O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

Índice

Introdução Desenvolvimento Conclusão Bibliografia

2 3 7 8

1 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

Sinopse

O desemprego, decadências políticas e fraca economia fizeram com que surgisse um movimento de alerta, um movimento neo-realista. Este movimento tem como objectivo a obtenção do retrato de uma sociedade o mais fiel possível num filme da realidade, tem a intenção de levar o público a reflectir sobre a relação entre o homem e a sociedade. Assim nasceu o neo-realismo italiano.

2 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

Introdução

O Neo-realismo italiano sempre foi um movimento apreciado, principalmente depois de assistir ao filme “Ladrão de Bicicletas”, com um realismo que dá vontade de ver, e rever. O trabalho pedido para a disciplina de História do Cinema, no curso Tecnologia da Comunicação Audiovisual da Escola Superior Música Artes e Espectáculo, tem como objectivos abordar o cinema no neo-realismo italiano, onde irão ser retratados o contexto histórico, características, temáticas e alguns autores e suas obras. O trabalho é composto por uma sinopse, introdução, desenvolvimento e conclusão.

3 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

O neo-realismo italiano é um movimento cultural que surgiu na Itália no final da II Guerra Mundial. A Itália do pós-guerra era um país devastado com o desemprego, um estrutura política desintegrada e economia enfraquecida, tanto que era impossível para esta sociedade manter, tanto economicamente quanto psicologicamente, a ilusão apresentada pelo cinema fascista, o cinema do telefone branco. Este movimento nunca foi homogéneo, as suas motivações reuniram diferentes grupos ideológicos com objectivos comuns que podem ser resumidos por uma intenção de levar o público a reflectir sobre a relação entre o homem e a sociedade. Renzo Renzi afirmou que “o cinema neo-realista não foi revolucionário, os seus adversários é que foram reaccionários”. Os neo-realistas afastam-se do mundo de ficção e fantasia de Hollywood, direccionando-se a um realismo social, eles achavam que o cinema devia ver e analisar a realidade, mostrando a vida iataliana sem embelezamento, então uma das características deste movimento era o uso de cenário naturais, onde a paisagem podia tornar-se na protagonista, sem esconder os becos e locais públicos. Locais autênticos para que seja transmitida emoção e vida natural dos seus moradores. O uso de actores não profissionais é outra característica, para que estes não influenciem na realidade do filme, então usavam o improviso para transparecer uma maior naturalidade. A recusa dos cineastas pelo uso de efeitos especiais, pois estes não são reais. O pouco material e o baixo orçamento eram outra distinção deste movimento. Em relação á técnica da montagem, André Bazin refere que os
4 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

neo-realistas procuram seguir o ritmo da realidade, distanciando-se de como Sergei Eisenstein a concebia. Com a pouca montagem, os planos eram mais longos e mesmo com o tempo real de cada cena. Os filmes neo-realistas têm um estilo cinematográfico muito perto do documentário. Os temas desenvolvidos neste movimento são os temas reais do quotidiano italiano, em termos de correntes teóricas este movimento vai de um certo ponto de vista ao encontro das teorias de Lumière e contra as teorias de Méliès, como defendia André Bazin. O subdesenvolvimento do sul de Itália, a reforma agrária, o desemprego e a emigração eram os temas mais abordados. A sua temática gira em torno de uma unidade nacional antifascista. Este movimento nasce com o filme “Roma, Cidade Aberta” de Roberto Rossellini, com as características neo-realísticas, o filme foi filmado em cenários exteriores, com planos sequência, o uso de não-actores, etc. O filme demonstra a situação de p+ressão, medo e miséria a que a população italiana durante a ocupação alemã na segunda guerra mundial ficou sujeita. O filme foi feito com alguma dificuldade, com películas diferentes, consegue-se verificar essa diferença entre as imagens ao longo da mesma. Este começou a ser filmado às escondidas ainda durante a guerra, com as tropas alemãs ainda na Itália. O uso destes soldados alemães e pelo povo torna o filme mais real, sendo por isso este um dos filmes preciosos e ainda a ser preservado por muito tempo na história do cinema. Mas Vittorio de Sica é que realizou o filme que melhor caracteriza este movimento, segundo estudiosos este é a obra-prima do período, “Ladrão de Bicicletas”, a história de um desempregado que quando arranja um emprego a colar publicidade pelas ruas de Itália, roubam-lhe a bicicleta, que era o seu
5 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

meio de transporte principal para puder trabalhar. Depois de tanto procurar e desespero, Antonio, decide roubar uma bicicleta, sendo apanhado e o seu filho vê o pai a ser preso. Este depois é libertado e o filme acaba com Antonio e o filho seguindo unidos pelo caminho da miséria e desemprego, deixando o público com uma tristeza e sentimentos fortes. De Sica escolheu o filho da personagem principal entre desconhecidos através de uma sombra do seu andar, foi o que lhe cativou na personagem. Estes são os melhores exemplos do neo-realismo italiano, porém a fome e a miséria tornaram-se temas desgastados, a resistência e a libertação tornou-se algo do passado, e assim o neo-realismo na década de 50 começou a perder o folgo. Embora só tenha durado 9 anos, o movimento alterou profundamente o cinema italiano e mundial, tornando-se influenciador para futuros movimentos como a nouvelle vague.

6 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

Conclusão

O trabalho realizado para a disciplina de História de Cinema sobre o cinema neo-realista italiano fez com que se abordassem as características principais deste movimento, tal como o período em que se vivia na altura em Itália de pobreza, opressão, crise. Este movimento influenciou muitos movimentos, muitos estilos e ainda influencia. Bruno Sá refere numa crítica sua que “o maior trunfo do neo-realismo e a razão pela qual ainda hoje se mantém actual na minha opinião é a questão que veio colocar quando cuidadosamente analisado e, que ainda hoje perdura: qual a barreira que supera a realidade da ficção, o real ilusório. Afinal de contas, quem pode afirmar que o que temos dado como real é realmente real?”

7 Filipa Oliveira 2009/2010

O Neo-Realismo Italiano

Escola Superior Música Artes e Espectáculo

Bibliografia Bazin, André – O que é o cinema? Netografia
http://cinemaitalianorao.blogspot.com/2008/02/mussolini-cineccit-e-neo-realismo.html, acedido em 30 Dezembro 2009 http://cinemaitalianorao.blogspot.com/2009/12/realidade-do-neo-realismo.html acedido em 30 Dezembro 2009 http://cine7.blogspot.com/2005/07/cinema-neo-realista-parte-i.html acedido em 30 Dezembro 2009 http://cine7.blogspot.com/2005/07/cinema-neo-realista-parte-ii.html acedido em 30 Dezembro 2009 http://cine7.blogspot.com/2005/07/cinema-neo-realista-parte-iii.html acedido em 30 Dezembro 2009

8 Filipa Oliveira 2009/2010

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful