Você está na página 1de 2

Aliança da Graça

Aliança pode ser definida como: “pacto ou tratado entre indivíduos,


partidos, povos ou governos para determinada finalidade” ou “união, ligação pelo
matrimônio”.
A aliança que Deus faz com seu povo através do sacrifício de cristo mostra o
grau de relacionamento e comprometimento que Deus tem para com seus filhos, se
aliança diz respeito ao grau de intimidade, a graça diz respeito à forma de obtenção
deste relacionamento, que não é obtido por obras, para que se mereça, conforme o
autor da carta aos Efésios afirma: “Porquanto, pela graça sois salvos, por meio da fé, e
isto não vem de vós, é dom de Deus” (Efésios 2:8). Através da obra redentora de Jesus
“sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo
Jesus.” (Romanos 3:24)
Essa aliança foi construída através do derramamento de sangue, pois sem
sangue, não há testamento válido (hebreus 9:16). Ela é como a aliança anterior, porém
trazida à luz, à realidade perfeita dos mistérios mostrados antes apenas como sombras,
como um quadro distante, visto por trás, que quando se aproxima e se olha pela
perspectiva correta é possível entender, compreender e ver a realidade total daquela
obra, sobre isso o escritor de hebreus afirma:
A Lei traz apenas uma sombra dos benefícios que hão de vir, e não a
sua realidade. Por isso ela nunca consegue, mediante os mesmos
sacrifícios repetidos ano após ano, aperfeiçoar os que se aproximam
para adorar. Se pudesse fazê-lo, não deixariam de ser oferecidos? Pois
os adoradores, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais se
sentiriam culpados de seus pecados. Contudo, esses sacrifícios são
uma recordação anual dos pecados, pois é impossível que o sangue de
touros e bodes tire pecados.
Hebreus 10:1-4

Portanto, sendo o sacrifício perfeito realizado uma vez por todas, a aliança
em nós se torna eterna pois, uma vez purificados e justificados, teremos acesso ao noivo
(Cristo) para sempre.
Esta aliança da graça é o novo padrão de relacionamento de Deus conosco,
uma vez que sua ira foi satisfeita através do sacrifício de seu filho, o grau de santidade,
que era impossível para nós alcançar, agora se faz possível através da nossa
conformidade com Cristo. Uma vez que Cristo é formado em nós, temos acesso a essa
aliança, mediante a fé (EF 2:8), prosseguindo e se assemelhando cada vez mais com o
filho de Deus até que alcancemos a perfeição de conformidade com ele através da
glorificação. (Filipenses 3:21)