Você está na página 1de 5

LOGOMARCA DA EMPRESA

PROCEDIMENTO PARA OPERAÇÃO COM POLICORTE

I. OBJETIVO

Estabelecer os procedimentos necessários para a realização de trabalhos COM


POLICORTE, visando garantir segurança e integridade física dos colaboradores da
ULTRASSOM DIAGNÓSTICOS LTDA e contratadas que realizam este tipo de
trabalho e a proteção dos que transitam nas áreas próximas.

Empresa:

DATA DE TREINAMENTO: ___/___/____ LOCAL:


Equipe: Armação de Aço
Treinamento: Serviços de preparação, cortes e montagem das armações de aço.
POP - PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
Descrição da atividade: PROCEDIMENTO PARA OPERAÇÃO COM POLICORTE.

1
II. LEGISLAÇÃO PERTINENTE

Normas Regulamentadoras:

NR 01 - Disposições Gerais;
NR 06 - Equipamento de Proteção Individual;
NR 18 - Obras de Construção, Demolição e Reparos;
NR 12 – Máquinas e Equipamentos.

1. CAMPO DE APLICAÇÃO

Aplica-se o disposto nesta Instrução de Segurança do Trabalho, a todos os serviços


realizados com policorte por colaboradores internos ou terceiros, especialmente naqueles
relativos às operações de:

Serviços de armação no corte de vergalhões de aço em geral.

2. EPI’S NECESSÁRIOS

Capacete de Segurança com jugular;


Calçado de Segurança;
Avental de raspa;
Protetor facial;
Protetor auricular tipo concha;
Respirador semi-facial PFF2.

3. PROCEDIMENTOS

I. O trabalhador deverá possuir Atestado de Saúde Ocupacional (ASO), constando


exame de audiometria, emitido pelo médico coordenador do PCMSO acusando
que o trabalhador esteja apto para executar seu trabalho;

II. Poderão ser necessários outros exames a critério do médico;

III. Ser especializado no trabalho em que for executar, bem como estar familiarizado
com os equipamentos inerentes ao serviço;

2
IV. Utilizar os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) conforme disposto na
NR 6 e NR 18 da Portaria n.º 3.214/78 do Ministério do Trabalho, vigente e os
indicados pela Segurança do Trabalho;

V. A policorte deve ser instalada em mesa estável, de madeira resistente e ser provida
de carcaça de proteção para o disco de corte;

VI. A operação da policorte deverá ser executada por profissional qualificado e


orientado pelo encarregado responsável do serviço;

VII. Todos os trabalhadores que executam serviços com policorte devem utilizar os
equipamentos de proteções individuais apropriados;

VIII. Não se colocar na frente do disco. Manter-se em posição semi-lateral;

IX. Esperar o disco parar completamente antes de realizar qualquer movimento sobre
a máquina;
X. Manter no local apenas o pessoal designado para o serviço.

4. RECOMENDAÇÕES GERAIS DE SEGURANÇA

I. Analisar atentamente o local de trabalho, antes de iniciar o serviço;

II. Mesmo que o serviço a ser executado seja em um pequeno espaço de tempo, não
deixar de usar os EPIS;

III. O motor da policorte deve estar aterrado conforme projeto elétrico elaborado para
o canteiro;

IV. As partes móveis da policorte devem estar protegidas por anteparos fixos e
resistentes;

V. O disco deve estar em perfeito estado de conservação para uso, devendo ser
substituído quando apresentar trincas ou empenamento;

VI. Não improvisar;

VII. Cuide de sua segurança e de seus companheiros;

VIII. Não é permitido brincadeiras no local de trabalho;

IX. Informar qualquer irregularidade no equipamento ao mestre de obras e anotar no


livro de inspeção, para que seja corrigida;

X. Manter o local de trabalho limpo.

3
5. CUIDADOS A SEREM TOMADOS PARA O TRABALHO COM SERRA
CIRCULAR

Informar qualquer irregularidade no equipamento ao mestre de obras e anotar


no livro de inspeção diário, para que seja corrigida a mesma;
Planeje nunca subestime os riscos;
Escolha equipamentos adequados para o trabalho;
Inspecione a manutenção dos equipamentos frequentemente;
Nunca trabalhe sozinho.

6. PROCEDIMENTOS EM CASO DE ACIDENTE COM TRAUMAS

Avaliar o estado da vítima e fazer a segurança do local, chamar o socorro


médico imediatamente;
Sinalize o local da ocorrência evitando novos acidentes;
Comunicar ao setor de segurança do trabalho (SESMT) quando tiver ou ao
responsável imediato da obra, engenheiro/mestre.
Nunca movimente a vítima sem ter o conhecimento e os equipamentos
necessários para este fim;
Prestar primeiros socorros apenas se for qualificado e tiver confiança no que
está fazendo;
Dar apoio emocional a vítima até chegada de socorro médico / veículo
adequado;
Imobilizar a vítima, e só depois proceder com o transporte em veículo
adequado (ambulância);
Recursos Humanos da empresa deverá informar a família da vítima;
Acompanhar a vítima até a unidade hospitalar mais próxima;
Realizar a abertura da CAT.
Demais etapas seguir procedimentos em caso de acidentes de trabalho.

Contatos telefônicos de emergência


Hospital de Emergência e Trauma (**83) 3216-5736 / 3216-5775
Hospital e Mat. Gov. Flávio Ribeiro Coutinho (83) 3229-1039
Polícia Militar 190
Polícia Rodoviária Federal 191
SAMU 192
Corpo de Bombeiros 193

4
6. RESPONSABILIDADES

Segurança trabalho: orientar / recomendar / sugerir medidas de segurança nas


atividades. Emitir Autorização para Trabalho de Risco

Solicitante do serviço: Cabem as áreas e/ou setores envolvidos na atividade a fiel


observância das recomendações contidas no presente procedimento e outras que vierem a
ser adotadas, zelando pelo cumprimento das mesmas junto a seus subordinados e
terceiros. Obs.: O não cumprimento deste procedimento implicará em advertência para
o(s) servidor(es).

________________________________________________________________________________________

Rubens Morais de Lima Márcio Roberto Silva Espínola


Técnico de Segurança do Trabalho Engenheiro Civil e de Segurança
RG-SRTE/0954 CONFEA – 160.323.509-4.

Você também pode gostar