Você está na página 1de 1

Dê a volta por cima das rotinas da mente

Sentindo-se triste? Dance ou vá tomar uma ducha e veja a tristeza desaparecer de seu
corpo. Sinta como a água que bate em você leva junto a tristeza, da mesma forma
que leva embora o suor e a poeira de seu corpo.
Coloque sua mente em uma situação tal que ela não seja capaz de funcionar de
maneira habitual. Qualquer coisa serve. Afinal, todas as técnicas que foram
desenvolvidas ao longo dos séculos não passam de tentativas para distrair a mente e
demovê-la dos velhos padrões.
Por exemplo, se você estiver se sentindo irritado, inspire e expire profundamente
durante apenas dois minutos e veja o que acontece com a sua raiva.
Ao respirar profundamente, você terá confundido sua mente, pois ela não é capaz de
correlacionar as duas coisas. "Desde quando", a mente começa a se perguntar,
"alguém respira profundamente quando está com raiva? O que está acontecendo?"
A dica é nunca se repetir. Caso contrário, se toda vez que se sentir triste você for para
o chuveiro, a mente transformará isso num hábito. Após a terceira ou quarta vez, ela
aprenderá: "Isso é algo permitido.
Você está triste, então é por isso que está tomando uma ducha."
Nesse caso, a ducha irá apenas transformar-se em parte de sua tristeza.
Seja inovador, seja criativo.
Continue confundindo a mente -
Seu companheiro diz algo e você se sente irritado. Em vez de bater nele ou jogar
alguma coisa em sua direção, mude o padrão do pensamento: dê-lhe um abraço e um
beijo. Confunda-o também! De repente, você perceberá que a mente é um mecanismo
e que ela se sente perdida com o que é novo.
Abra a janela e deixe novos ventos entrarem.