Você está na página 1de 1

Texto: João 4. 10-26 1 a) a preocupação puramente material: v.

15 2
Tema: A verdadeira adoração b) A falsa preocupação com a adoração. v. 20

Proposição: Adoremos a Deus em Espírito e verdade, sem - A auto-alienação = auto-enganação = falsa adoração

aceitarmos a fuga da adoração. - negação da vida

Introdução - negação da mudança

- Karl Marx: “religião é o ópio do povo” 3. O desafio da verdadeira adoração

- Momento de louvor = verticalização da adoração = alienação da - A resposta adequada: v. 24

realidade - Um desafio?

- Vida de adoração x momento de adoração - Espírito = força vital = fôlego da vida = respiração

- Adoração desvinculada do projeto de Deus - verdade = lealdade = experiência de Deus e com Deus

1. A revelação (10-14) - Espírito e verdade = realidade da vida definitiva, da vida

- A espontaneidade da revelação verdadeira = projeto divino

- A nova vida / salvação / Reino de Deus Conclusão

- O sentido da existência / a razão da vida / a felicidade As nossas fugas

- A revelação -> auto-conhecimento / encontro da realidade / A nossa alienação

rompimento com a alienação de Deus, de si mesmo e de seus A ceia e a adoração verdadeira, adequada

semelhantes. mudança de vida e vida em mudança

- Necessidade de mudança Espírito e verdade -> Deus em nós

2. A fuga: debate teológico/filosófico Pão e vinho -> a plenitude de Deus em nós

- A quebra no diálogo (v. 19)

- A questão teológica: