Você está na página 1de 29

25

CAPÍTULO II
HIDROSTÁTICA - ESTÁTICA DOS FLUIDOS

1. INTRODUÇÃO

A Estática dos Fluidos ou a Hidrostática é a parte da Mecânica que estuda os


fluidos em equilíbrio.
Classificamos como fluidos, genericamente, os líquidos e os gases. Como
sabemos, os líquidos não têm forma própria, embora possuam volume definido. Já os gases, por sua
vez, não têm forma nem volume próprios.

2. PRESSÃO EXERCIDA POR UMA FORÇA

Se você observar, todos os objetos que são utilizados para perfurar são
extremamente pontiagudos (agulha, prego, etc.); os dentes caninos são pontiagudos, pois tem a
função de perfurar e rasgar os alimentos. Isso ocorre para que possamos perfurar as coisas
exercendo uma força bem menor do que a necessária. Tente, por exemplo, fixar um prego na parede
através da parte achatada (cabeça). Repita a mesma experiência com a parte pontiaguda. Tudo isso
nos remete à ideia de pressão.
Por definição, pressão é a
grandeza dada pela relação entre a intensidade da
força que atua perpendicularmente e a área em
𝐅
que esta força se distribui. Assim: P = . A força é
𝐀
dada em newton (N) e a área A em m2. A unidade
N/m2 pode ser denominada por Pascal
(Pa).Observe, portanto, que quanto menor for a
área de distribuição da força, maior será a pressão
A bexiga não estoura porque a tábua de pregos
por ela exercida. aumenta a área da distribuição da força,
diminuindo a pressão.
Alguns exemplos práticos podem ser levantados, tais como, sapatos de salto
alto possuem pequena área de contato, logo, exercem uma pressão maior que os de solado normal.
As pontas dos lápis são afiadas para facilitar o desgaste da grafite, quando riscada sobre uma
superfície. Assentos e encostos possuem uma área maior, como forma de diminuir a pressão sobre
as pessoas.

3. DENSIDADE VOLUMÉTRICA

Por definição, a densidade de um corpo é dada pela razão entre sua massa e
𝒎
seu volume correspondente: d = .
𝒗
Veja que, a densidade do corpo nem sempre corresponde à densidade da
substancia (massa específica) que o constitui. Uma panela, por exemplo, possui densidade menor do
que o metal que a constitui.
26

4. PRESSÃO ATMOSFÉRICA
Pressão atmosférica é a pressão
exercida pela atmosfera sobre a superfície terrestre. Isto
corresponde ao peso da atmosfera dividido pela área da
superfície terrestre. Se a força exercida pelo ar aumenta em
um determinado ponto, consequentemente, a pressão
também aumentará. A Lua, por exemplo, por ter um campo
gravitacional muito pequeno, praticamente não possui
pressão atmosférica. Isso ocorre, porque a gravidade na sua
superfície é, aproximadamente, 1,6m/s2.
Por esta razão, ela não consegue reter os
gases que formam uma atmosfera. As moléculas dos gases que
formam a atmosfera lunar escapam facilmente para o espaço, por
conta da fraca força de atração da gravidade.
Ao nível do mar, a pressão atmosférica é
aproximadamente 1,0105 N/m2. Esse valor tornou-se a pressão de
uma atmosfera terrestre (1 atm).
A pressão atmosférica diminui com a
altitude, pois à medida que um objeto sobe, há “menos”
atmosfera atuando sobre ele.

5. PRESSÃO HIDROSTÁTICA
Analogamente à pressão atmosférica, a pressão hidrostática equivale à
pressão exercida por certa coluna de um líquido em determinada área de superfície. Essa pressão é
decorrente do peso do próprio líquido.
Para determinar-se a pressão média exercida por uma coluna de líquido,
iremos considerar um reservatório contendo um líquido homogêneo de densidade d, em equilíbrio e
sob a ação da gravidade (de intensidade g). Seja h a altura do nível do líquido no reservatório.
Suponha uma coluna cilíndrica imaginária do próprio líquido, com peso de
módulo P e área da base A.
A referida coluna exerce uma pressão média (Pm) na base do reservatório, que
pode ser calculada por:
𝐏
A pressão média hidrostática será dada por: Pm = =
𝐀
𝐦𝐠 𝒎
, pois P = mg. Mas, d = . Logo, m = dV. Fazendo V =Ah, teremos
𝐀 𝑽
m= dAh.
Substituindo m na equação, obtemos a expressão:
𝐝𝐀𝐡𝐠
Pm=  Pm = dgh.
𝐀
Observe que a pressão independe da área da base A do recipiente.
Um dado importante, para a análise de situações hidrostáticas, é o cálculo do
acréscimo de pressão registrado por um mergulhador que se aprofunda verticalmente 10 m na água
de um lago, admitida homogênea e com densidade de 1,0103 kg/m3. Supondo que a aceleração da
gravidade local seja g = 10 m/s2, temos uma variação de pressão de 1105 N/m2 (equivalente a 1 atm),
pois Pm = dgh = 1,01031010 = 1105 N/m2.
Podemos concluir que a cada 10 m acrescentados à profundidade do
mergulhador na água, há um aumento de 1,0105 Pa ou 1,0 atm na pressão exercida sobre ele.
27

6. PRESSÃO NO INTERIOR DE FLUIDOS - TEOREMA DE STEVIN


“A pressão em um ponto situado à profundidade h no interior de um líquido em
equilíbrio é dada pela pressão na superfície, exercida pelo ar, chamada pressão atmosférica, somada
à pressão exercida pela coluna de líquido situada acima do ponto e expressa pelo produto dgh”.
A expressão acima corresponde ao Teorema de
Stevin. Este teorema exprime como se calcula a pressão no interior de
fluidos homogêneos. Quando imersos em líquidos contidos em um
recipiente aberto, os corpos ficam sujeitos à pressão atmosférica e
hidrostática. Assim, a pressão exercida na base corresponderá à soma
da pressão exercida pelo ar na superfície livre superior A (PA) (pressão
atmosférica: PATM) com a pressão exercida pela coluna líquida (pressão
hidrostática: PCOLUNA). Então, teremos:

PB = PA + PCOLUNA
ou
PB = PATM + dgh

Outra forma de enunciar o Teorema de Stevin:


A diferença de pressões entre dois pontos de um líquido homogêneo em
equilíbrio sob a ação da gravidade é calculada pelo produto da massa específica do líquido pelo
módulo da aceleração da gravidade no local e pelo desnível (diferença de cotas) entre os pontos
considerados:
PB - PA = dgh

Como consequência imediata do teorema de Stevin, concluímos que todos os


pontos de uma mesma superfície horizontal (situados a uma mesma profundidade h) e pertencentes
a um mesmo líquido em equilíbrio ficam sujeitos à mesma pressão.
Por esta razão, qualquer superfície livre de um líquido sujeito apenas a
aceleração da gravidade é plana e horizontal.

P
Ao lado, temos a representação gráfica
da variação da pressão P no interior de um líquido em
equilíbrio com a profundidade h, medida a partir da superfície
livre do líquido exposta ao ar.

PATM

tg = dg
7. EXPERIÊNCIA DE TORRICELLI

Acima de cada ponto da superfície terrestre,


podemos considerar que há uma coluna de ar exercendo pressão —
a chamada pressão atmosférica – “empurrando-a” para baixo. O
cientista Torricelli ao evidenciar tal fenômeno, para comprovar a
existência dessa pressão, realizou a seguinte experiência: ao nível
do mar: encheu com mercúrio, até a borda, um tubo de vidro com
120cm de comprimento.
28

Tapou a extremidade aberta e inverteu o tubo


num recipiente com mercúrio. Ao destapar o tubo (fig. 8C) verificou
que a coluna de mercúrio atingia a altura de 76 cm, restando o vácuo
acima do mercúrio, região esta denominada câmara barométrica.
Observe que ao abrir o tubo no interior do recipiente, o mercúrio do
recipiente “tenta entrar” no tubo, enquanto o mercúrio do tubo “tentar
sair” pelo efeito da gravidade.
Como o equilíbrio ocorria quando a altura da
coluna de mercúrio no tubo atingia h = 76 cm, Torricelli concluiu que a
atmosfera exercia sobre a superfície livre do mercúrio contido no
recipiente uma pressão de 76 cm de Hg (PATM = 76 cmHg).

8. VASOS COMUNICANTES
Quando dois líquidos que não possuem afinidade molecular são colocados em
um mesmo recipiente, observa-se que o mais denso desce, enquanto o menos denso sobe. Ao
estabelecer-se o equilíbrio, verifica-se uma nítida superfície de separação entre os dois líquidos.
Considerando-se o tubo
em U da figura, com os ramos abertos,
despejamos, em cada ramo, poções de líquidos
imiscíveis A (dA) e B (dB). Passando uma linha de
nível pela superfície de separação dos líquidos,
onde a pressão é a mesma, temos que:

hA = altura da superfície livre de A;


hB = altura da superfície livre de B.
Com já dissemos, os P1 = P2
pontos 1 e 2 pertencentes ao líquido A, por PATM + dAghA = PATM + dBghB
estarem no mesmo nível, devem suportar dA hA = dB hB
pressões iguais. Fazendo P1 = P2, chegaremos à dA hB
seguinte conclusão (ao lado): =
dB hA

Assim, quanto mais denso for um líquido, menos altura de superfície livre é
necessário para equilibrar o outro líquido.

9. PRENSA HIDRÁULICA. PRINCÍPIO DE PASCAL


“Um incremento de
pressão comunicado a um ponto qualquer de um
líquido incompressível em equilíbrio transmite-se
integralmente a todos os demais pontos do
líquido, bem como às paredes do recipiente”.
Esse teorema nos ensina
que, quando é exercida uma pressão num ponto
de um líquido em equilíbrio, essa pressão é
transmitida a todos os pontos do líquido, a
exemplo do que acontece nos freios hidráulicos.
O Freio a disco funciona
da seguinte forma: ao acionarmos o pedal do
freio, estamos empurrando o pistão, exercendo
assim uma pressão no fluido existente no Crédito foto: https://cnx.org
cilindro. Essa pressão se transmite aos pistões
existentes no cilindro de freio da roda, que
comprimem as pastilhas contra o disco de freio
ligado à roda.
29

Importante aplicação do princípio de Pascal é a prensa hidráulica, que consiste


em dois recipientes cilíndricos de diâmetros diferentes, ligados pela base e preenchidos por um
líquido homogêneo. Sobre o líquido são colocados dois êmbolos, cujas seções têm áreas A1 e A2
diferentes (A1<A2).
Exercendo-se uma força F1 no pistão 1,
provoca-se um incremento de pressão nos pontos do líquido
vizinhos da base desse pistão. Esse acréscimo de pressão é
transmitido integralmente aos demais pontos do líquido. Isso
significa que os pontos vizinhos da base do pistão 2 também
recebem o acréscimo de pressão e, por isso, exercem uma força
F2 na base desse pistão.
Como a variação de pressão de pressão é
a mesma em todos os pontos do líquido e A1 < A2, teremos que
F1 < F2. Ou seja, se tivermos um corpo de peso P1 no pistão 1,
ele é capaz de erguer outro corpo no pistão 2, ainda que de
maior peso. Observe:

P1 = P2

F1 F2
=
A1 A2

Logo:

F1 A1
=
F2 A2

Se os êmbolos dos pistões forem circulares, lembre-se que ACÍRCULO = R2.

10. EMPUXO – TEOREMA DE ARQUIMEDES

Você já percebeu que é mais fácil erguer uma pessoa dentro da água? Por que
isso ocorre? Como um navio consegue “flutuar” em água, enquanto uma bolinha de gude afunda?
Pense, ainda, sobre a força vertical e dirigida para cima responsável pela manutenção de um balão
suspenso no ar...
Coube a Arquimedes decifrar e descrever fisicamente a força vertical e dirigida
para cima que os corpos recebem quando imersos na água, no ar ou em outros líquidos ou gases.
Esta força é chamada de Empuxo e tem fundamental importância na compreensão de fenômenos
hidrostáticos.
O Teorema de Arquimedes está enunciado abaixo:

“Quando um corpo é imerso total ou parcialmente em um fluido em equilíbrio


sob a ação da gravidade, ele recebe do fluido uma força denominada empuxo (ou impulsão de
Arquimedes). Tal força tem direção vertical, sentido baixo para cima e intensidade igual à do peso do
fluido deslocado pelo corpo”.
Assim, todo corpo sólido mergulhado num fluido em equilíbrio recebe uma força
de direção vertical e sentido de baixo para cima (E) cuja intensidade é igual ao peso do fluido
deslocado (Pf).
Matematicamente, a intensidade do empuxo pode ser calculada por.

E = Pf
E = mfg

E = dfVfg
Observe que, quanto maior for o volume do fluido deslocado pelo corpo, maior
será o empuxo sobre ele. Exemplificando, observe que o grau de dificuldade de manter uma bola
submersa na água aumenta à medida que a bola imerge.
30

04. Com uma faca bem afiada, um açougueiro


EXERCÍCIO DE SALA consegue tirar bifes de uma peça de carne com
relativa facilidade. Com essa mesma faca “cega” e
com o mesmo esforço, entretanto, a tarefa fica mais
difícil. A melhor explicação para o fato é que:
01. Um tijolo tem dimensões 5 cm x 10 cm x 20 cm e
massa 200 g. Determine as pressões, expressas em
a) a faca afiada exerce sobre a carne uma pressão
N/m2, que ele pode exercer quando apoiado sobre
menor que a exercida pela faca “cega”;
uma superfície horizontal. Adote g = 10 m/s2.
b) a faca afiada exerce sobre a carne uma pressão
maior que a exercida pela faca “cega”;
Resolução:
c) o coeficiente de atrito cinético entre a faca afiada
e a carne é menor que o coeficiente de atrito
cinético entre a faca “cega” e a carne;
d) a área de contato entre a faca afiada e a carne é
maior que a área de contato entre a faca “cega” e
a carne;
e) Nenhuma das anteriores explica satisfatoriamente
o fato.

Resolução:

05. Seja uma caixa-d’água de massa igual a


8,0102kg apoiada em um plano horizontal. A caixa,
que tem base quadrada de lado igual a 2,0 m,
contém água (da = 1,0 g/cm3) até a altura de 1,0 m.
Considerando g =10 m/s2, calcule, em N/m2 e em
atm, a pressão média exercida pelo sistema no plano
02. (Faap-SP) Uma banqueta de três pernas pesa 50 de apoio.
newtons e cada perna tem seção reta de área 5 cm 2.
Resolução:
Subindo nela uma pessoa de peso 700 newtons, qual
será a pressão que cada perna exercerá no chão?

Resolução:

03. Uma bailarina de massa 60 kg dança num palco 06. (Unicamp-SP) Ao se usar um saca-rolhas, a força
plano e horizontal. Na situação representada na mínima que deve ser aplicada para que a rolha de
figura 1, a área de contato entre os seus pés e o solo uma garrafa comece a sair é igual a 360 N.
vale 3,0102 cm2, enquanto na situação representada
a) Sendo μe = 0,2 o coeficiente de atrito estático entre
na figura 2 essa mesma área vale apenas 15 cm2.
a rolha e o bocal da garrafa, encontre a força normal
que a rolha exerce no bocal da garrafa. Despreze o
peso da rolha.

b) Calcule a pressão da rolha sobre o bocal da


garrafa. Considere o raio interno do bocal da garrafa
igual a 0,75 cm e o comprimento da rolha igual a
4cm. Adote   3.

Adotando g = 10 m/s2, calcule a pressão exercida Resolução:


pelo corpo da bailarina sobre o solo:

a) na situação da figura 1;
b) na situação da figura 2.

Resolução:
31

07. Um objeto feito de ouro maciço tem 500 g de 11. (UEL-PR) As densidades de dois líquidos A e B,
massa e 25 cm3 de volume. Determine a densidade que não reagem quimicamente entre si, são d A =
do objeto e a massa específica do ouro em g/cm 3 e 0,8g/cm3 e dB = 1,2 g/cm3, respectivamente.
kg/m3. Fazendo-se a adição de volumes iguais dos dois
líquidos, obtém-se uma mistura cuja densidade é x.
Resolução: Adicionando-se massas iguais de A e de B, a mistura
obtida tem densidade y. Os valores de x e y, em
g/cm3, são, respectivamente, mais próximos de:

a) 1,1 e 1,1.
b) 1,0 e 1,1.
c) 1,0 e 0,96.
d) 0,96 e 1,0
e) 0,96 e 0,96.

08. Um cilindro tem 5 cm2 como área da base e Resolução:


20cm de altura, sendo sua massa igual a 540 g.
Esse cilindro tem a parte central oca na forma de um
paralelepípedo de volume 64 cm3. Determine:

a) a densidade do cilindro;
b) a massa específica da substância de que é feito.

Resolução:

12. (UnB-DF) Na figura abaixo, está esquematizado


um processo que pode ser usado para determinar a
densidade de um líquido, por meio de uma balança
de braços iguais e um béquer graduado.

09. Misturam-se massas iguais de dois líquidos de


densidade d1 = 0,4 g/cm3 e d2 = 0,6 g/cm3. Determine
a densidade da mistura, suposta homogênea.

Resoluão:

Nas duas situações retratadas, a balança está


perfeitamente equilibrada. Nesse contexto, a
densidade do líquido é igual a:

a) 10,0 g/cm3
b) 8,0 g/cm3
c) 4,0 g/cm3
10. Misturam-se volumes iguais de dois líquidos de d) 2,0 g/cm3
densidades d1 = 0,4 g/cm3 e d2 = 0,6 g/cm3. e) 0,25 g/cm3
Determine a densidade da mistura, susposta
homogênea. Resolução:

Resolução:
32

13. Um cubo, feito de material rígido e poroso, tem 16. (Unesp-SP) Um vaso de
densidade igual a 0,40 g/cm3. Quando mergulhado flores, cuja forma está
em água, e após absorver todo o líquido possível, representada na figura, está
sua densidade passa a ser de 1,2 g/cm 3. Sendo M a cheio de água. Três posições,
massa do cubo quando seco e M’ a massa de água A, B e C, estão indicadas na
que ele absorve, responda: qual é a relação entre M figura. A relação entre as
e M’? (Considere que o volume do cubo não se altera pressões pA, pB e pC, exercidas
após absorver o líquido). pela água respectivamente nos
pontos A, B e C, pode ser
Resolução: descrita como:

a) pA > pB > pC
b) pA > pB = pC
c) pA = pB > pC
d) pA = pB < pC
e) pA < pB = pC

Resolução:

14. (FUVEST-SP) Duas substâncias, A e B, são


colocadas num recipiente, uma após a outra. 17. .O tanque representado na figura seguinte
Durante o preenchimento, são medidos contém água (d = 1,0 g/cm3) em equilíbrio sob a
continuamente a massa e o volume contidos no ação da gravidade (g = 10 m/s2):
recipiente.

Determine, em unidades do Sistema Internacional:

Com estes dados constrói-se o gráfico ao lado. As a) a diferença de pressão entre os pontos B e A
massas específicas (densidades) de A e B, em indicados;
g/cm³, são, respectivamente: b) a intensidade da força resultante devido à água
na parede do fundo do tanque, cuja área vale
a) 1,0 e 1,2 2,0m2.
b) 2,0 e 4,8
c) 1,0 e 1,4 Resolução:
d) 2,0 e 4,0
e) 2,0 e 3,0

Resolução:

15. (UFRS-RS) O fato de um centímetro cúbico de


mercúrio pesar aproximadamente 14 vezes mais do 18. Um reservatório contém água, cuja densidade é
que um centímetro cúbico de água permite concluir 1g/cm3, até uma altura de 10 m. A pressão
que a pressão atmosférica é capaz de sustentar uma atmosférica local é 105 N/m2 e a aceleração da
coluna de água cuja altura mais aproximada é igual gravidade é g = 10 m/s2. Determine a pressão no
a: (Dado: 1 atm = 760 mmHg) fundo do reservatório expressa em N/m2.

a) 0,7 m Resolução:
b) 1 m
c) 7 m
d) 10 m
e) 100 m

Resolução:
33

19. A pressão no interior de um líquido homogêneo 21. Um longo tubo de vidro, fechado em sua
em equilíbrio varia com a profundidade, de acordo extremidade superior, é cuidadosamente
com o gráfico. mergulhado nas águas de um lago (dágua =
1,0103kg/m3) com seu eixo longitudinal coincidente
com a direção vertical, conforme representa a figura.

No local, a pressão atmosférica vale p0 = 1,0 atm e


Determine: adota-se g = 10 m/s2. Se o nível da água no interior
do tubo sobe até uma profundidade h = 5,0 m,
a) a pressão atmosférica; medida em relação à superfície livre do lago, qual é a
b) a densidade do líquido; pressão do ar contido no interior do tubo?
c) a pressão à profundidade de 20 m.
(Adote g = 10 m/s2.) Resolução:

Resolução:

22. (Unesp-SP) Emborca-se


um tubo de ensaio em uma
vasilha com água, conforme
a figura. Com respeito à
pressão nos pontos 1, 2, 3,
4, 5 e 6, qual das opções
abaixo é válida?

a) p1 = p4
b) p1 = p2
c) p5 = p4
20. Três recipientes com alturas iguais a 0,5 m, mas d) p3 = p2
com formatos diferentes, são totalmente preenchidos e) p3 = p6
com um mesmo líquido de densidade 103 kg/m3,
como indica a figura. O fundo de todos os recipientes Resolução:
tem área de 0,4 m2.

23. A medição da pressão atmosférica reinante no


interior de um laboratório de Física foi realizada
utilizando-se o dispositivo representado na figura:

Sendo a aceleração da gravidade g =10 m/s2 e a


pressão atmosférica igual a 105 N/m2, determine:

a) a pressão total exercida no fundo dos três


recipientes;
b) a intensidade da força que atua no fundo dos três
recipientes.

Resolução:
Sabendo que a pressão exercida pelo gás, lida no
medidor, é de 136 cm Hg, determine o valor da
pressão atmosférica no local.

Resolução:
34

24. (Faap-SP) Manômetro é um instrumento utilizado 26. A janela retangular de um avião, cuja cabine é
para medir pressões. A figura a seguir ilustra um tipo pressurizada, mede 0,5 m por 0,25 m. Quando o
de manômetro, que consiste em um tubo em forma avião está voando a certa altitude, a pressão em seu
de U, contendo mercúrio (Hg), que está sendo interior é de, aproximadamente, 1,0 atm, enquanto a
utilizado para medir a pressão do gás dentro do pressão ambiente fora do avião é de 0,60 atm.
botijão. Nessas condições, a janela está sujeita a uma força,
dirigida de dentro para fora, igual ao peso, na
superfície da Terra, da massa de (1 atm = 10 5 Pa =
105 N/m2)

a) 50 kg
b) 320 kg
c) 480 kg
d) 500 kg
e) 750 kg

Resolução:

Se a pressão atmosférica local é igual a 72 cm Hg, 27. É impossível para uma pessoa respirar se a
qual é a pressão exercida pelo gás? diferença de pressão entre o meio externo e o ar
dentro dos pulmões for maior do que 0,05 atm.
Resolução: Calcule a profundidade máxima, h, dentro d'água,
em cm, na qual um mergulhador pode respirar por
meio de um tubo, cuja extremidade superior é
mantida fora da água.

25. No bebedouro doméstico


representado na figura, a água do
garrafão virado para baixo, de
boca aberta, não vaza para o
recipiente onde ele se apoia, Resolução:
devido à pressão atmosférica.
Cada vez que a torneirinha desse
recipiente é aberta, há um
momentâneo desequilíbrio de
pressões, que permite a saída de
água do bebedouro e a entrada de
ar no garrafão, mas que logo se
restabelece, assim que a 28. Uma pessoa, com
torneirinha é fechada. Supondo o objetivo de medir a
constante a pressão atmosférica, pressão interna de um
pode-se afirmar que entre duas botijão de gás
situações de equilíbrio em que o contendo butano,
nível da água no garrafão diminui, conecta à válvula do
a pressão do ar nele aprisionado: botijão um manômetro
em forma de U,
a) aumenta, porque a altura da água contida no contendo mercúrio.
garrafão diminui. Ao abrir o registro R, a pressão do gás provoca um
b) aumenta, porque o volume do ar contido no desnível de mercúrio no tubo, como ilustrado na
garrafão aumenta. figura. Considere a pressão atmosférica dada por
c) permanece constante, porque ela deve se igualar 105 Pa, o desnível h = 104 cm de Hg e a secção do
sempre à pressão atmosférica externa. tubo 2 cm2. Adotando a massa específica do
d) diminui, porque a altura da água contida no mercúrio igual a 13,6 g/cm3 e g = 10 m/s2, calcule a
garrafão diminui. pressão do gás, em pascal.
e) diminui, porque o volume do ar contido no
garrafão aumenta. Resolução:

Resolução:
35

29. Numa região ao nível do mar, a pressão 31. O sistema da figura encontra-se em equilíbrio
atmosférica vale 1,01105 N/m2 e g = 9,81 m/s2. sob a ação da gravidade, cuja intensidade vale
Repete-se o experimento de Torricelli, dispondo-se o 10m/s2.
tubo do barômetro conforme representa a figura.

Dados: pressão atmosférica p0 = 1,0 atm; massa


específica do mercúrio μ = 13,6 g/cm3; h = 50 cm.
A distância L entre os pontos 1 e 2 vale 151 cm e a Considerando 1,0 atm = 1,0105 N/m2, calcule, em
massa específica do mercúrio é μ = 13,6 g/cm3. atm, a pressão do gás contido no reservatório.
Estando o sistema em equilíbrio, calcule o valor
aproximado do ângulo a que o tubo forma com a Resolução:
direção vertical.

Resolução:

32. O esquema representa um recipiente R,


contendo um gás, conectado com um tubo em U,
com mercúrio e aberto para o exterior. Na situação
de equilíbrio esquematizada, a altura H da coluna de
mercúrio é 24 cm e a pressão atmosférica é
76cmHg.
30. (Cesgranrio-RJ) Um rapaz aspira ao mesmo
tempo água e óleo, por meio de dois canudos de
refrigerante, como mostra a figura. Ele consegue
equilibrar os líquidos nos canudos com uma altura
de 8,0 cm de água e de 10,0 cm de óleo.

Determine a pressão exercida pelo gás:

a) expressa em centímetros de mercúrio (cmHg);


b) expressa em N/m2, sendo dadas a densidade do
mercúrio (d = 13,6103 kg/m3) e a aceleração da
gravidade (g = 9,8 m/s2).

Qual a relação entre as massas específicas do óleo e Resolução:


da água?

Resolução:
36

33. A pressão exercida por um gás pode ser medida 35. (UFRJ) Um tubo em U, aberto em ambos os
por um manômetro de tubo aberto (figura a) ou por ramos, contém dois líquidos não miscíveis em
um manômetro de tubo fechado (figura b). A altura equilíbrio hidrostático. Observe, como mostra a
da coluna de mercúrio no manômetro de tubo aberto figura, que a altura da coluna do líquido (1) é de
é h1 = 20 cm. 34cm e que a diferença de nível entre a superfície
livre do líquido (2), no ramo da direita, e a superfície
de separação dos líquidos, no ramo da esquerda, é
de 2,0 cm.

Sendo a pressão atmosférica igual a 76 cmHg,


determine:

a) a pressão exercida pelo gás em cmHg, mmHg e Considere a densidade do líquido (1) igual a
atm; 0,80g/cm3. Calcule a densidade do líquido (2).
b) a altura h2 da coluna de mercúrio no manômetro
de tubo fechado. Resolução:

Resolução;

36. Na situação esquematizada fora de escala na


figura, um tubo em U, longo e aberto nas
extremidades, contém mercúrio, de densidade
13,6g/cm3. Em um dos ramos desse tubo, coloca-se
água, de densidade 1,0 g/cm3, até ocupar uma altura
de 32,0 cm. No outro ramo, coloca-se óleo, de
34. (ITA) Um vaso comunicante em forma de U densidade 0,80 g/cm3, que ocupa uma altura de
possui duas colunas da mesma altura h = 42,0 cm, 6,0cm.
preenchidas com água até a metade. Em seguida,
adiciona-se óleo de massa específica igual a
0,8g/cm³ a uma das colunas até a coluna estar
totalmente preenchida, conforme a figura B. A coluna
de óleo terá o comprimento de:

a) 14,0 cm. Qual é o desnível x entre as superfícies livres da


b) 16,8 cm. água e do óleo nos dois ramos do tubo?
c) 28,0 cm.
d) 35,0 cm. Resolução:
e) 37,8 cm.

Resolução:
37

37. No esquema abaixo, representa-se um tubo em Os líquidos A, B e C têm densidades μA, μB e μC, que
U, aberto nas extremidades, contendo dois líquidos obedecem à relação:
imiscíveis em equilíbrio fluidostático sob a ação da
gravidade: μA μB μC
= =
1 2 3
Supondo o valor de h conhecido, responda: qual é o
valor do comprimento x indicado?

Resolução:

Considere o eixo 0x indicado, que atravessa o


sistema. Sendo p0 a pressão atmosférica, qual dos
gráficos a seguir representa qualitativamente a
variação da pressão absoluta em função da posição
x?

39. (UFPE) Dois tubos cilíndricos interligados,


conforme a figura, estão cheios de um líquido
incompressível. Cada tubo tem um pistão capaz de
ser movido verticalmente e, assim, pressionar o
líquido. Se uma força de intensidade 5,0 N é
aplicada no pistão do tubo menor, conforme a figura,
qual a intensidade da força, em newtons, transmitida
ao pistão do tubo maior? Os raios internos dos
cilindros são de 5,0 cm (tubo menor) e 20 cm (tubo
maior).

Resolução:

Resolução:

38. Na figura, representa-se o equilíbrio de três


líquidos não miscíveis A, B e C, confinados em um
sistema de vasos comunicantes:
38

40. Na figura seguinte, está representado um 42. (Mack-SP) O diagrama abaixo mostra o princípio
recipiente constituído pela junção de dois tubos do sistema hidráulico do freio de um automóvel.
cilíndricos coaxiais e de eixos horizontais. O
recipiente contém um líquido incompressível
aprisionado pelos êmbolos 1 e 2, de áreas
respectivamente iguais a 0,50 m2 e 2,0 m2.

Empurrando-se o êmbolo 1 para a direita com a


força F1 de intensidade 100 kgf, obtém-se, nesse
êmbolo, um deslocamento de 80 cm. Desprezando
os atritos, determine: Quando uma força de 50 N é exercida no pedal, a
força aplicada pelo êmbolo de área igual a 80 mm 2 é
a) a intensidade da força horizontal F2 com que o de:
líquido empurra o êmbolo 2;
b) o deslocamento do êmbolo 2. a) 100 N.
b) 250 N.
Resolução: c) 350 N.
d) 400 N.
e) 500 N.

Resolução:

41. O elevador hidráulico de um posto de automóveis


é acionado mediante um cilindro de área 310-5 m2.
43. Um balão de hidrogênio de peso igual a 400 N
está preso a um fio, em equilíbrio estático vertical.
Seu volume é 50 m3.

a) Determine o empuxo exercido pelo ar sobre o


balão, considerando que a densidade do ar é
igual a 1,2 kg/m3. (Adote g = 10 m/s2).
b) Determine a tração do fio que sustém o balão.

Resolução:

O automóvel a ser elevado tem massa 3103 kg e


está sobre o êmbolo de área 610-3 m2. Sendo a
aceleração da gravidade g = 10 m/s2, determine:

a) a intensidade mínima da força que deve ser


aplicada no êmbolo menor para elevar o
automóvel; 1
b) o deslocamento que teoricamente deve ter o 44. Um sólido flutua em água com de seu volume
êmbolo menor para elevar de 10 cm o 8
1
automóvel. imerso. O mesmo corpo flutua em óleo com de seu
6
Resolução: volume imerso. Determine a relação entre a
densidade do óleo do e a densidade da água da.

Resolução:
39

45. (UFPA) Quando um peixe morre em um aquário, 47. Um balão indeformável de massa 2,0 kg
verifica-se que, imediatamente após a morte, ele apresenta, num local em que g = 10 m/s2, peso
permanece no fundo e, após algumas horas, com a específico de 25N/m3.
decomposição, são produzidos gases dentro de seu Supondo que o balão esteja totalmente imerso na
corpo e o peixe vem à tona (flutua). A explicação água (μa = 1,0 g/cm3), determine:
correta para esse fato é que, com a produção de
gases: a) o volume de água deslocado;
b) o módulo do empuxo que o balão recebe da água.
a) o peso do corpo diminui, diminuindo o empuxo.
b) o volume do corpo aumenta, aumentando o Resolução:
empuxo.
c) o volume do corpo aumenta, diminuindo o
empuxo.
d) a densidade do corpo aumenta, aumentando o
empuxo.
e) a densidade do corpo aumenta, diminuindo o
empuxo.

46. (UFV-MG) Consegue-se boiar na água salgada


do Mar Morto com maior facilidade que em uma
piscina de água doce.

48. (Unesp-SP) Um bloco de certo material, quando


suspenso no ar por uma mola de massa desprezível,
provoca uma elongação de 7,5 cm na mola. Quando
o bloco está totalmente imerso em um líquido
desconhecido, desloca 5,010–5 m3 de líquido e a
elongação da mola passa a ser 3,5 cm. A força
exercida pela mola em função da elongação está
dada no gráfico da figura:

Isso ocorre porque:

a) os íons Na+, presentes em elevada concentração Despreze o empuxo do ar e considere g = 10 m/s 2.


na água do Mar Morto, tendem a repelir os íons Nessas condições, determine:
positivos encontrados na pele do banhista,
levando-o a flutuar facilmente. a) a intensidade do empuxo que o líquido exerce no
b) a densidade da água do Mar Morto é maior que a bloco;
da água doce, o que resulta em um maior b) a massa específica (densidade) do líquido em
empuxo sobre o corpo do banhista. kg/m3.
c) a elevada temperatura da região produz um
aumento do volume do corpo do banhista, Resolução:
fazendo com que sua densidade seja inferior à
da água desse mar.
d) o Mar Morto se encontra à altitude de 390 m
abaixo do nível dos oceanos e,
consequentemente, o peso do banhista será
menor e este flutuará com maior facilidade.
e) a alta taxa de evaporação no Mar Morto produz
um colchão d ar que mantém o corpo do banhista
flutuando sobre a água.

Resolução:
40

49. (Fuvest-SP) Um recipiente contém dois líquidos, I Nas condições descritas relativas ao equilíbrio
e II, de massas específicas (densidades) 1 e 2, mecânico do objeto e considerando 
respectivamente. Um cilindro maciço de altura h aproximadamente igual a 3, determine:
encontra-se em equilíbrio, na região da interface
entre os líquidos, como mostra a figura. a) a massa total, em gramas, do objeto cilíndrico.
b) a altura, em centímetros, da parte do cilindro
submersa na água.

Resolução:

Podemos afirmar que a massa específica do material


do cilindro vale:
51. Um corpo aparenta ter massa de 45g no ar e de
(𝜌1 +2𝜌2 ) 37g quando totalmente imerso na água (massa
a) específica de 1,0 g/cm3). Sabendo que a massa
2 específica do material de que é feito o corpo vale
(𝜌1 +𝜌2 ) 9g/cm3, calcule o volume da cavidade que,
b)
2 certamente, deve existir no corpo. Considere
desprezível o empuxo do ar, bem como o ar
(2𝜌1 +𝜌2 ) existente na cavidade do corpo.
c)
3
Resolução:
(𝜌1 +2𝜌2 )
d)
3
2(𝜌1 +𝜌2 )
e)
3
Resolução:

50. Um objeto maciço cilíndrico, de diâmetro igual a


2,0 cm, é composto de duas partes cilíndricas
distintas, unidas por uma cola de massa desprezível.
A primeira parte, com 5,0 cm de altura, é composta 52. Um barco de madeira de massa 500 kg é
por uma cortiça com densidade volumétrica transportado de um rio para o mar. Supondo que a
0,2g/cm3. A segunda parte, de 0,5cm de altura, é densidade da água do rio valha 1,00 g/cm 3 e que a
composta por uma liga metálica de densidade da água do mar valha 1,03 g/cm 3, calcule a massa
volumétrica 8,0 g/cm3. Conforme indica a figura, o adicional que deve ser colocada sobre o barco para
objeto encontra-se em repouso, parcialmente que o volume da parte imersa seja o mesmo, no rio e
submerso na água, cuja densidade volumétrica é no mar.
1,0g/cm3.
Resolução:
41

53. A figura mostra um cubo homogêneo de aresta 56. Na última etapa da viagem, para chegar a uma
2,0 cm e massa 20,0 g, totalmente mergulhado em ilha, o carro é embarcado, junto com o motorista, em
água, mantido em repouso por uma mola ideal presa uma balsa de madeira, constituída de toras
à face superior do cubo, enquanto a outra cilíndricas idênticas, cada uma com um volume igual
extremidade da mola está presa a um suporte fixo. a 100 . Nesta situação, apenas 10% do volume da
balsa permanecem emersos da água. Calcule o
Considere a densidade da água número de toras que compõem a balsa. Dados:
103 kg/m3, a aceleração da massa do carro = 1000 kg; massa do motorista =
gravidade 10 m/s2 e que a mola 80kg; massa de cada tora 80Kg.
obedeça à expressão |F| = Kx,
em que K é sua constante Resolução:
elástica e x a elongação que
sofre ao lhe ser aplicada uma
força de módulo F. Sabendo que
a elongação da mola é 2 cm, sua
constante elástica k, em N/m, é:

a) 2.
b) 5. 57. Uma caixa com forma de paralelepípedo
c) 6. retângulo, de dimensões 160 cm, 60 cm e 20 cm,
d) 3. flutua em água de massa específica 1g/cm 3. Ivo
e) 4. observa que seu irmão, ao entrar na caixa, faz com
que ela afunde mais 5 cm abaixo da superfície livre
Resolução: da água. Após alguns cálculos, Ivo pode afirmar que
a massa de seu irmão é de:

a) 30 kg
b) 36 kg
c) 42 kg
d) 48 kg
e) 54 kg
54. Um objeto é colocado em um recipiente com 2
litros de água e flutua com 10% de seu volume Resolução:
acima da superfície da água. Sendo as massas
específicas da água e do álcool iguais a 1,0 g/cm 3 e
0,80 g/cm3, respectivamente, a menor quantidade de
álcool, em litros, que deve ser misturada com a água
do recipiente para que o objeto fique totalmente
submerso é:

a) 1,6. 58. Duas esferas, A e B,


b) 0,5. maciças e de mesmo
c) 1,0. volume, são totalmente
d) 2,0. imersas num líquido e
e) 0,8. mantidas em repouso
pelos fios mostrados na
Resolução: figura. Quando os fios são
cortados, a esfera A
desce até o fundo do
recipiente e a esfera B
sobe até a superfície,
onde passa a flutuar,
55. Uma barca para transportar automóveis entre as parcialmente imersa no
margens de um rio, quando vazia, tem volume igual líquido.
a 100 m3 e massa igual a 4,0104 kg. Considere que Sendo PA e PB os módulos das forças Peso de A e
todos os automóveis transportados tenham a mesma B, e EA e EB os módulos das forças Empuxo que o
massa de 1,5103 kg e que a densidade da água seja líquido exerce sobre as esferas quando elas estão
de 1000 kg/m3. O número máximo de automóveis totalmente imersas, é correto afirmar que:
que podem ser simultaneamente transportados pela
barca corresponde a: a) PA < PB e EA = EB.
b) PA < PB e EA < EB.
a) 10 c) PA > PB e EA > EB.
b) 40 d) PA > PB e EA < EB.
c) 80 e) PA > PB e EA = EB.
d) 120
e) 160 Resolução:

Resolução:
42

d) faz flutuar, com reduzido volume submerso,


EXERCÍCIO DE CASA objetos com densidades inferiores à da água
desse mar;
01. (UFSC) Um mergulhador atinge uma e) faz afundar, em movimento acelerado, objetos
profundidade de 60 m quando parte no encalço de com densidades iguais à da água desse mar.
um peixe que lhe daria a vitória numa competição de
caça submarina. Para voltar à superfície e exibir o 04. (UFMT) A pressão atmosférica a nível do mar
resultado de sua pescaria, é correto afirmar que ele corresponde a 1 x 105 N/m2. Isso faz com que o
deveria: cotidiano na superfície da Terra tenha características
que não seriam possíveis caso esse valor fosse
(01) subir rapidamente, pois a essa profundidade significativamente diferente. Em relação a tais
não são causados quaisquer tipos de danos à características, julgue as assertivas.
sua saúde;
(02) subir à mesma velocidade com que desceu, ( ) O fato de suportar a pressão de 1 atm implica
pois o seu organismo reage de forma idêntica que a estrutura do corpo humano é capaz de
na subida e na descida; suportar o peso de um corpo de 10 toneladas
(04) subir muito lentamente, para evitar a colocado sobre ele, já que a sua área superficial
descompressão rápida, o que poderia causar a é da ordem de 1m2.
vaporização de elementos do sangue, gerando ( ) Considerando que a pressão máxima suportável
uma embolia; ao corpo humano é de 4 atm, é possível
(08) subir muito lentamente, evitando mergulhar na água sem equipamentos
descompressão rápida, prevenindo uma especiais até uma profundidade de 30 m.
pneumonia por entrada de água nos pulmões; ( ) A condição ideal para o corpo humano é a da
(16) subir rapidamente, para evitar o afogamento ausência de pressão (0 atm).
pela entrada de água nos pulmões; ( ) A pressão interna do corpo humano tende a se
(32) subir muito lentamente, para evitar o surgimento equilibrar com a pressão atmosférica.
de bolhas na corrente sangüínea, pela redução
da temperatura de transição de fase de alguns 05. (UFRN) Na casa de Petúnia há uma caixa d’água
elementos. cúbica, de lado igual a 2,0 m, cuja a base está a 4,0
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas. m de altura, em relação ao chuveiro. Depois de a
caixa estar cheia, uma bóia veda a entrada da água.
02. (UEFS 2014.2) Os fluidos desempenham papel Num certo dia, Petúnia ouve, no noticiário, que o
fundamental em muitos aspectos da vida cotidiana. mosquito transmissor da dengue põe ovos também
Bebe-se, respira-se e nada-se em fluidos, os aviões em água limpa. Preocupada com esse fato, ela
voam através deles e os navios flutuam sobre eles. espera a caixa encher o máximo possível e, então,
Considerando-se um vaso cilíndrico cheio de um veda-a completamente, inclusive os sangradouros.
líquido homogêneo de densidade ρ, é correto afirmar: Em seguida, abre a torneira do chuveiro para um
banho, mas a água não sai.
a) Um corpo parcialmente imerso nesse líquido sofre Isso ocorre porque, como a caixa está toda vedada:
uma força de baixo para cima igual ao peso do
volume do líquido deslocado pelo corpo, a) a parte acima do nível da água, dentro da caixa,
denominada de empuxo. torna-se vácuo, e a tendência é a água subir, e,
b) A pressão que a atmosfera exerce é denominada não, descer;
de pressão atmosférica e seu valor aumenta com b) a força da gravidade não atua na água e,
a altitude. portanto, esta não desce;
c) A pressão em uma profundidade h desse líquido c) não há nem gravidade nem pressão interna
é diferente em cada ponto dessa superfície. dentro da caixa;
d) Quanto maior for a densidade do líquido, maior d) a pressão atmosférica na saída da água no
será a parte do corpo submersa. chuveiro é maior que a pressão dentro da caixa
e) A pressão e a força são grandezas escalares. d’água.

03. (UESC-BA) 06. (UEFS 2013.2) Considere um reservatório


“O Mar Morto, situado na Jordânia, é o reservatório fechado de água com capacidade de 1,5105 litros e
natural de água de maior salinidade do mundo. A com área da base de 25,0m2. Admitindo-se que o
excessiva concentração de sal dissolvida na água módulo da aceleração da gravidade local é igual a
impede a sobrevivência de qualquer ser vivo no seu 10m/s2 e a densidade da água, 1g/cm3, a intensidade
interior, justificando o seu nome”. da força que atua no fundo do reservatório, quando
Ramalho, Nicolau, Toledo. Os Fundamentos da estiver completamente cheio de água, será igual, em
Física, v. 1, São Paulo: Moderna, 7. ed. p. 455. 106 N, a
Além de não favorecer à vida, o excesso de sal na a) 0,5
água do Mar Morto: b) 1,0
c) 1,5
a) anula a condutividade elétrica do meio; d) 2,0
b) torna a densidade da água menor do que em e) 2,5
outros ambientes marinhos;
c) impede o aumento da pressão hidrostática com a 07. (UFRN) O princípio de Pascal diz que qualquer
profundidade; aumento de pressão num fluido se transmite
integralmente a todo o fluido e às paredes do
recipiente que o contém. Uma experiência simples
43

pode ser realizada, até mesmo em casa, para ( ) Quando a pressão do ar no interior da braçadeira
verificar esse princípio e a influência da pressão é maior que a pressão sangüínea na artéria, as
atmosférica sobre fluidos. São feitos três furos, todos pulsações não são ouvidas no estetoscópio.
do mesmo diâmetro, na vertical, na metade superior ( ) A “primeira pulsação” ouvida está relacionada à
de uma garrafa plástica de refrigerante vazia, com contração ventricular, e a “segunda
um deles a meia distância dos outros dois. A seguir, leitura”, à contração atrial.
enche-se a garrafa com água, até um determinado
nível acima do furo superior; tampa-se a garrafa, 09. (UnB-DF) Arquimedes foi outro conhecido sábio
vedando-se totalmente o gargalo, e coloca-se a que trabalhou no antigo Museu de Alexandria. Ele
mesma em pé, sobre uma superfície horizontal. A estudou o funcionamento de máquinas simples e foi
seguir, estão ilustradas quatro situações para responsável pelo desenvolvimento de princípios do
representar como ocorreria o escoamento inicial da que hoje se conhece como hidrostática. Um de seus
água através dos furos, após efetuarem-se todos famosos inventos é o chamado parafuso de
esses procedimentos. Arquimedes, cujo desenho esquemático é
Assinale a opção correspondente ao que ocorrerá na apresentado na figura abaixo. Trata-se de um tubo
prática. enrolado, em forma de espiral, em torno de um eixo,
e rigidamente ligado a este, que pode ser girado por
meio de uma manivela. Inserindo-se o sistema em
uma fonte de água, como mostrado na figura, e
girando-se a espiral de forma adequada, a água que
está nessa fonte é transportada no interior do tubo,
saindo pela extremidade superior. Desse modo, o
sistema funciona como uma bomba d’água.

Com base nessas informações, julgue os itens a


08. (UnB-DF) Para medir as pressões sistólica e seguir.
diastólica do coração de um paciente, os médicos
seguem um procedimento-padrão. Um aparelho ( ) O funcionamento do parafuso deve-se ao
comum para essa medida, conhecido como princípio de Arquimedes.
esfigmomanômetro, consiste de uma braçadeira ( ) O parafuso de Arquimedes tem maior rendimento
inflável cuja parte interna está conectada a uma quando o seu eixo de rotação está alinhado
pequena bomba manual e a um manômetro. Essa verticalmente.
braçadeira é posta de modo a envolver o braço ( ) Na posição indicada na figura, após iniciar-se o
direito do paciente na altura do coração e, com o uso movimento da manivela para bombear água, se o
da bomba, é inflada. Bombeando-se ar para o interior movimento for interrompido, a água no interior do
da braçadeira, ela exerce uma pressão que bloqueia parafuso escoará de volta para a fonte.
a circulação sangüínea em uma artéria, no braço. Na ( ) Na situação indicada na figura, mantendo-se a
altura da parte interna do cotovelo do paciente, é velocidade de rotação da manivela, a quantidade
colocado um estetoscópio que permite ouvir a de água que é bombeada por esse mecanismo,
pulsação sangüínea nessa artéria. Um pequeno para cada volta completa, poderá ser aumentada
vazamento é provocado na braçadeira, fazendo que inserindo-se o parafuso até que o nível da água
o ar escape lentamente. A leitura do manômetro no cubra completamente a primeira rosca dele.
instante em que a primeira pulsação é ouvida ( ) Diferentemente das bombas que se baseiam na
corresponde à pressão sistólica. Continuando o lento pressão atmosférica, o parafuso de Arquimedes é
vazamento, uma segunda leitura, correspondente a eficaz mesmo nos casos em que a distância
pressão diastólica, é feita no momento em que as vertical entre a extremidade mais alta do tubo e o
pulsações deixam de ser ouvidas no estetoscópio. nível da água é muito grande.
Com o auxílio dessas informações, julgue os itens
que se seguem. 10. (UnB-DF/PAS) Pedrinho ficou impressionado ao
( ) O ar, enquanto é bombeado para o interior da ver como um veleiro consegue manterse equilibrado
braçadeira, sofre aumento de sua temperatura. mesmo sob fortes ventos e imaginou que esse
( ) Para uma pessoa saudável, a pressão diastólica equilíbrio poderia ser entendido do ponto de vista
é sempre maior que a pressão sistólica. mecânico se fossem considerados as forças e os
( ) A pressão que se mede pelo manômetro é a torques envolvidos. Em relação a essa situação,
pressão do ar no interior da braçadeira inflada, julgue os itens a seguir.
mas o procedimento permite igualar essa pressão
com a pressão sangüínea no interior da artéria. ( ) O empuxo é a força exercida pela água sobre o
veleiro, cujo módulo é igual ao pesoda água
deslocada.
44

( ) A força do vento sobre as velas, o peso e a força a) 1,1atm


de atrito do casco com a água são forças que b) 1,2atm
atuam sobre o veleiro. c) 1,4atm
( ) O peso e o empuxo formam um par ação-reação. d) 1,8atm
( ) Se o ponto de aplicação do empuxo coincidir com e) 2,2atm
o centro de massa do veleiro, então ele tenderá a
virar sob a ação de um torque produzido pelo Note e adote:
vento.  =3
 1 atm = 105N/m2
11. (UEFS 2014.1) No interior de um líquido  Aceleração local da gravidade g =10 m/s2
homogêneo em equilíbrio, a pressão varia com a
profundidade, conforme o gráfico apresentado. 13. (UEFS 2013.1) Em um posto de serviços
automotivos, para fazer a troca do óleo do motor de
um automóvel com massa de 2,0 toneladas, utilizou-
se um elevador hidráulico, que é acionado aplicando-
se uma força em um cilindro com área de 4,010−5m2.
Inicialmente o automóvel foi colocado sobre o êmbolo
do outro cilindro de área 8,0.10−3m2, que se comunica
com o cilindro menor através de um fluído.
Considerando-se o módulo da aceleração da
gravidade local igual a 10,0m/s2, a intensidade
mínima da força aplicada no êmbolo menor para
elevar o automóvel é equivalente ao peso de um
corpo com massa, em kg, igual a
a) 10
b) 12
c) 15
d) 18
Considerando-se o módulo da aceleração da e) 20
gravidade local como sendo 10,0m/s2 e admitindo-se
que a densidade do líquido não varia com a 14. (UEFS 2009) Um automóvel, com massa de uma
profundidade, uma análise do gráfico permite afirmar tonelada, encontra-se sobre o êmbolo de área maior
corretamente que a pressão a 20,0m de do elevador hidráulico de um posto de
profundidade, medida em 105Pa, é igual a abastecimento. Sabendo-se que o módulo da
a) 3,63 aceleração da gravidade local é 10,0m/s 2, as áreas
b) 3,52 dos êmbolos são iguais a 4,010–4m2 e 5,010–2m2, o
c) 3,41 valor mínimo da força aplicada para elevar o
d) 3,20 automóvel corresponde ao peso de um corpo com
e) 3,14 massa, em kg, igual a
12. (FUVEST 2015) Para impedir que a pressão
a) 7,0
interna de uma panela de pressão ultrapasse um
b) 8,0
certo valor, em sua tampa há um dispositivo formado
c) 9,0
por um pino acoplado a um tubo cilíndrico, como
d) 10,0
esquematizado na figura.
e) 11,0
Enquanto a força resultante sobre o pino for dirigida
para baixo, a panela está perfeitamente vedada.
15. (UEFS 2012.1) No freio hidráulico de um
Considere o diâmetro interno do tubo cilíndrico igual
automóvel, a pressão exercida pelo motorista no
a 4mm e a massa do pino igual a 48g.
pedal de freio é transmitida até as rodas do veículo
através de um fluído. A transmissão do acréscimo da
pressão exercida em um ponto de um fluido a todos
os pontos do fluido e das paredes internas do
recipiente que o contém é explicada pelo

a) Princípio da inércia.
b) Teorema de Stevin.
c) Princípio de Pascal.
d) Teorema de Arquimedes.
e) Princípio dos vasos comunicantes.

16. (UnB-DF) Heron foi um dos sábios que


trabalharam no famoso Museu de Alexandria. Ele
descreveu uma série de trabalhos daquilo que hoje
se chama Física, e parece que muitos dos aparelhos
que ele e outros antes dele fizeram foram construídos
Na situação em que apenas a força gravitacional, a
para testar princípios da Física ou para demonstrá-
pressão atmosférica e a exercida pelos gases na
los a audiências maiores. Um desses aparelhos é
panela atuam no pino, a pressão absoluta máxima no
uma fonte, conhecida como fonte de Heron, cujo
interior da panela é
desenho esquemático é mostrado abaixo. Ela é
45

construída em vidro e constituída, basicamente, de 18. (Fuvest-SP) O organismo humano pode ser
três compartimentos, dois deles de mesma submetido, sem consequências danosas, a uma
capacidade volumétrica: uma pia superior e duas pressão de no máximo 4105 N/m2 e a uma taxa de
câmaras esféricas fechadas. Essas três peças variação de pressão de no máximo 10 4 N/m2 por
comunicam-se exclusivamente por meio de tubos segundo. (Dados: densidade da água; d = 10 3 kg/m3
verticais. Inicialmente, apenas a pia e o e g = 10 m/s2). Nessas condições:
compartimento intermediário – câmara A – estão a) qual a máxima profundidade recomendada a um
completamente cheios de água. Tal arranjo permite mergulhador? Adote pressão atmosférica igual a
que a água jorre espontaneamente pelo tubo que 105 N/m2.
atravessa a pia. b) qual a máxima velocidade de movimentação na
vertical recomendada para um mergulhador?

19. (Uneb-BA) A camada gasosa que envolve a


Terraexerce pressão sobre a superfície terrestre e
sobre todos os corpos nela situados. Segundo
Evangelista Torricelli, a pressão atmosférica, ao nível
do mar, equivale a 760 mmHg. Com base nessas
informações, se um barômetro indica, para a pressão
atmosférica, o valor 70 cmHg, é possível que esse
instrumento esteja situado:

a) em uma estação meteorológica qualquer.


b) no alto de uma montanha.
c) em um posto salva-vidas à beira-mar.
d) em um navio ancorado num ponto qualquer.
e) no terraço de um prédio de três andares,
construído numa cidade litorânea.

20. (UFSCar-SP) No bebedouro


doméstico representado na figura a
seguir, a água do garrafão virado
A respeito da fonte de Heron, julgue os itens que se para baixo, de boca aberta, não vaza
seguem. para o recipiente onde ele se apoia,
a) A água que jorra na pia é proveniente da câmara devido à pressão atmosférica. Cada
B. vez que a torneirinha desse
b) As pressões do ar nas câmaras A e B são iguais recipiente é aberta, há um
durante o funcionamento da fonte. momentâneo desequilíbrio de
c) A água para de jorrar quando o nível da água na pressões, que permite a saída de
câmara B atinge a entrada do tubo de vidro que a água do bebedouro e a entrada de
liga à câmara A. ar no garrafão, mas que logo se
d) Se o tubo de vidro pelo qual a água jorra se restabelece, assim que a torneirinha
prolongasse para uma altura muitas vezes é fechada.
superior às dimensões da fonte, então a água Supondo constante a pressão atmosférica, pode-se
poderia subir pelo seu interior até uma altura afir mar que entre duas situa ções de equilíbrio em
equivalente ao triplo do comprimento total da que o nível da água no garrafão diminui, a pressão
fonte. do ar nele aprisionado:
e) A energia que garante o funcionamento da fonte a) aumenta, porque a altura da água contida no
provém do campo gravitacional terrestre. garrafão diminui.
b) aumenta, porque o volume do ar contido no
17. (UAM-SP) Um técnico de garrafão aumenta.
saúde sabe que para o soro c) permanece constante, porque ela deve se igualar
penetrar na veia de um sempre à pressão atmosférica externa.
paciente o nível superior do d) diminui, porque a altura da água contida no
soro deve ficar acima do nível garrafão diminui.
da veia, conforme a figura ao e) diminui, porque o volume do ar contido no
lado. Considere a aceleração garrafão aumenta.
da gravidade g = 10 m/s2 e a
densidade do soro 1 g/cm3. A 21. (Unifesp) O sistema de
pressão exercida, vasos comunicantes da
exclusivamente, pela coluna do figura contém água em
soro na veia do paciente, em repouso e simula uma
pascal, é de: situação que costuma
a) 8. ocorrer em cavernas: o
b) 80. tubo A representa a
c) 8 000. abertura para o meio
d) 800. ambien te exterior e os
tubos B e C representam
ambientes fechados, onde
o ar está aprisionado.
46

Sendo pA a pressão atmosférica ambiente, pB e pCas


pressões do ar confinado nos ambientes B e C, pode- d)
se afirmar que é válida a relação:

a) pA = pB > pC
b) pA > pB = pC
c) pA > pB > pC
d) pB > pA > pC
e) pB > pC > pA

22. Dispõe-se de um
recipiente cilíndrico,
aberto na extremidade
superior, sujeito à pressão
atmosférica normal (PATM e)
= 1·105N/m2). Em seu
interior, existem três
líquidos ideais imiscíveis,
de massas específicas 1
= 0,8g/cm3, 2 = 0,9g/cm3
e 3 = 1,0 g/cm3. (Use g =
10 m/s2).

O gráfico que melhor representa a pressão (p), nos


diversos pontos dos líquidos, em função da
profundidade (y), é:

a) 23. (Olimpíada Brasileira de Física) A superfície livre


da água em uma caixa de descarga residencial está
a uma altura de 25,0 cm de sua base, onde existe um
orifício de diâmetro 4,0 cm para a saída da água. Um
tampão de massa desprezível fecha o orifício, devido
à ação das forças de pressão exercidas pela água. A
descarga é disparada por meio de uma alavanca,
também de massa desprezível, com apoio O a 3,0cm
da vertical sobre o tampão e a 12,0 cm da haste de
acionamento. Um esboço da caixa está na figura a
seguir.

b)

c)
A densidade da água vale 1,0103 kg/m3 e a
aceleração da gravidade tem módulo g = 10 m/s2.
Adotando-se  = 3, responda:
Qual a intensidade da força vertical F necessária
para liberar o tampão?

24. (Vunesp-SP) O sistema de vasos comunicantes


representado na figura contém dois líquidos
imiscíveis, 1 e 2, de densidades r1 e r2,
respectivamente. A diferença de pressão entre os
pontos A e B é igual a 1,0103 Pa e a densidade do
líquido mais denso é igual a 2,0103 kg/m3.
Dado: g = 10 m/s2.
47

a) 14,0 cm
b) 16,8 cm
c) 28,0 cm
d) 35,0 cm
e) 37,8 cm

27. (UEFS 2015.2) O comportamento de


afundamento ou flutuação de um corpo é
determinado por uma comparação entre as
densidades do fluido e do corpo. Considere um corpo
feito de um material cuja densidade é 2,0g/cm³,
suspenso por um fio e, então, completamente imerso
em um recipiente cheio de água. Sendo a massa do
a) Determine a densidade do líquido menos denso. bloco igual a 2,0kg, a densidade da água é igual a
b) Estabeleça a relação entre a distância da 1,0g/cm³ e g = 10m/s², conclui-se que a tração no fio
superfície de separação dos líquidos e a enquanto o bloco está imerso, em N, é igual a
superfície livre de cada líquido e o desnível h.
a) 11
25. (VUNESP) A figura mostra dois líquidos, A e B, b) 10
incompressíveis e não miscíveis, em equilíbrio num c) 9
tubo em forma de U, de seção constante, aberto nas d) 8
extremidades. e) 7

28. (Mackenzie-SP) Um cubo de aresta 20 cm é


colocado em um recipiente que contém óleo
(densidade = 0,8 g/cm3) e água (densidade =
1g/cm3), ficando em equilíbrio quando totalmente
imerso, como mostra a figura.

Se a densidade do líquido A for duas vezes maior A massa desse cubo é:


que a do líquido B, a altura h2, indicada na figura,
será: a) 1,2 kg
b) 2,4 kg
ℎ𝐵 c) 4,2 kg
a) h1 - d) 6,8 kg
2
b) h1 – hB e) 7,2 kg
c) h1 – 2hB
29. (UEFS 2015.1)Dois jovens abrem uma garrafa de
d) 2h1 – hB vinho e, ao verem a rolha feita de cortiça, resolvem
ℎ1 realizar uma experiência. Eles introduzem a rolha em
e) – hB um recipiente contendo água e a observam flutuar
2
com um certo volume emerso. Considerando-se que
26. (ITA-SP) Um vaso comunicante em forma de U as massas específicas da cortiça e da água são,
possui duas colunas da mesma altura h = 42,0 cm, respectivamente, iguais a 0,2g/cm 3 e 1,0g/cm3, é
preenchidas com água até a metade. Em seguida, correto afirmar que a fração de volume da rolha
adiciona--se óleo de massa específica igual a submersa, quando ela flutua na água, é igual a:
0,80g/cm3 a uma das colunas até a coluna estar
totalmente preenchida, conforme a figura B. a) 1/6
b) 1/5
c) 1/4
d) 1/3
e) 1/2

30. (FUVEST 2014) Um bloco de madeira


impermeável, de massa M e dimensões 2x3x3(cm3),
é inserido muito lentamente na água de um balde, até
a condição de equilíbrio, com metade de seu volume
submersa.
A coluna de óleo terá comprimento de:
48

3
c) a altura h aumentará e do volume do bloco
5
maior permanecerão imersos.
4
d) a altura h permanecerá a mesma e do volume
5
do bloco maior permanecerão imersos.
5
e) a altura h aumentará e do volume do bloco
5
maior permanecerão imersos.

33. (UEFS 2011.1) A carga transportada em um


barco pode ser avaliada a partir da medida da fração
A água que vaza do balde é coletada em um copo e do volume externo da embarcação que se encontra
tem massa m. A figura ilustra as situações inicial e mergulhado. Assim, considere um barco
final; em ambos os casos, o balde encontra-se cheio descarregado que tem massa de 500,0kg e volume
de água até sua capacidade máxima. A relação entre externo de 30,0m3. Sabendo-se que o barco
as massas m e M é tal que ancorado em um porto apresenta 5% do volume
externo mergulhado e admitindo-se a densidade da
a) m=M/3 água e o módulo da aceleração da gravidade iguais
b) m=M/2 a, respectivamente, 1,0g/cm3 e 10,0m/s2, a carga
c) m=M contida no barco, medida em toneladas, é igual a
d) m=2M
e) m=3M a) 2,5
b) 2,0
31. (UEFS 2013.1) Um barco navega equilibrando-se c) 1,5
com uma fração do seu volume externo mergulhado d) 1,0
na água de um rio. Nessas condições, é correto e) 0,5
afirmar:
34. (UEFS 2013.2) Considere um objeto imerso no ar
a) A densidade do barco é igual à da água do rio. e preso na extremidade de um dinamômetro que
b) A densidade da água do rio é menor do que a do registra peso igual a 500,0gf e quando esse objeto é
barco. completamente submerso na água, a leitura do
c) A densidade do barco é menor do que a da água dinamômetro passa a ser de 350,0gf. Nessas
do rio. condições, desprezando-se o empuxo exercido pelo
d) O empuxo aplicado no barco é maior do que o ar sobre o objeto e considerando-se 1kgf igual a 10N,
seu peso. a densidade da água igual a 1,0g/cm 3 e o módulo da
e) O peso do barco é maior do que o empuxo aceleração da gravidade local, 10,0m/s2, é correto
aplicado nele. afirmar que a densidade desse objeto é
aproximadamente igual, em g/cm3, a
32. (Vunesp) Um bloco de madeira, de volume V, é
fixado a outro bloco, construído com madeira a) 3,3
idêntica, de volume 5V, com mostra a figura I. Em b) 4,0
seguida, o conjunto é posto para flutuar na água, de c) 4,8
modo que o bloco menor fique em cima do maior. d) 5,2
3 e) 5,5
Verifica-se, então, que do volume do bloco maior
5 35. (UEFS 2009) Uma pedra, com massa de 1,0kg,
ficam imersos e que o nível da água sobe até a altura encontra-se presa na extremidade de um
h, como mostra a figura II. dinamômetro que indica 7,0N quando equilibra a
pedra mergulhada totalmente na água, sob a ação da
gravidade local de módulo igual a 10m/s 2.
Desprezando-se a viscosidade e considerando-se a
massa específica da água como sendo 1,0g/cm 3, a
densidade absoluta da pedra é, aproximadamente,
igual, em g/cm3, a
a) 1,1
b) 2,2
Se o conjunto for virado, de modo a flutuar com o c) 3,3
bloco menor embaixo do maior: d) 4,4
e) 5,5
1
a) a altura h diminuirá e do volume do bloco maior 36. (FUVEST2010) Água e etanol misturam-se
5 completamente, em quaisquer proporções. Observa-
permanecerá imerso. se que o volume final da mistura é menor do que a
2 soma dos volumes de etanol e de água empregados
b) a altura h permanecerá a mesma e do
5 para prepará-la. O gráfico a seguir mostra como a
volumedo bloco maior permanecerão imersos. densidade varia em função da porcentagem de etanol
(em volume) empregado para preparar a mistura
(densidades medidas a 20 oC).
49

38. (Olimpíada Brasileira de Física) Um estudante


realizou a seguinte experiência: colocou no prato de
uma balança de ponteiro uma vasilha contendo água
e verificou que a balança marcou 1,5 kg; em seguida,
mergulhou sua mão, de volume igual a 500 cm 3, na
água contida na vasilha (figura a seguir).

Dessa experiência o estudante verificou que:

a) a balança continuou marcando 1,5 kg, pois ele


Se 50 m de etanol forem misturados a 50 m de não toca com a mão o fundo da vasilha.
água, a 20 oC, o volume da mistura resultante, a essa b) a balança passou a marcar 1,0 kg por causa do
mesma temperatura, será de, aproximadamente, empuxo provocado pelo deslocamento de água
produzido pela mão.
a) 76 m c) a balança passou a marcar 2,0 kg por causa do
empuxo provocado pelo deslocamento de água
b) 79 m
produzido pela mão.
c) 86 m d) a balança continuou marcando 1,5 kg, pois o
d) 89 m deslocamento da água é compensado pela mão
e) 96 m que passa a ocupar seu lugar.
e) a balança passou a marcar 2,0 kg porque, sendo
37. (UEFS 2009) A figura representa um tubo em massa igual a (densidade x volume), a água
forma de U, contendo um líquido. Os ramos do tubo aumentou sua massa ao ter seu volume
estão envolvidos por camisas de refrigeração que aumentado.
contêm gelo em fusão a 0oC e a água à temperatura
. Dados: dágua = 1 g/cm3 e g = 10 m/s2.

39. (UEFS 2011.2) Sobre Hidrostática, é correto


afirmar:

a) O módulo do empuxo exercido sobre um navio é


menor do que seu peso.
b) Um volume de água igual ao volume submerso de
um navio tem o mesmo peso do navio.
c) A densidade de um navio, construído com chapas
Sabendo-se que as massas específicas dos líquidos
de aço, é maior do que a densidade da água.
mantidos a 0o C e  são, respectivamente, iguais a d0
d) O empuxo exercido sobre o navio é maior do que
e d, e desprezando-se a dilatação do tubo, com base seu peso, porque a densidade do navio é igual à
nos conhecimentos sobre a hidrostática, é correto densidade da água.
afirmar que o coeficiente de dilatação real do líquido e) O empuxo exercido sobre um navio é maior do
é determinado pela relação: que o seu peso porque, não sendo assim, um
h0
a) pequeno acréscimo de carga provocaria o seu
h· afundamento.
h
b) 40. Um cubo de gelo a 0°C, preso
h0 · a uma mola, é totalmente imerso
em um recipiente com água a
h−h0 25°C, conforme representa a
c)
h0 · figura. À medida que o gelo for se
fundindo, podemos afirmar que:
h· a) o comprimento da mola
d)
h−h0 permanecerá constante.
b) o comprimento da mola irá
(h+h0 )· aumentando.
e) c) o comprimento da mola irá diminuindo.
h
d) o nível livre da água no recipiente permanecerá
inalterado.
e) o nível livre da água no recipiente irá subindo.
50

41. (UEFS 2011.2) Dentro da água, as pessoas 45. (UEFS 2012.1) Um enorme bloco de gelo com
sentem-se mais leves em virtude da força exercida densidade de 0,92g/cm3 flutua, em equilíbrio, na água
pela água sobre o corpo imerso. Essa força, descrita do mar de densidade 1,03g/cm3. O percentual do
pelo Princípio de Arquimedes, é denominada de volume do bloco de gelo imerso na água do mar, em
empuxo. Sobre Empuxo, é correto afirmar: %, é de, aproximadamente,

a) A direção do empuxo pode ser horizontal. a) 83


b) O empuxo é sempre igual ao peso do corpo. b) 85
c) O empuxo é sempre menor que o peso do corpo. c) 87
d) O módulo do empuxo é igual ao módulo do peso d) 89
do volume de água deslocado pelo corpo. e) 91
e) Se o corpo está afundando na água, então o
empuxo é igual ao peso do corpo imerso. 46. O esquema abaixo representa uma lata que flutua
em água, de densidade igual a 1,0 g/cm 3. A altura da
42. Na situação 1 da figura a seguir, tem-se um parte emersa da lata é de 15 cm, e o corpo
recipiente com água em equilíbrio sobre o prato de pendurado ao seu fundo é um bloco de forma cúbica
uma balança que, nessas condições, indica 80 N. Na de 10 cm de aresta.
situação 2, uma esfera de chumbo de 2,0102 cm3 de
volume é totalmente imersa na água, permanecendo
suspensa por um fio de espessura desprezível sem
contatar as paredes do recipiente.

Sabendo que a base da lata é um quadrado de 20 cm


de lado, se o bloco for introduzido dentro da lata, a
altura da parte emersa:

a) não será alterada.


Sabendo que a densidade da água vale 1,0 g/cm3 e b) passará a ser de 17,5 cm.
que g = 10 m/s2, determine a indicação da balança c) passará a ser de 14,5 cm.
no caso da situação 2. d) passará a ser de 12,5 cm.
e) o sistema afundará.
43. (FMPA-MG) Um vaso
com água está sobre o 47. (UEFS 2012.1) Corpos imersos em fluidos
prato de uma balança (B), a líquidos ou gases estão sujeitos a pressões. Em
qual indica determinado relação aos conceitos básicos de hidrostática,
peso. Acima do vaso, uma marque com V as verdadeiras e com F, as falsas.
pedra está dependurada
por um barbante em uma ( ) O empuxo que atua em uma esfera maciça,
balança de mola (b), do tipo imersa em um fluido, é maior do que o empuxo
usado por verdureiros. Se que atuaria sobre essa esfera, caso ela fosse
abaixarmos (b) de modo a oca e estivesse imersa no mesmo fluido.
mergulhar a pedra na água, ( ) A diferença de pressão entre dois pontos de um
mas sem a encostar no líquido em equilíbrio é inversamente
fundo do vaso, o que proporcional à densidade do líquido e ao
ocorrerá com as indicações desnível entre eles.
de (B) e (b)? ( ) O funcionamento de um elevador hidráulico é
uma aplicação prática do princípio de Pascal.
44. (UEFS 2012.1) O vazamento de petróleo na Bacia
de Campos, no Rio de Janeiro, é uma alerta para A alternativa que indica a sequência correta, de cima
corrigir o despreparo, tanto de empresas quanto de para baixo, é a
órgãos de controle, visando aos desafios do pré-sal.
Segundo fontes, o robô utilizado tinha capacidade a) V F F
limitada de atuação a uma profundidade de 1200 b) V F V
metros. c) F V V
Com base nas informações e considerando-se a d) F V F
pressão atmosférica, o módulo da aceleração da e) F F V
gravidade e a densidade da água iguais a 1,0105 Pa,
10,0m/s2 e 1,03g/cm3, respectivamente, a pressão 48. A figura 1 mostra uma esfera pendurada na
máxima sobre o robô, em Pascal, era da ordem de extremidade de um dinamômetro que indica uma
leitura de 40N. Ao lado do dinamômetro temos um
a) 106 recipiente (1) totalmente cheio de água e outro
b) 107 recipiente (2), vazio. Em seguida, a esfera é
c) 108 mergulhada totalmente no interior da água contida no
d) 109 recipiente (1), de tal maneira que o dinamômetro
e) 1010 passa a indicar uma leitura de 32 N e uma massa “m”
51

de água é derramada, caindo totalmente no e) A densidade do objeto é igual a 3 g/cm3.


recipiente (2), conforme mostra a figura 2.
51. Uma pessoa em pé dentro de uma piscina se
sente “mais leve” devido à redução de seu peso
aparente dentro da água. Uma modalidade esportiva
que se beneficia deste efeito é a hidroginástica. A
força normal que o piso da piscina exerce sobre os
pés de uma pessoa é reduzida produzindo baixo
impacto durante o exercício. Considere uma pessoa
em pé dentro de uma piscina rasa com 24% do
volume de seu corpo sob a água. Se a densidade
relativa da pessoa for 0,96, qual a redução percentual
da força normal que o piso horizontal exerce sobre a
pessoa dentro da água em relação ao piso fora da
água?

a) 20%.
b) 15%.
c) 25 %.
Baseado nessas informações, são feitas as d) 30%.
afirmações a seguir: e) 35%.
I. O empuxo exercido pelo líquido na esfera tem
52. Um cilindro maciço é mantido totalmente imerso
intensidade de 8 N.
em um líquido mediante a aplicação de uma força
II. A massa “m” da água derramada é igual a 800g.
vertical, de intensidade 20N, conforme mostra a
III. O volume da esfera é igual a 8·10-4 m3.
figura a seguir. Quando abandonado, o cilindro flutua,
ficando em equilíbrio com 1/3 do seu volume imerso.
É(são) correta(s):
Nestas condições, o peso do cilindro, em newtons,
vale
a) somente I e II.
b) somente I e III.
a) 5,0
c) somente II e III.
b) 10
d) I, II e III.
c) 15
e) somente III.
d) 20
e) 25
49. (PUC-SP) A figura
mostra um bloco maciço e
homogêneo em forma de
cubo, com aresta 2 metros
e massa 800 kg, flutuando 53. Dois blocos A e B, interligados com uma corda
em água de densidade inextensível e de massa desprezível, são colocados
10³kg/m³, contida num dentro de um recipiente com água, cuja densidade é
recipiente retangular de de 1,0 g/cm3, conforme a figura I. O bloco B fica
faces paralelas ao bloco. completamente imerso, enquanto o bloco A, cujo
Nestas circunstâncias, a distância h entre o fundo do volume é de 80 cm3, flutua com 50% do seu volume
bloco e a superfície da água é: imerso. Posteriormente, o bloco A é substituído por
um bloco C de mesmo volume, e os blocos voltam a
a) 2 metros ser colocados no recipiente com água, como mostra
b) 1 metro a figura II. Após alcançado o equilíbrio, o bloco B
c) 0,2 metro permanece completamente imerso, enquanto o bloco
d) 0,1 metro C tem uma de suas faces coincidindo perfeitamente
e) zero com a superfície da água.

50. Um dinamômetro é construído com uma mola de


constante elástica igual a 100 N/m. Ao se pendurar
um objeto metálico, a mola se distende 30 cm em
relação à sua posição de equilíbrio e ao se mergulhar
o objeto em água, a mola se contrai 10 cm em
relação à posição que estava. Supondo g = 10 m/s 2,
a massa específica da água igual a 1 g/cm 3 e
desprezando a massa específica do ar, assinale a
alternativa correta. Neste caso, podemos afirmar que a diferença de
massa, em gramas, entre os blocos C e A é de:
a) O objeto possui massa igual a 30 kg.
b) O volume do objeto é igual a 100 cm3.
a) 20.
c) O empuxo exercido sobre o objeto é igual a 20 N. b) 40.
d) O peso aparente do objeto é igual a 10 N.
c) 80.
52

d) 100. 𝑑𝑔ℎ
e) 120. no fundo do recipiente, é p = p0 + .
2
54. Um corpo pendurado por uma
mola ideal deformada de 10 cm 56. (UFBA) O experimento ilustrado abaixo visa medir
está em equilíbrio no interior de a intensidade do empuxo exercido pela água sobre
um frasco vazio, como mostra a um corpo A, de massa 200g, de acordo com a
figura. Colocando-se água seqüência:
(massa específica = 1 g/cm3) no
interior do frasco, de forma que
somente o corpo fique totalmente
imerso, a deformação da mola
passa a ser de 8 cm. A
densidade do corpo suspenso é:
a) 5,0 g/cm3
b) 4,0 g/cm3
c) 3,0 g/cm3
d) 2,0 g/cm3
e) 1,5 g/cm3
55. (UFBA) A figura abaixo representa uma partícula
de massa m, inicialmente em repouso, que cai de
uma altura h, medida a partir de um referencial com
origem no solo, num local onde o módulo do campo
gravitacional é g, e a pressão atmosférica é P0. Após
percorrer, no tempo t, uma distância igual à metade
da altura, a partícula mergulha num recipiente aberto,
com área da base A, cheio de óleo de densidade d.
Submetida a uma desaceleração a, a partícula atinge
a velocidade v, depois de percorrer a distância x no
interior do recipiente.

 Em I, uma balança encontra-se em equilíbrio, com


um vaso contendo água, no prato P1, e uma
massa M no prato P2.
 Em II, o corpo A, preso a um dinamômetro, D, é
completamente mergulhado na água, de forma a
não tocar o fundo do vaso, levando a balança ao
desequilíbrio.
 Em III, a balança é reequilibrada com adição de
uma massa de 50 g ao prato P2.

Desprezando-se a resistência do ar, é correto Nessas condições, é correto afirmar:


afirmar:
(01) O empuxo da água sobre o corpo A é igual a
(01) A partícula atinge a superfície do óleo no 150 gf.
(02) O dinamômetro deve estar indicando uma
2ℎ leitura de 50 gf.
instante t = √ . (04) A força medida no dinamômetro seria menor do
𝑔
que a força medida em III, caso o corpo A
(02) Ao atingir a superfície do óleo, a energia
estivesse parcialmente mergulhado na água.
cinética da partícula é igual a sua energia
(08) A força medida no dinamômetro seria nula, caso
mecânica no início da queda.
o corpo A descansasse sobre o fundo do vaso.
(04) Após percorrer a distância x, a velocidade da
(16) Uma outra massa de 200 g, ao invés de uma de
partícula é igual a √𝒈𝒉 − 𝟐(𝒈 − 𝒂)𝒙 . 50 g, seria necessária para que a balança fosse
(08) Antes do impacto da partícula, a força exercida reequilibrada, se A descansasse sobre o fundo
𝑑𝑔ℎ𝐴 do vaso.
pelo óleo no fundo do recipiente é . (32) A força-peso exercida pela Terra sobre o corpo
2
(16) Quando a partícula para, a pressão sobre ela, A seria tanto menor quanto maior fosse a
porção de A imersa na água.
53

20. a
Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas. 21. d
22. e
23. 0,75 N
57. (Fatec-SP) Duas esferas A e B, de mesma 24. a) 1103 kg/m3; b) Liquido 1: 2 e Liquido 2: 1
massa, mas de volumes diferentes, quando 25. a
colocadas num tanque com água, ficam em equilíbrio 26. d
nas posições indicadas: 27. b
28. d
29. b
30. c
31. c
32. b
33. d
34. a
35. c
36. e
37. c
Com relação a essa situação são feitas as seguintes 38. c
afirmações: 39. b
I. Os pesos das duas esferas têm a mesma 40. b
intensidade. 41. d
II. As densidades das duas esferas são iguais. 42. 82 N
III. As duas esferas recebem da água empuxos de 43. A indicação de (B) aumentará e a de (b) diminuirá
mesma intensidade. 44. b
45. d
Dentre essas afirmações está(ão) correta(s) apenas: 46. d
47. e
a) a I. 48. d
b) a II. 49. c
c) a III. 50. e
d) I e II. 51. c
e) I e III. 52. b
53. b
58. (UEFS 2017) Considere um objeto com massa 54. a
igual a 2,5kg e volume igual a 2,0dm 3 colocado 55. 08+16
totalmente no interior de um recipiente contendo 56. 08+16
água. Sendo a densidade da água igual a 1,0kg/, a 57. e
aceleração da gravidade local igual a 10m/s2 e 58. a
desprezando o atrito com a água, é correto afirmar
que a aceleração à qual fica submetido o objeto, em
m/s2, é igual a

a) 2,0
b) 2,5
c) 3,0
d) 3,5
e) 4,0

RESPOSTAS

01. 36
02. a
03. 04
04. FVFV
05. d
06. c
07. a
08. VFVVV
09. FFVVV
10. VVFV
11. d
12. c
13. a
14. b
15. c
16. a) F; b) V; c) V; d) F; e) V
17. c
18. a) 30 m; b) 1 m/s
19. b