Você está na página 1de 36

FORMULÁRIO - Mecânica Estrutural

CÍRCULO DE MOHR PARA ESTADOS BIAXIAIS OU DE TENSÃO PLANA

Círculo de Mohr (posição do centro C e raio R)


2
σx +σ y ⎛ σ x −σ y ⎞
C = σ ave = R= ⎜ ⎟ + τ xy
2

2 ⎝ 2 ⎠
Tensão máxima (+) e mínima (−) no Círculo de Mohr
2
σx +σy ⎛σx −σ y ⎞
σ max,min = ± ⎜ ⎟ + τ xy = C ± R
2

2 ⎝ 2 ⎠
Tensões Principais σ 1 ; σ 2 ; σ 3
Se σ max > 0 e σ min ≥ 0 ⇒ σ 1 = σ max ; σ 2 = σ min ; σ 3 = 0
Se σ max ≥ 0 e σ min < 0 ⇒ σ 1 = σ max ; σ 2 = 0 ; σ 3 = σ min
Se σ max ≤ 0 e σ min < 0 ⇒ σ 1 = 0 ; σ 2 = σ max ; σ 3 = σ min

Orientação dos eixos principais Tensão de corte máxima


2τ xy ⎛ σ − σ ⎞
2
tan 2θ p = τ max = ⎜ x y
+ τ xy2
σ x −σ y ⎟
⎝ 2 ⎠
Critérios de Plasticidade – Tensões Equivalentes:

Critério deTresca :
σ1 − σ 3
σ eq = σ 1 − σ 3 ≤ [σ ] ; τ eq = ≤ [τ ]
2
2
⎛σx −σ y ⎞
Se σ max ≥ 0 e σ min < 0 ⇒ σ eq = σ1 − σ 3 = 2 ⎜ ⎟ + τ xy
2

⎝ 2 ⎠
2
σ1 − σ 3 ⎛σx −σ y ⎞
Se σ max ≥ 0 e σ min < 0 ⇒ τ eq = = ⎜⎜ ⎟⎟ + τ xy
2
2 ⎝ 2 ⎠
Critério de von Mises :
1⎡
( ) ( ) ( ) ( )
+ 6 τ xy2 + τ yz2 + τ zx2 ⎤
2 2 2
σ eq = σ − σ + σ − σ + σ − σ
2 ⎣⎢ ⎦⎥
x y x z y z

ou em termos de tensões principais


1⎡
( σ 1 − σ 2 ) + (σ 1 − σ 3 ) + (σ 2 − σ 3 ) ⎤
2 2 2
σ eq =
2⎣ ⎦

Corte Transversal – Vigas Rectas


Torção de Secções Não-circulares
Para secções sólidas para resolver um problema de torção é necessário resolver a equação de
Poisson :

Sujeita à condição de fronteira Ф=const=0 e sendo :

2
M t = ∫∫ 2 Φ dy dz ; M t = G J θ ; J = ∫∫ Φ dy dz

Para secções elípticas : ⎡ y 2 z 2 ⎤ ∂ 2 Φ 2C ∂ 2 Φ 2C
Φ = C ⎢ 2 + 2 − 1⎥ ; = ; = 2 ==>
⎦ ∂y ∂z 2
2
⎣a b a2 b
a 2b 2Gθ ⎡ y 2 z 2 ⎤ π a 3b3Gθ
==> Φ = − 2 ⎢ + − 1⎥ ==> M = ==>
a + b2 ⎣ a 2 b2 ⎦ a 2 + b2
t

π a 3b 3 M t ⎡ y2 z2 ⎤
=> J = pois M t = J G θ => Φ = − + −1
a 2 + b2 π a b ⎢⎣ a 2 b 2 ⎥⎦
2M t z 2M t y 2M t
==> σ xy = − ; σ xz = ==> τ max =
π ab 3
πa b
3
π a3 b
Outras secções sólidas – Tensão máxima de corte

Outras secções sólidas – Tensão máxima de corte


MÉTODOS NUMÉRICOS

Quando as secções são complicadas é difícil encontrar a função de Prandtl Ф. Nestes casos a
equação diferencial é resolvida através do recurso a métodos numéricos, nomeadamente
diferenças finitas e elementos finitos. Uma alternativa é o recurso a métodos
aproximados/expeditos de que o método de Saint Venant para determinar a constante de
torção é um exemplo. Segundo este método a constante de torção de secções sólidas é dada
por :

A4
J ≈ 0.025 ; A − área da secção ;
Ip
I p − Momento polar de inércia

SECÇÕES ABERTAS DE ESPESSURA FINA


Com h(z) = h(y) = 0 pois σxz = 0

PERFIS ABERTOS DE PAREDE FINA


SECÇÕES UNICELULARES FECHADAS DE PAREDE FINA

SECÇÕES HÍBRIDAS
PEÇAS MULTICELULARES DE PAREDE FINA
VIGAS CURVAS
Tensões normais :

Características geométricas :

Eixo neutro:

Vigas rectas não simétricas ou curvas de pequena curvatura :

=0

No caso de flexão pura (N=0) :


Características geométricas
casos particulares :

Métodos numéricos aproximados:


Secção circular :

Secção rectangular :

Secção trapezoidal :

Secção em T :
Métodos Energéticos

σ2
Estado de tensão uniaxial:
U =∫ ∂V
V 2E
Componentes da Energia :

Flexão :

Esforços axiais :

L αV 2 A Q2
U =∫ dx ; α= 2 ∫A b2 dA
0 2GA I
Tensões de Corte :
Q = ∫ * ydA A* − área acima da secção de largura b
A

Torção :

2º Teorema de Castigliano :

Formula geral para o deslocamento :


PLACAS RECTANGULARES

Equação de Equilíbrio :

Método de Navier

1-

2-

3-

Neste caso será :


3-
Tensões em Placas Rectangulares:

===Î
CARACTERÍSTICAS GEOMÉTRICAS

Centros de Gravidade, Massas e Centroides:

Teorema Pappus-Guldinus
Volume de um sólido de Revolução:

Cargas distribuídas e cargas concentradas equivalentes:


Momento Estático. Eixos Centrais. Centro de gravidade. Centroide
Eixos principais. Eixos centrais de inércia