Você está na página 1de 1

As m�os enrugadas

Encaram
Serenas e ag�nicas
A trag�dia anunciada
Nos regozijos da vida banal
Seus olhos marejados de intensidade e sil�ncio
S�o como um abra�o no abismo
Um ovo que rompe sua pr�pria casca