Você está na página 1de 37

NILI

Um roteiro Cinematográfico de Curta Metragem

De

Matheus Vieira Silva

Copyright by Matheus Vieira 2018 Rua dos Cafezais

Todos os direitos reservados (83)98148-8798


CENA I - RESTAURANTE – NOITE

FADE IN

Restaurante. Poucas pessoas. Velas em cima das mesas. O


namorado e Nili estão em uma mesa sentados um de frente ao
outro. Nili tem olheiras, está com roupas escuras. Seus
cabelos são negros e sua pele branca. O seu namorado está
de roupa social preta. Ambos são frios. A cena começa com
os dois sentados e um garçom ao lado anotando o pedido.
Eles nunca olham para o garçom. O rosto do garçom nunca é
mostrado.

O namorado fala com Nili que está de cabeça baixa.

NAMORADO

Whisky?

Nili levantando a cabeça e o encarando.

NILI

Estou de ressaca.

NAMORADO

Tudo bem. Uma doze de whisky sem gelo e


uma xícara de café por favor.

GARÇOM

Certo senhor. Mais alguma coisa?

NAMORADO

Apenas isso.

O garçom deixa a mesa. O namorado que até então estava


sério, começa a falar mais sorridente.
NAMORADO

Senti saudade de você esses dias.

Nili sem esbanjar o ar sorridente de seu namorado e sempre


se mantendo séria.

NILI

Também senti.

Pequeno silêncio com os dois se olhando.

NAMORADO

Como foi seu dia?

NILI

Você quer saber?

NAMORADO

Não me importo muito! Mas você deveria


levar em conta o esforço que faço
tentando mostrar que me importo e me
responder.

NILI

O que posso falar? Foi um dia como


todos os outros. Li um pouco, assisti
um filme. Me masturbei depois do
almoço. Depois que eu gozei fui dormir
e acordei com você me ligando...
Chamando para beber alguma coisa.
Levantei, fiquei esperando o tempo
passar olhando o trânsito pela janela.
Quando deu a hora tomei banho, vesti
uma roupa e vim encontrar você.
NAMORADO

Um dia memorável.

NILI

Assim como todos os dias.

Pequena pausa. Namorado olhando Nili, ela com olhar um


pouco despeço, como que olhando para o nada.

NAMORADO

Não vai perguntar como foi o meu dia?

Nili olha para o namorado, dá um sorriso irônico e o


responde.

NILI

Como foi seu dia?

NAMORADO

Ótimo. Lembra do caso que eu estava


defendendo?

NILI

Do homicídio?

NAMORADO

Esse mesmo! Finalmente provei que não


havia provas contra o acusado. A menina
ainda está sumida: sem corpo, sem morte
e nada sério que levasse até meu
cliente. Suspeitas não provam nada.
Enfim, podemos ficar mais tranquilos
esse fim de ano.
NILI

Claro. Parabéns pra você.

NAMORADO

Obrigado.

O garçom entra em cena novamente. Do mesmo modo de sua


aparição anterior seu rosto não é mostrado e nenhum dos
dois personagens o olha. Ele trás a dose de whisky e a
xícara de café.

GARÇOM

Senhor, sua doze de whisky e o café da


senhora.

NAMORADO

Obrigado.

O Garçom sai de cena. Os dois tomam um gole de suas


bebidas. Namorado segurando a dose de whisky enquanto o
olha e ao mesmo tempo mexendo o copo. Nili toma seu gole de
café e começa a olhar o seu namorado.

NILI

Por que você me chamou aqui?

NAMORADO

Para conversar.

NILI

Sobre o que?

O namorado toma mais uma dose de Whisky e após uma breve


pausa ele fala.
NAMORADO

Eu estava pensando esses dias. Já


namoramos há quatro anos, nos
habituamos um ao outro. Temos um bom
sexo de vez em quando. Quer dizer, pelo
menos toda vez que a gente fode eu
gozo.

NILI

Eu não.

NAMORADO

Não que você reclame disso. Além do


mais você sempre toca uma depois e
goza. Isso nunca me incomodou.

NILI

Se você diz.

NAMORADO

Viu? É disso que estou falando. Nós


sempre acabamos concordando um com o
outro. Minha família ama você, seus
pais gostam de mim. Viajamos para
muitos lugares juntos. Eu durmo na sua
casa, você dorme na minha. Acredito que
construímos uma escolha durante esse
tempo, tudo que eu queria era
oficializar o que já somos.

Nili recua as costas um pouco para trás na cadeira com um


semblante um pouco assustado.
NILI

Como assim?

NAMORADO

Quero que você seja minha esposa.

Uma pequena pausa com os olhares cruzados.

NILI

Então isso foi um pedido de casamento?

O namorado balança a cabeça concordando.

NAMORADO

O que me diz?

NILI

O que você quer escutar?

NAMORADO

A verdade.

NILI

Como assim?

NAMORADO

Hoje eu quero escutar a verdade.

NILI

Tá bom. A verdade é que não tenho mais


muito tesão por você. Já faz um tempo
que meus sentimentos já se acabaram
nessa relação. O sexo já não é bom. E
você possui o mérito de deixar minha
boceta seca o tempo todo, algo que eu
nunca pensei que fosse possível.

NAMORADO

Acontece.

NILI

Eu sei.

NAMORADO

Mas a questão não é essa. Não quero


saber do que você sente, quero saber do
que você quer.

NILI

Eu gosto de te ter ao meu lado. Ou pelo


menos gosto de dizer isso. Também não
quer dizer que seja verdade.

NAMORADO

Concordo.

NILI

Você me proporciona um estilo de vida


que minha classe não permitiria. Vamos
a bons restaurantes, viajamos e de vez
em quando você também me faz sorrir...
as vezes. Caso eu concordasse com isso,
ainda precisaria trabalhar?

NAMORADO

Isso é um sim?
NILI

Por que não?

Feliz e sorridente, diferente de Nili que permanece séria e


mais reflexiva, o namorado pega na sua mão e lhe dá um
beijo como um gesto de carinho, mas Nili não reage.

NAMORADO

Eu sabia que você diria sim.

NILI

Sempre digo.

O namorado ergue seu copo para brindar o momento.

NAMORADO

A nós dois.

NILI

Nunca vi se brindar com café.

NAMORADO

Hoje você vai brindar.

Os dois então brindam. Nili faz um sinal com a mão,


mostrando o dedo, como que perguntando onde está a aliança?

NAMORADO

Como pude esquecer. Era a parte mais


importante e eu esqueci. Acontece.
Enfim, aqui está.

O namorado tira a aliança de um bolso na sua camisa social.


Pela primeira vez em toda cena a feição de Nili muda e ela
fica mais sorridente, mas sem exageros.
Niili com um pequeno sorriso no rosto admirando a aliança:

NILI

É linda.

O namorado fica, de repente, bastante sério enquanto a


encara.

NAMORADO

É uma Ross Simons.

NILI

É linda.

NAMORADO

Eu sei.

NILI

Foi muita gentileza sua.

NAMORADO

Não foi nada. Você parece ter ficado


realmente agradecida.

Nili que estava olhando a aliança agora olha para o seu


namorado e segura em sua mão.

NILI

Claro que estou.

NAMORADO

É bom que esteja mesmo. Tive que suar


sangue para conseguir. Me endividei
bastante.
NILI

Eu sei. Eu sei, amor. Te amo.

O namorado olha agora para a câmera e fala:

NAMORADO

Viram só? Apesar de tudo, só eu que


possuo a capacidade de lhe tirar um
sorriso.

Ele dá um sorriso irônico e logo volta pra sua feição


séria.

FADE OUT

CENA II – SALA – NOITE

FADE IN

Luzes um pouco amareladas. Sala grande, um sofá grande com


três lugares, e outras duas poltronas. No meio desses três
sofás há uma mesa pequena com duas garrafas de Whisky, uma
seca e outra com pouco mais da metade. Nesta mesma mesa há
também um cinzeiro e uma carteira de cigarros aberta. Clima
de descontração. Nili está sentado em uma poltrona, seu
noivo está na outra. Há um amigo do noivo e uma amiga da
noiva, ambos estão sentados no sofá próximos um do outro.
Todos sorrindo. A amiga pega um cigarro para ascender e o
amigo do noivo pede a palavra com um copo de Whisky na mão:

AMIGO DO NOIVO

Bem, como meu nível alcoólico está um


pouco alto acho vou falar alguma coisa.
AMIGA DE NILI ASCENDENDO O CIGARRO

Oh, que bonitinho.

Risos descontraídos de todos na sala.

AMIGO DO NOIVO

Você sabe que não preciso dizer que você é


um irmão para mim. Enfrentamos muitas coisas
juntos, já fizemos muita besteira por aí
também.

Um início de risos logo interrompido.

AMIGO DO NOIVO

Conheci muitas namoradas suas. Comemos


muita puta por ai também. Aproveitamos
a vida, irmão. Mas uma hora você teria
que colocar este bambolê de otário no
dedo. Chamam de amor, mas sabemos que o
real nome disso é chave de boceta.

Nili mostra desconforto com a fala passando a mão no


pescoço. Sua amiga, assim como seu noivo, rindo
descontraídos.

NILI

Nossa!!!

AMIGA DE NILI

Concordo totalmente.

Amigo do noivo olhando para Nili com ar de riso:

AMIGO DO NOIVO

Brincadeira, brincadeira. Não me odeie


embora saibamos que também foi isso.
Riso de todos e um sorriso disfarçado de Nili olhando
fixamente para o amigo de seu noivo.

AMIGO DO NOIVO

Sério. Todos sabemos que com Nili é


diferente. Todo mundo sabe o quanto
vocês se amam, o quanto gostam da
companhia um do outro. E enquanto
alguns procuram um caminho vocês já
chegaram ao final dele. Ela esteve do
seu lado quando você precisou e você do
lado dela. Todos sabiam que esse dia
chegaria. Eu proponho um brinde. Ao
casal.

Nili olhando para o seu noivo

NILI

A nós dois

Noivo olhando para Nili. Ambos com o copo de Whisky


levantados para o brinde.

NOIVO

Ao nosso amor.

Eles brindam. Amigo do noivo olha para Nili.

AMIGO DO NOIVO

Ia te pedir pra cuidar do meu


irmãozinho. Mas não tenho motivos pra
isso. Eu sei que ele estrá em ótimas
mãos com você.
Nili toma uma dose de Whisky e dá um sorrisinho para o
amigo do noivo.

Nili

Você sabe que eu cuidarei muito bem


dele.

Nili com um pequeno sorriso no rosto, da mesma forma que o


amigo do seu noivo. Eles se encaram num pequeno momento até
que o seu noivo interrompe. Noivo olhando para Nili.

NOIVO

E eu de você

Silêncio. Nili e seu noivo se olham com sorrisos tímidos.


Nili acaricia o rosto de seu noivo até que sua amiga
interrompe.

AMIGA DE NILI

Chega! O melhor amigo do noivo já


falou, agora é minha vez, embora não
esteja tão bêbada.

Nili sendo irônica.

NILI

Sabemos.

AMIGO DO NOIVO

Acreditamos em você.

Risos e descontração da parte de todos bem rapidamente até


que ficam todos em silêncio.
AMIGA DE NILI

Como todos sabem, Nili sempre foi uma


garota um pouco estranha.

Noivo e seu amigo comentam ironicamente.

NOIVO

Sério?

AMIGO DO NOIVO

Não acredito.

Riso dos três (menos de Nili). Sua amiga fala diretamente


para Nili.

AMIGA DE NILI

Calma meu amor, já vou chegar na parte


boa do discurso.

NILI

Desde já, pode pular para esta parte.

AMIGA DE NILI

Como você quiser, meu bem.

NILI

Obrigada.

AMIGA DE NILI

Enfim. Poucos conhecem Niili como eu.


Mas, antes dela conhecer o noivo, ela
sequer acreditava no amor.
Nili e o noivo sorriem e se entreolham num clima romântico.
Sua amiga continua:

AMIGA DE NILI

Mas quando ela conheceu esse cara...


Bem, tudo mudou. Ela começou a sorrir.
Acho que sua vida sexual melhorou muito
depois disso também.

NOIVO

Com certeza!

Risos de todos na sala.

AMIGA DE NILI

Parabéns, amiga! Você é uma das poucas


mulheres que encontraram um bom homem,
com um ótimo futuro. E um bom emprego
também, é sempre bom lembrar. E sei que
um dia vocês terão filhos, e seus
filhos terão outros filhos e vocês
terão netos lindos e formarão uma
família muito, muito feliz. Tenho muito
orgulho de você.

Nili abre um enorme sorriso para sua amiga que lhe sorri de
volta.

AMIGA DE NILI

Foi desse sorriso que falei.

Nili olhando para sua amiga.


NILI

Te amo.

AMIGA DE NILI

Também te amo.

Tape preto/Corte seco

CENA III – BANHEIRO – MESMA NOITE DA CENA II

FADE IN

Nili se olhando no espelho no banheiro. A porta que está um


pouco atrás a sua esquerda esta fechada. A porta é visível
no espelho. Há um grande espelho em frente a pia. Nili está
com as mão na pia olhando de frente para o espelho. A porta
do banheiro abre, é o amigo do noivo. Ele abre a porta e a
tranca. Câmera não foca nele trancando a porta mas é
audível o som da tranca se fechando. Toda esta cena se
torna visível apenas com a filmagem do espelho, é através
do espelho que toda a cena se mostra. O Amigo do noivo se
aproxima, a agarra por trás,pega na sua cintura e vai
subindo as mãos até os seus seios. começa a beijar o seu
pescoço olhando para o espelho e vai abaixando as mãos até
embaixo da cintura. Nili de olhos fechados suspirandoe
gemendo baixinho.

NILI

Alguém viu?

O amigo do noivo que também estava com os olhos fechados


abre um pouco os olhos, olha no espelho responde enquanto
morde o pescoço de Nili.
AMIGO DO NOIVO

Sua amiga já apagou faz tempo. Já meu


brother deitou no sofá, ele está
fingindo que está dormindo.

Amigo do noivo continua mordendo o pescoço de Nili enquanto


ela geme e começa a acariciar seus próprios seios.

AMIGO DO NOIVO

Com certeza ele notou.

Nili agora abre um sorriso e começa a se olhar no espelho


enquanto o amigo do seu noivo continua a beijar e morder
seu pescoço. Ela fala sorrindo suspirando.

NILI

ótimo... ótimo!

FADE OUT

CENA IV – MONÓLOGO – SALA PEQUENA – CASAMENTO - NOITE

FADE IN

Sala pequena, completamente fechada, como se fosse um


pequeno galpão ou dispensa. Uma poltrona de madeira no meio
do cômodo. Luz avermelhada. Nili está sentada com seu
vestido branco de noiva. Semblante triste, cabeça baixa.
Cena começa com Niili fumando um cigarro. Há um espelho na
frente dela. A cena se passa com ela sentada de frente ao
espelho falando consigo mesmo. Nili levanta a cabeça.
NILI

Nili, querida. Como vai? O que é isso?


Sentada aí sozinha, no seu casamento.
Até parece uma solteirona.

Gargalhada da de Nili.

NILI

Não gosto de vê-la aqui. Tão só. E como


se não bastasse, logo na noite de seu
casamento. Me faz sentir tão mal...
como no dia em que assisti um pedido de
casamento num restaurante aqui perto. A
noiva estava tão triste em aceitar... e
o noivo, coitado, mas triste ainda por
ter que pedir... mas nem todo mundo
sela a morte com uma dessas não é?

Então Nili faz o sinal com a mão que fez ao pedir a aliança
na primeira cena, mostrando o dedo.

NILI

Ah, mas por que foi que eu me lembrei


disso? É melhor deixar esse assunto pra
lá. Você parece não ter gostado muito.

Niili olha pra baixo triste, mas rapidamente levanta a


cabeça sorrindo.
NILI

Não se preocupe Nili, hoje você só vai


morrer uma vez.

Nili solta uma gargalhada.

NILI

Calma, meu bem, é só mais uma...


quantas mortes você já teve desde que
nasceu? algumas?

Nili Gargalha.

NILI

Não parece muito para que você esteja


tão preocupada assim. O que é isso? Vai
me culpar por mais uma? Tsc, tsc, tsc.
Dessa vez eu não tenho nada a ver com
isso.

Nili fecha o semblante, abaixa a cabeça, coloca as mãos


sobre o rosto mas logo o levanta.

NILI

É, você tem razão. Não tenho motivo


para esse drama todo. Acho melhor você
se casar com ele mesmo. Não é como
antes. Você lembra? Eu insisti tanto
para que você o deixasse. E eu estava
errada. Hoje, você poderá ter o seu
próprio lar, se casar, ser esposa de
alguém. E claro, não se esqueça dos
filhos.
Outra gargalhada de Nili.

NILI

Lembra? Até pouco tempo você odiaria


isso aqui. Essas pessoas arrumadas,
fingindo estar felizes por vocês. E
esse seu sorriso... nossa, que sorriso
horrível; você nunca gostou de sorrir,
então acho que vai se realizar agora.

Nili tem um certo susto, olha ao redor e continua


gargalhando.

NILI

O que é isso? Um padre? Não acredito!


Sua família está emocionada. Ao que
parece até seu noivo está emocionado...
huuuum, o amiguinho dele também... bem
mais amiguinho seu não é? Ah, é uma das
testemunhas. Claro, claro.

Nili começa a cantarolar a música tradicional de entrada da


noiva em casamentos.

NILI

Pan pan pan paaaan, pan pan pan


paaaan.Pan pan paaan. Estamos quase lá,
meu amor, calma. Tá escutando? Huuum.
Você promete amá-lo, na saúde e na
doença. No orgasmo e na impotência? Com
amante e sem amante. Você vai ter que
dizer. Todos estão te olhando. Vai ter
que prometer diante de Deus e de todos.

Nili para como que ouvindo algo, logo após Nili dizer “sim”
na próxima fala ela gargalha enquanto bate palmas. Após o
“sim” ela levanta da cadeira e se senta no chão, coloca
suas duas mãos embaixo do queixo.

NILI

O que? Sim! Não acredito que você disse sim.


Não. Não se preocupe. Não vou deixar você.
Vá em frente, meu bem. Pode beijar o noivo!

FADE OUT

CENA V – Quarto de um hotel luxuoso – Lua de mel

FADE IN

O marido está sentando assistindo televisão. Quarto


iluminado apenas com a televisão onde se ouve gemidos de um
filme pornô. Ele está com uma cerveja na mão, só com uma
cueca box preta e uma camisa social branca desabotoada. Seu
semblante é sério enquanto assiste. Nili está atrás dele,
em pé encostada no sofá. Nili começa a cena sem a roupa de
casamento, mesmo assim, ela está usando um vestido branco.
O diálogo começa com o marido sentado no sofá e Nili
aparece um pouco atrás do sofá, atrás deles está visível
uma cama.

MARIDO

Tira a roupa.
NILI

Prefere que eu tire tudo de uma vez ou quer


que eu tire aos poucos pra você ficar mais
excitado?

MARIDO

Tira tudo menos a lingerie. Você está usando


a lingerie que eu comprei?

NILI

Não, mas vou colocar agora amor.

MARIDO

Rápido. Essa porra de casamento me cansou.


Melhor pra você, só consigo dar uma hoje.
Depois bebo algo e durmo.

Nili caminha para o lado da cama, tira a roupa e a lingerie


que estava usando e coloca uma que estava encima da cama.
Ela fala enquanto está até caminhando até a cama.

NILI

É uma pena, amor, trepar com você é sempre


um evento épico.

Ao final desta fala o marido dá um leve e irônico sorriso.


Nili, de costas para o sofá e ao lado da cama. O marido
fala agora num tom mais alto e sério para que Nili escute.

MARIDO

Colocou?

Nili se senta no meio da cama de pernas cruzadas:


NILI

Pode vir, meu bem.

O marido levanta com a garrafa de cerveja, caminha até a tv


e a desliga. Tudo fica escuro. Nili ascende luzes
vermelhas. O marido caminha até ela, senta na cama na sua
frente, os dois se beijam – ele segurando na sua nuca e ela
acariciando os seus cabelos. Ele pega as pernas dela e puxa
de maneira um pouco bruta para que ela fique deitada. Ele
cheira seu pescoço [com tesão]. Ele abre as suas pernas,
coloca sua mão na buceta dela e ao seu lado, a olhando nos
olhos começa a falar. Nili suspirando forte:

MARIDO

Sabe Nili, nunca entendi você direito. O que


você é, o sentido que você traz à história.

NILI

Ah, meu bem. Você me conhece melhor do que


pensa

MARIDO

Será mesmo? Toda essa história de nós


dois... Paquera, Namoro, casamento, nosso
hábito ao outro, nosso sexo... Você não é
apenas parte disso, eu seria ingênuo de
pensar que é tão óbvio quanto parece. Eu sei
que você é mais, muito mais do que essa
visão pobre do enredo. O que é tudo isso
afinal?

Nili dá um pequeno sorriso enquanto suspira


NILI

Isso?

MARIDO

Sim, tudo isso. O que é?

NILI

Somos eu e você, meu amor. Duas partes de um


só corpo.

MARIDO

Como assim?

NILI

Você sabe do que estou falando. Qualquer


exposição especial do problema acabaria com
a beleza da trama, você não acha? É melhor
deixar que as contradições falem por si só,
meu amor. Além do mais, pra que pensar nisso
se já estamos cansados de disso tudo todos
os dias?

MARIDO

É, pra pensar talvez... Mas pra colocar em


prática, nem sempre.

A feição do marido fica bem mais séria. Ele começa a meter


a mão na buceta de Nili com mais força. Ela olha pra baixo
onde está a mão do marido visivelmente incomodada.

NILI

Não precisamos fazer nada, amor.


MARIDO

Claro que precisamos. Não é questão de


querer, mas sim do que devemos fazer nessa
noite. E sejamos sinceros, pra você sexo
nunca foi nenhum problema. Tanto que você já
tinha dado sua boceta pra Deus e o mundo
antes que eu te comesse.

NILI

Nunca achei que isso fosse um problema pra


você.

MARIDO

Não é. Se você tivesse a porra de um cabaço


eu demoraria algum tempo pra te comer. Mas
só a título de curiosidade, Quantos pênis
antes do meu entraram e saíram dessa buceta?

NILI

Não muitos.

O marido se aproxima do seu rosto enquanto mete a mão com


ainda mais força na buceta de Nili. Ela começa a suspirar
um pouco mais forte, sempre revezando entre olhar pra baixo
onde está a mão do seu marido e olhar pro rosto dele.

MARIDO

Quantos?

Pequena pausa.
NILI

Alguns.

MARIDO

Não importa. Eu perdoo você. Mas você tem


que concordar que a lua de mel é algo
especial e único. E seguindo esses
princípios eu deveria está comendo uma
buceta pura nesse instante.

NILI

Então não vamos trepar na lua de mel por que


não sou virgem?

MARIDO

Claro que vamos, mas vamos fazer algo mais


especial

NILI

Como você quiser, meu amor.

MARIDO

Tira a calcinha.

O marido tira a mão do meio das pernas de Nili, ela puxa as


pernas e tira a calcinha. O marido acaricia o peito de
Nili, mas logo começa a acariciar o rosto dela.

MARIDO
Ótimo. Como hoje precisa ser um dia especial
vamos fazer algo que ainda não fizemos.
Então, meu amor, hoje eu vou comer seu cu.

Nili com um misto de olhar de incômodo e desespero.

NILI

Amor...

Seu marido logo interrompe.

MARIDO

E você vai gemer, gritar e sorrir em alguns


momentos. E quando finalmente eu for gozar,
você vai pedir que eu goze na sua cara, e
desse jeito você vai me dar uma lua de mel
um pouco mais descente. Não perfeita... mas,
descente!

NILI

Amor, por favor, você sabe que eu não fico a


vontade com essas coisas.

MARIDO

Você não acha que tem o dever de fazer dessa


noite uma noite especial?

Nili balança a cabeça e diz quase que suspirando

NILI
Claro.

MARIDO

Também acho que você concorda que não


precisava ter trepado com mais ninguém além
de mim, não é? O homem a quem a história lhe
destinou.

Nili balança a cabeça e diz quase que suspirando

NILI

Claro

MARIDO

Mas infelizmente não fui o único.

Nili balança a cabeça e diz quase que suspirando

NILI

Não.

MARIDO

E a única boceta disponível para mim essa


noite é a sua. Se ela fosse um pouquinho
mais apertada eu até poderia fantasiar que
era sua primeira vez. Mas ela não é, é?

Nili balança a cabeça e diz quase que suspirando


NILI

Não.

MARIDO

Então, meu amor, um dos únicos buracos em


seu corpo que não entrou um pênis é o seu
cu, e por todo o contexto que já expressei
anteriormente, hoje ele é meu. Não por que
eu queira ou porque você tenha vontade. Mas
sim porque é o nosso dever.

Nili só acena com a cabeça dizendo sim.

MARIDO

Chegamos a um consenso?

NILI

Claro que sim. Sempre chegamos.

MARIDO

A não ser que você não tenha nenhum apreço


pelas regras implícitas do contexto,
acreditando que elas não possuem valor por
si mesmo.

NILI

Não faz diferença.

O marido dá um leve sorriso.

MARIDO

É por isso que amo você.


Nili acaricia o seus cabelos e dá uma pequena mordida no
lábio do seu marido.

NILI

Eu também.

MARIDO

Eu sei, meu amor. Pode ficar de quatro


agora. E Não esquece do que combinamos, tá?.

Nili vai ficando de quatro enquanto fala, o personagem vai


abaixando a calça.

NILI

Como você quiser, meu bem.

A tela fica preta e apenas se escuta o barulho da


penetração e os gemidos de Nili.

FADE OUT

CENA VI – NILI SENTADA DO LADO DA CAMA

FADE IN

Nili está sentada do lado da cama onde existem várias


garrafas de cerveja vazias derrubadas no chão. Seu marido
está nu dormindo de bruços na cama, com o lençol cobrindo
uma parte das suas costas. Nili está fumando um cigarro
numa mão e na outra segurando a cerveja, ele olha triste
para o cigarro. Depois de soltar a fumaça ela leva a mão um
pouco mais para perto do rosto, coloca a cerveja no chão e
dá um leve sorriso ao pegar na aliança em seu dedo. Após
poucos segundos seu sorriso passa, ela pega a cerva
novamente, dá outro trago no cigarro, encosta a cabeça na
cama e fecha os olhos.

FADE OUT

CENA VII – RESTAURANTE DO PEDIDO DE CASAMENTO – FIM DE


TARDE

FADE IN

Nili sentada de frente para o seu marido. Mesa redonda.


Dois cafés e uma carteira de cigarro encima da mesa. Nili
usando cinza, marido usando uma camisa social preta. Pouca
movimentação no restaurante. Semblante sério dos dois. O
marido encara Nili, ela tira um cigarro da carteira, olha
para o marido e o coloca na boca. Seu marido pega o
isqueiro e ascende o cigarro na boca de Nili. Nili traga o
cigarro, joga a fumaça pra cima, olha pra baixo e começa a
falar:

NILI

Estou grávida.

Nili fala e seu semblante continua o mesmo, assim como o do


seu marido que parece não se afetar com a informação. O
marido dá um gole no café, balança a cabeça como que
dizendo sim:

MARIDO

Quando você soube?


NILI

Esses dias.

MARIDO

Por que não me contou antes?

NILI

Porque estou contando agora.

Pequena pausa. Nili fuma olhando para o seu marido e ele dá


outro gole de café.

MARIDO

Quantos meses?

NILI

Quase três.

MARIDO

É meu?

NILI

Pode ser.

MARIDO

Você acha que é meu?

NILI

Talvez.

MARIDO
E se não for? O que você dirá a seu amigo?

NILI

Direi que é seu.

Pequena pausa.

MARIDO

É essa sua palavra final?

NILI

Claro, meu amor. Jamais diria algo


diferente.

Pequena pausa. O marido dá um leve sorriso e depois toma


outro gole de café. Nili apaga o cigarro na mesa e joga o
filtro fora.

MARIDO

Temos que fazer um jantar.

NILI

Primeiro com a família, depois com os


amigos.

MARIDO

Concordo.

NILI

Também precisamos organizar chás e fazer o


orçamento.
MARIDO

Sim. Acho que vamos ter muito trabalho pela


frente.

NILI

Não tenho dúvidas disso.

PAUSA UM POUCO MAIS LONGA. Dessa vez é o marido que ascende


o cigarro. Nili fica apenas olhando para ele com seu
semblante sério. Ele ascende, dá dois tragos espaçadamente,
e então Nili rompe o silêncio.

NILI

Espero que seja menina.

MARIDO

Eu também.

NILI

Também Precisamos comemorar. Só eu e você.

MARIDO

Concordo. Podemos jantar juntos hoje à


noite.

NILI

Acompanhados de um bom vinho.

MARIDO

Concordo.

Pequena pausa. Nili começa a olhar para o lado. Seu marido


olha para baixo. Logo ele levanta a cabeça e olha para
Nili, mas a partir desse ponto Nili jamais irá olhá-lo nos
olhos. Ela revezará entre olhar pro lado e pra baixo.

MARIDO

Lembra desse restaurante?

NILI

Como poderia esquecer?

MARIDO

Em nenhum momento você pensou em me dizer


não?

NILI

Não.

MARIDO

Nem por um segundo?

NILI

Talvez por um segundo.

MARIDO

Justo.

Pequena pausa.

MARIDO

Espero que nasça com os seus olhos.

NILI

Eu também. Claro, se ela nascer.


FADE OUT.

FIM