Você está na página 1de 6

Santa Maria das Barreiras, Pará. VII-VII- 6018 do Ano da V∴L∴.

Um estudo sobre conhecer a si mesmo.


Robson Pereira da Costa – Grau 33
Membro da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Estrela Rioverdense. GOB.
Filiado na Loja Fraternidade do Araguaia – Conceição do Araguaia – Pará.
Membro Do Supremo Conselho do Brasil Para o R∴E∴A∴A∴.
Reconhecido como Grau 33 pelo Supremo Conselho Adonhiramita Do Brasil.

Todo o trabalho aqui desenvolvido a respeito desse assunto será baseado nas
seguintes bibliografias A Maçonaria Esotérica do Ir∴ Álvaro de Queiroz; Cartilha
Maçônica do Ir∴ João Francisco Guimarães; Maçonaria-50 Instruções de Companheiro,
de nosso Ir∴ Raimundo D’Elia Junior; Todos os livros citados, da Madras Editora. A
coleção de Albert Pike, Moral e Dogma, as Obras de Kardec e alguns Livros de André
Luiz (Espírito), psicografadas por Chico Xavier.
O Livro O Despertar da Consciência – Do Átomo ao Anjo, pelo autor Sebastião
Camargo, sobre orientação dos Espíritos Leon Diniz e Miramez pela Editora O
Despertar da Consciência.

V∴I∴T∴R∴I∴O∴L∴ Nosso Ir∴ Álvaro de Queiroz nos diz que existem dois
textos com as respectivas traduções e um simbolismo idêntico. O primeiro segundo Jean
Sernier, é composto do seguinte texto: Visita Interiorem Terrai Retificando Invenies
Operae, cuja tradução: Desce às entranhas da Terra; Destilando encontrarás a Pedra
da Obra.
Kurt Seligma traz o seguinte texto: Visita Interiora Terrae Retificando Ivenies
Ocultum Lapidem, cuja tradução nos traz: Explora o Interior da Terra; Retificando,
Descobrirás a Pedra Oculta.
Existe uma terceira tradução que nos diz: Visita o Teu Interior, Purificando-te,
Encontrarás o Teu Oculto.
Para muitos estudiosos maçônicos, a fórmula se refere a famosa frase dita por
Sócrates: -“Conhece-te a Te Mesmo”.
Temos duas maneiras distintas de análise a ser feita com relação a este profundo
estudo a ser realizado em busca de nosso autoconhecimento. Primeiramente vamos
analisar a questão sobre uma óptica externa, o que diríamos a Lapidação da Pedra Bruta.
Para lapidarmos nossa Pedra Bruta, precisamos primeiramente identificar no nosso
cotidiano os nossos vícios. Cavar Masmorras ao Vício, ou seja, eliminar de nós todos os
atos que possam prejudicar ao próximo ou a nós mesmos. Para isso contamos na
Maçonaria com os Graus de Perfeição, a Maçonaria Verde. Toda atitude maléfica deve
deixar de existir e dentro deste pensamento o mais simples ato, seja com o próximo,
com os animais, com os vegetais, e até mesmo com o Reino Mineral, deve ser medido
com máximo carinho e respeito, e quando tivermos alcançado este alto Grau de
Consciência, estaremos prontos para o respeito às Liberdades que nos traz os Graus
Capitulares, ou seja, a Maçonaria Vermelha, culminando com o Grau máximo das
Liberdades que é a Liberdade de Amar, como aprendemos no Grau 18 Cavaleiro Rosa
Cruz ou Cavaleiro da Águia Branca e do Pelicano. Para chegarmos a este ponto não
basta apenas termos todo o aprendizado teoricamente em nossa “mente”, mas vivenciar
este aprendizado na prática do cotidiano. Todo este estudo está perfeitamente
sequenciado nos Rituais do R∴E∴A∴A ∴. Nada pode ser alterado, pois em nossas vidas
este aprendizado se enraíza nesta sequencia lógica de estudos conforme idealizado por
aquele que um dia criou o que chamamos hoje de Maçonaria. Esta parte da Maçonaria é
o que chamamos hoje de Maçonaria Exotérica. Aquilo que pode ser identificado, e com
o uso das ferramentas fornecidas por essa Grande Ordem, eliminarmos nossos defeitos.
Na Maçonaria Negra, ou Graus Kadosh, um estudo esotérico, que compreende
inicialmente o estudo das antigas religiões, os costumes destas civilizações, seus
aprendizados, suas crenças e seus ensinamentos. Este estudo envolve um vasto assunto
que se desdobra também dentro da Maçonaria. Teremos para isso de buscar a Maçonaria
Primitiva, assim como ela foi criada, desenvolvida. Para isso contamos ao longo da
História com IIr∴ valorosos, desde cientistas maçônicos até nosso mestre maior
maçonicamente falando, Albert Pike, o Codificador do R∴E ∴A∴A ∴. Nossos Rituais
infelizmente estão bastante modificados. Pessoas inescrupulosas que pensam saber mais
do que todos, fizeram um estrago, modificando conceitos, subtraindo ensinamentos
valorosos. Talvez por questão religiosa, ou simplesmente por ignorância mesmo, ou até
mesmo maldade, tomaram tal atitude. Apenas conseguem aprender esta parte da
Maçonaria aqueles que correm atrás destes ensinamentos. Para seguirmos o caminho
destes ensinamentos, devemos deixar de lado nosso fanatismo religioso, e deixar que
nos guiemos pelo bom senso, e também ouvir nossa consciência e também acreditarmos
na Grande obra que é a Natureza, e na Grandeza da Criação do G∴A∴D∴U∴.
Citando Raymundo D’Elia Junior em Maçonaria – 50 Instruções de
companheiro, precisamente na pagina 44, no subtexto Evolução, nos diz: “A Evolução
se dá a partir da quebra de “nêutrons”, transformando-se em prótons e elétrons;
resultando na Evolução dos Minerais, que evoluem para Vegetais e se tornam Animais”.
Livros Maçônicos temos que ler as entrelinhas, se o Ir∴ escritor nos cita a
Cabala, temos que ler e estudar a Cabala, se nos cita as Leis de nossos País, ou do País
em que vivemos, temos que estudar as leis deste País. Se nos fala das religiões de
outrora, temos que estudar as religiões de outrora. Se nos cita o Espiritismo, temos que
estudar o Espiritismo, e assim sucessivamente.
Citando novamente Raymundo D’Elia Junior, na mesma pagina: “Tendo seus
cinco sentidos aprimorados, e somando-se a Razão, o Homem passa a outra e nova
caminhada rumo ao Absoluto, ou seja, a Verdade absoluta que é sua origem; e, um
pouco mais consciente, eleva sua alma em direção do espírito, ou de “instintivo a
intuitivo”, e de “egoísta a altruísta” e passará a: Amar a Deus Sobre Todas as Coisas, e
ao Próximo Como a Si Mesmo, frase dita pelo nosso Mestre Jesus Cristo e apenas
superada por outra que Ele mesmo disse já quase no final de sua missão aqui na Terra:
“Amai a Deus sobre Todas as Coisas, e ao Próximo Como a Si Mesmo, Como Eu Vos
Amei”, ou seja, ensinou como fazer e deu Seu exemplo. Nestas palavras acima deste
parágrafo, existem muitas Verdades que aqui tem que serem colocadas mais claras para
entendimento daquele Ir∴ que ainda não estudou este assunto. Primeiro, Por que Amar a
Deus sobre Todas as Coisas, é o mesmo que dizer Amar ao Próximo como a si mesmo?
Aqui se enquadra a teoria do Monismo, ou seja, a teoria que Deus como Pai Supremo e
Criador de todas as Coisas, criou todas as coisas no interior de si mesmo, ou seja, nós
vivemos no Corpo de Deus. Vivendo dentro do Corpo de Deus, nos estamos como
impregnados ou imantados, pelo Hausto do Criador que penetra todas as coisas, ou seja,
um fluído sutilíssimo que penetra todas as coisas mesmo o metal mais denso, pois este
fluído aqui referido encontra-se em outra dimensão, na dimensão espiritual, e ele é tão
sutil que interpenetra até mesmo o Espírito propriamente dito, de onde o mesmo foi
originado. Não entraremos aqui em muitos detalhes, pois apenas este assunto daria um
livro a ser escrito, pois a finalidade aqui é chamar a atenção do Ir∴ que faz a leitura para
a importância do estudo deste tema. Estando Deus dentro de cada um de nos, e nos
dentro dele, podemos compreender agora porque Nosso Mestre Jesus nos disse que; “Eu
e O Pai Somos Um”, e nos podemos dizer a mesma coisa, Nos e o Pai somos apenas
Um. O Universo e o Pai e nos, somos apenas Um. “O Todo está em Tudo e o Tudo
está no Todo”. São frases que quando ditas e não compreendidas, parecem sem nexo e
sem sentido, mas quando compreendidas, passam a ter um nexo de entendimento muito
profundo.
Compreendido esta etapa, podemos citar Albert Pike em Moral e Dogma, onde
ele nos diz: “...Um dia confiante nas fortes garras e na potencia de meus músculos,
como um gorila saltava de galho em galho...” Nosso codificador do R∴E∴A∴A∴ já
conhecia sobre a evolução de todas as coisas.
Muito bem. Tivemos acima citado por literatura maçônica que iniciamos no
Reino Mineral nossa Evolução, vide também conforme cita Albert Pike. Seria
importante lembrar que fomos criados pelo Hausto do Criador
Essa matéria sutil aqui falada, segundo Sebastião Camargo através do Espírito
de Pietro Ubaldi, essa matéria sutil é uma essência não visível que se manifesta pelo
movimento, condensa-se e dá origem à matéria primitiva (espiritual), que chamamos de
substância primária. Essa matéria se transformará em energia (éter cósmico), sendo aqui
que se Faz a Luz, da qual emergirá o Princípio Inteligente chamado de espírito (e
minúsculo), “Fiat Lux”, que é a base estrutural da Energia Universal chamado de Fluído
Universal e do princípio vital (éter físico), que seguindo a linha ascensional, chegará a
condição de energia vital (energia que organiza e mantém a vida).
O que é a Matéria propriamente dita? Nada mais é do que uma condensação
muito grande da Energia Universal, ou seja, dos Princípios Inteligentes que estão em
evolução. Chegado o momento então iniciarão no Reino Mineral, percorrendo toda
tabela periódica dos elementos conhecidos e não conhecidos, aquém do Hidrogênio e
Além do Urânio. Na grande maioria das vezes iniciam seu estágio em um Orbe e
terminam em outro. Aqui neste estágio evolutivo o Princípio Inteligente gastará um
tempo de alguns milhares de trilhões de anos medidos sobre o tempo como o
conhecemos. Neste Reino ele aprende a necessidade da Coesão. A União com outros
trabalhando juntos para aprender tudo a respeito deste Reino. Vale lembrar aqui pelo
visto acima que esta evolução acontece nos dois planos, Material e Espiritual.
Vencida esta Etapa a próxima etapa será o Reino Vegetal. André Luís (Espírito),
nos diz em sua obra “Evolução em dois Mundos”, psicografado por Chico Xavier, o
momento em que há a criação de uma bactéria denominada de Liptótrix, em que a
mesma sendo uma bactéria ferruginosa, se desagrega do metal em que foi originada, e
sente a necessidade de se agregar uma a outra, devido ao tempo de vida em que estivera
agregada ao metal, tal como carregamos em nosso corpo a semente da decomposição
após nosso desencarne. Momento este em que sai de um Reino para entrar em outro.
Primeiro aprende, depois ensina e comanda. Essa é a Lei.
No Reino Vegetal não é diferente o aprendizado. Este Princípio inteligente
primeiro estagiará como componente de um vegetal, e sendo comandado por outro
Princípio inteligente mais experiente para aprender as novas funções. Estagiará em uma
folha, depois na casca, depois na raiz, caule, na distribuição da seiva, e assim por diante,
passando por inúmeros departamentos, vamos assim chamar, desta espécie até aprender
tudo a respeito deste Reino. Tendo aprendido a lição passará ao próximo estagio,
aprendendo e comandando os que ficaram para traz a espera de instrução para novo
aprendizado. Não basta apenas aprender, temos também que ensinar. Assim como a
Maçonaria nos diz no Grau 29, Grande Escocês de Santo André: ...“Sois Livre. Haveis
provado da Árvore da Vida e nada mais necessitais para serdes felizes. Nossa missão
está terminada, pois vos ensinamos tudo o que aprendemos. Pagamos a nossa dívida.
Fazei o mesmo e pagareis a vossa”...
No Reino Vegetal o Princípio Inteligente chamado de espírito (e minúsculo)
aprende a desenvolver a Sensibilidade.
Primeiro aprende, depois ensina e comanda. Essa será a eterna Lei.
Próximo reino é o Reino Animal, onde o Principio Inteligente aprenderá
desenvolver o Instinto. Neste Reino como nos outros estagiados, tem que aprender tudo
deste Reino, desde o menor dos animais ao mais desenvolvido do Reino. Lembrar que
cada órgão deste animal será composto de moléculas, e cada molécula de seus átomos e
cada átomo de seus prótons, elétrons, neutrinos e outros que o homem ainda não
conhece. O menor destes será um Princípio Inteligente em Evolução na Grande criação
do G∴A∴D∴U∴. Estagiará em cada órgão, osso, musculo, visão, audição, olfato, palato,
Tato, enfim em todas as partes do organismo vivo, sempre sobre o comando de outro
que já estagiou em todas as etapas e adquiriu o direito de ensinar e comandar.
Terminado este Reino, adquiri ele, pelo aprendizado desenvolvido e aprendido o
direito de ir para outro reino nosso conhecido. O Reino dos Elementais ou Reino Pré-
Humano, que é dividido em dois grandes Grupos, Os Elementais Naturais, e os
Elementais Artificiais, que não abordarei aqui devido o tema ser muito grande para o
objetivo desta prancha. Será abordado este assunto em pranchas à parte como
complemento deste trabalho. Neste Reino o Princípio Inteligente aprenderá a
desenvolver sua Inteligência.
No próximo Reino, tendo estagiado e aprendido tudo nos Reinos anteriores,
Princípio Inteligente ou espírito (e minúsculo), passa então pro direito adquirido ao
Reino Humano. Neste Reino começará seu estágio como nos outros Reinos. A menor
parte do átomo agora no corpo humano irá aprender passando por moléculas do corpo
humano, passando por todos os estágios. Quando estiver apto e aprendido tudo daquela
função que tem que aprender, irá comandar os que estão atrás. Vencido esta etapa
passara a aprender a comandar os órgãos humanos visando um dia comandar seu
Universo Humano. Visto que tudo isso é supervisionado pelo “Eu Interno”, nosso
Espírito Imortal. No ser humano, pelo que nos fala André Luís (Espírito), os centros
mais avançados deste Universo, é o Sistema Nervoso e nossa Pele. Neste Reino ele
desenvolve a Razão.
Tendo repassado todo o corpo humano, aprendido a função de cada órgão, tendo
ensinado os seus descendentes tudo aquilo que aprendeu, adquire agora este Principio
Inteligente ou espírito o direito de evoluir. Aqueles que estão aptos a continuar sua
evolução vão passar para o próximo estágio. Vão participar após o desencarne do corpo
que habitava como aprendizado, um novo corpo, denominado Perispírito. Das células
psi, do corpo Perispiritual. O que é o Perispírito? Para aqueles que nunca ouviram falar,
o Perispírito é um corpo intermediário que faz a função de unir o Espírito ao corpo
material, e quando desencarnamos é com ele que mantemos nossa unidade e forma que
adotarmos após a “morte”. Ali iniciamos novamente nosso novo aprendizado no Plano
Espiritual. “Célula por célula, órgão por órgão”, até o total conhecimento deste Corpo
Perispiritual que nos acompanhará por longas datas. Neste estágio começamos a
desenvolver a Intuição.
Terminado este estágio no Perispírito estaremos prontos para comandar. Nosso
Princípio Inteligente passa a dominar-se agora de Espírito. Poderá comandar agora um
corpo e estagiará de forma humana, no comando daqueles que ainda não aprenderam, e
aperfeiçoando cada vez mais, encarnação após encarnação suas virtudes, desbastando
sua Pedra Bruta com sua visão ainda no inicio de sua evolução rumo a Angelitude. Uma
longa caminhada o espera para o difícil aprendizado da Razão.
Apenas com estes conceitos aqui citados podemos compreender agora muitas das
Verdades que nosso Senhor Jesus Cristo nos disse quando estava aqui encarnado. Ele
nos disse: “Vós Sereis O Sal Da Terra e também a Luz Do Mundo”. Quantas vezes
semeamos nosso corpo, do Reino Mineral até chegar neste ponto em que estamos hoje.
Quantas vezes desencarnamos, e nosso corpo ficou estendido no solo infiltrando seus
despojos e chorumes servindo de alimento aos vegetais e animais?
Lavosier nos disse: “Na Natureza Nada Se Perde Nada Se Cria, Tudo Se
Transforma”. Na Natureza está toda a Maçonaria. Tudo que as religiões do passado já
conheciam, e passavam aos seus descendentes através da Iniciação, e apenas para
aqueles que eram dignos de receber tal aprendizado. Eram escolhidos a dedo para passar
de Grau e obter todos os conhecimentos e tornar-se um Mestre para que pudesse ensinar
aos demais o que tinha aprendido.
Jesus nos disse uma famosa frase que ninguém consegue explicar: “Vos Sois
deuses”. O que ele quis dizer com tudo isso? Nosso deus interior nosso Espírito, que
agora está no comando, ensinando outros seres menos desenvolvidos para que possam
desenvolver-se e chegar também onde estamos hoje. Nós somos um imenso Universo
quando visto sobre a óptica do Micro. As mesmas regras que servem para os astros
servem para nosso corpo. “O que está em cima é igual ao que está embaixo”. Nós
apenas evoluímos se ajudarmos ao Próximo, em todos os níveis e em todo o Universo.
Aqui podemos entender porque nós não devemos de nenhuma maneira tentar o
suicídio, pois além de prejudicar nosso adiantamento espiritual, prejudicaremos também
todos aqueles princípios Inteligentes que estão sobre nosso comando. E nos somos
responsáveis por eles. Daí quando desencarnarmos poderão nos perguntar: “O que
fizeste dos talentos que lhe dei”? Vos, sois responsáveis. Prestai-me conta de tudo. Para
quem já assistiu o Grau 29 do R∴E∴A∴A∴ das Grandes Lojas no que diz respeito ao
Grau 28, poderá compreender parte do que foi citado aqui.
A Maçonaria nos convida a estudar todas as coisas, conforme falado
anteriormente, e nos sabemos apenas do ponto de vista humano, o quão impossível é
estudar apenas as ciências do mundo citado por ela em apenas uma encarnação, como a
Gramática, a Retórica, a Lógica, a Aritmética, a Geometria, a Música, a Astronomia e
muitas outras coisas. A “Viúva” não iria nos dar uma tarefa impossível. Sabedora de
tudo isso, ela apenas nos mostra o longo caminho que temos que trilhar ao longo da
eternidade e o caminho mais curto para alcançar nossa meta ou objetivo.
Por essas razões mencionadas que chego a conclusão que a Maçonaria é
Perfeita, aliás, vou mais longe, Ela é DIVINA, não pode ter sido escrita por homens,
mas sim, Psicografada ao longo de sua História, tentando levar mais rápido o Homem a
si preparar para a Angelitude, da qual estamos ainda tão distante. Negar isso seria o
mesmo que negar que as obras de Francisco Cândido Xavier foram escritas por ele
mesmo, e não teve nenhuma ajuda Espiritual. Isso é impossível e inconcebível.
V∴I∴T∴R∴I∴O∴L∴. Desce às Entranhas da Terra, ou Explora o Interior da
Terra, quer dizer, conheça o seu Interior, em todas as coisas, Exotéricas e esotéricas,
descubra quem realmente somos e Destilando ou Retificando, ou seja, com todas suas
Virtudes, sem Vício, isto é, estando sua Pedra Desbastada, Encontrarás a Pedra da Obra
ou Descobrirás a Pedra Oculta, ou seja, Descobrirás a Jerusalém Celeste, o seu deus
Interior, o seu Espírito comandando o seu Universo. Essa é a Grande Verdade,
reservada aos homens de boa Fé e que caminham na Estrada do Bem. Esta aí o
Cristianismo Primitivo, puro, sem dogmas. Por isso a Porta é Estreita, pois a
humanidade fechou os Olhos para as Verdades Espirituais, apenas a conseguem ver a
matéria, em sua pior forma, aquela que escraviza e não deixa enxergar mais nada além
de nossas pupilas. Por isso o Cristo disse: “A Porta é Estreita”, “Muitos terão Olhos
Para Ver, Poucos Conseguirão Enxergar”.
Culminando com a máxima do Mestre Jesus Cristo a tão citada frase, que Albert
Pike insistentemente nos recomenda: “Não Julgueis”, pois nada sabemos do que fomos
nem o que fizemos em passado remoto, e nada sabemos das dificuldades que cada um
traz em seu Aprendizado Eterno.
Meus IIr∴, aqueles que conseguiram chegar em sua leitura até este ponto, é
porque no mínimo interessaram pelo assunto. É assim que penso a respeito de nossa
origem, de onde viemos e para onde vamos, e o que temos que fazer para alcançar este
intento. Muito obrigado a todos que leram esta prancha, e que O G∴A∴D∴U∴ nos guie e
nos ilumine nessa longa caminhada do aprendizado.