Você está na página 1de 1

UERN/FE/DE/CURSO DE PEDAGOGIA

DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À PEDAGOGIA


PROFª BRÍGIDA LIMA
ALUNA: DAYNA EVELIN OLIVEIRA DE LIMA
ESQUEMA CONCEITUAL DO CAPITULO I DO LIVRO “PEDAGOGIA E PEDAGOGOS, PARA
QUÊ ? DE JOSÉ CARLOS LIBÂNEO.
REFERÊNCIA :
LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e Pedagogos, para quê ? 9ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.
(capítulo I: O Campo do Conhecimento Pedagógico e a Identidade Profissional do Pedagogo).
HIPÓTESE (suposição, “palpite” que está sujeito à prova): “ A quantidade exagerada de
professores “desqualifica” a oferta, gerando um quadro de desvalorização do pedagogo”.

CONTINUAÇÃO:
3. A Pedagogia e as Ciências da Educação

“ A pedagogia não é, certamente, a única área cientifica que tem a educação como
objeto de estudo.”

“É a pedagogia que pode postular o educativo propriamente dito e ser ciência
integradora dos aportes das demais áreas. “

A pedagogia como ciência intregada.

“ A pedagogia, com isso, é um campo de estudos com identidade e problemática
própria. Seu campo compreende os elementos da ação educativa e sua
contextualização, tais como o aluno como sujeito do processo de socialização e
aprendizagem;”

“Resumidamente, o objetivo do pedagógico se configura na relação entre os
elementos da pratica educativa: o sujeito que se educa, o educador, o saber e os
contextos em que ocorre.”

4. A Formação de Pedagogos

“Finalmente, uma palavra sobre sistema de formação de pedagogos.”

“É um profissional qualificado para atuar em vários campos educativos para atender
demandas sócio-educativas de tipo formal e não-formal e informal.”

“ A caracterização do pedagogo strico sensu é necessária para distingui-lo do
profissional docente, já que todos os professores poderiam considerar-se, como já
mencionado, pedagogos lato sensu.”

“Sabedoria, também entender que todo trabalho pedagógico é trabalho docente, mas
nem todo trabalho pedagógico é trabalho docente.”