Você está na página 1de 6

3.

2 Infraestrutura Urbana e Turística


Segundo o pesquisador sênior de Mercer, Slagin Parakatil, “A infraestrutura nas cidades
alemãs e dinamarquesas estão entre as melhores do mundo, em parte devido às instalações
aeroportuárias de primeira classe, conectividade internacional e local e um nível alto de
serviços públicos”. A Alemanha é um dos países mais bem estruturados para receber
viajantes. As cidades possuem centros de informação turística que disponibilizam ajuda sobre
restaurantes, atrações e diversas atividades. O ministério de Planejamento e Urbanismo da
Alemanha desenvolveu diversas obras na cidade, muitos edifícios foram construídos enfoque
ecológicos e foram criados corredores verdes para combater o CO² emitidos pelos veículos.
Ao viajar à Alemanha, o turista brasileiro geralmente prefere visitar Berlim, Munique,
Frankfurt e Colônia. No entanto, há milhares de pequenas cidades espalhadas por todo país,
de interesse histórico e/ou arquitetônico, que merecem a atenção do visitante. Há uma ótima
rede de centros de informação turística na Alemanha, geralmente sob a administração da
autoridade regional de turismo, Verkehrsamt. Dispõem de informação sobre acomodações,
endereços e horários de museus e monumentos históricos, excursões e city tours, além de
fornecer folhetos que trazem as dicas mais importantes para os turistas. Podem também
selecionar e reservar um hotel para os interessados. Aeroportos, estações de trem e centro de
cidades costumam ter pequenos quiosques oferecendo informações, venda de passes especiais
de ônibus ou metrô, reserva de hotel e mapas.
A Central Alemã do Turismo (DZT) registrou 84 milhões de pernoites de viajantes
internacionais em hotéis, pensões e parques de campismo (2017). A maioria das lojas alemãs
oferece produtos de qualidade, porém em geral caros. Grande parte das cidades alemãs
possuem cadeias de hotéis de luxo e internacionais que proporcionam um maravilhoso
conforto. Acomodações mais em contas não são tão fáceis de encontrar, principalmente nos
centros das cidades. Normalmente hotéis em construções históricas ou lugares pacatos
costumam cobrar mais caro; quarto em pensão ou casa particular é uma boa opção.
Uma característica positiva da Alemanha são os seus variados e qualificados meios de
transporte. Trens, carros locados, ou aviões e ônibus estão entre os mais seguros e
confortáveis do mundo, a infraestrutura de transportes na Alemanha é uma das melhores da
Europa: não apenas a sua extensão, mas também as boas interligações entre as diversas vias
de transporte permitem deslocamentos de um lugar para outro no país sempre de forma rápida
e fácil. São 12.700 quilômetros de autoestradas que cortam o país e quase 35.000 quilômetros
de trilhos que levam passageiros para cerca de 5.400 estações ferroviárias. Existem mais de
40 aeroportos à disposição de quem viaja de avião.
Na Alemanha é possível encontrar Centro de Convenções, que oferecem condições perfeitas
para qualquer tipo de evento, símbolo de novas ideias, inovações e investimentos. A
Alemanha tem investido nos últimos anos na adaptação de roteiros turísticos para portadores
de deficiências físicas ou turistas com mobilidade reduzida. Frankfurt foi pioneira nas ações
de acessibilidade, melhorando sua infraestrutura urbana e meios de transportes preparados
com equipes para atender qualquer necessidade apresentada pelo viajante.
Na Alemanha também possui cidades belas com diversos aspectos culturais, como exemplo a
cidade em Sindelfingen, a qual possui aspectos acolhedores da cultura suábia, conservados
por um pouco mais de tempo que em outras cidades, pois o crescimento do antigo
centro medieval, marcado pelas casas de enxaimel. Além de possuir modelo de cidade-porto,
em Hamburgo, graças a grande proporção de espaços públicos em contato com a água.
O idioma oficial do país é o alemão. Nas grandes cidades, normalmente fala-se também o
inglês. No interior e nas pequenas cidades, porém, o viajante poderá encontrar dificuldade
para comunicar-se com os habitantes locais em idioma que não seja o alemão. Nas
localidades perto de fronteiras, em geral fala-se o alemão e o idioma do país vizinho. Lojas e
supermercados funcionam de segunda-feira a sábado. Aos domingos, abre apenas o comércio
localizado em aeroportos e estações ferroviárias. Em algumas grandes cidades, no entanto,
em dez domingos do ano, algumas lojas abrem das 13 às 18 horas. As datas em que o
comércio funciona aos domingos variam de ano a ano, e cada cidade tem seu próprio
calendário.
3.3 Integração do turismo como outras atividades econômicas
O estudo divulgado em 2017, do Ministério da Economia e da Federação da Economia Alemã
do Turismo (BTW), denominado “Turismo como fator econômico na Alemanha” (em
alemão), comprova que o turismo alcança um faturamento anual de 290 bilhões de euros
(2015). A maior participação foi do setor gastronômico, com cerca de 18 %. Os visitantes do
exterior contribuíram com 14 % do faturamento. Cerca de três milhões de pessoas na
Alemanha prestam serviços ou produzem mercadorias para o turismo. Elas constituem 6,8 %
das pessoas profissionalmente ativas na Alemanha Nos dias atuais, o conjunto de
atividades referentes ao turismo é um dos principais negócios do mundo. É considerado como
uma das atividades que mais cresceu na última década. Nesse período o faturamento do
turismo posiciona o setor ao lado da indústria petrolífera, da indústria automobilística, da
indústria de armamentos e dos serviços financeiros, incluindo outras atividades. A Europa
Ocidental tem como principal região econômica Alemanha, França e Reino Unido, consideras
como as economias mais fortes da Europa, concentrando a maior parte das indústrias
europeias e também favorecidas por um transporte avançado, que permite grande circulação
de mercadorias e pessoas. Empresas inovadoras e atuantes a nível internacional,
trabalhadores qualificados e motivados, um sistema de formação profissional reconhido em
todo o mundo, uma excelente infra-estrutura e resultados de ponta nos setores de pesquisa e
desenvolvimento caracterizam a Alemanha como centro econômico.
O turismo pode ser considerado como uma atividade econômica relacionada às condições
geográficas. De acordo com as características da paisagem natural (condições ambientais,
clima, vegetação, relevo) e cultural (paisagem arquitetônica, museus, eventos culturais,
eventos econômicos como feiras comerciais conferências, etc.)
Podemos perceber que as atividades econômicas referentes ao turismo assumem o espaço
geográfico pelo seu valor paisagístico, para transformá-lo em um espaço de consumo. Não há
dúvidas, que a paisagem é o primeiro contato do turista e é importante que ela produza uma
sensação favorável, atraente e harmoniosa. Ocorre ainda os casos do espaço direcionado ao
turismo produzido artificialmente, independentemente da sua história, de seu contexto
cultural ou mesmo paisagem natural. Neste contexto, a Alemanha vem interconectando
questões econômicas, ecológicas e sociais, oferecendo assim ajuda a seus membros em
questões da economia energética, da proteção do clima e do emprego de recursos. O projeto
B.A.U.M. “Economia e Clima”, por exemplo, mostra em um banco de dados todo o espectro
das possibilidades da redução de dióxido de carbono, que foram realizadas nas firmas
participantes. B.A.U.M. Adidas, Bosch e Siemens (eletrodomésticos), Deutsche Telekom,
Rapunzel (alimentos orgânicos), sendo todas membros da maior iniciativa de meio ambiente
da economia da Europa. Esta simpática abreviatura (Baum = árvore) significa
“Bundesdeutscher Arbeitskreis für Umweltbewusstes Management” (círculo federal alemão
de trabalho pelo gerenciamento consciente do meio ambiente). Além da preservação do meio
ambiente, a Alemanha conduz uma rapida expansao de produção de eletricidade da energia
solar, por conta da Lei das Energias Renovaveis (EEG), ratificada em 2000.
“Tornem neutro o clima dos Alpes” é o programa da iniciativa Alpstar, criada em 2006 pela
Comissão Internacional para a Proteção dos Alpes. Por isso, há “regiões piloto” em todos os
países alpinos, cuja visão é “100% de abastecimento energético da região para a região”. Este
objetivo deverá ser alcançado através de uma produção mais econômica de energia e da
adoção de fontes energéticas verdes. Alpstar visa desenvolver, recolher e avaliar os melhores
exemplos de prática para a proteção do clima nos Alpes. Carro, latinha de coca-cola, caixas
de pizza, papel de jornal, concreto para a construção de estradas, óleo de calefação. É
horrenda a quantidade de material que se põe em movimento para satisfazer as necessidades
das pessoas nos países industriais. Na Alemanha, são consumidos anualmente, per capita,
cerca de 75 toneladas de recursos, se se levar em consideração toda a via do produto, desde a
extração da matéria-prima, como a extração de minerais, até os depósitos de
resíduos.Aumentar a eficiência dos recursos é também um dos mais importantes objetivos
que o governo alemão implantou na política econômica e ambiental.\ “A eficiência dos
recursos aumenta a competitividade, fomenta a inovação, assegura empregos e alivia o meio
ambiente”, diz o ministro do Meio Ambiente, Norbert Röttgen. Por último, mas não menos
importante, entram as cervejas. O motivo da boa fama, que a cerveja alemã continua tendo, é
a “Lei Alemã da Pureza”, de 1516, segundo a qual a cerveja deve ser fabricada utilizando
apenas lúpulo, malte, levedura e água. São produtos muito especiais, pois muitas das cervejas
produzidas e tantas outras, são fabricadas exclusivamente com ingredientes da agricultura
organica.
Algumas áreas ocorre fenômenos, essas áreas são a de dispersão (emissoras), áreas de
deslocamento e áreas de atração (receptoras). São nestas áreas que apresentam materialmente
o espaço turístico ou se reformula o espaço anteriormente ocupado. É neste ambiente que
também se dá de forma mais concentrada o consumo do espaço. O turismo depende da
produção desses espaços para que possa desenvolver-se como atividade econômica, um
produto de consumo. Nesse caso, os hotéis, resorts, parques temáticos, guias, agências de
viagem especializadas formam uma complexa rede de interesses. O papel do Estado no
planejamento e na criação de infraestrutura adequada é muito importante para criação de
estradas, aeroportos, etc. que possam atender a demanda de visitantes.

4. ANÁLISE E CONCLUSÕES
4.1 Os fatores geográficos, históricos e ambientais que influenciam no desenvolvimento do
turismo na região.
4.2 Fatores geográficos
A Alemanha é um pais de clima frio, principalmente nas regiões mais ao norte. As estações
são bem definidas. O verão é ameno com temperaturas entre 18º e 25º. Outono e primavera
têm temperaturas um pouco mais baixas, entre os 5º e 18º. O inverno alemão é muito
rigoroso, carrega temperaturas bastantes negativas e neve. Isso não quer dizer que não pode
aproveitar essa época de frio, que não é comum para as pessoas que não vivem em países
frios. O clima com neve pode ser divertido em diversos momentos e pode proporcionar
ótimas atrações turísticas em montanhas, por exemplo. Dessa maneira, julho e agosto
costumam ser os meses mais quentes, enquanto dezembro e janeiro são os mais frios para
viajar pela Alemanha, tendo como melhores épocas de visitação o mês de maio e setembro
(primavera e verão).
Entre os visitantes internacionais estão no alto da lista de preferências as velhas cidades
históricas e os paraísos paisagísticos. Uma grande atração é exercida também pelos parques
temáticos de entretenimento e a “Miniatur Wunderland” em Hamburgo, a maior ferrovia-
modelo do mundo, que percorre cidades e paisagens em miniatura, que mostram detalhes
exatos como os originais. A diversidade paisagística entre o mar de baixio costeiro e o pico
Zugspitze nos Alpes é uma garantia de férias variadas. As regiões prediletas são a Floresta
Negra, que foi visitada em 2017 por cerca de 2,4 milhões de turistas internacionais, o Lago de
Constança e o vale do rio Mosela, além de possuir grandes maravilhas naturais, como a
Cachoeira de Urach na Schwäbische Alb, Rochas de arenito na Ilha de Rügen, Lange Anna
em Helgoland, as Grutas Feengrotten de Saalfeld na Turíngia, entre outros. Para os turistas de
todo o mundo ainda há muito mais a ser descoberto.
Enquanto os alemães em férias no seu próprio país preferem descansar nas praias do Mar do
Norte e do Mar Báltico, essas regiões costeiras não atraem tantos turistas internacionais. A
ilha de Rügen ainda ocupa o 22º lugar, mas a ilha de Sylt, no Mar do Norte, é a última da
lista, no 100º lugar.
4.3 Histórico
A Europa é o principal destino turístico a nível mundial, tendo o turismo como um importante
papel para o desenvolvimento de várias regiões europeias, sendo estreitamente relacionado
com a utilização e o desenvolvimento do patrimônio natural, histórico e cultural. A Alemanha
é umas das cidades propulsora do turismo na Europa, principalmente no segmento histórico,
pois a cidade foi palco da primeira e segunda guerra mundial, além de possuir desde
maravilhosos castelos à antigas vilas, catedrais à arranha céus e memorial à monumentos,
com deslumbrantes arquiteturas, possuem uma longa lista de locais históricos e atrações a
visitar na Alemanha, atrações que expressam um pouco da história de um dos países mais
desenvolvidos do mundo, atraindo turistas de todo o mundo com sua história como uma
forma de resgatar um pouquinho dessas memorias, de modo que fica difícil escolher um local
para começar.
4.4 Ambiental
Na Alemanha, encontram-se diversas paisagens cultivadas, exuberantes e emolduradas por
uma natureza intacta, tendo a maioria dos lugares e regiões sendo acessadas com muita
facilidade. Mais de um terço da área rural da Alemanha é considerada “paisagem natural
nacional” e encontra-se sob proteção especial, 16 parques nacionais, 15 reservas de biosfera
da UNESCO e mais de 100 parques naturais combinam a proteção da natureza com opções
de descanso e lazer.

O turismo cultural e ecológico sustentável está comprometido com a preservação desse


patrimônio, ao mesmo tempo que cada um desses lugares é preservado para futuras gerações
por planos detalhados, em prol das pessoas, sendo uma das opções para quem procura uma
viagem especial para conhecer as riquezas naturais e maravilhas da natureza da Alemanha,
fenômenos naturais únicos, Seja caminhando pelas trilhas ou andando de bicicleta, a cavalo
ou cruzando as águas de barco, sentirá sempre a natureza por perto e com certeza terminará a
viagem revigorado. Além de possuir meios de transporte com baixo impacto ambiental,
hospedagem que atendem a critérios de sustentabilidade e gastronomia com boa comida
caseira, servindo cada vez mais produtos regionais.

Referências
https://www.archdaily.com.br/br/01-100541/as-10-cidades-com-a-melhor-infraestrutura-do-
mundo.
https://www.deutschland.de/pt-br/topic/economia/o-turismo-como-fator-economico-na-
alemanha-dados-e-fatos
https://sundaycooks.com/clima-na-alemanha-melhor-epoca/
https://www.soturismo.com.br/continentes/europa/alemanha/p3.php
https://mapadomundo.org/alemanha/pontos-turisticos-da-alemanha/
https://www.germany.travel/pt/cidades-e-cultura/patrimonio-mundial-da-unesco/roteiros-
unesco/roteiros-unesco.html
https://www.germany.travel/pt/index.html
https://tudoparahomens.com.br/pontos-positivos-e-negativos-de-se-viver-na-alemanha/amp/
https://www.deutschland.de/pt-br/topic/meio-ambiente/maravilhas-naturais-da-alemanha-
oito-lugares-fascinantes
https://www.deutschland.de/pt-br/topic/meio-ambiente/a-quantidade-de-florestas-da-
alemanha-dados-e-fatos
http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/alemanha#infraestrutura-turistica
https://www.deutschland.de/pt-br/taxonomy/term/40/7-vezes-futuro
https://www.deutschland.de/pt-br/topic/economia/o-turismo-como-fator-economico-na-
alemanha-dados-e-fatos