Você está na página 1de 4

Aps Contabilidade Básica

Resenha sobre a profissão


contábil
Profissão Contábil
Anel; Caduceu; Origem da Profissão; Dia do Profissional de Contabilidade;
O Juramento; A Logomarca; Código de Ética; Centro de Memoria e
História.

Anel
O Anel do Profissional de Contabilidade, Constitui-se de uma pedra turmalina rosa
clara, ladeada de diamantes, tendo no aro, de um lado, caduceu de mercúrio e, do
outro, tábua com a legenda “LEX”. O Conselho Federal de Contabilidade, atados a uma
tradição, resolveram usar a pedra rosada para o anel afim de prender-se as origens,
fato que se entendeu compatível com o que é simbólico.

Caduceu
O símbolo do Caduceu é composto por um bastão entrelaçado com duas serpentes,
com duas pequenas asas e um elmo. Significado: o bastão representa o poder de quem
conhece a Ciência Contábil; as serpentes, a sabedoria; as asas, a diligência, a presteza,
a solicitude, a dedicação e cuidado ao exercer a profissão; o elmo tem significado de
proteção contra pensamentos desonestos, baixos. Também faz referência a Mercúrio
(Hermes), protetor do comercio, emblema da paz e prosperidade.

Origem da Profissão
Originou-se há mais de 30 mil anos, na Era Primitiva, com provas arqueológicas
encontradas em Dáurignac, na França. No Brasil também foram encontrados registros.
Em 1494, Luca Pacioli, publicou o “Summa de Arithmetica, Geometria proportioni et
propornalità”, na qual, destacou-se o “Tractatus de Computis et scripturis”, que foi
um marco no inicio da evolução da Contabilidade. Neste tratado, possivelmente, pela primeira
vez, o método contábil é explicado integralmente a partir do inventário.

Em 1891, Fábio Besta, o primeiro e maior contador moderno, iniciou a Era do Controle.
Através dele foi desenvolvido a teoria materialista das contas. Ao Lado de Pacioli, é o
maior vulto da Contabilidade
A partir de 1920, houve uma predominância americana dentro da Contabilidade,
auxiliada pelo poder político e econômico da grande nação. Em 1905, no Brasil, foi
fundada a primeira escola de contabilidade, Escola do Comercio do Rio de Janeiro,
reconhecida pelo decreto 1.339 de 09/01/1905, dando ao aluno o diploma de Guarda-
Livros e Perito Judicial, mais tarde, mudou-se a denominação de Guarda-Livros para
Técnico em Contabilidade, através do decreto nº 8,191 de 20/11/1945. O primeiro
curso superior em Ciências Contábeis foi criado pelo decreto nº 7.988 de 22/09/1945.
O Conselho Federal de Contabilidade e os Conselhos Regionais de Contabilidade, foram
criados através do decreto nº 9.295 de 27/05/1946, afim de habilitar e fiscalizar o
exercício da profissão contábil, como também, definir as atribuições de Contador e de
Técnico em Contabilidade.

O Juramento
“Juro no exercício da profissão de Contador/Técnico em Contabilidade me ater mais à
consciência do que ao lucro, mais aos fins do que aos meios, mais ao ser do que ao ter,
para dignificar o homem na sua expressão mais universal, acima das raças, crenças e
ideologias, na comunhão do mesmo destino e da mesma realização, trabalhando pelo
progresso econômico e social do país, com lealdade e honestidade”
O Juramento consiste em declarar a fidelidade do profissional em relação ao seu
próprio ser com a contabilidade, exaltando que, ele trabalha em prol do progresso
econômico e social do país.

A Logomarca
Logotipo CRCRJ (2014)
O logotipo é formado por uma engrenagem na parte superior esquerda, com uma
releitura moderna, subjetivando, a ideia de visão no futuro sem desapagar do passado
da instituição. A engrenagem por si só representa a força dos profissionais de
contabilidade e a relação que a ciência possui com outras áreas do saber, que reforça a
ideia de compromisso, de contribuição com o desenvolvimento do país.
Ainda há uma referência à bandeira nacional, de forma sutil, demonstrando a
importância da classe, se colocando sempre a disposição da sociedade. Enfim, a logo
reforça a ideia de que, unida, se organiza e se consolida a cada dia, através da tipologia
marcante.

O Selo de 70 Anos do CRCRJ (2017)


Criado para ser algo dinâmico e jovial, o selo foi criado a mão, utilizando traços e
curvas suaves para que o ar de modernidade fosse entendido de forma clara. Os
números 7 e 0 se cruzam para mostrar interatividade que o Conselho tem com os
profissionais. A fonte, em itálico, foi escolhida para destacar o ar jovial do selo,
trazendo inclusive, dinamismo e, ao mesmo tempo, elegância. Manteve-se o padrão de
cor para não descartar a identidade visual.

Código de ética

Interesses relacionados