Você está na página 1de 175

Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

1º MÓDULO (CICLO BÁSICO)


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS001 ÁLGEBRA LINEAR I 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Introduzir noções abstratas e fundamentais do espaço, dependência lineares,
coordenadas e operadores, treinando-o na aplicação desses conceitos na modelagem e na
solução de problemas de Engenharia Química.
Praticar as técnicas algébricas e matriciais.

EMENTA
 Vetores em espaço multidimensional;
 Espaços vetoriais e operadores lineares;
 Operações vetoriais: produtos escalar vetorial e misto;
 Sistemas lineares;
 Matrizes e suas operações;
 Determinantes e inversão de matrizes;
 Transformações lineares;
 Autovalores e Autovetores.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MEDEIROS, L. A. J.; ANDRADE, N. G.; WANDERLEY, A. J. M. Álgebra Vetorial e
Geometria. Rio de Janeiro: Campus, 1981;
 REIS, G.; SILVA, W. Geometria Analítica. LTC;
 STEINBRUCH, A.; WINTERLE, P. Geometria Analítica - McGraw-Hill Ltda;
 WINTERLE, P. Vetores e Geometria Analítica - Pearson Makron Books, 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 CALLIOLI, C. A; DOMINGUES, H. H.; COSTA, R. C. F. Álgebra Linear e
Aplicações. 4 ed, São Paulo: Atual, 1983;
 CAMARGO e BOULOS, Ivan e Paulo. Geometria Analítica. Um tratamento vetorial –
Editora McGraw-Hill. LIMA, E. L. Geometria Analítica e Álgebra Linear - 4ª ed. –
IMPA – 2010;
 SANTOS. N. M. Vetores e matrizes - IMPA (Instituto de Matemática Pura e
Aplicada) ;
 RIOS, I. L. Et al. Álgebra Linear I. Módulos 1 e 2. vol. 1 - Fundação CECIERJ – 2010;
 SANTOS, R. J. Matrizes, Vetores e Geometria Analítica -
http://www.mat.ufmg.br/~regi Kreyszig, E. Matemática Superior para Engenharia - 9ª
ed. – LTC – 2009.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS002 CÁLCULO I 6 0 0 90 6

OBJETIVO
Desenvolver habilidades de interpretação e resolução de problemas que utilizem
conceitos de limite, continuidade, diferenciabilidade e integração de funções de uma variável.

EMENTA
 Propriedades de números reais;
 Funções reais de uma variável real;
 Algumas funções elementares: Limite, Continuidade, Derivada;
 Aplicações da derivada, Antiderivada;
 Teorema Fundamental do Cálculo;
 Aplicações da integral;
 Métodos de integração;
 Integrais Impróprias;
 Sistemas de coordenadas.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GUIDORIZZI, H.L. Um Curso de Cálculo. Vol. 1. 5 ed. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos Editora, 2001;
 STEWART, J. Cálculo. Vol. 1 e 2. 4 ed. São Paulo: Pioneira, 2001;
 THOMAS, G. B. Cálculo, vol. I - 11ª ed. – Pearson/Addison-Wesley – 2009;
 FLEMMING, D. M.; GONÇALVES, M. B. Cálculo A: funções, limite, derivação,
integração - 6ªed. - Pearson Prentice Hall – 2007.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SWOKOWSKI, E.W. Cálculo com Geometria Analítica. vol. 1 e 2. 2 ed, Rio de
Janeiro: Makron-Books, 1995;
 ANTON, H. Et al. Cálculo, vol. I - 8ª ed. - Bookman, 2007;
 ÁVILA, G. Cálculo I – Funções de uma variável, vol. I - 4ª ed. – LTC – 1983;
 HOFFMAN, L. Et al. Cálculo: Um Curso Moderno e suas Aplicações, vol. I – LTC –
2002;
 LARSON, R. Cálculo Aplicado, Curso Rápido - 1ª ed. - CENGAGE Learning – 2011.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS003 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA 2 0 0 30 2

OBJETIVO
GERAIS: Desenvolvimento básico do corpo discente para o aprendizado dos
conceitos e teorias comuns das grandes áreas da Engenharia preparando-os para o
domínio teórico- conceitual das atividades natural ao Engenheiro bem como as interações
com outras áreas do conhecimento.
ESPECÍFICOS:
1. Estímulo para que o corpo discente elabore estratégias para o desenvolvimento do
curso de Engenharia bem como a escolha da área da engenharia;
2. Indução à Atividade de Pesquisa e Pós Graduação: Iniciação Científica, Pós-
Graduação Stricto Sensu e Latu Sensu;
3. Desenvolvimento da Prática de Exposição através da Defesa Oral e Escrita de
Projetos;
4. Capacitar o corpo discente segundo os aspectos formais gerais do profissional de
engenharia segundo o aprendizado e a ética;
5. Preparação para a segurança na formação do Raciocínio para Solução dos
Problemas da Engenharia.
EMENTA
Engenharia como Ciência e Tecnologia; Atuação do Engenheiro. Funções do
Engenheiro. O Engenheiro e a Globalização. A Profissão Engenheiro; A Filosofia como
pré-requisito das Engenharias. Comunicação na Engenharia; O Engenheiro e a
Sociedade. Introdução ao Projeto Técnico. Introdução ao Projeto Científico. Conceito de
Publicação Científica. Introdução ao Gerenciamento de Projetos. Certificações. Os
Programas Computacionais como Ferramentas no Curso de Engenharia.
As Grandes Áreas da Engenharia: Engenharia Civil. Engenharia Mecânica,
Engenharia Elétrica. Engenharia Química. Engenharia da Computação. Engenharia da
Produção. Controle e automação.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BAZZO, A. B.; PEREIRA, L. T. V. Introdução à Engenharia, 4 ed. Florianópolis: UFCS,
2004;
 HOLTZAPLLE, M. T.; REECE, W. D. Introdução à Engenharia, 1 ed. Rio de Janeiro:
LCT,2006;
 AZEVEDO, A. C. S. Introdução à engenharia de custos: fase de investimentos, 2 ed.
São Paulo: PINI, 1985. Portal de Periódicos da CAPES.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SOARES, M. S. Ética e exercício profissional. Brasília: ABEAS, 1996;
 RUDIO, F. V. Introdução ao projeto de pesquisa, 3 ed. Petrópolis: Vozes, 2004;
 FURASTÉ, P. A. Normas técnicas para o trabalho científico. Explicitação das normas
da ABNT, 13 ed. Porto Alegre:Sn., 2004;
 BRAGA, B. ET AL. Introdução à Engenharia Ambiental. São Paulo: Prentice Hall, 2002;
 KRICK, EDWARD V.; AN INTRODUCTION TO ENGENEERING AND ENGEERING
DESIGN; John Wiley & Sons, Inc., New York; 1970.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS004 INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS DO
2 0 0 30 2
AMBIENTE

OBJETIVO
GERAIS:
 Compreender a relação do homem com os recursos naturais de acordo com os
parâmetros de Desenvolvimento Sustentável.
ESPECÍFICOS:
 Compreender os conceitos de ecologia associado aos impactos
doDesenvolvimento;
 Elaborar projetos visando o desenvolvimento de alternativas de uso dos recursos
naturais, estabelecendo padrões educativos e técnicos para estimular a convivência
sociedade-natureza;
 Identificar as fontes de poluição e seu controle, verificando ainda os aspectos
tecnológicos, culturais, éticos e sociais da gestão ambiental, estabelecendo os
fundamentos da sustentabilidade.

 Disponibilidade e distribuição de recursos naturais, renováveis e não renováveis;


 Poluição do solo, da água e da atmosfera;
 Análises de ambientes: diagramas energéticos e modelos;
 Ciência Ambiental: Conceito de Ciência Ambiental, Histórico das Ciências do
Ambiente;
 Ecologia Geral: Fluxo de energia nos ecossistemas, Cadeias alimentares,
Sucessão ecológica, Ciclos biogeoquímicos e Dinâmica das populações;
 Poluição Ambiental e seu controle: O conceito de poluição e seu controle, Poluição
das águas, A hidrosfera: usos e requisitos de qualidade das águas, classificação das
águas, sistemas de tratamento e poluição;
 Poluição sonora;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Desenvolvimento Sustentável: Gestão ambiental, A crise energética, fontes


alternativas de energia;
 Avaliação de impactos ambientais, Legislação Ambiental e Regulamentação, EIA,
RIMA e Ética Ambiental.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BERTONI, José e Lombardi Neto, Francisco. Conservação do Solo. São Paulo –
SP. Editora Ícone, 1990. 355p.;
 BRAGA, Benedito et. Al. Introdução À Engenharia Ambiental. São Paulo : Printice
Hall, 2002. 305p.;
 DAJOS, Roger. Ecologia Geral. Tradução de Francisco M. Guimarães. Petrópolis.
Editora Vozes: 4ª Edição, 1983. 472p. 2003. 419p.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 ODUM, Eugene P. Ecologia. Tradução de Christopher J. Tribe, Rio de Janeiro – RJ.
Editora Guanabara Koogan S. A, 1988. 434p.;
 SEWELL, Granville Hardwick Administração e Controle da Qualidade Ambiental.
Tradução de Gildo Magalhães dos Santos Filho. São Paulo: EPU: Editora da
Universidade de São Paulo: CETESB, 1978. 293p;
 ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A., 1985;
 PINTO-COELHO, R.M. Fundamentos de Ecologia. Porto Alegre: Artes Médicas
Sul, 2000;
 VIEIRA, P. F. E WEBER, J. (orgs.) Gestão de recursos naturais renováveis e
desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 1997.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS005 QUÍMICA GERAL 4 0 0 60 4

OBJETIVO
 Geral: Adquirir conhecimentos básicos teóricos de química geral para fundamentar
a prática da engenharia;
 Específicos: Compreender a classificação dos diferentes materiais a partir do
entendimento das propriedades periódicas dos elementos químicos;
 Conhecer a história da teoria atômica e os principais experimentos que levar am à
descoberta do elétron e ao embasamento da teoria atômica moderna e da teoria
quântica;
 Entender os tipos de ligações químicas e de forças intermoleculares e suas
influências sobre as propriedades físicas e químicas das substâncias;
 Realizar cálculos estequiométricos a fim de utilizar equações químicas que
representam as diferentes reações;
 Compreender a natureza de soluções aquosas, o comportamento dos reagentes
em reações em fase aquosa e expressar os tipos de concentrações de
soluções;
 Diferenciar gases de líquidos e sólidos, avaliando as principais características e
propriedades dos diferentes estados da matéria;
 Adquirir conhecimento sobre a natureza da energia envolvida nas diversas
reações químicas e o entendimento sobre as leis da termodinâmica;
Adquirir conhecimento básico sobre eletroquímica, a fim de descrever células
voltaicas e eletrolíticas.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

EMENTA
 Estados da Matéria. Estrutura atômica. Teoria do Orbital Molecular. Propriedades
periódicas.
 Ligações químicas. Funções Inorgânicas. Estrutura molecular. Estequiometria.
Gases. Forças Intermoleculares. Soluções. Propriedades coligativas.
Termodinâmica. Eletroquímica
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 RUSSEL, John B. Química Geral volume. Makron, São Paulo, 2ª ed., 1994;
 SZPOGANICZ, Bruno. Experiência em Química geral. Fundação do ensino da
engenharia em Santa Catarina, Florianópolis, 2ª ed.; 2003;
 BROWN, L. S.; Holme, T. A. Química Geral Aplicada à Engenharia, 1ª ed. São
Paulo: Cengage Learning, 2009.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 ATKINS, Peter. Princípios de química: questionando a vida moderna e o meio
ambiente. Bookman: Porto Alegre, 2001;
 MAHAN, Bruce H. Química um curso universitário. São Paulo: Edgard Blücher,
2000;
 BROWN, L. T.; Lemay Jr., H. E.; Bursten, B. E.; Burdge, J. R. Química a Ciência
Central. 9ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005;
 JONES, L.; ATKINS, P. Princípios de Química – questionando a vida moderna e o
meio ambiente. 3. ed. Artmed Bookman, 2006;
 KOTZ, John; TREICHEL JÚNIOR, Paul. Química Geral e Reações Químicas. 5. ed.
São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
SIGLA
CHT CHP CHES THC
ESTBAS006 COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Possibilitar a manipulação de textos e das estruturas textuais e que normalmente
estará exposto em sua vida universitária e profissional, privilegiando particularmente a leitura
crítica e a produção de textos claros, coesos e ajustados à norma culta da língua portuguesa.

EMENTA
 A linguagem. A língua e a fala;
 Variedades linguísticas. O processo de comunicação.;
 As funções da linguagem.;
 Atualização gramatical;
 A estrutura da frase: qualidades e defeitos da frase, Parágrafo padrão: o tópico frasal,
tipos,desenvolvimento; conclusão;
 Tipologia textual;
 Normas da ABNT;
 Produção textual: projeto;
 Resumo;
 Comunicações empresariais;
 Textos argumentativos;
 Prática de leitura de textos;
 Prática de produção de textos.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FARACO, C. A. e TEZZA, C. Prática de texto para estudantes universitários.
Petrópolis: Editora Vozes, 2001;
 BLIKSTEIN, Isidoro. Técnicas de comunicação escrita. São Paulo: Ática, 2006;
 MEDEIROS, João Bosco. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos,
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

resenhas. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2005.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 ANDRADE, Maria Margarida. Língua Portuguesa: noções básicas para cursos
superiores. São Paulo: Atlas, 1999;
 Gramática Moderna da língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004;
 GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. 17 ed. Rio de Janeiro:
Fundação Getúlio Vargas, 1998;
 SENA, Odenildo. A engenharia do texto: um caminho rumo à prática da boa redação.
3ed. Manaus: Editora Valer, 2008;
 Manual de expressão oral e escrita. 12 ed. Petrópolis: Vozes, 1986.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS007 FÍSICA I 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Desenvolver estudos das leis e conceitos básicos da física relacionados ao
movimento de sólidos e fluidos e à transferência de calor e massa indispensáveis para o
entendimento de fenômenos físicos e suas aplicações.

EMENTA
 Sistemas de unidade e análise dimensional;
 Mecânica;
 Vetores, grandezas vetoriais e escalares;
 Força;
 Estática;
 Hidrostática;
 Movimento escalar;
 Movimento vetorial;
 Forças em dinâmica;
 Principio de conservação da energia;
 Ondas;
 Hidrodinâmica;
 Calor e fluidos: calorimetria;
 Mudança de fase;
 Propagação do calor;
 Gases;
 Termodinâmica.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BISCUOLA, Gaulter José. Física. Volume único. São Paulo: Saraiva, 1999;
 HERSKOWICZ, Gerson. Curso Completo de Física. Volume único. São
Paulo: Moderna, 1995;
 RESNICK, Robert. ; HALLIDAY, David. e WALKER J., Fundamentos de FÍSICA,
Vol. 1, 8ª ed. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 2008;
 NUSSENZVEIG, H.M., CURSO DE FÍSICA BÁSICA, Vol. 1, Ed. Edgard Blücher.
2003.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 RAMALHO, Francisco Júnior. Fundamentos de Física. v. 1,2,3. São Paulo:
Moderna,1995;
 SERWAY, Raymnond A., e JEWETT Jr, John W., Princípios de Física: Mecânica
Clássica, Vol.1, Ed. Pioneira Thomson. 2008;
 TIPLER, Paul, FÍSICA: Mecânica, vol. 1, Ed. Livros Técnicos e Científicos LTDA.
2008;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 1, Ed. Ao Livro
Técnico. 2008;
 ALONSO, Marcelo e FINN, Edward J. FÍSICA, um Curso Universitário:
Mecânica, Ed. Edgard Blücher. 2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTECP001 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Solucionar problemas de lógica através do uso de algoritmos com implementação
em uma linguagem de programação.

EMENTA
 Revisão dos conceitos básicos sobre linguagem de programação;
 Algoritmos e programas;
 Estrutura de uma linguagem de programação para aplicações científicas e tecnológicas:
definição de variável, comandos de entrada e saída, estruturas de controle, declaração
de subprogramas;
 Utilização de bibliotecas;
 Aplicações utilizando técnicas de programação eficiente.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 CARVALHO, A.; FORTES, R. Introdução a Computação para Engenharia. Manole,
2004;
 Pontes, Danielle N., Valente, Danielle G., Santiago, Marcus F. Lógica de Programação
I,Edições UEA. 2007;
 Azevedo, Manoel, Silva, Salvador, Santos, Cláudio. Lógica para computação. Edições
UEA. 2007;
 Forbellone, André Luiz, Eberspächer, Henri F. Lógica de Programação: a construção
de algoritmos e estruturas de dados. Pearson/Prentice Hall. 3ª. Edição. 2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 DEITEL, H.M., DEILTEL, P.J. C++ Como Programar. Bookman, 2001;
 Baronett, Stan. Lógica - Uma Introdução Voltada para as Ciências. 1ª Ed. 2009;
 Melo, Ana. C.. V. , Silva, Flavio S. C. Finger, Marcelo. Lógica Para Computação.
Thomson Learning. 2006;
 SCHILDT, H. Curso Completo e Total. Makroon Books, 1997;
 Testes de lógica. Trad. de Alberto Allende. São Paulo: Marco Zero, 2011;
 Torres,Juan D. S. Jogos de Matemática e de Raciocínio Lógico. Ed. Vozes. 2010.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

2º MÓDULO (CICLO BÁSICO)


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS001
ESTBAS008 ÁLGEBRA LINEAR II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Resolver problemas envolvendo sistemas de equações lineares, transformações
lineares, cálculo matricial, cálculo vetorial, autovalores e autovetores.

EMENTA
 Sistemas de equações lineares;
 Eliminação Gaussiana;
 Matrizes e determinantes;
 Espaços vetoriais Euclidianos;
 Geometria dos espaços vetoriais de dimensão finita;
 Transformações lineares;
 Espaços vetoriais com produto interno;
 Ortogonalidade e mínimos quadrados;
 Autovalores e autovetores;
 Teorema espectral;
 Aplicações à solução de EDOs e em Geometria Euclidiana.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 STEINBRUCH, A.; WINTERLT, P. Álgebra Linear - 2ª ed. - McGraw-Hill Ltda –
1987;
 BOLDRINI, José Luiz. Et al. Álgebra linear - 3ª ed. - Habra Ltda – 1986;
 LIPSCHUTZ, S. Álgebra Linear - 4ª ed. - Coleção Schaum – 2011.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 LIMA, Elon L. Álgebra linear - 1ª ed. - Coleção Matemática Universitária.
Sociedade Brasileira de Matemática – 1995;
 HOFFMAN, K.; KUNZE, R. Álgebra linear - 2ª ed. - LTC – 1979;
 CARVALHO, J. P. Introdução à álgebra linear - 2ª ed. - LTC – 1979;
 CALLIOLI, A. Et al. Álgebra Linear e Aplicações – 6ª ed. - Atual – 1993;
 ANTON, H. Et al. Álgebra linear com aplicações - 8ª ed. - Bookman – 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS002
ESTBAS009 CÁLCULO II 5 0 0 75 5

OBJETIVO
Identificar resultados fundamentais relativos a: diferenciabilidade de funções de
várias variáveis, integrais múltiplas, integrais de linha, integrais de superfície.

EMENTA
 Curvas parametrizadas no plano e no espaço;
 Funções reais de várias variáveis reais;
 Diferenciabilidade;
 Transformações e o teorema da função implícita;
 Máximos e mínimos condicionados;
 Integrais múltiplas;
 Integrais de Linha;
 Teorema de Green;
 Integrais de superfície;
 Teoremas de Gauss e Stokes.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GUIDORIZZI, H.L. Um Curso de Cálculo. 5 ed. vol. 2 e 3. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos Editora, 2002;
 STEWART, J. Cálculo. vol. 1 e 2. 4 ed. São Paulo: Pioneira, 2001;
 FLEMMING, D. M. GONÇALVES, M. B. Cálculo B: funções de várias variáveis,
integrais múltiplas, integrais curvilíneas e de superfície - 2ª ed. - Pearson Prentice
Hall – 2007.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 THOMAS, G.B. Cálculo. vol. 2. 10 ed. São Paulo: Addison-Wesley, 2002;
 ANTON, H. Et al. Cálculo, vol. II - 8ª ed. - Bookman, 2007;
 HOFFMAN, L. Et al. Cálculo: Um Curso Moderno e suas Aplicações, vol. II – LTC –
2002;
 ÁVILA, G. Cálculo I – Funções de uma variável, vol. II e vol. III - 4ª ed. – LTC – 1983;
 SWOKOWSKI, E. W. Cálculo com geometria analítica, vol. II. - Makron Books – 1991.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTBAS010 DESENHO BÁSICO 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Desenvolver habilidade de leitura e de execução de desenhos técnicos e de
engenharia com ênfase no desenvolvimento da visualização espacial;
Proporcionar conhecimentos práticos sobre o método de concepção e das normas
que regem o desenho técnico, com ênfase em desenho técnico mecânico.

EMENTA
 Introdução ao Desenho como linguagem técnica formal;
 Introdução ao Curso: Definição de Desenho Técnico, materiais, postura, etc.;
 Traços, retas, letreiros e papel;
 Tipos de representação (esquema, croqui e desenho);
 Tipos de desenho (conjunto, detalhe, montagem,etc.);
 Instrumentos, legenda, dobra, normas, etc.;
 Projeções de peças: vistas principais, vistas especiais, vistas auxiliares, rotação
de faces oblíquas;
 Projeções a partir de perspectiva, projeções a partir de modelos;
 Cotagem: cotas, tolerâncias e símbolos;
 Cortes, semicortes, corte parcial, omissão de corte, corte em desvio, seção e
interrupção;
 Roscas: representação, tipos, cotagem de roscas;
 Desenho com instrumentos, desenho de conjunto, desenho de detalhes,
desenho de descrição de processo de fabricação.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GEISECK, frederick e. - Comunicação gráfica moderna (et. al.). Porto Alegre:
Bookman, 2002;
 FRENCH, thomas e. - Desenho técnico e tecnologia gráfica (et. al. ). 6ª. ed.São
Paulo: Globo. 1999;
 MARMO, c. - Curso de Desenho Técnico (vol. 1 e vol. 2 ). São Paulo: Moderna,
1964.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 PINHEIRO, Virgilio Athayde. Noções de Geometria Descritiva. Vol. I e II. Rio de
Janeiro: Ao Livro Técnico S.A., 1997;
 PRÍNCIPE JUNIOR, Alfredo dos Reis. Noções de Geometria Descritiva. Vol. I e II.
São Paulo: Nobel, 1996;
 CARVALHO, Benjamin de A. Desenho Geométrico. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico,
1992;
 ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10067, Princípios Gerais de
 Representação em Desenho Técnico. Maio de 1995; NBR 10126, Cotagem em
Desenho Técnico. Novembro de 1987;
 Normas Brasileiras (NBR 8403, NBR 8404, NBR 8196, NBR 8993, NBR10067, NBR
10068, NBR 10126, NBR 10582, NBR 10647, NBR 12288, NBR 12298 e NBR
13142).
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTBAS011 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Apresentar conceitos de estratégia de manufatura, de projeto da estrutura
organizacional e capacitar o aluno para a análise de decisões administrativas.

EMENTA
 Planejamento estratégico e estratégia competitiva;
 Estratégia de operações: objetivos de desempenho, fatores críticos de sucesso e
padrões de produção;
 Administração Geral - conceitos e abordagens;
 Estrutura organizacional;
 Organização do trabalho;
 Análise de situações de trabalho.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. Edição
Compacta. Rio de Janeiro: Campus, 2000.;
 DRUCKER, P. Sociedade Pós Capitalista. São Paulo: Pioneira, 1994;
 FERREIRA, Ademir Antonio. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos
dias: evolução e tendências da moderna administração de empresas. São
Paulo: Pioneira, 1997.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 KWASNICKA, E. L. Introdução à Administração. São Paulo: Atlas, 2002;
 MORAES, Anna Maria Pereira de. Iniciação ao Estudo da Administração. São
Paulo: Makron Books, 2000;
 OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de Teoria Geral da Administração: uma
abordagem pratica. São Paulo: Atlas, 2008;
 SILVA, Reinaldo O. da.Teorias da Administração –São Paulo: Pearson Prentice
Hall, 2008;
 LACOME, Francisco José Masset. Administração: Princípios e Tendências –
São Paulo: Saraiva 2003.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS002
ESTBAS012 PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Desenvolver conceitos básicos de Estatística necessários para a realização de
coleta e análise multivariada de dados em diversas áreas de conhecimento.

EMENTA
 Variáveis;
 Organização de dados;
 Representação;
 Distribuição de frequência;
 Medidas de posição e de variabilidade;
 Probabilidade;
 Amostragem e estimação;
 Testes de confiança;
 Regressão e correlação.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BUSSAB, W. O. e MORETTIN, P.A.- Estatística Básica, 5º edição, - SP. Editora
Saraiva, 2002;
 FONSECA, J. S. e MARTINS, G. A. - Curso de Estatística, 6º edição, - SP. Editora
Atlas, 1996;
 MORETTIN, L. G.. – Estatística Básica –Volume 1 – Probabilidade, SP Editora
Pearson Makron Books, 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 FERREIRA, Daniel Furtado et al. Técnicas Computacionais Aplicadas à


Matemática e à Estatística. UFLA/FAEPE, 2000; MEYER, P. Probabilidade e
aplicações a estatística. Rio de janeiro, LTC, 1974;
 MONTGOMERY, Douglas C.; RUNGER, George C. Estatística aplicada e
probabilidade para engenheiros. Rio de Janeiro: LTC, 2003. 463p. ISBN
8521613601;
 BARBETTA, P. A, REIS, M. M e BORNIA, A. C – Estatística para cursos de
engenharia e informática, 2º edição,-SP. Editora Atlas, 2008;
 MEYER, P. Probabilidade e aplicações a estatística. Rio de janeiro, LTC, 1974;
 MORETTIN, L. G.. – Estatística Básica –Volume 2 – Inferência, SP Editora Pearson
Makron Books, 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS007
ESTBAS013 FÍSICA II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Apresentar as leis e conceitos básicos da Física, indispensáveis para o
entendimento de ótica física e ótica geométrica, dos efeitos elétricos gerados por cargas
elétricas pontuais e dos efeitos magnéticos gerados por condutores ideais atravessados por
corrente elétrica.

EMENTA
 Eletricidade e magnetismo: noção de carga elétrica e sua quantização;
 Força elétrica;
 Campo elétrico;
 Trabalho e potencial elétrico;
 Condutores em equilíbrio eletrostático e capacitância eletrostático;
 Eletrodinâmica;
 Eletromagnetismo;
 Ótica: ótica geométrica, efeito fotoelétrico, célula fotoelétrica.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 RESNICK, Robert. ; HALLIDAY, David. e WALKER, Jearl, Fundamentos de
Física, Vol. 2, 8ª.ed. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 2007;
 NUSSENZVEIG, H.M., CURSO DE FÍSICA BÁSICA, Vol. 2, Ed. Edgard
Blücher. 2003;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 2, Ed. Ao Livro
Técnico. 2008.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 SERWAY, Raymnond A., e JEWETT Jr, John W., Princípios de Física, Vol. 2, Ed.
Pioneira Thomson. 2008;
 TIPLER, Paul, FÍSICA, Vol. 2, Ed. Livros Técnicos e Científicos LTDA. 2008;
 ALONSO, Marcelo e FINN, Edward J. FÍSICA, um Curso Universitário, Ed.
Edgard Blücher 2005;
 F.J. KELLER, W.E. GETTYS e M.J. SKOVE - Ed. Makron Books, 1999
(Ondas no Vol. 2);
 John McKELVEY e Howard GROTCH - Ed. HARBRA, 1979.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTBAS017 INTRODUÇÃO À ECONOMIA 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Apresentar conceitos básicos das Ciências Econômicas e os métodos para
Avaliação da Viabilidade Econômica de Projetos na Engenharia.

EMENTA
 Microeconomia: oferta, demanda e mercado, elasticidade e estruturas de mercado
(concorrência perfeita, oligopólio e monopólio);
 Macroeconomia: teoria geral do emprego, juros e moeda;
 Sistema financeiro e o Banco Central; inflação, recessão e endividamento;
 Engenharia Econômica: matemática financeira; métodos equivalentes para seleção de
alternativas; depreciação e exaustão;
 Modelos e legislação;
 Problemas de substituição de equipamentos e baixa; análise de projetos.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 PASSOS, C.R.M. e NOGAMI, O. Princípios de Economia, 5ª ed. revista – São Paulo:
Editora Pioneira Thomson, 2005;
 VASCONCELLOS, M.A.S. Economia: Micro e Macro, 4ª edição, São Paulo: Editora
Atlas, 2006;
 VASCONCELLOS, M.A.S. e GARCIA, M.E. Fundamentos de Economia, 4ª edição,
São Paulo:Editora Saraiva, 2011.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 ROSSETTI, J. P. Introdução à Economia, 19ª ed. S.Paulo: Editora Atlas, 2002. 2.
 VICECONTI, P.E.V. e NEVES, S. das. Introdução à Economia, 6ª edição, São Paulo:
Editora Frase, 2003;
 SOUZA, N.J. de. Economia Básica, S. Paulo: Editora Atlas, 2009;
 CARDOSO, Eliana A. Economia Brasileira ao Alcance de Todos. São Paulo:
Brasiliense, 1997;
 MONTORO FILHO, André F. et all. Manual de Introdução à Economia. São Paulo:
Saraiva, 1983.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTECP001
ESTECP002 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Reconhecer as características essenciais dos paradigmas declarativo e funcional e
compará-las às características dos paradigmas imperativo e orientado a objetos; Saber
programar em PROLOG e ML para resolver problemas com característica de busca
exponencial (problemas da área de Inteligência Artificial); Ser capaz de projetar uma
linguagem de programação em lógica e funcional.
EMENTA
 Contexto Histórico do Paradigma Declarativo e Funcional;
 Interpretação Lógica e Algorítmica dos Programas Declarativos;
 Lambda Calculus;
 Recursividade;
 Polimorfismo
 Inferência de Tipos;
 Prova e Transformação de Programas
 Aplicações.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BRATKO, I. PROLOG. Programming for Artificial Intelligence, 2nd ed., Addison-Wesley,
Harlow, 1990;
 STERLING, L.; SHAPIRO, E. The Art of Prolog. Cambridge, MIT Press, 1986;
 CHANG, C.; LEE, R.C. Symbolic Logic and Mechanical Theorem Proving. New York,
Academic Press, 1973
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 VIDART, J.; TASISTRO, A Programación Lógica y Funcional. Curitiba, III EBAI, 1988;
 McRoberts Michael. Arduino Básico. Editora Novatec. 2011;
 Kerninghan, Brian & Ritchie, Dennis M. The C Programming Language. 2a ed.
Prentice-Hall, 1988;
 Deitel et al. Como Programar em C. 2a Edição. LTC Editora. 1999;
 Mizrahi, Victorine Viviane. Treinamento em Linguagem C. 2ª Edição. Ed.Pearson
Education. 2008.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

3º MÓDULO (CICLO BÁSICO)


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS009
ESTBAS014 CÁLCULO III 5 0 0 75 5

OBJETIVO
Compreender as técnicas de resolução dos tipos mais usuais de Equações
Diferenciais Ordinárias. Conhecer alguns métodos de resolução de integrais múltiplas, de
linha e superfície. Aplicar os resultados obtidos em diferentes áreas da Matemática e das
Ciências Afins.

EMENTA
 Integrais sobre caminhos: conceito;
 Integrais de linha; gradiente de campos escalares;
 Divergente e rotacional de campos vetoriais;
 Laplaciano;
 Campos conservativos;
 Independência de caminhos;
 Integrais de superfícies: superfícies parametrizadas;
 Área de superfícies;
 Fluxos de campos vetoriais;
 Teorema de Stokes;
 Teorema de Gauss;
 Séries numéricas;
 Critérios de convergência.
 Convergência absoluta e condicional.
 Séries de Potências.
 Raio de Convergência.
 Derivação e integração termo-a-termo.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Séries de Fourier.
 Equação da Continuidade em fluídos.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GUIDORIZZI, H. Um curso de Cálculo, Vol. III, Livros Técnicos e Científicos;
 LEITHOLD, L. O Cálculo com Geometria Analítica, Vol. I;
 ANTON, HOWARD. Cálculo. Um novo horizonte.Vol.II. São Paulo: Bookman,
2000.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 THOMAS, G. B. Cálculo. São Paulo, Addison Wesley. 2002. Vol. II;


 SWOKOWSKI, E. W. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: Makron
Books. 1991. Vol. II;
 ÁVILA, G. Cálculo III Funções de várias variáveis, Vol. III, Livros Técnicos e
Científicos, 4ª edição, 1983;
 HOFFMAN, L. D., Bradley, G. L. Cálculo: Um Curso Moderno e suas
Aplicações Vol II;
 FLEMMING, D. M.; GONÇALVES, M. B. Cálculo B: funções de várias variáveis,
integrais múltiplas, integrais curvilíneas e de superfície - 2ªed. - Pearson Prentice
Hall – 2007.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS013
ESTBAS015 FÍSICA III 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Apresentar a teoria básica da eletricidade e magnetismo, com aplicações na
resolução de problemas simples, de alta simetria.

EMENTA
 Campo elétrico;
 Cálculo de campo elétrico: Lei de Coulomb e Lei de Gauss;
 Condutores em equilíbrio eletrostático;
 Potencial elétrico;
 Capacitância, energia eletrostática e dielétrica;
 Corrente elétrica;
 Campo magnético; Lei de Biot-Savart e Lei de Ampère;
 Indução eletromagnética: Lei de Faraday e Lei de Lens;
 Magnetismo em meios materiais.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 SERWAY, Raymnond A., e JEWETT Jr, John W., Princípios de Física, Vol. 3, Ed.
Pioneira Thomson. 2008;
 NUSSENZVEIG, H.M., CURSO DE FÍSICA BÁSICA, Vol. 3, Ed. Edgard Blücher.
2003;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 3, Ed. Ao Livro Técnico.
2008.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 RAMALHO, Francisco Júnior. Fundamentos de Física. Vols. 1, 2, 3. São Paulo:


Moderna. 1995;
 BISCUOLA, Gaulter José. Física. Volume único. São Paulo: Saraiva, 1999;
 HERSKOWICZ, Gerson. Curso Completo de Física. Volume único. São Paulo:
Moderna, 1995;
 TIPLER, Paul, FÍSICA, Vol. 3, Ed. Livros Técnicos e Científicos LTDA. 2008;
 ALONSO, Marcelo e FINN, Edward J. FÍSICA, um Curso Universitário, Ed. Edgard
Blücher.2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS007
ESTBAS016 LABORATÓRIO DE FÍSICA I 0 1 0 30 1

OBJETIVO
Manipular instrumentos de medidas mecânicas, organização de tabelas e gráficos
com escala lineares e logarítmicas. Introduzir os fundamentos básicos da teoria de Erros e
do Método dos Mínimos Quadrados. Utilizar os tópicos anteriores para a realização de
práticas e confecção de relatórios sobre experimentos básicos de mecânica.

EMENTA
 Instrumentos de medida (paquímetro, micrômetro, cronômetro) e teoria básica
de erros, medidas diretas e indiretas, construção de tabelas e gráficos com
escalas lineares ou logarítmicas.
 Introdução ao Método dos Mínimos Quadrados, Dessimetria, movimento
unidimensional em trilho de ar.
 Comprovação da gravidade terrestre, comprovação da 2a lei de Newton.
 Momento de Inércia, Conservação da energia e quantidade de movimento
(pêndulo balístico);
 Choques unidimensionais em trilho de ar;
 Oscilações em sistemas massa-mola;
 Calorimetria.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 RESNICK, Robert. ; HALLIDAY, David. e KRANE, Kenneth S, FÍSICA, Vol. 1 e 2,
Ed. Livros Técnicos e Científicos;
 NUSSENZVEIG H.M. Curso de Física Básica. São Paulo, Edgar Blücher, 1998,
V. 4;
 TIPLER, Paul, FÍSICA: Mecânica, Termodinâmica e Oscilações, vol. 1 e 2, Ed.
Livros Técnicos e Científicos LTDA.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 YOUNG, H.D., FREEDMAN, R.A., Sears e Zemansky Física IV: Mecânica, 10a
ed. São Paulo, Addison Wesley, 2003;
 ALLONSO, M., FINN, E.J. Física Geral. São Paulo, Addison Wesley, 1986;
 FÍSICA 1: MECÂNICA , FÍSICA 2: GRAVITAÇÃO, ONDAS E TERMODINÂMICA;
ADIR MOYSÉS LUIZ, vol 1 e 2, editora livraria da fisica, 2ed 2012;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 1 e 2, Ed. Ao Livro
Técnico;
 FUNDAMENTOS DE FÍSICA VOL. 1 - MECÂNICA / FUNDAMENTOS DE
FÍSICA VOL. 2 - GRAVITACAO, ONDAS E TERMODINÂMICA, DAVID HALLIDAY /
ROBERT RESNICK / JEARL WALKER, vol 1 e 2, 9ed, 2012.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS009
ESTBAS049 CÁLCULO NUMÉRICO 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Conhecer ferramentas matemáticas para soluções de diversos problemas
numéricos da engenharia elétrica, assim como a simulação computacional dessas
ferramentas.

EMENTA
 Equações algébricas e transcendentes;
 Sistemas de equações lineares;
 Integração numérica;
 Interpolação;
 Diferenciação numérica;
 Ajustamento de curvas;
 Equações diferenciais;
 Propagação de erros.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MORAIS, Augusto Ramalho de & SÁFADI, Thelma. Matemática e Estatística.
Lavras: Universidade Federal de Lavras e FAEPE, 1999;
 RUGGIERO, M. A. G. Et al. Cálculo Numérico – Aspectos Teóricos e
Computacionais - 2ª ed. – Pearson – 1997;
 CHAPRA, S. C.; CANALE, R. P. Métodos Numéricos para Engenharia - 5ª ed. -
McGraw-Hill Interamericana – 2008.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 PAZ, Álvaro Puga. Curso de Cálculo Numérico. São Bernardo do Campo:


Faculdade de Engenharia Industrial, 1975;
 CLÁUDIO, D.M. e MARINS, J.M., Cálculo Numérico Computacional – Teoria e
Prática - Atlas – 1994;
 FRANCO, N. M. B. Cálculo Numérico - Prentice Hall Brasil – 2006;
 BURDEN, R. e FAIRES, J. D. Análise Numérica - 8ª ed. - CENGAGE Learning –
2008;
 BARROSO, L. C. Et al. Cálculo Numérico ( com aplicações ) - HARBRA – 1987.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTBAS013
ESTECI002 MECÂNICA I 4 0 0 60 4 ESTBAS007

OBJETIVO
Capacitar o aluno de Engenharia Naval a analisar e modelar sistemas dinâmicos
sólidos, pelo ponto de vista da Mecânica Racional de Newton, como ferramenta básica para
os estudos posteriores de Elementos de Máquinas, Vibrações Mecânicas, Mecânica dos
Fluidos e as Termociências.
EMENTA
 Curvas cinemáticas e dinâmica do ponto no espaço;
 Princípio de D’Alembert;
 Dinâmica do corpo rígido:teoremas gerais, aplicações: giroscópico, movimento de um
corpo em 3D;
 Teoria Elementar do choque;
 Introdução a mecânica analítica vínculos, coordenadas generalizadas PTV( Princípios
dos Trabalhos Virtuais) e Princípios de D’Alembert Equação de Lagrange. Sistemas
holônomos
 Aplicações no espaço;
 Pequenas oscilações
 Funções de dissipação de Rayleigh.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Mecânica – Dinâmica – Quinta Edição 2004 - Editora LTC – Autor: James L. Meriam e
L. Glenn Kraige;
 Mecânica – Dinâmica – Décima Edição 2005 – Editora Pearson do Brasil – Autor:
Russell C. Hibbeler;
 HIBBELER, R.C. Mecânica para Engenharia - Estática. 12ª Edição, 2011, Editora
Pearson Education Br.;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 MERIAN, J.L; KRAIGE, L.G. Mecânica para Engenharia – Estática. 6ª Edição, 2012.
Editora LTC;
 NELSON, E.W; BEST, Charles L. MCLEAN, W.G; POTTER, Merle C. Engenharia
Mecânica – Estática – Coleção Shuam. 1ª Edição, 2013, Bookman Editora.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Engineering Mechanics – Dynamics – Editora The Ronald Press Company – Autores:
Dan H. Pletta e Daniel Frederick;
 Engineering Mechanics – Schaum’s Otline Series in Engineering McGraw-Hill Book
Company – Autores: William G. McLean e Eric William Nelson;
 TONGUE, Benson H.; SHEPPARD, Sheri D. Análise e Projeto de Sistemas em
Equilíbrio. 1ª Edição, 2007. Editora LTC;
 SCHIMIDT, Richard J; BORESI, Arthur P. Estática. 1ª Edição, 2003, Editora Thomson
Pioneir;
 BEER, Ferdinad P. & JONHNSTON, E. Russel . Mecânica Vetorial para Engenheiros -
Estática. 5ª Edição revisada. Editora Pearson Education.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
Manufatura Assistida por ESTBAS013
ESTEME002 4 0 0 60 4
Computador – CAD/CAM
OBJETIVO
Introduzir atividades da Manufatura e dos Processos de Fabricação Mecânica

EMENTA
A – Aulas Expositivas:
 Introdução aos Sistemas de Manufatura;
 Aspectos Relevantes ao Trabalho em Oficinas Mecânicas
 Propriedades e Comportamento Mecânico dos Materiais na Manufatura
 Classificação dos materiais empregados nos processos de manufatura;
 Processos de Fundição;
 Processo de Sinterização,
 Tratamentos térmicos e superficiais,
 Processos de Conformação Plástica,
 Processos de Usinagem,
 Controle Numérico e Centros de Usinagem,
 Processos Não convencionais de Fabricação,
 Processos de Junção e de Corte;
 Fabricação de Peças de Plástico, Cerâmicas e Materiais Compósitos;
 Análise da Capacidade dos Processos de Fabricação, Planejamento e Controle de
Qualidade.
 Efeitos ambientais das atividades de manufatura
B- Aulas Práticas:
 Ferramentas de Bancada,
 Torneamento
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Fresamento;
 Retífica;
 Eletroerosão
 Centro de Usinagem com Comando Numérico;
 Instrumentos de Medição;
 Soldagem a Arco Elétrico;
 Montagem.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FERRARESI, D. Fundamentos da Usinagem dos Metais. Vol. 1 Edgard Blucher:
São Paulo, 1974,
 KALPAKJIAN,2001 – Kalpakjian,S.;Schmid,S.R.; Manufacturing Engineering and
Technology, 4o edição; Prentice Hall., 2001;
 CETLIN, Paulo Roberto; HELMAN, Horácio. Fundamentos da Conformação
Mecânica dos Metais. 1ª Edição. Artliber Editora Ltda. SP. 2005.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 GARCIA, Amauri. Solidificação: fundamentos e aplicações - Campinas, SP Editora


da Unicamp, 2001;
 HATCH, John E. Aluminum: Properties and Physical Metallurgy American Society
For Metals, 1984;
 DINIZ,2000 – Diniz,A.E.; Marcondes, F.C.; Coppini, N.L.; Tecnologia da Usinagem
dos Materiais;2000, Editora Artliber Garcia, Amauri. Solidificação: fundamentos e
aplicações - Campinas, SP Editora da Unicamp, 2001;
 CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica. Makron Books Editora. Volumes I, II e
III.Manufacturing Engineering and Technology, 4o edição; Prentice Hall. 2001;
 Torre, J. Manual de Fundição. São Paulo. Hemus. 1975.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
FUNDAMENTOS DE ESTBAS003
ESTENV001 3 0 0 45 3
ENGENHARIA NAVAL
OBJETIVO
Familiarizar o aluno com conceitos básicos futuramente retomados nas demais
disciplinas. Prover ao aluno a noção de como a Engenharia Naval se insere na sociedade, no
meio ambiente e na economia nacional e internacional.

EMENTA
 Navio, Embarcação e Sistema Flutuante;
 Nomenclatura, Classificação e Subsistemas;
 Transporte Aquaviário, de Cabotagem e Marítimo;
 Intermodalidade e Multimodalidade. Transporte de Passageiros;
 Atividades Econômicas em Rios, Lagos e Mares;
 Impactos Sociais e Ambientais;
 Terminais Portuários. Sistemas de Carga e Descarga;
 Noções de Projeto, Classe, Construção, Operação, Manutenção, Reparo e
Desmantelamento;
 Sistemas de Exploração e Produção de Petróleo e Gás no Mar;
 Centros de Excelência em Engenharia Naval;
 Pesquisa em Engenharia Naval;
 Mercado Nacional e Internacional de Construção Naval.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 ALDERTON, P. Port Management ond Operations, 1999;
 RICHARDSON, J.G. Managing the Ocean: Resources, Research and Law,
Lamond Publications Inc., 1985.;
 TUPPER, E., Introduction to Naval Architecture. 5th ed. Oxford; Boston:
Butterworth-Heinemann, 2013. STOPFORD, M. Maritime Economics, 3ª Ed., 2009.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 PACKARD, W. V. The Ships, The Cargoes and The Trade, 3 Volumes, Coulsdon:
Fairplay, 1984;
 FONSECA, M. M., Arte Naval, 7ª. ed. Rio de Janeiro, Serviço de Documentação
da Marinha, 2005, Volumes 1 e 2;
 DOKKUM, K.V., Ship Knowledge: Ship Design, Construction and Operation.
Dokmar Maritime, 5a Ed., 2008;
 SEMYONOV- TYAN- SHANSKY, V. Statics and Dynamics of the Ship: Theory of
Buoyancy, Stability and Launching. University Press of the Pacific, 2004;
 COMSTOCK, J. P. Principles of Naval Architecture. The Society of Naval
Architects and Marine Engineers, 1967.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
CIÊNCIA E ENGENHARIA DOS -
ESTENV002 4 0 0 60 4
MATERIAIS

OBJETIVO
Geral: Conhecer, identificar, selecionar e especificar materiais metálicos e não
metálicos.

Específicos: Capacitar o aluno em técnicas obtenção e classificação de materiais


metálicos e não metálicos. Conhecer a macro e microestrutura, suas alterações, as
propriedades mecânicas, química e física, bem como o comportamento de materiais sob
esforços mecânicos e alterações de temperatura.

EMENTA
 Estrutura atômica e ligações interatômicas.
 A estrutura cristalina dos sólidos. Imperfeições nos sólidos.
 Difusão. Imperfeições em Sólidos.
 Propriedades Mecânicas dos Metais.
 Discordâncias e Mecanismos de Aumento de Resistência.
 Falha Mecânica.
 Diagramas de Fase.
 Transformações de Fases em Metais: Desenvolvimento da Microestrutura e Alteração
das Propriedades Mecânicas.
 Ligas Metálicas e aços especiais.
 Estruturas e Propriedades das Cerâmicas.
 Materiais Poliméricos.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 CALLISTER, William D. Jr. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma introdução. 8°


Edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2012;

 CHIAVERINI, Vicente. Aços e Ferros Fundidos. 7ª Edição Ampliada e Revisada, São


Paulo: ABM, 2012, 599p.;
 COLPAERT, Humbertus. Metalografia dos Produtos Siderúrgicos Comuns. Revis. e
atual. por: André Luiz V. da Costa e Silva. 4ª Ed., São Paulo: Edgard Blucher, 2008,
639p.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 SMITH, WILLIAM F.; HASHEMI, JAVAD. Fundamentos de Engenharia e Ciências


dos Materiais. 5ª Ed. São Paulo: Mcgraw Hill, 2012, 734p.;
 SHACKELFORD; James F.. Ciência dos materiais. Traduzido por Daniel Vieira. 6. ed.
São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008. 556 p.;
 ASKELAND, Donald R.; PHULÉ, Pradeep P. Ciência e Engenharia dos Materiais. 4ª
Ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008, 616p.;
 SILVA, André Luiz V. da Costa e; MEI, Paulo Roberto. Aços e Ligas Especiais. 2ª Ed.
Revisada e ampliada, São Paulo: Edgard Blucher, 2006, 646p.;
 4. 3. CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia Mecânica Vol. I. 2ª Ed., Pearson: São Paulo,
1986, 315p.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

4º MÓDULO (CICLO BÁSICO)


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS014
ESTBAS019 CÁLCULO IV 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Desenvolver estudo de equações diferenciais, séries e integrais impróprias.

EMENTA
 Integrais impróprias;
 Sequências e séries de funções;
 Critérios de convergência;
 Convergência pontual e uniforme;
 Derivação e integração termo a termo;
 Séries de Fourier;
 Equações diferenciais lineares com coeficientes constantes e com coeficientes
variáveis;
 Resolução de equações diferencias por séries.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Kaplan, W. Cálculo Avançado. volume II. São Paulo: Edgard Blücher, 1972;
 BOYCE, W.E e DI PRIMA, R.C. Equações diferenciais elementares e
problemas de valores de contorno – LTC – 1998;
 ZILL, D. G. e CULLEN, M. R. Equações Diferenciais – Makron – 2001.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 Mcgraw-Hill, G; Guidorizzi, H. L. Um Curso de Cálculo. volume IV. Livros


Técnicos e Científicos, 1987;
 GUIDORIZZI, H. Um curso de Cálculo, vols. I,II e IV - 5ª ed. - LTC – 2008;
 BRONSON, R. Moderna Introdução às Equações Diferenciais - Coleção
Schaum McGraw-Hill;
 SANTOS,R.Introdução às Equações Diferenciais http://www.mat.ufmg.br/~regi/);
 SPIEGEL, M. R. Análise de Fourier - Coleção Schaum - McGraw-Hill – 1976.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS015
ESTBAS018 FÍSICA IV 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Introduzir conceitos básicos de eletromagnetismo e de física moderna para alunos
de Engenharia.
EMENTA
 Ondas eletromagnéticas no vácuo e em dielétricos;
 Polarização. Reflexão e refração;
 Interferência;
 Difração;
 Bases da mecânica quântica;
 Spin do elétron e princípio de Pauli;
 Números quânticos;
 Tabela periódica dos elementos;
 Desintegração nuclear.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 SERWAY, R. A. Física 3/4 para Cientistas e Engenheiros. LTC - Livros
Técnicos e Científicos Editora S.A. 3ª edição – 1996; FÍSICA, Vol. 4, 8ª. ed. Ed.
Livros Técnicos e Científicos. 2008;
 NUSSENZVEIG, H.M., CURSO DE FÍSICA BÁSICA, Vol. 4, Ed. Edgard Blücher.
2003;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 4, Ed. Ao Livro
Técnico. 2008.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 HALLIDAY, D.; Resnick, R.; Krane, K. Física: Vol.4. Livros Técnicos e
Científicos Editora S.A;
 TIPLER, Paul, FÍSICA, Vol. 4, Ed. Livros Técnicos e Científicos LTDA. 2008;
 ALONSO, Marcelo e FINN, Edward J. FÍSICA, um Curso Universitário, Ed.
Edgard Blücher. 2005;
 YOUNG, H.D., FREEDMAN, R.A., Sears e Zemansky Física IV: Mecânica, 10a
ed. São Paulo, Addison Wesley, 2003;
 McKELVEY , John e GROTCH , Howard, Fisica I - Ed. HARBRA, 1979.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS015
ESTBAS020 LABORATÓRIO DE FÍSICA II 0 1 0 30 1

OBJETIVO
Aplicar conhecimentos adquiridos no curso de Física Geral I e a realização de
práticas e confecção de relatórios sobre experimentos básicos de mecânica, oscilações e de
Termodinâmica.

EMENTA
 Conservação de Energia e quantidade de movimento;
 Conservação do momento angular;
 Desimetria;
 Oscilações;
 Termodinâmica: Calorimetria;
 Termodinâmica: Zero Absoluto.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Apostilas do Laboratório de Ensino de Física;
 RESNICK, Robert. ; HALLIDAY, David. e KRANE, Kenneth S, FÍSICA, Vol. 1 e
2, Ed. Livros Técnicos e Científicos;
 NUSSENZVEIG, H.M., CURSO DE FÍSICA BÁSICA, Vol. 1 e 2, Ed. Edgard
Blücher.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 FÍSICA 1 MECÂNICA / FÍSICA 2 GRAVITAÇÃO, ONDAS E
TERMODINÂMICA, ADIR;
 MOYSÉS LUIZ, vol 1 e 2, editora livraria da fisica, 2ed 2012;
 FÍSICA B’ÁSICA MECÂNICA / FÍSICA BÁSICA:GRAVITAÇÃO, FLUÍDOS
ONDAS,FUNDAMENTOS DE FÍSICA VOL. 1 - MECÂNICA / FUNDAMENTOS
DE FÍSICA VOL. 2;
 TIPLER, Paul, FÍSICA: Mecânica, Termodinâmica e Oscilações, vol. 1 e 2,
Ed. Livros Técnicos e Científicos LTDA;
 SEARS, Francis W. e ZEMANSKY, Mark. W., FÍSICA, Vol. 1 e 2, Ed. Ao Livro
Técnico.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS015
ESTEEL055 ELETRICIDADE GERAL 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Apresentar aos alunos de engenharia os conceitos básicos de eletricidade.

EMENTA
 Estudo de circuitos em Corrente Contínua;
 Estudo de circuitos monofásicos em Corrente Alternada (CA);
 Estudo de circuitos trifásicos em Corrente Alternada;
 Eletromagnetismo;
 Transformadores;
 Motores elétricos;
 Condutores e dispositivos de proteção;
 Fornecimento de energia e tarifas;
 Proteção contra descargas atmosféricas e aterramento.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GASPAR, Alberto. A eletricidade e suas aplicações. 2. ed. São Paulo: Ática, 2001.
48 p.;
 (Schaum)Orsini, Q. Curso de Circuitos Elétricos. São Paulo: Ed. Edgard Blücher,
1993/94;
 Oliveira, C. C. B de; Schmidt, H.; Pietro; Kagan, N.; Robba, E. J. Introdução a
Sistemas Elétricos de Potência - componentes simétricos. 2 ed. São Paulo: Ed.
Edgard Blücher, 1996.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Introdução a Sistemas Elétricos de Potência - componentes simétricos. 2
ed. São Paulo: Ed. Edgard Blücher, 1996;
 JOHNSON, David et alli. Fundamentos de Análise de Circuitos Elétricos.
Rio de Janeiro: PHB Prentice - Hall do Brasil, 1994;
 BIRD, J. O. Circuitos elétricos: teoria e tecnologia . Rio de Janeiro: Elsevier,
2009. xii, 571 p.ISBN 97885352277710;
 EDMINISTER, Joseph. Circuitos elétricos: resumo da teoria, 350 problemas
resolvidos, 493 problemas propostos. São Paulo: McGraw-Hill, 1974. 442 p.;
 GUSSOW, Milton - Eletricidade Básica - Makron Books, SP, 1995.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTECI002
ESTEME003 MECÂNICA II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno de Engenharia Naval a analisar e modelar sistemas dinâmicos
sólidos, pelo ponto de vista da Mecânica Racional de Newton, como ferramenta básica para
os estudos posteriores de Elementos de Máquinas, Vibrações Mecânicas, Mecânica dos
Fluidos e as Termociências.

EMENTA
 Introdução à Dinâmica. Cinemática de Partículas. Cinética de Partículas.
 Cinética de Sistemas de Partículas; Cinemática Plana de Corpos Rígidos;
 Centroide;
 Momentos de Inércia de Massa e Produto de Inércia de Massa;
 Cinética Plana de Corpos Rígidos;
 Método do Trabalho e Energia para Partículas e Corpos Rígidos;
 Método do Impulso e Quantidade de Movimento para Partículas e Corpos Rígidos;
 Introdução à Dinâmica Tridimensional de Corpos Rígidos
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Mecânica – Dinâmica – Quinta Edição 2004 - Editora LTC – Autor: James L. Meriam
e L. Glenn Kraige;
 Mecânica – Dinâmica – Décima Edição 2005 – Editora Pearson do Brasil – Autor:
Russell C. Hibbeler;
 Mecânica Vetorial Para Engenheiros – Cinemática e Dinâmica Quinta Edição
revisada –Editora Pearson Education do Brasil - Autores: Ferdinand P. Beer e E.
Russel Jonston Jr.;
 Dinâmica – Editora Thomson 2003 – Autores: Arthur P. Boresi e Richard J. Schmidt;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Dinâmica – Mecânica para Engenharia Volume 2 – Quarta Edição – Editora


Pearson;
 HIBBELER, R.C. Mecânica para Engenharia - Dinâmica. 12ª Edição, 2011, Editora
Pearson Education Br;
 BEER, Ferdinad P; JONHNSTON Jr, E. Russel; CORNWELL, Philips J. Mecânica
Vetorial para Engenheiros - Dinâmica, 9ª edição, 2012, Editora MacGrawHill;
 NELSON, E.W; BEST, Charles L. MCLEAN, W.G; POTTER, Merle C. Engenharia
Mecânica – Dinâmica – Coleção Shuam. 1ª Edição, 2013, Bookman Editora;
 Education do Brasil – Autor: Irving H. Shames - Mecânica Técnica - Dinâmica -
Livros Técnicos e Científicos Editora S/A – Autores: - S. Timoshenko e D. H. Young;
 Curso de Mecânica – Dinâmica – Volumes 3 e 4 – Editora Ao Livro Técnico S.A. –
Autor: Adhemar Fonseca.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 MELCCONIAM, Sarkis. Mecânica Técnica e Resistência dos Materiais. 14ª Edição.


Editora ÉRICA;
 TONGUE, Benson H.; SHEPPARD, Sheri D. Análise e Projeto de Sistemas em
Movimento. 1ª Edição, 2007. Editora LTC;
 SHAMES, Irving H. Mecânica para Engenharia – Dinâmica, Vol. 1, 4ª Edição, 2003,
Editora Pearson;
 Mecânica Racional – Editora Globo – Autores: John L. Synge e Byron A. Griffith;
 Engineering Mechanics – Dynamics – Editora A. Bell & Howell Company – Autor:
Carleton G. Fanger.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTECI002
ESTEME004 MECÂNICA DOS FLUIDOS 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Estender os conceitos gerais da mecânica aos meios contínuos;
Introduzir e explorar novos conceitos para formulação de problemas envolvendo
fluídos.

EMENTA
 Definição de fluido,
 Propriedades físicas,
 Noção de tensão e pressão; Equação fundamental da Estática dos fluidos;
 Manometria;
 Forças sobre superfícies;
 Introdução à teoria do movimento em campos fluidos;
 Teorema do transporte de Reynolds;
 Equações de conservação integrais: continuidade, energia (cinética, potencial de
pressão e interna) e quantidade de movimento;
 Equação de Euler;
 Equação de Bernoulli da linha de corrente;
 Escoamento interno viscoso incompressível;
 Modelos para avaliação de perdas de carga;
 Sistemas hidráulicos de condutos;
 Atividades de laboratório
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FOX, Robert W., McDonald, Alan. Introdução à Mecânica dos Fluidos. 5ª.Ed. Editora
LTC Rio de Janeiro. 1998;
 BRUNETTI, Franco. Mecânica dos Fluidos. 2ª Ed. Revis. E Atual. Editora
Pearson/Prentice Hall Brasil. 2008;
 MUNSON, Bruce R., YOUNG, Donald F., OKIISHIK, Theodore H. Fundamentos de
Mecânica dos Fluidos. 4ª Ed. Editora Edgard Blücher. São Paulo. 2004.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 SHAMES, I.H. Mecânica dos fluidos. Edgard Blucher, 1973, volumes I e II;
 TIPLER, P. A. Física. Volumes 1 e 2. 4a. Edição. Livro Técnico e Científico S.A.
2000;
 HALLIDAY, D., RESNICK, R., WALKER, J. Fundamentos da Física. 6a.Edição. Ed.
Livro Técnico Científico S.A. 2002;
 WEBBER , N.B. “Mecánica de fluidos para ingenieros" Ediciones Urmo 1969;
 DAILY , W. ; HARLEMAN , D. “Dinámica de los fluidos con aplicación en
ingeniería" Ed. Trillas 1975.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV003 MECÂNICA DOS SÓLIDOS ESTBAS009
4 0 0 60 4
PARA ENGENHARIA NAVAL
OBJETIVO
Apresentar os conceitos introdutórios sobre o comportamento de estruturas,
propiciando uma base para cursos complementares sobre o tema, bem como para atividades
de projeto e dimensionamento de componentes e sistemas estruturais.

EMENTA
 Definições e princípios básicos da mecânica dos sólidos;
 Estática;
 Esforços solicitantes;
 Mecânica dos sólidos deformáveis: tensões;
 deformações;
 equações constitutivas e classificação dos materiais estruturais;
 Teoria de barras;
 hipótese de Navier;
 Tração e compressão simples;
 Torção de eixos e tubos;
 Flexão de vigas;
 tensões normais e tangenciais;
 Deformação na flexão: linha elástica de barras retas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BEER, F. P., DEWOLF, J. T., JOHNSTON, E. R, Jr. Resistência dos Materiais.
McGraw-Hill Interamericana, 4ª Ed, 2006;
 GERE, J. M. e GOODNO, B. J. Mecânica dos Materiais. 7a ed., São Paulo: Cengage
Learning, 2010;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 HIBBELER, R. C. Resistência dos Materiais. 7a ed. São Paulo: Pearson Education,


2010.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 TIMOSHENKO, S.P.; GERE, J.E. Mecânica dos Sólidos, Vol. 1 e 2, - Livros Técnicos e

Científicos Editora Ltda., 1984;


 NASH, W. A. Resistência dos Materiais. 4ª Edição, 2001, Editora McGraw-Hill

Interame, 2001;
 POPOV, E. P. Introdução à Mecânica dos Sólidos. São Paulo: Edgard Blücher, 1978;

 TIMOSHENKO, S.; GERE, J. E. Mecânica dos Sólidos. v. 1. Rio de Janeiro: Livros

Técnicos e Científicos, 1983;


 UGURAL, A. C. Mecânica dos Materiais. Rio de Janeiro: LTC, 2009.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS049
ESTENV004 PESQUISA OPERACIONAL 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Apresentar técnicas matemáticas para a solução de problemas de engenharia, com foco
em aplicações logísticas e em operações navais.

EMENTA
 Soluções viáveis e ótimas.
 Modelagem matemática para solução de sistemas de engenharia.
 Programação linear e não linear.
 Métodos Exatos e Heurísticas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 YANESSE, ARENALES, MORABITO & ARMENTANO. Pesquisa Operacional, Ed.
Campus / ABEPRO, 2006;
 DANTZIG, G. - Linear Programming and Extensions, Princeton University Press,
1963;
 NOVAES, A.G. - Métodos de Otimização - Aplicações ao Transportes, Ed. Edgard
Bluecher Ltda, 1978.LUENBERGER, D.G. - Introduction to linear and nonlinear
programming, Addison-Wesley, 2 nd Edition.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 BRADLEY S.P., HAX, A, MAGNANTI, T. Applied Matematical Programming;


 WINSTON, W.L. Introduction to Mathematical Programming: Applications and
Algorithms, Duxbury Press, 2nd Edition, 1995;
 ANDRADE, E. L. Introdução à pesquisa operacional: métodos e modelos para
análise de decisões. Rio de Janeiro: LTC, 2009;
 ARENALES, M.; ARMENTANO, V.; MORABITO, R.; YANASSE, H. Pesquisa
operacional: para cursos de engenharia. Rio de Janeiro: Campus Elsevier, 2007;
 BELLMAN, R. Dynamic programming. New Jersey: Princeton University Press, 1957.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Terceiro Ano - Ciclo Pré-Profissional


5º PERÍODO
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEME004
ESTEME008 TERMODINÂMICA 6 0 0 90 6

OBJETIVO
Capacitar o aluno em teoria termodinâmica da Engenharia Naval, estendendo-se
às suas várias aplicações na conversão energética. Ao fim do curso, o aluno será capaz de
caracterizar e analisar ciclos termodinâmicos.

EMENTA
 Conceitos fundamentais e unidades,
 Trabalho e calor,
 Balanço de energia de sistemas fechados;
 Propriedades de substâncias tabeladas;
 Balanço de energia em volumes de controle;
 Segunda lei da termodinâmica e balanços de entropia;
 Balanços de exergia física e química;
 Noções de termodinâmica química;
 Definição de exergia química;
 Noções de ciclos motores;
 Ar úmido; Noções de ciclos frigoríficos.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MORAN, Michael J., SHAPIRO, Howard N. Princípios de Termodinâmica para
Engenharia. LTC Editora. 4.a Ed. 681 p. Rio de Janeiro;
 SZARGUT, J., MORRIS, D. R., STEWARD, F. R. (1988). Exergy Analysis of Thermal,
Chemical, and Metallurgical Processes. Hemisphere Publishing Corp. 332 p. New York,
USA;
 SONNTAG, Richard E., BORGNAKKE, Claus, VAN WYLEN, Gordon J. Fundamentos
da Termodinâmica. 6ª Ed. Editora Edgard Blücher. São Paulo. 2003;
 POTTER, Merle C., SCOTT, Elaine P. Ciências Térmicas - Termodinâmica, Mecânica
dos Fluidos e Transmissão de Calor. Editora Thomson. São Paulo. 2007.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SCOTT, Elaine P. Termodinâmica. Editora Thomson Learning. São Paulo. 2006;
 IENO, Gilberto. Termodinâmica. Editora Prentice-Hall. São Paulo. 2004;
 WRESZINSKI, Walter F. Termodinâmica. Editora da USP. São Paulo. 2000;
 Robert T. DeHoff: Thermodynamics in Materials Science (McGraw Hill, 1993);
 Fundamentos da Termodinâmica Clássica. Van Wyglen & Sountag - Tradução da 4ª
edição- 1995 - Ed. Edgard Blucher – SP.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTEMET010 GESTÃO DE PROJETOS 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Reconhecer as oportunidades e condições para a proposta de projetos;
Entender o ambiente de projetos;
Definir os objetivos e o escopo de projetos;
Planejar projetos;
Detalhar os insumos e os produtos de projetos;
Controlar o andamento de projetos;
Documentar e comunicar os resultados de projetos;
Avaliar os Resultados de projetos;
Finalizar e apresentar projetos.
Capacitar-se para atuar como Gerente de Projetos.
EMENTA
 Introdução a Gestão de Projetos (Guia PMBOK);
 Ciclo de vida e organização do projeto;
 Padrão de gerenciamento de projetos de um projeto;
 Processos de gerenciamento de projetos em um projeto;
 Gerenciamento da integração do projeto;
 Gerenciamento do escopo do projeto;
 Gerenciamento do tempo do projeto;
 Gerenciamento dos custos do projeto;
 Gerenciamento da qualidade do projeto;
 Gerenciamento dos recursos humanos do projeto;
 Gerenciamento das comunicações do projeto;
 Gerenciamento dos riscos do projeto;
 Gerenciamento das aquisições do projeto. Microsoft Project.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Manual de propostas técnicas: como vender projetos e serviços de engenharia consultiva. 2.
ed. São Paulo: PINI, 1995. 200p;
 FIGUEIREDO, F. C. Dominando Gerenciamento de Projetos com MS Project 2000; Rio de
Janeiro: Ciência Moderna, 2001;
 GIDO, Jack; CLEMENTS, James P. Gestão de Projetos - Tradução da 3ª edição norte-
americana. São Paulo: Cengage Learning, 2007;
 NOCÊRA, Rosaldo de Jesus. Gerenciamento de Projetos - Teoria e Prática. 4º Edição,
Editora Rosalba de Jesus Nocêra, São Paulo. 2009.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 PMBOK - Project Management Body of Knowledge – Em Português, PMI – Project
Management Institute;
 PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia
PMBOK). Quarta Edição, 2008;
 Apostila Mini Curso UEA (MSProject)- 2010;
 Fundamentos da Termodinâmica Clássica. Van Wyglen & Sountag - Tradução da 4ª
edição- 1995 - Ed. Edgard Blucher – SP;
 LEWIS, James P. The Project Manager"s Desk Reference, 2nd. ed. Boston: MacGraw-Hill,
2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV005 DESENHO ASSISTIDO POR ESTBAS010
4 0 0 60 4
COMPUTADOR
OBJETIVO
Geral: Desenvolver no aluno o interesse pela comunicação gráfica moderna,
capacitando-o para a interpretação e representação de Plantas, Layouts e Elementos de
Máquinas, por meio de programas computacionais com foco no Desenho auxiliado por
computador - CAD.
Objetivos específicos: Desenvolver no aluno a capacidade de conhecer a
importância do desenho técnico como meio de comunicação universal da engenharia.
Proporcionando aos alunos uma visão geral das ferramentas fundamentais e capacitando os
mesmos a utilizar os programas de CAD no desenvolvimento de desenhos e projetos
técnicos recomendados pela ABNT, bem como os fundamentos intuitivos do sistema de
representação pelo processo das projeções ortogonais múltiplas, as técnicas de execução,
proporção e distribuição, a escolha de vistas ortogonais. Desenvolver desenhos utilizando as
técnicas de execução de vistas em cortes simples, dois cortes, corte composto, meio-corte,
corte parcial, aplicando as técnicas de execução de dimensionamento, escalas: tipos,
aplicação e representação.
EMENTA
 Normas e convenções de desenho técnico da associação Brasileira de normas
técnicas – ABNT;
 Introdução ao Desenho auxiliado por computador - CAD: Criação de objetos
geométricos;
 Desenhando por coordenadas e com precisão;
 Métodos de visualização;
 Dimensionamento e textos;
 Projeções axonométricas;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Vistas ortográficas auxiliares;


 Sistemas Isométricos e modelagem;
 Cortes e hachuras;
 Introdução ao desenvolvimento de chapas Folhas de desenho, legenda e Emprego de
escalas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FRENCH, Thomas Ewing,; VIERCK, Charles. Desenho técnico e tecnologia
gráfica. 8. ed. São Paulo: Globo, 2005. 1093 p. ISBN 8525007331;
 VENDITTI, Marcus Vinicius dos Reis. Desenho técnico sem prancheta com
AutoCAD 2008. 2. ed. Florianópolis: Visual Books, c2007. 284 p. ISBN 9788575022214;
 MANFE, Giovanni; POZZA, Rino; SCARATO, Giovanni. Desenho técnico mecânico:
curso completo. São Paulo, SP: Hemus, 1977. 3v.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 ESTEPHANIO, Carlos. Desenho técnico básico: 2. e 3. graus. Rio de Janeiro: Ao
Livro Técnico, (19-?). 229 p. ISBN 8521502109;
 FRENCH, Thomas Ewing,; VIERCK, Charles. Desenho técnico e tecnologia
gráfica. 8. ed. São Paulo: Globo, 2005. 1093 p. ISBN 8525007331;
 RIBEIRO, Antônio Clélio e et. al. Desenho Técnico e AutoCAD. São Paulo: Pearson
Education do Brasil, 2013;
 GEISECK, frederick e et. al. - Comunicação gráfica moderna. Porto Alegre:
Bookman, 2002;
 ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10067, Princípios Gerais
de Representação em Desenho Técnico. Maio de 1995; NBR 10126, Cotagem em
Desenho Técnico. Novembro de 1987;
 Normas Brasileiras (NBR 8403, NBR 8404, NBR 8196, NBR 8993, NBR10067, NBR
10068, NBR 10126, NBR 10582, NBR 10647, NBR 12288, NBR 12298 e NBR 13142).
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEME003
ESTEME018 ESTENV003
ELEMENTOS DE MÁQUINAS 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Fornecer ao aluno elementos para dimensionamento estrutural de peças e
componentes de máquinas e estruturas mecânicas, bem como, de componentes de
transmissão de toque em acionadores.

EMENTA
 Introdução, Elementos de fixação e união;
 Elementos de união do eixo com cubo;
 Elementos de união de eixo com eixo;
 Eixo árvore-eixo;
 Acoplamentos;
 Elementos flexíveis;
 Mancais;
 Parafuso de movimento e Engrenagens.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 JUVINALL, R. C., MARSHEK, K. M. Projeto de Componentes de Máquinas. 3ª Ed.
Editora LTC. Rio de Janeiro. 2000;
 MELCONIAN, S. Elementos de Máquinas. 5ª Ed. Editora Érica. São Paulo. 2005;
 SHIGLEY, Joseph E. Elementos de Máquinas. Editora LTC. Rio de Janeiro. 1988.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 NIEMANN, G., VAN Langendonck, C., Rehder, O. A. Elementos de Máquinas –


V.1. Editora Edgard Blücher. São Paulo. 2000;
 NORTON, R. L. Projeto de Máquinas: Uma Abordagem Integrada. 2ª Ed. Editora
Bookman. Porto Alegre. 2004;
 DA CUNHA, Lamartine B. Elementos de Máquinas. Editora LTC. Rio de Janeiro.
2007;
 COLLINS, J. A. Projeto mecânico de elementos de máquinas: uma perspectiva de
preservação da falha. Ed LTC, 2006;
 MELCONIAN, S. Elementos de máquinas. Ed Érica, 9ª edição, São Paulo, 2009.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
COMPONENTE
SIGLA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CURRICULAR
CHT CHP CHES THC
ESTEME004
ESTENV006 HIDRODINÂMICA I 3 0 0 45 3

OBJETIVOS
Aprendizado de conceitos fundamentais de hidrodinâmica e estabelecimento de
ferramentas analíticas e numéricas úteis no estudo das relações fluido - estrutura.

EMENTA:
 Revisão de Cinemática da Partícula Fluida;
 Dinâmica da Partícula Fluida;
 Equações de Navier-Stokes.;
 Força sobre corpos, arrasto e sustentação.
 Escoamento Potencial. Superfícies de Sustentação.
 Métodos Numéricos em Dinâmica dos Fluidos;
 Aplicações: hélices, aerofólios e hidrofólios. Lemes.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MUNSON, B.R., YONG, D.F., OKIISHI, T.H., Fundamentos de Mecânica dos Fluidos.
Edgard Blücher, 2004;
 CARLTON, J. Marine Propellers and Propulsion. Butterworth-Heinemann, 3 rd Edition,
2012;]
 COMSTOK, J. P. (editor). Principles of Naval Architecture;
 MOLLAND, A.F, TURNOCK, S. R. Marine Rudders and Control Surfaces. Butterworth-
Heinemann, 1st Ed., 2007.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 WHITE, F.M. Mecânica dos Fluidos, Tradução da 4.a edição Norte-Americana, McGraw
Hill, 2002;
 POTTER, M.C., WIGGERT, D.C., Mecânica dos Fluidos, Tradução da 3a. Edição
Norte-Americana, Thomson, 2004;
 MOLLAND, A.F., TURNOCK, S.R., HUDSON, D.A. Ship Resistance and Propulsion:
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Practical Estimation of Propulsive Power. Cambridge University Press, 2011;


 SHAMES, I. Mechanics of fluids;
 G. K. Batchelor, An Introduction to Fluid Dynamics, Cambridge University Press,
 1967;
 L. D. Landau and E. M. Lifshitz, Fluid Mechanics, Pergamon, 1959;
 A. Sommerfeld, Mechanics of Deformable Bodies, Academic Press, 1964;
 D. J. Tritton, Physical Fluid Dynamics, Oxford University Press, 1988;
 HARVALD, Sv. M. Resistance and propulsion of ships.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS

CHT CHP CHES THC


ESTENV001
ESTENV007 ARQUITETURA NAVAL I 5 0 0 75 5

OBJETIVOS
Dotar o aluno de capacidade para elaborar especificações de cascos de navios. Dotar
o aluno de ferramentas para avaliar a estabilidade de navios.
EMENTA:
 Evolução História da Teoria do Navio;
 Tipos de embarcações;
 Plano de Linhas;
 Coeficientes de Forma;
 Métodos de Integração e Spline;
 Tabelas e Curvas Hidrostáticas. Curvas de Bonjean;
 Estimativa de Pesos e Centros;
 Curvas de Estabilidade Estática e Curvas Cruzadas de Estabilidade;
 Superfície Livre;
 Prova de Inclinação;
 Critérios de Estabilidade e Avaliação;
 Estabilidade Avariada;
 Compartimentação;
 Estudo de Casos de Acidentes;
 Cálculo de Estabilidade Avariada;
 Conceitos de Estabilidade Dinâmica;
 Estabilidade e Sistemas Computacionais;
 Atividade Prática: Prova de Inclinação e Draft Surveying;
 Trabalho semestral: Geração de Plano de Linhas de um Navio e Obtenção e de suas
Características Hidrostáticas.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GILLMER, T.C., JOHNSON, B. Introduction to Naval Architecture. Naval Institute
Press, 1982;
 LEWIS, E. V. (editor), Principles of Naval Architecture, Vol. 1: Stability and Strenght;
Vol. 2: Resistance, propulsion and vibratyion, Vol 3: Motion in Waves and Controlability,
SNAME, N. Y. , 1988;
 FONSECA, M. M., Arte Naval, 7ª. ed. Rio de Janeiro, Serviço de Documentação da
Marinha, 2005, Volumes 1 e 2;
 FONSECA, M. M. Arte Naval, Ministério da Marinha, Diretoria de pessoal, Rio de
Janeiro, 1954.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 TUPPER, E., Introduction to Naval Architecture. 3rd ed. Oxford; Boston: Butterworth-
Heinemann, 1996;
 GUILLMER, C. G. Modern Ship Design, Naval Institute Press, Annapolis, Maryland,
1975;
 DOKKUM, K.V., Ship Knowledge: Ship Design, Construction and Operation. Dokmar
Maritime, 5a Ed., 2008;
 COMSTOCK, J. P. (editor), Principlies of Naval Architecture, SNAME, N. Y., 1967;
 LEWIS, E.V. (Org.). Principles of Naval Architecture (Second Revision), Volume I -
Stability and Strength. SNAME, 1988.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS017
ESTENV024 ENGENHARIA ECONÔMICA 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Capacitar aos estudantes em análise em economicidade de projetos e sistemas de
Engenharia Naval.

EMENTA
 Valor do Dinheiro no Tempo. Taxa de Desconto e Taxa de Juro. Valor Futuro, Valor
Presente e Anuidades a Capitalização Simples.
 Equiparação de Taxas de Desconto a Capitalização Simples. Valor Futuro, Valor
Presente e Anuidades a Capitalização Composta.
 Equiparação de Taxas de Desconto a Capitalização Composta. Métodos de Decisão
de Investimento: Método do Valor Presente e Valor Presente Diferencial, Método do
Valor Futuro e Valor Futuro Diferencial, Método de Anuidades Niveladas e Anuidades
Niveladas Diferenciais, Método do Rédito Capitalizado. Método do Ponto de
Nivelamento Capitalizado.
 Análise de Substituição de Máquinas e Equipamentos.
 Noções de Risco e Incerteza.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 DA COSTA, Reinaldo P. Engenharia Econômica e Finanças. Editora da USP. São
Paulo. 2007;
 EHRLICH, Jaques P., DE MORAES, Edmilson A. Engenharia Econômica: Avaliação
e Seleção de Projetos de Investimento. 6ª. Ed. Editora Atlas. São Paulo. 2005;
 HIRSCHFELD, Henrique. Engenharia Econômica e Análise de Custos. 7º. Ed.
Editora Atlas. São Paulo. 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SOBRINHO, José Dutra Vieira. Matemática Financeira. 7º. Ed. Editora Atlas. São
Paulo. 2001;
 CASAROTTO, Nelson, KOPITTKE, Bruno. Análise de Investimentos, Matemática
Financeira, Engenharia Econômica, Tomada de Decisão, Estratégia Empresarial.
9º. Ed. Editora Atlas. São Paulo. 2000;
 NEWMAN, Donald G., LAVELLE, Jerome P. Fundamentos da Engenharia
Econômica. Editora LTC. Rio de Janeiro. 2000;
 MIRANDA, Roberto Vianna. Manual de Decisões Financeiras e Análise de
Investimentos. Editora Record. São Paulo. 1999;
 PUCCINI, Abelardo de Lima. Matemática Financeira. Editora Saraiva. São Paulo.
1984.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Terceiro Ano - Ciclo Pré-Profissional


6º PERÍODO
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEME003
DINÂMICA DE SISTEMAS NAVAIS E
ESTENV009 6 0 0 90 6 ESTEME018
OCEÂNICOS

OBJETIVO
Prover ao aluno ferramentas analíticas, numéricas e experimentais para o estudo do
comportamento no mar de sistemas navais e oceânicos. Estabelecer as bases para o projeto
e análise de sistemas de amarração e fundeio de sistemas navais e oceânicos

EMENTA
 Modelagem de sistemas navais e oceânicos;
 Sistemas de Segunda ordem com um e dois graus de liberdade;
 Resposta de Sistemas Livres e Forçados;
 Função de Transferência;
 Ressonância. Excitação Aleatória;
 Espectro de Mar;
 Momentos espectrais e Parâmetros Característicos do Mar;
 Resposta de Sistemas com dois graus de liberdade em Excitação Aleatória;
 Conceitos de Ensaios em Tanques de Provas;
 Conceitos de Simulação Numérica;
 Resposta de Sistemas com seis graus de liberdade em Excitação Aleatória;
 Amarração e fundeio em águas rasas;
 Amarração em Águas Profundas.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 SOTELO Jr., J. FRANÇA, L.N.F. Introdução às Vibrações Mecânicas. Edgard Blücher,
2006;
 JOURNÉE, J.M.J, PINKSTER, J. Ship Hydromechanics. Lecture Notes. Delft University
of Technology, 2002;
 LEWIS, E.V. (Org.). TSINKER, G.P. Port Engineering: Planning, Construction,
Maintenance, and Security. Wiley, John & Sons, 2004;
 DIMAROGONAS, Andrew, 1995. “Vibration for Engineers”. Prentice Hall, Upper Saddle
River, New Jersey. 2nd edition, 824p.;
 THOMSON, W.T. and DAHLEH, M.D., 1998. “Theory of Vibration with Applications”.
Prentice Hall, Upper Saddle River, New Jersey. 5th edition, 524p.;
 SHEARER, Murphy e Richardson: "Introduction to System Dynamics", Addison-Wesley,
1971;
CANNON, R.H."Dynamics of Physical Systems", John-Wiley, 1979.
SOTELO Jr., J. e França, L.N.F., 2006. “Introdução às Vibrações Mecânicas”. Edgard
Blücher, 168p.;

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 DIMAROGONAS, A. Vibration for Engineers. Prentice Hall, 1995. THOMSON, W.T.,


DAHLEH, M.D., Theory of Vibration with Applications. Prentice Hall, 5th Ed., 1998;
 CRANDAL, S.H.. Random Vibration in Mechanical Systems. Academic Press, 1963;
 ARANHA, J.A.P. Comportamento no Mar de Sistemas Oceânicos. Apostila d;
Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da EPUSP, 1993;
 FALTINSEN, O.M. Sea Loads on Ships and Offshore Structures. Cambridge University
Press, 1990;
 Principles of Naval Architecture. Volume II – Resistance, Propulsion and Vibration.
SNAME, 1988;
 BARBER, J.A. Naval Shiphandler´s Guide. Naval Institute Press, 2005.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTENV007
ESTENV010 ARQUITETURA NAVAL II 4 0 0 60 4 ESTENV006

OBJETIVO

Capacitar o aluno para avaliar a Resistência ao Avanço em Navios e relacioná-la com


a geometria do casco. Prover ao aluno ferramentas básicas para projetar um sistema de
propulsão para embarcações.
EMENTA

 Resistência ao Avanço: Definição, Classificação e Modelagem;


 Análise Dimensional. Efeitos da baixa profundidade e Squat;
 Modelos em Escala Reduzida. Ensaios em Tanques de Provas de Reboque. ITTC;
 Séries Sistemáticas;
 Propulsor: geometria, cálculo e séries. Tipos de Sistemas Propulsivos;
 Cavitação;
 Especificação de Propulsores. Integração Casco-Hélice-Motor.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MOLLAND, A.F., TURNOCK, S.R., HUDSON, D.A. Ship Resistance and Propulsion:
Practical Estimation of Propulsive Power. Cambridge University Press, 2011;
 Arquitectura Naval - Estabilidade, Cálculos, Avaria e Bordo Livre: Saraiva Cabral, J.
1979 Centro do Livro Brasileiro ;
 Basic Ship Theory: Rawson, K.J., Tupper, E.C. 1994 Vol. 1, Longman Group Limited;
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 LEWIS, E.V. (Org.). Principles of Naval Architecture. Volume II – Resistance,
Propulsion and Vibration. SNAME, 1988;
 HARRINGTON, R; Marine Engineering. New Jersey: The Society of Naval Architects
and Marine Engineers, 1992;
 Elementos de Arquitectura Naval: Rogério S. D'Oliveira 1964 Vol. I,Escola Naval;
 MatLab for Students: The Math Works Inc. 1998 The Math Works Inc.;
 Principles of Naval Architecture: Hamlin, N. 1990 Vol. 1, Cap. I, SNAME ;
 HARVALD, SV.AA; Resistance and propulsion of ships. Lyngby: Department of Ocean
Engineering. The Technical University of Denmark, 1983.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV006
ESTENV011 HIDRODINÂMICA II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Treinar o aluno em ferramentas de modelagem de ondas na superfície marítima;
Familiarizar o aluno com aspectos de projeto de hidrofólios e hélices;
Familiarizar o aluno com modelagem e análise da manobrabilidade de navios.

EMENTA
 Ondas de Superfície no Mar. Ondas Regulares e Irregulares;
 Separação e Camada Limite. Circulação e Vorticidade;
 Introdução à Turbulência;
 Hélices: geometria, modelagem e especificação. Eficiência de Hélices;
 Cavitação. Aerofólios e hidrofólios;
 Leme;
 Manobras de embarcações submersas e de superfície;
 Derivação das equações de movimento e coeficientes hidrodinâmicos;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Equipamentos de manobra, efeitos de vento, corrente e baixa profundidade;


 Reboque em águas abrigadas e em mar aberto;
 Manobras em alta e baixa velocidade;
 Conceitos de Posicionamento Dinâmico e ROV´s.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 NEWMAN, J.N. Marine Hydrodynamics. The MIT Press, 1977;
 JOURNÉE, J.M.J, LEWIS, E.V. (Org.). Principles of Naval Architecture. Volume II –
Resistance, Propulsion and Vibration. SNAME, 1988;
 MILNE-THOMSON, L.M. Theoretical Hydrodynamics. Dover, 1996. BERTRAM, V.
Practical Ship Hydrodynamics. Butterworth-Heinemann, 2000;
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 LEWANDOWSKI, E.M. The Dynamics of Marine Craft: Maneuvering and Seakeeping,
World Scientific, 2004;
 BARBER, J.A. Naval Shiphandler´s Guide. Naval Institute Press, 2005;
 FALTINSEN, O.M. Sea Loads on Ships and Offshore Structures. Cambridge
University Press, 1990;
 LEWIS, E.V. (Org.). Principles of Naval Architecture. Volume III – Motions in Waves
and Controllability. SNAME, 1988;
 MOLLAND, A.F., TURNOCK, S.R., HUDSON, D.A. Ship Resistance and Propulsion:
Practical Estimation of Propulsive Power. Cambridge University Press, 2011.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEME018
ESTENV012 MÁQUINAS MARÍTIMAS I 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Introduzir o aluno aos conceitos fundamentais para a compreensão do
comportamento de sistemas de máquinas marítimas.

EMENTA
 Introdução às instalações de máquinas;
 Descrição geral das instalações de máquinas, incluindo os principais sistemas de praça
de máquinas de navios, embarcações, e plantas de utilidades de unidades de produção
offshore;
 Sistemas térmicos de navios, embarcações e planta de utilidades;
 Ciclos básicos de operação de máquinas térmicas. Ciclo Otto, Diesel. Dual, Rankine,
Brayton. Ciclos combinados de co-geração. Ciclos reais;
 Reações de combustão em máquinas térmica e caldeiras;
 Análise das emissões;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Combustíveis; Motores de combustão interna e turbinas a gás;


 Princípios de funcionamento. Tipos e aplicações. Potencias e perdas. Desempenho;
 Ensaios e curvas características;
 Condições ambientais;
 Seleção de equipamentos térmicos;
 Trocadores de calor e serpentina de aquecimento;
 Turbinas de vapor;
 Princípios básicos, seleção;
 Princípios do balanço térmico em navios e plataformas;
 Caldeiras e aquecedores de fluido térmico. Tipos e aplicações;
 Ensaios de rendimento e emissões.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 ROWEN, A., GARDNER, R., FEMENIA, J., CHAPMAN, D., WIGGINS, E. Introduction
to Practical Marine Engineering Vol. 1 e 2, SNAME, 2005;
 Principles of naval architecture. 2nd revision (3rd ed). Vol.I, stability and strength. Vol.II,
resistance, propulsion & vibration. Vol.III, motions in waves and controllability. [PNA];
 Society of Naval Architects and Marine Engineers (SNAME). Lewis, E.V. (editor). USA,
SNAME, 1988-89, 3 v.;

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 TAYLOR, D. A. Introduction to Marine Engineering. Butterworth-Heinemann, 2nd
Edition, 1996;
 WOODYARD, D. Pounder´s Marine Diesel Engines and Gas Turbines. Butterworth-
Heinemann, 9th Edition, 2009;
 DOKKUM,K. van Klaas. Ship knowledge: a modern encyclopedia. Dok Mar Press,
2003, 314 p. ISBN 90-806330-2-X;
 ROWEN, A.; GARDNER, RAYMOND.; FEMENIA, Jose.; CHAPMAN, DAVID.;
WIGGINS, Edwin . Introduction to practical marine engineering.. USA; SNAME, in
press Oct 2003, 2 v, 170 p (text), 280 p (illustrations);
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 BARNABY, KENNETH C. Warsash .Basic naval architecture. 6th ed. Nautical


Bookshop, Oct 1992, 508 p.

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV001
ESTENV013 PRÁTICA PROFISSIONAL E ÉTICA 2 0 0 30 2

OBJETIVO
Desenvolver estudos de conhecimentos e experiências sobre os valores morais e
éticos inerentes ao desempenho profissional do engenheiro e do impacto dessa profissão
junto à Sociedade.

EMENTA
 História da Ética;
 A evolução do conceito de progresso;
 A Engenharia e a Ética;
 A história da Engenharia mundial e brasileira;
 A evolução do Engenheiro para o administrador;
 A Ética Profissional e a Responsabilidade Social do Engenheiro.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Valis, A.L.M. O que é Ética? São Paulo: Brasiliense, 1986;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Vargas, M. História da Técnica e da Tecnologia no Brasil. São Paulo:


FUNDUNESP, 1984;
 Nisbet, R. História da Idéia do Progresso. EdUNB, 1980;
 Lei 5.194/66 “Regula o exercício das profissões de Engenheiro, Arquiteto e
Engenheiro Agrônomo e dá outras providências;
 Resoluções do CONFEA (N° 1.002 - Código de Ética; N° 1.004-Processo Ético
Disciplinar; N° 1.007- Registro de Profission ais; N° 1.008- Julgamento de
processos de infração e aplicação de penalidades.;

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Ferkiss, V.C. O Homem Tecnológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1969; CAMARGO,
Marculino. Fundamentos de ética geral e profissional. 6a. Petrópolis: Vozes. 108p;
 GOMES, Lúcio Wandeck de Brito Gomes. Descomplicando o código de defesa do
consumidor: explicações claras e objetivas 2. ed. Rio de Janeiro: Bestsller,
2011.234p.;
 FARIA, Cláudio Pasteur de Andrade. Comentários à Lei 5.194/66. 1a. Ed. Insular,
264p.;
 PARIZATTO, João Roberto. Responsabilidade profissional. 1a. Ed. Edipa. 2012.
338p.;
 Macedo, Edison Flávio “Manual do Profissional – Introdução à teoria e prática do
exercício das profissões do Sistema CONFEA/CREAs” – Florianópolis: Recorde,
1999- 4ª Edição.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTENV003
ESTENV014 RESISTÊNCIA ESTRUTURAL I 4 0 0 60 4 ESTEME018

OBJETIVO
Capacitar o aluno nos fundamentos do cálculo e compreensão da resistência estrutural
em navios e plataformas oceânicas.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

EMENTA
 Funções dos elementos estruturais;
 Cálculo de cargas em estruturas flutuantes;
 Propriedades relevantes de materiais estruturais;
 Resistência primária de estruturas oceânicas;
 Cálculo do módulo de seção;
 Critérios de resistência;
 Teoria de flexão de placas;
 Flambagem em vigas e placas.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MANSOUR, A., LIU, D. Edited by PAULLING, R. Principles of Naval Architecture
Series: Strength of Ships and Ocean Structures. SNAME, 2008;
 BEER, F. e JONSHON, E. R., Resistência dos Materiais, São Paulo: McGraw-Hill.
1997;
 SUSSEKIND, J.C. Curso de Análise Estrutural. Vol. 1, Estruturas Isostáticas, 1975.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 HUGHES, O., PAIK, J. K., Ship Structural Analysis and Design. SNAME, 2010. Regras
das Sociedades Classificadoras: RBNA, ABS, DNV-GL, LR, ClassNK, BV;
 TIMOSHENKO S. P., GERE J. E. Mecânica dos Sólidos. Vol. 1, 1994;
 TIMOSHENKO, S. P. e GERE, J. M., Theory of Elastic Stability, São Paulo: McGraw-
Hill, 1961;
 BEER, F. E JONSHON, E. R., Resistência dos Materiais, São Paulo: McGraw-Hill.
1997;
 HIBBELER. R. C., Resistência dos Materiais, 7º. Ed. São Paulo: Pearson, 2010.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEME008
ESTENV015 TRANSMISSÃO DE CALOR 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Fornecer ao aluno conhecimento sobre os mecanismos de Transmissão de Calor,
suas aplicações teóricas e prática, meios de controle; equipamentos de transmissão de calor
( cálculos e aplicações).
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

EMENTA
 Introdução.
 Condução em Regime Permanente.
 Condução em Regime Transiente.
 Transferência de Calor por Convecção.
 Transferência de Calor com mudança de fase.
 Efeitos combinados de Condução e Convecção.
 Transferência de Calor por Radiação.
 Trocadores de Calor.
 Transferência de Calor em superfícies protuberantes
 Transferência de Massa.
 Isolamento Térmico.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 LORA, Electo Eduardo Silva; NASCIMENTO, Marco Antônio Rosa (Coordenadores)


Geração Termelétrica: Planejamento, Projeto e Operação. Interciência. V. 1. 630 p.;
2004;

 Princípios da Transmissão de Calor - KREITH,FRANK; Ed. Edgard Blucher, .2004;


 Transmissão de Calor - ARAÚJO, CELSO - Livros Técnicos e Científicos Editora S.A.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SCHMIDT, FrankW. HENDERSON, Robert. Introdução às Ciências Térmicas. - 2ª Edição,
Editora Blucher, 2004;
 OZISIK, M. NECATI . Transferência de Calor - - Ed. Guanabara;
 POTTER, Merle C., SCOTT, Elaine P. Ciências Térmicas - Termodinâmica,
Mecânica dos Fluidos e Transmissão de Calor. Editora Thomson. São Paulo. 2007;
 FOX, Robert W., McDONALD, Alan T. Introdução à Mecânica dos Fluidos. 5ª Ed.
Editora LTC Rio de Janeiro. 1998;
 SCHMIDT, Frank W., HENDERSON, Robert E., WOLGEMUTH, Carl H. Introdução às
Ciências Térmicas: Termodinâmica, Mecânica dos Fluidos e Transferência de Calor.
Editora Edgard Blücher. São Paulo. 1996.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Quarto Ano - Ciclo Específico


7º Período
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV002
ESTENV016 PROCESSOS DE SOLDAGEM 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno em tecnologias de soldagem, com vistas as suas aplicações em
manutenção e construção mecânica.
EMENTA
 Propriedades dos metais relacionadas com a soldagem;
 Soldabilidade;
 Histórico;
 Formação de uma junta soldada;
 Soldagem por deformação;
 Soldagem por Resistência, por Costura, etc;
 Processos de soldagem por fusão: Processo de Eletrodo Revestido;
 Influência da atmosfera na poça de fusão;
 Equipamentos utilizados para eletrodo revestido;
 Especificações AWS para eletrodos revestidos;
 Características dos principais eletrodos;
 Processos de soldagem por Arame Tubular;
 Arco Submerso; Brasagem;
 Soldagem a Laser; e Processos MAG, MIG, TIG;
 Metalurgia da soldagem;
 Inspeção e ensaio de juntas soldadas;
 Defeitos de solda.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Wainer Emilio, “Soldagem, Processos e Metalurgia”, 5ta. Edição, ed. Edgard
Blucher, 2005;
 DUTRA, J. C. e Ollé, L. E; O Controle Externo para Soldagem MIG/MAG com corrente
constante. Anais do 142 Encontro Nacional de Tecnologia da Soldagem, VoL.l -
Associação Brasileira da Soldagem 11/88;
 FASSANI, R. M. S. Modelamento analitico e numerico da transferencia de calor no
processo de soldagem com multiplos passes. Campinas: UNICAMP. Dissertação de
Mestrado, 2001;

 DUTRA, J. C. e Ollé, L. F; Sistemas de Controle do Processo de Soldagem.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 MIG/MAG e suas Influências sobre as Características de Fusão dos Eletrodos, 15-


Encontro Nacional de Tecnologia da Soldagem, ABS, 1989;
 MOINO H. E., Aguilar A. M. e Pferrer G. B.; Novas Tendências em Soldagem,
Soldagem e Materiais, 1 (4), Out. -Dez., 1989;
 SOARES, H.C.G.. Estudo de sequências de soldagem para redução e eliminação de
distorções. Belo Horizonte: UFMG. Dissertação de Mestrado, 2006;

 QUITES, A.M.. Metalurgia na Soldagem dos Aços. Editora Soldasoft, 2008;

 WAINER, E., BRANDI, S. D., MELLO, F.D.. Soldagem. Editora Edgard Blucher, 1995.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV017 ADMINISTRAÇÃO DA ESTENV024
3 0 0 45 3
PRODUÇÃO
OBJETIVO
Desenvolver no aluno uma visão abrangente sobre gestão de operações em geral,
bem como de gestão de projetos e de operações industriais, em particular.
EMENTA
 Conceitos de Planejamento, programação e controle da produção;
 Controle financeiro da produção;
 Sistemas de organizacionais;
 Conceitos básicos de gestão de estoques;
 Cadeias e Redes de Suprimento;
 Modelos de planejamento agregado da produção;
 Otimização do sistema produtivo;
 Sistemas de organização da produção;
 Gestão de Qualidade;
 Projeção da demanda;
 Avaliação de modelos de previsão e conceitos de planos estratégicos de negócios;
 Arranjo Físico e sua Otimização;
 Tecnologia de Processos;
 Operações enxutas, Just in Time, Lean Manufacturing.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 SLACK, N., CHAMBERS, S., HARLAND, C., JOHNSTON, R., Administração da
Produção. 3a ed. São Paulo: Atlas, 2009;
 DE FARIA, A. Nogueira. Introdução à Administração. Editora LTC. Rio de Janeiro.
1993;
 CHIAVENATO, Adalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 7ª Ed.
Editora Elsevier. São Paulo. 2004;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à Administração. 5ª Ed. Editora Atlas. São Paulo.


2000.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 CORREA, H. L. et al. Planejamento, Programação e Controle da Produção – MRP
II/ERP. São Paulo: Atlas, 1997;
 MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. Pioneira, 2001;
 DRUCKER, Peter F. Administrando para o Futuro: Os anos 90 e a Virada do
Século. Editora Pioneira. São Paulo. 1996;
 ZACCARELLI, Sérgio Bptista. Estratégia e Sucesso nas Empresas. Editora Saraiva.
São Paulo. 2003;
 DE MORAES, Anna M. P. Introdução à Administração. 3ª. Ed. Editora Prentice-Hall-
Makron Books. São Paulo. 2006.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV018 CONTROLE E AUTOMAÇÃO ESTBAS019
4 0 0 60 4
NAVAL
OBJETIVO
Desenvolver estudos de conceitos básicos sobre projetos de sistemas de controle.

EMENTA
 Conceitos básicos de controle: malha, malha fechada. Ações de controle básicas e
resposta de sistemas controle: controle liga-desliga (on-off), proporcional (P), integral (I),
proporcional-integral (PI), proporcional derivativo (PD), proporcional-integrativo-derivativo
(PID);
 Análise e projeto de sistemas de controle através do método do Lugar das Raízes;
 Análise e projeto de sistemas de controle através do método de resposta em
frequência: diagrama de Bode, gráficos polares, critério de estabilidade de Nyquist,
estabilidade relativa;
 Projeto de controladores PID e variantes: regras de sintonia, técnicas de projeto no
domínio da frequência;
 Sistemas de controle a dois graus de liberdade: uma introdução à análise de sistemas
de controle dentro do contexto de controle robusto;
 Introdução ao Controle Moderno: projeto de controladores via realimentação de
estados.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 OGATA, K. Modern control engineering. Englewood Ciffs, N.J., Prentice -Hall, 1976;
 ARACIL, J. Introduccion a la diámica , Alianza Editorial, 1992;
 Ogata, Katsuhiko, Engenharia de Controle Moderno, Prentice-Hall do Brasil, Rio de
Janeiro,1998;
 OGATA, K. Modern Control Engineering, Prentice-Hall: Englewood Cliff, NJ, 1970.
Controle Linear SISO;
 SLOTINE, J.J., and LI, W. Li Applied Nonlinear Control, , Prentice-Hall: Englewood
Cliff, NJ, 1991;
 DOYLE, J.C., FRANCIS, B.A. and TANNENBAUM, A.R. Feedback Control Theory ,
Macmillan: New York, 1992.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 TRIANTAFYLLOU, Michael S., HOVER, Franz S. Maneuvering and Control of Marine
Vehicles. Department of Ocean Engineering, Massachusetts Institute of Technology,
Cambridge, MA, USA, 2002;
 FOSSEN, Thor I., Guidance and Control of Ocean Vehicles. John Wiley & Sons, Inc.
New York, 1994; ISBN 0-471-94113-1;
 LEWIS, E.V., ed., Principles of Naval Architecture, 2nd Revision, Society of Naval
Architects and Marine Engineers: Jersey City, NJ, 1988. Classical treatment of stability,
propulsion, and lifting surfaces;
 GELB, A., Applied Optimal Estimation, ed., MIT Press: Cambridge, 1988. Aspectos
Práticos de Filtro de Kalman;
 Dorf, C. R. e Bishop, R. H., Modern Control Systems, Addison-Wesley Publishing
Company, Reading, 1995.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA
COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV011
ESTENV019 HIDROVIAS 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Fornecer ao aluno fundamentos básicos para interpretar, analisar, operar e projetar
hidrovias.

EMENTA
 Características básicas das vias de navegação interior;
 Problemas da navegação fluvial;
 Impactos ambientais dos projetos e sistemas de navegação;
 Curva de permanência de níveis d'água, zero hidrográfico e Batimetria;
 Dragagem;
 Obras de normalização, regularização e canalização. Sinalização e balizamento de
hidrovias;
 Dimensionamento de canais para navegação;
 Obras de transposição de desnível;
 Aspectos gerais dos estuários;
 Princípios básicos de projeto, manutenção e operação de embarcações fluviais;
 Introdução à Normam 02.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 LINSLEY, R. et al. Engenharia de Recursos Hídricos. McGraw-Hill do Brasil. São
Paulo, 1978;
 US ARMY CORPS OF ENGINEERS Washington, USA. River Hydraulics Engineering
and Dam. Engineer Manual 1110-2-1416: 1993. 350 p.;
 Moraes, Hito Braga, Navegação Interior, apostila de graduação, 2006;
 Hennes, Robert G. Ekse, Martin I. Fundamentos de Ingeniería del Transporte, Ed.
Reverte, S.A. México 1963;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas “Planejamento Portuário –


Aspectos Náuticos, NBR 13246, 1995;
 IPT – Instituto de pesquisas tecnológicas “Projeto de embarcações para o transporte
interior de passageiros e cargas, 1º edição, são Paulo 1989.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 DEPARTAMENTO NACIONAL DE PORTOS E VIAS NAVEGÁVEIS, Conceitos
Básicos sobre Hidrovias e Navegação Interior. Rio de Janeiro, 1969;
 Adler, Hans A. - Avaliação Econômica dos Projetos de Transportes, Livros Técnicos e
Científicos Editora S.A., 1978;
 Moraes, Hito Braga; Planejamento Portuário, apostila de graduação, 1998;
 Moraes, Hito Braga, Uma Proposta de metodologia de análise para implantação de
embarcação de alta velocidade no transporte de passageiros: um caso de aplicação de
catamarã na região amazônica, tese de doutorado, Rio de Janeiro, 2002;
 IPT; Introdução aos Sistemas de Transporte Hidroviário, Vol.A,Belém, 1983.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
MÉTODOS COMPUTACIONAIS ESTBAS049
ESTENV020 APLICADOS A ENGENHARIA 4 0 0 60 4 ESTENV020
NAVAL I

OBJETIVO
Apresentação e caracterização de métodos numéricos aplicáveis em problemas de
Engenharia.

EMENTA
 Método das Diferenças Finitas;
 Método dos Volumes Finitos;
 Método dos Elementos Finito;
 Método dos Elementos de Contorno;
 Fluidodinâmica computacional: desenvolvimento e estágio atual;
 Aplicações e estudos de caso com foco em problemas de hidrodinâmica;
 Vida em fadiga e reação humana às vibrações aplicações a problemas típicos de
estruturas navais ressaltando aspectos de modelagem.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BATHE, K.J. Finite Element Procedures, Prentice Hall, 1996;
 Manuais dos softwares utilizados;
 WESSELING, P. Principles of Computational Fluid Dynamics. Springer, 2001.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 CAKMAK, A.S., BOTHA, J.F., GRAY, W.G., Computational and Applied Mathematics
for Engineering Analysis, CMP/Springer Verlag, 1987;
 FERZIGER, J. H., PERIC, M. Computational Methods for Fluid Dynamics. Springer
Verlag, 1999;
 VERSTEEG, H.K., MALALASEKERA, W. An Introduction to Computational Fluid
Dynamics: The Finite Volume Method. Addison-Wesley, 1996;
 A.S. Cakmak, J.F. Botha, W.G. Gray, Computational and Applied Mathematics for
Engineering Analysis, CMP/Springer Verlag, 1987.Klaus-Jurgen Bathe, Finite
Element Procedures, Prentice Hall, 1996;
 CLOUGH, R. W., PREZIEN, J. Dynamics of Estructures, MacGraw Hill, 1982.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV012
ESTENV021 MÁQUINAS MARÍTIMAS II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno no cálculo e compreensão do comportamento dos sistemas de
máquinas de movimentação de fluidos

EMENTA
 Redes de escoamento: projeto hidráulico (arranjo, diâmetro, acessórios, materiais,
tratamento, ligação, isolamento térmico/acústico) e mecânico (suportes, fadiga
mecânica e térmica);
 Máquinas de movimentação de fluidos. Bombas, Ventiladores e compressores.
Princípios, tipos;
 Desempenho e seleção. Normas e Regras aplicáveis.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 ROWEN, A., GARDNER, R., FEMENIA, J., CHAPMAN, D., WIGGINS, E. Introduction to
Practical Marine Engineering Vol. 1 e 2, SNAME, 2005;
 ALMADA, L. C., Apostilas do Curso de Máquinas Marítimas II, 1991;
 TELLES,P.C.S,”Tubulações Industriais”, 3 ed.,Livros Técnicos e Científicos,
RJ.1974,479p.;
 SILVA, R.B, “Compressores, Bombas de Vácuo e ar Comprimido” , 2ed, Grêmio
Politécnico, São Paulo, 1980,249p.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 TAYLOR, D. A. Introduction to Marine Engineering. Butterworth-Heinemann, 2nd Edition,


1996;
 KARASSIK, I., MESSINA, J., COOPER, P., HEALD, C. Pump Handbook. McGraw-Hill
Professional, 2007;
 SHAPIRO, A. H. The dynamics and thermodynamics of Compressible Fluid Flow,
V.1,N.Y. Ronald Press, 1953;
 HICHS,TPG;EDWARDS, T.W.Pump Application Enginnering. New York, McGraw – Hill,
1974;
 WARRING.R.H. Pumps; Selection, Systems and Application, 2ed Hauston, Gulf,1984;
 TYLOR,D.A. Introduction to Marine Enginnering, London, Butterworths, 1983;
 HARRINGTON,R. Marine Engineering. N.Y.SNAME, 1971.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA
COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV014
ESTENV022 RESISTÊNCIA ESTRUTURAL II 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno no domínio do cálculo e compreensão da resistência estrutural
em navios e plataformas oceânicas.
EMENTA
 Mecânica estrutural de navios e plataformas oceânicas;
Introdução à teoria das estruturas;
 Modelação estrutural global e Modelação estrutural local;
 O método dos deslocamentos;
 Previsão de tensões em estruturas oceânicas;
 Previsão da vida e fadiga em estruturas navais.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MANSOUR, A., LIU, D. Edited by PAULLING, R. Principles of Naval Architecture
Series: Strength of Ships and Ocean Structures. SNAME, 2008;
 SUSSEKIND, J.C. Curso de Análise Estrutural. Vol. 1, Estruturas Isostáticas, 1975;
 HUGHES, O., PAIK, J. K., Ship Structural Analysis and Design. SNAME, 2010;
 PETINOV, S. V. Fatigue Analysis of Ship Structures. SNAME, 2003;
 Regras das Sociedades Classificadoras: RBNA, ABS, DNV-GL, LR, ClassNK, BV.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 MUCKLE, W., Srength of Ship Structures, E. Arnald, 1967;
 FREITAS, E. S. e Gandolfo, A. C. B., Análise Estrutural do Navio – Vol. 1 e 2,
Departamento de Engenharia Naval e Oceânica, EPUSP;
 COMSTOCK, J. P., Principles of Naval Architecture, The Society of Naval
Architects and Marine Engineers, N. Y., 1967;
 TIMOSHENKO, S. and Woinowsky-Krieger, S., “Theory of Plates and Shell”, Mc
Graw-Hill, New York, 1970;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 BAI, Y., “Marine Structural Design”, Elsevier, 2003.


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTENV004
ESTENV023 LOGÍSTICA E TRANSPORTE 4 0 0 60 4 ESTENV024

OBJETIVO
Capacitar o aluno para a interpretação e elaboração de estudos e projetos de
sistemas logísticos. Aprofundar os conhecimentos do aluno nos aspectos técnicos e
econômicos do transporte multimodal, com foco em navegação interior, cabotagem e
navegação de longo curso. Dar elementos para o desenvolvimento de trabalhos de
planejamento de transportes, particularmente nas condições brasileiras.
EMENTA
 Definição e conceituação de logística a cadeia de suprimentos;
 Sistemas multimodais de transporte de cargas;
 Características físicas, operacionais e econômicas da malha de transportes brasileira;
Economia Marítima e Gestão de Operações de Navegação;
 Organização do Transporte Marítimo Internacional;
 Técnicas para resolução de problemas de dimensionamento de frota;
 Apresentação dos principais modelos para localização e introdução à roteirização de
veículos;
 Métodos Quantitativos em transporte aquaviário;
 Programação Linear. Problemas de Fluxo em Rede.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 STOPFORD, M. Maritime Economics. Routledge, 3rd Edition, 2009;
 YANESSE, ARENALES, MORABITO & ARMENTANO. Pesquisa Operacional, Ed.
Campus / ABEPRO, 2006;
 BOWERSOX, D.J., CLOSS, D.J., Logistical Management: The Integrated Supply Chain
Process. 1 ed. McGraw-Hill, 1996.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 DANTZIG, G. - Linear Programming and Extensions, Princeton University Press, 1963;


 NOVAES, A.G. - Métodos de Otimização - Aplicações aos Transportes, Ed. Edgard
Bluecher Ltda, 1978;
 BALLOU, R.H. Business Logistics Management. Prentice Hall, New Jersey, 4th Edition,
1999;
 UNCTAD, Review of Maritime Transport 2013;
 EHRTLICH, P.J. Engenharia Econômica, Avaliação e Seleção de Projetos de
Investimento. Editora Atlas S. A, São Paulo, 1989.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Quarto Ano - Ciclo Específico


8º Período
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTENV023
ESTENV025 PORTOS 4 0 0 60 4 ESTEMT010

OBJETIVO
Fornecer ao aluno fundamentos básicos para interpretar, analisar, operar e projetar
portos.
EMENTA
 Evolução Histórica dos Portos;
 Requisitos técnicos, sociais, ambientais e econômicos dos portos;
 Porto inserido no sistema de transporte;
 Zona de influência de um porto;
 Local de implantação de um porto;
 Características físicas e operacionais;
 Layout portuário;
 Etapas necessárias para a implantação de um porto;
 Plano diretor de um porto;
 Legislação e regulação portuária;
 Equipamentos portuários;
 Automação, segurança e tendências para o futuro.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 ALFREDINI, P., ARASAKI, E. Obras e Gestão de Portos e Costas, Ed. Edgard Blucher.
2ª Edição, 2009;
 Oliveira, Carlos Tavares. “Modernização dos Portos”. Editora Aduaneiras – 2010;
 Santos. Arnaldo Bastos e Ventilari, Paulo Sérgio Xavier. “O Trabalho Portuário e a
Modernização dos Portos”.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 TSINKER, G. P. Port Engineering, Wiley, 1st Ed, 2004;


 Castro Júnior, Oswaldo Agripino de (coord.) Pasocd, Cesar Luiz. Direito Portuário,
regulação e Desenvolvimento. 2ed. Belo Horizonte. Forum, 2011. 475p. ISBN 978-85-
02-06923-7;
 VIEIRA, Guiherme Bergmann B; SANTOS.Carlos Honorato. S.” Logística e Gestão
Portuária: Uma Visão Ibero-americana. Caxias do Sul/RS: Educs, 2008, 195p. ISBN
978-85-7061-476-6;
 ALFREDINI, Paolo. “Obras e Gestão de Portos e Costas” 2ed. São Paulo: Edgard
Blucher, 2009;
 TEIXEIRA, S.G.& Porto, M.M. “ Portos e Meio Ambiente” São Paulo: Aduaneiras, 2003;
 Wanke, P.F & SILVEIRA, R, V. & BARROS. “Introdução ao Planejamento da
Infraestrutura e Operações Portuárias. São Paulo: Atlas,2009.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV010
ESTENV026 PROJETO NAVAL I 6 0 0 60 6

OBJETIVO
Capacitar o aluno a compreender holisticamente o projeto de um navio.

EMENTA
 Princípios Gerais de Projeto de Engenharia;
 Projeto de Sistemas Navais e Oceânicos: características e metodologia.
 Espiral de Projeto;
 Ferramentas computacionais de auxílio à atividade de projeto. Parametrização;
 Estimativa de recursos humanos, financeiros e materiais para realização do projeto.
Normas Aplicáveis, Certificação e Classificação;
 Responsabilidade Técnica. Requisitos de Projeto, Dimensões Principais e
Equipamentos Básicos, Plano de Linhas e Características Hidrostáticas, Comprimento
Alagável e Superfície Livre, Arranjo Geral, Estrutura, Propulsão, Estimativa de Pesos e
Centros, Estabilidade Intacta e Avariada, Aspectos Econômicos;
 Prova de Inclinação. Provas de Mar. Comissionamento;
 Estágios de Projeto: Preliminar, Básico e de Detalhamento. Os alunos formarão grupos
para desenvolver um projeto semestral: Comboio Fluvial ou Navio.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MOLLAND, A. F., Maritime Engineering Reference Book - A Guide to Ship Design,
Construction and Operation, 1ª ed., Ed. Elsevier, Oxford, UK, 2008;
 GRAFF, W. J. Introduction to Offshore Structures: Design, Fabrication, Installation. Gulf
Publishing Co., 1991;
 LAMB, T., Ship Design and Construction I & II, SNAME, New Jersey, USA, 2003;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 SCHNEEKLUTH, H. Ship Design for Efficiency and Economy, Butterworths, 1987;


 TAGGART, R. (Editor). Ship Design and Construction, SNAME, 1980;
 ALLMENDINGER, E.E. (Editor). Submersible Vehicle Systems Design, SNAME,
1990;
 Allmendinger,E.E.(Editor) (1990), Submersible Vehicle Systems Design, SNAME,
N.Y..2. Buxton, I.L., R.P.Daggitt, J.King (1978);
 Introduction to Offshore Structures: Design, Fabrication, Installation, Houston: Gulf
Publishing Co.7. Guillmer, C.G. (1975);
 BURCHER, R., LOUIS, J.R., Concepts in Submarine Design. Cambridge University
Press, 1995.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
MÉTODOS COMPUTACIONAIS ESTBAS049
ESTENV027 APLICADOS À ENGENHARIA 4 0 0 60 4 ESTENV020
NAVAL II
OBJETIVO
Dar ao aluno familiaridade com o uso de sistemas computacionais para resolução de
problemas complexos de engenharia.

EMENTA
 Aprofundamento do estudo do Método dos Elementos Finitos (caso linear e não-linear)
e do Método dos Elementos de Contorno.
 Estruturas básicas de pacotes computacionais comerciais e sua aplicação.
 Aplicações em análise e dimensionamento estrutural.
 Será proposto um trabalho semestral de análise estrutural usando o MEF.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 HUGHES, O . F. Ship Structural design. A rationally –based computeraided,
Optimization apprach, Jhon and sons, N. Y. 1983;
 BATHE, K.J. Finite Element Procedures, Prentice Hall, 1996.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 BREBBIA, C. A . FERRANTE, A . J. Computacional Methods for the solutionof
engineering problems, Petech Press. London, 1978;
 ZIENKIEWCZ, O . C. The finite element method, third Edition, MacGraw Hill , London,
1977;
 Manuais de programas de aplicação no cálculo de estruturas e hidrodinâmica.
 BATHE, K. J. WILSON , E. L. Numerical Methods in finite element analysis, pretice
hall, inc new Jersey, 1976.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Pré-Req
CARGA HORÁRIA Nº DE
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CRÉDITOS

CHT CHP CHES THC


ESTENV021
ESTENV028 MÁQUINAS MARÍTIMAS III 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno no cálculo e compreensão do comportamento mecânico de
sistemas de máquinas, ruído e vibração. Prover ao aluno compreensão de sistemas elétricos
e de automação embarcados.

EMENTA
 Sistemas de transmissão de potência;
 Eixos: mancais; acoplamentos, polias, correias;
 Dimensionamento básico;
 Engrenagens (caixas redutoras), Seleção;
 Alinhamento estático e dinâmico do sistema propulsor;
 Vibrações em instalações de máquinas marítimas;
 Vibrações induzidas por hélices;
 Vibrações axiais, laterais e torcionais;
 Isolamento e atenuação;
 Acústica e transmissão de ruídos;
 Normas e Regras aplicáveis;
 Instalações elétricas em embarcações;
 Automação naval.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 ROWEN, A., GARDNER, R., FEMENIA, J., CHAPMAN, D., WIGGINS, E. Introduction
to Practical Marine Engineering Vol. 1 e 2, SNAME, 2005;
 VORUS, W. S. IA, J., CHAPMAN, D., WIGGINS, E. Principles of Naval Architecture
Series: Vibration. SNAME, 2010;
 KATEN, H., BORSTLAP, R., Ship´s Electrical Systems. Dokmar Maritime Publishers,
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

2011.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 TAYLOR, D. A. Introduction to Marine Engineering. Butterworth-Heinemann, 2nd
Edition, 1996;
 SOTELO Jr., J. FRANÇA, L.N.F. Introdução às Vibrações Mecânicas. Edgard Blücher,
2006;
 JOURNÉE, J.M.J, PINKSTER, J. Ship Hydromechanics. Lecture Notes. Delft
University of Technology, 2002;
 Principles of Naval Architecture. Volume II – Resistance, Propulsion and Vibration.
SNAME, 1988;
 PIERSOL, A. PAEZ, T. Harris´ Shock and Vibration Handbook. McGraw Hill
Professional, 6 th Edition, 2009.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTBAS012
PROCESSOS
ESTENV029 4 0 0 60 4 ESTENV020
ESTOCÁSTICOS
OBJETIVO
Apresentar as técnicas de simulação e teoria de filas aplicadas a sistemas
logísticos complexos, propiciando ao aluno um ferramental robusto para análise e
dimensionamento.

EMENTA
 Definição e caracterização de Processos Estocásticos.
 Definição e caracterização de Processos de Fila. Aplicações.
 Análise estatística de dados de um processo de fila.
 Métodos analíticos e analítico-numéricos para resolução de problemas de fila.
 Simulação: caracterização, ferramentas e metodologia
 Comparação entre resultados analíticos e simulados. Modelagem de sistemas
simulados. Softwares aplicáveis.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GROSS, D., SHORTLE, J.F., THOMPSOM, J.M., HARRIS, C.M. Fundamentals of
Queueing Theory, Wiley-Interscience. 4th Edition, 2008;
 NOVAES, A.G.N. Pesquisa operacional e transportes: Modelos probabilísticos. São
Paulo, McGraw-Hill do Brasil, EPUSP, 1975;
 KLEINROLK, L. Queueing Systems, Vol. 1: Theory. John Wiley & Sons, 1975
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 NOVAES, A.G.N. Pesquisa operacional e transportes: Modelos probabilísticos. São
Paulo, McGraw-Hill do Brasil, EPUSP, 1975;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Karlin, Samuel; Taylor, Howard M., An Introduction to Stochastic Modeling, 3rd Edition,
Academic Press, 1998;
 KLEINROLK, L. Queueing Systems, Vol. 1: Theory. John Wiley & Sons, 1975;
 KLEINROLK, L., GAIL, R. Queueing Systems: Problems and Solutions. John Wiley &
Sons, 1996;
 Ross, S. Introduction to Probability Models, 7th Edition. Academic Press, 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC ESTENV017
ESTENV030 CONSTRUÇÃO NAVAL 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Capacitar o aluno a entender o projeto e aspectos técnico-econômicos de estaleiros.

EMENTA
 Evolução da Construção Naval mundial e brasileiro;
 Tipos de estaleiro;
 Métodos de construção e reparo;
 Planejamento e controle;
 Arranjo Físico;
 Dimensionamento e especificação de Oficinas e Pátios;
 Seleção e processamento de materiais;
 Processos críticos: Soldagem, Corte, Conformação, Pintura, Acabamento, Instalação
de Equipamentos, Edificação e Lançamento;
 Produtividade;
 Rede de Suprimentos;
 Aspectos Econômicos;
 Qualidade;
 Os alunos serão requisitados a formarem grupos para fazer visitas técnicas a estaleiros
e elaborar um projeto semestral.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 LAMB, T., Ship Design and Construction I & II, SNAME, New Jersey, USA, 2003;
 SLACK, N., CHAMBERS, S., JOHNSTON, R. Administração da Produção. 3ª ed.,
Ed. Atlas, São Paulo, 2009;
 STORCH, R., HAMMON, C., BUNCH, H., and MOORE, R., Ship Production, 2nd
Edition, SNAME, New Jersey, USA, 1995;
 CALLISTER, W. D. Ciência e Engenharia dos Materiais - Uma Introdução. 7ª ed.
LTC, Rio de Janeiro, 2008;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 EYRES, D., Ship Construction, 6th Edition, Butterworth-Heinmann, Oxford, UK, 2007;
 HIRSCHFELD, Henrique. Engenharia Econômica e Análise de Custos. 7ª ed. Ed.
Atlas, São Paulo, 2007.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 LEVY, S. M., Construction Process Planning and Management - An Owner's Guide
to Successful Projects, 1ª ed., Ed. Elsevier, Oxford, UK, 2010;
 MOLLAND, A. F., Maritime Engineering Reference Book - A Guide to Ship Design,
Construction and Operation, 1ª ed., Ed. Elsevier, Oxford, UK, 2008;
 NYHUIS, P., WIENDAHL, H.P., Fundamentals of Production Logistics - Theory,
Tools and Applications, 1ª ed., Ed. Springer, Berlin, GER, 2009;
 SALVENDY, G., Handbook of Industrial Engineering - Technology and Operations
Management, 3ª ed., Ed. John Wiley & Sons, New York, US, 2001;
 TAGGART, R., Ship Design and Construction, SNAME, New Jersey, USA, 1980.

OPTATATIVA ELETIVA I
Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
4 0 0 60 4

OBJETIVO

EMENTA

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Quinto Ano - Ciclo Profissional


9º Período
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Pré-Req
Nº DE
CARGA
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CRÉDITOS
HORÁRIA
CHT CHP CHES THC
TRABALHO DE CONCLUSÃO Ciclo Básico +
ESTENV031 Pré-
DE CURSO I – ENGENHARIA 2 0 0 30 2
Profissional

NAVAL
OBJETIVO
Planejar e organizar a consolidação de um trabalho de síntese e integração dos
conhecimentos adquiridos ao longo do curso.

EMENTA
 Trabalho de síntese e integração dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso;
 Os trabalhos de Iniciação Científica poderão ser considerados como trabalho de
conclusão de curso;
 O aluno será avaliado por sua capacidade científica, tecnológica e de comunicação e
expressão através de relatório que apresente: o tema e sua importância;
 Os objetivos. Uma revisão bibliográfica;
 A metodologia Científica e Tecnológica e o Anteprojeto.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Submersible Vehicle Systems Design, SNAME, N.Y.. 2.Buxton, I.L., R.P.Daggitt,
J.King (1978);
 Cargo Access Equipment for Merchant Ships, E.&F. N. Spon Ltd, London.
3.Chakrabarti, S. K. (1994);
 Hydrodynamics of Offshore Structures, Boston: Computational Mechanics
Publications. 4.Faltinsen, O. M. (1990);
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Sea Loads on Ships and Offshore Structures, Cambridge: Ocean Engineering
Series. 5.Fonseca, M.M. (1954);
 Arte Naval, Ministério da Marinha, Diretoria de Pessoal, Rio de Janeiro. 6.Graff, W.
J. (1981);
 Introduction to Offshore Structures: Design, Fabrication, Installation, Houston:
Gulf Publishing Co. 7. Guillmer, C.G. (1975);
 Modern Ship Design, Naval Institute Press, Annapolis, Maryland. 8.Guillmer, C.T.,
and B.Johnson (1982);
 Teoria e Técnica do Projeto do Navio, Centro de Publicações Técnicas da
USAID, RJ. 15. Meyers, J. (1969);
 Introduction to Naval Architecture, E.& F.N. Spon, Ltd., London. 9.Harvald, S.A.
(1983)
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV026
ESTENV032 PROJETO NAVAL II 6 0 0 90 6

OBJETIVO
Fornecer ao aluno tópicos mais avançados da teoria e prática de projeto. Capacitar
o aluno a compreender holisticamente o projeto de uma plataforma marítima.

EMENTA
 Revisão da Teoria de Projeto de Navio;
 Ferramentas de apoio à decisão e à gestão de projetos;
 Otimização de Parâmetros de Projeto;
 Projeto de Plataformas e Sistemas Oceânicos;
 Tipos de plataformas e de operações offshore;
 Especificidades estruturais, hidrodinâmicas, mecânicas e operacionais de plataformas;
 Engenharia submarina;
 Plantas de Processo;
 Perfuração;
 Amarração;
 Espiral de Projeto aplicada a plataformas marítimas;
 Os alunos formarão grupos para desenvolver um projeto semestral: Sonda ou
Plataforma de Produção.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BAI, Y., BAI, Q. Subsea Engineering Handbook. Elsevier, 2012;
 PAIK, J.K., THAYAMBALLI, A.K., Ship-Shaped Offshore Installations: Design,
Building, and Operation. Cambridge University Press, 2007;
 EL-REEDY, M.A., Offshore Structures: Design, Construction and Maintenance.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Elsevier, 2012.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 AHMED, K.S., AHMED, A., Floating Production Storage and Offloading. Lambert,
2010;
 Resistance and Propulsion of Ships, John Wiley & Sons, N.Y.10. Horikawa, K.
(1988);
 Nearshore Dynamics and Coastal Processes, Tokyo: University of Tokyo Press.11.
Kinsman, B. (1984);
 Wind Waves:Their Generation and Propagation on the Ocean Surface, New York:
Dover Publications Inc.12. Lewis, E.V.(Editor) (1988);
 Principles of Naval Architecture, Vol.1: Stability and Strength; Vol.2: Resistance,
Propulsion and Vibration; Vol.3: Motions in Waves and Controlability, SNAME,
N.Y..13. Manning, G.C. (1962);
 Fundamentos de Teoria de Arquitetura Naval, Vol. 1: Estática, Vol.2: Dinâmica,
Imprensa Naval, RJ.14. Manning, G.C. (1964).
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC Integralizadas
as disciplinas
ESTENV033 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM
até o 7º
ENGENHARIA NAVAL I 0 15 450 450 15 período

OBJETIVO
Oportunizar uma visão abrangente das atividades profissionais da área de
engenharia e de sua interdisciplinaridade;
Favorecer a adaptação psico-social do aluno-estagiário à atividade profissional;
Desenvolver competência e habilidades profissionais;
Atuar em equipe multidisciplinar;
Criar oportunidade de treinamento do aluno em formação nas atividades específicas
da área profissional;
Orientar o formando na escolha de sua especialização profissional.

EMENTA
 Atividades programadas em centros especialmente constituídos para proporcionar
treinamento em setores profissionais específicos;
 Atividades realizadas junto às instituições de ensino e pesquisa, ou aos órgãos a elas
ligados, visando à prestação de serviços;
 Atividades de iniciação científica, com a participação no desenvolvimento de pesquisas
básicas ou tecnológicas;
 Atividades relacionadas com a realização de trabalho de graduação ou projeto final de
curso, com defesa individual obrigatória.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 - Manuais e Procedimentos definidos pela empresa concedente de estágio.
 - Catálogos e Manuais de Máquinas e Equipamentos.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 - Resolução nº 021/2003-CONSUNIV/UEA.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
- Outras bibliografias indicadas pelo professor-orientador do estágio.

Quinto Ano - Ciclo Profissional


10º Período
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC

TRABALHO DE CONCLUSÃO
ESTENV031
ESTENV034 DE CURSO II – ENGENHARIA 2 0 0 30 2

NAVAL
OBJETIVO
Desenvolver um trabalho de síntese e integração dos conhecimentos adquiridos ao
longo do curso.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

EMENTA
 Trabalho de síntese e integração dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso;
 Os trabalhos de Iniciação Científica poderão ser considerados como trabalho de
conclusão de curso.
 Em TCC-II o aluno será avaliado por sua capacidade científica, tecnológica e de
comunicação e expressão através de relatório final, que apresente: O tema e sua
importância;
 Os objetivos;
 Uma revisão bibliográfica;
 A metodologia Científica e Tecnológica;
 O Anteprojeto;
 O desenvolvimento do projeto;
 Análise dos resultados;
 As conclusões e as recomendações para trabalhos futuros.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Submersible Vehicle Systems Design, SNAME, N.Y.. 2.Buxton, I.L., R.P.Daggitt,
J.King (1978);
 Cargo Access Equipment for Merchant Ships, E.&F. N. Spon Ltd, London.
3.Chakrabarti, S. K. (1994);
 Hydrodynamics of Offshore Structures, Boston: Computational Mechanics
Publications. 4.Faltinsen, O. M. (1990);
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Sea Loads on Ships and Offshore Structures, Cambridge: Ocean Engineering
Series. 5.Fonseca, M.M. (1954);
 Arte Naval, Ministério da Marinha, Diretoria de Pessoal, Rio de Janeiro. 6.Graff, W.
J. (1981);
 Introduction to Offshore Structures: Design, Fabrication, Installation, Houston:
Gulf Publishing Co. 7. Guillmer, C.G. (1975);
 Modern Ship Design, Naval Institute Press, Annapolis, Maryland. 8.Guillmer, C.T.,
and B.Johnson (1982);
 Teoria e Técnica do Projeto do Navio, Centro de Publicações Técnicas da
USAID, RJ. 15. Meyers, J. (1969);
 Introduction to Naval Architecture, E.& F.N. Spon, Ltd., London. 9.Harvald, S.A.
(1983)
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTÁGIO EM ENGENHARIA ESTENV033
ESTENV035 0 15 450 450 15
NAVAL II
OBJETIVO
 Oportunizar uma visão abrangente das atividades profissionais da área de engenharia
e de sua interdisciplinaridade;
 Favorecer a adaptação psicossocial do aluno-estagiário à atividade profissional;
 Desenvolver competência e habilidades profissionais;
 Atuar em equipe multidisciplinar;
 Criar oportunidade de treinamento do aluno em formação nas atividades específicas
da área profissional;
 Orientar o formando na escolha de sua especialização profissional
EMENTA
 Atividades programadas em centros especialmente constituídos para proporcionar
treinamento em setores profissionais específicos;
 Atividades realizadas junto às instituições de ensino e pesquisa, ou aos órgãos a elas
ligados, visando à prestação de serviços;
 Atividades de iniciação científica, com a participação no desenvolvimento de pesquisas
básicas ou tecnológicas;
 Atividades relacionadas com a realização de trabalho de graduação ou projeto final de
curso, com defesa individual obrigatória.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Manuais e Procedimentos definidos pela empresa concedente de estágio;
 Catálogos e Manuais de Máquinas e Equipamentos;
 Resolução nº 021/2003-CONSUNIV/UEA.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Outras bibliografias indicadas pelo professor-orientador do estágio.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

DISCIPLINAS OPTATIVAS
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV013
ESTENV100 Segurança e Higiene do Trabalho 3 1 0 75 4
OBJETIVO
Identificar ambiente institucional à higiene e segurança do trabalho, isto é as instituições e
responsabilidades dos Profissionais de Engenharia Naval.
EMENTA
 Acidente de Trabalho.
 Riscos profissionais
 Comissão interna de prevenção de acidente;
 Inspeção prévia
 Embargo ou Interdição;
 Exame médico;
 Equipamento de Proteção Individual;
 Transporte armazenamento e manuseio de materiais;
 Ferramentas manuais;
 Segurança em laboratórios;
 Máquinas e equipamentos;
 Segurança em eletricidade;
 Segurança e saúde no trabalho aquaviário;
 Segurança e saúde no trabalho portuário;
 Condições no meio ambiente de trabalho na construção e reparo naval;
 Segurança no Transito;
 Proteção contra incêndio
 Condições sanitárias no local de trabalho;
 Riscos especiais;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Medida de proteção coletiva;


 Inspeção de Segurança;
 Planos Promocionais de Segurança;
 Dispositivos CLT relacionados com Segurança do Trabalho.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Ministérios do Trabalho – Normas e Regulamentos;
 Orlando Seco – Manual de Prevenção e Combate de Incêndio;
 Segurança e Medicina do Trabalho – Editora Atlas S.A. – 2011 - 67ª Edição;
 HIRATA,M.H/ Filho, Jorge Mancini – Manual de Biosegurança – Editora Mande
Ltda, 2002, SP – email : info@mande.com.br / www.mande.com.br;
 SAAD, Eduardo Gabriel e outros – INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE
SEGURANÇA DO TRABALHO – Textos básicos para e estudantes / Fundacentro –
1981 – SP.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 REIS, Jorge Santos e outro – MANUAL BÁSICO DE PROTEÇÃO CONTRA
INCENDIOS – Fundacentro – 1987, SP;
 CAMPOS, Armando – CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes –
Editora SENAC, 1999, SP;
 MORAES, Anamaria / Mont’Alvão , Cláudia – Ergonomia (Concertos e Aplicações
)- illsEr , 2003, RJ – email : creatio@creatio.art.br;
 RAMAZZINI, Bernardino – AS DOENÇAS DOS TRABALHADORES – Fundacentro –
1985, SP;
 PONZTTO, Gilberto – MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS (Manual Prático) – Editora
Ltr, 2002, SP;
 MONTICUCO, Deogledes e outros – LEVANTAMENTO E TRANSPORTE MANUAL
DE PESOS – Fundacentro, 1987, SP.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV010
ESTENV101 Normas da Autoridade Marítima 3 0 0 45 3

OBJETIVO
Prover ao aluno noções básicas de navegação e dos aspectos regulatórios tanto
internacionais como nacionais do uso de rios e mares. Munir o aluno com um básico
entendimento do mar em sua dimensão estratégica.

EMENTA
 Princípios de Navegação: segurança, luzes de navegação, balizamento, manobras,
cartas náuticas;
 Normas e Regulamentos Internacionais: RIPEAM, UNCLOS, SOLAS, MARPOL;
 Normas e regulamentos Nacionais: Normas da Autoridade Marítima, RLESTA;
 Estratégia Marítima: CIRM, LEPLAC, REVIZEE, Mentalidade Marítima, Amazônia Azul,
Recursos Renováveis e Não Renováveis do Mar, Defesa Marítima, Dissuasão e
Projeção de Poder.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 RICHARDSON, J.G. Managing the Ocean: Resources, Research and Law, Lamond
Publications Inc., 1985;
 International Convention for the Prevention of Pollution from Ships, 1973 (MARPOL)
e seus protocolos, International Convention for the Safety of Life at Sea (SOLAS),
1974 e suas alterações;
 ALMEIDA, Amador Paes de. Teoria e Prática dos Títulos de Crédito. 11ª edição.
S.Paulo. Saraiva, 1987;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 ASTLE, W. E. Bills of Lading Law. Reprinted December 1988. Coulsdom – UK;


 BES, J. Fletamentos y Terminos de Embarque. 6ª edição. Madrid - Espanha. Oficina
Central Marítima, 1975;
 DICKEY, Martin Davis Anthony. Shipping Law. 2ª edição. Australia. Law Book
Company, 1995;
 ESTEVES, Vasconcelos. Direito Marítimo. Edição 1977. Escola Náutica Infante D.
Henrique. Paço dos Arcos. Portugal;
 GAMMA . Direito Marítimo. Notas taquigráficas . Aperfeiçoamento para Primeiro
Piloto, 1947. Escola de Marinha Mercante. Rio de Janeiro;
 GOMES, Carlos R. Caminha. Direito Comercial Marítimo, Teoria - Prática -
Formulário. Rio de Janeiro. Editora Rio, 1978;
 GARCIA, Luiz Martins e VICTOR, Luiz Segundo. Crédito Documentário (Comentário
Analítico ). 1ª edição. S.Paulo. Aduaneiras, 1987;
 HOPKINS, F. N. Business and Law for the Shipmaster. 6ª edição. Glasgow -
Scotland. Brown, Son & Ferguson, 1982;
 LACERDA, J. C. Sampaio de. Curso de Direito Privado da Navegação - Vol.1 -
Direito Marítimo. 3ª edição. Rio de Janeiro. Freitas Bastos, 1984;
 LIMA, Alvino. Culpa e Risco. 1ª edição. S.Paulo. Revista dos Tribunais, 1963;
 MARTINS, Fran . Contratos e Obrigações Comerciais. 4ª edição. S.Paulo. Saraiva,
1976.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Normas da Autoridade Marítima (Publicadas pela Diretoria de Portos e Costas da
Marinha do Brasil), DE BARROS, G.L.M., Navegar é Fácil, 11a edição;
 Estratégia Nacional de Defesa (Publicada pelo Ministério da Defesa do Brasil);
 Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar, 1972 (RIPEAM);
 BARBER, J.A. Naval Shiphandler´s Guide. Naval Institute Press, 2005;
 MENDONÇA, Fernando. Direito dos Transportes. 2ª edição. S.Paulo. Saraiva, 1990;
 NUNES, Pedro. Dicionário de Tecnologia Jurídica. 12ª edição. Rio de Janeiro. Freitas
Bastos, 1990;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 PEREIRA, Caio Mário da Silva. Responsabilidade Civil. 8ª edição. Rio de Janeiro.


Forense, 1997;
 RODRIGUES, Francisco César Pinheiro e AGOSTINHO, Ivan Francisco Pereira.
Jurisprudência do Transporte Aéreo, Marítimo e Terrestre. Edição 1988. S.Paulo.
Revista dos Tribunais;
 RODRIGUES, Silvio. Responsabilidade Civil. 12ª edição. S.Paulo. Saraiva, 1989;
 SANTOS, Theophilo de A. Direito da Navegação Marítima e Aérea. 2ª edição. Rio de
Janeiro. Forense, 1968.

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV102 Libras 4 0 0 60 4
OBJETIVO
Conhecer e praticar a linguagem de sinais, compreendendo seu histórico e
importância para a comunicação com a pessoa surda.

EMENTA
 História da educação de surdos. O cérebro e a língua de sinais;
 Processos cognitivos e linguísticos. A questão do bilinguismo: português e língua de
sinais;
 Tópicos de linguística aplicados à língua de sinais: fonologia e morfologia;
 Atividades de prática como componente curricular.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 BRASIL, MEC. Desenvolvendo competência para o atendimento às necessidades
educacionais especiais de alunos surdos, 2001;
 SÁ, Nídia Regina Limeira de. Cultura, Poder e Educação de Surdos. Manaus: Editora
da Universidade Federal do Amazonas, 2002;
 FELIPE, Tânia A. Libras em contexto Brasília MEC/SEESP nº Edição 7, 2007.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 COUTINHO, Denise. Libras e Língua Portuguesa: Semelhanças e diferenças. João
Pessoa Arpoador, 2000;
 ECCLES, J.C; POPPER, K.R. O cérebro e o pensamento. Campinas: Papirus, 1992;
 AGUIAR E SILVA, V. Teoria da Literatura. Coimbra: Almedina, /s.d./;
 CULLER, J. Introdução à Teoria Literária. São Paulo: Beca Edições,1999;
 D’ONOFRIO, S. Teoria do texto 1. São Paulo: Ática, 1995.______. Teoria do texto 2.
São Paulo: Ática, 1995;
 PORTELLA, E. et al. Teoria Literária. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1979;
 STAIGER, E. Conceitos fundamentais de poética. Trad. Celeste Aída Galeão. Rio de
 Janeiro: Tempo Brasileiro, 1969;
 GÓES, M. C.R. Linguagem, surdez e educação. Campinas; Autores Associados, 1996.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV103 Sistema de Posicionamento
ESTENV009
Dinâmico e Instrumentação de 3 1 0 75 4
Bordo

OBJETIVO
Prover ferramental teórico e estudos de caso para que o aluno se familiarize com
os principais conceitos de Sistemas de Posicionamento Dinâmico. Prover o entendimento da
crescente importância de tais sistemas em embarcações, assim como com a instrumentação
de bordo
EMENTA
 Revisão da Teoria de Controle.
 Governo, Navegação e Controle de Sistemas.
 Sistema de Posicionamento Dinâmico: definição, breve histórico e aspectos gerais.
 Modelagem e equacionamento.
 Subsistemas.
 Instrumentação, simulação numérica e ensaios em escala reduzida.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FOSSEN, T.I., Guidance and Control of Ocean Vehicles. John Wiley & Sons, 1994;
 OGATA, K. Engenharia de Controle Moderno. Pearson Education, 5ª Ed, 2011;
 BRAY, D. Dynamic Positioning. The Oilfield Seamanship Series, Vol 9, Oilfield
Publications Ltd, 1998.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 NEWMAN, J.N. Marine Hydrodynamics. The MIT Press, 1977;
 FALTINSEN, O.M. Sea Loads on Ships and Offshore Structures. Cambridge University
Press, 1990.

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV019
ESTENV104 Corrosão e Proteção 2 1 0 60 3

OBJETIVO
Geral: Conhecer, identificar, selecionar e prevenir a corrosão.

Específicos: Identificar os problemas causados pela corrosão. Reconhecer a


influência das características atmosféricas no desenvolvimento da corrosão. Identificar como
os metais são afetados pelos diversos tipos de ambiente. Identificar os meios de controlar,
remover e tratar a corrosão.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

EMENTA
 Corrosão: Conceitos básicos;
 Potencial de eletrodo;
 Termodinâmica dos processos corrosivos;
 Velocidade de corrosão; Passivação polarização;
 Morfologia dos processos corrosivos. Métodos e prevenção e controle da corrosão.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 GENTIL, Vicente. Corrosão. 6° Edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2011;


 CALLISTER, William D. Jr. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma introdução. 8°
Edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2012;
 NUNES, Laerce de Pula. Fundamentos da Resistência à Corrosão. Rio de Janeiro:
ABRACO, 2007, 330p.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 GEMELLI; Enori. Corrosão de materiais metálicos e sua caracterização. Rio de


Janeiro: LTC, 2001. 183 p.;
 SMITH, WILLIAM F.; HASHEMI, JAVAD. Fundamentos de Engenharia e Ciências
dos Materiais. 5ª Ed. São Paulo: Mcgraw Hill, 2012, 734p.;
 Dutra, Aldo; Nunes, Laerce. Proteção Catódica - Técnica de Combate À Corrosão.
4ª Ed. Rio de Janeiro: Interciencia livraria e editora LTDA, 2006, 262p.;
 RIBBE; Alberto Paulo et al. Corrosão e Tratamento Superficiais dos Metais. São
Paulo: Associação Brasileira dos Metais, 1971. 508 p;
 NUNES, Laerce de Paula.; LOBO, A. C. Pintura Industrial na Proteção
Anticorrosiva. 2ª Ed., Rio de Janeiro: Interciência, 1998, 250p.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
Ensaios Não Destrutivos na ESTENV022
ESTENV105 3 1 0 75 4
Construção Naval
OBJETIVO
Geral: Conhecer, identificar, selecionar os ensaios não destrutivos na indústria naval.

Específicos: Permitir aos estudantes analisar equipamentos e obter informações


qualitativas e quantitativas sobre a integridade de componentes mecânicos. Desenvolver a
habilidade na escolha do tipo de ensaio não destrutivo a ser realizado.

EMENTA
 Ensaios Não Destrutivos: Visual, líquido penetrante, partículas magnéticas, ultra-som,
radiografia industrial;
 Normas dos ensaios.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 MARTIN, César Coppen. Ensaio Visual. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Associação Brasileira
de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2011;
 SOARES, Adolpho. Correntes Parasitas. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Associação Brasileira
de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2011;
 SILVA, Luiz Eduardo da. Líquido Penetrante. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Associação
Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2011;
 SILVA, Romeu Ricardo da. Radiografia Industrial. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Associação
Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi 2010.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 SOUZA, Sérgio Augusto de. Ensaios Mecânicos de Materiais Metálicos:
Fundamentos Teóricos e Práticos. São Paulo: Edgard Blucher, 1982;

 MARTIN, César Coppen. Ultrassom. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de


Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Ensaios Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2010;


 FILHO, J. da Cruz Payão; SCHRÖDER, W. Schmidt e G. Fundamentos de Ensaio de
Vazamento e Estanqueidade. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Ensaios
Não Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2000;
 FILHO, J. da Cruz Payão; SCHRÖDER, W. Schmidt e G. Fundamentos do método de
correntes parasitas. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Ensaios Não
Destrutivos e Inspeção-ABENDi, 2000;
 CALLISTER, William D. Jr. Ciência e Engenharia de Materiais: Uma introdução. 8°
Edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2012;
 GARCIA, Amauri; SPIM, Jaime Álvares; SANTOS, Carlos Alexandre. Ensaios dos
Materiais. Rio de Janeiro: LTC - Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 2000.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV010
ESTENV106 Manutenção e Reparo Naval 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Transmitir aos alunos conceitos básicos empregados em manutenção e reparo de
navios e outras estruturas oceânicas.
EMENTA
 Tipos de Docagens;
 Inspeções das Sociedades Classificadoras;
 Planejamento de Inspeções;
 Segurança para Trabalho em Espaços Confinados;
 Segurança para Entrada de Navios no Estaleiro;
 Avarias, Falhas e Reparos;
 Reparos e Inspeções em Dique;
 Organização de Estaleiros de Reparo;
 Custo da Mão de Obra;
 Visão do Armador e Sociedade Classificadora.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 TAVARES, L. A. - Controle de Manutenção por Computador- . Rio de janeiro, Ed.
Técnica Ltda;
 NEPOMUCENO, L. X. - Manutenção Preditiva em Instalações Industriais-, São
Paulo Ed. Edgard Bluncher;
 ESPÍRITO SANTO, I. L. – Curso de Manutenção Preditiva – Rio de Janeiro,
CNI/SESI/DN/SENAI/DN.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Artigos distribuídos para os alunos;
 CABRAL, J. P. S., Organização Gestão de Manutenção, 6ª Edição, Lisboa: Lidel,
1998 ;
 MIRSHAWKA, V. – Manutenção Preditiva: Caminho para defeito zero, São Paulo,
Ed. Markron Books do Brasil Ltda;
 SOARES, R. A . – Manutenção Preventiva – Rio de Janeiro,
CNI/SESI/DN/SENAI/DN; Thornton, J R. Ship and Boat Building and Repair.
Encyclopedia of Occupational Health and Safety. 2011;
 Centro de Estudos de Gestão Naval. Balanço da oferta e demanda do mercado
brasileiro de reparos navais. Rio de janeiro : s.n., 2009;
 Estruel, D.,Gil,S. Diseño de un dique flotante de 7.000 toneladas de fuerza
ascensional: estudio de la estructura y de los servicios. 2012;
 García, S.,Sarmiento,J. Cuaderno 0 - Memoria del proyecto. 2013;
 Offshore Operations Subgroup. Subsea Drilling, well operations and completions.
 2011.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV022
ESTENV107 Embarcações de Alta Velocidade 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Familiarizar o aluno com o projeto de embarcações de alta velocidade,
especialmente do ponto de vista hidrodinâmico.

EMENTA
 Hidrodinâmica de embarcações com cascos especiais: catamarãs, trimarãs, SWATHs,
hidrofólios e hovercrafts;
 Principais subsistemas;
 Características de projeto, construção e operação.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 FALTINSEN, O.M. Hydrodynamics of High-Speed Marine Vehicles, Cambridge
University Press, 2010;
 Hito Braga, Navegação Interior, apostila de graduação, 2006;
 Hennes, ROBERT G. EKSE, Martin I. Fundamentos de Ingeniería del Transporte, Ed.
Reverte, S.A. México 1963;
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 NEWMAN, J.N. Marine Hydrodynamics. The MIT Press, 1977;
 Adler, HANS A. - Avaliação Econômica dos Projetos de Transportes, Livros Técnicos e
Científicos Editora S.A., 1978;
 MORAES, Hito Braga; Planejamento Portuário, apostila de graduação, 1998;
 MORAES, Hito Braga, Uma Proposta de metodologia de análise para implantação de
embarcação de alta velocidade no transporte de passageiros: um caso de aplicação de
catamarã na região amazônica, tese de doutorado, Rio de Janeiro, 2002;
 ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas “Planejamento Portuário –
Aspectos Náuticos, NBR 13246, 1995;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 IPT – Instituto de pesquisas tecnológicas “Projeto de embarcações para o transporte


interior de passageiros e cargas, 1º edição, são Paulo 1989.

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV108 Refrigeração e Climatização de ESTENV015
4 0 0 60 4
Navios
OBJETIVO
Capacitar o estudante de engenharia naval em projetos, montagem e controle de
sistemas de geração de frio em embarcações, para conservação de produtos perecíveis,
assim como a climatização de navios, enfatizando os requisitos técnicos exigidos na região
amazônica para instalações.
EMENTA
 Conceitos Básicos Iniciais;
 Psicrometria;
 Cálculo de Carga Térmica;
 Sistemas de Expansão Direta;
 Sistemas de Expansão Indireta;
 Componentes Auxiliares;
 Sistemas de Controle.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 STOECKER, W. F., JABARDO, J. M. S. Refrigeração Industrial. 2a Ed. Editora Edgar
Blücher. São Paulo. 2002;
 DOSSAT, Roy. Princípios de Refrigeração. Editora Hemus. São Paulo. 1987;
 DA COSTA, Ennio Cruz. Refrigeração. Editora Edgard Blücher. São Paulo. 1982.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 STOECKER, W. F., JONES, J. W. Refrigeração e Ar Condicionado. Editora McGraw-
Hill do Brasil. São Paulo. 1985;
 CONAN, J. G. Refrigeración Industrial/Compressores/Elementos de
Calderaría/Aplicaciones. Editora Paraninfo. Espanha. 1990;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 LAUAND, Carlos A. Manual Prático de Geladeiras: Refrigeração Industrial e


Comercial. Editora Hemus. São Paulo. 2004;
 CREDER, Hélio. "INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO." Livros Técnicos e
Científicos Editora S. A. - RJ - 1988 - 365 pgs;
 U.S.NAVY, BUREAU OF NAVAL PERSONNEL, TRAINING PUBLICATIONS
DIVISION. "REFRIGERAÇÃO E CONDICIONAMENTO DE AR." - Editora Hemus - 265
pgs.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTENV109 Metrologia 3 0 1 75 4

OBJETIVO
Fornecer conhecimento instrumental e teórico básicos de técnicas de Planejamento
Experimental e Otimização para a avaliação e otimização de parâmetros de processos,
formulações, equipamentos, procedimentos experimentais e industriais

EMENTA
 Medição, Sistemas de Medição;
 Erro de Medição; Calibração de Sistemas de Medição;
 O Resultado da Medição;
 Estimativa da Incerteza e Correção em Medições Diretas;
 Propagação do Erro;
 Controle Geométrico;
 Blocos Padrão;
 Paquímetro; Micrômetros;
 Medição Diferencial; Instrumentos Auxiliares de Medição; Calibradores; Máquinas de
Medir;
Medição por Coordenadas e Automação do Controle Geométrico
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 GONÇALVES Jr. A. A. Apostila de Metrologia – Parte I. LABMETRO, Laboratório de
Metrologia e Automação, Departamento de Engenharia Mecânica, Universidade
Federal de Santa Catarina, 2002;
 CAVACO, M. A.M Apostila de Metrologia – Parte II. LABMETRO, Laboratório de
Metrologia e Automação, Departamento de Engenharia Mecânica, Universidade
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Federal de Santa Catarina, 2003;


 INMETRO - Vocabulário Internacional de Termos Fundamentais e Gerais em
Metrologia – 1995;
 BIPM/IEC/IFCC/ISO/IUPAC/IUPAP/OIML - Guia para a Expressão da Incerteza de
Medição - Segunda Edição Brasileira, 1998.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 VAGNER A. Guimarães, Controle Dimensional e Geométrico - Uma Introdução à
Metrologia Industrial - Ed. Universidade de Passo Fundo, 1999;
 ÁLVARO M. F. Theisen - Fundamentos da Metrologia Industrial - Programa RH
Metrologia, 1997;
 DOEBELIN, E. O. - Measurement Systems: Application and Design - McGraw-Hill -
Quarta Edição, 1990 ;
 Prof. D. P. Profos - Handbuchder Industriellen Messrechnik - Vulkan-Verlag, Essen,
1978 ;
 Link, Walter, Metrologia Mecânica - Expressão da Incerteza de Medição, Programa
RH Metrologia;
 MAURÍCIO N. Frota & Pierre Ohayon (Ed.) - Padrões e Unidades de Medida -
Referências Metrológicas das França e do Brasil - INMETRO/LNM, 1998.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV009
ESTENV110 MOTORES ESTACIONÁRIOS E NAVAIS 4 0 0 60 4

OBJETIVO
 Conhecer as características específicas dos motores estacionários e navais

 EMENTA
 Classificação e Funcionamento dos Motores de Combustão Interna;
 Aplicações: Ciclos Teóricos a Ar: Otto, Diesel e Sabathé;
 Parâmetros de Desempenho: Diagrama do Indicador, Pressão Média Efetiva,
Rendimentos; Ensaios de Motores de Combustão Interna;
 Tipos de Combustíveis;
 Processos de Combustão em Motores de Combustão Interna;
 Cálculo de Desempenho pelo Modelo do Ciclo Ar-Combustível;
 Componentes Mecânicos dos Motores de Combustão Interna;
 Introdução à Cinética dos Componentes Móveis dos Motores de Combustão Interna;
Aplicação em embarcações navais

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 MARTINS, Jorge. Motores de Combustão Interna. Editora Publindustria. Portugal.
2006;
 BRUNETTI, Franco, Motores a Combustão Interna. Editora da Universidade de São
Paulo. São Paulo. 1992;
 PENIDO, Paulo. Os Motores a Combustão Interna. Editora Lemi. 1991.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 VLASSOV, Dmitri. Combustíveis, Combustão e Câmaras de Combustão. Editora
da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Curitiba. 2001;
 CASTRO, M. El Motor – de Dos Tiempos – de Cuatro Tiempos. Biblioteca
Tecnica y Practica de la Motocicleta. Editora CEAC. Espanha. 1986;
 Pedro Miranda. Construção e manipulação dos motores diesel marinhos e
estacionários. 2ª edição, editorial Gustagili S.A. P 45;
 SILVA, R. C. Arte naval moderna. Lisboa: Editorial da Marinha, 1953;
 SANTOS, J.S.; ALMEIDA, H.J. Bombas navais. Rio de Janeiro: Escola de Máquinas,
Ministério da Fazenda, 1968;
 CARVALHO JUNIOR, J. A., MCQUAY, M. Q. Princípios de Combustão Aplicada.
Editora da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2007
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
TECNOLOGIA DE SOLDAGEM DE
ESTEME019
ESTENV111 MATERIAIS UTILIZADOS EM 4 0 0 60 4

EMBARCAÇÕES NAVAIS
OBJETIVOS
Capacitar o aluno para identificar os processos de soldagem a arco voltaico, a gás,
oxi-acetilênico, corte térmico e adequar seus parâmetros às exigências das Normas
Técnicas. Para a soldagem de materiais especiais.

EMENTA
 Terminologia e simbologia;
 Segurança na soldagem;
 Metalurgia da soldagem;
 Soldagem a arco elétrico: Eletrodo revestido;
 MIG/MAG;
 Arame Tubular (FCAW) e TIG;
 Novos Processos: a Arco Submerso;
 Soldagem e corte a plasma, por eletroescória, a laser;
 Processos de soldagem a gás e de corte;
 Soldagem por resistência;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Brasagem: Fundamentos, Equipamentos, Consumíveis;


 Técnica operatória: Aplicações;
 Soldagem por fricção;
 Normas e Qualificação em Soldagem: Normas;
 Registro e qualificação de Procedimentos e de Pessoal.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 WAINER, Emílio; BRANDI, Sérgio Duarte, MELLO Fábio D. H. de. Soldagem
Processos e Metalurgia. 1ª Edição, São Paulo: Edgard Blücher Ltda., 1992;
 QUITES, Almir Monteiro. Introdução a Soldagem a Arco Voltaico. 1ª Edição, Editora
SOLDASOFT, 2012;
 MARQUES, Paulo Villani; MODENESI, Paulo J. BRACARENSE, Alexandre Queiroz.
Soldagem – Fundamentos e Tecnologia. 2ª Edição. Editora UFMG, Belo Horizonte.
2007.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 WEISS, Almiro. Soldagem. 1ª edição, Editora Livro Técnico. 2012;
 VEIGA, Emilio. Processo de Soldagem - MIG/MAG. 1ª edição, GLOBUS
EDITORA, 2011;
 MACHADO, Ivan Guerra. Soldagem & Técnicas Conexas. 2007. Link:
http://www.ct.ufrgs.br/lstc/;
 ARTE NAVAL Jorge Alberto Almeida Capítulo 5 e 6;
 DEFEITOS EM SOLDAS: CAUSAS E EFEITOS. Prof. João Batista Fogagnolo
 MODENESI, P.J SOLDAGEM - Fundamentos e Tecnologia; Editora UFMG, Belo
Horizonte/MG; 2001.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
-
ESTENV112 Regulação Internacional 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Prover ao aluno noções básicas de navegação e dos aspectos regulatórios tanto
internacionais como nacionais do uso de rios e mares. Munir o aluno com um básico
entendimento do mar em sua dimensão estratégica.

EMENTA
 Princípios de Navegação: segurança, luzes de navegação, balizamento, manobras,
cartas náuticas; Normas e Regulamentos Internacionais: RIPEAM, UNCLOS, SOLAS,
MARPOL;
 Normas e regulamentos Nacionais: Normas da Autoridade Marítima, RLESTA;
 Estratégia Marítima: CIRM, LEPLAC, REVIZEE, Mentalidade Marítima, Amazônia Azul,
Recursos Renováveis e Não Renováveis do Mar, Defesa Marítima, Dissuasão e
Projeção de Poder.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 RICHARDSON, J.G. Managing the Ocean: Resources, Research and Law, Lamond
Publications Inc., 1985. International Convention for the Prevention of Pollution from
Ships, 1973;
 (MARPOL) e seus protocolos;
 BNDES. Marinha mercante brasileira: Perspectivas e funções na integração competitiva
do país na economia internacional. In: Estudos BNDES nº 12, 1988;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 International Convention for the Safety of Life at Sea (SOLAS), 1974 e suas alterações.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar, 1972 (RIPEAM);
 Normas da Autoridade Marítima (Publicadas pela Diretoria de Portos e Costas da
Marinha do Brasil);
 DE BARROS, G.L.M., Navegar é Fácil, 11ª edição, Estratégia Nacional de Defesa,
BARBER, J.A. Naval Shiphandler´s Guide. Naval Institute Press, 2005;
 ILBERTONI, Carla Adriana Comitre. Teoria e Prática do Direito Marítimo, Rio de
Janeiro: Renovar, 2ª Edição, 2005.
 MARTINS, Eliane M. Octaviano. Curso de Direito Marítimo, Vol. I, Barueri: Manole, 1ª
edição, 2005;
 SIMAS, Hugo. Compêndio de Direito Marítimo Brasileiro, São Paulo: Saraiva, 1938;
 MELLO, Celso D. Albuquerque. Curso de Direito Internacional Público, Rio de Janeiro:
Renovar, 15ª edição, 2004.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV019
ESTENV113 Dragagem 4 0 0 60 4

OBJETIVO
Prover ao aluno conceitos básicos para seu envolvimento em Projeto de Sistemas de
Dragagem para diferentes aplicações e em diferentes ambientes.

EMENTA
 Conceito de Dragagem;
 Processos de escavação, transporte e descarte;
 Tipos de Draga;
 Requisitos de Projeto e Condições de Contorno;
 Equipamentos embarcados. Consumo de Energia;
 Abrasão, Instrumentação e Automação em Dragas;
 Conceitos de Projeto de Dragas.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 VLASBLOM, W.J, 2005. Lecture Notes on Design of Dredging Equipment;
 BRAY, BATES, LAND. Dredging, Second Edition: A Handbook for Engineers., 2nd
Edition;
 TSINKER, G.P. Port Engineering: Planning, Construction, Maintenance, and Security.
Wiley, John & Sons, 2004.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

 BRAY, BATES, LAND. Dredging, Second Edition: A Handbook for Engineers., 2nd
Edition;
 TSINKER, G.P. Port Engineering: Planning, Construction, Maintenance, and Security.
Wiley, John & Sons, 2004.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV021
ESTENV114 TUBULAÇÕES INDUSTRIAIS 4 0 0 60 4

OBJETIVOS
 Capacitar o aluno de engenharia naval a projetar e montar tubulações para transporte
de vários fluidos quentes e frios.

EMENTA
 Generalidades sobre tubulações industriais,
 Fluidos frios e Fluidos quentes;
 Materiais diversos;
 Critério para dimensionamento e montagem de tubulações;
 Traçado e detalhamento;
 Análise estrutural de tubulações;
 Proteção de Tubulações e detalhamento de tubulações.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 Telles, Pedro C.Silva . – Tubulações Industriais – Editora Interciência – R.J. – 1978;
 Telles, Pedro C.Silva. – Tabelas e Gráficos para Tubulações Industriais – Editora
Interciência – R.J. – 2000;
 Silva Telles, P.C. Tubulações Industriais – Materiais, Projeto, Montagem. 10a. edição,
Livros Técnicos e Científicos Editora S.A. 2001.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 Niskier, Júlio Macintyre, Archibald – Instalação Elétricas - Editora. Guanabara Koogan –
R.J. 1985;
 Silva Telles, P.C.; Tubulações Industriais: Materiais, Projeto e Montagem; Livros
Técnicos Científicos - LTC; 10ª Edição - 2003; 252 páginas;
 Silva Telles, P.C.; Tubulações Industriais: Cálculo; Livros Técnicos Científicos -
LTC; 9ª Edição - 2001; 163 páginas;
 Silva Telles, P.C., Paula Barros, D.G.; Tabelas e Gráficos para projeto de
tubulações; Interciência; 6ª Edição - 1998; 191 páginas;
 Gomide, Reynaldo. Operações Unitárias. Vol. II. Operações com Fluidos- Edição do
Autor – São Paulo – 1997.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTENV015
ESTENV115 REFRIGERAÇÃO INDUSTRIAL 4 0 0 60 4

OBJETIVOS
Geral - Desenvolver a capacidade do aluno de entender a solução dos problemas
relacionados à Refrigeração e o Condicionamento de Ar, os conceitos e suas leis, as
propriedade dos materiais utilizados na climatização de ambientes e refrigeração industrial.
Específicos - Capacitar o aluno para conhecer os sistemas de unidades e substâncias
refrigerantes e criogênicas, o funcionamento de sistemas de refrigeração e ar condicionados,
possibilitando-o a selecionar, supervisionar a instalação e manutenção desses equipamentos.
Desenvolver a capacidade do aluno para solução dos problemas relacionados ao
dimensionamento de carga térmica de ambientes climatizados ou criogênicos, selecionar o
tipo e dimensionar dutos.

EMENTA
 Refrigeração e Condicionamento de Ar, Ciclos de refrigeração Fundamentos da
termodinâmica aplicada à refrigeração, fluídos refrigerantes;
 Sistemas de múltiplos estágios de pressão, compressores alternativos, compressores
de parafuso, evaporadores, serpentinas e resfriadores, recirculadores de líquido,
condensadores, tubulações, válvulas, reservatórios;
 Cargas térmicas;
 Parâmetros de tratamento de ar;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 Seleção de dutos de ventilação;


 Controles automáticos;
 Normas Regulamentadores.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 STOECKER, W. F. e JABARDO, J. M. Saiz. Refrigeração Industrial. Editora
Blücher.2002;
 MILLER, Mark R. Refrigeração e Ar Condicionado. 1ª edição, Editora LTC, 2008;
 SILVA, José de Castro / SILVA, Ana Cristina G. Castro Refrigeração e Climatização
Para Técnicos e Engenheiros. 1ª edição, Editora Ciência Moderna, 2008.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 DA COSTA, Ennio Cruz. Refrigeração, São Paulo: Edgard Blücher; 1982;
 DOSSAT, Roy J. Princípios de Refrigeração. São Paulo: Hemus; 1980;
 COSTA, E.C. REFRIGERAÇÃO. 3ª ED. SÃO PAULO: EDGARD BLUNCHER, 2002.
324P;
 MACINTYRE, A.J. EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS E DE PROCESSO. RIO DE
JANEIRO: LTC, 1997.277P;
 STOECKER, W.F. Refrigeração e Ar Condicionado. São Paulo: Mcgraw-Hill, 1985.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
ESTEMT010
ESTENV116 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL 4 0 0 60 4

OBJETIVOS
Estudar as técnicas de gestão ambiental. Os impactos associados com os vários tipos
de desenvolvimento e de processos de produção. As representações legais.
EMENTA
 Gestão ambiental e o cenário econômico global;
 Evolução da gestão ambiental;
 Sistema de gestão ambiental e a série ISO 14000;
 Implementação da Norma NBR-ISO 14001;
 Legislação ambiental.
BIBLIOGRAFIA BÁSICA
 TACHIZAWA, Takeshy. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa:
estratégias de negócios focados na realidade Brasileira . 7. ed. São Paulo, SP: Atlas,
2011. xvii, 450 p. ISBN 9788522462452;
 BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e
instrumentos. 3ed. atual. ampl. São Paulo: Saraiva, 2011. xvi, 358 p. ISBN
9788502141650;
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

 SEIFFERT, Mari Elizabete Bernardini. Gestão ambiental: instrumentos, esferas de ação


e educação ambiental. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2011. 310 p. ISBN 9788522464678

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
 GESTÃO ambiental da bacia do Rio Araguari: rumo ao desenvolvimento sustentável. 2
21 p.ISBN 8589334031;;
 ANDRADE, Rui Otávio Bernardes de. Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado
ao desenvolvimento sustentável. São Paulo: Makron Books, 2000. 206 p. ISBN
8534612781;
 ALMEIDA, Josimar Ribeiro de,; CAVALCANTI, Yara,; MELLO, Cláudia dos S.,. Gestão
ambiental: planejamento, avaliação, implantação, operação e verificação. 2.ed. Rio de
Janeiro;Thex, 2004. xiv, 220p. ISBN 8576030012;
 REIS, Maurício J. L. Iso 14000: gerenciamento ambiental : um novo desafio para a sua
competitividade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996. 200 p. ISBN 8573030658.
 ISSO 14000;
 ISSO 14001.
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

Nº DE Pré-Req
SIGLA COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA CRÉDITOS
CHT CHP CHES THC
Tópicos Avançados em
Estruturas Navais
OBJETIVO

EMENTA
Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Naval

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

Você também pode gostar