Você está na página 1de 33

Frente 1

Aulas
1a3 I��������� � C���������

Conceitos fundamentais Espaço de um móvel


• Ponto material: dimensões desprezíveis se compara- • Espaço: medido ao longo da trajetória.
das com as dimensões envolvidas no fenômeno. • Função horária do espaço: relaciona os espaços de um
• Referencial: quem observa o movimento de um corpo e móvel com os correspondentes instantes de tempo.
fornece seus valores de posição, velocidade e aceleração. • Variação de espaço: ∆s = s2 – s1
• Determinação da posição de um móvel: fornecida • Distância percorrida: soma dos módulos de ∆s em
através de suas coordenadas em relação ao referen- cada sentido do movimento.
cial escolhido.
• Repouso e movimento: conceito relativo; repouso Velocidade
quando as três coordenadas de um corpo não variam • Velocidade escalar média:
com o tempo no referencial. ∆s
vm =
• Trajetória: conjunto de posições ocupadas no decorrer ∆t
do tempo. • Velocidade escalar instantânea:
∆s
v = lim vm ⇒ v = lim
∆t → 0 ∆t → 0 ∆t

• Movimento progressivo: ∆s > 0 e v > 0


• Movimento retrógrado: ∆s < 0 e v < 0

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Um parafuso desprende-se do teto de um ônibus que 2 Um carro vai do km 80 (ponto A) de uma rodovia até o
trafega com velocidade constante. Represente a trajetória km 130 (ponto B) e, depois, retorna ao km 70 (ponto C).
do parafuso: Determine a variação de espaço e a distância percorrida:
a) em relação a uma formiga grudada no parafuso. a) entre A e B.
b) em relação ao motorista do ônibus. b) entre B e C.
c) em relação a uma pessoa em repouso na superfície da c) entre A e C.
Terra, supondo que o ônibus se desloca para a direita
com relação à pessoa.

484 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

10 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Aulas 1 a 3

3 Um corredor dá 240 passadas por minuto, cada uma 5 Um ciclista pedala durante 2,5 horas a uma velocidade
com 1,25 m de extensão. Em quanto tempo ele completa de 40 km/h, descansa por 30 minutos e pedala outras
uma prova de 1.500 m? 2 horas a uma velocidade de 20 km/h. Qual a velocidade
média do ciclista no percurso total?

4 Um motorista deseja percorrer um trajeto de 120 km a 6 Um atleta de triatlo olímpico nadou 1,5 km a uma velo-
uma velocidade de 60 km/h. No meio do caminho, recebe cidade de 4,5 km/h, pedalou 40 km a uma velocidade de
um aviso de que precisa chegar 20 min antes do combina- 40 km/h e correu 10 km a uma velocidade de 15 km/h. Qual
do. Qual deve ser a velocidade na metade final do trajeto? foi a velocidade média do atleta no percurso total?

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 1
I. Leia as páginas de 7 a 12.
II. Faça os exercícios de 1 a 9 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos de 1 a 5, de 9 a 13, 15, 16, 18,
20, de 22 a 24, 26, 27, 29 e 31.

FÍSICA | TETRA I 485

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 11


Orientações
Nessas aulas iniciais, introduzir o estudo dos conceitos fundamentais da Cinemática: ponto material, referencial,
coordenadas, repouso, movimento e trajetória.
O aluno aprenderá a estabelecer a posição de um corpo em uma trajetória, calcular a variação de espaço e a distân-
cia percorrida em um percurso.
Além disso, serão trabalhadas a definição da velocidade escalar média, como chegar ao cálculo de velocidade escalar
instantânea, a definição do movimento progressivo e a definição do movimento retrógrado.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 a) ⋅ ponto
b) e c)

(c)
(b)

Trajetória em Trajetória
relação ao motorista em relação à
pessoa em repouso

2
A (km 80)
B (km 130)
C (km 70)

a) ∆s = 130 – 80 ⇒ ∆s = 50 km d = 50 km
b) ∆s = 70 – 130 ⇒ ∆s = –60 km d = 60 km
c) ∆s = (50) + (–60) ⇒ ∆s = –10 km
d = 50 + 60 ⇒ d = 110 km

3 60 s 240 passadas 4 ⋅ 1, 25 m
⇒ v=
1s 4 passadas 1s

v = 5 m/s
1 .500 m
t= = 300 s ⇒ t = 5 min
5 m/s

120 km
4 t desejado = =2h
60 km/h
Faltam 60 km para serem percorridos em (60 min – 20 min) = 40 min
60 km
v final = ⇒ v = 90 km/h
2
h
3

5
t v d
1: 2, 5 h × 40 km/h = 100 km
2: 0, 5 h × 0 = 0
3: 2h × 20 km/h = 40 km
T: 5h 140 km
140 km
vm = ⇒ vm = 28 km/h
5h

12 MANUAL DO CADERNO TETRA I


6
d v t
1
1: 1, 5 km ÷ 4 , 5 km/h = h
3
2: 4 0 km ÷ 4 0 km/h = 1h
2
3: 10 km ÷ 15 km/h = h
3
51, 5 km 2h

51, 5 km
vm = ⇒ vm = 25, 75 km/h
2h

ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 13


Frente 1

Aulas
4a6 M�������� ��������

Movimento uniforme
A velocidade escalar instantânea é constante e diferente de zero.
• Função horária do espaço no MU: s = s0 + vt, em que:
– s é o espaço para um instante qualquer t.
– s0 é o espaço para o instante t = 0.
– v é a velocidade escalar instantânea e diferente de zero.
– s0 e v são constantes.

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Um corpo percorre uma estrada em movimento unifor- No instante considerado, o trem, de 1.000 m de com-
me, com função horária do espaço dada por s = 20 – 5t, em primento, está a 600 m do ponto do cruzamento, deslo-
unidades do SI. Determine, para o móvel: cando-se a 20 m/s. Por sua vez, a moto dista 480 m do
a) o espaço inicial. cruzamento. Determine:
b) a velocidade escalar. a) a mínima velocidade que a moto deve ter para passar
c) se o movimento é progressivo ou retrógrado. pelo cruzamento antes da passagem do trem.
d) o espaço para t = 6 s. b) a máxima velocidade que a moto deve ter para passar
e) o instante em que passa pela origem dos espaços. pelo cruzamento após a passagem do trem.
f) o instante em que passa por s = –20 m.

2 Na figura a seguir, uma motocicleta se dirige ao cruza- 3 Um atirador ouve o ruído do projétil atingindo o alvo
mento de uma linha de trem. 4 s após dispará-lo. Sabendo que o projétil possui veloci-
dade média de 900 m/s e que a velocidade do som no ar
é de 300 m/s, determine a distância do atirador ao alvo.
480 m

20 m/s

1.000 m 600 m

486 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

14 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Aulas 4 a 6

4 Duas par�culas, A e B, possuem movimentos unifor- 6 Dois trens, A e B, de 250 m de comprimento cada, per-
mes, com velocidades, respec�vamente, iguais a 60 km/h correm trajetórias paralelas com velocidades, respectiva-
e 40 km/h. No instante t = 0, as par�culas estão nas posi- mente, iguais a 15 m/s e 10 m/s. Determine:
ções indicadas na figura. a) o tempo que o trem B leva para passar por uma ponte
de 200 m de comprimento.
A B b) o tempo que o trem A leva para ultrapassar o trem B
quando se deslocam no mesmo sentido.
200 km
c) o tempo que os trens levam para ultrapassar um ao
Determine o instante do encontro: outro quando se deslocam em sentidos opostos.
a) se ambas se movem para a direita.

para a esquerda.

5 Dois carros, em um rali, partem do mesmo ponto em


movimento uniforme, porém com 5 min de intervalo entre
um e outro. O primeiro possui velocidade de 80 km/h e o
segundo de 90 km/h. Quanto tempo, após a partida do se-
gundo, este levará para ultrapassar o primeiro?

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 2
I. Leia a página 24.
II. Faça os exercícios de 1 a 7 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos de 2 a 6, de 8 a 10, de 12 a
14, 16, 17, de 19 a 27 e 29.

FÍSICA | TETRA I 487

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 15


Orientações
Essas três aulas serão dedicadas à definição de movimento uniforme (MU) e à dedução e utilização da função horária
do espaço no MU.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 a) s0 = 20 m
b) v = –5 m/s
c) Retrógrado
d) s = 20 – 5 ⋅ 6 ⇒ s = –10 m
e) 0 = 20 – 5t ⇒ t = 4 s
f) –20 = 20 – 5t ⇒ 5t = 40 ⇒ t = 8 s

600 m
2 a) t dianteira do trem = = 30 s
20 m/s
480 m
vmoto = ⇒ vmoto, mín. = 16 m/s
30 s
1 .600 m
b) t traseira do trem = =80s
20 m/s
480 m
vmoto = ⇒ vmoto, máx. = 6 m/s
80 s

d d d + 3d
3 4s= + =
900 m/s 300 m/s 900
4d = 4 ⋅ 900 ⇒ d = 900 m

60 40
4 a) A B
200

sA = 60t e sB = 200 + 40t


60t = 200 + 40t ⇒ 20t = 200 ⇒ t = 10 h

60 40
b) A 200 B

sA = 60t e sB = 200 – 40t


60t = 200 – 40t ⇒ 100t = 200 ⇒ t = 2 h

5 s1 = 80t

⎛ 5 ⎞
s2 = 90 ⎜t − ⎟
⎝ 60 ⎠

⎛ 1⎞ 90
80t = 90 ⎜t − ⎟ = 90t −
⎝ 12 ⎠ 12

90 9
10t = ⇒ t= h ⇒ t = 45 min
12 12

Após a partida do 2o: t = 40 min

16 MANUAL DO CADERNO TETRA I


6 a) 250 m
B
10 m/s 200 m

450 = 10t ⇒ t= 45 s
b)
250 m
P A
B Q
250 m
sP = 15t e sQ = 500 + 10t
15t = 500 + 10t ⇒ 5t = 500 ⇒ t = 100 s

c)
250 m
P A
B Q
250 m
sP = 15t e sQ = 500 – 10t
15t = 500 – 10t ⇒ 25t = 500 ⇒ t = 20 s

ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 17


Frente 1

Aulas
M�������� �������������
7e8 �������

Movimentos variados • Função horária da velocidade no MUV:


A velocidade escalar instantânea não é constante. v = v0 + at
• Função horária do espaço no MUV:
Aceleração a
s = s 0 + v 0 t + t2
• Aceleração escalar média: 2
∆v • Velocidade escalar média no MUV:
am =
∆t v +v
vm = 1 2
• Aceleração escalar instantânea: 2
∆v • Equação de Torricelli:
a = lim am ⇒ a = lim
∆t → 0 ∆t → 0 ∆t
v2 = v20 + 2a∆s
• Movimento acelerado: módulo da velocidade escalar
aumenta com o tempo. Nas fórmulas acima:
– Acelerado progressivo: v > 0 e a > 0 – v é a velocidade para um instante qualquer t.
– Acelerado retrógrado: v < 0 e a < 0 – v0 é a velocidade para o instante t = 0.
– a é a aceleração escalar instantânea e diferente de zero.
• Movimento retardado: módulo da velocidade escalar – s é o espaço para um instante qualquer t.
diminui com o tempo. – s0 é o espaço para o instante t = 0.
– Retardado progressivo: v > 0 e a < 0 – v1 e v2 são, respectivamente, as velocidades inicial e
– Retardado retrógrado: v < 0 e a > 0 final em um trecho de MUV.
– vm é a velocidade média entre duas posições.
Movimento uniformemente variado (MUV) – ∆s é a variação de espaço entre o instante t = 0 e um
A aceleração escalar instantânea é constante e diferen- instante qualquer t.
te de zero. – s0, v0 e a são constantes.

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Um automóvel percorre uma estrada em movimento


uniformemente variado, com função horária do espaço
dada por s = t2 – 4t + 3, em unidades do SI. Determine, para
o móvel:
a) o espaço inicial.
b) a velocidade escalar inicial.
c) a aceleração.
d) os instantes em que passa pela origem dos espaços.
e) a função horária da velocidade.
f) o instante em que a velocidade se anula.
g) a posição no instante em que a velocidade se anula.
h) a velocidade média entre 0 e 5 s.
i) se o movimento é acelerado ou retardado em t = 4 s.

488 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

18 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Aulas 7 e 8

2 Uma bola desce um plano inclinado com aceleração 4 Um móvel A parte do repouso com aceleração constante
constante. Ao passar por um ponto A, sua velocidade é de de 2 m/s2. No mesmo instante e 15 m à frente do primeiro,
20 m/s. Ao passar por um ponto B, distante 50 m de A, sua um móvel B inicia um movimento uniforme com velocidade
velocidade é de 30 m/s. Determine: de 2 m/s, no mesmo sentido do movimento de A. Determine:
a) a aceleração da bola. a) o instante do encontro a partir do início do movimento
b) o intervalo de tempo para percorrer o trecho AB. de ambos os corpos.
b) a distância percorrida por A e a distância percorrida
por B até o encontro.
c) a velocidade de A no instante do encontro.

3 Um carro parte do repouso e percorre 100 m em 5 s,


em um movimento uniformemente acelerado. Determine:
a) a aceleração do carro.
b) a velocidade do carro ao final desses 5 s.

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 3
I. Leia as páginas de 36 a 40.
II. Faça os exercícios de 1 a 3 e 7 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos 2, 3, de 5 a 8, de 10
a 15, 27, 30, 32 e 33.

FÍSICA | TETRA I 489

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 19


Orientações
Esse é o momento para os seguintes temas: definir e calcular aceleração escalar média e aceleração escalar instan-
tânea, movimento acelerado, movimento retardado e movimento uniformemente variado (MUV).
Além disso, também é importante deduzir as funções horárias da velocidade e do espaço (ambas no MUV), uma
expressão para a velocidade média no MUV e a equação de Torricelli.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 a) s0 = 3 m
b) v0 = – 4 m/s
c) a = 2 m/s2
4 ± 16 − 12 4 ± 2
d) 0 = t 2 − 4t + 3 ⇒ t = =
2 2
t =1s e t = 3 s
e) v = 2t – 4
f) 0 = 2t – 4 ⇒ t = 2 s
g) s(2) = 22 – 4⋅2 + 3 ⇒ s(2) = –1 m

h) vm =
s(5) − s(0 )
=
( )
52 − 4 ⋅ 5 + 3 − ( 3 )
5−0 5
vm = 1 m/s

i) v(4) = 2 ⋅ 4 – 4 = 4 m/s > 0


como v > 0 e a > 0: acelerado

2 a) vB2 = v 2A + 2a∆s ⇒ 3 02 = 202 + 2a 50


2
900 = 400 + 100a ⇒ a = 5 m s
b) vB = vA + at ⇒ 30 = 20 + 5t
t=2s

1 2 2
3 a) 100 = a5 ⇒ a = 8 m s
2
b) v = 0 + 8 ⋅ 5 ⇒ v = 40 m/s

1 2 2
4 a) s A = 2t = t
2
s = 15 + 2t
B

s A = sB ⇒ t 2 = 15 + 2t ⇒ t 2 − 2t − 15 = 0

2 ± 4 + 60 2±8 t = −3 s (não)
t= = ⇒
2 2 t=5 s
b) SA = 52 ⇒ dA = 25 m
dB = 25 – 15 ⇒ dB = 10 m
c) vA = 2t ⇒ vA(5) = 2 ⋅ 5 ⇒ vA(5) = 10 m/s

ANOTAÇÕES

20 MANUAL DO CADERNO TETRA I


ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 21


Frente 1

Aulas
9 e 10 M�������� �������� �� �����

Movimento vertical no vácuo


No vácuo, o corpo sofre a ação da aceleração da gra- a<0 a<0
vidade, considerada constante, o que torna o lançamento
vertical no vácuo um caso particular de movimento unifor- movimento movimento
retardado acelerado
memente variado.
a
• Função horária do espaço: s = s0 + v0 t + t2 v>0 v<0
2
• Função horária da velocidade: v = v0 + at
subida descida
• Equação de Torricelli: v2 = v20 + 2a∆s
onde: Lançamento vertical com orientação positiva para cima.
– a = –g quando a trajetória é orientada para cima.
– a = +g quando a trajetória é orientada para baixo.

v20 a>0 a>0


• Altura máxima: hmáx =
2g
v movimento movimento
• Tempo de subida: ts = 0 retardado acelerado
g
• Velocidade ao passar por altura h qualquer: v<0 v>0

v = ± v20 − 2gh
subida descida
• Tempo de subida e descida entre dois pontos quais-
quer: ts = td Lançamento vertical com orientação positiva para baixo.

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Uma pedra é arremessada para baixo, do alto de um 2 Uma bola foi arremessada para cima em um planeta de
prédio, com velocidade igual a 10 m/s. Em uma janela do gravidade 8 m/s2. Sabendo que essa bola atingiu a altura
prédio, um observador vê a pedra passar com velocidade máxima de 9 m, determine:
igual a 40 m/s. Desprezando a resistência do ar e supondo a) a velocidade com que a bola foi arremessada.
a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2, calcule: b) o tempo necessário para atingir a altura máxima.
a) o intervalo de tempo decorrido para que a pedra che-
gue ao observador na janela.
b) a distância entre o observador e o alto do prédio.

490 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

22 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Aulas 9 e 10

3 Um balão sobe com velocidade constante. Quando 4 Um corpo A é arremessado para cima, a partir do solo,
está a uma altura de 240 m, um pacote desprende-se do com velocidade de 20 m/s. Depois de 1 s, um corpo B é
balão e atinge o solo 8 s depois. Considerando g = 10 m/s2, solto do repouso do alto de um prédio de 35 m de altura.
determine: Considerando g = 10 m/s2, determine:
a) a velocidade do balão. a) o tempo que o corpo A leva para encontrar B, a partir
b) a altura máxima atingida pelo pacote em relação ao solo. do arremesso.
c) a velocidade com que o pacote atinge o solo. b) a altura do encontro.
c) as velocidades de A e de B no instante do encontro.

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 3
I. Leia as páginas de 40 a 42.
II. Faça os exercícios de 4 a 6 e 8 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos de 17 a 24, 26, 28, 29 e de
34 a 38.

FÍSICA | TETRA I 491

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 23


Orientações
Essas duas aulas serão utilizadas para a definição do movimento vertical no vácuo e para o estudo de suas caracte-
rísticas.
Também faz parte dessas aulas a dedução dos cálculos de altura máxima, tempo de subida, velocidade ao passar por
uma altura h qualquer e tempo de subida e descida entre dois pontos quaisquer.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 a) 40 = 10 + 10t ⇒ t = 3 s
1
b) s = 10 ⋅ 3 + ⋅ 10 ⋅ 32 ⇒ s = 75 m
2

2 a) 02 = v2 – 2⋅8⋅9 ⇒ v2 = 144 ⇒ v = 12 m/s


b) 0 = 12 – 8⋅t ⇒ t = 1,5 s

1
3 ⋅ 10 ⋅ 82
a) 0 = 240 + v ⋅ 8 −
2
8v = 80 ⇒ v = 10 m s
b) 02 = 102 – 2⋅10⋅∆s ⇒ ∆s = 5 m
hmáx = 240 + 5 ⇒ hmáx = 245 m

c) v2 = 102 + 2⋅(–10)⋅(–240)
v2 = 100 + 4.800 = 4.900 ⇒ v = 70 m/s

4 10t 2
y A = 20t −
2
10
yB = 35 −
2
( t − 1)2 ⇒ t ≥ 1
2 2
(
a) y A = yB ⇒ 20t − 5t = 35 − 5 t − 2t + 1 )
→ 20t = 35 + 10t − 5 ⇒ 10t = 30
t=3s
10 ⋅ 9
b) y A (3) = 2 0 ⋅ 3 − = 60 − 45 = 15 m
2
c) vA(t) = 20 – 10t ⇒ vA(3) = 20 – 30 = – 10 m/s
Está descendo com velocidade de módulo igual a 10 m/s.
vB(t) = –10 ⋅ (t – 1) ⇒ vB(3) = –10 ⋅ 2 = – 20 m/s
Está descendo com velocidade de módulo igual a 20 m/s.

ANOTAÇÕES

24 MANUAL DO CADERNO TETRA I


ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 25


Frente 1

Aulas
A������ ������� �� ������,
11 e 12 ���������� � ����������

Introdução Gráficos de espaço, velocidade e aceleração


• Trigonometria: • Velocidade média a partir do gráfico s × t:
C s N
vm tg θ
P2
s2
a
b

θ s2 − s1
B c A

Em relação ao ângulo θ, temos: P1 θ


s1
O
θ t2 − t1
cateto oposto b
sen θ = ⇒ sen θ = 0 t1 t2 t
hipotenusa a
cateto adjacente c
cos θ = ⇒ cos θ =
hipotenusa a
• Velocidade instantânea a partir do gráfico s × t:
cateto oposto b
tg θ = ⇒ tg θ =
cateto adjacente c s N
v tg θ

• Função do primeiro grau:


Representação da função y = ax + b no plano cartesiano:
P1
y
P2
y2 θ
0 t1 t
y2 – y1
P1 θ
y1
x2 – x1 • Aceleração média a partir do gráfico v × t:
b
v N
θ am tg θ
0 x1 x2 x P2
v2

em que:
a - coeficiente angular da reta v2 − v1
b - coeficiente linear da reta

P1 θ
A reta corta o eixo y no ponto (0; b). v1
O
y −y N θ t2 − t1
a = 2 1 , com a tg θ
x2 − x1 0 t1 t2 t

492 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

26 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Aulas 11 e 12

• Aceleração instantânea a partir do gráfico v × t: • Variação de velocidade a partir do gráfico a × t:


a N
v a
N
tg θ ∆v A

P1
A

θ
t1 t 0 t1 t2 t
0

• Variação de espaço a partir do gráfico v × t:


N
v ∆s A

0 t1 t2 t

EXERCÍCIOS DE SALA

1 O gráfico abaixo representa a posição de um móvel em


função do tempo.

s(m)

0
2 5 8 10 t(s)

–2

Determine:
a) a posição em t = 5 s.
b) o intervalo em que o movimento é progressivo.
c) o intervalo em que o movimento é retrógrado.
d) o gráfico v × t.
e) a velocidade média entre t = 0 e t = 10 s.

FÍSICA | TETRA I 493

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 27


Aulas 11 e 12

2 Dado o gráfico v × t a seguir, determine: 3 Um corpo está sujeito a uma aceleração conforme o grá-
fico a seguir.
v(m/s)
a(m/s2)

25 6

10 0 5 10 15
t(s)
–2
0 3 5 t(s)

a) o gráfico a × t. Sabendo que a velocidade do corpo vale 20 m/s quando


b) a aceleração média entre 0 e 5 s. t = 5 s, determine:
c) a velocidade média entre 0 e 5 s. a) a sua velocidade inicial.
b) a sua velocidade para t = 15 s.
c) a aceleração média entre 0 e 10 s.

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 4
I. Leia as páginas de 59 a 62.
II. Faça os exercícios 1, 4, 5 e 7 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos 4, 6, de 8 a 10, 12, 13, 18,
19, 28, 31, 34, 35, 38, de 42 a 44, 47, 48 e 53.

494 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

28 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Orientações
Rever com os alunos os conceitos básicos de trigonometria (seno, cosseno e tangente), bem como a equação e o
gráfico de uma função do 1o grau.
Mostrar como são calculadas: a velocidade escalar média a partir do gráfico s × t; a velocidade escalar instantânea
a partir do gráfico s × t; a aceleração escalar média a partir do gráfico v × t; a aceleração escalar instantânea a partir do
gráfico v × t; a variação do espaço a partir do gráfico v × t; e a variação da velocidade escalar a partir do gráfico a × t.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

2 s−0
1 a) vm =
2
= 1 ⇒ 1=
5−2
⇒ s=3m

b) 0 ≤ t ≤ 5 s

c) 8 s ≤ t ≤ 10 s
0−3
d) vm( 8 a 10 ) = = −1, 5 m s
10 − 8

v(m/s)

1 8 10
0 5 t(s)
– 1,5

∆s 0 − ( −2 ) 2
e) vm = = = ⇒ vm = 0, 2 m s
∆t 10 − 0 10

2 a) 0 a 3 s: a = ∆v = 25 − 10 = 15 = 5 m s2
∆t 3−0 3
∆v 0 − 25 −25 2
3 s a 5 s: a = = = = −12, 5 m s
∆t 5−3 2

a(m/s2)
5

5
0 3 t(s)

– 12,5

∆v 0 − 10 −10 2
b) am = = = ⇒ am = −2 m s
∆t 5−0 5
1 1
∆s 2 (
⋅ 25 + 10 ) ⋅ 3 + ⋅ 2 ⋅ 25
c) vm = = 2 =
∆t 5−0
35 ⋅ 3 + 2 ⋅ 25 155
= = ⇒ vm = 15, 5 m s
10 10

3 a) ∆v = a∆t = –2⋅5 = –10 = v(5) – v(0) = 20 – v(0)


v(0) = 20 + 10 ⇒ v(0) = 30 m/s
b) ∆v = a∆t = 6⋅5 – 2⋅5 = 30 –10 = 20 = v(15) – v(5)
v(15) = 20 + 20 ⇒ v(15) = 40 m/s

∆v −10 + 30 20 2
c) am = = = ⇒ am = 2 m s
∆t 10 − 0 10

MANUAL DO CADERNO TETRA I 29


ANOTAÇÕES

30 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Frente 1

Aulas
G������� �� MU � �� MUV 13 e 14
Gráficos do movimento uniforme Gráficos do movimento uniformemente variado
• Movimento uniforme progressivo (v > 0): • Movimento uniformemente variado (a > 0):
s v a
s s v a
v a
s0
s0 s v a
s0 s0
0 t 0 t 0 t 0 t 0 t 0 t
0 s×t t 0 v×t t 0 a×t t v0
0 s×t t 0 v×t t 0 a×t t
s×t v×t a×t
v0
s×t v×t a×t
• s
Movimento uniformev retrógrado (v < 0):
a • Movimento
s uniformemente
v variado (aa< 0):
s v a
v0
s0 s v a
s0
s0 v0
0 t 0 t 0 t 0 t 0 t 0 t
s0
0 t 0 t 0 t s×t v×t a×t
s×t v×t a×t 0 t 0 t 0 t
s×t v×t a×t
s×t v×t a×t

EXERCÍCIOS DE SALA

1 O gráfico a seguir representa a posição de um móvel


em função do tempo, em um movimento uniformemen-
te variado.
s(m)

10

0 1 5 t(s)

Determine:
a) a função horária da posição.
b) a função horária da velocidade.
c) a aceleração.
d) o instante em que o móvel inverte o sentido de sua
velocidade.

FÍSICA | TETRA I 495

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 31


Aulas 13 e 14

2 Um móvel parte do repouso em movimento unifor- 4 O gráfico a seguir representa as velocidades de dois mó-
memente variado até atingir, após 20 s, a velocidade de veis, A e B, que partem da mesma posição inicial.
72 km/h, que é mantida durante 10 s. Desacelera, então,
v(m/s) B
uniformemente até parar. Sabendo que os módulos das
acelerações são os mesmos nos trechos inicial e final, de- 80 A
termine, utilizando uma solução gráfica, a velocidade mé-
dia do móvel durante o percurso total.

0 60 100 t(s)

Determine:
a) a função horária do espaço de A.
b) a função horária do espaço de B.
c) a distância entre os móveis no instante em que eles
alcançam a mesma velocidade.
d) o instante em que A e B se encontram.

3 O gráfico a seguir representa a velocidade de um móvel


em função do tempo.

v(m/s)
12

0 3
t(s)

Sabendo que a posição do móvel é igual a 20 m para t = 6 s,


determine:
a) a função horária da velocidade.
b) a função horária da posição.

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 4
I. Leia as páginas de 62 a 66.
II. Faça os exercícios 2 e 6 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos 11, 14, 17, de 20 a 22, 24,
26, 27, 30, 33, 37, 39, 46, 50, 51, 55 e 56.

496 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

32 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Orientações
Nessas aulas, serão estudados os gráficos de espaço, velocidade e aceleração do MU, assim como os gráficos de
espaço, velocidade e aceleração do MUV.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 2
1 a) s = s0 + v0 t + at
2
1
s(0) = 10 ⇒ 10 = s0 + v0 ⋅ 0 + a ⋅ 02 ⇒ s0 = 10 m
2
1 2
s(1) = 0 ⇒ 0 = 10 + v0 ⋅ 1+ a ⋅1 (I)
2
1
s(5) = 0 ⇒ 0 = 10 + v0 ⋅ 5 + a ⋅ 52 (II)
2
1 1
(II) − 5x(I): 0 = −40 + a ⋅ 25 − 5 ⋅ a ⋅1
2 2
1 2
a ⋅ 20 = 40 ⇒ a = 4 m s ⇒ v0 = −10 − 2 = −12 m s
2
s( t ) = 10 − 12t + 2t 2
b) v(t) = –12 + 4t
c) a(t) = 4 m/s2
d) 0 = –12 + 4t ⇒ t = 3 s

2
v(m/s)
20

0 20 30 50 t(s)

1
∆s = ⋅ ( 50 + 10 ) ⋅ 20 = 600 m
2
∆s 600 m
vm = = ⇒ vm = 12 m/s
∆t 50 s

3 a) v = v0 + at
∆v 0 − 12 2
v0 = 12 m s a= = = −4 m s
∆t 3−0
v = 12 − 4t
1 2
b) s = s0 + v0 t + at
2
s( t ) = s0 + 12t − 2t 2
s(6) = 20 ⇒ 20 = s0 + 12 ⋅ 6 − 2 ⋅ 62
s0 = 20 m
s( t ) = 20 + 12t − 2t 2

ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 33


4 a) sA = 80t
b) 0 ≤ t ≤ 60 s: sB = 0
1
a ( t − 60 )
2
t ≥ 60 s: sB =
2
∆v 80 − 0 2
com a = = =2 m s
∆t 100 − 60
sB = ( t − 60 )
2

1
⋅ (100 + 60 ) ⋅ 80 ⇒ d = 6.400 m
N
c) d = área =
2
d) 80t = ( t − 60 )2 ⇒ 80t = t 2 − 120t + 3 .600

200 ± 2002 − 4 ⋅ 3 .600


t 2 − 200t + 3 .600 = 0 ⇒ t =
2
200 ± 160 t = 20 s (não)
t=
2 t = 180 s

ANOTAÇÕES

34 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Frente 1

Aulas
G�������� ��������� �
��������� �������� �������� 15 e 16
Grandezas angulares • Aceleração escalar angular instantânea:
• Ângulos: ∆ω
γ = lim γm ⇒ γ = lim
∆t → 0 ∆t → 0 ∆t

• Relação entre grandezas lineares e grandezas angulares:


R Grandeza linear = Grandeza angular × Raio
s = θR
s (m) = θ (rad) × R (m)
C θ s 360o = 2π rad
v (m/s) = ω (rad/s) × R (m)
a (m/s2) = γ (rad/s2) × R (m)

Período e frequência
• Espaço angular: ângulo medido ao longo da trajetória • Período (T): menor intervalo de tempo para que ocor-
circular: ra uma repetição.
• Frequência (f): número de repetições que ocorrem por
P unidade de tempo:
s n 1
f= e f=
∆t T
θ
C R O Movimento circular uniforme (MCU)
Movimento uniforme em trajetória circular.
• Função horária de espaço no MCU:
θ = θ0 + ωt
• Velocidade escalar angular média: em que:
∆θ – θ é o espaço angular para um instante qualquer t.
ωm =
∆t – θ0 é o espaço angular para o instante t = 0.
• Velocidade escalar angular instantânea: – ω é a velocidade escalar angular instantânea e di-
∆θ ferente de zero.
ω = lim ωm ⇒ ω = lim
∆t → 0 ∆t → 0 ∆t – θ0 e ω são constantes.
• Aceleração escalar angular média:
∆ω • Relações importantes:
γm =
∆t 2π
ω= ⇒ ω = 2πf ⇒ v = 2πf ⋅ R
T

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Um corpo descreve uma trajetória circular de raio 50 cm


com período igual a 2 s. Se o seu espaço angular inicial vale
π rad, determine:
a) a frequência, em Hz.
b) a frequência angular, em rpm.
c) a velocidade angular, em rad/s.
d) a velocidade linear, em m/s.
e) a função horária do espaço angular.

FÍSICA | TETRA I 497

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 35


Aulas 15 e 16

2 Um relógio de parede possui ponteiros de horas, mi- 4 UCSAL-BA (Adapt.) Duas partículas descrevem órbitas
nutos e segundos com comprimentos, respectivamente, circulares concêntricas com velocidades angulares constan-
iguais a 24 cm, 30 cm e 30 cm. Determine a velocidade li- tes de 3ω e 2ω, respectivamente, no mesmo sentido. Essas
near da extremidade do ponteiro: velocidades são dadas em radianos por segundo. No ins-
a) das horas, em cm/h. tante t0 = 0, ambas passam pelo mesmo raio de referência
b) dos minutos, em cm/min. r0. A partir de t0, quanto vale o menor intervalo de tempo
c) dos segundos, em cm/s. para que ambas voltem a passar juntas pelo mesmo raio de
referência r0?

3 Dois corredores percorrem uma pista circular, partindo


de um mesmo ponto, com velocidades constantes. Um dos
corredores percorre um arco de 30 graus em 10 s, enquan-
to o outro percorre 15 graus nos mesmos 10 s. Se os dois
corredores partem em sentidos opostos, quanto tempo le-
vam para se encontrar pela primeira vez?

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 5
I. Leia as páginas de 95 a 97.
II. Faça os exercícios de 1 a 3 e 5 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos de 4 a 6, 8, de 10 a 12, 14,
15, de 17 a 19, 23, 25, 27 e 28.

498 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

36 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Orientações
Nessas aulas, deduzir a relação entre o ângulo central em uma circunferência e o comprimento do arco de cir-
cunferência. Estabelecer a posição angular de um corpo em uma trajetória circular.
Definir velocidade angular média, velocidade angular instantânea, aceleração angular média e aceleração an-
gular instantânea.
Mostrar a relação entre grandezas lineares e grandezas angulares. Definir período e frequência e deduzir a
relação entre ambos.
Além disso, definir movimento circular uniforme (MCU) e deduzir a função horária do espaço angular no MCU.
Por fim, fazer a dedução da relação entre velocidade angular e período, bem como a relação entre velocidade
angular e frequência.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

1 1
1 a) f = = ⇒ f = 0, 5 Hz
T 2
ciclo rot
b) f = 0, 5 = 0, 5 ⇒ f = 30 rpm
s 1/60 min
c) ω = 2πf = 2π⋅0,5 ⇒ ω = π rad/s
d) v = ωR = π⋅0,5 ⇒ v = 0,5π m/s
e) θ = θ0 + ωt ⇒ θ = π + πt

2π 2π 2π
2 a) ω = = ⇒ v = ωR = ⋅ 24 ⇒ v = 4π cm h
T 12 h 12
2π 2π 2π
b) ω = = ⇒ v = ωR = ⋅ 30 ⇒ v = π cm min
T 60 min 60
2π 2π 2π
c) ω = = ⇒ v = ωR = ⋅ 30 ⇒ v = π cm s
T 60 s 60

30
⋅ 2π
∆θ 360 6π
3 ω1 = = = rad s
∆t 10 360
ω 3π
ω2 = 1 = rad s
2 360
Sentidos opostoss:
ω t + ω t = 2π ⇒ 6 π t + 3 π t = 2 π
1 2
360 360
t
= 2 ⇒ t = 80 s
40

4 θA = 3ωt θB = 2ωt

θA = θB + 2π ⇒ 3ωt = 2ωt + 2π

ωt = 2π ⇒ t =
ω
2π , 2π
Como para t = θ = 6π e é múltiplo de 2π ∴ t =
ω A ω

ANOTAÇÕES

MANUAL DO CADERNO TETRA I 37


ANOTAÇÕES

38 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Frente 1
M�������� �������� Aulas
������������� ������� �
����������� �� ��������� 17 e 18
��������
Movimento circular uniformemente variado (MCUV)
A aceleração escalar instantânea é constante e diferente de zero.

1
• Função horária do espaço angular no MCUV: θ = θ0 + ω0 t + γ t2
2
• Função horária da velocidade angular no MCUV: ω = ω0 + γt
• Equação de Torricelli no MCUV: ω2 = ω20 + 2γ∆θ

Transmissão de movimento circular


• Correia comum a duas rodas: • Eixo de rotação comum a duas rodas:

Corrente

RA
ωA A B RB
A
RB ωB
B
RA

• Relações entre grandezas lineares e relações entre gran- • Relações entre grandezas lineares e relações entre gran-
dezas angulares para duas rodas com correia comum: dezas angulares para duas rodas com eixo comum:

Grandezas lineares Grandezas angulares Grandezas lineares Grandezas angulares


iguais dadas pelas relações dadas pelas relações iguais
Espaço ∆sA = ∆sB ∆θARA = ∆θBRB ∆s A ∆sB
Espaço = ∆θA = ∆θB
Velocidade vA = vB ωARA = ωBRB RA RB
Aceleração aA = aB γARA = γBRB v A vB
Velocidade = ωA = ωB
RA RB
aA aB
Aceleração = γA = γB
RA RB

EXERCÍCIOS DE SALA

1 Um móvel parte do repouso e percorre uma circunfe-


rência de raio 10 cm em MCUV. Após 2 s, sua velocidade
angular vale 6 rad/s. Determine:
a) a aceleração angular.
b) a aceleração linear.
c) a função horária da velocidade angular.
d) a função horária do espaço angular.
e) o número de voltas percorridas nesse intervalo de tempo.

FÍSICA | TETRA I 499

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

MANUAL DO CADERNO TETRA I 39


Aulas 17 e 18

2 Um rotor, que gira à velocidade angular de 40 rad/s, co- 4 A bicicleta da figura a seguir desloca-se com velocidade
meça a ser desacelerado e tem sua velocidade angular re- constante de 30 m/s, que é a velocidade de um ponto da
duzida à metade após percorrer 30 voltas. Determine: periferia do pneu traseiro e de um ponto da periferia do
a) a aceleração angular. pneu dianteiro.
b) o número total de voltas necessárias para parar com-
pletamente, desde o instante em que começou a desa-
celerar.

75 cm 15 cm 30 cm

Determine a frequência, em Hz, com que o ciclista deve es-


tar pedalando.

3 Fuvest (Adapt.) Um disco de raio r gira com velocidade


angular ω constante. Na borda do disco, está presa uma
placa fina de material facilmente perfurável.
Um projétil é disparado com velocidade v em direção ao
eixo do disco, conforme mostra a figura, e fura a placa no
ponto A. Enquanto o projétil prossegue sua trajetória sobre
o disco, a placa gira meia-circunferência, de forma que o
projétil atravesse mais uma vez o mesmo orifício que havia
perfurado. Considere a velocidade do projétil constante e
sua trajetória retilínea.

A r

Qual é o módulo da velocidade v do projétil?

GUIA DE ESTUDO
Física | Livro 1 | Frente 1 | Capítulo 5
I. Leia as páginas 98 e 99.
II. Faça os exercícios 4, 6 e 7 da seção “Revisando”.
III. Faça os exercícios propostos 20, 22, 29 e de 31 a 40.

500 FÍSICA | TETRA I

PDF FINAL / CONFIGURAÇÕES DO DOCUMENTO ATUAL / WELLINGTON.PAULO / 06-11-2017 (16:32)

40 MANUAL DO CADERNO TETRA I


Orientações
Definir movimento circular uniformemente variado (MCUV). Deduzir a função horária do espaço angular e da
velocidade angular no MCUV, assim como a equação de Torricelli para o movimento circular. É importante mostrar
que as grandezas lineares são iguais na transmissão de movimento circular com correia comum. Indicar que as
grandezas angulares são iguais na transmissão de movimento circular com eixo comum.

RESOLUÇÕES | EXERCÍCIOS DE SALA

∆ω 6 − 0 2
1 a) γ = = ⇒ γ = 3 rad s
∆t 2 − 0
b) a = γR = 3⋅0,1 ⇒ a = 0,3 m/s2
c) ω = ω0 + γt ⇒ ω = 3t
1 2 3
d) θ = θ0 + ω0 t + γt ⇒ θ = t 2
2 2

e) θ = 1 ⋅ γt 2 = 1 ⋅ 3 ⋅ 22 = 6 rad
2 2
6 3
n= ⇒ n = voltas
2π π

2 a) ω2 = ω02 + 2γ∆θ
202 = 402 + 2γ ⋅ 3 0 ⋅ 2π
−10
−1.200 = 120π ⋅ γ ⇒ γ = rad/s2
π
2 2 ⎛ 10 ⎞
b) 0 = 40 + 2 ⋅ ⎜− ⎟⋅ ∆θ
⎝ π ⎠
1.600 ⋅ π
∆θ = = 80π
20
80π
n= ⇒ n = 40 voltas

3 O tempo gasto pelo projétil para percorrer o diâmetro do disco é igual ao tempo gasto pela placa para girar meia-
-circunferência.
2r
tprojétil =
v
π
tplaca =
ω
2r π 2ωr
tprojétil = tplaca ⇒ = ⇒v=
v ω π

vpneu 30
4 vpneu = 30 m/s ⇒ ωpneu = = = 80 rad/s
R pneu 3/8
ωcatraca = ωpneu = 80 rad/s
vcatraca = vcoroa ⇒ ωcatracaR catraca = ωcoroaR coroa

80 ⋅ 7, 5 = ωcoroa ⋅ 15 ⇒ ωcoroa = 40 rad/s


ω 20
f= ⇒ f= Hz
2π π

MANUAL DO CADERNO TETRA I 41


ANOTAÇÕES

42 MANUAL DO CADERNO TETRA I

Você também pode gostar