugação
centrifuga DDP ou premissas
Entender o problema
X-41 (o lote que gerou
Atraso na etapa de
6 indisponibilidade de TCE Indisponibilidade atraso reprovou?), se
centrifugação
dos TCE's necessario criar DDP
ou premissas

X-1, X-20, X-42 e


Formação de pontos
X-43 Vazamento Criar procedimento e
7 vermelhos no produto vazamento nos bicos
nos bicos do Checklist
acabado
secador
X-44 abertura da Definir em variável a
8 Entupimento linha de finos fechar uma percentagem menor que não de vazão válvula de finos abertura da válvula
(secador 6)(cor) F4

Avaliar metodo
X-49 método de
Avaliar realização do
9 Reprova por AW Amostras abertas ou demora na análise medição e coleta
procedimento, caso
de AW
necessario criar DDP

Solicitar compra de
X-51 pás do Lf-02
10 Reprova por AW baixo tempo de retenção no lf-02 sensores para as pás
aberto(aw)
Evidenciar instalação

11
12
13
14
15
EXECUÇÃO CHECK
STATUS OBSERVA
QUEM QUANDO QUEM QUANDO
DAS AÇÕES ÇÃO
RESP. P1 P2 RESP. P3

Mariana Ferreira 5/30/2019 ATR

Taigo Lopes 5/30/2019 ATR

Maykon Andrade 5/30/2019 ATR

Taigo Lopes 5/30/2019 ATR

Marcos Biasi 5/30/2019 ATR


Marcos Biasi 5/30/2019 ATR

Maykon Andrade 5/30/2019 ATR

Maykon Andrade 5/30/2019 ATR

Mariana Ferreira 5/30/2019 ATR

Maykon Andrade 5/30/2019 ATR

Voltar
Matriz de
Clientes
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Cliente CTQ Necessidade Requisito Válido Indicador
Entregar para o cliente o Entrega dos produtos
Atendimento à acordados com o cliente dentro Aderência ao prazo de entrega de produto
Vendas volume de produção
demanda para o cliente
programado dentro do prazo do prazo estabelecido

Atendimento as Não apresentar reprovas no Fornecer produtos dentro das ìndice de reprovas para a linha food
Qualidade especificações produto acabado especifições (excluso microbiologia)

Produzir dentro das


Margem de Manter ou diminuir o custo ìndice de reprovas para a linha food
Financeiro (GVA) especifições para evitar
contribuição de produção planejado (excluso microbiologia)
reprocessamentos e descartes

Voltar
SIPOC
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Fornecedores Entrada Processo Saída Cliente


Cultura pura e Insumos, enzimas e Realização da Semiacabado Centrífuga
almoxarifado semiacabado autólise autolizado
Semiacabado Tanque de
Tanque de Autólise Centrifugação Extrato centrifugado
autolizado centrífugado
Tanque de extrato
Tanque de centrífugado Extrato centrifugado Evaporação Extrato evaporado refrigerado e reator
e insumos químico
Tanque de extrato Extrato evaporado e
refrigerado e reator extrato após reação Secagem Produto acabado Sala de envase
químico química

Secagem, Almoxarifado Produto acabado, Produto embalado,


e envase embalagens e Envase do Produto identificado e CD
rótulos emblocado

Voltar
Voltar
S - Supplier - Fornecedor
I - Input - Entrada
P - Process - Processo
O - Output - Saida
C - Customer- Cliente
Dentro e Fora
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Categoria Dentro

Produto Acabado da linha Food,


O que Produto semiacabado da linha Food

Quem Biorigin Quatá


Quando A partir de Julho de 2018
Onde Autólise, Secagem e Envase
Fora
de – produto acabado
Fora
Creme, insumos da cultura pura, creme de
fermentação alcoolíca, produto acabado
da linha Feed e produto semiacabado da
linha Feed
Demais unidades
Anterior a Julho de 2018
Cultura Pura, Almoxarifado e CD

Voltar
Definição Preliminar do Problema
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Enunciado do Problema

Em Julho de 2018 a Fevereiro de 2019 o índice de reprovas dos produtos das linhas food, excluindo-se
microbiologia foi de 1,56% na unidade Biorigin de Quatá-SP. A média mensal de reprovas neste período, por
fatores que excluem microbiologia e produtos da linha feed é de 19.731 kg de produto acabado. Essas
reprovas estão gerando maior custo, reprocessamentos e descartes.

Meta Saving

De 2,41% para 1,50% a definir

Voltar
RUMBA
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Indicador Principal Meta projeto R U M B A SCORE Success Rate


Indices de reprova da
linha Food (exceto 1,09% (com 30% de redução) 7 10 8 10 7 42 84%
Microbiologia).
Indices de reprova da
linha Food (exceto 0,78% (com 50% de redução) 5 10 8 5 5 33 66%
Microbiologia).
Probabilidad
e de atingir o
Scale Success Rate
Objetivo /
Meta
10 > 90% Muita alta
7 > 75% < 90% Alta
3 > 50% < 75% Moderada
1 > 25% < 50% Baixa
> 0% < 25% Muito Baixa
Success Probability

Alta

Moderada

Voltar
Avaliação de Desempenho
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto aca

ATTRIBUTE SIGMA CALCULATOR

Characteristic Under Study: Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado Processo

# Total de Unidades 10320527 Sigma Shift 1.50

Oportunidade de Defeitos/Unidade 1 DPO 0.0153

Unidade 157847 Yield 98.47%


DPU 0.0153
DPMO 15294.4709
SIGMA (With Shift) 3.66

Voltar
ho
de – produto acabado

Visão do Cliente
Processo
Mapeamento
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Funções
Fases
Voltar

Legenda: Não Agrega valor


Não agrega valor, mas necessário
Agrega valor
X Priorizado
Mapeamen
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acab
Fluxo do
Processo
Fonte de Variaçào Descrição &
Símbolo
Qualidade das análises do creme da
Realizar autólise
cultura pura
Quantidade dos insumos
adicionados no creme da cultura
pura
Tempo de adição dos insumos na
hora correta
Metodo de adição de insumos no
creme autólisado (receita fixa e
planilha de cálculo)
Qualidade da realização da análise
de pH
Temperatura da 1° elevação do
creme diferente da variável
Tempo da 1° elevação de
temperatura do creme diferente da
variável
Pressão de vapor não adequada
para atender a temperatura e tempo
do 1° elevação conforme variável
Qualidade da realização da análise
de pH (metodo operacional)
Calibração do pHmetro inadequada
Tempo de homogeinização
insuficiente após correção do pH
para adicionar enzimas
Quantidade de enzimas fora da
variável
Falha no procedimento de pesagem
das enzimas (pesar a Z-08A com o
peso da Z-08C)
Temperatura do 1° repouso diferente
da variável
Tempo do 1° repouso diferente da
variável
Temperatura da 2° elevação do
creme diferente da variável
Tempo da 2° elevação de
temperatura do creme diferente da
variável
Pressão de vapor não adequada
para atender a temperatura e tempo
da 2° elevação do creme conforme
variável
Qualidade das análises do creme
Centrifugar
autólisado
Realização de CIP inadequando
(diferente da variável)
Indisponibilidade da centrifuga
Indisponibilidade dos TCE's
Inserir parâmetros da centrifuga
conforme variável no inicio, durante
e final da centrifugação
Qualidade das análise dos TCE's
Qualidade do procedimento de
coleta das análises dos TCE's

Qualidade da realização da análise


de pH (metodo operacional)

Calibração do pHmetro inadequada


para realização da análise do Ph do
semiacabado centrifugado
Tempo de homogeinização
insuficiente após correção do pH
para aquecer o creme centrifugado
Quantidade de ácido e base
adicionado para correção do Ph

Quantidade de insumos adicionados


nos TCE's diferente da variável
Temperatura de 1° aquecimento do
semiacabado centrifugado diferente
da variável
Tempo do 1° aquecimento do
semiacabado centrifugado diferente
da variável

Pressão de vapor não adequada


para atender a temperatura e tempo
do 1° aquecimento do semiacabado
centrifugado conforme variável

Qualidade da realização da análise


de pH do semicabado centrifugado
após aquecimento (metódo
operacional)
Calibração do pHmetro inadequada
para realizar análise do
semiacabado centrifugado após
aquecimento
Metodo de adição de insumos no
semiacabado centrifugado (receita
fixa e planilha de cálculo)
Pressão de vapor inadequada para
atender temperatura de evaporação Evaporação
do creme centrifugado
Vácuo do condensador insuficiente
para atender a temperatura dos
corpos do evaporador
Temperatura dos corpos do
evaporador diferente da variável
Vazão de saída e entrada de
produto diferente da variável de
processo
Densidade do extrato evaporado
diferente da variável de processo
Incrustação do evaporador
Evaporador inadequado para a troca
do calor
Qualidade da realização da análise
de pH do semicabado evaporado
(metódo operacional)
Calibração do pHmetro inadequada
para realizar análise do
semiacabado evaporado
Programação da disponibilidade dos
TER's
CIP dos TER's
Temperatura e tempo de
armazenagem dos TER's
TER's com estruturas adequadas
para armazenagem
Metodo de adição de insumos no
semiacabado evaporado (receita fixa
e planilha de cálculo)
Qualidade da análise do
Secagem
semiacabado evaporado
Liberação do laudo reprovado pelo
supervisor

CIP do secador conforme variável

CIP na linha do aquecedores e bicos


conforme variável
Temperatura do aquecedor fora da
variável
Aquecedor danificado
Pressão da bomba BO-02 fora da
variável
Vazão da bomba BO-02 fora da
variável

Vazamento nos bicos do secador

Manutenção do bicos inadequada

Diâmetros dos bicos inadequados


Método de inspeção dos bicos
Qualidade dos bicos
Pressão dos bicos conforme variável

Análise sensorial do produto


acabado aprovada
Metodo de adição de insumos no
produto acabado (receita fixa e
planilha de cálculo)
Qualidade da análise sensorial do
Peneiramento
produto acabado
Metodo de inspeção na peneira
Peneira íntegra para realizar
processo
Diâmentro da peneira
Temperatura da sala conforme
Envase
variável

Umidade da sala conforme variável


Temperatura do produto em pó
Atividade de água do produto em pó

Peso do produto em pó na
embalagem
Calibração da balança
Densidade do produto em pó
Vedação eficiente da válvula do
envase
Mapeamento
ndice de Qualidade – produto acabado
Características
(Produtos & Processo)

Creme autólisado
Extrato centrifugado
Extrato evaporado
Porduto acabado (em pó)
Porduto acabado (em pó)

Porduto acabado (em pó) e embalado


Medição VA e NVA
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Etapa do Processo Tempo Cumulativo Tempo de VA Tempo de NVA Observação

Voltar
Matriz de Causa e Efeito
Projeto 0

Classificação de Importância para o cliente

Entradas do Processo Saídas do Processo 10 8 5 3 1 1


Atividade de
Processo Variável de processo Cor Aspecto Sabor NaCl Ph
água TOTAL % individual % Acumulado
1 Secagem Método de análise do produto acabado durante a secagem 9 9 9 9 9 9 252 2.30% 2% 120% 2.50%
96%
2 secagem procedimento de partida do secador(aw) 9 9 9 9 0 0 234 2.14% 4% 100%
82%
81%
80% 84%
83% 87%
86%
85%
85% 89%
88%
87% 90%
89% 92%
91%
91% 94%
93%
92% 95%
94% 96%
95%
2.00%
80%
79%
80%
3 secagem temperatura de saída da camara(aw) 9 9 9 9 0 0 234 2.14% 7% 1.50%
60%
4 secagem altura do leito do lf-01(aw) 9 9 9 9 0 0 234 2.14% 9% 40%
1.00%

5 secagem temperatura do lf-01(aw) 9 9 9 9 0 0 234 2.14% 11% 20% 0.50%

7 Secagem Liberação do laudo reprovado pelo supervisor 9 9 9 0 9 9 225 2.06% 15% 0% 0.00%

8 Secagem Sequenciamento dos produtos conforme variável 9 9 9 0 9 9 225 2.06% 17%


9 Evaporação Vazão de saída e entrada de produto diferente da variável de processo 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 19%
10 Evaporação Densidade do extrato evaporado diferente da variável de processo 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 21%
11 Evaporação Incrustação no trocador de calor 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 23%
13 Secagem Análise sensorial do produto acabado aprovada 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 26%
15 secagem adição de drk (sabor) 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 30%
16 secagem adição de hidrólise(sabor) 9 9 9 0 0 0 207 1.89% 32%
17 Centrifugar Quantidade de ácido e base adicionado para correção do Ph 9 9 4 0 0 9 191 1.75% 34%
18 Centrifugar Quantidade de insumos adicionados nos TCE's diferente da variável 9 9 4 0 0 9 191 1.75% 36%
19 Secagem Diâmetros dos bicos inadequados/Qualidade dos bicos 9 9 0 9 0 0 189 1.73% 37%
20 Secagem Método de inspeção nos bicos 9 9 0 9 0 0 189 1.73% 39%
21 Secagem Pressão dos bicos conforme variável 9 9 0 9 0 0 189 1.73% 41%
23 secagem realização de inspeção da camara(aspecto) 9 9 4 0 0 0 182 1.66% 44%
25 Centrifugar Temperatura de 1° aquecimento do semiacabado centrifugado diferente da variável 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 47%
26 Centrifugar Tempo do 1° aquecimento do semiacabado centrifugado diferente da variável 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 49%
28 Evaporação Pressão de vapor inadequada para atender temperatura de evaporação do creme centrifugado 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 52%
29 Evaporação Vácuo do condensador insuficiente para atender a temperatura dos corpos do evaporador 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 53%
30 Evaporação Temperatura dos corpos do evaporador diferente da variável 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 55%
31 Secagem Temperatura do aquecedor fora da variável 9 4 9 0 0 0 167 1.53% 57%
32 Evaporação Qualidade da realização das análises do semicabado evaporado (metódo laboratório) 9 0 9 0 9 9 153 1.40% 58%
36 Secagem CIP na linha dos aquecedores e bicos conforme variável 4 9 4 0 4 0 136 1.24% 63%
37 Realizar autólise Temperatura da 1° elevação do creme diferente da variável 9 0 9 0 0 0 135 1.23% 64%
38 Realizar autólise Quantidade de enzimas fora da variável 9 0 9 0 0 0 135 1.23% 66%
39 Realizar autólise Falha no procedimento de pesagem das enzimas (pesar a Z-08A com o peso da Z-08C) 9 0 9 0 0 0 135 1.23% 67%
40 Centrifugar Indisponibilidade da centrifuga 9 0 9 0 0 0 135 1.23% 68%
41 Centrifugar Indisponibilidade dos TCE's 9 0 9 0 0 0 135 1.23% 69%
42 Secagem Vazamento nos bicos do secador 4 9 0 0 0 0 112 1.02% 70%
43 Secagem Manutenção inadequada nos bicos 4 9 0 0 0 0 112 1.02% 71%
44 secagem abertura da válvula de finos(secador 6)(cor) 4 9 0 0 0 0 112 1.02% 72%
45 Envase Temperatura da sala conforme variável 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 73%
46 Envase Umidade da sala conforme variável 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 74%
47 Envase Temperatura do produto em pó 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 75%
49 Envase método de medição e coleta de AW 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 77%
50 secagem entrada de ar falso LF-02 e peneira(aw) 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 78%
51 secagem pás do Lf-02 aberto(aw) 4 4 0 9 0 0 99 0.91% 79%
52 secagem temperatura da tag(aw) 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 80%
53 secagem temperatura do ar desumidificador(aw) umidade absoluita do ar 0 9 0 9 0 0 99 0.91% 80%
54 Evaporação Programação da disponibilidade dos TER's 4 4 4 0 4 0 96 0.88% 81%
55 Secagem Aquecedor danificado 4 4 4 0 0 0 92 0.84% 82%
56 Centrifugar Qualidade das análise dos TCE's 4 4 0 0 9 9 90 0.82% 83%
57 secagem abs alta ou baixa (cor) 9 0 0 0 0 0 90 0.82% 84%
58 Centrifugar Inserir parâmetros da centrifuga conforme variável no inicio, durante e final da centrifugação 4 0 9 0 4 0 89 0.81% 85%
59 Evaporação Quebra de agitador dos TER's 1 4 4 0 9 9 80 0.73% 85%
60 Secagem Pressão da bomba BO-02 fora da variável 4 4 0 0 0 0 72 0.66% 86%
61 Secagem Vazão da bomba BO-02 fora da variável 4 4 0 0 0 0 72 0.66% 87%
62 Peneiramento Metodo de inspeção na peneira 0 9 0 0 0 0 72 0.66% 87%
63 Peneiramento Peneira íntegra para realizar processo 0 9 0 0 0 0 72 0.66% 88%
64 Peneiramento Diâmentro da peneira 0 9 0 0 0 0 72 0.66% 89%
65 secagem semiacabado com resíduo(aspecto) 0 9 0 0 0 0 72 0.66% 89%
66 Realizar autólise Qualidade da realização da análise de pH (método operacional) 4 0 4 0 0 9 69 0.63% 90%
67 Realizar autólise Calibração do pHmetro inadequada 4 0 4 0 0 9 69 0.63% 91%
68 Centrifugar Qualidade do procedimento de coleta das análises dos TCE's 4 0 4 0 4 4 68 0.62% 91%
69 Centrifugar Qualidade da realização da análise de pH (metodo operacional) 4 0 4 0 4 4 68 0.62% 92%
70 Centrifugar Calibração do pHmetro inadequada para realização da análise do Ph do semiacabado centrifugado 4 0 4 0 4 4 68 0.62% 92%
71 Realizar autólise Tempo da 1° elevação de temperatura do creme diferente da variável 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 93%
72 Realizar autólise Pressão de vapor não adequada para atender a temperatura e tempo do 1° elevação conforme variá 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 94%
73 Realizar autólise Temperatura do 1° repouso diferente da variável 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 94%
74 Realizar autólise Tempo do 1° repouso diferente da variável 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 95%
75 Realizar autólise Temperatura da 2° elevação do creme diferente da variável 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 95%
76 Realizar autólise Tempo da 2° elevação de temperatura do creme diferente da variável 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 96%
77 Realizar autólise Pressão de vapor não adequada para atender a temperatura e tempo da 2° elevação do creme confo 4 0 4 0 0 0 60 0.55% 96%
78 Evaporação CIP dos TER's dando passagem 0 4 4 0 4 4 60 0.55% 97%
79 Realizar autólise Método de adição de insumos (Z-01 e Z-17) no creme autólisado (receita fixa e planilha de cálculo) 1 0 9 0 1 0 56 0.51% 97%
80 Realizar autólise Qualidade das análises do creme da cultura pura 4 0 1 0 0 0 45 0.41% 98%
81 Evaporação Calibração do pHmetro inadequada para realizar análise do semiacabado evaporado 0 4 0 0 0 9 41 0.37% 98%
82 Centrifugar Qualidade da realização da análise de pH do semicabado centrifugado após aquecimento (metódo la 0 1 4 0 0 9 37 0.34% 99%
83 Centrifugar Calibração do pHmetro inadequada para realizar análise do semiacabado centrifugado após aquecim 0 1 4 0 0 9 37 0.34% 99%
84 Centrifugar Metodo de adição de insumos no semiacabado centrifugado (receita fixa e planilha de cálculo) 0 1 4 0 0 9 37 0.34% 99%
85 Centrifugar Tempo de homogeinização insuficiente após correção do pH para aquecer o creme centrifugado 1 0 1 0 0 9 24 0.22% 99%
86 Centrifugar Qualidade das análises do creme autólisado 1 0 1 0 1 4 20 0.18% 100%
87 Realizar autólise Quantidade dos insumos adicionados no creme da cultura pura antes da autólise 1 0 1 0 1 0 16 0.15% 100%
88 Realizar autólise Tempo de adição dos insumos (Z-01 e Z-17) na hora correta 1 0 1 0 0 0 15 0.14% 100%
89 Realizar autólise Qualidade da realização da análise de pH 0 0 1 0 0 9 14 0.13% 100%
90 Centrifugar Realização de CIP inadequando (diferente da variável) 0 0 0 0 0 1 1 0.01% 100%
91 Envase Peso do produto em pó na embalagem 0 0 0 0 0 0 0 0.00% 100%
92 Envase Calibração da balança 0 0 0 0 0 0 0 0.00% 100%
93 Envase Densidade do produto em pó 0 0 0 0 0 0 0 0.00% 100%

Total 10936
Voltar
Forma de Onde é Com que Em que sistema
Indicador Descrição Quem mede?
Medição medido? frequência? será gerenciado?

Transação diário, por lote


Índice de qualidade do ZQM_IQ
Y-01 SAP Maykon Andrade (consolidado Excel e minitab
produto acabado (controle de
qualidade) mensal)

20 lotes BYE HN
altura do leito do lf- Gráfico no pims
X-04 PIMS Maykon Andrade 12 secos no Excel e minitab
01(aw) dos secadores
Secador 4

20 lotes BYE HN
temperatura do lf- Gráfico no pims
X-05 PIMS Maykon Andrade 12 secos no Excel e minitab
01(aw) dos secadores
Secador 4

CIP na linha dos Verificado 20


X-36 aquecedores e bicos RO de CIP RO Maykon Andrade cips completos Excel e minitab
conforme variável aleatórios

Quinzenalmente,
verificados
X(higienização)
meses de
entrada de ar falso LF- verificação em de inspeção
X-50 Maykon Andrade out.2018, Excel e minitab
02 e peneira(aw) campo dos secadores
dez.2018,Jan.20
food
19, Fev.2019 e
Abril.2019

temperatura da Gráfico do PIMS Por hora, de Jan


X-52 Pims Maykon Andrade Excel e minitab
tag(aw) do tanque e Fev. 2019
temperatura do ar Gráfico do PIMS Por hora, de Jan
X-53 Pims Maykon Andrade Excel e minitab
desumidificador(aw) do tanque e Fev. 2019

Por lote,
Adição de drk (sabor) OCAP da OCAP da
X-15 Maykon Andrade (Jan.2019 e Excel e minitab
no TER higienização higienização
Abril.2019 )

Quantidade de ácido e Sistema Transações


base adicionado para
X-17 SAP/checklist zqpp001 e Maykon Andrade - Excel
correção do Ph do
centrifugado produção mb56

Diâmetros dos bicos Criar checklist


Inspeção visual Diário, por lote
X-19 inadequados/Qualidad de controle dos Maykon Andrade Excel
e dos bicos do bico (30 lotes)
bicos

Criar checklist
Método de inspeção Inspeção visual Diário, por lote
X-20 de controle dos Maykon Andrade Excel
nos bicos do bico (30 lotes)
bicos

realização de inspeção Inspeção visual Diário, por lote


X-23 não é medido Maykon Andrade Excel e minitab
da camara(aspecto) da camara (30 lotes)

Temperatura de
repouso do
Gráfico do PIMS por lote (18
X-25 semiacabado Pims Maykon Andrade Excel e minitab
centrifugado diferente do tanque lotes)
da variável
Tempo de repouso do
semiacabado Gráfico do PIMS por lote (18
X-26 Pims Maykon Andrade Excel e minitab
centrifugado do tanque lotes)
diferente da variável

Vácuo do condensador
insuficiente para
Gráfico do PIMS Diário, por lote
X-29 atender a temperatura Pims Maykon Andrade Excel e minitab
dos corpos do do tanque (30 lotes)
evaporador

Temperatura do
primeiro corpo do Gráfico do PIMS Por lote (24 lotes
X-30 Pims Maykon Andrade Excel e minitab
evaporador diferente do tanque BYE 18L)
da variável

Por lote, 38 lotes


Temperatura do aleatórios que
Gráfico do PIMS
X-31 aquecedor secagem Pims Maykon Andrade possuem a Excel e minitab
fora da variável do tanque
mesma
especificação

Criar check list Diário, por lote


Vazamento nos bicos Inspeção visual
X-42 do secador
de controle dos Maykon Andrade (Julho/18 a Excel
do bico
bicos Março/19)*
Criar check list Diário, por lote
Manutenção Inspeção visual
X-43 de controle dos Maykon Andrade (Julho/18 a Excel
inadequada nos bicos do bico
bicos Março/19)*

Diário, por lote


abertura da válvula de Gráfico do PIMS
X-44 PIMS Maykon Andrade (Julho/18 a Excel e minitab
finos (secador 6)(cor) do tanque
Março/19)*

necessário a a ser
pás do Lf-02
X-51 aberto(aw)
instalação de adicionado no Maykon Andrade por lote Excel e minitab
sensor PIMS

Sequenciamento dos Diário, por lote


Planilha de
X-08 produtos conforme Programação Maykon Andrade (Janeiro a Excel
variável programação
Março/19)*

Qualidade da Avaliadas 30
realização das análises Avaliação
Relatorio de trocas de
X-32 de ABS do semicabado atraves do Maykon Andrade Excel e minitab
processos produtos no
evaporado (metódo metodo MSA
laboratório) secador 4
Procedimento de 19 lotes
Gráfico no pims
X-02 partida do secador PIMS Maykon Andrade aleatórios secos Excel e minitab
(aw) dos secadores
no secador 4
Forma de Priorizado
Segmentação Esforço Impacto Status apresentação Area (sim ou nota esforço nota impacto
dos dados não)

Por lote e linha


gráfico de Controle de
de produto baixo alto Finalizado 1 9
linha qualidade
(Food)

Por lote e linha


de produto baixo médio Finalizado 1 6
(Food)

Por lote e linha


de produto baixo médio Finalizado 1 6
(Food)

Por lote e linha


Gráfico de
de produto médio alto Finalizado Secagem 0.6 9
linha
(Food)

Por lote e linha


de produto médio alto Finalizado Correlação Secagem 0.6 9
(Food)

Por lote e linha


de produto médio alto Finalizado Correlação Secagem 0.6 9
(Food)
Por lote e linha
de produto médio alto Finalizado Correlação Secagem 0.6 9
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Iniciado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Quick Win 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Quick Win 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Quick Win 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)
Por lote e linha
de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


de produto médio médio Finalizado 0.6 6
(Food)

Por lote e linha


PLANO DE
de produto Quick Win 0.6 6
AÇÃO
(Food)
Por lote e linha
PLANO DE
de produto Quick Win 0.6 6
AÇÃO
(Food)

Por lote e linha


PLANO DE
de produto Quick Win 0.6 6
AÇÃO
(Food)

Por lote e linha


PLANO DE
de produto Quick Win 0.6 6
AÇÃO
(Food)

Conforme e
Por não conforme
produto/secado alto alto Finalizado (gráfico 0.2 9
r da linha Food proporção de
pizza)

Por lote e linha


de produto alto alto Finalizado 0.2 9
(Food)
Conforme e
Por lote e linha não conforme
de produto alto médio Finalizado (gráfico de 0.2 6
(Food) pizza) Quick
win
Fator de
consideração

5.4

5.4

5.4
5.4

3.6

3.6

3.6

3.6

3.6

3.6
3.6

3.6

3.6

3.6

3.6
3.6

3.6

3.6

1.8

1.8
1.2

Volt
ar
Item Nota 2536
03.10 560 22% testar temperatura do radiador alto para avaliar influencia
02.2 480 19% inserir sensor na pá do LF02
03.2 400 16% Capabilidade dos parametros anualmente
03.1 392 15% teste t entre ABS X STATUS
03.5 336 13% atender umidade do produto
03.11 144 6%
03.8 112 4%
03.14 112 4%
Estudo de Repetitividade e
Reprodutibilidade
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Estudo de Repetitividade e Reprodutibilidade - Variação Total / Tolerância


Part No. & Nome Nome do Equipamento Peças (n) 10
1.2
Características Equipamento No. Operadores 3
Especificações Tipo do Equipamento Repetições (r) 2 1
Data Responsável Tolerância 1.4 0.8
Peça
0.6

Média
Repetição Médias
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Operador A
0.4 Operador B
1 0.65 1.00 0.85 0.85 0.55 1.00 0.95 0.85 1.00 0.60 0.83
Operador C
2 0.6 1.00 0.80 0.95 0.45 1 0.95 0.80 1.00 0.70 0.825 0.2
3 0
A

0
Média 0.63 1 0.825 0.9 0.5 1 0.95 0.825 1 0.65 X 0.8275
a= 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Amplitude 0.05 0 0.05 0.1 0.1 0 0 0.05 0 0.1 R a= 0.045 Peças
1 0.55 1.05 0.8 0.8 0.4 1 0.95 0.75 1 0.55 0.785
Operador

2 0.55 0.95 0.75 0.75 0.4 1.05 0.9 0.7 0.95 0.5 0.75
3 0
B

Média 0.55 1 0.775 0.775 0.4 1.025 0.93 0.725 0.975 0.525 X b= 0.7675 0.05 0 0.05 0.1 0.1 0 0 0.05
Amplitude 0 0.1 0.05 0.05 0 0.05 0.05 0.05 0.05 0.05 Rb = 0.045 A
0.12
1 0.5 1.05 0.8 0.8 0.45 1 0.95 0.8 1.05 0.85 0.825 1 2 3 4 5 6 7 8
2 0.55 1 0.8 0.8 0.5 1.05 0.95 0.8 1.05 0.8 0.83 0.1
3 0 0.08
C

Amplitudes
Média 0.53 1.025 0.8 0.8 0.475 1.025 0.95 0.8 1.05 0.825 Xc = 0.8275 0.06
Amplitude 0.05 0.05 0 0 0.05 0.05 0 0 0 0.05 Rc = 0.025 Operador A
X = 0.04 Operador B
0.8075
Média da peça Operador C
0.57 1.00833 0.8 0.825 0.45833 1.01667 0.94 0.783 1.00833333 0.667 Rp = 0.558333 0.02
Repetições D4 R =(Ra+Rb+Rc)/ #Op 0.03833 Operadores K2 0
2 =
X
3.27 DIFF = max(X) - 0.06 2 0.7071 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
3 2.58 Umin(X)
= =
R x D = 0.12535 3 0.5231
CLR 4 Peças
Repetitividade Repetições K1 Variação
Peças

VE = R x K1 = 0.03 2 0.8862 DN
Reprodutibilidade 3 0.5908 VT TOL
%VE
VO2 = (XDIFFxK2)2 - (VE2/ Peças K3 =100
(nr))
VO = 0.03 2 0.7071 [VE/DN] 18.72% 14.56%
0.12
Repetitividade & %VO
Reprodutibilidade 3 0.5231 =100 0.1
R&R2 = VE2 + VO2 4 0.4467 [VO/DN] 16.78% 13.05%
%R&R
R&R = 0.05 5 0.403 0.08
=100

Amplitudes
Variação do Processo (VP) 6 0.3742 [R&R/DN] 25.14% 19.55%
%VP 0.06
VP = Rp x K3 = 0.18 7 0.3534 =
Variação Total (VT) 8 0.3375 100[VPDN] 96.79% 75.28% 0.04
VT2 = R&R2 + VP2 9 0.3249
VT 0.18 10 0.3146 ndc = 1,41[VP/R&R] = 5.4 0.02
=
Resultado do Teste:
0
VT Sistema de medição deve ser analisado
TOL Sistema de medição deve ser analisado

NDC Sistema de medição adequado

Voltar
0 0.1 0 0.1 0.05 0.05 0 0.05 0.05 0.05 0.05 0.05 0.05 0.05 0 0 0.05 0.05 0 0 0 0.05
B C
9 10 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Definição Final do Problema
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Enunciado do Problema

Meta Saving

Voltar
Definição Operacional
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Voltar
Diagrama de Causa e Efeito
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Materiais Métodos Mão-de-obra


Máquinas Meio Ambiente Medidas
o

Efeito
Voltar
5 "Por quê"
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Oportunidade Causa Primária (x) Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Possível Causa Raiz

Automação indequada Tempo de resposta da


GRUPO 02: X-05 Instabilidade na Tempo de resposta da
do controle do lógica da automação
Temperatura do LF-01 temperatura do lógica da automação
aquecedor inadequada
aquecedor inadequada
Elaborador por :
Aprovado por: Data :___/___/___ Voltar
ssível Causa Raiz

mpo de resposta da
ica da automação
inadequada
FMEA do Processo
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Provedor Nº da Peça (provedor): Nome da Peça: Nº da Peça (Cliente

Coordenador Técnico Responsável pelo Proceso: Identificação do Produto:

Grupo de Trabalho : Observações:

OCORR.

Detec.
Descrição do Modo / Tipo de Falha Causa de Falha Controles Existentes no Controles Existentes no

SEV.

NPR
Efeito Potencial de Falha
Processo Potencial Potencial Processo Preventivo Processo Detectivo

Abs do semiacabado
reprovada devido a
GRUPO 1: VARIÁVEIS RELATIVAS
X21- APRESSÃO
CAMARADOS
DE SECAGEM
BICOS CONFORME VARIÁVEL densidade reprovada 6 21.1 7 não existe premissas não existe premissas 10 560
falta de hidrólise
(programação)

Falha na avaliação
do total de bicos
pontos no produto acabado 7 21.2 abertosdevido a 5 não existe não 10 400
falta de
treinamento

desgastes dos bicos


umidade do produto reprovada 6 21.3 devido à falta de 3 não existe não existe 10 240
procedimento

setar parametros
Acúmulo de produto na camara de secagem 8 21.4 4 não existe não existe 10 320
fora da variável

medidor de pressão sim, existe preventiva do


acúmulo de produto no lf-01 8 21.5 2 não existe 7 112
descalibrado equipamento
oscilação de pressão
sim, existe preventiva do sim, existe carta de
atividade de h2O reprovada 6 21.6 da bomba de alta 5 7 280
equipamento controle
pressão

Falha no
cumprimento do
alteração na cor do produto 8 21.7 4 não existe não existe 10 320
procedimento de
abertura de bicos

Sim, existe o
cor do pó fora do sim, existe especificação de
arraste de finos para o secador 8 21.8 9 acompanhamento da cor do 7 504
range abs
pó na salinha

pressão baixa para


21.9 diminuir a geração 5 não existe não existe 10 400
de finos

Elaborador por : 0
Aprovado por: Data :___/___/___ 0
Nº da Peça (Cliente): Cliente: Data Inicio:

Data Rev.:

Data Limite:

Estado Melhorado
OCOR.

RISCO
Açoes Respons. /
DET.
SEV.

Ações Tomadas
Recomendadas Prazo

Diagrama de Causa
X3- TEMPERATURA DE SAÍDA DA X21- PR

X3 . 0 1 - AB S FORA DA E S P E CIFICAÇÃO/X3 . 1 3 -AT E NDE R COR DO P Ó/ X0 3 . 7 -


AT E NDE R PE RF

X3 . 0 2 - E S P E CIFICAÇÃO M AL DE FINIDA

X3 . 0 3 - FALHA NO P T -1 0 0 / X0 3 . 1 1 - P T 1 0 0 DE S CALIBRADO

X3 . 0 4 - INE FICIÊ NCIA RADIADOR P RINCIP AL/X3 . 1 0 - T E M PE RAT URA DE


VAPOR INADE QUADA/

X3 . 0 5 -AT E NDE R A UM IDADE DO P RODUT O

X3 . 0 8 - P ROB LE M A NO CLP

X 3 . 0 9 - FALT A DE T RE INAM E NT O P ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/

X 0 3 . 1 2 - FALHA OPE RA
X 3 . 0 9 - FALT A DE T RE INAM E NT O P ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/

X 0 3 . 1 2 - FALHA OPE RA

X31 - TE
Voltar
e Causa e Efeito
X21- PRESSÃO DOS

X 2 1 . 1 - GE RAÇÃO DE FINOS NO CICLONE


DO PÓ/ X0 3 . 7 -
X2 1 . 2 - FALT A DE INS P E ÇÃO NOS B ICOS

X2 1 . 3 - GRANULOM E T RIA DO P Ó

X 2 1 . 4 - FALT A DE T RE INAM E NT O S OB RE VPS E C

BRADO
X2 1 . 5 - DE S GAS T E S DOS BICOS

1 0 - T E MP E RAT UR A DE X2 1 . 6 - E S P E CIFICAÇÃO INADE QUADA

X2 1 . 7 - NE CE S S ÁRIO AUM. DIM T E M P P OR CONT A DA


COR
X2 1 . 8 - FALHA OP E RACIONAL

X2 1 . 9 - M E DIDOR DE P RE S S ÃO DE S CALIBRADO

ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/
X2 1 . 1 0 - B ICO E NT UP IDO
Grupo1 -
Variáveis
X2 1 . 1 1 - PARA AT E NDE R P E RFORM ANCE

X3 1 . 9 - FALHA NO CONT ROLE


relativas ao
ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/
X2 1 . 1 0 - B ICO E NT UP IDO
Grupo1 -
Variáveis
X2 1 . 1 1 - PARA AT E NDE R P E RFORM ANCE

X3 1 . 9 - FALHA NO CONT ROLE


relativas ao
X3 1 . 8 - P RE S S ÃO DE VAP OR INADE QUADA
secador
X3 1 . 7 - AUM E NT AR A COR

X3 1 . 6 - FALT A DE CALIBR AÇÃO DO INS T R UM E NT O

X3 1 . 5 - AQUE CE DOR INCRUS T ADO

X3 1 . 4 - T E M P E RAT URA FORA DA VARIÁVE L

X 3 1 . 3 - T E M P E RAT URA DE VAPOR INADE QUADA

X3 1 . 2 - VÁLVULA DE VAP OR DANIFICADA

X3 1 . 1 - E S P E CIFICAÇÃO M AL DE FINIDA

X31 - TEMPERATURA
FMEA do Processo
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Provedor Nº da Peça (provedor): Nome da Peça: Nº da Peça (Cliente):

Coordenador Técnico Responsável pelo Proceso: Identificação do Produto:

Grupo de Trabalho : Observações:

Estado Melhorado

OCORR.
Controles Existentes Controles

Detec.
Descrição do Modo / Tipo de Falha Causa de Falha

SEV.

NPR
Efeito Potencial de Falha no Processo Existentes no Açoes Respons. /
Processo Potencial Potencial
Preventivo Processo Detectivo Recomendadas Prazo

X3.01 - ABS FORA DA


GRUPO 1:
ESPECIFICAÇÃO/X3.
VARIÁVEIS X3- TEMPERATURA DE
13 -ATENDER COR
RELATIVAS A SAÍDA DA CAMARA variação na cor do produto acabado 8 8 sim, especificação
sim, resultado de abs do semiacabado
7 448
DO PÓ/ X03.7 -
CAMARA DE CONFORME VARIÁVEL
ATENDER
SECAGEM
PERFORMANCE

X21- PRESSÃO DOS X3.02 -


BICOS CONFORME Reprova do produto acabado 8 ESPECIFICAÇÃO MAL 5 não não 10 400
VARIÁVEL DEFINIDA

X3.03 - FALHA NO
X31 - TEMPERATURA DO
PT-100/ X03.11 -
AQUECEDOR DE REPROVA POR ATIVIDADE DE ÁGUA 8 3 sim, man preventiva 5 120
PT100
EXTRATO
DESCALIBRADO
X3.04 - INEFICIÊNCIA
RADIADOR
PRINCIPAL/X3.10 -
X02 - PROCEDIMENTO DE TEMPERATURA DE
10 sim, aviso na tela 7 560
PARTIDA DO SECADOR VAPOR
INADEQUADA/
X3.06- FALTA DE
VAPOR

X3.05 -ATENDER A
UMIDADE DO 6 7 336
PRODUTO

X3.08 - PROBLEMA
2 7 112
NO CLP

X3.09 - FALTA DE
TREINAMENTO PARA
OPERADORES SOBRE
A VPSEC/ X03.12 -
FALHA
OPERACIONAL/ 6 10 480
X02.1 - FALTA
TREINAMENTO/
X02.1 -
DESCUMPRIMENTO
DO PROCEDIMENTO

Elaborador por :
Aprovado por: Data :___/___/___
Cliente: Data Inicio:

Data Rev.:

Data Limite:

Estado Melhorado
OCOR.

RISCO
DET.
SEV.

Ações Tomadas

Diagrama de Causa e Efeito


X3- TEMPERATURA DE SAÍDA DA X21- PRESSÃO DOS

X2 1 . 1 - GE RAÇÃO DE FINOS NO CI
X3 . 0 1 - AB S FORA DA E S PE CIFICAÇÃO/X3 . 1 3 -AT E NDE R COR DO P Ó/ X0 3 . 7 -
AT E NDE R P E R F X2 1 . 2 - FALT A DE INS P E ÇÃO NO

X3 . 0 2 - E S PE CIFICAÇÃO M AL DE FINIDA X2 1 . 3 - GRANULOM E T RIA DO

X2 1 . 4 - FALT A DE T RE INA
X3 . 0 3 - FALHA NO P T -1 0 0 / X0 3 . 1 1 - P T 1 0 0 DE S CALIBRADO
X2 1 . 5 - DE S GAS T E S D

X3 . 0 4 - INE FICIÊ NCIA RADIADOR P RINCIPAL/X3 . 1 0 - T E MP E RAT URA DE X2 1 . 6 - E S P E CIFICA


VAPOR INADE QUADA/
X2 1 . 7 - NE CE S S
X3 . 0 5 -AT E NDE R A UM IDADE DO PRODUT O COR
X2 1 . 8 - FALHA

X3 . 0 8 - P ROB LE M A NO CLP X2 1 . 9 - M E

X2 1 . 1 0 -
X3 . 0 9 - FALT A DE T RE INAM E NT O P ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/

X0 3 . 1 2 - FALHA OPE RA X2 1 . 1

X3 1 . 9

X3 1 . 8 - P
X3 . 0 3 - FALHA NO P T -1 0 0 / X0 3 . 1 1 - P T 1 0 0 DE S CALIBRADO
X2 1 . 5 - DE S GAS T E S D

X3 . 0 4 - INE FICIÊ NCIA RADIADOR P RINCIPAL/X3 . 1 0 - T E MP E RAT URA DE X2 1 . 6 - E S P E CIFICA


VAPOR INADE QUADA/
X2 1 . 7 - NE CE S S
X3 . 0 5 -AT E NDE R A UM IDADE DO PRODUT O COR
X2 1 . 8 - FALHA

X3 . 0 8 - P ROB LE M A NO CLP X2 1 . 9 - M E

X2 1 . 1 0 -
X3 . 0 9 - FALT A DE T RE INAM E NT O P ARA OP E RADORE S S OB RE A VP S E C/

X0 3 . 1 2 - FALHA OPE RA X2 1 . 1

X3 1 . 9

X3 1 . 8 - P

X3 1 . 7 - AUM

X3 1 . 6 - FALT A D

X3 1 . 5 - AQUE CE DO

X 3 1 . 4 - T E M P E RAT UR

X3 1 . 3 - T E M PE RAT URA D

X3 1 . 2 - VÁLVULA DE VAP OR D

X3 1 . 1 - E S P E CIFICAÇÃO M AL DE

X31 - TEMPERATURA

Voltar
Efeito
SSÃO DOS

X2 1 . 1 - GE RAÇÃO DE FINOS NO CICLONE

X2 1 . 2 - FALT A DE INS PE ÇÃO NOS B ICOS

X2 1 . 3 - GRANULOM E T RIA DO P Ó

X2 1 . 4 - FALT A DE T RE INAM E NT O S OB RE VPS E C

X2 1 . 5 - DE S GAS T E S DOS B ICOS

X2 1 . 6 - E S P E CIFICAÇÃO INADE QUADA

X2 1 . 7 - NE CE S S ÁRIO AUM . DIM T E M P P OR CONT A DA


COR
X2 1 . 8 - FALHA OP E RACIONAL

X2 1 . 9 - M E DIDOR DE PRE S S ÃO DE S CALIB RADO

X2 1 . 1 0 - B ICO E NT UP IDO
Grupo1 -
Variáveis
X2 1 . 1 1 - P ARA AT E NDE R PE RFORM ANCE

X3 1 . 9 - FALHA NO CONT ROLE


relativas ao
X3 1 . 8 - P RE S S ÃO DE VAP OR INADE QUADA
secador
X2 1 . 5 - DE S GAS T E S DOS B ICOS

X2 1 . 6 - E S P E CIFICAÇÃO INADE QUADA

X2 1 . 7 - NE CE S S ÁRIO AUM . DIM T E M P P OR CONT A DA


COR
X2 1 . 8 - FALHA OP E RACIONAL

X2 1 . 9 - M E DIDOR DE PRE S S ÃO DE S CALIB RADO

X2 1 . 1 0 - B ICO E NT UP IDO
Grupo1 -
Variáveis
X2 1 . 1 1 - P ARA AT E NDE R PE RFORM ANCE

X3 1 . 9 - FALHA NO CONT ROLE


relativas ao
X3 1 . 8 - P RE S S ÃO DE VAP OR INADE QUADA
secador
X3 1 . 7 - AUM E NT AR A COR

X3 1 . 6 - FALT A DE CALIBRAÇÃO DO INS T RUM E NT O

X3 1 . 5 - AQUE CE DOR INCRUS T ADO

X3 1 . 4 - T E M P E RAT URA FORA DA VARIÁVE L

X3 1 . 3 - T E M P E RAT URA DE VAP OR INADE QUADA

X3 1 . 2 - VÁLVULA DE VAPOR DANIFICADA

X3 1 . 1 - E S P E CIFICAÇÃO M AL DE FINIDA

PERATURA
GRUPO 01
Item Nota 2536
03.10 560 22% testar temperatura do radiador alto para avaliar influencia
02.2 480 19% inserir sensor na pá do LF02
03.2 400 16% Capabilidade dos parametros anualmente
03.1 392 15% teste t entre ABS X STATUS
03.5 336 13% atender umidade do produto
03.11 144 6%
03.8 112 4%
03.14 112 4%

GRUPO 02
FMEA do Processo
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Provedor Nº da Peça (provedor): Nome da Peça: Nº da Peça (

Coordenador Técnico Responsável pelo Proceso: Identificação do Produto:

Grupo de Trabalho : Observações:

OCORR.
Controles Existentes Controles

Detec.
Descrição do Modo / Tipo de Falha Efeito Potencial de Causa de Falha

SEV.

NPR
no Processo Existentes no
Processo Potencial Falha Potencial

Status
Preventivo Processo Detectivo

GRUPO 02:
X-04: Altura do leito LF- Atividade de água X-04.1: Falha
Variáveis relativas 8 3 Não Sim 7 168
01 fora do especificado operacional
ao leito do secador

Sim - Existe
X-04: Altura do leito LF- X-04.2: Quantidade indicador de
Acúmulo no ciclone 5 8 Não 7 448
01 de finos no ciclone acumulo no
ciclone

Sim - Detecta
X-04: Altura do leito LF- X-04.3: Range da
Umidade reprovada 5 5 Não através de analise 6 240
01 variável inadequado
de laboratorio

Sim: manutenção Sim: alarme


X-04: Altura do leito LF- Temperatura do X-04.4: Falha no
2 1 preventiva nos sinalizando desvio 5 40
01 produto em pó alta ventilador
ventiladores no supervisório

X-04.5: Medidor de
X-04: Altura do leito LF-
pressão 1 Sim: calibração Não 8 64
01
descalibrado
Sim:
acompanhamento
X-04: Altura do leito LF- X-04.6: Cor fora da
8 Sim: análise de ABS da sala de 7.5 480
01 especificação
controle em
processo

X-04.7: Falta de
X-04: Altura do leito LF-
automação no 1 Não Não 7 56
01
controle do leito

Sim: é sinalizado a
X-04.8: Não data de
X-04: Altura do leito LF- cumprimento da vencimento
3 Não 5
01 manutenção diáriamento na
preventiva XV109 reunião de
Programação
120

X-04: Altura do leito LF- X-04.9: Rotação do Sim: informação


6 Não 7
01 VE-04 alta ou baixa inclusa na variável
336

Sim: variável de
X-04: Altura do leito LF- X-04.10: Corrigir a Sim: análise
5 processo possui 7
01 AW durante a secagem
informação
280

X-05.1:
Sim: analista de
Temperatura do
X-05: Temperatura do processo verifica
aquecedor de Ar 5 Não 7
LF-01 os parametros
após resfriador fora
diariamente
da variável
280

X-05.2: Operação da Sim: se a válvula ficar Sim: analista de


X-05: Temperatura do válvula do mais de 10min em processo verifica
5 2
LF-01 aquecedor do AQ 03 manual, passar para os parametros
em manual automático diariamente
80

X-05.3: Falha na Sim: manutenção Sim: válvula


X-05: Temperatura do
válvula do 1 preventiva no sinaliza falha no 5
LF-01
aquecedor Elétrico aquecedor supervisório
40

X-05.4: Alta
X-05: Temperatura do variação no controle
2 Não Não 7
LF-01 de temperatura do
aquecedor AQ03
112
X-05.5: Falta de Sim: analista de
X-05: Temperatura do intertravamento na processo verifica
5 Não 8
LF-01 temperatura do os parametros
aquecedor AQ 03 diariamente
320

X-05.6: Variável do
X-05: Temperatura do
aquecedor AQ03 mal 1 Não Não 8
LF-01
especificada
64

X-05: Temperatura do X-05.7: Controle de


1 Não Não 7
LF-01 temperatura lento
56

Sim:
acompanhamento
X-05: Temperatura do X-05.8: Atender cor
6 Sim: análise de ABS da sala de 7.5
LF-01 do produto
controle em
processo
360
X-53: Temperatura do ar X-53.1: Variável mal
2 Não Não 8
desumidificado especificada 128

X-53.2: Umidade do
X-53: Temperatura do ar Sim: bomba de Sim: aviso na tela
ar alta após 5 3
desumidificado alimentação desliga do supervisório
resfriador
120
X-53: Temperatura do ar X-53.3: Falha
2 Não Não 8
desumidificado operacional 128

X-53.4:
X-53: Temperatura do ar Temperatura do
1 Não Não 8
desumidificado aquecedor fora da
variável
64

X-53.5:
X-53: Temperatura do ar Sim: aviso na tela
Temperatura daa 3 Não 3
desumidificado do supervisório
TAG fora da variável
72

X-53.6: Ineficiencia
X-53: Temperatura do ar Sim: aviso na tela
do radiador do 8 Não 7
desumidificado do supervisório
secador 2
448

Elaborador por :
Aprovado por: Data :___/___/___
Controles
Modo / Tipo Efeito Existentes no
Descrição do de Falha Potencial de Causa de Falha Processo
Processo Potencial Falha SEV. Potencial OCORR. Preventivo

X-04: Altura X-04.6: Cor fora da Sim: análise


do leito LF-01 especificação 8 de ABS

X-04: Altura Acúmulo no X-04.2: Quantidade


do leito LF-01 ciclone 5 de finos no ciclone 8 Não

X-53:
Temperatura
do ar X-53.6: Ineficiencia
desumidifica do radiador do
do secador 2 8 Não

X-05:
Temperatura X-05.8: Atender cor Sim: análise
do LF-01 do produto 6 de ABS

Sim:
informação
X-04: Altura X-04.9: Rotação do inclusa na
do leito LF-01 VE-04 alta ou baixa 6 variável

X-05.5: Falta de
X-05: intertravamento na
Temperatura temperatura do
do LF-01 aquecedor AQ 03 5 Não

Sim: variável
de processo
X-04: Altura X-04.10: Corrigir a possui
do leito LF-01 AW 5 informação
X-05.1: Temperatura
X-05: do aquecedor de Ar
Temperatura após resfriador fora
do LF-01 da variável 5 Não

X-04: Altura Umidade X-04.3: Range da


do leito LF-01 reprovada 5 variável inadequado 5 Não

GRUPO 02:
Variáveis
relativas ao Atividade de
leito do X-04: Altura água fora do X-04.1: Falha
secador do leito LF-01 especificado 8 operacional 3 Não

X-53:
Temperatura
do ar
desumidifica X-53.1: Variável mal
do especificada 2 Não

X-53:
Temperatura
do ar
desumidifica X-53.3: Falha
do operacional 2 Não

X-04.8: Não
cumprimento da
X-04: Altura manutenção
do leito LF-01 preventiva XV109 3 Não

X-53:
Temperatura Sim: bomba
do ar X-53.2: Umidade do de
desumidifica ar alta após alimentação
do resfriador 5 desliga

X-05.4: Alta variação


X-05: no controle de
Temperatura temperatura do
do LF-01 aquecedor AQ03 2 Não
Sim: se a
válvula ficar
mais de
X-05.2: Operação da 10min em
X-05: válvula do manual,
Temperatura aquecedor do AQ 03 passar para
do LF-01 em manual 5 automático

X-53:
Temperatura
do ar X-53.5: Temperatura
desumidifica daa TAG fora da
do variável 3 Não

X-04.5: Medidor de
X-04: Altura pressão Sim:
do leito LF-01 descalibrado 1 calibração

X-05: X-05.6: Variável do


Temperatura aquecedor AQ03
do LF-01 mal especificada 1 Não

X-53:
Temperatura
do ar X-53.4: Temperatura
desumidifica do aquecedor fora
do da variável 1 Não

X-04.7: Falta de
X-04: Altura automação no
do leito LF-01 controle do leito 1 Não

X-05:
Temperatura X-05.7: Controle de
do LF-01 temperatura lento 1 Não

Sim:
manutenção
Temperatura preventiva
X-04: Altura do produto X-04.4: Falha no nos
do leito LF-01 em pó alta 2 ventilador 1 ventiladores

Sim:
X-05: X-05.3: Falha na manutenção
Temperatura válvula do preventiva no
do LF-01 aquecedor Elétrico 1 aquecedor
Controles
Existentes no
Processo
Detectivo Detec. NPR percentagem ACM

Sim:
acompanham
ento da sala
de controle
em processo 7.5 480 10.66% 11%

Sim - Existe
indicador de
acumulo no
ciclone 7 448 9.95% 21%

Sim: aviso na
tela do
supervisório 7 448 9.95% 31%

Sim:
acompanham
ento da sala
de controle
em processo 7.5 360 7.99% 39%

Não 7 336 7.46% 46%

Sim: analista
de processo
verifica os
parametros
diariamente 8 320 7.10% 53%

Sim: análise
durante a
secagem 7 280 6.22% 59%
Sim: analista
de processo
verifica os
parametros
diariamente 7 280 6.22% 66%

Sim - Detecta
através de
analise de
laboratorio 6 240 5.33% 71%

Sim 7 168 3.73% 75%

Não 8 128 2.84% 77%

Não 8 128 2.84% 80%

Sim: é
sinalizado a
data de
vencimento
diáriamento
na reunião de
Programação 5 120 2.66% 83%

Sim: aviso na
tela do
supervisório 3 120 2.66% 86%

Não 7 112 2.49% 88%


Sim: analista
de processo
verifica os
parametros
diariamente 2 80 1.78% 90%

Sim: aviso na
tela do
supervisório 3 72 1.60% 91%

Não 8 64 1.42% 93%

Não 8 64 1.42% 94%

Não 8 64 1.42% 96%

Não 7 56 1.24% 97%

Não 7 56 1.24% 98%

Sim: alarme
sinalizando
desvio no
supervisório 5 40 0.89% 99%

Sim: válvula
sinaliza falha
no
supervisório 5 40 0.89% 100%
Diagrama de Causa e Efeito
X53 - Temperatura X04 - Altura do leito

X- 04.2: Quantidade de finos no ciclone


X- 53.1: Variável mal especificada
X-04.3: Range da variável inadequado

X-53.2: Umidade do ar alta após resfriador X-04.4: Falha no ventilador

X- 04.5: M edidor de pressão descalibrado


X-53.3: Falha operacional

X- 04.6: Cor fora da especificação

X- 53.4: Temperatura do aquecedor fora da


X-04.7: Falta de automação no controle do leito
variável

X- 04.8: Não cumprimento da manutenção


X-53.5: Temperatura daa TA G fora da
preventiva XV109
variável
X-04.9: Rotação do VE-04 alta ou baixa Grupo 2
X-53.6: Ineficiencia do radiador do secador 2
X-04.10: Corrigir a A W
Variáveis
relativas
X-05.8: Atender cor do produto leito do
X-05.7: Controle de temperatura lento secador
X-05.6: Variável do aquecedor A Q03 mal
especificada

X-05.5: Falta de intertravamento na temperatura do


aquecedor AQ 03
X-05.4: A lta variação no controle de temperatura do
aquecedor A Q03

X-05.3: Falha na válvula do aquecedor Elétrico

X-05.2: Operação da válvula do aquecedor do A Q


03 em manual

X-05.1: Temperatura do aquecedor de A r após


resfriador fora da variável

X05 - Temperatura
eito

ão

xa Grupo 2 -
Variáveis
relativas ao
leito do
secador

tura do

ra do
Não foi realizado pois a questão de atividade de água já foi resolvida com a questão do quick win
FMEA do Processo
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Provedor Nº da Peça (provedor): Nome da Peça: Nº da Peça (Cliente): Cliente: Data Inicio:

Coordenador Técnico Responsável pelo Proceso: Identificação do Produto: Data Rev.:

Grupo de Trabalho : Observações: Data Limite:

Estado Melhorado

OCORR.
Controles Existentes Controles

Detec.
Descrição do Modo / Tipo de Falha Efeito Potencial de Causa de Falha

SEV.

NPR
no Processo Existentes no Açoes Respons. /

SEV.
Processo Potencial Falha Potencial Ações Tomadas
Preventivo Processo Detectivo Recomendadas Prazo

X-28 Temperatura de
evaporação do X-29.1 Incrustação
centrifugado fora da no W4
VPAU

X-29 Vácuo do
X-29.2 Automação
condensador
da bomba de
insuficiente para
controle de vacuo
atender os corpos do
inadequada
evaporador

X - 29.3
X-30 Temperatura do
temperatura da
primeiro corpo do
torre de
evaporador fora da
resfriamento mais
variável
alta

X-32 Qualidade das


X-29.4 Temperatura
análsies de ABS do
e vazão de vapor
evaporado realizado no
inadequada
laboratório
X-29.5 Tratamento
X-09 Vazão de entrada da agua da torre de
de produto fora da resfriamento
variável durante a inadequado gerando
evaporação temperatura alta da
agua

X-29.6 variavel mal


especificada da
evaporação

X-29.7 Encrustação
e formação de
biofilme no W4

X- 29.8 valvula de
controle do vacuo
danificada

X-29.9 Falha na
bomba de vacuo

X - 29.10 Vazão de
agua da torre de
resfriamento
inadequada

X - 29.11 entrada de
ar falso nos corpos
do evaporador

X - 29.12 Falha
operacional

X - 28.1 Operação
do evaporador com
diferentes pressão
de vapor

X - 28.2 Transmisso
r de temperatura
descalibrado
X - 28.3 Automação
da valvula de vapor
inadequada

X - 28.4
Temperatura do
primeiro corpo fora
da variavel

X - 28.5 Evaporador
encrustado

X - 28.6 Falha
Operacional

X - 28.7
especificação de
temperatura
inadequada

X - 28.8 Parametros
do evaporador fora
da variavel

X - 28.10 Falha da
valvula de controle
de vapor

X - 32.1 Falta de
padronização da
analise

X - 32.2 Falta de
treinamento

X - 30.1 Variação na
viscosidade

X - 30.2
Temperatura do
vapor baixa/alta

X - 30.3 Pressão de
vapor do evaporador
alta
X - 30.4 Ajuste para
atingir a densidade

X - 30.5 Massa do
centrifugado fora da
especificação

X - 30.6 Falta de CIP

X - 30.7 falha
operacional

X - 30.8 Trocador
encrustado

X - 30.9 Variavel
inadequada

X - 30 .10 Falta de
treinamento

X - 30.11 Vacuo do
W4 fora

X - 30.12
Parametros fora da
variavel (vazão de
entrada)

X - 30.13
Encrustação

X - 30.14 Valvula de
produto
descalibrado
(entrada evap)

X - 9.1 Oscilaçao de
vapor

X - 9.2 Variação na
massa seca de
centrifugado no
evaporador
X - 9.4 Massa seca
fora da
especificação na
saida do evaporador

Elaborador por :
Aprovado por: Data :___/___/___

Voltar
Data Inicio:

Data Rev.:

Data Limite:
OCOR.

RISCO
DET.
Voltar
FMEA do Processo
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Provedor Nº da Peça (provedor): Nome da Peça: Nº da Peça (Cliente): Cliente: Data Inicio:

Coordenador Técnico Responsável pelo Proceso: Identificação do Produto: Data Rev.:

Grupo de Trabalho : Observações: Data Limite:

Estado Melhorado

OCORR.
Controles Existentes Controles

Detec.
Descrição do Modo / Tipo de Falha Efeito Potencial de Causa de Falha

SEV.

NPR
no Processo Existentes no Açoes Respons. /

SEV.
Processo Potencial Falha Potencial Ações Tomadas
Preventivo Processo Detectivo Recomendadas Prazo
GRUPO 02: 16.1 - Falha no
X 16 - Adição de
Variáveis relativas tempo de
Hidrólise
ao leito do secador homogenização
16.2 - Falha
operacional

16.3 - Lançamento
errado SAP

16.4 - Falha na
dosagem

16.5 - Abs fora da


especificação

16.6 - Aumento de
volume de produção

16.7 - Erro no
cálculo de adição de
hidrólise

16.8 - Correção de
Proteína

16.9 - não
comprimento da VP
Elaborador por :
Aprovado por: Data :___/___/___

Voltar
Data Inicio:

Data Rev.:

Data Limite:

Diagrama de Causa e Efeito


X16 - Adição de hidrólise X16 - Adição de
OCOR.

RISCO
DET.

16.4 - Falha na dosagem 16.1 - Falha no te


homogenização

16.5 - Abs fora da especificação 16.2 - Falha op

16.6 - Aumento de volume de 16.3 - Lanç


produção errado SAP

16.9 - não c
da VP

16.8 - Correção
Proteína

16.7 - Erro no cálcu


adição de hidrólise
Proteína

16.7 - Erro no cálcu


adição de hidrólise

X16 - Adição de

Voltar
o

Falha no tempo de
genização

2 - Falha operacional

16.3 - Lançamento
errado SAP Grupo 5 :
Variáveis
relativas a
insumos
16.9 - não comprimento
da VP

8 - Correção de
eína

Erro no cálculo de
de hidrólise
eína

Erro no cálculo de
de hidrólise
Plano de coleta de dados: Estudo de
Validação da Causa Raiz
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Forma de Onde é Com que Em que sistema


GRUPO Indicador Descrição Quem mede?
Medição medido? frequência? será gerenciado?

53.06 -
Ineficiencia do
2 X-53
radiador do
secador 2
Segmentação

Voltar
Valida

Projeto

Item Grupo Indicador Causas Raiz

53.06 - Ineficiencia do
1 2 X-53 radiador do secador 2

X-04.6: Cor fora da


2 X-04 especificação

X-04.2: Quantidade de
3 X-04 finos no ciclone

X-53.6: Ineficiencia do
4 radiador do secador 2

X-05.8: Atender cor do


produto

X-04.9: Rotação do VE-04


alta ou baixa

X-05.5: Falta de
intertravamento na
temperatura do aquecedor
AQ 03

X-04.10: Corrigir a AW
X-05.1: Temperatura do
aquecedor de Ar após
resfriador fora da variável

X-04.3: Range da variável


inadequado
5 X-04.1: Falha operacional

X-53.1: Variável mal


6 especificada

7 X-53.3: Falha operacional


8
9
10
Validação de Causa e Raiz

Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Método de Validação Qual análise? Status É Causa-Raiz?


Sim ou Não?

1- Avaliar se a temperatura
do ar desumidificado está
acima da variável 1- Capabilidade a validar
2- Correlacionar a 2- Correlação XvsY
temperatura do ar
desumidificado com o Y

Realizado o estudo,
1- realizar o R&R da só resta processar os
avaliação sensorial Estudo R&R dados a validar

1- correlação quando a
pressão estava mais alta e
quando gerou reprova por
pontos brancos/vermelho Correlação em andamento a validar
1- correlação temp ar alta e
reprova por pontos
vermelhos Correlação em andamento a validar
correlação da temperatura
do lf-01 fora da variável e cor
reprovada Grafico de pizza/ barra a realizar

1- Verificar historico quando


a rotação estava fora qual o
status de cor/ reprova por
pontos vermelhos Grafico de pizza/ barra a realizar

1- criar descritivo de
intertravamento para a
temperatura do leito Quick win em andamento

1- correlacionar quando a
temperatura do leito estava
alta se estava reprovando
por atividade de água Grafico de pizza/ barra a realizar
1- fazer capabilidade da
temperatura capabilidade a realizar
1- realizar capabilidade dos
1-parametros de leitocom
criar uma tabela doso
secadores
range de operação do leito capabilidade a realizar
para os secadores Quick win a validar

1- verificar quando estava


fora da especificação se o
produto acabbou
reprovando gráfico de pizzas a realizar a validar

1- verificar nos lotes


anteriores se havia setado a
temperatura fora da variável gráfico de pizzas a realizar a validar
a validar
a validar
a validar
Observação
Voltar
Matriz de Envolvimento
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado
Pessoas envolvidas no desenvolvimento e implementação
Tarefa
Responsável por: Envolvido em: Consultado para: Informado sobre:
Identificar Soluções

Selecionar Soluções

Planejar a
Implementação

Lidar com os
problemas potenciais

Implementar a
solução
Monitorar os
resultados

Voltar
Brainstorming | Gerando ideias
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Equipe: Tópico:
Data:
Voltar
oltar
Brainwriting
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Equipe:
Data:
Tópico:

1 2 3

Voltar
Voltar
Matriz de Seleção
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Tarefas Facil
Solução Específicas Eficiência Implementação Custo Total
Causa-
Raiz 0

Definição do
Problema 0

Voltar
Plano de Ação
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

PLANEJAMENTO

AÇÃO DE CORREÇÃO
ITEM DATA NÃO CONFORMIDADE CAUSA (realizada para contenção do DETALHAMENTO DA AÇÃO
problema)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
ão
produto acabado

EXECUÇÃO CHECK
STATUS
ABRANGÊNCIA QUEM QUANDO QUEM QUANDO OBSERVA
DAS
(avaliar se é aplicável em ÇÃO
AÇÕES
outras áreas) RESP. P1 P2 RESP. P3

Voltar
SMED
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Classificação
Elemento Descrição Interna Distância (m) Tempo (min.) Observação
Externa
Principal Paralela

Voltar
Voltar
Poka Yoke
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Alerta Controle Parada


Prevenção

Detecção

Voltar
Plano de Controle

Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Indicador -
Causa-Raiz Meio de Frequência Método de Plano Reação Responsável
Item a ser Especificação Fato Gerador Data Prevista Data Realizada
(X) Controle Controle análise (OCAP) função
Controlado
Voltar
Plano de Treinamento
Projeto Melhoria no índice de Qualidade – produto acabado

Treinamento necessário Participantes Responsável Prazo

Voltar