Você está na página 1de 602

Online

Formação de Especialista em

Zenaide Carvalho
Escritora, Consultora, Palestrante e Mentora
Zenaide Carvalho
• Contadora, Administradora, Pós-graduada em Auditoria e Controladoria

2
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Livros publicados...

3
Cursos In Company
TREINAMENTO EXCLUSIVO STF

RJ, BA e Pelotas-RS

ESCOLA DE SERVIDORES DO
PODER JUDICIÁRIO-MT
Como está dividida a Formação de Especialista em eSocial?
Aulas curtas em vídeo – eventualmente em texto e algumas em tela – divididas em Módulos.
São vários Módulos nas PARTES a seguir:

• Parte 1 ➔ O que é o eSocial, como enviar os eventos, novas obrigações para a RFB, penalidades etc (6 Módulos,
aproxim. 60 aulas)
• Parte 2 ➔ Como Implantar o eSocial (1 Módulo, em torno de 25 aulas)
• Parte 3 ➔ Análise dos Leiautes, Trabalhista e Previdenciária dos Eventos de SST (Saúde e Segurança no Trabalho) (1
Módulo, 15 aulas aprox.)
• Parte 4 ➔ Análise dos leiautes, trabalhista e previdenciária dos eventos do Cadastro Inicial – Eventos e Tabelas (4
Módulos, 40 aulas)
• Parte 5 ➔ Análise dos Eventos Não Periódicos (alterações, afastamentos, desligamentos etc. 1 Módulo, 15 aulas)
• Parte 6 ➔ análise dos eventos de Folha – Periódicos (1 módulo, 20 aulas)
• Parte 7 ➔ Reflexos do eSocial nas Rotinas do DP (1 Módulo, 10 aulas) Mais de
• Parte 8 ➔ Telas do Sistema envolvendo Rotinas do DP (4 Módulos, em torno de 30 aulas) 450 aulas!
• Bônus ➔ Estarão disponíveis dentro da área de Membros (Seminários etc)
• Super Bônus ➔ Um encontro ao vivo todo mês, de pelo menos uma hora, restrita aos alunos da Formação

5
Recados Importantes e Metodologia

1. O acesso ao curso é de um ano a contar da aquisição.


2. Renovação de Acesso: Verifique com nosso suporte.
3. Aulas em vídeo, separadas em Módulos, com consulta da Apostila
disponibilizada e slides.
4. As aulas estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, com livre
acesso.
5. Atualizações constantes, em função da mudança da legislação
6. Materiais e vídeos extras sempre
7. Como funciona nosso SUPORTE ao conteúdo (não é consultoria): a partir
de setembro/2018, deixe suas dúvidas abaixo das aulas e eu ou minha
equipe respondemos em até 72h!
Recados Importantes e Metodologia

8. Certificado de Conclusão: é feita uma prova, que é corrigida em até 72 horas


9. Mesmo que você faça a prova e emita o Certificado, seu acesso ao curso
continua até o final do período contratado e você pode renovar depois!
10. Não é permitido fornecer seu login e senha para outras pessoas.
11. Nossos materiais não são de uso livre. Podem ser usados pelo aluno que
adquiriu o acesso e apenas para treinamentos internos. Não autorizamos a
distribuição livre ou paga nem o uso por instrutores ou palestrantes.
12. Dedique-se e aproveite o seu tempo estudar e acompanhar nossos grupos de
estudo nas redes sociais.
13. Se achar uma aula desatualizada, avise-nos que vamos atualizar!

*** Para começar: Módulo 7 e Bônus “eSocial para Iniciantes” ***


MÓDULO 1

O que é o eSocial?

Formação de Especialista em eSocial


“O eSocial será a terceira revolução na área
trabalhista e previdenciária.”

9
1.1 – O eSocial é apenas mais uma declaração acessória?

• Não!
• O eSocial é composto por mais de 40 micro declarações
• Se vai substituir GFIP, RAIS, CAGED, DIRF, conterá todas as informações – e
algumas outras adicionais – destas declarações
• O eSocial não traz mudanças nas legislações vigentes (trabalhista, fiscal e
previdenciária) mas exige o cumprimento das regras atuais
• Admissão sem registro tem problema?!

Não basta enviar dados ao eSocial.


Os dados devem ser enviados com qualidade,
dentro das regras da legislação vigentes e dos prazos
corretos, para evitar autuações ao empregador.
10
1.2 – Tecnicamente, o que é o eSocial?

• Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e


Trabalhistas imposto pelo Decreto 8.373/14
• Faz parte do SPED – Sistema Público de Escrituração Digital
• Unificação das informações fiscais, trabalhistas e previdenciárias para um
único canal
• Foi concebido na forma de “eventos” a serem enviados para um único
banco de dados
• Irá atingir a todos os empregadores e trabalhadores do país

11
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.2 – Tecnicamente, o que é o eSocial?

12
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.3 – O Conceito de “Eventos” no eSocial

• Eventos são situações que ocorrem com o trabalhador no decorrer do mês,


dentro de uma empresa
• Assim, uma admissão é um evento, um afastamento é um evento, um
desligamento, um retorno de afastamento, uma alteração salarial...
• Há ainda os eventos de Tabelas, que serão enviadas no Início do eSocial

Eventos por “momento”


de envio

13
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.3 – O Conceito de EVENTOS no eSocial

Mais de 40 tipos de
arquivos/eventos diferentes!

O eSocial recusa o Evento ou dá o


Protocolo... e depois dá o Recibo

14
1.4 – Acesso para Pessoas Físicas e Jurídicas Revisada em 08/01/2018

• Link:
https://login.esocial.gov.br/login.aspx
(pessoas físicas e jurídicas)

• Procuração: no e-CAC – www.rfb.gov.br

15
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Revisada em 08/01/2018 e em 28/07/2018
1.5 – Legislação do eSocial Revisada apostila em 05/10/2018

• Decreto 6.022/2007 – Instituiu o SPED – http://sped.rfb.gov.br

• Decreto 8.373/14 – Instituiu o eSocial (que faz parte do SPED), o


Comitê Diretivo e o Comitê Gestor

• O eSocial é gerido por:


• Resoluções do Comitê Diretivo
• Resoluções do Comitê Gestor
Acompanhe a Legislação no
• Não publicadas em DOU:
• Notas de Documentação Evolutiva Módulo 19 e no Portal do
• Notas Técnicas eSocial – www.esocial.gov.br
• Notas Orientativas

16
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.6 - Eventos do eSocial por FASES de Vigência
Revisada em 05/10/2018

Base legal: Resolução CDeS 02/2016 e alterações


A vigência vem sendo alterada constantemente
Esta vigência é dividida por GRUPOS de Empregadores e por FASES, onde em cada fase há um grupo de
informações.
Dia 05/10/2018 foi divulgado oficialmente a Resolução 05/2018

Grupos de Empregadores:

1 – Empresas com Faturamento acima de 78 milhões em 2016


2 – Demais empresas (com CNPJ), exceto do Simples Nacional (posição em julho/2018) e quem está nos
grupos 1, 3 e 4
3 – Demais empregadores: PF, e outros com CNPJ exceto quem está no grupo 1, 2 e 4: Entidades com
Natureza Jurídica iniciando por 3, como Entidades Sem Fins Lucrativos, Condomínios, Associações etc
4 – Administração Pública e Organismos internacionais (natureza jurídica iniciada em 1 e 5)
1.6 - Eventos e Vigência por FASES em Cada Grupo
Revisada em 05/10/2018

Base legal: Resolução 05/2018 CDeS – DOU 05/10/2018


Eventos do eSocial Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 – Simples, PF, Grupo 4
por Fase de Grandes Empresas Empresas (CNPJ) (-) Entidades (NATJUD 3) Adm. Pública e
Vigência (Faturou + 78mi/2016) Simples, (-) Grupo 1, 3 e 4 (-) 1, 2 e 4 Org. Internacionais
1 – Cadastro do Empregador 01 a 02/2018 A partir de A partir das 8h do Janeiro/2020
e Tabelas julho/2018 dia 10/01/2019
2 – Cadastro Trabalhadores e 03 a 04/2018 A partir das 8h do dia Abril/2019 Será estabelecido
Eventos Não Periódicos 10/10/2018
em outra
3 – Eventos de Folha Maio/2018 A partir das 8h do dia A partir das 8h de
(Periódicos) e EFDREINF
resolução
10/01/2019, ocorridos 10/07/2019, ocorridos
desde 01/01/2019 desde 01/07/2019
4 – DCTFWEB e Fim da GPS Agosto/2018 Ato da RFB Ato da RFB Ato da RFB
5 – Fim da GFIP e Novo FGTS Novembro/2018 Ato da CEF Ato da CEF Ato da CEF
6 – Eventos de SST 07/2019 01/2020 Julho/2020 Janeiro/2021
Empresas do Simples = condição em 01/07/2018
18
Zenaide Carvalho
1.6 - Eventos e Vigência por FASES em Cada Grupo
Revisada em 10/10/2018 Orientações Importantes:

1. Empresas do Simples Nacional em 01/07/2018: Grupo 3.


(Empresas constituídas após essa data com opção pelo Simples Nacional também entrarão no 3º grupo.)

2. ME e EPP optante pelo Simples Nacional, inclusive MEI, não devem enviar
eventos antes dos novos prazos estabelecidos para esse grupo.
Eventos já enviados permanecerão no eSocial e poderão ser retificadas ou
complementados quando o sistema reabrir para essas empresas, em
01/2019.

3. As MEs e EPPs não optantes pelo Simples Nacional poderão enviar os


eventos das fases 1 e 2 cumulativa com os eventos periódicos, até
10/01/2019.
19
Zenaide Carvalho
1.6.1 – E se não conseguir enviar no prazo?
Nota sobre fiscalização durante a fase de implantação do eSocial
Fonte: https://portal.esocial.gov.br/noticias/nota-sobre-fiscalizacao-durante-a-fase-de-implantacao-do-esocial

Considerando os questionamentos encaminhados ao fale conosco do eSocial sobre as penalidades que


serão aplicadas pelo descumprimento dos prazos previstos no "faseamento” do período de implantação do
eSocial, o Comitê Gestor esclarece:

1. A primeira etapa do processo de implantação do eSocial tem caráter experimental, direcionado


prioritariamente às adequações dos ambientes tecnológicos dos empregadores e à homologação prática
do sistema, e não gerarão obrigações jurídicas para o empregador, nem prejudicarão direitos
trabalhistas ou previdenciários, até que as obrigações acessórias originais sejam formalmente
substituídas pela transmissão dos eventos do eSocial, por ato dos respectivos entes responsáveis;

2. O Comitê Gestor orientará os órgãos fiscalizadores quanto à não aplicação de penalidades pelo eventual
descumprimento dos prazos das fases 1, 2 e 3, desde que o empregador comprove que estava aprimorando
seus sistemas internos durante aquele período. É também premissa para a não sujeição às penalidades que
o empregador demonstre que o descumprimento dos prazos se deu por questões técnicas, inerentes às
dificuldades de implantação, mas que houve efetivas tentativas de prestar as informações (mesmo que sem
sucesso), com registros de protocolos de envio de eventos para o ambiente nacional.
20
Zenaide Carvalho
1.6.1 – E se não conseguir enviar?
Nota sobre fiscalização durante a fase de implantação do eSocial
Fonte: https://portal.esocial.gov.br/noticias/nota-sobre-fiscalizacao-durante-a-fase-de-implantacao-do-esocial

3. A mera inércia do empregador em implantar as adequações ou promover os ajustes


necessários em seu sistema não caracterizará a boa fé que o isentaria da aplicação de
penalidades.

4. O Comitê Gestor do eSocial também orientará os órgãos fiscalizadores de que


o cumprimento da fase 3 pelo empregador, com o efetivo fechamento da folha no prazo
estipulado (evento S-1299), ainda que tenha havido o descumprimento dos prazos das
fases 1 e 2, será considerado como indicativo do real esforço do empregador na
implantação e adequação dos seus ambientes, para fins da não aplicação de penalidades.

Dica: Façam testes no Ambiente de Produção Restrita!

21
Zenaide Carvalho
1.6.2 - Para onde vão os dados da GFIP?
CPP, Desoneração, Retenções de Empregados e Segurado Especial,
Salário Família, Salário Maternidade, Múltiplos Vínculos 1 - ESOCIAL
Retenções Previdenciárias de PJ, Futebol, Agroindústria, Desoneração
(EFD-CONTRIBUIÇÕES) 2 – EFDREINF

Compensações Previdenciárias 3- PER/DCOMP


Cruzamento de Débitos e Créditos e
Geração do DARF Previdenciário para Recolhimento 4 - DCTFWEB
Zenaide Carvalho
1.7 – Sistema Simplificado para MPEs e MEI
Revisada em 11/07/2018

Segundo o Decreto 8.373/14 (art. 1º, parágrafo 2º, haverá um sistema simplificado para as
microempresas, empresas de pequeno porte e para o Microempreendedor individual (com
empregados), leia o texto:
(...)
§ 2º A prestação de informação ao eSocial pelas microempresas e empresas de pequeno
porte, conforme a Lei Complementar nº 123, de 15 de dezembro de 2006, e pelo
Microempreendedor Individual - MEI será efetuada em sistema simplificado, compatível
com as especificidades dessas empresas.

• Resolução CDeS 04/2018 (DOU 11/07/2018): Flexibilização no Início do eSocial

• Ambiente WEB para prestação das informações diretamente no portal do eSocial a


partir de 16/07/2018.
23
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.8 – Princípios do eSocial

Decreto 8.373/14, Art. 3º - O eSocial rege-se pelos seguintes princípios:

I - viabilizar a garantia de direitos previdenciários e trabalhistas;


II - racionalizar e simplificar o cumprimento de obrigações;
III - eliminar a redundância nas informações prestadas pelas pessoas físicas e
jurídicas;
IV - aprimorar a qualidade de informações das relações de trabalho,
previdenciárias e tributárias; e
V - conferir tratamento diferenciado às microempresas e empresas de pequeno
porte.

24
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.8 – Princípios... Resumindo!

1. Garantia de Direitos dos


trabalhadores

2. Simplificação de processos
aos empregadores

3. Maior Controle e
Fi$calização do Governo
(= maior arrecadação)

25
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.9 – Oportunidades com o eSocial

• Não só para o Governo e Trabalhadores,


mas para os profissionais que atuarem
com o eSocial

• Para os empregadores: rever rotinas,


mapear processos, organizar a “casa”

• Empresas precisarão de Gestores de


eSocial

26
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.10 – Entidades Participantes do eSocial

27
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.11 – Quem está obrigado a enviar dados ao eSocial

• Art. 2º do Decreto 8.373/14, parágrafo 1º:

• I - o empregador, inclusive o doméstico, a empresa e os que forem a eles


equiparados em lei;
• II - o segurado especial, inclusive em relação a trabalhadores que lhe prestem
serviço;
• III - as pessoas jurídicas de direito público da União, dos Estados, do Distrito
Federal e dos Municípios; e
• IV - as demais pessoas jurídicas e físicas que pagarem ou creditarem por si
rendimentos sobre os quais tenha incidido retenção do Imposto sobre a
Renda Retido na Fonte - IRRF, ainda que em um único mês do ano-calendário.

28
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.12 – Declarações e Formulários Substituídos

• Decreto 8.373/14, art 2º

29
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.13 – Cadastro de Informações de Trabalhadores
• Empregados contratados sob regime de CLT (inclusive o aprendiz), diretores e,
parcialmente, de seus dependentes;
• Cooperados, nas cooperativas, empregados avulsos, nos sindicatos;
• Servidores Públicos estatutários ativos, e parcialmente seus dependentes, inativos e
pensionistas;
• Servidores públicos contratados de forma temporária ou contratados exclusivamente
em cargos em comissão (aqueles de livre contratação e exoneração) e parcialmente,
informações de seus dependentes;
• Empregados domésticos;
• Estagiários, e
• Contribuintes individuais em geral e prestadores de serviços autônomos
(parcialmente).

30
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Dica de Vídeos – Final do Módulo 1
• Assista aos meus vídeos
sobre eSocial e assine meu
canal no Youtube:
• Minuto eSocial
• 31 Erros que você não deve
cometer no eSocial
• 10 Práticas para fazer já em
relação ao eSocial

• Assista ao Seminário “O que


todo Gestor precisa saber
sobre eSocial”, link na sua
Assista aos vídeos governamentais sobre eSocial apostila.
www.arvoredoconhecimento.gov.br

31
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.14 – Resumo do Módulo 1

• O eSocial é uma nova declaração acessória instituída pelo Decreto 8.373/14 e é


composta por mais de 40 micro declarações
• O eSocial vai ser obrigatório para todos os empregadores do país
• O eSocial tem como entes partícipes a Receita Federal do Brasil, o INSS, o Ministério do
Trabalho e a Previdência Social
• As regras do eSocial são publicadas pelos Comitês que foram criados quando o eSocial
foi criado: Comitê Gestor e Comitê Diretivo do eSocial
• A vigência do eSocial oficialmente está prevista para 2018, mas o aprendizado é longo
• O eSocial tem como princípios a garantia de direitos para o trabalhador, simplificação de
processos para o empregador e maior controle do governo federal
• O eSocial vai substituir diversas obrigações acessórias, tais como GFIP, RAIS, CAGED,
DIRF mas a substituição dependerá de ato publicado por cada ente responsável

32
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
1.15 – Teste
Seus
Conhecimentos

33
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 1

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 2

Documentação Técnica e
Eventos do eSocial
Formação de Especialista em eSocial
2.1 – Documentação Técnica do eSocial

• Disponível no Portal www.esocial.gov.br

• Manual de Orientação do eSocial (MOS)


• Anexo I – Leiautes do eSocial
• Anexo II – Regras de Validação
• Anexo III – Tabelas do eSocial
• Manual do Desenvolvedor
• Perguntas Frequentes

Mais de 500 páginas no total


36
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.2 – Novas Versões de Leiaute e Manual do eSocial

• Sempre vai sair uma nova versão do Manual e


dos Leiautes

• Sempre será apenas de AJUSTES

• O projeto não mudará o formato atual

• As Reformas Trabalhista e Previdenciária


poderão afetar alguns eventos do eSocial, mas
não impedirão o projeto de seguir

37
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.3 – Eventos do Cadastro Inicial Revisada em 02/10/2018

Informações do
S-1000 Primeiro evento a ser enviado
Empregador/Contribuinte/Órgão Público
Os que afetem retenções e
S-1070 Tabela de Processos Administrativos/Judiciais
contribuições
Tabela de Estabelecimentos, Obras de
Informar RAT, FAP, CNAE
S-1005 Construção Civil ou Unidades de Órgãos
Preponderante
Públicos
Proventos, Descontos, Bases e
S-1010 Tabela de Rubricas
Reflexos. A mais complexa.
Para fins de atribuição do código
S-1020 Tabela de Lotações Tributárias
FPAS
38
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.3 – Eventos do Cadastro Inicial Revisada em 02/10/2018

CBO compatível com o nome do


S-1030 Tabela de Cargos e Empregos Públicos
cargo
S-1035 Tabela de Carreira Públicas Só para Órgãos Públicos
Não obrigatória em empresas
S-1040 Tabela de Funções/Cargos em Comissão
privadas
Obrigatória. Atenção à
S-1050 Tabela de Horários/Turnos de Trabalho
Flexibilidade de Horários.
Só para Órgãos Gestores de Mão de
S-1080 Tabela de Operadores Portuários
Obra (OGMO)

Obrigatoriedade de envio dos eventos = CNPJ aberto mas sem movimento, só enviar o evento S-1000
39
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018 Prazos para Envio
Admissão de Trabalhador – Enviar apenas
Registro Preliminar informações de CPF, Opcional. Enviar até 30 dias
S-2190
(não aplicável a servidores Data de Nascimento e antes da admissão.
públicos estatutários). Data de Admissão
Antes da admissão. Se
Admissão do empregado Admissão completa do
enviado o registro
celetista ou servidor trabalhador (mesmos
S-2200 preliminar, enviar até o dia
público celetista (com dados do Cadastro
07 do mês seguinte à
FGTS) Inicial do Vínculo)
admissão (antes da folha)
Até o dia 07 do mês
Admissão de demais servidores
seguinte
S-2200 públicos sem FGTS - estatutários (RGPS
(antes do fechamento
ou ao RPPS) (ingresso ou reingresso)
mensal do eSocial).
40
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018

Prazos
1º envio compara Envio
o Cadastro
Cadastro de Bolsistas,
Trabalhador Sem Inicial do Vínculo. Depois,
Dirigentes Sindicais,
Vínculo de até o dia 07 do mês
S-2300 Cooperados, Diretores,
Emprego/Estatutário – seguinte (antes do
Cedidos, Avulsos e outros
Início fechamento do eSocial
não empregados
mensal).

Pedido de Demissão ou
Aviso Prévio: início e
S-2250 Dispensa com Aviso Prévio Até 10 dias da comunicação
cancelamento
trabalhado

41
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018 Prazos para Envio
Envio em até 10 dias após o
desligamento (D+10), limitado ao dia 07
Rescisão contratual com do mês seguinte, em separado e antes
S-2299 Desligamento todas as verbas finais do do envio do fechamento da folha de
contrato pagamento no eSocial.
No caso dos servidores públicos, antes
dos eventos S-1200 ou S-1202.
Regra geral: a partir de 3 dias de
Afastamento Temporário
S-2230 afastamento COM ATESTADO MÉDICO,
(Início, alteração e retorno)
salvo exceções do Manual
Convocação para o Envio antes do Antes do início da prestação de serviços
S-2260 Trabalho início do trabalho para a qual o empregado está sendo
Intermitente intermitente convocado.
42
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018

Prazos para Envio: até o dia 7 do mês seguinte, antes do fechamento


S-2231 Cessão/Exercício em Outro Órgão Afastamento nos O.P.
S-2205 Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador Dados pessoais
S-2206 Alteração de Contrato de Trabalho Dados contratuais
Trabalhador Sem Vínculo de Emprego - Alt.
S-2306 Dados contratuais
Contratual
Trabalhador Sem Vínculo de Emprego – Dados Financeiros da
S-2399
Término rescisão
S-2298 Reintegração Após o desligamento
S-3000 Exclusão de Evento Em caso de erro de envio
43
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018

Prazos para Envio: até o dia 7 do mês seguinte, antes do fechamento


S-2400 Cadastro de Beneficiários – Entes Públicos – Início Dados pessoais

Cadastro de Beneficiários – Entes Públicos –


S-2405 Dados contratuais
Alteração

S-2410 Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Início Dados contratuais

Dados Financeiros da
S-2416 Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Alteração
rescisão
S-2420 Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Término Após o desligamento

44
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018

Prazos para Envio: SST = prazo de início especial vide aula 1.6
Baseada no LTCAT.
Tabela de Ambientes de Antes dos eventos S-2240 e
S-1060 Descreve
Trabalho S-2210.
ambientes e riscos.
Comunicação de Acidente Substitui o 1º dia útil seguinte ou de
S-2210
de Trabalho (CAT) formulário da CAT imediato, em caso de morte
Até o dia 07 do
Exames Admissional,
mês seguinte
Monitoramento de Saúde Periódico, Desligamento,
S-2220 (antes do
do Trabalhador (ASO) Retorno, Mudança de Função
fechamento do
ou Complementares
eSocial mensal).
45
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.4 – Eventos Não Periódicos e Prazo para Envio
Revisada em 02/10/2018

Prazos para Envio: SST = prazo de início especial vide aula 1.6
Exame Toxicológico do
Informações sobre os exames Até o dia 07 do
S-2221 Motorista Profissional –
admissional e de desligamento mês seguinte
Novo! NDE 01/2018 v. 2.0
Informações baseadas no Até o dia 07 do mês
Condições Ambientais
LTCAT – Laudo Técnico das seguinte (antes do
S-2240 de Trabalho – Exposição
Condições Ambientais de fechamento do eSocial
a Fatores de Risco
Trabalho mensal).
Treinamentos,
Treinamentos, Até o dia 07 (sete) do
capacitações, exercícios simulados
Capacitações e mês subsequente (antes
S-2245 realizados; informações aos
Exercícios do fechamento do
trabalhadores relativas a SST,
Simulados eSocial mensal).
conforme Tabela 29.
46
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.5 – Processos Trabalhistas – Evento S-2500

• Ainda não divulgado oficialmente

• Informar os dados de processos e acordos trabalhistas e gerar as


informações para os recolhimentos, quando houver pagamentos
remuneratórios.

• Até o momento, as informações sobre os processos trabalhistas não serão


enviadas ao eSocial, devendo seguir os procedimentos habituais, ou seja,
fazer GFIP.

47
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.6 – Eventos Periódicos – Folha Mensal

• Enviar até o dia 7 do mês seguinte à ocorrência dos fatos geradores


• eSocial sem Movimento: se não houver fato gerador, enviar o fechamento
indicando que não houve movimento no 1º mês. Repetir o processo em
janeiro. S-1200 Remuneração do Trabalhador - RGPS
S-1202 Remuneração do Trabalhador - RPPS
S-1207 Benefícios Previdenciários – RPPS (novo! Leiaute 2.2!)
S-1210 Pagamentos de Rendimentos do Trabalho
S-1250 Aquisição de Produção Rural
S-1260 Comercialização de Produção Rural Pessoa Física
S-1270 Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários
S-1280 Informações Complementares aos Eventos Periódicos
S-1298 Reabertura dos Eventos Periódicos
S-1299 Fechamento dos Eventos Periódicos
S-1300 Contribuição Sindical Patronal 48
2.6 – Eventos Não Periódicos - Totalizadores

S-5001 Contribuição Previdenciária por CPF


S-5002 Imposto de Renda por CPF
S-5011 Totalizador das Contribuições Sociais
S-5012 Totalizador do IRRF
S-1295 Solicitação de Totalização para Pagamento em Contingência

• As consultas apresentarão as divergências encontradas entre os valores


informados e os calculados pelo eSocial.

• Se o movimento estiver fechado será necessário reabrir para efetuar as


retificações.
49
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.7 – Identificadores no eSocial

• Empregador PJ = Raiz do CNPJ (8 primeiros


números) salvo exceção para alguns órgãos
federais

• Empregador PF = CPF

• Pessoa Física (trabalhador) =


• CPF
• NIS (PIS, PASEP ou NIT)
• NOME
• DATA DE NASCIMENTO
50
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.8 – Matrícula CEI muda para CAEPF e CNO Revisada 18/09/2018

Publicada a IN RFB 1.828/2018, de 10/09/2018 – DOU 11/09/2018


CAEPF - Cadastro de Atividade Econômica da Pessoa Física

• Obrigados a fazer a inscrição no CAEPF:


• Contribuinte Individual que possua segurado a seu serviço, produtor rural, titular de cartório (mesmo que
com CNPJ), pessoa física não produtor rural, que adquire produção para venda a pessoa física, segurado
especial e equiparado a empresa desobrigado de CNPJ

• Inscrições: No eCAC ou unidades de atendimento da RFB (se tiver empregado pode fazer no Portal do eSocial)

• Prazo: em até 30 dias contado do início da atividade econômica

• A inscrição é uma para cada estabelecimento e para cada propriedade rural e pode ter mais de um CNAE

• No período de 01/10/2018 a 14/01/2019 o CEI coexistirá com o CAEPF (período em que a inscrição será facultativa)

CNO = CADASTRO NACIONAL DE OBRAS ➔ O número do CEI equivale ao do CNO, não há alteração por enquanto

51
2.9 – Identificação nos Órgãos Públicos

• Também serão identificados pela RAIZ do CNPJ

• Exceções para identificação com o CNPJ completo, aqueles que tem as


seguintes Naturezas Jurídicas:

101-5 – Órgão Público do Poder Executivo Federal


104-0 – Órgão Público do Poder Legislativo Federal
107-4 – Órgão Público do Poder Judiciário Federal
116-3 – Órgão Público Autônomo Federal

52
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.10 – O que é a Consulta de Qualificação Cadastral

• Batimento de CPF x NIS x NOME x DATA de NASCIMENTO por trabalhador


• Inconsistências nos órgãos (RFB, CEF, INSS, BB) bloqueará o envio de dados
do trabalhador ao eSocial
• http://consultacadastral.inss.gov.br/Esocial/pages/index.xhtml

53
2.10 – O que é a Consulta de Qualificação Cadastral

• Acerto CPF Online:


https://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria/cadastros/cadastro-
de-pessoas-fisicas-cpf/servicos/regularizacao-cpf

• Acerto no INSS: Ligar para o telefone 135

• Acerto no BB (PASEP): ir ao Banco do Brasil

• Acerto na CEF:
• 1) Conectividade Social ICP
• 2) DMN – Documento de Manutenção do NIS

54
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.11 – Retificações e Alterações no eSocial

• Enviar somente os dados do trabalhador que está sendo alterado

• Alteração de Dados do Empregador (S-1000) e de Tabelas:


• enviar NOVO EVENTO com nova data de Início de Validade.
• Só enviar data de Fim de Validade quando desejar encerrar o evento de forma
definitiva (rubrica, obra, estabelecimento etc)

• Outras alterações através de eventos específicos:


• S-2205 – Dados Cadastrais do Trabalhador
• S-2206 – Alteração do Contrato de Trabalho
• S-2306 – Alteração de trabalhador sem vínculo

55
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.11 – Retificações e Alterações no eSocial

• Alteração dentro do mesmo evento:


• S-2230 = Afastamento Temporário
• S-2240 = Condições Ambientais de Trabalho – Fatores de Risco

• Os demais casos são tratados como Retificação ou Exclusão

• Retificação ➔ Muda o registro que foi enviado com algum erro. Necessário
ter o Número do Recibo
• Alteração ➔ Muda o registro a partir de determinada data

56
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.12 – Exclusão de Eventos

• Enviar o Evento S-3000 (Exclusão de Eventos) para excluir Eventos


periódicos e não periódicos

• Para excluir uma tabela: Enviar o mesmo evento com informações no


campo de Exclusão

• Não será permitido excluir alguns eventos em que já haja outro evento.
Exemplo: não é permitido excluir uma Admissão se já foi enviado o evento
de Remuneração. Neste caso, teria que excluir primeiro a Remuneração.

57
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.13 – Recibo de Entrega dos Eventos

• Oficializa a entrega do Evento e serve também para obter cópia do evento, retificá-lo ou
excluí-lo.

• Cada evento transmitido possui um Recibo de Entrega

• Os Recibos ficarão por tempo indeterminado no eSocial, mas a empresa pode precisar
comprovar que fez a transmissão

• Protocolo é uma informação provisória, antes do Recibo

• Mantenha um controle dos Recibos (Sistema de Mensageria)

58
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.14 – Download dos Dados do eSocial

Revisada 02/10/2018
• Todos os dados do eSocial já podem ser baixados
através da ferramenta eSocialBX

• Facilidade para troca de sistema ou perda de


dados

• Consulte as regras e restrições com o seu


desenvolvedor de software ou no Manual do
Desenvolvedor

59
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.15 – Resumo do Módulo 2

• A documentação técnica do eSocial é composta do Manual, Leiautes, Tabelas, Regras de


Validação, Manual do Desenvolvedor, além da legislação
• Os eventos do Cadastro Inicial devem ser enviados no início do eSocial e serão mais perenes,
usados para todos os demais eventos
• Os Eventos Não Periódicos compõe o RET – Registro de Eventos Trabalhistas
• É importante mandar os dados com qualidade e no prazo
• Os Eventos de Folha de Pagamento devem ser enviados até o dia 07 do mês seguinte
• O evento que “fecha” o eSocial do Mês é o S-1299
• A atual matrícula CEI será transformada em CNO e CAEPF
• Fazer a Consulta de Qualificação Cadastral como uma das primeiras atividades – e corrigir os
erros, é essencial para que não haja bloqueio no envio
• Importante ter a guarda dos Recibos dos Eventos, já que poderá ser cobrado pela fiscalização
• Retificações e alterações poderão ser feitas nos eventos, cada um obedecendo uma regra
• Será possível fazer Download dos dados do eSocial

60
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
2.16 – Teste
Seus
Conhecimentos

61
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 2

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 3

Quais as Novas
Obrigações Acessórias
para a RFB?
Formação de Especialista em eSocial
3.1 – EFD-REINF Revisada em 23/01/2018

• Instituída pela IN RFB 1.701/17 – com alterações da IN RFB 1.767/17:


• Mesmo formato de “Eventos” e “Tabelas” do eSocial
• Envio até o dia 15 do mês seguinte à ocorrência do Fato Gerador
• Prazos (IN RFB 1.767/17):
• Maio/2018 – para empresas com início do eSocial em janeiro/2018
• Novembro/2018 – para empresas com início do eSocial em julho/2018
• Maio/2019 – Para os órgãos públicos obrigados ao eSocial em janeiro/2019
• Uma das informações é que haverá um cruzamento de dados da Nota Fiscal do
Prestador de Serviços e do tomador, nos casos em que haja retenção
previdenciária
• Deverá ser estudada em Detalhes
• O Manual, leiautes e até o ambiente de testes já estão disponíveis
• Obrigação mais indicada para o setor Financeiro, Fiscal ou Contábil

64
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.1 – EFD-REINF Revisada em 23/01/2018

Tabela 10 - Eventos da EFD-REINF


Código Descrição
R-1000 Informações do Contribuinte
R-1070 Tabela de Processos Administrativos/Judiciais
R-2010 Retenção Contribuição Previdenciária - Tomadores de Serviços
R-2020 Retenção Contribuição Previdenciária – Prestadores de Serviços
R-2030 Recursos Recebidos por Associação Desportiva
R-2040 Recursos Repassados para Associação Desportiva
R-2050 Comercialização da Produção por Produtor Rural PJ/Agroindústria
R-2060 Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB
R-2070 Retenções na Fonte - IR, CSLL, Cofins, PIS/PASEP
R-2098 Reabertura dos Eventos Periódicos
R-2099 Fechamento dos Eventos Periódicos
R-3010 Receita de Espetáculo Desportivo
R-5001 Informações das bases e dos tributos consolidados por contribuinte
R-9000 Exclusão de Eventos

65
Incluída em 12/02/2018
3.1.1 – EFD-REINF – Faseamento x DIRF Gravada em 11/07/2018
Revisada em 04/10/2018

• Cronograma da EFD-REINF está ajustado ao Cronograma do eSocial.

• A EFD-REINF entra em vigor na mesma competência da FASE 3 do eSocial

• A DCTFWEB entra em vigor em agosto/2018 (empresas do Grupo 1), janeiro/2019


(empresas do Grupo 2) e julho/2019 (Grupos 3 e 4), quando então entra em vigor
o recolhimento previdenciário em DARF – gerado através da DCTFWEB.

• Fim da GFIP – outubro/2018. GRRF para desligamentos até 31/10/2018.

• Num segundo momento, a EFD-REINF também substituirá a DIRF, mas não em


relação à DIRF do ano-calendário de 2018.

66
3.2 – PER/DCOMP Revisada em 08/01/2018

• PER/DCOMP – Pedido Eletrônico de Restituição,


Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de
Compensação já existe e foi instituída pela RFB

• Será revista para receber as informações de


Compensação que hoje estão na GFIP

• Só enviar se precisar declarar Compensações,


solicitar restituição ou reembolso

• Aguarde nova legislação adaptando-a ao eSocial e


à EFD-REINF

• Já pode ser feita via WEB (ECAC)


67
SERO – Serviço de Regularização de
Obras de Construção Civil

Objetivo: fazer o cálculo das


contribuições previdenciárias sobre mão
3.3 - SERO de obra em obras de construção civil
Não será obrigatória para Pessoas
Jurídicas mas apenas para Pessoas
Físicas
Aguardar publicação da legislação

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 68


Revisada em 08/01/2018
3.4 – DCTFWEB – Gerar as Guias Revisada em 14/09/2018

• Declaração de Débitos e Créditos Tributários via WEB – IN RFB 1.787/2018

• Acesso via eCAC:


• A RFB levará para esta declaração os valores de débitos e créditos: IRRF do eSocial (futuramente) e
Contribuição Previdenciária do eSocial e da EFD-REINF

• O contribuinte “entrará” na DCTFWEB (online) para gerar os DARFs NUMERADOS para


fins de recolhimento – num primeiro momento apenas da Contribuição Previdenciária.

• Fechamento até o dia 15 do mês seguinte

• Manual já disponível no portal www.rfb.gov.br

69
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Revisada em 08/01/2018
3.4 – DCTFWEB – Gerar as Guias Revisada em 14/09/2018

• Prazos para começar:


• Agosto/2018 – Para empresas obrigadas ao início do eSocial em janeiro/2018
• Janeiro/2019 – Para empresas obrigadas ao início do eSocial em julho/2018
• Julho/2019 – Para os Órgãos Públicos obrigados ao eSocial em janeiro/2019

• Problemas para acessar a DCTFWEB pelo eCAC?


• Verifique a versão do seu navegador e ajustes que constam aqui na aula e no link
https://portal.esocial.gov.br/noticias/receita-federal/orientacoes-sobre-acesso-a-
dctfweb
• Continua o erro? E-mail para dctfweb@receita.fazenda.gov.br

70
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.4.1 – DCTFWEB de Agosto/2018 Incluída em 14/09/2018

Caso não consiga emitir o DARF NUMERADO pela DCTFWEB (GPS está PROIBIDO):
• Fazer DARF AVULSO pelo SICALC (integral ou parcial) com os dados:
• Código: 9410
• Período de Apuração: 01/08/2018
• Vencimento: 20/09/2018 (se no município não for dia útil, antecipa)

Depois do fechamento da folha no eSocial:


• Acessar a DCTFWEB, retificar a declaração para complementação da confissão de dívida e adotar
procedimentos de ajuste do DARF AVULSO ao DARF NUMERADO por meio do sistema SISTAD

• Importantíssimo: Os débitos confessados na DCTFWEB sensibilizam o sistema de emissão da CND, daí a


necessidade de ajustar o DARF AVULSO ao DARF NUMERADO pelo SISTAD, ou caso não esteja disponível, ir a
um posto da RFB.

• https://portal.esocial.gov.br/noticias/receita-federal/instrucoes-para-emissao-de-darf-avulso-no-caso-de-
nao-fechamento-completo-da-folha-no-esocial

71
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.5 – INTERLIGAÇÃO ENTRE AS DECLARAÇÕES

DIA 07

ESOCIAL PER/DCOMP DIA 15

FGTS no Portal do FGTS

DIA 15
EFDREINF
IN RFB 1.701/17
DCTFWEB
IN RFB 1787/2018
DIA 15

DIA 15
SERO DARF DIA 20

72
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.6 – RECOLHIMENTO DO FGTS REVISADA em jan/2018

73
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.6 – RECOLHIMENTO DO FGTS Revisada em jan/2018

• Fonte: Manual do Desenvolvedor para o FGTS (já disponível)


• Para Gerar os DIVERSOS TIPOS de GRFGTS (novo nome)
• Pode gerar via WEBSERVICE ou EM AMBIENTE ONLINE da CEF:

• Online:
• Ambiente Restrito: www.conectividadesocialrestrito.caixa.gov.br
• Ambiente de Produção: www.caixa.gov.br/conectividadesocial

• Webservice:
• Ambiente Restrito: www.wsrestrito.caixa.gov.br
• Ambiente Produção: www.integraempresa.caixa.gov.br

74
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.6 – RECOLHIMENTO DO FGTS Revisada em jan/2018

• Geração da GRFGTS • Tipos de Guias de FGTS:


REGULAR:
• Basta já ter enviado o S-1200
(Remuneração), não precisa 1. Guia Padrão – a mensal
estar com o movimento 2. Guia Contingência – só tem valor (só
FECHADO! faz via WEB)
3. Trabalhador Todas as Competências
4. Trabalhador NA Competência
• Geração da GRFGTS 5. Guia Personalizada (estabelecimento,
RESCISÓRIA: lotação, trabalhadores etc)
• Enviar o S-2299 ou S-2399 6. Guia Rescisória

75
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.6 – RECOLHIMENTO DO FGTS Revisada em jan/2018

• Centralização: • Prazos (se não for dia útil, antecipa):


• Centralizada (uma única guia para 1. Guia Padrão – a mensal – recolher até o
toda a empresa) dia 07 do mês seguinte
• Por Estabelecimento 2. Guia Rescisória – recolher até D+10
• Por Lotação Tributária
• Personalizada (mescla
estabelecimento, trabalhadores, • A MULTA RESCISÓRIA É DEVIDA:
lotações) • 02 – dispensa sem justa causa
• A configuração ficará registrada • 03 – rescisão antecipa pelo empregador
para a próxima guia (exceto • 05 – culpa recíproca (justiça)
online) • 17 – Rescisão indireta
• 27 – Motivo de Força Maior (parte do valor)
• Cálculo do FGTS: • 33 – Acordo art. 484-A da CLT (Reforma)
• Baseado nas informações no • 01 – Diretor não empregado (facultativa)
eSocial (S-1200, S-2299 e S-2399) • 04 – Diretor Culpa Recíproca ou Força
Maior (facultativa) – não gera guia autom.
76
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aula 3.6
RECOLHIMENTO DO FGTS
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


3.7 – RESUMO DO MÓDULO REVISÃO: 08/01/2018

• O eSocial não gera guias de recolhimento


• Haverá novas obrigações acessórias com a entrada em
vigor do eSocial, que são a EFD-REINF, SERO, DCTFWEB.
• A PER/DCOMP será revista pra incluir a compensação
previdenciária, que hoje consta na GFIP (que será extinta)
• A EFD-REINF deverá ser de responsabilidade do setor
financeiro, fiscal ou contábil das empresas
• Para o recolhimento do FGTS NÃO É necessário ter o
número do Recibo de entrega do eSocial mensal para gerar
a guia no portal do FGTS.

78
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
3.8 – Teste
Seus
Conhecimentos

79
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 3

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 4

Que são Leiautes, Tabelas e


Regras de Validação?
Formação de Especialista em eSocial
Introdução

Importância de saber ler os leiautes

• Tão importante quanto entender o Manual do


eSocial

• Os leiautes são as representações dos campos do


eSocial

• Obrigatório para todos os gestores do eSocial

• Aulas seguintes em tela, para melhor fixação


82
Aulas em Tela
4.1 – Como o Leiaute está
dividido e Resumo de
Registros
4.2 – Como Entender as
colunas dos leiautes
4.3 – Nomes nos Campos do
Leiaute
4.4 – Sobre as linhas dos
leiautes
4.5 – Visualizando e
entendendo os leiautes

83
4.6 – Regras de Validação
• Há mais de 100 regras de Validação e aparecem sempre na Linha 2 dos Leiautes

• Algumas bloquearão o envio de dados ou os tornará inconsistentes

Nome da Regra Descrição da regra


REGRA_ADMISSAO_ANTERIOR_INICIO A data de Admissão/Exercício informada no evento "Cadastramento Inicial do
_ESOCIAL Vínculo", nos campos {dtAdm} e {dtExercicio} deve ser anterior à data de início
da obrigatoriedade do contribuinte no eSocial.
REGRA_VALIDA_CNPJ O CNPJ deve existir na base da RFB e obedecer às seguintes condições: a) Não
pode pertencer a pessoa jurídica Inapta (situação = 4) pelo motivo de
Inexistência de Fato (motivo=15); b) Caso esteja baixado, a data de ocorrência
do evento (em caso de evento inicial ou não periódico) deve ser igual ou
anterior a data da baixa. Em caso de evento periódico mensal, o período de
apuração deve ser anterior ou igual ao mês/ano da baixa; c) Não pode estar
anulado ou cancelado.

84
4.7 – Tabelas do eSocial
Tabela Descrição
01 Categoria de Trabalhadores
02 Financiamento da Aposentadoria Especial e Redução do Tempo de Contribuição
03 Natureza das Rubricas da Folha de Pagamento
04 Códigos e Alíquotas de FPAS/Terceiros
05 Tipos de Inscrição
06 Países
07 Tipos de Dependente
08 Classificação Tributária
09 Tipos de Arquivo do eSocial
10 Tipos de Lotação Tributária
11 Compatibilidade entre Categoria de Trabalhadores, Classif. Tributária e Tipos de Lotação
12 Compatibilidade entre Tipos de Lotação e Classificação Tributária
13 Parte do corpo atingida
14 Agente Causador do Acidente de Trabalho
15 Agente Causador / Situação Geradora de Doença Profissional
16 Situação Geradora do Acidente de Trabalho
17 Descrição da Natureza da Lesão
18 Motivos de Afastamento
19 Motivos de Desligamento
20 Tipos de Logradouro
21 Natureza Jurídica
22 Compatibilidade entre FPAS e Classificação Tributária
23 Fatores de Riscos do Meio Ambiente do Trabalho
24 Codificação de Acidente de Trabalho
25 Tipos de Benefícios Previdenciários dos Regimes Próprios de Previdência
85
26 Motivos de Cessação de Benefícios Previdenciários
4.8 – Como Saber se o seu sistema está adaptado?
Fique atento!!!

1) Regras da Legislação vigente


2) Saber ler as condicionais do leiaute e
regras de validação
3) Qualidade dos dados
4) Campos como Nome de Pai e Nome
da Mãe
5) Telefone de contato
(no Contato e nos demais campos)
6) Campo de e-mail
7) Data de ASO
86
4.8 – Como Saber se o seu sistema está adaptado?
eSocial – Checklist para Análise do Sistema Adaptado
Item Critérios a analisar – Se constam no sistema SIM NÃO
1 Constam todos os campos obrigatórios dos leiautes?
2 Constam todas as regras de validação da coluna “descrição”?
3 Constam todas as regras das tabelas de regras?
4 Há alertas no sistema para evitar envio de dados em desacordo
com a legislação vigente, mesmo que dado seja válido?
5 As regras específicas para a atividade do empregador estão
atendidas?
A verificação completa só será viável com o leiaute que será usado no inicio do eSocial

87
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
4.9 – Resumo do Módulo

• Saber ler os leiautes é tão importante quanto saber as regras trabalhistas, fiscais,
previdenciárias e do Manual do eSocial
• Há algumas regras condicionais inseridas nas Descrições dos campos dos leiautes
e estas regras devem ser analisadas também
• As Tabelas do eSocial devem ser utilizadas de acordo com as exigências do
leiaute e devem ser estudadas para evitar classificação errada
• A Tabela de Regras de Validação podem ser analisadas em separado dos leiautes,
mas também precisam ser analisadas, para evitar bloqueio do envio de dados ou
inconsistências (teremos um Módulo só para este estudo)
• Para saber se o seu sistema está corretamente adaptado ao eSocial é necessário
saber tudo o que o eSocial exige

88
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
4.10 – Teste
Seus
Conhecimentos

89
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 4

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 5

Como Enviar os
Dados ao eSocial?
Formação de Especialista em eSocial
5.1 – ENVIO DE DADOS AO ESOCIAL REVISÃO: 23/01/2018

• O eSocial funciona com o envio de arquivos – um ou mais Eventos – gerados no


seu sistema.

• Estes eventos começam com o Cadastro do Empregador (S-1000), depois as


tabelas, o cadastro dos Trabalhadores, o RET e os eventos de folha.

• Há VALIDAÇÕES ONLINE serão expedidos PROTOCOLOS e RECIBOS

• Os Dados foram validados? Ficarão disponíveis para RFB, MTE, INSS, CEF

• E como enviar estes arquivos ao eSocial?

92
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.1 – ENVIO DE DADOS AO ESOCIAL REVISÃO: 23/01/2018

Envio de DADOS para o AMBIENTE de PRODUÇÃO (com validade jurídica)

• Diretamente do(s) seu(s) sistema(s) cadastrados em S-1000 -


AUTOMATICAMENTE

• URL de envio é uma (veja na apostila) mas é automático, não se preocupe!


• URL de retorno é outra (veja na apostila) mas é automático, não se preocupe!

• Não tem interface gráfica

• Erros podem ser relatados no Portal do eSocial

93
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.1 – ENVIO DE DADOS AO ESOCIAL REVISÃO: 23/01/2018

Envio de DADOS para o AMBIENTE de TESTES (produção restrita)

• Produção Restrita é o ambiente de testes no eSocial


• Podem ser enviados até 1.000 vínculos SEMPRE (e mais todo o resto)
• O ambiente de testes continuará, mesmo após o início do eSocial e não há
previsão de mudanças para isso.
• É um ambiente com menor poder de processamento, mas fica disponível 24 x 7
• O tempo de guarda depende das novas versões do eSocial
• As URLs estão na Apostila, mas consulte sempre o portal do eSocial
• Erros: Podem ser relatados no Portal do eSocial (para os dois ambientes)
• Consulte também o PERGUNTA FREQUENTES no Portal do eSocial

94
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.1 – ENVIO DE DADOS AO ESOCIAL REVISÃO: 23/01/2018

95
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aula 5.1
Envio de Dados ao eSocial
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em jan/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


Aula 5.2
Emissão de Guias
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em jan/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


5.2 – EMISSÃO DE GUIAS REVISÃO: 11/01/2018

98
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aula 5.2
Emissão de Guias
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em jan/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


5.3 – PRAZO PARA ENVIO DOS VÍNCULOS REVISÃO: 08/01/2018

• VIDE AULA 1.6

• Resolução CDeS 03/2017:


• Março/2018 – Para empresas obrigadas ao eSocial em
janeiro/2018
• Setembro/2018 – Para empresas obrigadas ao eSocial em
julho/2018
• Março/2019 – para os órgãos públicos obrigados ao eSocial
em março/2019

• Vínculos após o início do eSocial:


• Vide Aulas dos eventos S-2200 e S-2300

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 100


5.4 – Formato
dos Arquivos e
Lotes
• Formato com extensão “.xml”

• Regras constantes no Manual


do Desenvolvedor

• Será permitido o envio de


lotes com até 50 eventos

101
5.5 –
Contingência
• Será usado um aplicativo
web com linguagem mais
intuitiva, menos técnica

• Caso haja algum problema


com o envio, pode ser usado
o aplicativo web

• Não recomendado para


grande volume de dados
102
Aula 5.6
Certificado Digital e Procuração
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


REVISÃO: 23/01/2018

5.6 – Certificado Digital e Procuração


• Obrigatório o uso de Certificado Digital
(A1 ou A3) ou Código de Acesso

• Serviço de Procuração Eletrônica já


está disponível no eCAC, por níveis

• Código de Acesso: uso restrito para


pequenos empregadores (só no
ambiente WEB), mas podem passar
procuração para quem tenha
certificado digital

104
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.6 – CERTIFICADO E PROCURAÇÃO REVISÃO: 23/01/2018

PERFIL DE ACESSO DA PROCURAÇÃO ELETRÔNICA (POR GRUPOS DE EVENTOS)

1. Grupo Preliminar ➔ envio apenas do S-2190


2. Rotinas ➔ envio de quase todos, exceto o que está Grupo Especial, S-
2299 e S-2399
3. SST ➔ envio dos eventos de SST
4. Desligamento – S-2250, S-2299 e S-2399 (não tem o S-1210)
5. Grupo Especial ➔ S-1000, S-1005, S-1295, S-1298, S-1299
6. Exclusão ➔ S-3000
PRUDÊNCIA ao passar PROCURAÇÃO
7. Grupo WEB – Acesso WEB a terceiros alheios à empresa!

105
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.6 – CERTIFICADO E PROCURAÇÃO REVISÃO: 23/01/2018

PERFIL DE ACESSO DA PROCURAÇÃO ELETRÔNICA (POR GRUPOS DE EVENTOS)

Procuração ➔ Cadastrar Procuração

Detalhe: se você já marcou ANTES que é para incluir sempre novos serviços, confira se consta os do eSocial

106
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.6 – CERTIFICADO E PROCURAÇÃO REVISÃO: 23/01/2018

PERFIL DE ACESSO DA PROCURAÇÃO ELETRÔNICA (POR GRUPOS DE EVENTOS)

107
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.6 – CERTIFICADO E PROCURAÇÃO REVISÃO: 23/01/2018

PERFIL DE ACESSO DA PROCURAÇÃO ELETRÔNICA (POR GRUPOS DE EVENTOS)

TAMBEM JÁ TEM
PARA EFD-REINF E
DCTFWEB

108
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
5.6 – CERTIFICADO E PROCURAÇÃO REVISÃO: 23/01/2018

PERFIL DE ACESSO DA PROCURAÇÃO ELETRÔNICA (POR GRUPOS DE EVENTOS)

Validações?
Confira na Apostila!

109
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aula 5.6
Certificado Digital e Procuração
w w w. n i t h . c o m . b r
Revisada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


5.7 – Logística para Envio dos Eventos
• Não haverá um PVA
(programa validador e
assinador)

• Não haverá um PGD


(programa gerador de
declaração)

• Todos os dados deverão ser


incluídos no sistema interno
da empresa ou via web

• A empresa de software estará


apta a explicar os detalhes do
sistema
111
5.8 – Lotes e
Validação dos
Eventos

112
5.9 – O
Tudo é ELETRÔNICO, Comprovante de
controlado pelo seu sistema Entrega - Recibo
NÚMERO DO RECIBO DO EVENTO

O protocolo é transitório A.B.CC.NNNNNNNN....N


A = Agente de processamento: Serpro=1
B = Ambiente de recepção:
1=Produção;
Cada evento enviado gerará 2=Pré-produção - dados reais;

um Recibo 3=Pré-produção – dados fictícios;


6=Homologação;
7=Validação;
É o Recibo que atesta que o 8=Testes;
evento foi recebido com êxito 9=Desenvolvimento;
C = Partição do Empregador
113
N = Número sequencial (19 posições)
5.10 – Boas Práticas

1. Respeitar a ordem de precedência no envio dos


eventos
2. O envio de eventos NÃO PERIÓDICOS (RET) deve
ser por empregado. Agrupe eventos do mesmo
trabalhador no mesmo lote.
3. Evitar o envio de eventos de outros grupos
durante o envio de eventos periódicos (folha)
4. Evitar o envio de eventos durante o
processamento do fechamento da folha (S-1299)
5. Esperar o tempo estimado para o
processamento
5.11 – Resumo do Módulo
• Todos os sistemas de envio de dados serão adaptados ao eSocial
• Os dados serão enviados por meio de “web service
• A emissão das guias de recolhimento dependerá do Recibo de Entrega do Evento S-1299
• O formato dos arquivos – diferentemente dos outros SPEDs, que é .TXT – é .XML e os lotes de
arquivos poderão conter até 50 (cinquenta) eventos do mesmo empregado ou do mesmo tipo de
tabela ou evento (periódicos)
• Em caso de contingência, deverá ser usado o módulo gráfico (aplicativo web)
• Será necessário o envio de dados com Certificado Digital (A1 ou A3) O comprovante de entrega
do evento S-1299 é o que finaliza o eSocial no mês
• As boas práticas recomendam respeitar a ordem de envio de eventos, não “misturar” o envio de
eventos (não periódicos com periódicos) e aguardar o processamento de um lote para o envio de
outro
• O seu sistema deverá estar APTO e preparado para fazer tais controles e você deverá receber um
treinamento no seu sistema, para a correta aplicação destas regras técnicas 115
5.12 – Teste
Seus
Conhecimentos

116
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 5

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 6

Penalidades e Mudanças

Formação de Especialista em eSocial


6.1 – Substituição das Declarações
• O eSocial irá substituir as Declarações existentes (GFIP,
RAIS, CAGED, DIRF)

• Ainda depende de regulamentação do ente


responsável pela Declaração

• Para as Declarações anuais (RAIS, DIRF), caso a


empresa comece em julho de 2018, apenas quando
houver um exercício completo informado no eSocial é
que poderá haver a extinção.

• Exemplo: RAIS e DIRF referentes ao ano-calendário


2018 ainda deverão ser entregues em início de 2019 119
6.2 – Retificação de Exercícios anteriores
• Todas as declarações e formulários
permanecerão “ativas” para períodos
anteriores ao eSocial

• Se for preciso retificar algum dado de 2017,


por exemplo, deverão ser utilizados os
mesmos programas e formulários anteriores
ao eSocial (GFIP, RAIS, DIRF, CAGED, PPP)

• Este é o “legado” que o eSocial não absorverá


120
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
6.3 – Resumo
das
Mudanças

121
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
6.3 – Resumo
das
Mudanças

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 122


6.3 – Resumo das Mudanças

123
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
6.4 – Multas do SPED em geral
• Lei 12.766/12, artigo 8º
• R$ 500,00 empresas do Lucro Presumido
• R$ 1.500,00 para empresas do Lucro Real

• Ainda não há previsão legal para multa nos órgãos


públicos ou empregadores domésticos

• A multa do SPED só seria cobrada em caso de não


envio do evento de fechamento até o dia 07

• A legislação pode ser alterada a qualquer


momento

124
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
6.5 – Multas e Autuações no eSocial
Resolução 01 do Comitê Gestor do eSocial traz em seu artigo 3º, parágrafo 9º:

• § 9º Aquele que deixar de prestar as informações no prazo fixado ou que a


apresentar com incorreções ou omissões ficará sujeito às penalidades
previstas na legislação.

• Uma admissão que não for enviada no prazo, pode sofrer a MULTA
TRABALHISTA, independentemente da multa do eSocial

125
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
6.6 – Multas Trabalhistas, Fiscais e Previdenciárias

126
6.6 – Multas Trabalhistas, Fiscais e Previdenciárias

127
6.7 – Fiscalização do FGTS

128
6.7 – Fiscalização do FGTS
Artigos 50 a 52 do Decreto 99.684/90.
Art. 50. O empregador em mora para com o FGTS não poderá, sem prejuízo de outras disposições legais (Decreto-Lei n° 368, de
14 de dezembro de 1968, art. 1°):

I - pagar honorário, gratificação, pro labore, ou qualquer tipo de retribuição ou retirada a seus diretores, sócios, gerentes
ou titulares de firma individual; e

II - distribuir quaisquer lucros, bonificações, dividendos ou interesses a seus sócios, titulares, acionistas, ou membros de
órgãos dirigentes, fiscais ou consultivos.

Art. 51. O empregador em mora contumaz com o FGTS não poderá receber qualquer benefício de natureza fiscal, tributária
ou financeira, por parte de órgão da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios, ou de que estes participem
(Decreto-Lei n° 368, de 1968, art. 2°).

§ 1° Considera-se mora contumaz o não pagamento de valores devidos ao FGTS por período igual ou superior a três
meses, sem motivo grave ou relevante, excluídas as causas pertinentes ao risco do empreendimento.

Art. 52. Pela infração ao disposto nos incisos I e II do art. 50, os diretores, sócios, gerentes, membros de órgãos fiscais ou
consultivos, titulares de firma individual ou quaisquer outros dirigentes de empresa estão sujeitos à pena de detenção de um
mês a um ano (Decreto-Lei n° 368, de 1968, art. 4°).

129
• Haverá a substituição de diversas declarações
do empregador, após o início do eSocial
• O RIC – Registro de Identificação Civil – já tem
até campo no eSocial
• Ainda não há multa prevista para órgãos
públicos ou empregadores domésticos na lei
6.8 – Resumo do 12.766/12
Módulo • Não há uma multa específica para o eSocial. O
empregador deve estar atento ao
cumprimento da legislação vigente pois é este
o risco de autuação e fiscalização retroativa
aos últimos 5 anos.
• A Fiscalização do FGTS será mais acirrada e
todos os empregadores precisam ter cuidado
para evitar até mesmo ser preso
130
6.9 – Teste Seus Conhecimentos

131
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 6

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 7

Como Implantar o eSocial?

Formação de Especialista em eSocial


7.1 - Planejamento para o eSocial
Planejamento Longo
Planejamento
Planejamento LongoPrazo.
Longo Prazo.
Prazo. Aonde você
Aonde
Aonde você
você No eSocial,
No eSocial, éé cumprir
cumprir aa obrigação
obrigação
Estratégico
Estratégico
Estratégico Aqui:2018
Aqui:
Aqui: 2018
2018 quer chegar.
quer
quer chegar.
chegar. quando esta
quando esta entrar
entrar emem vigor
vigor em
em 2018,
2018,
META
META
META evitando sanções
evitando sanções ao ao empregador.
empregador.
Planejamento Médio
Planejamento
Planejamento MédioPrazo.
Médio Prazo. Como
Prazo. Como você
Como você
você São as
São as 6
6 macro
macro etapas
etapas apresentadas
apresentadas
Tático
Tático
Tático 6meses
66 mesesaaa11
meses 1 pretende
pretende chegar
pretende chegar
chegar no livro,
Sãolivro,
no no
as 6 no curso
macro ee em
etapas
curso em palestras.
palestras.
ano.
ano.
ano. lá.
lá.
lá. As etapas
As etapas que
que você
você tem
tem que
que cumprir.
cumprir.
Planejamento Curto
Planejamento
Planejamento CurtoPrazo.
Curto Prazo.3 O
Prazo. O que
O que você
que você deve
você deve
deve São
São as
as ações
ações que
que você
você tem
tem que
que fazer,
fazer,
Operacional
Operacional
Operacional 36aameses.
a3 6 meses.
6 meses. fazer
fazer para
fazer para
para suas
suas operações
operações imediatas.
imediatas.
chegar lá.
chegar
chegar lá.
lá. Mão
Mão nana massa.
massa.
Identificar erros,
Identificar erros, corrigir,
corrigir, criar
criar equipe,
equipe,
plano
plano de
de ação,
ação, comunicação
comunicação etc.etc.
Uso
Uso do
do Plano
Plano 5W2H
5W2H ee dada Matriz
Matriz RACI.
RACI.

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br


7.2 – Por onde começo?
As 6 Macro etapas
1. Identificar o que está errado (saber os
Pontos Críticos)
2. Sensibilizar os gestores para o eSocial
3. Criar Equipe para estudar e Implantar o
eSocial e fazer um cronograma reverso
4. Corrigir as rotinas internas que estão
erradas
5. Fazer a comunicação com os diversos
públicos-alvo
6. Preparar o sistema de gestão de pessoal
(e outros) e inserir os novos dados
corretos
135
7.3 – Matriz RACI
Definir Responsabilidades nas novas rotinas com o eSocial
R: Responsável A: Aprovar C: Consultado I: Informado

Atividade: Admissão de empregados Responsável Aprovar Consultado Informar Prazo Final


1 Recruta, Seleciona e Recolhe João (RH) José (Diretor) Maria DP - Isa 4 Dias antes
Documentos da lista p/ DP (chefe)
2 Consulta (e possível acerto) de Isa – DP -x- Candidato – João (RH) 3 dias antes
Qualificação Cadastral Nome
3 Exame Admissional – ASO Isa - DP -x- Candidato João (RH) 3 dias antes
4 Consulta “Cargo x CBO”, Grau Isa – DP Maria (chefe) -x- João (RH) 2 dias antes
Instrução, Piso Sindicato, VT, PIS etc
5 Inserir dados no sistema, gerar Isa – DP Maria (chefe) João (RH) Malote – 2 dias antes
documentos e anota CTPS Ivo
6 Enviar ao eSocial e assinatura Isa - DP Maria (chefe) João (RH) Candidato 2 dia antes

136
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.4 – Etapa 1 (1): Diagnóstico e/ou
Auditoria Trabalhista e Previdenciária

1. Analisar cada uma das Rotinas


2. Como as rotinas são executadas?
3. As rotinas atendem à legislação fiscal, trabalhista e
previdenciária vigente?
4. Qual é a CULTURA da empresa?
5. Todos os PROCESSOS estão documentados?
6. Os dados que existem hoje no sistema da empresa,
estão atualizados, ou seja, são dados com qualidade?
7. Escritórios podem fazer parcerias com outros
escritórios para a auditoria
137
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.5 – Etapa 1 (parte 2):
Os Pontos Críticos no eSocial
1. Consulta e correção da) Qualificação Cadastral
2. Admissão, Desligamento e Pagamento de Férias
RETROATIVOS
3. Estagiários: Lei 11.788/08
4. Medicina e Segurança do Trabalho – Trabalhista e
Previdenciário
5. Cotas de Aprendizes e Pessoas com Deficiência
6. Tributação: INSS/IRRF/FGTS
7. Fechamento do Ponto de 01 a 31 do mês... O que
fazer?!
138
7.5 – Etapa 1 (2): Os Pontos Críticos no eSocial
Fechamento do Ponto de 01 a 31 do mês? O que fazer?!

• Não haverá controle de jornada no eSocial


(no início)
• Não deixe horas extras aparecerem no
mês de férias
• Aumente o prazo para fechamento do
ponto
• Feche o ponto duas ou três vezes por mês
• Quem paga a folha ANTES no 5º dia útil do
mês seguinte
139
7.6 – Etapa 2: Sensibilização
dos Gestores
• Primeiros a serem sensibilizados para o eSocial
(gestores e alta direção)
• Alertas importantes aos gestores:
1. O eSocial é volumoso e fiscalizador
2. Não enviar as informações pode acarretar
multas
3. Um único dado incorreto pode desencadear
uma fiscalização retroativa aos últimos 5 anos
4. O não envio do eSocial corretamente acarretará
o bloqueio da CND – Certidão Negativa de
Débitos, que passou a ser conjunta e online
desde novembro/2014. 140
7.7 – Etapa 3 (1): Aprender a
fundo as regras do eSocial

1. Imprimir, ler e anotar toda a


LEGISLAÇÃO e DOCUMENTAÇÃO
TÉCNICA do eSocial
2. Assistir a vídeos (Canal do Youtube,
Árvore do Conhecimento)
3. Participar do Grupo de Estudos no
Facebook

141
7.8 – Etapa 3 (parte 2) Criação da Equipe eSocial
• Criação de equipe multisetorial permanente para o eSocial, com
pelo menos dois Responsáveis Técnicos (LÍDERES)
RH Medicina do
Trabalho

TI
Financeiro
(adaptação
obrigatória)

Contabilidade
Fiscal
7.8 – Etapa 3 (parte 2) - Equipe eSocial
Organograma
Líder do Líder do
Setor de Setor
RH Contábil

Jurídico e
Folha de Medicina do outros
Admissões Financeiro Fiscal Trabalho
Pagamento setores

Líderes (pode ter um Diretor)


Profundo conhecimento na área trabalhista, previdenciária e no eSocial

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 143


7.8 – Etapa 3 (parte 2) - Equipe eSocial

• Habilidades e Competências esperadas dos líderes:

1. Conhecimento da área
trabalhista e previdenciária

2. Conhecimento sobre eSocial

3. Perfil de liderança para o diálogo


em todos os níveis

4. Organização e Perseverança

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br


7.8 – Etapa 3 (2): Equipe -
Responsabilidades dos líderes

1. Liderar a Auditoria/Diagnóstico e Mapeamento


de Rotinas
2. Elaborar cronograma reverso e Plano de Ação
3. Identificar os responsáveis por cada
arquivo/evento
4. Identificar e propor mudanças organizacionais
5. Programar reuniões para acompanhar os
processos
6. Criar canal de comunicação
7. Acompanhar as mudanças e partilhar com a
equipe
145
7.8 – Etapa 3 (2) – Equipe - Áreas envolvidas com o eSocial

TI = OBRIGATÓRIO Equipe:
Saber do geral e detalhes
dos eventos que irão
enviar somente.

Líderes:
Dedicar de uma a duas
DP horas – antes da
implantação – para
estudo do eSocial.

Órgãos Públicos:
Gráfico: www.mastermaq.com.br
Um Diretor
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 146
7.9 – Etapa 3 (3) Plano de Ação – 5W2H
1 – WHAT – O que... O que deve ser feito?

2 – WHEN – Quando... Quando será feito?

5W2H 3 – WHERE – Onde... Onde será feito?


Pelo menos um para
cada “evento” do 4 – WHY – Por quê?... Por que é preciso fazer?
eSocial
5 – WHO – Quem?... Quem irá fazer e quem irá
atualizar depois!
6 – HOW – Como?... Como será feito?

7 – HOW MUCH – Custo?... Quanto custará?


eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.9 – Etapa 3 (3) Como Criar o Plano de Ação 5W2H

148
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.9 – Etapa 3 (3) Como Criar o Plano de Ação 5W2H

149
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.9 – Etapa 3 (3) - Resumo para Criar os Planos de Ação

1. Ler a legislação já publicada do eSocial


2. O Manual do eSocial
3. O “Perguntas Frequentes” disponível no portal
4. Os leiautes, para identificar os campos obrigatórios
5. As regras de validação
6. As tabelas que serão usadas nos eventos
7. A legislação pertinente a cada evento
8. Recomendação: os Líderes/Gestores do eSocial são os mais adequados

150
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.10 – Etapa 4: Corrigir as
Rotinas e fazer a Cartilha
• Mapear as NOVAS Rotinas (use a
Matriz RACI)

• Criar a Cartilha com Novos


Procedimentos para as chefias e
gerências

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br 151


7.10 – Etapa 4: Cartilha do eSocial e Reunião
1. Altere o Modelo da Cartilha e altere como desejar
2. Quem faz a Cartilha? Os Líderes do eSocial!
3. Com a colaboração da Equipe, elabore os novos procedimentos
após ter detectado os erros na etapa de diagnóstico.
4. Agende uma reunião – 1 hora – com o público-alvo (gerentes,
chefes de departamento)
5. Não envie a Cartilha por e-mail!
6. Use os vídeos ou outras formas de expor rapidamente o que é o
eSocial
7. Exponha os novos procedimentos
8. Solicite a assinatura do Termo de Responsabilidade
9. Comece solicitando e ajustando os novos procedimentos
10. Revise a Cartilha quantas vezes for necessário
7.10 – Etapa 4: Cartilha
do eSocial e Reunião
Exemplo de uma nova rotina
(admissão nos escritóriosAdmissões
contábeis):
 As contratações nas empresas privadas serão informadas no eSocial ANTES
da Admissão!
 Os documentos completos dos novos empregados precisam chegar ao
escritório DOIS DIAS (ou 3, ou 4) ANTES da admissão.
 Ao empregado que será contratado, antes também deverá ser feita a
CONSULTA DE QUALIFICAÇÃO CADASTRAL (batimento de PIS, CPF, NOME e
DATA DE NASCIMENTO) no Portal do eSocial, link www.esocial.gov.br.
Orientaremos para que o próprio candidato ou o empregador faça. Caso dê
algum erro, o candidato deverá corrigir os dados antes da contratação.
 O empregado já deverá ter feito o Exame Médico Admissional.
 Os documentos deverão ser assinados pelo empregado pelo menos um dia
antes da admissão.
 A Carteira de Trabalho poderá ser entregue em até 48 horas após a
admissão. 153
7.11 – Etapa 5: Comunicação com ao Público-Alvo
• Não precisa ser somente quando ajustar as rotinas
• Não envie arquivos longos por e-mail
• Use vídeos e imagens

www.arvoredoconhecimento.org.br Youtube: Zenaide Carvalho


154
7.11 – Etapa 5: Comunicação
com ao Público-Alvo
• Use vídeos e imagens

• Mensagens no contra-cheque

• Grupo de whatsapp

• Newsletter da empresa

• Seja criativo!

155
7.11 – Etapa 5 - Comunicação com ao Público-Alvo

• Públicos diferentes, comunicações diferentes

• Empregador/Alta Direção (reunião)


• Chefes de Departamento e Diretores (vídeos, imagens, Cartilha)
• Empregados (imagens, comunicados no contracheque, vídeos etc)
• Prestadores de Serviços – pessoas físicas (comunicado oficial)
• Prestadores de Serviços – pessoas jurídicas (comunicado oficial,
solicitar arquivos para upload no sistema)

eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br


7.12 – Etapa 6: Ajustar os Dados no Sistema
adaptado ao eSocial
• Solicitar definição com o fornecedor do
sistema (ou equipe própria)

• Alguns dados podem ser gerados em


planilhas, até o sistema estar adaptado

• O sistema do setor Financeiro também


deve ser adaptado para a EFD-REINF

157
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.13 – Cronograma e Checklist de Implantação – 18 itens

Item Ação Responsáveis Data Inicial Data Final A fazer Fazendo Feito
1 Imprimir, ler e anotar o Manual
do eSocial, Leiautes e Tabelas de
Regras e legislação publicada
2 Dedicar duas horas diárias para
estudos do eSocial
3 Fazer uma lista de todos os
eventos do eSocial e identificar os
responsáveis por cada um
4 Identificar rotinas que estão
erradas (admissões,
desligamentos, férias,
fechamento de ponto, folha etc.)

158
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.13 – Os 18 ITENS – Checklist para Implantação
1. Imprimir, ler e anotar a documentação técnica e legislação
2. Identificar responsáveis por cada evento do eSocial (Matriz RACI
e Plano de Ação 5W2H)
3. Identificar rotinas erradas (admissões, desligamentos, férias etc.)
4. Mapear as novas rotinas de acordo com a legislação vigente e o
eSocial
5. Preparar a Cartilha de Novos Procedimentos
6. Fazer os Planos de Ação para cada um dos eventos do eSocial
7. Fazer a Consulta de Qualificação Cadastral de todos os
trabalhadores
8. Incluir a Consulta de Qualificação Cadastral para as novas
admissões
9. Fazer a Atualização Cadastral dos trabalhadores
159
7.13 – Os 18 ITENS – Checklist para Implantação

10. Revisar Cargos x CBO e corrigir no sistema atual


11. Revisar FAP, RAT e CNAE Preponderante e corrigir
12. Revisar os Contratos de Estágio
13. Revisar as tributações da folha de pagamento
14. Fazer o “De – Para” na Tabela de Rubricas com a
Tabela 3 do eSocial
15. Revisar os laudos e exames médicos – SST
16. Renovar as Declarações de Encargos de Família (IRRF)
17. Fazer a comunicação com os diversos públicos-alvo
18. Estudar a EFD-REINF e a DCTFWEB (Fiscal/Financeiro)

160
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
7.14 – Resumo do • Para implantar o eSocial é necessário
Módulo haver um PLANEJAMENTO
• São 6 etapas:
1 – Identificar o que está errado
2 – Sensibilizar os gestores
3 – Criar equipe, estudar e fazer cronograma
4 – Corrigir o que está errado
5 – Fazer a Comunicação
6 – Preparar o sistema com os novos dados
• Use ferramentas como Matriz RACI,
Plano 5W2H e Cartilha de Novos
Procedimentos
• Revise os 18 itens do Checklist e AJA
161
7.15 – Teste
Seus
Conhecimentos

162
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
FIM DO MÓDULO 7

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 8

SST – Segurança e Saúde


no Trabalho
Formação de Especialista em eSocial
8.1 – Considerações Iniciais – Eventos de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Objetivo do Módulo é analisar os eventos de SST no eSocial e também é


apresentar uma lista de exigências dos três entes fiscalizadores: Ministério
do Trabalho, INSS e Receita Federal do Brasil

“A área de Saúde e Segurança do Trabalho é a área mais atingida pelo


eSocial devido à falta de controles atuais.
As empresas precisam se adequar a ajustar os seus processos, sistemas
e controles em relação a Medicina e Segurança do Trabalho”.
José Alberto Maia
Membro do Comitê Gestor do eSocial – Min. Trabalho

165
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
8.1 – Considerações Iniciais – Eventos de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Eventos de SST no eSocial


Código Tipos de Arquivo do eSocial
S-1060 Tabela de Ambientes de Trabalho
S-2210 Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)
S-2220 Monitoramento da Saúde do Trabalhador (ASO)
Condições Ambientais de Trabalho – Fatores de Risco, Insalubridade,
S-2240
Periculosidade e Aposentadoria Especial (excluído o S-2241)
S-2245 Treinamentos e Capacitações – Novo! NDE 01/2018
S-1065 Tabela de Equipamentos de Proteção – Novo! NDE 01/2018
S-2230 Afastamento Temporário (*)
S-1005 Tabela de Estabelecimentos e Obras (**)
(*) O evento de Afastamento não é de SST
(**) – Info sobre Programa Plano ou Documento – NDE 01/2018
166
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Revisão 1: 23/01/2018
8.2 – Início das Informações de SST Revisão 2: 12/06/2018

Fonte: Resolução 03/2017 do Comitê OBSERVAÇÕES IMPORTANTES


Diretivo do eSocial – vide aula 1.6: • Os Exames são somente os que forem realizados após o
início da obrigação
Empresas que entram em janeiro/2018
e julho/2018
➔ enviar a partir de 08/01/2019 • Os Exames Toxicológicos: serão informados no Evento S-
2220 (NDE 01/2018)
Órgãos Públicos obrigados a partir de
janeiro/2019 • Os Treinamentos e Capacitações: Serão informados no
➔ enviar a partir de julho/2019 novo evento (NDE 01/2018) S-2245

Testes (produção restrita) NDE 01/2018:


➔ enviar a partir de 03/10/2018 • Insalubridade, Periculosidade e FAE já entram na Folha
antes do envio dos eventos de SST

MANTENHA OS LAUDOS ATUALIZADOS: O ESOCIAL É SÓ PRA INFORMAR!!!


167
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
8.3 – Quadro de Informações de SST REVISÃO: 12/06/2018

168
8.4 – Grau de Risco e Rubricas de Folha
• Direito a Insalubridade e Periculosidade informar a rubrica de pagamento no Evento S-1200 e S-1202
• Grau de Risco para Aposentadoria Especial (RAT Agentes Nocivos) informar no evento S-1200 para o
trabalhador que tem direito, conforme Tabela 2. Veja o campo {infoAgNocivo} do evento S-1200.

infoAgNocivo Registro preenchido exclusivamente em relação a remuneração de trabalhador


enquadrado em uma das categorias relativas a Empregado, Servidor Público, Avulso,
ou na categoria de Cooperado filiado a cooperativa de produção [738], permitindo o
detalhamento do grau de exposição do trabalhador aos agentes nocivos que ensejam a
cobrança da contribuição adicional para financiamento dos benefícios de
aposentadoria especial. No caso de cooperado filiado à cooperativa de trabalho
[731,734], a informação deve ser prestada quando a atividade exercida no tomador, ou
no local por ele indicado, permita a concessão de aposentadoria especial.
Preencher com o código que representa o grau de exposição a agentes nocivos,
conforme tabela 2. Valores Válidos: 1, 2, 3, 4.

169
8.4 – Grau de Risco e Rubricas de Folha
• Tabela 2 (RAT Adicional ensejado por Agentes Nocivos) – Financiamento da Aposentadoria Especial

Tabela 02 - Financiamento da Aposent. Especial e Redução do Tempo de Contrib.


Código Descrição
1 Não ensejador de aposentadoria especial
2 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE15_12% (15 anos de contribuição e alíquota de 12%)
3 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE20_09% (20 anos de contribuição e alíquota de 9%)
4 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE25_06% (25 anos de contribuição e alíquota de 6%)

• No seu sistema, a informação estará no Cadastro do Trabalhador Exposto (Evento S-2241)


• Mensalmente deve ser dada a informação no Evento S-1200 (Remuneração)
• Esta informação NÃO CONSTA no Evento S-1202 (Remuneração RPPS) por ser apenas para o RGPS

170
8.5 – Legislação de SST no MTE (NRs)
• Normas Regulamentadoras (NRs) Aprovadas pela Portaria 3.214/78. Atualmente existem 35 Normas.

Uma dúvida que sempre paira é “Quem precisa cumprir as exigências do Ministério do
Trabalho no tocante à SST?”.
A resposta é: Todas as empresas (ou empregadores equiparados, pela CLT) que tenham a
partir de 1 (um) empregado.
É o que consta no item 1.1 da NR-1:
1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de
observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da
administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que
possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT.

171
8.5 – Normas Regulamentadoras (NRs)
• Normas Regulamentadoras (NRs) Aprovadas pela Portaria 3.214/78. Atualmente existem 35 Normas.

NR 01 - Disposições Gerais
NR 02 - Inspeção Prévia
NR 03 - Embargo ou Interdição
NR 04 - Serviços Especializados em Eng. de Segurança e em Medicina
do Trabalho
NR 05 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
NR 06 - Equipamentos de Proteção Individual - EPI
NR 07 - Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional
NR 08 - Edificações

172
8.5 – Normas Regulamentadoras (NRs)
• Normas Regulamentadoras (NRs) Aprovadas pela Portaria 3.214/78. Atualmente existem 35 Normas.

NR 09 - Programas de Prevenção de Riscos Ambientais


NR 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade
NR 11 - Transporte, Movimentação, Armazenagem e
Manuseio de Materiais
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 13 - Caldeiras e Vasos de Pressão
NR 14 - Fornos
NR 15 - Atividades e Operações Insalubres
NR 16 - Atividades e Operações Perigosas
NR 17 - Ergonomia
173
8.5 – Normas Regulamentadoras (NRs)
• Normas Regulamentadoras (NRs) Aprovadas pela Portaria 3.214/78. Atualmente existem 35 Normas.

NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção


NR 19 - Explosivos
NR 20 - Líquidos Combustíveis e Inflamáveis
NR 21 - Trabalho a Céu Aberto
NR 22 - Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração
NR 23 - Proteção Contra Incêndios
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho
NR 25 - Resíduos Industriais

174
8.5 – Normas Regulamentadoras (NRs)
• Normas Regulamentadoras (NRs) Aprovadas pela Portaria 3.214/78. Atualmente existem 35 Normas.

NR 26 - Sinalização de Segurança
NR 27 - Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no MTB (Revogada pela Portaria
GM n.º 262/2008)
NR 28 - Fiscalização e Penalidades
NR 29 - Segurança e Saúde no Trabalho Portuário
NR 30 - Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário
NR 31 - Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária Silvicultura, Exploração Florestal e
Aquicultura
NR 32 - Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Saúde
NR 33 - Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados
NR 34 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval
NR 35 - Trabalho em Altura
NR 36 - Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e
Derivados
175
8.6 – Laudos comuns a vários empregadores CLT
• Há legislação vigente na parte TRABALHISTA (Ministério do Trabalho) e PREVIDENCIÁRIA (INSS, RFB)
O quê - TRABALHISTA Base legal O que é Quem tem que fazer
Empregadores a partir de um empregado, exceto
Programa de Prevenção de Riscos
I - PPRA NR 9 órgãos públicos sem empregados CLT, se o Estatuto
Ambientais
não obrigar
Programa de Gerenciamento de Riscos
II – PGR NR 22 Empresas de mineração (registro no CREA)
(substitui o PPRA na Mineração)
Programa de Condições e Meio
Construtora com 20 ou mais trabalhadores por
III – PCMAT NR 18 Ambiente de Trabalho na Indústria da
estabelecimento ou obra (Registro no CREA)
Construção
Empresas a partir de um empregado, exceto órgãos
Programa de Controle de Medicina e
IV – PCMSO NR 7 públicos sem empregados CLT, se o Estatuto não
Saúde Ocupacional
obrigar
Laudo de Insalubridade NR 15 Laudo de Insalubridade Caracterização para o pagamento
Laudo de
NR 16 Laudo de Periculosidade Caracterização para o pagamento
Periculosidade
Comissão Interna de Prevenção de Estabelecimentos CLT e Obras, a partir de 20
CIPA NR 5
Acidentes empregados, conforme a atividade
Laudo Ergonômico (**) NR 17 Laudo de Ergonomia Empregadores CLT, com riscos ergonômicos
176
8.7 – Insalubridade e Periculosidade
Caracterização para o Pagamento
• CLT - Art. 194 - O direito do empregado ao adicional de insalubridade ou de periculosidade cessará com
a eliminação do risco à sua saúde ou integridade física, nos termos desta Seção e das normas expedidas
pelo Ministério do Trabalho.

• CLT - Art . 195 - A caracterização e a classificação da insalubridade e da periculosidade, segundo as


normas do Ministério do Trabalho, far-se-ão através de perícia a cargo de Médico do Trabalho ou
Engenheiro do Trabalho, registrados no Ministério do Trabalho.

• § 1º - É facultado às empresas e aos sindicatos das categorias profissionais interessadas requererem ao


Ministério do Trabalho a realização de perícia em estabelecimento ou setor deste, com o objetivo de
caracterizar e classificar ou delimitar as atividades insalubres ou perigosas.

• § 2º - Arguida em juízo insalubridade ou periculosidade, seja por empregado, seja por Sindicato em favor
de grupo de associado, o juiz designará perito habilitado na forma deste artigo, e, onde não houver,
requisitará perícia ao órgão competente do Ministério do Trabalho.
177
8.8 – Trabalho Remoto ou Teletrabalho

• Reforma trabalhista (Lei 13.467/17 que altera a CLT):


• Art. 75-E. O empregador deverá instruir os empregados, de maneira
expressa e ostensiva, quanto às precauções a tomar a fim de evitar
doenças e acidentes de trabalho.
178
8.9 – Legislação de SST na Previdência Social

Documentos
Base Legal O que é Quem tem que fazer?
Previdenciários
Art. 58 da Lei 8.213/91 e IN Laudo Técnico das Todas os estabelecimentos
V – LTCAT INSS PRES 77/2015 (ART 58 Condições Ambientais das empresas com
e seguintes) de Trabalho empregados e
Dec. 3.048/99, art. 68 e art estabelecimentos de órgãos
Perfil Profissiográfico
VI – PPP 264 da IN INSS PRES
Previdenciário
públicos com servidores ou
77/2015 prestadores de serviços
Art. 19 a 22 da Lei 8.213/91 terceirizados.
Comunicação de
VII – CAT e art 327 da IN INSS PRES Fonte: Artigo 291 da IN
Acidente de Trabalho
77/2015 RFB 971/09.

179
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

Base legal:
Lei 8.213/91, artigo 58, IN INSS/PRES 77/2015 e IN RFB 971/09, artigo 291

O que é o LTCAT?

LTCAT significa LAUDO TÉCNICO DAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO.


O LTCAT é um documento previdenciário e demonstra os riscos no ambiente de trabalho
e será usado para embasar o PPP – Perfll Profissiográfico Previdenciário – que por sua
vez apresentará à Previdência Social se o trabalhador (empregado ou cooperado) tem
condições de ter a chamada Aposentadoria Especial, que é aquela em que o trabalhador
se aposenta em tempo reduzido por exposição a riscos no ambiente de trabalho.

180
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

• Diferentemente do PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (que é


um documento trabalhista) – ele não “alerta” para os riscos e os cuidados para
minimizá-los, mas sim já DOCUMENTA os riscos existentes.

• O LTCAT é assinado por Médico do Trabalho ou Engenheiro de Segurança do


Trabalho.

• Todas as empresas devem fazer o LTCAT, pois além da obrigação previdenciária,


até mesmo para garantir-se em possíveis reclamatórias trabalhistas por
trabalhadores que se sintam no direito a pleitear junto à Previdência Social a
Aposentadoria Especial por exposição a riscos.

• Os dados do LTCAT estarão presentes no eSocial através dos eventos S-1060 e S-


2240.
181
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

• Não há um PRAZO de VALIDADE no LTCAT. Ele deve ser revisto sempre que houver
alteração nos ambientes de trabalho, tais como mudança de leiaute, substituição de
máquinas e equipamentos, alteração de medida de proteção de coletiva ou mudança
de riscos.

• Mesmo não tempo prazo de validade, recomenda-se que ANUALMENTE seja revisto e
novamente assinado pelo médico ou engenheiro de segurança, mesmo que não haja
alteração nos ambientes

• O empregador que não mantém o LTCAT está sujeito a multas previdenciárias e da


RFB, que fiscaliza a arrecadação previdenciária.

• O LTCAT pode ser substituído pelo PPRA, PGR ou PCMAT, desde que estes programas
(que são trabalhistas) contenham todas as informações do LTCAT, inclusive a
assinatura do médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho e os riscos
previdenciários
182
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

• O LTCAT deve informar – para aquele trabalhador ou grupo de


trabalhadores que estejam naquele ambiente de trabalho – qual o risco e
o percentual para o FAE (Financiamento da Aposentadoria Especial) que o
empregador deve pagar ADICIONALMENTE às suas contribuições. Veja a
Tabela 2, do eSocial:

Tabela 02 - Financiamento da Aposentadoria Especial e Redução do Tempo de Contribuição


Código Descrição
1 Não ensejador de aposentadoria especial
2 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE15_12% (15 anos de contribuição e alíquota de 12%)
3 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE20_09% (20 anos de contribuição e alíquota de 9%)
4 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE25_06% (25 anos de contribuição e alíquota de 6%)

183
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

• O pagamento de INSALUBRIDADE e PERICULOSIDADE – já que são da área


trabalhista – devem ter seus laudos elaborados conforme as NR 15 e NR 16,
respectivamente.

• Os órgãos públicos – por força da IN RFB 971/09, artigo 291 – também devem
ter o LTCAT mapeando as atividades dos servidores inclusos no RGPS
(comissionados, temporários, celetistas e até de estagiários, por força do artigo
14 da lei 11.788/08) e inclusive as atividades de terceiros em seus próprios
ambientes e entregar cópia de seus laudos às empresas contratadas, mas sobre
isso veremos em um tópico específico.

• Recomendamos FORTEMENTE a contratação de uma empresa de consultoria na


área de SST
184
8.10 – LTCAT – O que é? REVISÃO: 12/06/2018

• DADOS BÁSICOS QUE DEVEM ESTAR NO LTCAT

• I - se individual ou coletivo;
• II - identificação da empresa;
• III - identificação do setor e da função;
• IV - descrição da atividade;
• V - identificação de agente nocivo capaz de causar dano à saúde e integridade física, arrolado
na Legislação Previdenciária;
• VI - localização das possíveis fontes geradoras;
• VII - via e periodicidade de exposição ao agente nocivo;
• VIII - metodologia e procedimentos de avaliação do agente nocivo;
• IX - descrição das medidas de controle existentes;
• X - conclusão do LTCAT;
• XI - assinatura e identificação do médico do trabalho ou engenheiro de segurança; e
• XII - data da realização da avaliação ambiental.
185
8.11 – MODELO DE LTCAT PREENCHIDO REVISÃO: 08/01/2018

186
8.11 – MODELO DE LTCAT PREENCHIDO REVISÃO: 08/01/2018

Códigos do eSocial

187
8.11 – MODELO DE LTCAT PREENCHIDO REVISÃO: 08/01/2018

FAE

RESPONSÁVEL

188
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
• O PPP é um documento PREVIDENCIÁRIO histórico laboral do trabalhador que serve para informar
ao INSS as atividades que o trabalhador exerce, os riscos aos quais ele está sujeito no ambiente de
trabalho e serve de base para a concessão da Aposentadoria Especial (em tempo reduzido aos 15,
20 ou 25 anos de serviço) por exposição a Riscos.
Base legal:
• Lei 8.213/91, artigo 58
• Decreto 3.048/99, art. 68 parágrafo 8º e seguintes
• IN INSS/PRES 77/2015, artigo 264 e seguintes
• Súmula Vinculante 33 do STF (para aposentadoria especial nos órgãos públicos)

Súmula Vinculante 33 - STF


Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da
previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso
III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica.
189
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
• Este documento tem como base o LTCAT – Laudo Técnico das Condições
Ambientais de Trabalho e é obrigatório a partir de 01/01/2004.
• O formulário do PPP será extinto após a exigência de inclusão dos
Eventos relativos à SST (Segurança e Saúde no Trabalho) no eSocial.
• A extinção do PPP – mesmo após a entrada em vigor do eSocial,
dependerá de ato a ser publicado pelo INSS.
• O PPP em Formulário deve ser mantido (em papel) para registro das
informações anteriores ao eSocial.

190
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
• A fiscalização pode ser exercida pela RFB, já que em caso de exposição a
agentes nocivos que ensejam aposentadoria especial haverá a contribuição
adicional do chamado “RAT Agentes Nocivos”, previsto nos artigos 145 e
seguintes da IN RFB 971/09.
• Quem assina o PPP é o representante legal da empresa, não o médico do
trabalho.

• IN INSS/PRES 77/2015, art 266: § 1º A partir da implantação do PPP em meio


digital, este documento deverá ser preenchido para todos os segurados,
independentemente do ramo de atividade da empresa, da exposição a
agentes nocivos e deverá abranger também informações relativas aos fatores
de riscos ergonômicos e mecânicos.

191
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
• Art 266, IN INSS/PRES 77/2015: § 4º O PPP deverá ser atualizado
sempre que houver alteração que implique mudança das informações
contidas nas suas seções.

• OU seja, se mudar o RISCO, se o trabalhador MUDAR DE AMBIENTE


registrado no LTCAT, tem que ATUALIZAR O PPP!

192
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
• IN INSS/PRES 77/2015, art 266: § 7º A empresa ou equiparada à empresa deve
elaborar e manter atualizado o PPP para os segurados referidos no caput, bem como
fornecê-lo nas seguintes situações:

• Rescisão de Contrato
• Sempre que solicitado pelo trabalhador
• Quando solicitado pelo INSS
• Quando solicitado pela RFB (art 291 da IN RFB 971/09)
• Para conferência por parte do trabalhador, pelo menos uma vez por ano
• A entrega do PPP deve ser comprovada pela empresa (recibo na rescisão ou à parte)
• O PPP e a comprovação de entrega devem ser guardados por 20 (vinte) anos!

193
8.12 – PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário

Formulário e
Instruções de
Preenchimento
na Apostila

194
8.13 – SST na Receita Federal

• Responsável pela fiscalização e arrecadação


previdenciária]

• IN RFB 971/09 (em fase de revisão para o


eSocial):
• Artigos 145 a 147 – retenção adicional na
prestação de serviços em condições
especiais (que ensejam aposentadoria
especial
• Capítulo IX – Dos Riscos Ocupacionais no
Ambiente de Trabalho – abrangendo os
artigos 288 a 296
• Artigo 291 = obriga a entregar cópia do
LTCAT à contratada 195
8.13 – SST na RFB
RETENÇÃO ADICIONAL NOS SERVIÇOS PRESTADOS EM CONDIÇÕES ESPECIAIS
• Artigos 145 a 147 – Retenção Adicional em Serviços que ensejam
Aposentadoria Especial
• Destacar na Nota Fiscal - proporcionalizar
• Aposentadoria aos 15 anos = 11% + 4% = 15% de retenção
• Aposentadoria aos 20 anos = 11% + 3% = 14% de retenção
• Aposentadoria aos 25 anos = 11% + 2% = 13% de retenção

• Art. 147, Parágrafo único. A contratada deve elaborar o PPP dos trabalhadores
expostos a agentes nocivos com base, dentre outras informações, nas
demonstrações ambientais da contratante ou do local da efetiva prestação de
serviços.
eSocial: S-1060 (na contratante), e S-1060, S-1020 e S-2241 (na contratada)
EFD-REINF: R-2010 (na contratante) e R-2020 (na contratada)
196
8.13 – SST na RFB
FAZER AS DEMONSTRAÇÕES E APRESENTAR À FISCALIZAÇÃO DA RFB

Art. 288. A RFB verificará, por intermédio de sua


fiscalização, a regularidade e a conformidade das
demonstrações ambientais de que trata o art. 291, os
controles internos da empresa relativos ao
gerenciamento dos riscos ocupacionais, em especial
o embasamento para a declaração de informações
em GFIP, de acordo com as disposições previstas
nos arts. 57 e 58 da Lei nº8.213, de 1991.

197
8.13 – SST na RFB • A RFB poderá exigir PPRA, PGR, PCMAT,
PCMSO, LTCAT, PPP e CAT
Art. 291 da IN RFB 971/09 • Os órgãos públicos só estão obrigados ao
LTCAT, PPP e CAT
• O LTCAT, como já explicado em aulas
anteriores, deve mapear ambientes de
trabalhadores ou servidores públicos
vinculados ao RGPS, estagiários e empregados
terceirizados
• Cópia do LTCAT do órgão público deve ser
entregue à contratada, que deverá dar os EPIs e
também informar no eSocial o ambiente de
“terceiros”
• Em caso de OBRAS, quem faz o PCMAT é a
construtora

198
8.14 – Controle de nos Escritórios Contábeis

• Nas grandes empresas – que já têm o SESMT – Serviço Especializado em


Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho – talvez seja mais fácil atender
às exigências do eSocial.

• Nas pequenas empresas atendidas por escritórios contábeis nem sempre o


controle é efetivo, já que muitas vezes essas atividades ficam por conta do
próprio empregador.

• A partir da entrada em vigor do eSocial as responsabilidades devem ficar bem


definidas, pois o risco de autuação será muito maior, verifique o contrato

• As empresas de SST podem manter controle e enviar os arquivos eletrônicos aos


empregadores ou ao escritório contábil.

199
8.15 – SST nos Órgãos Públicos REVISÃO: 04/07/2018

RESOLUÇÃO 01/2015:

Art. 2º O eSocial é composto pelo registro de informações fiscais,


previdenciárias e trabalhistas agrupadas em eventos que contêm:
(...)
§ 3º As informações previdenciárias constantes do eSocial referem-se
Regime de Regime ao Regime Geral de Previdência Social e aos regimes próprios de
Trabalho Previdenciário
Celetista Exclusivamente
previdência social previstos no art. 1º da Lei nº 9.717 de 27 de
novembro de 1998.
RGPS
Regime Jurídico RGPS
Próprio RPPS
§ 4º Os dados de que trata o inciso III do caput referem-se a ativos,
aposentados, transferidos para reserva remunerada, reformados ou
reincluídos, seus dependentes e pensionistas, devendo abranger também
as informações de outras categorias de segurados amparados em
regime próprio de previdência social com fundamento em decisão
judicial ou em legislação específica do ente federativo.
200
8.15 – SST nos Órgãos Públicos REVISÃO: 04/07/2018

• Cada ente deverá analisar as exigências contidas em seus estatutos e RPPS

• Aposentadoria Especial em RPPS:

Súmula Vinculante 33
Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do
regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de
que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a
edição de lei complementar específica.

201
8.15 – SST nos Órgãos Públicos REVISÃO: 04/07/2018

• Eventos de SST obrigatórios para órgãos públicos

Regime de Trabalho/Previdenciário Eventos a Serem Informados ao eSocial


CLT (somente RGPS) S-1060 - S-2210 - S-2220 - S-2240 – S-1065 – S-2245
Estatutário com RGPS ou obrigatoriamente
vinculados ao RGPS (mandato eletivo, S-1060 - S-2210 - S-2240
comissionados puros, temporários, etc)
Regime Jurídico Próprio (Estatutários) com RPPS O envio de todos os eventos é FACULTATIVO

Direito Trabalhista à Insalubridade e Periculosidade


• Federal: ON MPOG 04/2017 – Fazer os Laudos (NR 15 e NR 16)
• Os EFR devem verificar sua legislação própria
202
8.15 – SST nos Órgãos Públicos REVISÃO: 04/07/2018

Providências nos Órgãos Públicos:

1. Verificar se o seu sistema tem módulo para SST


2. As exigências do eSocial são para RGPS. Verifique seu Estatuto para o
RPPS ou obrigação trabalhista de pagar Insalubridade e Periculosidade
3. Verificar se o órgão tem o LTCAT/PPRA e os dados para o PPP
4. Fazer aditivo em contrato de aquisição do serviço LTCAT/PPRA, para
receber os dados eletrônicos
5. O eSocial não cria legislação, mas exige o cumprimento

203
8.16 – S-1060 – Tabela de Ambientes de Trabalho
REVISÃO: 12/06/2018

1. Tabela obrigatória para todos os empregadores, até mesmo para informar


ambientes sem riscos
2. Usada para descrever todos os ambientes com riscos, conforme a Tabela 23 e
também para o PPP Eletrônico
3. Os riscos estão no LTCAT ou no PPRA
4. Devem ser informados ambientes de estagiários e de empregados terceirizados
5. As informações também serão usadas para o evento S-2240 e para a folha de
pagamento (Pagamento de Insalubridade, Periculosidade, FAES)
6. A existência de riscos não implica direito à insalubridade, periculosidade ou
aposentadoria especial
7. Solicite o arquivo eletrônico à empresa de Saúde Ocupacional
204
8.17 – Ambiente de Terceiros na Contratada

1. Empresas que prestam serviços com cessão de mão de obra devem fazer
seus laudos para quem está na empresa e controlar os ambientes de
terceiros
2. Se houver direito à aposentadoria especial, a nota fiscal deve ter o
destaque para contribuição adicional “Rat Agentes Nocivos”
3. Os escritórios contábeis devem alertar a seus clientes que prestam
serviços que devem solicitar o laudo à contratante
4. As empresas prestadoras de serviços em obras devem solicitar cópia do
PCMAT à construtora

205
8.18 – Tabela 23 do eSocial – Fatores de Riscos Ambientais
Tabela 23 - Fatores de Riscos do Meio Ambiente do Trabalho
01.01.000 FÍSICOS
01.01.001 Infrassom e sons de baixa frequência
01.01.002 Ruído contínuo ou Intermitente
01.01.003 Ruído impulsivo ou de Impacto
01.01.004 Ultrassom
01.01.005 Campos magnéticos estáticos
01.01.006 Campos magnéticos de sub-radiofrequência (30 kHz e abaixo)
01.01.007 Sub-Radiofrequência (30 kHz e abaixo) e campos eletrostáticos
01.01.008 Radiação de radiofrequência e micro-ondas
01.01.009 Radiação visível e infravermelho próximo
01.01.010 Radiação ultravioleta
01.01.011 LASERS
01.01.012 Radiações Ionizantes
01.01.013 Vibrações Localizadas (Mão-Braço)
01.01.014 Vibração de corpo inteiro
01.01.015 Estresse por frio (Hipotermia)
01.01.016 Estresse e sobrecarga fisiológica por calor
206
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

Tabela 02 - Financiamento da Aposentadoria Especial e Redução do Tempo de Contribuição


Código Descrição
1 Não ensejador de aposentadoria especial
2 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE15_12% (15 anos de contribuição e alíquota de 12%)
3 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE20_09% (20 anos de contribuição e alíquota de 9%)
4 Ensejador de Aposentadoria Especial - FAE25_06% (25 anos de contribuição e alíquota de 6%)

• Tabelas usadas na CAT: 13, 14, 15, 16, 17 e 24

207
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Tabela 18 (Motivos de Afastamento)


• Usada no S-2230, mas são afastamentos relacionados a eventos de SST

Tabela 18 - Motivos de Afastamento


Código Descrição
01 Acidente/Doença do trabalho
03 Acidente/Doença não relacionada ao trabalho
05 Afastamento/licença prevista em regime próprio (estatuto), sem remuneração
06 Aposentadoria por invalidez

208
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Tabela 27 – Procedimentos Diagnósticos – usada no S-2220

209
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Tabela 28 – Atividades Periculosas, Insalubres e/ou Especiais (S-2240)

210
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Tabela 29 – Treinamentos, Capacitações – usar no S-2245

211
8.19 – Outras Tabelas de SST REVISÃO: 12/06/2018

• Tabela 30 – Programas Planos e Documentos – usar no S-1005

212
8.20 – (Tela) Análise Leiaute S-1060 REVISÃO: 12/06/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

213
8.21 – S-2220 - Monitoramento da Saúde
REVISÃO: 08/01/2018
do Trabalhador

• NR-01: Obrigatório fazer o PCMSO:


empregados celetistas

• Detalha a informação do ASO (Atestado de


Saúde Ocupacional) de todos os empregados,
conforme PPRA e NR-07

• Prazo para envio: até o fechamento da Folha.


• No início do envio dos eventos de SST, só
precisa enviar os ASOs realizados APÓS o
INÍCIO

• Não constam neste evento a informação dos


atestados de afastamento médico 214
8.21 – S-2220 - Monitoramento da Saúde REVISÃO: 08/01/2018
do Trabalhador

• Prazos e Tipos de ASOS – NR 7


ASO Prazo
Admissional Antes da admissão
Periódico - Anual para menores de 18 e maiores de 45 anos
- A cada 2 anos para quem está entre 18 e 45 anos
Exame de Retorno ao Trabalho - No 1º dia de volta ao trabalho do trabalhador ausente por 30 ou
mais dias por doença, acidente ou parto.
Exame de Mudança de Função Antes da mudança. Somente se houver mudança de risco ambiental
Demissional até a data da homologação (NR 7), desde que o último exame tenha
sido realizado há mais de:
- 135 dias para empresas com grau de risco 1 e 2 do Quadro I da NR 4
- 90 dias para empresas com grau de risco 3 e 4
Exames Complementares No tempo determinado em laudo
215
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
8.22 – Afastamentos Relacionados a Doença e Maternidade
• Os afastamentos não fazem parte dos eventos de SST

• NR 7, ITEM 7.4.3.3. No exame médico de retorno ao trabalho, deverá ser


realizada obrigatoriamente no primeiro dia da volta ao trabalho de
trabalhador ausente por período igual ou superior a 30 (trinta) dias por
motivo de doença ou acidente, de natureza ocupacional ou não, ou parto.
Em qual evento deve ser
Dia Ocorrência
informada a data no eSocial?
31 Término da Licença S-2230
Exame Médico de Retorno com Apto – o empregado trabalha S-2220
1
Pagamento das Férias (após o apto) S-1210
2 O empregado trabalha Nada a informar
3 Afastamento de férias (dois dias após o pagamento) S-2230

216
8.23 – (Tela) Análise Leiaute S-2220 REVISÃO: 12/06/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

217
8.24 – S-2240 – Condições Ambientais de Trabalho
REVISÃO: 12/06/2018

• Registrar individualmente os riscos de todos os empregados (CLT), Estagiários e


Servidores Públicos vinculados ao RGPS (comissionados, temporários etc)

• Com o fim do evento S-2241 pela NDE 01/2018, inclui também o direito a Insalubridade,
Periculosidade e Aposentadoria Especial

• Informar os dados do responsável pelos registros com número de inscrição no órgão de


classe e NIS
• Informar também as atividades dos trabalhadores (base do PPP)
• É baseado na Tabela S-1060
• Importante: Aplica-se ao Estagiário a legislação de SST
• Recomendamos a contratação de empresa parceira de SST
218
8.25 – (Tela) Análise Leiaute S-2240 REVISÃO: 12/06/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

219
8.26 – S-2245 – Treinamentos e Capacitações
NOVO!!! 12/06/2018

• Novo evento incluído no eSocial através da NDE 01/2018 em 30/05/2018

• Objetivo: informar os treinamentos para o trabalho, previstos nas Normas


Regulamentadoras

• Utiliza a Tabela 29, que já foi apresentada neste Módulo.

• Os treinamentos a serem informados são aqueles que serão realizados DEPOIS


que estes eventos de SST forem obrigatórios no eSocial

220
8.27 – (Tela) Análise Leiaute S-2245
NOVO!!! 12/06/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

221
8.28 – Legislação da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)
• Base legal:
• CF/88 – art 7º, inciso XXVIII
• Lei 8.213/91, art 19 e seguintes
• IN INSS PRES 77/2015, art 327 e seguintes

• Lei 8.213/91, Art. 22. A empresa ou o empregador doméstico deverão


comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social até o primeiro dia
útil seguinte ao da ocorrência e, em caso de morte, de imediato, à
autoridade competente, sob pena de multa variável entre o limite mínimo e
o limite máximo do salário de contribuição, sucessivamente aumentada nas
reincidências, aplicada e cobrada pela Previdência Social.

222
8.28 – Legislação da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)
• Art. 327 – IN INSS/PRES 77/2015. O acidente de trabalho ocorrido deverá
ser comunicado ao INSS por meio da CAT, observado o art. 328, e deve se
referir às seguintes ocorrências:

• I - CAT inicial: acidente do trabalho típico, trajeto, doença profissional, do


trabalho ou óbito imediato;
• II - CAT de reabertura: afastamento por agravamento de lesão de acidente
do trabalho ou de doença profissional ou do trabalho; ou
• III - CAT de comunicação de óbito: falecimento decorrente de acidente ou
doença profissional ou do trabalho, após o registro da CAT inicial.

223
8.28 – Legislação da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT)
Art. 331 da IN INSS/PRES 77/2015 § 1º Na falta de comunicação por parte da empresa,
podem formalizar o próprio acidentado, seus dependentes, a entidade sindical
competente, o médico que o assistiu ou qualquer autoridade pública, não prevalecendo
nestes casos o prazo previsto no caput.

§ 3º A CAT entregue fora do prazo estabelecido no caput e anteriormente ao início de


qualquer procedimento administrativo ou de medida de fiscalização, exclui a multa
prevista no caput.

§ 4º A CAT formalizada nos termos do § 1º deste artigo, não exclui a multa prevista no
caput.

§ 5º Não caberá aplicação de multa, por não emissão de CAT, quando o enquadramento
decorrer de aplicação do NTEP, conforme disposto no § 5º, art. 22 da Lei nº 8.213, de 1991

224
8.29 – Evento S-2210 (CAT)
• Comunicar acidente de trabalho, mesmo sem afastamento

• Se o houver afastamento, informar também o evento de afastamento (S-


2230)

• Prazos:
• Acidente com morte: envio imediato
• Acidente sem morte: enviar no 1º dia útil seguinte

• O evento utiliza as tabelas 13, 14, 15, 16, 17 e 24 do eSocial, que veremos
parte delas no próximo tópico.

225
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
8.30 – (Tela) Análise Leiaute S-2210 (CAT) REVISÃO: 12/06/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

226
8.31 – S-2221 – Exame Toxicológico do Motorista Profissional

NOVO!!! 17/09/2018

• Evento introduzido no eSocial pela NDE 01/2018 versão 2.0 em 14/09/2018

• OBJETIVO: Criado para registrar os exames toxicológicos admissional e de


desligamento dos motoristas profissionais obrigados a este tipo de exame
conforme alterações do artigo 168 da CLT, promovidos pela lei 13.103/2015.

• Esta informação estava originalmente no evento S-2200, depois no evento S-


22220 e a partir da versão 2.0 da NDE 01/2018, foi criado este evento específico.

227
8.32 – (Tela) Análise Leiaute S-2221 (Exames Toxicológicos)
NOVO! 17/09/2018

• Vamos fazer a análise com aula


em tela!
• Aproveite para abrir o leiaute e
acompanhar as explicações

228
Resumo do Módulo • Será a área mais exigida
REVISÃO: 12/06/2018
• As informações serão exigidas na Fase 5
do eSocial
• A RFB também pode fiscalizar os laudos
de SST
• As contratadas devem solicitar o PPRA
ou o LTCAT das contratantes
• Insalubridade e Periculosidade são
direitos trabalhistas, com laudos das NR
15 e NR 16.
• Aposentadoria Especial é no LTCAT
• Empresas de Medicina Ocupacional
podem entregar os arquivos eletrônicos,
faça parceria 229
REVISÃO: 12/06/2018

Teste Seus
Conhecimentos

230
FIM DO MÓDULO 8

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 9

Análise do
Cadastro do Empregador
Formação de Especialista em eSocial
9.1 – Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000)

• Evento Inicial

• Cadastro no
Estabelecimento
MATRIZ (0001)

Hierarquia de Envio dos


Eventos ➔

233
9.1 – Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000)

• Tabela 5 (Tipos de Inscrição)

234
9.1 – Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000)
• Tabela 8 (Classificação Tributária)

235
9.1 – Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000)
• Tabela 8 (Classificação Tributária)

236
9.1 – Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000)

• Tabela 21 (Natureza Jurídica) – completa na apostila!

237
9.2 – Análise do Leiaute S-1000

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

238
9.3 – Plano de Ação – Cadastro do Empregador

239
9.3 – Plano de Ação – Cadastro do Empregador

Dois registros muito importantes:

1) Quem fica responsável


2) Como Fazer

240
9.4 – Cadastro do Empregador Preenchido

9.5 – Exercício – Preencher o Cadastro do Empregador

241
9.6 – Resumo do • O Cadastro do Empregador é um arquivo
Módulo UNICO que “abre” as informações no banco de
dados eSocial
• A classificação tributária de empresas do
Simples Nacional com receita de atividades do
Anexo IV pode mudar mensalmente, fique
atento
• Neste evento a RFB já saberá se a empresa
está na Desoneração da Folha, então fique
atento para a virada do exercício, pois pode ser
preciso reenviar o evento
• A data de “Fim de Validade” é apenas quando
se deseja excluir o evento a partir de
determinada data. Cuidado no preenchimento!

242
9.7 – Teste Seus
Conhecimentos

243
FIM DO MÓDULO 9

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 10

Análise das Tabelas do


Cadastro Inicial
Formação de Especialista em eSocial
10.1 – S-1005 – Tabela de Estabelecimentos ou Obras

• Identifica os Estabelecimentos ou Obras


ou Unidades de Órgãos Públicos

• Deve ser enviado logo após o Cadastro


do Empregador, se não houver
Processos (Tabela S-1070)

• A Matriz também é um estabelecimento


e deve ser cadastrada com os dados
deste evento

Vamos analisar o leiaute? 246


10.2 – S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias
• Usada para atribuição do Código FPAS
• Cadastrar pelo menos UMA Lotação para o empregador
• Tabela 10 – Tipos de Lotação Tributária

247
10.2 – S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias
• Tabela 10 – Tipos de Lotação Tributária
Tabela 10 - Tipos de Lotação Tributária
Cód Descrição Preenchimento do campo {nrInsc}
01 Classificação da atividade econômica exercida pela Pessoa Jurídica para fins de atribuição Não preencher
de código FPAS, inclusive obras de construção civil própria, exceto:
a) empreitada parcial ou sub-empreitada de obra de construção civil (utilizar opção 02);
b) prestação de serviços em instalações de terceiros (utilizar opções 03 a 09);
c) Embarcação inscrita no Registro Especial Brasileiro - REB (utilizar opção 10).
02 Obra de Construção Civil - Empreitada Parcial ou Sub-empreitada CNO da Obra - A informação do CNPJ
do Contratante/Proprietário do CNO é
prestada nos sub-registros
03 Pessoa Física Tomadora de Serviços prestados mediante cessão de mão de obra, exceto CPF do contratante
contratante de cooperativa
04 Pessoa Jurídica Tomadora de Serviços prestados mediante cessão de mão de obra, exceto CNPJ do Estabelecimento Contratante
contratante de cooperativa, nos termos da lei 8.212/1991
05 Pessoa Jurídica Tomadora de Serviços prestados por cooperados por intermédio de CNPJ do Estabelecimento Contratante
cooperativa de trabalho, exceto aqueles prestados a entidade beneficente/isenta
06 Entidade beneficente/isenta Tomadora de Serviços prestados por cooperados por CNPJ do Estabelecimento Contratante
intermédio de cooperativa de trabalho

248
10.2 – S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias

• Tabela 10 – Tipos de Lotação Tributária


07 Pessoa Física tomadora de Serviços prestados por Cooperados por CPF do contratante
intermédio de Cooperativa de Trabalho
08 Operador Portuário tomador de serviços de trabalhadores avulsos CNPJ do Operador Portuário
09 Contratante de trabalhadores avulsos não portuários por intermédio CNPJ ou CPF do Contratante
de Sindicato
10 Embarcação inscrita no Registro Especial Brasileiro - REB Não Preencher
21 Classificação da atividade econômica ou obra própria de construção Não preencher
civil da Pessoa Física
24 Empregador Doméstico Não preencher
90 Atividades desenvolvidas no exterior por trabalhador vinculado ao Não preencher
Regime Geral de Previdência Social (expatriados)
91 Atividades desenvolvidas por trabalhador estrangeiro vinculado a Não preencher
Regime de Previdência Social Estrangeiro

249
10.2 – S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias
• Tabela 4 – Tipos de Atividades (resumo)
CÓDIGO FPAS CÓDIGO TERCEIROS % %
TIPO DE ATIVIDADES
(linha 22) (linha 23) CPP TERCEIROS
Indústrias em geral 507 0079 20,0% 5,8%
Comércio e Serviços 515 0115 20,0% 5,8%
Sindicato e Associações 523 0003 20,0% 2,7%
Agroindústrias 531 0003 20,0% 5,2%
Empresas de Navegação 540 0131 20,0% 5,2%
Empresas Aeroviárias 558 0259 20,0% 5,2%
Empresas de Comunicação 566 0099 20,0% 4,5%
Estabelecimento de ensino 574 0099 20,0% 4,5%
Órgão do Poder Público 582 0000 20,0% -
Empresa de Transporte Rodoviário 612 3139 20,0% 5,8%
Clube de Futebol Profissional 647 0099 - 4,5%
Empresa de Trabalho Temporário 655 0001 20,0% 2,5%
Bancos e outros similares 736 0003 22,5% 2,7%

250
10.2 – S-1020 – Tabela de Lotações Tributárias

• Exercícios!

• Vamos analisar o leiaute pela apostila?


• Vamos preencher a tabela na sua apostila?
• Vamos fazer o Plano de Ação na sua apostila?

Vamos analisar o leiaute?

251
10.3 – S-1030 – Tabela de Cargos e Empregos Públicos

• Tabela obrigatória
• Guarda relação com a Tabela de CBO – www.mtecbo.gov.br
• Dica para o Plano de Ação: revisar todos os Cargos, se estão com o CBO
compatível com o nome do cargo

• Vamos analisar os leiautes?


• Vamos preencher a tabela de um cargo?
• Vamos fazer o plano de ação?

252
10.4 – S-1035 – Tabela de Carreiras Públicas

• Conceito do evento: São as informações relativas às carreiras públicas em


que os servidores públicos estatutários enquadram-se, independentemente
do tipo de regime previdenciário (RGPS ou RPPS).

• As informações consolidadas nesta tabela serão referenciadas no evento


“S-2200 – Cadastro Inicial/Admissão de Trabalhador”.

• Quem está obrigado: O órgão público quando possuir cargos estruturados


em carreiras.
Vamos analisar o leiaute?
253
10.5 – S-1040 – Tabela de Funções e Cargos em Comissão
• A Tabela só deve ser enviada pelos empregadores que a utilizam para
destacar função gratificada, ou de confiança, não prevista no plano de
cargos e salários, nos moldes da legislação trabalhista. Assim, todos os
órgãos públicos deverão enviar.
• A Tabela de Funções/Cargos em comissão serve, principalmente, às
empresas públicas e de economia mista que estruturam a carreira em
cargos básicos e deixam as funções de confiança para serem remuneradas
complementarmente por meio de gratificações e comissões.
• Vamos analisar o leiaute?
• Veja na apostila o Plano de Ação PRONTO para esta tabela!

254
10.6 – S-1050 – Tabela de Horários/Turnos de Trabalho

• As informações relativas à jornada contratual devem ser enviadas,


independentemente do controle de jornada, se há ou não, ou se controla a
jornada de trabalho de forma manual, mecânica ou eletrônica.
• As jornadas flexíveis e todos os turnos precisam ser informados
• Os intervalos fixos precisam ser informados, inclusive nas jornadas de 4 a 6
horas com os 15 minutos.
No Cadastro do Trabalhador – S-2200 - deverá ser referenciado o código de
horário para cada dia de trabalho na semana.

255
Aula 10.6.1 - EXTRA
S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
w w w. n i t h . c o m . b r Gravada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

• Atenção: MANUAL: Se o empregado NÃO TEM JORNADA FIXA (turnos de


revezamento, por exemplo), não há necessidade de cadastrar nesta tabela
(embora seja recomendado)

• Exemplo 1: Professor com diversos horários com aulas de 50 minutos

• Vamos cadastrar dois horários:


• 7h30 às 8h20
• 8h20 às 9h10

257
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

# Campo Oorr Tam Descrição CONTEÚDO CONTEÚDO


13 ideHorContratual 1-1 - - Grupo de informações de identificação do horário contratual, apresentando o CONTEÚDO CONTEÚDO
código e período de validade do registro cujas informações estão sendo
incluídas.
14 codHorContrat 1-1 030 - Preencher com o código atribuído pela empresa para o Horário Contratual. PROF7H30 PROF8H20
17 dadosHorContratual 1-1 - - Detalhamento das informações do horário contratual que está sendo incluído. CONTEÚDO CONTEÚDO
18 hrEntr 1-1 004 - Informar hora da entrada, no formato HHMM 0730 0820
Validação: Deve estar no intervalo entre [0000] e [2359], criticando inclusive a
segunda parte do número, que indica os minutos, e deve ser menor ou igual a
59.
19 hrSaida 1-1 004 - Informar hora da saída, no formato HHMM 0820 0910
Validação: Deve estar no intervalo entre [0000] e [2359], criticando inclusive a
segunda parte do número, que indica os minutos, e deve ser menor ou igual a
59.
20 durJornada 1-1 004 - Preencher com o tempo de duração da jornada, em minutos. Devem ser 50 50
consideradas as horas reduzidas noturnas, se houver.
21 perHorFlexivel 1-1 001 - Indicar se é permitida a flexibilidade: N N
S - Sim; N - Não. Valores Válidos: S, N.

E como fica no Cadastro do Trabalhador – S-2200?


258
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

CONTINUA...

259
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

CONTINUA...

260
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

• Exemplo 2: Folguista com horários diferentes em dias variáveis:

• Vamos cadastrar dois horários:


• 8h às 12h e de 13h às 17h, com almoço de 12 às 13h
• 8h30 às 17h30, com almoço de 12 às 13h

• Na Tabela S-1050 não muda o preenchimento, o que muda é a informação


no evento S-2200

• Vamos ver como fica?

261
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

262
10.6.1 – S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
INCLUSÃO: 08/01/2018

Vamos
analisar o
leiaute em tela
na próxima
aula?
Abra o PDF!
263
Aula 10.6.1 - EXTRA
S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
w w w. n i t h . c o m . b r Gravada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


10.7 – S-1060 – Tabela de Ambientes de Trabalho

• Já analisada no Módulo 8!

265
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

• Alerta: O conteúdo desta tabela – bem como o acompanhamento e gestão dos


processos aqui informados – deve ser de responsabilidade do advogado ou consultoria
jurídica.
• Na EFD-REINF as orientações são as mesmas!

Quais processos informar?


• Processos contra um dos órgãos governamentais envolvidos no projeto e que tenha
influência no cálculo das contribuições, dos impostos ou do FGTS, e de outras
empresas, quando influenciem no cumprimento das suas obrigações principais e
acessórias.

ATENÇÃO! Se não houver processo, não precisa enviar esta tabela.

266
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Formação de Códigos de Processos Judiciais na Justiça Brasileira

O campo J, com 1 dígito, identifica o órgão


ou segmento do Poder Judiciário, observada
a seguinte correspondência:
1 – STF
2 – CNJ (Conselho Nacional de Justiça)
3 – STJ
4 – Justiça Federal
5 – Justiça do Trabalho
6 – Justiça Eleitoral
7 – Justiça Militar da União
8 – Justiça dos Estados, do DF e dos
Territórios
Fonte: Resolução 65 do CNJ
9 – Justiça Militar Estadual
267
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

• Regra para processo de Natureza Tributária


REGRA_VALIDA_PROCESSO Se {indMatProc} = [1] observar o que segue:
a) Deve ser um processo administrativo ou judicial válido;
b) Se for um processo judicial, não pode ser originário do
Conselho Nacional de Justiça, Justiça do Trabalho, Justiça
Eleitoral, Justiça Militar da União e Justiça Militar Estadual.
Estes tipos de processo não podem ser utilizados para
suspensão de débitos tributários perante a RFB e estão
identificados no número do processo, na 14a. posição a
qual não pode ser igual a [2, 5, 6, 7, 9].

• {indMatProc} = [1] = Processos de Natureza Tributária


268
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Quais processos informar?
DICA: Busque nos LEIAUTES todas as referências ao evento S-1070. você encontrará aqui:

• S-1005 – Processos sobre RAT, FAP, Contratação de Aprendiz, Contratação de PCD


• S-1010 – Processos versando sobre tributação das Contribuições Previdenciárias, IRRF,
FGTS, Sindical
• S-1020 – Processos contrata Terceiros (Outras Entidades)
• S-1250 – Aquisição de Produção Rural
• S-2200 – Decisão Judicial para ingresso de servidor público, alvará para trabalho do
menor de 14 anos
• S-2230 – Mudança do Afastamento de Aux. Doença para Ac. Trabalho e vice-versa
• S-1200 e S-1202– Processos do Trabalhador para a Suspensão do desconto do IRRF ou
Contribuição Previdenciária
• S-2399 – Idem à informação do S-1200
269
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

Quais processos NÃO informar?

• PROCESSOS TRABALHISTAS ou de Servidores Públicos contra o


empregado/órgão, que só envolvam o empregador e o trabalhador/servidor.

• Processos de Reintegração (S-2298) não precisam estar nesta tabela

• MOS 2.4 (PÁG 81): Não deverão ser informados neste evento, processos
judiciais que tenham como objeto a discussão do adicional da contribuição
destinada ao financiamento de aposentadoria especial de que trata o art. 57
da Lei nº 8.213/91. Eventual suspensão deste crédito tributário deverá ser
informada diretamente na DCTFWeb.

270
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

Exemplos de Processos a serem informados e acompanhados pelo Jurídico


do empregador

1. De Produtor Rural PF para não reter os 2,3%

2. De empregado/servidor público que ganhou o direito de não ter o


Imposto de Renda Tributado na Fonte sobre 1/3 de Férias (neste caso,
deve haver uma Rubrica na Tabela s-1010 com tributação diferente dos
demais empregados/servidores)

271
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Suspensão de exigibilidade de tributos e FGTS

272
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

Suspensão de exigibilidade de tributos e FGTS

1. Informar o Código de Indicativo de Suspensão {codSusp} (criado pelo empregador) e


os Indicativos de suspensão de exigibilidade {indSusp}
2. Podem ser criados até 99 códigos para cada processo
3. {codSusp} e {indSusp} podem ter o mesmo número, se houver apenas UM {indSusp}
4. Se houver mais de um {indSusp}, o {codSusp} pode ser um código numérico (até 14
posições) que agregue os dois indicativos.
5. Exemplo:
Um processo em que haja uma contestação administrativa do FAP (Indicativo 14), porém com
depósito administrativo do montante integral (indicativo 03), poderá ter um CÓDIGO de Indicativo de
Suspensão com o “código interno” 0314.

273
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Informações Adicionais constantes no Manual do eSocial

Consulte as situações no Manual do eSocial e na Apostila:

1. Indicativos de processos ainda não transitados em julgado


2. Decisão definitiva a favor do contribuinte
3. Andamento e tramitação de processos
4. Tramitação com decisão desfavorável ao contribuinte
5. Tramitação com decisão favorável ao contribuinte
6. Alteração do indicativo de suspensão de exigibilidade
7. Extinção do Processo – informar o FIM DE VALIDADE

274
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Exercício – Plano de Ação

275
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Use o próprio leiaute para gerar as informações a serem incluídas no seu sistema!

276
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais
Informações Adicionais constantes no Manual do eSocial

Consulte as situações no Manual do eSocial e na Apostila:

1. Indicativos de processos ainda não transitados em julgado


2. Decisão definitiva a favor do contribuinte
3. Andamento e tramitação de processos
4. Tramitação com decisão desfavorável ao contribuinte
5. Tramitação com decisão favorável ao contribuinte
6. Alteração do indicativo de suspensão de exigibilidade
7. Extinção do Processo – informar o FIM DE VALIDADE

277
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.8 – S-1070 – Tabela de Processos Adm/Judiciais

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

278
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.9 – S-1080 – Tabela de Operadores Portuários
• Evento utilizado apenas por OGMO (Órgão Gestor de Mão de Obra) para inclusão, alteração e
exclusão de registros na tabela de Operadores Portuários, conforme determinação das leis
9.719/98 e 12.815/2013 (Lei dos Portos).

• OGMO ➔ é uma entidade sem fins lucrativos que atua no setor portuário, possuindo caráter
administrativo, fiscalizador e profissionalizante, ficando responsável pelo pagamento dos
trabalhadores avulsos, medicina do trabalho etc.

• Operador Portuário ➔ é uma PJ pré-qualificada para a movimentação e armazenagem das


mercadorias destinadas ou provenientes de transporte aquaviário, realizada no porto
organizado.

• Se a empresa não é OGMO e não trabalha com Operadores Portuários a tabela não deve ser
enviada.
Vamos ao leiaute na próxima aula em tela?
• Se o Operador Portuário estiver na Desoneração da Folha, as informações serão dadas pelo
OGMO no evento S-1280 (Eventos de Folha)
279
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aulas TABELA S-1010
w w w. n i t h . c o m . b r Revisadas em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


10.10.1 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

• A Tabela de Rubricas é a tabela mais complexa do eSocial e faz parte do


envio do Cadastro Inicial.
• Esta tabela impactará diretamente na Folha de Pagamento.

• Ela apresenta o detalhamento das informações das rubricas constantes da


folha de pagamento da empresa, permitindo a correlação destas com as
constantes da Tabela de Natureza de Rubricas (Tabela 3) da folha de
pagamento do eSocial.

• Repercussões ➔ Não é mais necessário informar!

281
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.1 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Como Criar a Tabela S-1010 em 4 passos


1. Fazer a Correlação das Verbas da sua Folha de Pagamento com a Tabela 03
(Tabela de Natureza de Rubricas), para preenchimento do campo {natRubr} do
leiaute (linha 20).

2. Fazer o preenchimento da Tabela S-1010 para cada verba, usando uma Planilha
em Excel (modelo na área de downloads), começando pelas que você tem
certeza absoluta das tributações.

3. Depois REVEJA o que ficou em branco na Tabela 3 e verifique se você não tem a
situação

4. Reveja também no SEU SISTEMA se ficou alguma rubrica de fora!

Veja como fazer nas aulas seguintes!


282
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.2 – S-1010 – Criando a Tabela de Rubricas
Passo 1 – Correlacionar as Rubricas da Sua Folha com a Tabela 3
• Conheça a Tabela-Resumo das Naturezas de Rubrica
REVISÃO: 23/01/2018

283
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.2 – S-1010 – Criando a Tabela de Rubricas
Passo 1 – Correlacionar as Rubricas da Sua Folha com a Tabela 3
• Pegue suas últimas 13 (treze) folhas de pagamento e marque todas as verbas.
• Use a Tabela 3 – Tabela de Natureza de Rubricas – para incluir suas verbas na última coluna “

REVISÃO: 23/01/2018

Dica: se não achar a


descrição EXATA, use os
códigos terminados com
“99” (genéricos do grupo)

284
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.2 – S-1010 – Criando a Tabela de Rubricas

Passo 2 – Usar a Planilha para classificar as Rubricas da Sua Folha


• Use a descrição do Manual e do Leiaute REVISÃO: 23/01/2018
• Faça primeiro as que você tem 100% de certeza
• Na dúvida, use a Tabela de Incidência (disponível na área de downloads) e deixe sua dúvida aqui
ou no grupo do Facebook

285
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.2 – S-1010 – Tabela de Rubricas

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

286
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Alertas Importantes do Manual do eSocial

1. Rubricas Informativas: Não constituem pagamento ou desconto, mas


podem servir de base para recolhimentos, como a de natureza 9905
(Tabela 3) - (Serviço militar - Valor da remuneração a que teria direito, se
em atividade, o trabalhador afastado do trabalho para prestação do
serviço militar obrigatório).

2. Empregados com incidência suspensa em FGTS, Prev.Social ou IRRF:


Informar os códigos de incidência suspensa (criar verba exclusiva para
tais casos) e informar o processo na Tabela S-1070.

287
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Alertas Importantes do Manual do eSocial

3 - Banco de Horas:
• A quantidade de horas extraordinárias trabalhadas no mês e lançadas a crédito no
banco de horas deve ser informada em rubrica informativa, vinculada à natureza
9950, da Tabela 3 – Tabela de Natureza das Rubricas da Folha de Pagamento.
• a quantidade de horas extraordinárias compensadas no mês e lançadas a débito no
banco de horas devem ser informadas em rubrica vinculada à natureza 9951 da
Tabela 3.
• no mês de início da obrigatoriedade de utilização do eSocial, havendo saldo no
banco de horas até o mês anterior, ele deve ser informado em rubrica informativa,
vinculada à natureza 9950, da Tabela 3.
• Aa quantidade de horas extraordinárias trabalhadas e compensadas dentro do
mesmo mês não devem ser informadas nessas rubricas

288
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Alertas Importantes do Manual do eSocial

4. No caso de salário maternidade, pago diretamente pelo INSS, o empregador deve


preencher o campo código de incidência tributária {codIncCP} com uma das seguintes
opções: “25 - Salário Maternidade Mensal pago pelo INSS”; “26 - Salário Maternidade
– 13º Salário pago pelo INSS”.

5. Para Órgãos Públicos vinculados ao RPPS não haverá a apuração de contribuição


previdenciária devida ao RPPS e consequentemente a geração da guia de
recolhimento.

6. As rubricas informativas “9808 – Valor Depósito FGTS”, “9902 – Total de Base de


Cálculo FGTS” e “9904 – Total de Base de Cálculo FGTS Rescisório” devem,
obrigatoriamente, ter indicativo de incidência do FGTS igual a 00 (não é base de cálculo
FGTS), uma vez que são rubricas apenas de conferência pelo recolhedor da base de
cálculo do FGTS.

289
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Alertas Importantes do Manual do eSocial

7. Os valores constantes nas rubricas informativas não integram a base de cálculo


de incidência do IRRF e, dessa forma, o campo {codIncIRRF} deve ser
preenchido com código “09 – outras verbas não consideradas como base de
cálculo ou rendimento”.

8. Deverá ser informada em rubrica própria o valor da compensação de IRRF com


imposto retido no próprio ano-calendário ou em anos anteriores, em
cumprimento de decisão judicial.

9. O empregador deve utilizar rubricas do tipo “4 - Informativa dedutora” quando


precisar fazer ajustes em bases de cálculos anteriormente declaradas.

290
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Tabela de Rubricas REVISÃO: 23/01/2018

Adequação DE/PARA na Tabela de Rubricas


14 - 20 - 21 - Tipo 22 - Inc.
Código Natureza de Previd. 23 - 24 - 25 - Incid.
Interno 19 - Nome da Rubrica de Rubrica Rubrica Social IRRF FGTS Contrib. Sindical 26 - Obs.
salário
001 Salário Mensal 1000 01 11 11 11 11 mensal
002 Salário Hora 1000 01 11 11 11 11 salário hora
003 Hora Extra - 50% 1003 01 11 11 11 00
004 Hora Extra - 100% 1003 01 11 11 11 00
100 FÉRIAS GOZADAS 1020 01 11 13 11 00
005 Desconto INSS 9201 02 31 41 00 00
006 Periculosidade - 30% 1203 01 11 11 11 00
1/3 FÉRIAS CF/88 - RGPS -
422 clt 1020 01 11 13 11 00
1/3 FÉRIAS CF/88 -
493 RGPS/estat 1020 01 11 13 00 00
422 1/3 FÉRIAS CF/88 - RPPS 1020 01 00 13 00 00

291
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
10.10.3 – S-1010 – Alertas Importantes REVISÃO: 23/01/2018

Exercícios
1) Gerar a Tabela S-1010 para “Periculosidade 30%” e fazer o Plano de Ação

Linha Campo Conteúdo


14 Código Interno 010
19 Nome da Rubrica Periculosidade – 30%
20 Natureza da Rubrica
21 Tipo de rubrica
22 Contribuição Previdenciária
23 Imposto de Renda
24 FGTS
25 Contribuição Sindical

292
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Aula 10.6.1 - EXTRA
S-1050 – Exemplos de Horários Especiais
w w w. n i t h . c o m . b r Gravada em JAN/2018

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


10.10.4 – S-1010 – Tabela de Incidências INCLUSÃO: 28/01/2018

294
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
• As Tabelas no eSocial compõe um grupo de
10.11– Resumo do eventos que poderão ser usados para vários
Módulo empregados, devendo ser enviadas após o
cadastro do empregador e antes de qualquer
evento de empregados, inclusive o cadastro
dos trabalhadores

• Para a Tabela de Estabelecimentos e Obras,


confira RAT, FAP e CNAE Preponderante

• Na Tabela de Cargos, confira a descrição de


atividades no portal www.mtecbo.gov.br e se
compõe a cota para a contratação de
aprendizes

• A Tabela de Funções serve apenas para


funções gratificadas ou cargos em comissão
295
• No eSocial não haverá controle de ponto no
10.11– Resumo do início, mas haverá controle de jornada e de
Módulo Banco de Horas
• A base para gerar a Tabela de Ambientes de
Trabalho é o LTCAT
• Se houver processos administrativos ou
judiciais, o controle deve ser feito pelo setor
jurídico ou assessoria jurídica
• A Tabela de Rubricas é a mais complexa e
deixará o empregador vulnerável caso seja
enviada de maneira incorreta
• Antes de gerar a Tabela S-1010, faça a
correlação da sua tabela de rubricas com as
rubricas constantes na Tabela 3 do eSocial
• Se houver alguma tributação diferente para
algum empregado ou sistema previdenciário,
crie rubricas diferentes para cada situação296
10.12 – Teste
Seus
Conhecimentos

297
FIM DO MÓDULO 10

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 11

Eventos S-2200 e S-2300


Cadastramento Inicial do Vínculo
Formação de Especialista em eSocial
11.1 – Conceitos dos Eventos S-2200 e S-2300
S-2200 – Cadastramento Inicial do Vínculo e
Admissão/Ingresso do Trabalhador
• Registra a admissão de empregado ou o ingresso de servidores estatutários, a partir da
implantação do eSocial.

• Ele serve também para o cadastramento inicial de todos os vínculos ativos pela
empresa/órgão público, no início da implantação, com seus dados cadastrais e contratuais
atualizados.

• Deve ser enviado também quando o empregado é transferido de uma empresa do


mesmo grupo econômico ou em decorrência de uma sucessão, fusão ou incorporação.

• No início do eSocial, deve ser usado para informar Afastados e Desligados com Direito a
Receber em períodos anteriores ao eSocial
300
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.1 – Conceitos dos Eventos S-2200 e S-2300
S-2300 – Trabalhador Sem Vínculo de Emprego/Estatutário - Início
• Usado para cadastro no eSocial das seguintes Categorias:
Código Descrição
201 Trabalhador Avulso Portuário
202 Trabalhador Avulso Não Portuário
401 Dirigente Sindical - informação prestada pelo Sindicato O cadastro de Contribuinte Individual
410 Trabalhador cedido - informação prestada pelo Cessionário AUTÔNOMO É OPCIONAL (e não recomendado)
721 Contribuinte individual - Diretor não empregado, com FGTS
722 Contribuinte individual - Diretor não empregado, sem FGTS
723 Contribuinte individual - empresários, sócios e membro de conselho de administração ou fiscal
731 Contribuinte individual - Cooperado que presta serviços por intermédio de Cooperativa de Trabalho
734 Contribuinte individual - Transportador Cooperado que presta serviços por intermédio de cooperativa de trabalho
738 Contribuinte individual - Cooperado filiado a Cooperativa de Produção
761 Contribuinte individual - Associado eleito para direção de Cooperativa, associação ou entidade de classe de qualquer natureza ou finalidade,
bem como o síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que recebam remuneração
771 Contribuinte individual - Membro de conselho tutelar, nos termos da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990
901 Estagiário
902 Médico Residente

301
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.2 – Prazos de Envio: S-2200, S-2300 e S-2190
Prazo para Envio do Cadastro de Admissão/Ingresso do Trabalhador
Vínculos iniciados antes do eSocial Até o dia imediatamente anterior ao início do eSocial
(S-2200)
Vínculos iniciados no dia da Enviar no mesmo dia
implantação do eSocial (S-2200)
Envio do Registro Preliminar Até o dia imediatamente anterior à prestação de
(S-2190) serviço
Admitidos a partir do início do Até o dia imediatamente anterior à prestação de
eSocial (S-2200) serviço
Sucessão Trabalhista (S-2200) Até o dia 7 (sete) do mês seguinte à ocorrência
Tendo enviado o Registro Enviar o S-2200 até o dia 7 (sete) do mês seguinte
Preliminar (S-2190)
Servidores Estatutários e S-2300 Até o dia 7 (sete) do mês seguinte

302
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.3 – Vínculos de Emprego – S-2200
• Para cada vínculo trabalhista existente no empregador na data de implantação do eSocial
deverá ser gerado um evento correspondente, contendo as informações cadastrais e contratuais
atualizadas até a data-base, que é a data da implantação.

• Informações da Jornada contratual devem ser enviadas mas não haverá controle de ponto no
início do eSocial

• Recontratação ➔ Nova Matrícula

• Contrato por Experiência ➔ se houver prorrogação, enviar alteração [S-2206]

• Qualificação Cadastral de Afastados ➔ só quando retornarem

• Contrato de Trabalho Intermitente (nova CLT) ➔ tipo de Registro de Jornada = 1, qtde horas =
não preencher, tipo de jornada = 9 e fazer a descrição do tipo de jornada no campo {dscTpJorn}

303
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.3 – Vínculos de Emprego – S-2200

• Retificações ➔ Usar o evento S-2206,


verificar folhas que foram afetadas para
corrigir também

• Envio Indevido ➔ Cancelar o evento e se


houver prorrogação, enviar alteração no
evento S-2206

• ASO Admissional ➔ Enviado no evento S-


2220 e fazer também para estagiários

304
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.4 – Matrícula do Trabalhador
• Campo alfanumérico com até 30 posições, não pode começar com eSocial
• Evento S-2200 ➔ Uso exclusivo no evento S-2200.
• No S-2300 a “chave” é o CPF + Categoria (não tem matrícula).
• Registro por EMPREGADOR e não por Estabelecimento
• 20171016M001 ➔ pode designar a matrícula de um homem (M) que entrou em
2017, no mês 10, dia 16 e é a matrícula 001 deste mês.
• Mais de um vínculo S-2200 ➔ Matrículas diferentes
• Readmissão ➔ nova matrícula
• Reintegração ➔ mesma matrícula
• Sucessão ➔ Se não souber a matrícula do empregador anterior usar
{NaoInformada}.
• Transferências entre estabelecimentos do mesmo empregador ➔ não altera a
matrícula
305
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.5 – Tabela 1 – Categoria de Trabalhadores

306
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.5 – Tabela 1 – Categoria de Trabalhadores

307
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.6 – Dados Cadastrais – S-2200 e S-2300

• São as mesmas informações pessoais nos dois eventos (empregados, estagiários,


pro-laboristas, cedidos etc), tais como números de documentos, dependentes,
endereço etc

• Informações do grupo [observacoes] ➔ Dados do Exame Toxicológico dos


Motoristas e Dados dos Treinamentos das NRs, e outros que achar relevantes

• Atualização dos dados cadastrais ➔ fazer apenas quando o sistema estiver


adaptado ao eSocial. Pode ser via web ou em folha impressa, onde o trabalhador
confirme ou altere dados, dando uma declaração e enviado ao empregador
apenas os documentos que comprovem as alterações.

• Nas próximas aulas e na análise do leiaute faremos outras observações.


308
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.7 – Estagiários – S-2300

• O cadastro dos estagiários – TSVE – é feito no evento S-2300 pela parte


concedente, ou seja, pelo empregador, mesmo que a haja a intermediação
de um Agente de Integração na terceirização da gestão do contrato de
estágio.

• Se houver agente de integração, este pode fornecer o arquivo para UPLOAD


no seu sistema.

• Seguir fielmente a lei 11.788/08, principalmente em relação a exames


médicos e supervisor do estágio

309
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.8 – Dependentes Revisão: 08/01/2018

• Em princípio, cadastrar apenas os dependentes para fins de: Imposto de renda,


salário família, plano de saúde, pensão alimentícia, dependentes para regime
próprio de previdência, ou, no caso de estrangeiros, dependente de agente
diplomático e/ou consular de países que mantém convênio de reciprocidade
para o exercício de atividade remunerada no Brasil.
Tabela 07 -Tipos de Dependente
Cód. Descrição
01 Cônjuge
02 Companheiro(a) com o(a) qual tenha filho ou viva há mais de 5 (cinco) anos ou possua Declaração de União Estável
03 Filho(a) ou enteado(a)
04 Filho(a) ou enteado(a), universitário(a) ou cursando escola técnica de 2º grau
06 Irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a) sem arrimo dos pais, do(a) qual detenha a guarda judicial
07 Irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a) sem arrimo dos pais, universitário(a) ou cursando escola técnica de 2° grau, do(a)
qual detenha a guarda judicial
09 Pais, avós e bisavós
10 Menor pobre do qual detenha a guarda judicial
11 A pessoa absolutamente incapaz, da qual seja tutor ou curador
12 Ex-cônjuge
99 Agregado/Outros
310
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.8.1 – Dependentes para IRRF Revisão: 08/01/2018

• Atualize a Declaração de Encargos de Família para Fins de Imposto de Renda


• A declaração deve atender ao artigo 90 da IN RFB 1.500/14
• Oriente ao trabalhador quem pode ou não ser seu dependente
• A Declaração deve ter a assinatura do cônjuge em caso de declarar “filhos”

311
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.9 – Análise: Eventos S-2200 e S-2300 Cadastral
Revisão: 08/01/2018

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

312
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.10 – Análise do Evento S-2200 – Parte Contratual
Revisão: 08/01/2018

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

313
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.11 – Análise do Evento S-2300 – Parte Contratual
Revisão: 08/01/2018

• Vamos fazer a análise do leiaute


com aula em tela!

• Aproveite para abrir o leiaute e


acompanhar as explicações

314
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.12 – Checklist – Admissão do Trabalhador

Não precisa Foto para o eSocial

315
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.12 – Checklist – Admissão do Trabalhador

316
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.12 – Checklist – Admissão do Trabalhador

317
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
11.13– Resumo do
Módulo • Para os vínculos já existentes, obedecer ao
FASEAMENTO do eSocial – vide aula 1.6
Revisão: 08/01/2018
• Os dados cadastrais precisam estar atualizados
• Para as novas admissões de celetistas, o prazo
é até o dia anterior ao início da prestação de
serviços, podendo ser enviado até 30 dias
antes
• A matrícula do trabalhador faz parte da
“chave”, juntamente com o CPF e poderá ter
até 30 posições
• Aproveite para atualizar a Declaração de
Encargos de Família para fins de Imposto de
Renda

318
11.13– Resumo do • Faça a Consulta de Qualificação Cadastral e
Módulo corrija os problemas para evitar bloqueio de
envio
Revisão: 08/01/2018
• Os Estagiários precisam ter um Supervisor
adequado à legislação, bem como participar
dos programas de saúde e segurança do
trabalho
• Os TSVE, como os pro laboristas, podem ter os
dados enviados até o dia 07 do mês seguinte,
porém antes do fechamento da folha no
eSocial
• Os sócios da empresa que não recebem pró-
labore não são cadastrados no eSocial.
• Não há necessidade de fazer um cadastro
completo de autônomos 319
Revisão: 08/01/2018

11.14 – Teste
Seus
Conhecimentos

320
Incluída em 09/01/2018
11.15 – Salário Fixo + Variável (Aula Extra) Gravada em 11/07/2018

No evento S-2200, preencher os campos conforme a seguir.


Exemplo: Salário fixo de R$ 1.680,00 + 0,5% sobre as vendas

Como preencher?
R$ 1.680,00

5 – Por mês

Salário Fixo + 0,5% sobre


as vendas individuais

Formação de Especialista em eSocial – Prof. Zenaide Carvalho – www.zenaide.com.br – www.nith.com.br


Incluída em 09/01/2018
11.16 – Cooperado com + de uma atividade Gravada em 11/07/2018

Dica inicial: Assista antes à aula 14.11 – Módulo 14!


Cooperados com mais de uma FUNÇÃO (ATIVIDADE) na Cooperativa - Como Informar no eSocial?

A dúvida e as perguntas:

Como informar Cooperado que recebe pela produção medica onde esse pagamento é feito por
um sistema XXX, recolho a guia da GPS retenção do INSS com o código especifico para cooperativa e para
o pagamento como diretor e feito pelo sistema YYYYY da minha folha de pagamento também dos
funcionários, por onde faço o recolhimento dos 20% dos honorários como diretor e retenção se ainda não
foi alcançado o teto máximo na produção medica.
Até a um dado momento, estava claro que eu iria enviar os dois cadastros um como cooperado e um como
diretor. Mas assisti um webinário de uma das empresas do Softhouse onde eles disseram que não poderei
enviar dois tipos de pagamento por CPF pra mesma empresa. Ai embaralhou tudo.
1. Não posso trabalhar com sistemas distintos um para cada situação?
2. Quando for enviar o arquivo folha de pagamento terei que enviar tratando os dois casos unificado?
3. E a remuneração também precisa constar os dois pagamentos em único arquivo?

Formação de Especialista em eSocial – Prof. Zenaide Carvalho – www.zenaide.com.br – www.nith.com.br


Incluída em 09/01/2018
11.16 – Cooperado com + de uma atividade Gravada em 11/07/2018

Dica inicial: Assista antes à aula 14.11 – Módulo 14!


Cooperados com mais de uma FUNÇÃO (ATIVIDADE) na Cooperativa - Como Informar no eSocial?

• Sim, pode haver mais de um TSVE (evento S-2300) por CPF, desde que com
CATEGORIAS diferentes!
• A chave do evento é CPF + categoria.
• Sobre os pagamentos e informação em sistemas diferentes, um sistema vai ter que
consolidar o envio, recebendo o pagamento do outro e enviando um só S-1210.

Para empregados (S-2200) pode ter mais de um cadastro também, desde que tenha
MATRÍCULAS diferentes.

Formação de Especialista em eSocial – Prof. Zenaide Carvalho – www.zenaide.com.br – www.nith.com.br


FIM DO MÓDULO 11

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 12

S-2190 – Admissão de Trabalhador


* Registro Preliminar *

Formação de Especialista em eSocial


12.1 – S-2190 – Registro Preliminar

Código Tipos de Arquivo do eSocial Prazo envio


Admissão de Trabalhador – Registro Preliminar (não
S-2190 Opcional. Antes da admissão.
aplicável a estatutários).
Até o dia anterior à admissão ou até o dia 07 do
S-2200 Admissão de Trabalhador CLT mês seguinte, se optar pelo envio do S-2190
(Registro preliminar)
S-2300 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego (TSV) – Início Até o dia 07 do mês seguinte

• Evento Opcional para informar CPF, DATA DE NASCIMENTO e DATA DE


ADMISSÃO até 30 dias antes da admissão, para empregados CELETISTAS

• No caso da Admissão informada por este evento não se efetivar, enviar o


evento de exclusão.
• Vamos analisar o leiaute nesta mesma aula?

326
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
12.1 – S-2190 – Registro Preliminar

# Campo Tipo Ocor Tam Dec Descrição


11 infoRegPrelim - 1-1 - - Informações parciais da admissão do
trabalhador
12 cpfTrab C 1-1 011 - Preencher com o número do CPF do trabalhador
Validação: Deve ser um CPF válido.
13 dtNascto D 1-1 - - Preencher com a data de nascimento
14 dtAdm D 1-1 - - Preencher com a data de admissão do
trabalhador. Validação: Deve ser posterior à
data de nascimento do trabalhador e igual ou
posterior à data de início da obrigatoriedade do
empregador ao eSocial.

327
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
12.1 – S-2190 – Registro Preliminar
• Admissão com Registro Preliminar ➔ Informar o RECIBO no Evento S-2200
# Campo Tipo Ocor Tam Dec Descrição
111 nrRecInfPrelim C 0-1 040 - Informar o número do recibo do evento S-2190 -
Admissão de Trabalhador - Registro Preliminar, caso o
mesmo tenha sido enviado.
Validação: Se informado, deve ser um recibo de
entrega válido e as informações de CPF, Data de
Nascimento e Data de Admissão informadas no
evento correspondente devem ser iguais às
informações prestadas neste evento.
Se não informado, verificar a existência de evento de
admissão preliminar (S-2190) para o mesmo CPF e que
não tenha evento de admissão correspondente.
Caso exista, rejeitar este evento de admissão.
328
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
• O evento S-2190 é OPCIONAL para
12.2– Resumo do empregados celetistas
Módulo
• Deve ser enviado ANTES da admissão e
“completado” depois com o envio do
evento S-2200.

• Não é possível retificar. Se houver erro


ou a admissão não se confirmar, pode
ser excluído.

• Excelente opção para empregadores


celetistas que ainda não tem todos os
dados do trabalhador até o dia anterior
à admissão 329
12.3 – Teste
Seus
Conhecimentos

330
FIM DO MÓDULO 12

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 13

RET – Registro de Eventos Trabalhistas


* Eventos Não Periódicos *

Formação de Especialista em eSocial


13.1 – Qual a apresentação visual do eSocial?
• Cada sistema adaptado ao eSocial terá uma
apresentação visual diferente
• E terá campos ADICIONAIS ao eSocial? União
Estável é necessário?
• A operacionalidade do eSocial dependerá do seu
sistema e alguns nem apresentarão os EVENTOS
na mesma tela
• O que importa? É que todo EVENTO que for
enviado terá o MESMO FORMATO, de qualquer
sistema e gerará PROTOCOLO e RECIBOS e os
RECIBOS precisam ser guardados eletronicamente
por 10 anos, no mínimo.
• A solução para guarda de recibos é eletrônica e
do SEU SISTEMA!

333
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.2 – Que são Eventos Não Periódicos?

• São situações (eventos) e MOVIMENTAÇÕES que ocorrem no dia-a-dia


do trabalhador e não têm data certa para acontecer, tais como:
• Admissões (já analisadas em Módulos anteriores)
• Desligamentos
• Afastamentos
• Alterações cadastrais e contratuais e outras movimentações.
• O prazo de envio pode variar e veremos em cada evento
• O Registro desses eventos comporão o chamado RET – Registro de
Eventos Trabalhistas... E são eles:

334
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.2 – Que são Eventos Não Periódicos?
Tabela 09 - Tipos de Arquivo do eSocial
Código Descrição
S-2190 Admissão de Trabalhador - Registro Preliminar (já analisado no Módulo 12)
S-2200 Admissão / Ingresso de Trabalhador (já analisado no Módulo 11)
S-2205 Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador
S-2206 Alteração de Contrato de Trabalho
S-2210 Comunicação de Acidente de Trabalho (já analisado no Módulo 8)
S-2220 Monitoramento da saúde do trabalhador (já analisado no Módulo 8)
S-2230 Afastamento Temporário
S-2240 Condições Ambientais do Trabalho - Fatores de Risco (já analisado no Módulo 8)
S-2241 Insalubridade/Periculosidade/Aposentadoria Especial (já analisado no Módulo 8)
S-2250 Aviso Prévio
S-2260 Convocação para Trabalho Intermitente Mas antes, vamos ver o que são
S-2298 Reintegração Eventos Extemporâneos?
S-2299 Desligamento
S-2300 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego/Estatutário – Início (já analisado no Modulo 11)
S-2306 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego/Estatutário - Alteração Contratual
S-2399 Trabalhador Sem Vínculo de Emprego/Estatutário - Término
S-2400 Cadastro de Benefícios Previdenciários - RPPS
S-3000 Exclusão de Eventos
335
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.3 – O que é um Evento Extemporâneo?

• No eSocial é quando a data do seu envio for posterior à data de


sua ocorrência e outro evento com data posterior já houver
sido recepcionado
• Em alguns casos, esse envio posterior não afetará outros
eventos, porém, em outros casos pode haver a RECUSA do
Evento ou o retrabalho
• No caso dos eventos PERIÓDICOS (de folha) considera como
data de ocorrência o seu período de apuração.
• Vamos a um exemplo?

336
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.3 – O que é um Evento Extemporâneo?

• 01/02/2019: Admissão (S-2200) – Cargo Vendedor – Salário R$ 2.000,00


• 01/04/2019: Alteração (S-2206) – mesmo cargo – Salário para R$ 2.200,00
• 01/06/2019: alteração (S-2206) – mesmo cargo – Salário para R$ 2.500,00
• 01/09/2019: alteração (S-2206) retroativa a 01/03/2019 para o cargo de Gerente...
O que acontecerá?

• A recepção será OK, mas o cargo de Gerente só valerá até a “nova” alteração de
01/04/2019, quando ele voltará ao cargo de Vendedor... Por quê?

• Porque na Alteração todos os dados são enviados, inclusive o Cargo

• Para alterar para Gerente retroativo a 01/03/2019 até a data atual, terá que
RETIFICAR os eventos de 01/04 e 01/06!
337
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.3 – O que é um Evento Extemporâneo?

• Vulnerabilidade e Retrabalho no Envio de Evento Extemporâneo

• Eventos potencialmente ILEGAIS, não serão rejeitados, se mantiverem a


coerência fática de encadeamento

Não será rejeitado (embora ilegal):


• Desligado com posterior alteração salarial (s-2206) antes do desligamento
• Embora ilegal –– não havendo a alteração da rescisão, o evento será
recepcionado o que pode deixar o empregador VULNERÁVEL

• Será rejeitado: retificação de admissão após evento de afastamento


• No Módulo 17 analisaremos as Regras de EXTEMPORÂNEOS no eSocial
338
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.4 – S-2205 – Alteração de Dados Cadastrais

• São alterações de DADOS PESSOAIS do trabalhador: documentação, estado


civil, endereço, grau de instrução etc, enviados originalmente através dos
eventos S-2200 e S-2300
• Este evento não é usado para alterações CONTRATUAIS (salários, cargo, etc),
que serão enviados pelo evento S-2206
• É permitida a RETIFICAÇÃO
• Alterações que reflitam na FOLHA DE PAGAMENTO, como Dependentes, por
exemplo, devem ser enviadas ANTES dos Eventos Periódicos (de folha), até o
dia 07 do mês seguinte à ocorrência

Importante!
Sempre que houver uma ALTERAÇÃO,
todos os Dados Cadastrais do Trabalhador são enviados novamente,
não só o CAMPO alterado!
339
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.4 – S-2205 – Alteração de Dados Cadastrais

• Exemplo: alteração do nome de solteira para casada, enviar este evento S-


2205 com indicação de ORIGINAL e não de RETIFICAÇÃO

• A Data de Nascimento não é passível de alteração. Se houve erro, deve ser


retificado o evento original (S-2200 ou S-2300), fazendo a RETIFICAÇÃO.

• O campo NIS pode ser preenchido com o número do PIS, PASEP, NIT ou SUS e
só não é obrigatório para estagiário. O eSocial validará CPF, NIS e Data de
Nascimento.

• Classificação de Trabalhador Estrangeiro (visto permanente, temporário,


asilado, etc): se houver mais de uma condição, indique a que foi determinante
para o ingresso ou permanência. Se mudar, altere novamente!

340
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.4 – S-2205 – Alteração de Dados Cadastrais

• ANÁLISE DO LEIAUTE deste Evento: a única mudança em relação aos


dados cadastrais dos eventos S-2200 e S-2300 é a DATA DE ALTERAÇÃO
15 alteracao Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador
16 dtAlteracao Preencher com a data da alteração das informações

Como ficará no seu sistema?


• Certamente haverá um BOTÃO para você escolher a opção ALTERAÇÃO, simples assim!

• O mais importante é conhecer as REGRAS, pois você já faz alterações cadastrais no seu sistema!

341
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.5 – S-2206 – Alteração do Contrato de Trabalho

• Usado para alterações como de Remuneração, Duração do Trabalho, Local,


Cargo, Função etc, do Empregado, enviado no evento S-2200

• Não deve ser usado para corrigir informações INCORRETAS no Cadastro do


Trabalhador, que, neste caso, deve ser enviado o evento original, retificando-o

• Prazo para envio: Dia 07 do mês seguinte, antes dos eventos de Remuneração
(S-1200 ou S-1202)

• Vamos analisar o leiaute na próxima aula? Abra o PDF do leiaute e acompanhe!

342
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.6 – (Tela) S-2206 – Alteração do Contrato
• Aula em tela com o leiaute
• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

343
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.7 – S-2306 – Trabalhador Sem Vínculo
Alteração Contratual
• Usado para alterações do Cadastro do Trabalhador Sem Vínculo de emprego,
enviado no Evento S-2300 (Diretor Não Empregado, Estagiário, Cooperado,
Dirigente Sindical, Servidor Público Cedido, etc

• Sempre que o arquivo for de RETIFICAÇÃO deve ser informado o número do


RECIBO do envio do arquivo a ser retificado.

• Prazo para envio: Dia 07 do mês seguinte, antes dos eventos de Remuneração
(S-1200 ou S-1202)

• Vamos analisar o leiaute na próxima aula!

344
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.18 – S-2306 – Trabalhador Sem Vínculo
Alteração Contratual
• Aula em tela com o leiaute
• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

345
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.19 – S-2260 – Convocação para o Trabalho intermitente

• O que é o Contrato de Trabalho Intermitente (art 443 nova CLT)?


§ 3o Considera-se como intermitente o
contrato de trabalho no qual a
prestação de serviços, com
subordinação, não é contínua,
ocorrendo com alternância de
períodos de prestação de serviços e
de inatividade, determinados em
horas, dias ou meses,
independentemente do tipo de
atividade do empregado e do
empregador, exceto para os
aeronautas, regidos por legislação
própria. REGRAS A PARTIR DO ARTIGO 452-A DA NOVA CLT
346
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.19 – S-2260 – Convocação para o Trabalho intermitente

• Registra cada convocação do trabalhador


para o trabalho intermitente e é exclusivo
para trabalhadores com Categoria = 111

• Prazo: envio ANTES da convocação

• Segundo a CLT (art. 542-A), a convocação


deve ocorrer com pelo menos 3 dias de
antecedência e o empregado tem 24 horas
após o recebimento para se manifestar.
Não se manifestando, considera-se
RECUSADA a Convocação
347
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.9 – S-2260 – Convocação para o Trabalho intermitente

A convocação deve conter:


• Identificação do trabalhador
• Código de Convocação (criado pelo empregador) para os eventos S-1200 e S-2299
• Data de Início e Fim da prestação de serviço
• Jornada a ser cumprida:
• Uniforme, dias contínuos = Cadastrar o horário na Tabela S-1050 Vamos analisar o
• Variável, dias descontínuos = descrever a jornada leiaute?
• Local de trabalho: Acompanhe com
• No estabelecimento = código 0 no indicativo de local o leiaute em PDF
• Atividade externa = código 2
• Fixo, diferente do estabelecimento = preencher o endereço
• Havendo prorrogação = enviar novo evento (não é permitida retificação)

348
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.10 – (Tela) S-2260 – Convocação para o Trabalho intermitente

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

349
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

• Um dos eventos mais complexos do eSocial

• Exige controle minucioso nos afastamentos por Acidente de Trabalho e


Doença, pois INSS irá usar as informações do eSocial para a concessão
de benefícios

• Alguns afastamentos são obrigatórios informar e outros facultativos

• Confira na Tabela 18 – Afastamentos:

350
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

351
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

352
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

353
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

354
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.11 – S-2230 – Afastamento Temporário

Obs: alguns códigos realmente não existem na tabela, como o 02, 09 e 32

O que não está elencado, não precisa ser informado, salvo se quiser informar
no código 16. Ex: Licença Paternidade está? Não! Então não informa!

355
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.12 – S-2230 – Informações Adicionais

• Data de inicio do afastamento: a data do efetivo afastamento.


• No início do eSocial, informar todos os Afastados no S-2200 e não neste!
• Não é possível informar início e término de afastamento em data futura,
exceto FÉRIAS, que pode informar em data superior ao envio em até 60
dias.
• Mesmo o INTERMITENTE deve ter os afastamentos obrigatórios
informados
• Novo afastamento: só pode informar mediante término de outro. Ex:
férias com parto interrompendo
• Verifique a situação para fins de recolhimento do FGTS

356
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.13 – S-2230 – Retificações, Alterações, Exclusões
• Retificação: O evento pode ser retificado, desde que:
• Não tenha havido envio de evento posterior ref. ao afastamento;
• Ou o envio do arquivo de folha de pagamento
• Se já houve outro evento posterior ao afastamento, devem ser excluídos os eventos
relacionados ao afastamento a ser retificado, na ordem INVERSA em que foram transmitidos.
• Alteração: retificação do evento original (S-2230), informando o motivo, origem e
número de processo, se decorreu de processo. Enviar até o dia 07 ou fechamento.
• São permitidas as retificações:
• De 01 – Ac/Doença Trabalho para 03 – Ac/Doença não relac. ao trabalho
• De 03 para 01
• Exclusão:
• pode excluir, desde que não tenha ocorrido o envio de evento posterior (igual na retificação)
• Exclusão de Evento com Data de Início e Término:
• Perde o efeito jurídico. Se excluir só o Término, continua valendo o Início.
357
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.14 – S-2230 – Término, Óbito, Desligamento

• Óbito durante o afastamento: não requer o envio de Retorno/Término


• Óbito nas férias: se nas férias já foi informado o Término, deve ser retificado
para NÃO CONSTAR a data de fim de Férias
• No término: informar a data do retorno e o código anteriormente informado
• Datas de Início e término pode ser informada em duas situações:
1. O retorno ocorrer ANTES do envio do evento
2. Em caso de FÉRIAS, mesmo que o retorno ocorra nos 60 dias seguintes ao envio do
evento
• O motivo do Término deve ser o mesmo ao do Início do afastamento
• Se já existir evento de Desligamento: só pode enviar se for relativo a período
anterior ao desligamento

358
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.15 – S-2230 – Prazos para Envio

• Afastamento por acidente/doença do trabalho não superior a 15 dias:


• Enviar até o dia 7 do mês seguinte (mesmo sendo de 1 dia)
• Afastamento por acidente/doença do trabalho superior a 15 dias:
• Enviar no 16º dia ou até o dia 7 do mês seguinte (o que ocorrer antes)

• Afastamento por outros acidentes ou doença, entre 3 e 15 dias:


• Enviar até o dia 7 do mês seguinte
• Afastamentos pelo mesmo acidente ou doença não relac ao trabalho superior
a 15 dias:
• Independentemente do período de afastamento, devem ser enviados,
isoladamente, no 16º dia
• Outros afastamentos: até o dia 7 do mês seguinte ou antes da Folha

359
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.15 – S-2230 – Prazos para Envio

O que fazer quando o empregado não traz o atestado no prazo?

• Primeira Opção:
✓Criar uma CULTURA, uma REGRA para que os atestados sejam enviados no
máximo em até 48 horas (pode incluir na Cartilha de Novos Procedimentos –
vide Módulo 7)

• Segunda Opção:
✓Se realmente chegar fora do prazo, o empregado dar uma DECLARAÇÃO, no
verso do Atestado mesmo, sobre a data que está entregando, para evitar sanções
ao empregador

360
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.16 – Afastamentos por Doença ou Acidente
de Trabalho no RGPS

• A CID só é obrigatória em caso de 1º afastamento 01/03 a 02/03/2019 (2 dias);


acidente/doença do trabalho ou 2º afastamento 05/03 a 14/03/2019 (10 dias);
suspeita (art. 169 CLT) 3º afastamento 13/04 a 16/04/2019 (4 dias);
• O MÉDICO pode solicitar
expressamente ao empregado O período relativo ao 2º afastamento deve ser
para colocar a CID no atestado informado no dia 07/04/2019 vez que é superior
médico a 3 dias.
• Afastamento decorrente do
Os demais afastamentos (1º e 3º) serão
mesmo motivo dentro do prazo
informados no dia 16/04/2019, dia em que
de 60 dias deve ser informado no completa 16 dias de afastamento no prazo de 60
evento. Veja o exemplo: dias, pelo mesmo motivo.
361
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.17 – S-2230 – Afastamento com Recurso e NTEP

• Em caso de recurso (do empregador) em decorrência de retificação pelo


INSS do motivo de “não relacionado ao trabalho” para “relacionada ao
trabalho” (ou seja, o empregador não recolher o FGTS) em função de
NTEP, informar na Tabela de Processos (S-1070):

• Tipo 3 (Número de Benefício do INSS)


• Indicativo 6 (conversão de licença Saúde em Acidente de Trabalho)

• Retificar o motivo do afastamento no S-2230

362
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.18 – S-2230 – Afast. Servidores Públicos

• Informar os afastamentos dos servidores vinculados ao RGPS


• Se o servidor tiver mais de um vínculo, informar de todos os vínculos

• Servidores de RPPS: observar as regras do ente federativo

• No afastamento por Invalidez de servidor vinculado ao RPPS:


• Quando houver REVERSÃO, deverá ser informada a cessação da
aposentadoria por invalidez no evento S-2400 (Benefícios RPPS) e o fim
do afastamento no S-2230
Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

363
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.19 – (Tela) S-2230 – Afastamento Temporário

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

364
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.20 – S-3000 – Exclusão de Eventos

• Atenção: os eventos de AVISO PRÉVIO (S-2250), DESLIGAMENTO (S-2299


e S-2399) e REINTEGRAÇÃO (S-2298) serão estudados em Módulo
específico, após os Eventos de Folha de Pagamento (Eventos periódicos).

• O S-3000 é o evento utilizado pelo contribuinte para cancelar um evento


enviado indevidamente dentre os eventos S-1200 e S-2400, exceto o S-
1298 (Reabertura do Fechamento) e S-1299 (Fechamento Mensal) (que
não podem ser excluídos), quais sejam:

365
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.20 – S-3000 – Exclusão de Eventos

Mas você precisa se preocupar com ISTO?!


Não!
No seu Sistema, use o botão EXCLUIR!
Será necessário o RECIBO do envio do Evento a
ser Excluído e o Certificado Digital para envio!

366
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.21 – S-3000 – Exemplo de Uso

• Admissão de Empregados ou Estagiário

• Você enviou o evento S-2190 ou S-2200 ou S-2300

• O empregado não veio trabalhar, ou o estagiário não veio


começar o estágio

• Envia o S-3000 e o evento de Admissão é Cancelado!

• Faça antes do envio da Folha de Pagamento

367
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.22 – S-3000 – Regras para Exclusão de Eventos

• No caso de exclusão de eventos em que exista a identificação do


trabalhador, o eSocial, além do número do recibo de entrega também
valida o CPF e NIS do trabalhador. Fonte: MOS 2.4, página 165

• E os demais eventos, não tem como excluir? Sim, os Eventos de Tabela


podem ser excluídos dentro do próprio evento, porém, visualmente no
seu sistema pode ter a mesma “forma”.

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

368
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.23 – (Tela) S-3000 – Exclusão de Eventos

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

369
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.24 – NDE 02/2018 – Novos Eventos e Alterações
Aula incluída em 25/07/2018

• NDE 02/2018 publicada em julho/2018, altera diversos eventos e inclui


novos eventos para Órgãos Públicos (cessão e benefícios)

• Vigência:
• Produção Restrita (testes): 05/11/2018
• Produção (dados reais): 14/01/2019

• Eventos Alterados (veja análise de leiaute revisado com a NDE 02/2018):


• 2400 (beneficiários) e S-1207 (rendimento do benefício)
• S-1000, S-1010, S-1030, S-1035, S-1070, S-1200, S-1202, S-1210, S-1299, S-2200, S-
2205, S-2206, S-2230, S-2298, S-2299, S-2300, S-2306, S-2399, S-3000 e S-5002.
370
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.24 – NDE 02/2018 – Novos Eventos e Alterações
Aula incluída em 25/07/2018

• Eventos INCLUÍDOS:

• S-2231 – Cessão/Exercício em Outro Órgão


• Evento criado para informação de cessão de servidor público para outro órgão. Informação
do órgão cedente. O órgão requisitante informará os dados do servidor cedido através do
evento S-2300.

• S-2405 – Cadastro de Beneficiários – Entes Públicos – Alteração


• Evento criado unicamente para fazer alterações no cadastro já efetuado no evento S-2400.
Não traz novidades.

• S-2410 – Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Início


• Evento criado para cadastro agora dos benefícios, conforme tipo de benefício constante na
Tabela 25 do eSocial.

371
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.24 – NDE 02/2018 – Novos Eventos e Alterações
Aula incluída em 25/07/2018

S-2416 – Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Alteração


• Evento criado para alterar dados no Cadastro de Benefícios realizado através do
evento S-2410.

• S-2420 – Cadastro de Benefício – Entes Públicos – Término


• Evento criado para informar o término do benefício (data e motivo, conforme a
Tabela 26 do eSocial).

• Veja nas aulas a seguir a análise dos novos leiautes!

372
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.25 – (Tela) S-2231 – Cessão/Exercício em Outro Órgão

• Aula em tela com o leiaute Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

373
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.26 – S-2400 – Cadastro de Beneficiários
Aula incluída em 25/07/2018
– Entes Públicos – Início
• Exclusivo para Entes Públicos, para cadastro de beneficiários de
algum dos benefícios constantes na Tabela 25.
• Prazo para envio: Antes do fechamento da folha no eSocial, até o
dia 07 do mês seguinte.
• Vamos conhecer alguns benefícios da Tabela 25?

Vamos analisar o
leiaute na
próxima aula?

374
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.27 – (Tela) S-2400 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

375
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.28 – (Tela) S-2405 – Cadastro de Benefícios/Alteração
• S-2405 – Cadastro de Beneficiários – Entes Públicos – Alteração
• Esta é uma aula EM TELA com o leiaute. Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF.

376
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.29 – (Tela) S-2410 – Análise de Leiaute
• S-2410 – Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Início
• Esta é uma aula EM TELA com o leiaute. Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF.

377
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.30 – (Tela) S-2416 – Análise de Leiaute
• S-2416 – Cadastro de Benefícios – Entes Públicos – Alteração
• Esta é uma aula EM TELA com o leiaute. Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF.

378
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
13.31 – (Tela) S-2420 – Análise de Leiaute
• S-2420 – Cadastro de Benefício – Entes Públicos – Término
• Esta é uma aula EM TELA com o leiaute. Aula incluída em 25/07/2018

• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF.

379
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Resumo do Módulo • As alterações de cadastros e contratos
poderão ser feitas a qualquer momento,
13 porém, observem o que pode vir a trazer
reflexos na folha, em relação aos Eventos
Extemporâneos!

• A Convocação para o Trabalho Intermitente


– se a o empregador optar por este tipo de
contratação – deve ser enviada ANTES do
empregado realmente trabalhar – sem
contar por já ter mandado a Admissão
dele... então se ele vai trabalhar logo no
PRIMEIRO DIA de contrato, é necessário
enviar a admissão e logo a seguir enviar o
evento S-2260!
380
Resumo do Módulo
13 • Administre bem o Controle de
Afastamentos, no evento S-2230,
principalmente os eventos de
afastamentos por doença... e não envie
o que não for obrigatório!

• Para excluir a maioria dos eventos, use


o S-3000, exceto as Tabelas – que
dentro do próprio evento já é possível
excluir e os eventos de fechamento de
folha, que não podem ser excluídos.

381
Resumo do Módulo • Verifique no SEU SISTEMA como será
13 feita a exclusão ou alterações através
das soluções simples que podem
ocorrer.

• Que a busca por RECIBO de ENVIO –


para alterações e exclusão seja fácil,
verifique com o seu Desenvolvedor de
Sistemas!

• Vamos Testar os Seus Conhecimentos na


próxima aula?

382
Teste Seus
Conhecimentos
Módulo 13

383
FIM DO MÓDULO 13

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 14

Eventos de Folha - Periódicos


* Mensais *

Formação de Especialista em eSocial


14.1 – Que são Eventos Periódicos?

• Os eventos periódicos são compostos pelas folhas de pagamento das


remunerações e demais rendimentos pagos, devidos ou creditados a todos os
trabalhadores da Empresa, sendo “Empresa” o conjunto de Matriz e Filiais,
com a mesma RAIZ de CNPJ, registrada no eSocial no Evento S-1000.

• Quando citamos todos os trabalhadores estamos incluindo os empregados


ativos, diretores, estagiários e também os contribuintes individuais
autônomos, ou seja, todo e qualquer trabalhador que tenha remuneração no
mês.

• O prazo do envio dos eventos é o dia 07 do mês seguinte à ocorrência dos


fatos geradores. Se não for dia útil “bancário” no seu município, antecipa o
envio.
386
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.2 – Quais são os Eventos Periódicos?

387
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.2 – Quais são os Eventos Periódicos?

388
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.2 – Quais são os Eventos Periódicos?

Eventos Totalizadores
• São Eventos de RETORNO
• Não são ENVIADOS ao eSocial e sim RECEBIDOS do eSocial

389
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.2 – Quais são os Eventos Periódicos?

Fluxo de Informações no eSocial

• Ninguém enviará todos os eventos, depende da particularidade de cada um.


• Estudaremos cada um deles, mas antes vamos ver alguns detalhes?
390
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.3 – Abertura e Fechamento dos Eventos Periódicos

• A abertura do “movimento mensal” no eSocial se dá com o envio de


qualquer evento do S-1200 ao S-1280. Exemplo: Se no dia 01 houver um
pagamento a um autônomo e este for enviado ao eSocial, considera-se
“aberto” o movimento daquele mês.

• O fechamento do eSocial Mensal se dá com o envio do evento S-1299 –


Fechamento dos Eventos Periódicos, recepcionado e com o Recibo
entregue ao Empregador/Contribuinte/Órgão Público.

391
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.3 – Abertura e Fechamento dos Eventos Periódicos

392
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.4 – Ocorrência do Fato Gerador

• IMPOSTO DE RENDA: Disponibilidade da RENDA (CTN, art 43) ➔ PAGAMENTO.


• Envio no S-1210

• PREVIDÊNCIA SOCIAL: Art. 52 IN RFB 971/09, CLT art 459 ➔ COMPETÊNCIA


• Envio no S-1200 e S-1202
Prestador de Serviço Fato Gerador
Empregados (*)
Mês da efetiva prestação do serviço (competência)
Servidores Públicos (**)
Mês em que for paga ou creditada a remuneração (o que ocorrer antes),
ou seja, o mês em que for reconhecida contabilmente a despesa.
Contribuintes Individuais
Nos órgãos públicos é o mês da liquidação do empenho e não o mês do
pagamento.
Pessoas Jurídicas Mês da emissão da nota fiscal
393
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.5 – Geração das Guias de Recolhimento

• Previdência Social e IRRF ➔ DCTFWEB gera os DARFs

Antes do eSocial:
GFIP

394
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.5 – Geração das Guias de Recolhimento

• Previdência Social e IRRF:


• ➔ DCTFWEB gera os DARFs

395
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.5 – Geração das Guias de Recolhimento

Previdência Social e IRRF ➔ DCTFWEB gera os DARFs

396
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.5 – Geração das Guias de Recolhimento
Previdência Social e IRRF ➔ DCTFWEB gera os DARFs

397
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.5 – Geração das Guias de Recolhimento

FGTS ➔ DCTFWEB gera os DARFs

398
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.6 – GRFGTS – Procuração e Geração

• O Recolhimento do FGTS: até o dia 7 do mês seguinte (ou antecipa)


• A GRFGTS substitui a GRF e a GRRF

399
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.6 – GRFGTS – Procuração e Geração

• GERAÇÃO DA GRFGTS Regular (Mensal):


• Envio do S-1200 (Remuneração)
• Envio do S-1299 (Fechamento) ➔ Automaticamente

• A qualquer tempo – caso não consiga enviar o S-1299, via Webservice ou


Online (links na apostila)

• Mesmo sem o fechamento da folha, a guia será gerada com as informações


recebidas até o momento da geração

400
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.6 – GRFGTS – Procuração e Geração

• PROCURAÇÃO via Conectividade Social ICP


• Grupo Novo FGTS – Empregador

• Serviços Disponíveis por Procuração:


✓Consulta Centralização;
✓Consulta Empregador;
✓Consulta Guia – Informação da Arrecadação;
✓Consulta Processamento de Eventos;
✓Consulta Remuneração Trabalhador;
✓Consulta Trabalhador;
✓Gera Guia GRFGTS Regular;
✓Gera Guia GRFGTS Recursal.

401
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.6 – GRFGTS – Procuração e Geração

• TIPOS DE GUIA DE FGTS

1. Guia padrão
2. Guia Contingência
3. Guia Trabalhador Todas as Competências
4. Guia Trabalhador na Competência
5. Guia Personalizada
6. Guia Rescisória (original, complementar e atualização da guia)

402
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.6 – GRFGTS – Procuração e Geração

CENTRALIZAÇÃO (OU NÃO) DO RECOLHIMENTO


Tipo
1 Guia Centralizada
2 Guia por Estabelecimento
3 Por Lotação tributária
4 Guia Personalizada

• A configuração definida será considerada PADRÃO e usada depois


• A configuração pode ser ONLINE

403
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.7 – eSocial SEM Movimento

• No arquivo de fechamento da folha (S-1299) deve ser enviada a informação


de que não houve fato gerador (movimento) para todo a empresa (matriz e
filiais), nos eventos S-1200 a S-1280.

• O evento S-1300 (Contribuição Sindical Patronal) isolado não é considerado


como havendo MOVIMENTO.

• No eSocial é diferente da GFIP, cuja informação era prestada por


Estabelecimentos. Aqui é por Empresa!

• A Informação consta na linha 25 do leiaute, a seguir:

404
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.7 – eSocial SEM Movimento

• Em empresa com matriz e filiais, se apenas um estabelecimento não possui movimento,


enviar o eSocial normalmente

• A informação vale até a próxima competência COM Movimento

• Anualmente, em janeiro, enviar uma SEM MOVIMENTO (empregador PF é Facultativo

• Mesmo que a empresa nunca tenha remunerado ninguém, deve enviar “Sem Movimento”
em algumas situações, veja a seguir:

405
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.7 – eSocial SEM Movimento

406
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.8 – S-1200 e S-1202 – Remuneração no eSocial

• É obrigação do empregador elaborar a folha de pagamento, conforme previsto o


artigo 225 do Decreto 3.048/99 (Regulamento da Previdência Social – RPS), incluindo
as parcelas integrantes e não integrantes da remuneração do trabalhador.

• A folha de pagamento no eSocial tem sua representação nos Eventos de


Remuneração do Trabalhador (Evento S-1200) ou Servidor Público de Regime Próprio
de Previdência Social (Evento S-1202).

• O envio do evento S-1200 de cada trabalhador propiciará a apuração da contribuição


previdenciária no RGPS e do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

• IRRF ➔ apuração no Evento S-1210, acompanhado das Rubricas de Deduções da


Base de Cálculo e o próprio desconto do IRRF.
407
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.8 – S-1200 e S-1202 – Remuneração no eSocial

• Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte, antes do envio do S-1299


(Fechamento)

• MEI: se houver empregado, tem que se cadastrar no eSocial e enviar


todos os eventos. Ao contrário, se não tem empregados, não envia nada!

• MEI: se contratado para hidráulica, eletricidade, pintura, carpintaria,


alvenaria, manutenção ou reparo de veículos, tem que ser informado no
evento S-1200 com categoria 741 (Contribuinte Individual), para o cálculo
da CPP e não precisa fazer o cadastro completo do S-2300.

408
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.9 – Demonstrativo de Valores Devidos
{ideDmDev}
• Identificador atribuído pela empresa para o Demonstrativo de Pagamento ao
Trabalhador nos eventos S-1200, S-1202, S-1207, S-2299 e S-2399, ou seja, os eventos
de Pagamento de Remuneração e Desligamento (Competência).
• É como se fosse o “número do contracheque”.
• Em um mesmo evento S-1200 ou S-1202 podem ser informados vários Demonstrativos

409
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.9 – Demonstrativo de Valores Devidos
{ideDmDev}
• Este mesmo identificador/número será informado no Evento S-1210 (Sistema
de Caixa) quando for informado o PAGAMENTO, para fins de apuração do
IRRF.

• Pode ser um número/identificador PADRÃO para TODOS os trabalhadores

• Havendo mais de um pagamento em uma mesma competência, devem ser


usados identificadores diferentes para cada um dos demonstrativos, em um
MESMO EVENTO s-1210

410
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.9 – Demonstrativo de Valores Devidos
{ideDmDev} Exemplos de Remunerações x Demonstrativos Diferentes:

Pode ser também


• Salário de janeiro/2019, a ser pago em 05/02: APENAS 01, 02, 03
• ➔ Demonstrativo {ideDmDev} SAL0119

• Adiantamento salarial de fevereiro/2019, a ser pago dia 20/02:


• ➔ Demonstrativo AD0219

• PLR de 2018, a ser pago no dia 25/02:


• ➔ Demonstrativo {ideDmDev} PLR2018

• * Lembrando que pode ser o MESMO IDENTIFICADOR para PESSOAS DIFERENTES *


411
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.9 – Demonstrativo de Valores Devidos

Exemplos de Atribuição do Demonstrativo no S-1200 e S-1210

412
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.9 – Demonstrativo de Valores Devidos
Como Ficam representados os valores no S-1200 e S-1210

Exceções

Veremos no S-1210:

. Pagamento de Férias

. Pagamento de Períodos
Anteriores

. Pagamentos Parciais
413
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.10 – Autônomos (701) no Evento S-1200

• O cadastro COMPLETO pode ser feito no S-2300

• Para os Não Cadastrados no S-2300, gerar informações


adicionais no S-1200:
• Nome, CPF, Data de Nascimento, CBO, Trabalho urbano ou
rural

• Para o Contratado para Trabalho Rural pelo Segurado


Especial, informar a quantidade de DIAS trabalhados.

• Faça a CQC (Consulta de Qualificação Cadastral) ANTES


de contratar!

414
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.11 – Múltiplos Vínculos no mesmo Empregador

415
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.12 – Mais de Uma Fonte Pagadora RGPS

• O trabalhador avisa a todos. Se não avisar, proceder ao desconto normal


• Ele “elege” quem fará o desconto primeiro (pela tabela)
• No S-1200, S-2299 ou S-2399 informar CNPJ e valor das remunerações que
sofreram desconto. Informar o indicador do desconto, conforme a seguir:

indMV Definição
1 Contribuição descontada pelo primeiro empregador (abaixo do limite)
2 Contribuição descontada por outra(s) empresa(s) sobre valor inferior ao
limite máximo do salário de contribuição (se na soma passar do teto)
3 Contribuição sobre o limite máximo de salário de contribuição já
descontada em outra(s) empresa(s). (se na soma passar do teto)
Vamos ver alguns exemplos de aplicação?
416
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.12 – Mais de Uma Fonte Pagadora RGPS
Limite máximo do salário de contribuição em set/2017: R$ 5.531,31 – desconto máximo: R$ 608,44

417
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.13 – Expatriados na Folha

• Empregado transferido para prestar serviço no exterior (lei 7.064/82)

418
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.14 – Remuneração de Períodos Anteriores
• No eSocial não existe Folha Complementar
• Nas situações a seguir – se forem relativas a PERÍODOS ANTERIORES, é
PERMITIDO incluir a Remuneração (Eventos S-1200 e S-1202) na Folha de
Pagamento do mês considerado como o de ocorrência do fato gerador:
Tipo Descrição Ocorrência do Fato Gerador
A Acordo Coletivo de Trabalho Data da celebração do Acordo
B Legislação Federal, Estadual, Municipal ou Distrital Data da publicação da lei
C Convenção Coletiva de Trabalho Data da celebração da convenção
D Sentença Normativa (dissídio) Data da publicação da sentença normativa
E Conversão de Licença Saúde em Acidente de Trabalho Data da decisão administrativa ou judicial
F Verbas de natureza salarial ou não salarial devidas A data em que for devida a obrigação
após o desligamento

A, B, C e D: além da data da ocorrência, informar a data em que é devida a obrigação de pagar


419
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.15 – Aumento Retroativo por ACT, DCT, CCT ou Lei

• Data da ocorrência de A, B, C ou D: informar no campo {dtAcConv}


• Efeito retroativo: informar também {dtEfAcConv}
• Obrigação de pagar posterior à {dtAcConv}, informar {compAcConv}
• Diferenças salariais: informar no grupo [InfoPerAnt]
• Faça a alteração contratual no evento S-2206, se houver
• Para o FGTS, a data do vencimento é a mesma do período de apuração
(para a Previdência Social também)
• Se não foi informado na época correta (mês de assinatura da CCT, por
exemplo), tem que retificar o movimento que seria devido!

420
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.16 – Conversão de Licença Saúde em Ac. Trabalho

• Ocorre quando o médico converte a


licença saúde em acidente de trabalho por
NTEP – Nexo Técnico Epidemiológico
Previdenciário
• É devido o FGTS em cada competência,
mas não é preciso reabrir o Movimento
• Para o tipo “E”, usar a rubrica informativa
9932 da Tabela 3
• A data de vencimento é a data informada
no campo {perRef}

421
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.17 – Verbas devidas em Meses anteriores
e/ou após o Desligamento
• Informar o Tipo F (Grupo Rem. De Períodos Anteriores)– o que não poderia ser
apurado em competência igual ou anterior ao período de apuração. Ex: PLR,
Dif. Convenção Coletiva.

• Para os demais casos: retificar o evento de desligamento! Ex: avos que não
foram pagos. No eSocial não existe nem Folha e nem Rescisão Complementar!

• Se houver erro na Folha ou na Rescisão de meses anteriores, tem que REABRIR


o Movimento onde houve o erro. Ex: Horas extras não pagas

• As aplicações PRÁTICAS veremos em módulo seguinte!

422
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.18 – Rendimentos Sem IRRF “Judicial”

Em caso de não retenção do IRRF, ou retenção sem recolhimento


(depósito judicial), informar:

1. Valor dos rendimentos


2. Valor das Deduções
3. Valor do IRRF que deixou de ser retido
4. Valor do IRRF depositado judicialmente
5. O processo deve estar na Tabela S-1070

423
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.19 – Folha de Pagamento do 13º Anual
• O ADIANTAMENTO do 13º Salário deve ser realizado até novembro e informado em
rubrica específica na folha mensal (Ano/Mês) referente ao mês em que o adiantamento
foi pago.
• Informar a folha do 13º Salário OBRIGATORIAMENTE em Dezembro, com o valor TOTAL
do 13º Salário e o desconto do Adiantamento (ocorrido até novembro):

424
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.20 – O que mais tem ou não no S-1200/S-1202?

• Informar rendimentos ISENTOS e NÃO TRIBUTÁVEIS também (Diárias, ajudas


de custo, deduções com dependentes, Abono Pecuniário, bolsas, etc)

• O sindicato informa sobre Avulso Não Portuário, não o contratante

• Empregados de empresas do Simples com receita concomitante com Anexo


IV: informar se a contribuição é total, nenhuma ou parcialmente substituída –
informação cruzada com o S-1000 e S-1280

• Sucessão de Vínculo: Informar no mês é parcialmente devida (se no mesmo


mês) ou em “Informações de Períodos Anteriores” se não foi imediata

425
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.20 – O que mais tem ou não no S-1200/S-1202?

• Salário Maternidade da Empregada do MEI: Rubrica de Natureza 9930


• Plano de Saúde Coletivo Empresarial: informar os dados que já
constavam na DIRF
• Ministro da Confissão Religiosa: Categoria 781 (valor recebido
independe da natureza ou quantidade de trabalho) ou 701 (retribuição
por tarefa)
• Mesmas regras do mês, para períodos anteriores: exposição a agentes
nocivos, múltiplos vínculos etc
• Pensão Alimentícia é informada no evento S-1210
• Remuneração de Processo Trabalhista: ainda não entra no eSocial.
Nas próximas aulas, vamos analisar os leiautes dos eventos S-1200 e S-1202?

426
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.21 – (Tela) S-1200 – Remuneração no RGPS

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

427
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.22 – (Tela) S-1202 – Remuneração no RPPS

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

428
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.23 – S-1207 – Benefícios Previdenciários - RPPS

• Informar direitos remuneratórios a pagar de Aposentadorias, Pensões e


demais benefícios de RPPS
• Informado pelos Órgãos Públicos que pagam RPPS (mesmo extintos)
• Envio até o dia 07 do mês seguinte, antes do S-1299
• Informar os beneficiários dos benefícios constantes na Tabela 25, cujos
benefícios foram cadastrados previamente no evento S-2400
• Gerar os Demonstrativos de Valores (ideDmDev)
• Na Tabela de Rubricas (S-1010) contemplar as isenções de IRRF
• ATENÇÃO! Complementos de benefícios do RGPS devem ser informados
aqui também (tipos 43 e 44 da Tabela 25):

429
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.23 – S-1207 – Benefícios Previdenciários - RPPS

• Veja a Tabela 25 (Consulte a Tabela completa na apostila):

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?


430
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.24 – (Tela) S-1207 – Remuneração no RPPS

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

431
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.25 – S-1280 – Informações Complementares

• Para cálculo da CPP! Envio até o dia 07 do mês seguinte (antes do S-1299)

• Informações sobre a Desoneração da Folha (CPRB) – Lei 12.546/11 e IN RFB


1.436/13

• Também sobre Simples Nacional – Receita do Anexo IV com outros (IN RFBA
971/09, art. 193 e seguintes)

• OGMO: Informar o CNPJ do Operadores Portuários que estão na CPRB, além


do % da CPP

• Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

432
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.26 – (Tela) S-1280 – Informações Complementares

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

433
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.27 – S-1250 – Aquisição de Produção Rural
Quem está obrigado: • Pessoas Jurídicas em Geral (incluindo órgãos públicos), quando
adquire produtos rurais de pessoa física ou de segurado especial
• Pessoa física (intermediário) que adquire produto rural de pessoa
física ou segurado especial para venda no varejo a consumidor final
PF, ou outro produtor rural PF ou segurado especial
• Entidade inscrita no PAA – Programa de Aquisição de Alimentos –
quando adquirir produtos de produtor rural PJ ou segurado especial

• Cooperativa adquirente de produto rural


• CONAB: quando adquirir produtos de produtor rural PF ou de PJ,
destinados ao PAA
Contribuição retida = 2,3%
2% para INSS
0,1% para RAT
0,2% para SENAR)
434
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.27 – S-1250 – Aquisição de Produção Rural

Tipos de Aquisição:

1 - Aquisição da produção de produtor rural pessoa física


ou segurado especial em geral;

2 - Aquisição da produção de produtor rural pessoa física


ou segurado especial em geral por Entidade do PAA;

3 - Aquisição da produção de produtor rural pessoa jurídica


por Entidade do PAA.

435
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.27 – S-1250 – Aquisição de Produtor Rural

• Optantes pelo simples, isentas de contribuição previdenciária e associações


desportivas de time de futebol profissional também terão que fazer a retenção

• Contratos de compra para entrega futura: competência da NOTA FISCAL

• Decisão Judicial para não retenção: informar aqui e na S-1070

• Informar também na dação em pagamento, permuta, ressarcimento, indenização ou


compensação, crédito da cooperativa aos cooperados, arremate de leilões (exceto
de produtos minerais)

• Aquisição pela CONAB ou Entidade do PAA: informar o CNPJ dos fornecedores

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?


436
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.28 – (Tela) S-1250 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

437
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.29 – S-1260 – Comercialização de Produção Rural PF

• Prazo para envio: até o dia 07, antes do envio do evento de fechamento
(S-1299)
1 Esta informação será cruzada com o evento S-1250
A exportação está isenta,
2
exceto contribuição ao SENAR
• Informações relativas à comercialização de produção rural, prestadas
pelo produtor rural PF, pelo segurado especial e pelo consórcio
simplificado de produtores rurais (estes últimos equiparados na dação
em pagamento, permuta, no arremate de produção em leilões e praças
e contratação de trabalhadores) quando comercializar com:

438
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.29 – S-1260 – Comercialização de Produção Rural PF

• Adquirente domiciliado no exterior (exportação);


• Consumidor pessoa física, no varejo;
• Outro produtor rural pessoa física;
• Outro segurado especial;
• Pessoa jurídica, na qualidade de adquirente, consumidora ou
consignatária;
• Pessoa física não produtor rural, quando adquire produção para venda,
no varejo ou a consumidor pessoa física;
• Destinatário incerto ou quando não houver comprovação formal do
destino da produção.
Vamos analisar o leiaute na próxima aula?
439
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.30 – (Tela) S-1260 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

440
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.31 – S-1270 – Contratação de Avulsos Não Portuários

• Prazo para envio: até o dia 07, antes do envio do evento de fechamento
(S-1299)
• Quem informa: Tomadores de serviços, pelo TOTAL
• A informação irá para a DCTFWEB para gerar o DARF em nome da
Tomadora
• Atenção! Os sindicatos informam o S-1200 (Remuneração) de cada
trabalhador avulso, por tomador

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

441
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.32 – (Tela) S-1270 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

442
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.33 – S-1210 – Pagamento de Rendimento do Trabalho

• Prazo para envio: até o dia 07, antes do envio do evento de


fechamento (S-1299)
• Informações de pagamento a pessoas físicas que receberam
remuneração informada no eSocial
• Evento gerado por trabalhador
• É o REGIME DE CAIXA para apuração do IRRF
• Quem calcula o IRRF é a fonte pagadora
• Informar a DATA do EFETIVO PAGAMENTO, acompanhada
das RUBRICAS que representam os descontos do IRRF,
deduções e Pensão Alimentícia, que seguem o Regime de
Caixa
• Será relacionado aos eventos S-1200, S-1202, S-1207, S-2299
e S-2399 por Demonstrativo de Pagamento
443
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.33 – S-1210 – Pagamento de Rendimento do Trabalho

• Será relacionado aos eventos S-1200, S-1202, S-1207, S-


2299 e S-2399 por Demonstrativo de Pagamento
• Quando houver pagamento, mesmo em competências
posteriores é que a informação deve ser enviada
• Mesmo havendo mais de um pagamento, enviar só um
evento S-1210 informando todos os pagamentos
• O pagamento de Pensão Alimentícia deve ser
informado neste evento S-1210 e não no S-1200
• No caso dos Desligamentos (S-2299 e S-2399) informar
também o número do recibo do arquivo enviado.

444
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.34 – S-1210 – Tipos de Pagamento

• 1 - Pagamento de remuneração, conforme apurado em {dmDev} do S-1200;


• 2 - Pagamento de verbas rescisórias conforme apurado em {dmDev} do S-2299;
• 3 - Pagamento de verbas rescisórias conforme apurado em {dmDev} do S-2399;
• 5 - Pagamento de remuneração conforme apurado em {dmDev} do S-1202;
• 6 - Pagamento de Benefícios Previdenciários, conforme apurado em {dmDev}
do S-1207;
• 7 - Recibo de férias;
• 9 - Pagamento relativo a competências anteriores ao início de obrigatoriedade
dos eventos periódicos para o contribuinte.

• Férias: pode ser enviado sem enviar outros eventos antes


• O detalhamento é feito pelo demonstrativo, exceto nos tipos 7 e 9.

445
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.35 – S-1210 – Exemplo Básico – Pagamento Total

446
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.35 – S-1210 – Exemplo Básico – Pagamento Total

447
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.36 – S-1210 – Férias – Tipo de Pagamento 7

448
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.36 – S-1210 – Férias – Tipo de Pagamento 7

449
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.36 – S-1210 – Férias – Tipo de Pagamento 7

As
informações
para FGTS e
INSS serão
geradas no
S-1200 e
veremos no
Módulo 17!
450
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.37 – S-1210 – Pagamento Parcial de Remuneração

• Em caso de falta de recursos para pagar integralmente a Remuneração o


valor pago deve ser discriminado para cada rubrica que compõe a base
para apuração do valor líquido
indPgtoTt C 1-1 001 - Indicativo de pagamento total ou parcial.
Informar [S] se o valor que está sendo pago é exatamente o previsto
N
nos eventos S-1200, S-1202, S-2299 ou S-2399 em {dmDev}.
Informar [N] se o valor que está sendo pago é inferior ao previsto nos
eventos S-1200, S-1202, S-2299 ou S-2399 em {dmDev}.
Se for informado [N], significa que está sendo informando
um pagamento de parte do que é devido ou então, está
sendo informado um pagamento
parcelado sendo o presente pagamento apenas uma das
parcelas.
Valores Válidos: S, N
451
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.37 – S-1210 – Pagamento Parcial de Remuneração

• Exemplo: Recibo de Pagamento – Contracheque de agosto – Demonstrativo


SAL08

• Salário = R$ 3.000,00
• INSS = 330,00
• IRRF – 60,00 (valor fictício)
• Líquido = R$ 2.610,00

• Valor que o empregador vai pagar no dia 05 de setembro = R$ 1.000,00


• Saldo a pagar quando houver recursos = R$ 1.610,00
• Como fica a informação no evento S-1200 de agosto e no S-1210 de setembro?

452
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.37 – S-1210 – Pagamento Parcial de Remuneração

453
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.37 – S-1210 – Pagamento Parcial de Remuneração

454
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.38 – S-1210 – Pagamentos de Competências Anteriores

• Os pagamentos relativos a competências anteriores ao início de


obrigatoriedade – Tipo 9, mas efetivados já na vigência do eSocial, que
devem ser informados no grupo [detPgtoAnt].

• O pagamento informado neste grupo não tem vinculação, e prescinde de


prévia informação nos eventos remuneratórios S-1200, S-1202, S-1207, S-
2299 e S-2399 e será utilizado apenas para fins de IR (regime de caixa).

• Neste sentido, a formatação desta informação é diferente da dos demais


grupos: não serão informadas rubricas e sim os valores das bases de cálculo,
retenções, deduções ou isenções do IR, por tipo de incidência.

455
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.38 – S-1210 – Pagamentos de Competências Anteriores

• Exemplo: como fica essa informação no evento S-1210 de nov/2018?


Recibo de Pagamento – Contracheque de janeiro/2018 – Demonstrativo: Não há
(não era obrigado ainda a enviar ao eSocial)

• Salário = R$ 3.000,00
• INSS = 330,00
• IRRF – 60,00 (valor fictício)
• Líquido = R$ 2.610,00
Data do pagamento: 05/11/2018

456
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.38 – S-1210 – Pagamentos de Competências Anteriores

Exemplo: como fica essa informação no evento S-1210 de nov/2018?

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?


457
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.39 – (Tela) S-1210 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

458
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.40 – S-5001 – Informações das Contribuições Sociais
por Trabalhador

• Evento de RETORNO para cada um dos eventos S-1200, S-2299 e S-2399


transmitidos

• Evento gera um RELATÓRIO – baseado no XML, com o visual do SEU SISTEMA

• O eSocial irá calcular o contribuição previdenciária (RGPS) mas também


apresentar o valor efetivamente descontado do trabalhador

• O cálculo será baseado na informação das rubricas dos eventos S-1200, S-


2299 e S-2399 mas também com base na informação da Tabela S-1010

459
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.40 – S-5001 – Informações das Contribuições Sociais
por Trabalhador

• O eSocial não efetuará o cálculo da contribuição do seguro nos


seguintes casos:

1. Informação de Período Anterior


2. Informação de Processo Judicial do Trabalhador
3. Processo do Trabalhador com indicador de suspensão de incidência

• Os valores são apresentados por CÓDIGOS DE RECEITAS, o que


permitirá ao empregador fazer PAGAMENTOS PARCIAIS. Veja a tabela:

460
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.40 – S-5001 – Informações das Contribuições Sociais
por Trabalhador
Código Cod. Rec.
Contribuição descontada dos segurados Receita 13º
Contribuição previdenciária (CP) descontada do segurado empregado/avulso, 1082-01 1082-21
alíquotas 8%, 9% ou 11%
CP desc. do segurado empregado rural curto prazo, alíquota de 8%, lei 11718/2008 1082-02 1082-22
CP descontada do segurado empregado doméstico ou segurado especial, alíquota de 1082-03 1082-23
8%, 9% ou 11%
CP descontada do segurado empregado rural curto prazo, contratado por segurado 1082-04 1082-24
especial - alíquota de 8%, lei 11718/2008
CP descontada do contribuinte individual, alíquota de 11% 1099-01 N Aplica
CP descontada do contribuinte individual, alíquota de 20% 1099-02 N Aplica
Contribuição ao SEST, descontada do transportador autônomo, à alíquota de 1,5% 1218-02 N Aplica
Contribuição ao SENAT, descontada do transportador autônomo, à alíquota de 1,0% 1221-02 N Aplica

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?


461
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.41 – (Tela) S-5001 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

462
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.42– S-5002 – Imposto de Renda Retido na Fonte

• Outro evento de RETORNO, agora baseado no S-1210, totalizando os


rendimentos tributáveis e não tributáveis, o IRRF, demandas judiciais e
suspensões

• Para a geração deste evento – que culminará em um RELATÓRIO no seu


sistema, além da informação gerada no evento S-1210 também é buscada a
informação nos eventos remuneratórios (S-1200, S-1202, S-1207, S-2299 e S-
2399)

• O eSocial não calculará o IRRF, só apurará o que for informado como


efetivamente descontado. Os valores alimentarão as bases da RFB

• Os valores de IRRF são informados por Códigos de Receita (CR), a saber:

463
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.42– S-5002 – Imposto de Renda Retido na Fonte

Descrição – Tipo de Código de Receita {tpCR} Cód. de Receita


Renda e Proventos de Qualquer Natureza 0473-01
IRRF - Rendimento do Trabalho Assalariado no País/Ausente no Exterior a Serviço do País 0561-07
IRRF - Empregado Doméstico Vamos analisar o 0561-08
IRRF - Empregado Doméstico - 13º Sal Rescisão 0561-09
IRRF - Empregado doméstico - 13º salário
leiaute na próxima 0561-10
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial aula? 0561-11
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial 13° salário 0561-12
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial 13° salário rescisório 0561-13
IRRF - Rendimento do trabalho sem vínculo empregatício 0588-06
IRRF - Rendimentos relativos a prestação de serviços de transporte rodoviário
0610- 01
internacional de carga, pagos a transportador autônomo PF residente no Paraguai
IRRF - Serviços Prestados por associados de cooperativas de trabalho; 3280-06
Proventos de Aposentadoria, Reserva, Reforma ou Pensão Pagos por Previdência Pública 3533
IRRF - Participação dos trabalhadores em Lucros ou Resultados (PLR) 3562-01

464
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.43 – (Tela) S-5002 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

465
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.44 – Inalterabilidade dos Cálculos Totalizadores

• A alteração extemporânea de qualquer item de tabela que afete esses


cálculos será recepcionada pelo eSocial, contudo os cálculos já efetuados
e devolvidos ao empregador através dos totalizadores (S-5001 e S-5002)
não serão sensibilizados. Muito cuidado!

• Exemplo:
• Enviou S-1200 e fez cálculo de 300 com Contribuição Previdenciária em
determinada rubrica
• Se alterar a tabela S-1010 DEPOIS e enviar outros 700, sem a tributação, o eSocial
só alterará a tributação dos últimos 700
• Para ter efeito para todos, teria que EXCLUIR o S-1200 dos 300 enviados antes.

466
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.45 – Regra de Validação – Fechamento da Folha

REGRA_VALIDA_FECHAMENTO_FOPAG
Para aceitação do evento de fechamento, efetuar as seguintes verificações:

• a) Não deve existir evento de admissão parcial (S-2190) sem o correspondente evento
de admissão (S-2200) cuja "data de admissão" seja anterior ou igual ao período de
apuração da folha de pagamento.

• b) Validar a integridade entre os eventos de remuneração (S-1200) recepcionados e os


trabalhadores "ativos" do RET, da seguinte forma:

• b1) Todos os trabalhadores admitidos em período igual ou anterior ao período


de apuração que não estejam desligados ou cujo desligamento seja posterior ao
período de apuração devem possuir o respectivo evento de remuneração já
encaminhado para o mesmo período de apuração, exceto:

467
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.45 – Regra de Validação – Fechamento da Folha

REGRA_VALIDA_FECHAMENTO_FOPAG

- se o trabalhador estiver afastado durante todo o período de apuração em um dos


seguintes códigos de afastamento [03,05,06,07,11,12,13,14,21,22,23,24,25,27,28,30,31];
ou

– se o código da categoria do trabalhador for igual a [111] em todo o período de apuração


(nota Z: contrato de trabalho intermitente); ou

- se, para trabalhador admitido com {tpAdmissao} = [2, 3, 4, 5] (nota Z: admissão por
sucessão ou transferência), o período de apuração for menor que o mês/ano informado
no campo {sucessaoVinc\dtTransf} ou no campo {transfDom\dtTransf}, ambos do S-2200.

468
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.45 – Regra de Validação – Fechamento da Folha

REGRA_VALIDA_FECHAMENTO_FOPAG
• b2) Trabalhadores admitidos ou transferidos ({tpAdmissao} do S-2200 = [2, 3, 4]) no
mês do período de apuração, a critério do empregador e em decorrência de
dificuldades operacionais, poderão não ter seus respectivos eventos de remuneração.
Essa situação, apesar de irregular, não impede o fechamento dos eventos periódicos
e gera para o empregador um "alerta";

• c) O FAP informado em S-1005 deve corresponder ao constante no cadastro do


empregador na RFB (CNPJ) para cada estabelecimento. Divergências só são aceitas se
houver informações de processo relativo ao FAP.

469
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.45 – Regra de Validação – Fechamento da Folha

REGRA_VALIDA_FECHAMENTO_FOPAG
• d) Existindo um ou mais trabalhadores "TSV" ativos no período de
apuração da folha de pagamento e para os quais não tenha sido enviado o
respectivo evento de remuneração, o evento de fechamento é aceito como
válido, no entanto, são gerados "avisos" contendo o Nome, CPF e NIS dos
trabalhadores para os quais não foi prestada a informação de
remuneração.

• Após o envio e recepção do evento S-1299 o eSocial retorna com os


relatórios relativos aos eventos S-5011 e S-5012, para análise e conferência
dos valores.
470
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.46 – S-1295 – Solicitação de Totalização para
Pagamento em Contingência
• Objetivo do envio (opcional): solicitar a totalização da Contribuição Previdenciária e
do IRRF quando não foi possível satisfazer à regra que valida o fechamento da folha

• O envio retorna os eventos totalizadores S-5011 e S-5012

• Regras: só pode ser enviado entre os dias 01 e 20 do mês seguinte e no máximo por
03 (três) vezes no mesmo período de apuração.

• Este evento são substitui o fechamento da folha (S-1299)

• Relembrando: Para o pagamento do FGTS não é necessário enviar este evento.

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

471
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.47 – (Tela) S-1295 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

472
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.48 – S-1299 – Fechamento dos Eventos Periódicos

• Encerra a transmissão dos eventos periódicos no período de apuração e


consolida as informações prestadas nos eventos S-1200 a S-1280.

• Conclui a totalização das bases de cálculo relativas às remunerações, para a


integração e envio dos débitos para a DCTFWEB

• Após a transmissão da DCTFWEB será possível gerar os DARFs para pagamento


da Previdência Social (RGPS) e IRRF

• Retorna dois eventos TOTALIZADORES: S-5011 e S-5012

• Informar o “Responsável” neste evento, mensalmente (próprio empregador ou


procurador, depende do certificado digital utilizado).

473
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.48 – S-1299 – Fechamento dos Eventos Periódicos

• Após o fechamento, se houver


necessidade de retificação ou exclusão só
é permitido com o envio do evento S-1298
(Reabertura dos Eventos Periódicos)

• Não havendo movimento para toda a


empresa (Matriz e Filiais), enviar S-1299
Sem Movimento no primeiro mês e depois
só em janeiro (ver aula 14.7)

• Vamos analisar o leiaute na próxima aula?


474
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.49 – (Tela) S-1299 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

475
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.50 – S-5011 – Contribuições Sociais por Contribuinte

• Evento de RETORNO após o envio e aceitação do Fechamento (S-1299) ou


Totalização por Contingência (S-1295)

• É um arquivo .XML que traz o total da base de cálculo por categoria de


trabalhador, por lotação tributária e por estabelecimento, e que leva os
valores para a DCTFWEB.

• Campo {indExistInfo}:
1. Há contribuições sociais apuradas;
2. Há informação de movimento, porém não há apuração de contribuições sociais;
3. Não há movimento no período de apuração.

476
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.51 – S-5011 – Códigos de Receitas Previdenciárias

• Contribuições Previdenciárias por estabelecimento – vai pra DCTFWEB


Contribuição Código Receita Cod. Rec. 13º
Empresa (s/Empreg/Avulsos)- 20% 1138-01 1138-21
Empresa (s/Empreg/Avulsos) Alíquota Adicional – 2,5% 1138-02 1138-22
Empresa – Simples Concomitante (s/Empreg/Avulsos) – 20% 1138-03 1138-23
Empresa (s/Contrib. Indiv.) – 20% 1138-04 N Aplica
Empresa (s/Contrib. Indiv.) Alíquota Adicional – 2,5% 1138-05 N Aplica
Empresa – Simples Concomitante (s/Contrib. Indiv.) – 20% 1138-06 N Aplica
MEI (s/Empreg) – 3% 1138-07 1138-27
Empregador Doméstico (s/Empregado) – 12% 1138-08 1138-28
Adicional Ag Noc 15/20/25 anos – 12%/9%/6% 1141-01 1141-21
Adicional Ag Noc 15/20/25 anos – Simples Concomitante – 12%/9%/6% 1141-02 1141-22
GILRAT Ajustado – x% 1646-01 1646-21
GILRAT Ajustado Simples Concomitante – x% 1646-02 1646-22
GILRAT Empregador Doméstico – 0,8% 1646-09 1646-29
477
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.51 – S-5011 – Códigos de Receitas Previdenciárias
• Outras Entidades ou Fundos, por código FPAS
Contribuição Código Receita Cod. Rec. 13º
Salário-Educação – 2,5% 1170-01 1170-21
INCRA – 0,2% 1176-01 1176-21
INCRA (Adic. FPAS 531/795/825) – 2,7% 1176-02 1176-22
SENAI – 1,0% 1171-01 1181-21
SESI – 1,5% 1184-01 1184-21
SENAC – 1,0% 1191-01 1191-21
SESC – 1,5% 1196-01 1196-21
SEBRAE – 0,6% 1200-01 1200-21
SEBRAE (FPAS 566/574/647) – 0,3% 1200-02 1200-21
FDEPM – 2,5% 1205-01 1205-21
Fundo Aeroviário – 2,5% 1209-01 1209-21
SENAR PJ/Agroind.(s/FPG FPAS 787/795) – 2,5% 1213-03 1213-23
SEST (a cargo empresa – FPAS 612) – 1,5% 1218-01 1218-21
SENAT (a cargo empresa – FPAS 612) – 1,0% 1221-01 1221-21
SESCOOP – 2,5% 1225-01 1225-21

478
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.51 – S-5011 – Códigos de Receitas Previdenciárias

• Aquisição de Produção Rural


Contribuição Código Receita Cod. Rec. 13º
Sub-rogação - Aquisição Produção Rural PF FPAS 744 – 2,0% (Adquirente PJ) 1656-01 N APLICA
Sub-rogação - Aquisição Produção Rural PF FPAS 744 – 2,0% (Adquirente PF) 1656-02 N APLICA
Aquisição Produção Rural PF 2,0% (Adquirente Entidade PAA) 1656-03 N APLICA
Aquisição Produção Rural PJ 2,5% (Adquirente Entidade PAA) 1656-04 N APLICA
GILRAT - Sub-rogação Aquisição Prod Rural PF – 0,1% (Adquirente PF) 1646-04 N APLICA
GILRAT - Aquisição Prod Rural PF - 0,1% (Adquirente Entidade do PAA) 1646-07 N APLICA
GILRAT Aquisição Prod Rural PJ - 0,1% (Adquirente Entidade do PAA) 1646-08 N APLICA

• Comercialização da Produção Rural (PF e Segurado Especial)


Contribuição Código Receita Cod. Rec. 13º
Comercialização Produção Rural Prod Rural PF – 2,0% 1654-01 N APLICA

Vamos analisar o leiaute do evento na próxima aula?


479
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.52 – (Tela) S-5011 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

480
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.53 – S-5012 – Informações do IRRF por Contribuinte

• Evento de RETORNO após o envio e aceitação do Fechamento (S-1299) ou


Totalização por Contingência (S-1295)

• É um arquivo .XML que traz o total, por código de receita de IRRF, para
fins de recolhimento, e que levará – numa etapa posterior – os valores
para a DCTFWEB.

1. Há informações de Imposto de Renda Retido na Fonte;


2. Há movimento, porém não há informações de Imposto de Renda Retido
na Fonte;
3. Não há movimento no período de apuração.
481
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.53 – S-5012 – Códigos de Receitas IRRF

Contribuição Código Receita


IRRF - Residentes Fiscais no Exterior 0473-01
IRRF Mensal, 13° salário e Férias sobre Trabalho Assalariado no país ou ausente no exterior a serviço 0561-07
do país, exceto se contratado por Empregador Doméstico ou por Segurado Especial sujeito a
recolhimento unificado
IRRF Mensal, 13° salário e Férias sobre Trabalho Assalariado no país ou ausente no exterior a serviço 0561-08
do país, Empregado Doméstico ou Trabalhador contratado por Segurado Especial sujeito a
recolhimento unificado
IRRF 13° salário na rescisão de contrato de trabalho relativo a empregador sujeito a recolhimento 0561-09
unificado
IRRF - Empregado doméstico - 13º salário Vamos analisar o leiaute do 0561-10
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial 0561-11
evento na próxima aula?
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial 13° salário. 0561-12
IRRF - Empregado/Trabalhador Rural - Segurado Especial 13° salário rescisório 0561-13
IRRF sobre Rendimento do trabalho sem vínculo empregatício 0588-06
IRRF sobre Rendimentos relativos a prestação de serviços de transporte rodoviário internacional de 0610- 01
carga, pagos a transportador autônomo PF residente no Paraguai
IRRF sobre Serviços Prestados por associados de cooperativas de trabalho 3280-06
Proventos de Aposentadoria, Reserva, Reforma ou Pensão Pagos por Previdência Pública 3533
IRRF sobre Participação dos trabalhadores em Lucros ou Resultados (PLR) 3562-01

482
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.54 – (Tela) S-5012 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

483
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.55 – Folha de Pagamento e Totalizadores no eSocial

• O eSocial vai EMITIR a Folha de Pagamento? NÃO


• O eSocial via EMITIR Recibo/Contracheque? NÃO
• Art. 47 da IN RFB 971/09 (alterado pela IN RFB 1.767/17) reza que a empresa é
obrigada a:
• Gerar folha, totalizar, separar por rubricas, agrupar por categoria etc
• Com a entrada em vigor do eSocial, além disso, tem que enviar os eventos pertinentes ao
eSocial e à EFD-REINF para considerar cumprida a obrigação (até que saia nova IN)
• Rubricas Totalizadoras são INFORMATIVAS e não precisam ser “informadas”:
9901 Base de cálculo da contribuição Valor total da base de cálculo da contribuição previdenciária
previdenciária
9902 Total da base de cálculo do FGTS Valor total da base de cálculo do FGTS
9903 Total da base de cálculo do IRRF Valor total da base de cálculo do Imposto de Renda Retido na Fonte
9904 Total da base de cálculo do FGTS Valor total da base de cálculo do FGTS rescisório
rescisório
484
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.56 – S-1298 – Reabertura dos Eventos Periódicos

• Enviar se houver necessidade de RETIFICAR ou INCLUIR algum evento periódico


que interfira nos cálculos da folha de pagamento no eSocial, deixando o
movimento “aberto” novamente.

• O envio será somente após a recepção com êxito do evento S-1299


(Fechamento do Movimento) e a reabertura do movimento pode ser realizada
a qualquer tempo.

• Pode ser que após o envio da reabertura e envio de novo fechamento haja
necessidade de recolhimento de tributos por diferença e ter que retificar
também a DCTFWEB ou tornar o movimento INCONSISTENTE.
• É necessário reenviar o evento S-1299 após as inclusões e/ou retificações.

• Vamos analisar o leiaute na próxima tela?


485
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.57 – (Tela) S-1298 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

486
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.58 – Banco de Horas – Saldo, Débitos e Créditos

• Crédito no Banco de Horas = Rubrica Informativa de natureza 9950

• Débito no Banco de Horas = Rubrica Informativa de natureza 9951

• Saldo até o mês anterior à obrigação da folha no eSocial ➔ 9950

Vamos a dois exemplos?

• Início da Folha no eSocial = competência novembro/2018


• Saldo de banco de horas até 10/2018 = 20 horas
487
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.58 – Banco de Horas – Saldo, Débitos e Créditos

• Situação 1 = acrescentou mais 4 horas ao banco de horas em novembro


• No mês 11/2018 = informar 24 horas na natureza de rubrica 9950 no evento S-1200
(Remuneração)
• Obs: referente ao saldo de 20 horas até outubro e mais 4 horas em novembro
• Por se tratar de uma rubrica INFORMATIVA, não afetará o cálculo da folha.

• Situação 2 = compensou 4 horas em novembro, ficando com saldo de 16


horas.
• No mês 11/2018 = informar 20 horas na natureza de rubrica 9950 (era o saldo)
• Ainda no mês 11/2018 = informar 4 horas na natureza de rubrica 9951 (redução no
banco de horas)
• Saldo = 16 horas.

488
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.59 – S-1300 – Contribuição Sindical Patronal

• Registra o valor a pagar relativo às contribuições sindicais patronais, agora


opcional, coma NOVA CLT (artigos 578 e 579).

• Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte à competência da obrigação


(empregadores rurais, observar a lei 1.166/71)

• Caso não haja sindicato, informar o CNPJ da Conta Emprego e Salário

• Por exceção, não faz parte dos eventos sujeitos a fechamento, é INFORMATIVO
apenas para atender ao Ministério do Trabalho

• Vamos analisar o leiaute na próxima tela?

489
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.60 – (Tela) S-1300 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

490
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

COMO FECHAR OS EVENTOS DO ESOCIAL MENSAL?


Mesmo tendo muitas aulas no meu curso de Formação de Especialista, uma aluna
perguntou e eu respondi lá no suporte, qual a sequência para fechamento mensal e
eu respondi e compartilho com vocês aqui no grupo:
Assim você deve proceder, mensalmente em relação à Folha de Pagamento no seu
sistema e o envio para o eSocial:
1) Faz a sua folha e confere, no seu sistema, normalmente e corrige o que precisa
corrigir.
2) Gera e faz o envio dos eventos de remuneração (S-1200)
3) Gera e faz o envio dos outros eventos periódicos, se houver (S-1250, S-1280 etc)
4) Gera e faz o envio do S-1210, lembrando que os demonstrativos foram
informados no S-1200
5) Confere os valores individuais de INSS e IRRF dos eventos de retorno S-5001 e S-
5002
491
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

6) Gera e faz o envio do S-1299 – o principal para o fechamento!


7) Confere os valores dos eventos de retorno S-5011 e S-5012
8) Gera as guias de recolhimento (FGTS, INSS, IRRF)

9) E se não fechou o S-1299, a partir do dia 01 até o dia 20 pode mandar o S-1295 (evento
marreta) até 3 vezes, para gerar a DCTFWEB e gerar o DARF Previdenciário até o dia 20...
mas lembrando que o envio do evento S-1295 não substitui o fechamento, é apenas para o
fechamento.

E se der algum problema e não conseguir fechar a folha, como resolver?

Melhor prevenir do que remediar, então é bom fazer TESTES antes, para envio de todos os
eventos, testando inclusive as regras de validação e o fechamento da folha.

Mas vamos apresentar outros eventos relacionados com a Folha num CHECKLIST, para que
você verifique se a informação foi prestada corretamente:
492
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

493
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

494
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

495
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

496
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.63 – Checklist Fechamento de Folha Gravada 11/07/2018

497
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
14.61 – Resumo do • O eSocial é fechado mensalmente
através do envio dos eventos
Módulo periódicos, os chamados eventos de
folha de pagamento.
• O envio de qualquer evento do S-1200
ao S-1280 abre o movimento do mês. O
fechamento se dá com o envio e
recepção do evento S-1299.
• Se não houver movimento em TODA A
EMPRESA (conjunto de matriz e filiais),
deve ser enviado o evento S-1299 com a
informação “Sem Movimento”.
• Se não houver movimento em algum
estabelecimento (matriz ou filiais) não
há necessidade de informação especial.
498
14.61 – Resumo do • Mensalmente no evento S-1299 é
Módulo informado o “Responsável” pelo
movimento mensal.

• Se houver alguma regra não atendida


para o fechamento do eSocial mensal, é
possível enviar o evento S-1295 para
solicitar a totalização para recolhimento
previdenciário e de IRRF.

• O evento S-1295 não fecha o


movimento, apenas permite gerar os
dados para recolhimento..
499
• As remunerações informadas pelos
14.61 – Resumo do eventos de Remuneração (S-1200, S-
Módulo 1202, S-1207) e de Desligamento (S-
2299 e S-2399) devem ter seus
pagamentos informados no evento S-
1210, para apuração do IRRF pelo
sistema de Caixa.
• Para recolhimento do FGTS, PIS-FOLHA,
Contribuições do RPPS e Contribuições
Sindicais o empregador não depende de
fechamento do eSocial mensal.
• Fique atento aos eventos
extemporâneos que podem acarretar
abertura e retificação no eSocial de
movimentos anteriores.
• Vamos testar seus conhecimentos?500
14.62 – Teste
Seus
Conhecimentos

501
FIM DO MÓDULO 14

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 15

Eventos de Aviso Prévio,


Desligamento e Reintegração

Formação de Especialista em eSocial


15.1 – Introdução e Rotinas de Desligamento

• Objetivo do Módulo: apresentar os eventos relacionados ao


Desligamento e como gerar a guia do FGTS Rescisório.
Evento Descrição Observação
S-2250 Aviso Prévio Para informação de aviso prévio trabalhado
S-2299 Desligamento Para informar os valores de proventos e descontos dos
empregados e servidores públicos cadastrados no evento S-2200
S-2399 Desligamento Para informar os valores de proventos e descontos dos TSVE
cadastrados no S-2300
S-1298 Reintegração Enviado caso o trabalhador retorne após o desligamento, no
mesmo contrato
S-1210 Pagamento Evento já analisado, para informar os pagamentos dos
desligamentos
504
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.2 – Tabela 19 – Códigos de Desligamento

• Será usada nos eventos S-2299 e S-2399


• Observe os códigos 11, 12 e 13 que são sobre TRANSFERÊNCIAS e não
geram rescisão contratual

505
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.2 – Tabela 19 – Códigos de Desligamento

Veja os demais códigos na Tabela 19 ou na Apostila!


506
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.3 – S-2250 – Aviso Prévio

• Registra a comunicação do aviso prévio dado pelo empregador ou pelo


empregado, quando houver o cumprimento do aviso prévio
TRABALHADO
• Este evento NÃO DEVE ser usado quando houver o pagamento de aviso
prévio INDENIZADO.
• Não se aplica a Servidores de Regime Jurídico Próprio
• Prazo: até 10 dias da comunicação do aviso (veremos exemplos)
• A recusa do empregado em comparecer ao trabalho não altera o tipo de
aviso, devendo considerar os dias faltantes como falta (Manual do
eSocial)

507
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.4 – S-2250 – Tipos de Aviso Prévio

1 - Aviso prévio trabalhado dado pelo empregador ao empregado, que optou pela
redução de duas horas diárias [caput do art. 488 da CLT];

2 - Aviso prévio trabalhado dado pelo empregador ao empregado, que optou pela
redução de dias corridos [parágrafo único do art. 488 da CLT];

4 - Aviso prévio dado pelo empregado (pedido de demissão), não dispensado de


seu cumprimento, sob pena de desconto, pelo empregador, dos salários
correspondentes ao prazo respectivo (§2º do art. 487 da CLT);

5 - Aviso prévio trabalhado dado pelo empregador rural ao empregado, com


redução de um dia por semana ( art. 15 da Lei nº 5889/73).
508
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.5 – S-2250 – Cumprimento Parcial ou Cancelamento

Em caso de cumprimento PARCIAL, não há necessidade de retificar o S-2250.


Informe no S-2299 (Desligamento) no campo {IndCumprParc}:

1 – cumprimento parcial em razão de obtenção de novo emprego;

2 – cumprimento parcial por iniciativa do empregador”.

• Tratando-se da opção “2”, o empregador deve informar, ainda, no evento


“S – 2299 – Desligamento”, o valor dos dias indenizados de aviso prévio.

509
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.5 – S-2250 – Cumprimento Parcial ou Cancelamento

Em caso de Afastamento Temporário durante o cumprimento do Aviso e,


por isso, houver prorrogação ou adiamento, o aviso também NÃO PRECISA
SER retificado ou CANCELADO.

Enviar o S-2230 (Afastamento), mesmo que seja afastamento com duração


de até 2 dias.

Usar opcionalmente o campo “observação” do S-2299 (Desligamento) para


informar eventual divergência entre a data de rescisão e a data prevista
para o desligamento

510
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.5 – S-2250 – Cumprimento Parcial ou Cancelamento

Em caso de Aviso Prévio PARTE TRABALHADO E PARTE INDENIZADO – por


força de ACT ou CCT:

No evento S-2299 usar a opção “3” no Indicativo de Cumprimento Parcial:

3 - Outras hipóteses de cumprimento parcial do aviso prévio

511
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.5 – S-2250 – Cumprimento Parcial ou Cancelamento

CANCELAMENTO DO AVISO PRÉVIO

• O evento S-2250 tem campo para informar o CANCELAMENTO do Aviso,


porém, não há necessidade de informar

• O Aviso só seria validado se houvesse o envio do evento de Desligamento.

• Verificar outras implicações em folha de pagamento, recolhimento de


FGTS etc

512
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.6 – S-2250 – Exemplos de Informação de Aviso Prévio

Revisada em
30/06/2018

513
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.6 – S-2250 – Exemplos de Informação de Aviso Prévio

Vamos analisar o leiaute na próxima aula de tela?

514
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.7 – (Tela) S-2250 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

515
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Módulo 15
Próximas aulas
w w w. n i t h . c o m . b r Gravação dos SLIDES

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


15.8 – S-2299 – Desligamento

• Registra o desligamento DEFINITIVO e é onde informamos as verbas rescisórias,


individualizando os itens da remuneração.

• Prazo de envio e pagamento da rescisão pela nova CLT (ART. 477, leia apostila):
10 dias seguintes à data do Desligamento (D+10), antes do fechamento da folha
(desconsidere outras informações, inclusive MINHAS, em aulas anteriores, pois
algumas foram gravadas antes da Reforma e do Manual atual)

• Exclusão do empregado da folha: o S-2299 deve ser enviado antes da folha e o


empregado não pode constar no S-1200, salvo exceções.

• Prazo para Órgãos Públicos (não celetistas): até antes do envio do S-1200 ou S-
1202

517
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.8 – S-2299 – Desligamento
• Exemplos de PRAZOS para envio do S-2299
(Desligamento):

• 1) Empregado desligado 15/06, aviso não


trabalhado começando 16/06:
• Enviar o S-2299 até 25/06 e ele não aparece na folha.

• 2) Empregado desligado 29/06, aviso não


trabalhado começando 30/06:
• Enviar o S-2299 até 07/07, pois o prazo ULTRAPASSA a
data de fechamento.

518
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.9 – S-2299 – O que é Quarentena Remunerada?

• Resumindo com um exemplo:


• Um Diretor de uma empresa, quando desligado, pode continuar a receber remuneração na
empresa, para não trabalhar no concorrente, por um período, a fim de não expor
informações sigilosas.

• Nas empresas privadas não há regulamentação sobre a quarentena, nem prazo.

• Nos órgãos públicos federais é de 6 meses, regulamentado pela lei 12.813/2013.

• Nesse período, o desligado recebe “Remuneração COMPENSATÓRIA” e SERÁ


informado nos eventos S-1200 ou S-1202 e S-1210, APÓS O DESLIGAMENTO!

519
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.9 – S-2299 – O que é Quarentena Remunerada?
O que reza o Manual do eSocial sobre a Quarentena Remunerada?

Tabela 3 – natureza de Rubricas:


2801 Quarentena remunerada Valor equivalente a remuneração se em exercício estivesse devida ao
trabalhador desligado, em período de quarentena

Se você não tem Quarentena Remunerada na sua empresa,


não precisa gerar a rubrica, a aula fica só como orientação!
Tributação ➔ IRRF: SIM RGPS: NÃO

Confira outros detalhes na Apostila!


520
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.10 – S-2299 – Eventos que podem ocorrer após

1. S-1200: remuneração de períodos anteriores, Quarentena, Stock Option,


PLR
2. S-1202: remuneração de períodos anteriores, quarentena,
desligamentos sem rescisão contratual
3. S-1210: Pagamentos decorrentes do S-1200, S-1202, S-2299 ou S-2399
4. S-2206: com efeitos anteriores ao desligamento
5. S-2220: ASOs
6. S-2298: Reintegração e reversão da aposentadoria voluntária do servidor
estatutário
7. S-2400: Cadastro de benefícios do RPPS

521
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

1. REGRA_DESLIG_EXCLUI_DESLIGAMENTO_REINTEG
ESTUDE TODAS!!! 2. REGRA_DESLIG_EXCLUSAO_EVENTO
3. REGRA_DESLIG_EXISTE_EVENTO_POSTERIOR
4. REGRA_DESLIG_TRABALHADOR_AFASTADO
5. REGRA_DESLIG_VALIDA_DT_DESLIGAMENTO
6. REGRA_EVENTOS_EXTEMP
7. REGRA_EXISTE_INFO_EMPREGADOR
8. REGRA_EXISTE_VINCULO
9. REGRA_GERAL_VALIDA_DADOS_TABCONTRIB
10. REGRA_RETIFICA_MESMO_VINCULO
11. REGRA_VALIDA_EMPREGADOR
12. REGRA_VALIDA_TRABALHADOR_BASE_CNIS
13. REGRA_VINCULO_ATIVO_NA_DTEVENTO
E mais outra que está no S-1200!!!
522
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

REGRA_DESLIG_EXISTE_EVENTO_POSTERIOR

Não deve existir qualquer evento para o vínculo indicado no evento de desligamento
com data posterior a {dtDeslig}, {dtProjFimAPI} ou {dtFimQuar} (maior data entre
elas), uma vez que o desligamento põe termo ao vínculo trabalhista.

As exceções a essa regra se restringem a alguns tipos de remuneração (S-1200),


conforme definidos na REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO, Pagamentos (S-
1210), Monitoramento de Saúde do Trabalhador (S-2220), Reintegração (S-2298) e
Alteração Contratual (S-2206), quando {dtEf} desse evento for igual ou anterior a
{dtDeslig}, {dtProjFimAPI} ou {dtFimQuar} (maior data entre elas).

523
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO

Se existir no RET evento de desligamento para o


trabalhador/vínculo ao qual se refere a remuneração, cuja data
de desligamento seja anterior ao período de apuração
{perApur} ou em data compreendida no período de apuração
{perApur}, não deve existir "remuneração" no evento S-1200
para o referido vínculo (CPF + Matrícula, no caso de trabalhador
empregado ou CPF no caso de TSV).
Continua...
524
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO

As exceções para esse caso são:

a) Remuneração em {remunPerApur} com natureza de PLR. Para tanto, as rubricas


cujo {tpRubr}=[1,3] só serão aceitas se {codIncIRRF}= [00, 01, 14, 34, 54, 94] e
{codIncidCP} = [00, 01];

Notas Z:
1 - tpRubr 1,3 = Provento ou Informativa (Tabela S-1010).
2 – codincIRRF = PLR e não tributáveis

Continua...
525
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO
b) Remuneração em {remunPerApur} para trabalhador que esteja em "quarentena",
ou seja, o grupo "quarentena" tiver sido preenchido no respectivo evento de
Desligamento/Término de TSV, e a {dtFimQuar} for superior ou igual ao período de
apuração indicado no evento de remuneração;

c) Remuneração em {remunPerApur} pelo exercício de opção de compra de ações da


empresa (stock option). Para tanto, deve haver ao menos uma rubrica cuja {natRubr}
seja igual a [1080];

d) Remuneração relativa a competência anual ({indApuracao} = [2]);

Continua...
526
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.11 – S-2299 – Regras de Validação

REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO
e) Remuneração relativa a períodos anteriores {remunPerAnt}, conforme definido na
REGRA_REMUN_TRAB_EXISTENTE_RET no item B;

f) Se o desligamento não implicar rescisão do contrato de trabalho ({mtvDeslig} = [11,


12, 13, 25, 28, 29, 30, 34]), pode existir remuneração no evento S-1200 no período de
apuração {perApur} correspondente à data de desligamento {dtDeslig}.

Nota Z – mtvdeslig – tabela 19: transferências de empregador, sucessão, vacância e


cessão (órgão público), mudança de regime trabalhista e transferência de
empregador doméstico.

527
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.12 – S-2299 – Remunerações Anteriores

REMUNERAÇÃO DO MÊS ANTERIOR

MOS: O pagamento de parcelas salariais, de natureza remuneratória,


relativas à competência anterior ao desligamento, devem ser enviadas
por meio do evento “S-1200 – Remuneração do Trabalhador vinculado ao
Regime Geral de Previdência Social”.

528
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.12 – S-2299 – Remunerações Anteriores

COMISSÕES OU PERCENTAGENS JÁ CONHECIDAS

MOS: O desligamento do empregado/servidor encerra o vínculo contratual existente


com aquele empregador/órgão público e antecipa todas as parcelas salariais devidas
e já conhecidas, tais como comissões pendentes e percentagens, que devem ser
liquidadas e informadas neste evento.

CLT: Art 466 ➔ O pagamento só é exigível depois de ultimada a transação.

Na dúvida, inclua todas as comissões e percentagens JÁ CONHECIDAS na


rescisão contratual, mesmo que o pagamento seja feito posteriormente
e informada a rescisão com PAGAMENTO PARCIAL no evento S-1210.
529
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.12 – S-2299 – Remunerações Anteriores

PARCELAS APURADAS APÓS O DESLIGAMENTO

POR ERRO: Retificar o Evento S-2299, exceto se houver FATOS JURÍDICOS POSTERIORES

Aumentos legais por ACT, CCT ou Dissídio: Informar no S-1200 e S-1210

Servidores Públicos: pode haver aumento por FATOS JURÍDICOS POSTERIORES (Lei, etc) e
neste caso, inclua no S-1200 ou S-1202 e no S-1210
DICA: leia a Solução de Consulta COSIT 250/2017, constante na Apostila!

530
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.13 – S-2299 – Exames Médicos de Desligamento

ASO DEMISSIONAL (ASO DE DESLIGAMENTO)


Embora conste no Manual do eSocial que o
ASO de Desligamento seja informado neste
evento S-2299 (item 9, página 155 do MOS 2.4),
NÃO HÁ CAMPO para este preenchimento.

O ASO de Desligamento deve ser informado no


evento S-2220, mesmo após ter sido enviado o
S-2299.

Dica: Leia a parte da NR-7 que reza os prazos na


Apostila!
531
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.13 – S-2299 – Exames Médicos de Desligamento
EXAME TOXICOLÓGICO PARA MOTORISTAS
A informação sobre o Exame Toxicológico de Desligamento -
obrigatório para motoristas profissionais do transporte rodoviário
coletivo de passageiros e do transporte rodoviário de cargas – deve
ser incluída sob forma de ALTERAÇÃO CONTRATUAL, com uso do
evento S-2206 (Alteração do contrato de trabalho) no grupo
[Observação], destacando:
1. O código do exame
2. A data da realização do exame
3. CNPJ do laboratório
4. Número do CRM e UF do médico responsável pelo exame
5. Código do exame no formato “AA999999”, sendo AA o serial
do sequencial e 99999 o número sequencial do exame.

532
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.14 – S-2299 – Empréstimo consignado FGTS

• Lei Empréstimo Consignado FGTS: 13.313/16

• Informar No campo “consigFGTS” do grupo


“infoDeslig”

• Cabe ao empregador informar ao FGTS os


dados do contrato de consignação do
trabalhador, quando do seu desligamento
sem justa causa, por culpa recíproca ou força
maior.

533
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.15 – S-2299 – Desligamento Sem Rescisão Contratual

• Transferência entre estabelecimentos não encerram o vínculo, não há S-2299


• Outros casos – Tabela 19 (Desligamento):

11 Transferência de empregado para empresa do mesmo grupo empresarial que tenha assumido os
encargos trabalhistas, sem que tenha havido rescisão do contrato de trabalho
12 Transferência de empregado da empresa consorciada para o consórcio que tenha assumido os encargos
trabalhistas, e vice-versa, sem que tenha havido rescisão do contrato de trabalho
13 Transferência de empregado de empresa ou consórcio, para outra empresa ou consórcio que tenha
assumido os encargos trabalhistas por motivo de sucessão (fusão, cisão ou incorporação), sem que
tenha havido rescisão do contrato de trabalho

25 Vacância para assumir outro cargo efetivo (categorias 301 a 309)


E mais estes só para 28 Término da Cessão/Requisição
Servidores Públicos
29 Redistribuição
30 Mudança de Regime Trabalhista
534
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.15 – S-2299 – Desligamento Sem Rescisão Contratual

• No evento S-2299 o campo {dtDeslig} - data de


desligamento - deverá ser preenchido
obrigatoriamente em qualquer tipo de
desligamento, inclusive nos casos de transferência
ou sucessão.

• A continuidade ou não do vínculo com o sucessor


é tratado no correto uso dos códigos de motivo do
desligamento, conforme Tabela 19 - Motivos de
Desligamento.

• Na Admissão no NOVO EMPREGADOR, preencher


os campos relativos ao empregador anterior.
535
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.16 – S-2299 – Desligamento Judicial (Reclamatória)

• Esses desligamentos ainda não foram objeto de


orientação no Manual do eSocial.

• Há a previsão de inclusão do evento S-2500, que deve


ocorrer em breve.

• No evento S-1070 (Processos), há a orientação


(página 79 do MOS) para não informar processos
trabalhistas.

• Voltaremos ao assunto quando houver mais detalhes,


Vamos analisar o leiaute? com a substituição da aula.

536
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.17 – (Tela) S-2299 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

537
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.18 – S-2399 – TSVE - Término Revisada 10/09/2018

• Informações sobre encerramento da prestação de


serviço do Trabalhador Sem Vínculo de
Emprego/Estatutário, para informar as verbas rescisórias
ou transferências listadas na Tabela 19, para os
trabalhadores que foram cadastrados no Evento S-2300.

• Prazo de Envio: até o dia 07 do mês seguinte ou antes do


S-1299 (Fechamento)... Aqui não tem prazo de 10 dias!

538
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.18 – S-2399 – TSVE - Término Revisada 10/09/2018

• O grupo de informações [verbasResc], deve ser informado quando houver verba rescisória a
ser paga.

• Se houver Quarentena, informa também.

• O pagamento é informado no S-1210 sempre!

• Cadastros de trabalhadores não obrigatórios no S-2300, o S-2399 também não é obrigatório


(como o caso dos autônomos)

• Até o MOS 2.4, este evento não incluía verba rescisória para estagiários e tão somente para as
categorias 721 e 771.

Vamos analisar o leiaute na próxima aula?

539
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.19 – (Tela) S-2399 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

540
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.20 – S-2298 – Reintegração

• São as informações de reintegração, em sentido amplo, de


empregado/servidor previamente desligado do empregador/ Órgão
Público. Integram o conceito de reintegração, para fins do eSocial,
todos os atos que restabelecem o vínculo tornando sem efeito o
desligamento, que pode ser por decisão administrativa ou judicial.

• Prazo: até o dia 07 do mês seguinte a que se refere a Reintegração,


antes do S-1200, S-1202 e depois que já enviou o S-2299 ou S-2399.

• Um dos efeitos é o pagamento da remuneração e outros direitos do


período compreendido entre o desligamento e a reintegração.
541
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.21 – S-2298 – Reintegração por Decisão Judicial ou Anistia

• Por Anistia: requer o número da lei que determina


• Por determinação judicial: NÃO INFORMAR o processo no S-1070
• Para ambos os casos, devem ser informadas as datas do efeito da
reintegração e do efetivo retorno ao trabalho.
• Informar se as remunerações e o FGTS do período entre o desligamento e a
reintegração foram pagos.
• A reintegração neste caso restabelece os direitos a partir da data definida
na sentença e informada no campo {dtEfeito}
• Não informar as remunerações do período no S-1200 ou S-1202. Seguir a
sistemática anterior ao eSocial (por enquanto).
542
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.22 – S-2298 – Reintegração por Motivo diverso de Decisão Judicial

• Este tipo de reintegração (administrativa) TORNA INCONSISTENTE as


folhas de pagamento entre o desligamento e a reintegração

• Será necessário REABRIR o movimento e retificar as folhas e a DCTFWEB


também e enviar o S-1200 ou S-1202 de todo o período

• Recolher todos os tributos, acrescido dos encargos de MORA, se fora do


prazo.

• Enviar um ÚNICO S-1210 com o pagamento de todo o período entre o


desligamento e a reintegração

543
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.23 – S-2298 – Informações Adicionais

• Informação de REINTEGRAÇÃO de Desligados antes do início da obrigação no eSocial


requer o prévio envio do evento S-2200 ou S-2300 com a informação da Data do
Desligamento

• A data do efetivo retorno é a informada no documento legal, mesmo que o


empregado esteja afastado, quando não será necessário informar o S-2230
novamente
Vamos analisar o leiaute na
• Usar a MATRÍCULA anteriormente cadastrada no eSocial próxima aula?

• Servidores estatutários: reversão e recondução ou reinclusão militar, aplicar as


mesmas regras.

544
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.24 – (Tela) S-2298 – Análise do Leiaute

• Aula em tela com o leiaute


• Acompanhe a aula abrindo o leiaute em PDF!

545
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.25 – GRFGTS Rescisória

• Gerada no Portal do FGTS, a partir das informações geradas no eSocial, composta


pela Remuneração do Trabalhador no mês do desligamento (S-2299), mês anterior à
rescisão (quando ainda não recolhida) e pela Multa Rescisória, quando devida.

• A MULTA RESCISÓRIA é gerada pelo conjunto de informações prestadas durante o


vínculo.

• Se não for quitada no prazo pode ser solicitado o recálculo com encargos.

• Informações de períodos anteriores à implantação do eSocial devem ser geradas pelo


SEFIP ou REMAG

• O eSocial permite envio do S-2299 em até 10 dias (D+10), mas esta GRFGTS só pode
ser gerada após o envio do S-2299. O prazo para pagamento é D+10.
546
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.26 – Checklist – Detalhamento para o Desligamento

Item Descrição Sim Não


1 Receber/preparar pedido de demissão do empregado, pegar assinaturas
2 Preparar Aviso Prévio do Empregado
3 Avisar ao Setor de Folha de Pagamento para excluir o empregado da Folha do
mês
4 Fazer solicitação do extrato para fins rescisórios (até ser extinto) no
Conectividade ICP
5 Encaminhar o empregado para exame médico demissional e também
toxicológico, no caso dos motoristas obrigados.
6 Se o empregado estava afastado, informar o término do afastamento ao eSocial
antes da Comunicação do Aviso Prévio ou envio do evento de Desligamento
7 Enviar o evento de Aviso Prévio ao eSocial (pedido de demissão, aviso prévio
trabalhado)
8 Em caso de Término de Contrato, preparar TRCT com antecedência
9 Em caso de falecimento, solicitar Certidão de Óbito
547
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.26 – Checklist – Detalhamento para o Desligamento

Item Descrição Sim Não


10 Fazer os cálculos rescisórios
11 Conferir os cálculos rescisórios
12 Transmitir o evento de Desligamento ao eSocial
13 Gerar a GRFGTS Rescisória no Portal do FGTS (se necessário)
14 Fazer o pagamento da GRFGTS Rescisória (se necessário)
15 Transmitir o evento de Pagamento ao eSocial
16 Conferir se no Fechamento Mensal se o eSocial considerou as verbas
rescisórias para apuração da contribuição previdenciária e do IRRF
17 Atualizar CTPS do empregado
18 Fazer juntada de documentos para assinatura do Termo de Rescisão de
Contrato

548
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.26 – Checklist – Detalhamento para o Desligamento

Item Descrição Sim Não


19 Agendar e proceder à Homologação (se necessário, por força de CCT,
MESMO COM A NOVA CLT)
20 Preparar o PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário (período anterior aos
eventos de SST no eSocial ou até quando for desobrigado)
21 Providenciar o Formulário de Seguro Desemprego, se for necessário
22 Incluir o Desligamento no CAGED (antes do Ministério do Trabalho extinguir
esta obrigação)
23 Se houver pensão alimentícia, analisar o desconto sobre as verbas rescisórias
e informar no evento de Desligamento e no evento de Pagamento
24 Em caso de falecimento, orientar os dependentes para a certidão do INSS ou
Certidão Judicial para Recebimento das verbas rescisórias
25 Incluir a informação da data do Pagamento no evento S-1210, para apuração
do IRRF a pagar
(inclua quantos itens desejar)
549
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
15.27– Resumo do • Todos os desligamentos devem ser informados
no eSocial.
Módulo
• Os Motivos de Desligamento estão na Tabela
19. Porém, em alguns casos – como o
desligamento de estagiários, não há código de
desligamento a ser informado.

• O evento de aviso prévio – S-2250 – só deve


ser enviado em caso de aviso trabalhado, dado
tanto pelo empregado quanto pelo
empregador.

• As verbas rescisórias devem ser informadas


nos eventos S-2299 ou S-2399, exceto em casos
de TSVE não obrigados – como estagiários –
que devem ser informadas no evento S-1200.
550
• Os pagamentos das rescisões devem ser
15.27– Resumo do informados no evento S-1210, inclusive IRRF e
Módulo Pensão Alimentícia.

• Os exames médicos demissionais (ASO e


Toxicológico) devem ser enviados nos eventos
S-2220 e S-2206, respectivamente.

• Em caso de Reintegração, veja as regras para


reintegração judicial e não judicial.
• Em caso de Reintegração o trabalhador
continua com a mesma matrícula anterior.

• Para gerar a GRFGTS Rescisória é necessário


enviar o evento S-2299 ou S-2399 antes
• Confira o checklist de Desligamento para não
esquecer nada! 551
15.28 – Teste
Seus
Conhecimentos

552
FIM DO MÓDULO 15

Formação de Especialista em eSocial


Módulo 16
w w w. n i t h . c o m . b r Gravação dos SLIDES

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho


MÓDULO 16

Análise das Regras de Validação

Formação de Especialista em eSocial


16.1 – Cruzamento de Dados no eSocial - Regras

• As regras de validação estão na Tabela de Regras (anexo do leiaute) e


presentes em todos os leiautes, sempre na linha 2 e já estudamos
algumas delas nos módulos anteriores.

Regras de Validação

556
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.1 – Cruzamento de Dados no eSocial - Regras

• Algumas são bem simples e técnicas, como a regra abaixo:

REGRA_EXISTE_INFO_EMPREGADOR
Para aceitação do evento é necessária existência de Informações do
Empregador (S-1000) vigentes na data do evento.

• Outras regras emitirão “Avisos”, “Alertas” e até tornarão os eventos


INCONSISTENTES (como a Reintegração administrativa) ou não deixarão
o evento ser enviado (como o FAP e o RAT errados)

• Cuidado com a MALHA FISCAL, quando houver um AVISO ou ALERTA!


557
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.2 – Como Estudar as Regras de Validação?

• Imprima a Tabela de Regras de Validação.


• Anote as regras que têm relação com os dados trabalhistas, fiscais e
previdenciários
• Busque nos leiautes em que evento se encontram
• Analise primeiro os leiautes e depois as regras, ou faça simultaneamente (se
não ficar confuso), abrindo os PDFs do Manual, leiautes e tabelas.

558
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.2 – Como Estudar as Regras de Validação?
Leiaute da Tabela S-1005 (Estabelecimentos, Obras): Regras de validação:
REGRA_EXISTE_INFO_EMPREGADOR (não interfere em nada, é técnica!)
REGRA_TABESTAB_VALIDA_ESTABELECIMENTO
REGRA_TABESTAB_VALIDA_GILRAT
REGRA_TABESTAB_VALIDA_INFO_CNO
REGRA_TABGERAL_ALTERACAO_PERIODO_CONFLITANTE
REGRA_TABESTAB_VALIDA_GILRAT
REGRA_TABGERAL_EXISTE_REGISTRO_ALTERADOA {aliqRAT} deve ser aquela definida no Decreto
REGRA_TABGERAL_EXISTE_REGISTRO_EXCLUIDO3.048/99 (Anexo V) para o CNAE preponderante
do estabelecimento.
REGRA_TABGERAL_INCLUSAO_PERIODO_CONFLITANTE
REGRA_TAB_PERMITE_EXCLUSAO A divergência só é permitida se existir o registro
complementar com informações sobre o
REGRA_VALIDA_DT_FUTURA
processo administrativo/judicial que permitir a
REGRA_VALIDA_FAP aplicação de alíquotas diferenciadas.
559
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.3 – As 3 Regras do FAP

REGRA_VALIDA_FAP
O FAP informado deve corresponder aquele definido no cadastro da RFB para cada
estabelecimento. Só é permitida divergência em caso de preenchimento do registro de
informações de processo judicial em S-1005. Havendo indicativo de existência de
processo administrativo/judicial relativo ao FAP, o número do processo indicado em
{procAdmJudFAP} deve existir na tabela de processos (S-1070).

REGRA_VALIDA_FECHAMENTO_FOPAG

c) O FAP informado em S-1005 deve corresponder ao constante no cadastro do


empregador na RFB (CNPJ) para cada estabelecimento. Divergências só são
aceitas se houver informações de processo relativo ao FAP.
560
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.3 – As 3 Regras do FAP

REGRA_FAP_ALERTA
Após a transmissão do primeiro evento de remuneração relativo a um Período de
Apuração, havendo divergências entre o FAP informado em S-1005 e o constante no
cadastro da RFB (CNPJ), sem que haja processo administrativo/judicial que justifique a
divergência, será gerada uma mensagem de alerta ao contribuinte, informando-o da
situação irregular.
• E o que você pode fazer em relação a
estas regras?

• Conferir o FAP de todos os


estabelecimentos para evitar bloqueios
no envio dos eventos relacionados!
561
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.4 – Regras para Eventos Extemporâneos
• O tema já foi tratado em outras aulas anteriores, mas vamos analisar
agora o conteúdo das regras:
REGRA_EVENTO_EXT_SEM_IMPACTO_FOPAG
A integridade dos eventos periódicos cujo movimento esteja fechado não é afetada
com envio (mesmo extemporâneo) do evento.
• Esta regra aparece em vários eventos (pesquise o nome da regra nos leiautes), como
S-2210 (CAT), S-2220 (ASO), S-2230 (Afastamentos), S-2241, S-2250 (Aviso Prévio) e
S-2400

• Cuidado! Mesmo o EVENTO não afetando DIRETAMENTE a folha, a SITUAÇÃO pode ser
ensejadora de alterar a folha (como um afastamento por acidente de trabalho).

• Outros poderão impactar no RISCO TRABALHISTA ao empregador (fazer ASO fora do prazo e
enviar depois).

562
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.4 – Regras para Eventos Extemporâneos
• REGRA_EVENTOS_EXTEMP

• O evento é considerado extemporâneo quando a data de seu envio for


posterior à data de sua ocorrência E outro evento com data de ocorrência
posterior já tiver sido recepcionado (no caso de evento periódico, considera-se
como data de ocorrência seu período de apuração).

• O envio de evento extemporâneo deve observar o que segue:

• a) O evento não periódico extemporâneo só será recepcionado após validação


com os eventos não periódicos anteriores e com o primeiro posterior de cada
tipo (ex.: primeiro afastamento posterior, primeira alteração cadastral,
primeira alteração contratual, primeiro desligamento, primeira CAT, etc.);

563
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.4 – Regras para Eventos Extemporâneos
• REGRA_EVENTOS_EXTEMP

• b) Quando validada pela regra do item 'a', serão recepcionados apenas os eventos não
periódicos extemporâneos que atenderem:

• b1) Às regras de validação do fechamento das folhas de todo o período afetado cujo
movimento já esteja fechado se o evento extemporâneo incluir trabalhador (ou ampliar no
RET o seu período de contrato ativo);

• b2) Às regras REGRA_REMUN_JA_EXISTE_DESLIGAMENTO e


REGRA_REMUN_TRAB_EXISTENTE_RET de todo o período afetado, se o evento
extemporâneo excluir trabalhador (ou reduzir no RET o seu período de contrato ativo).

• Período Afetado: Meses em que a alteração pode tornar as informações do RET


incompatíveis com as regras de validação do fechamento da folha ou com as regras
mencionadas no item b2).

564
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.4 – Regras para Eventos Extemporâneos
• REGRA_EVENTOS_EXTEMP

• Exemplos: inclusão ou exclusão de evento de admissão, retificação de data de


admissão, envio/retificação de evento de desligamento, etc.);

c) A retificação ou exclusão extemporânea de evento remuneratório (S-1200/S-


1202/S-1207/S-2299/S-2399) que implique modificação do valor líquido de
determinado demonstrativo exigirá a exclusão prévia do correspondente evento
de pagamento S-1210, quando existente.

• Não se aplica esta regra no caso de pagamentos parciais (S-1210, campo


{indPgtoTt} = [N]}.
• Esta regra só entrará em vigor após 03/2018, nos termos de Nota Técnica a ser
expedida pelo Comitê Gestor do eSocial.
565
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.5 – Regra de Admissão e Matrícula

REGRA_ADMISSAO_VALIDA_DT_ADM
A data de admissão do trabalhador, informada no campo {dtAdm} não pode ser superior a
30 (trinta) dias a partir da data atual.
Para a categoria [103] (aprendiz), deve ser maior ou igual a [20/12/2000].
Para a categoria [105] (contrato a termo firmado nos termos da Lei 9601/98), deve ser
maior ou igual a [22/01/1998].

Então eu posso fazer Admissão RETROATIVA?


Tecnicamente SIM!
Mas...
566
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.5 – Regra de Admissão e Matrícula
Art. 47. O empregador que mantiver empregado não registrado nos termos do art. 41 desta
Consolidação ficará sujeito a multa no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) por empregado não
registrado, acrescido de igual valor em cada reincidência. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)

§ 1o Especificamente quanto à infração a que se refere o caput deste artigo, o valor final da
multa aplicada será de R$ 800,00 (oitocentos reais) por empregado não registrado, quando se
tratar de microempresa ou empresa de pequeno porte. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)

REGRA_ADMISSAO_VALIDA_MATRICULA Então a MATRÍCULA


A chave de identificação de cada vínculo trabalhista é a (Registro do Empregado)
não é mais por
MATRICULA, que é atribuída pelo Empregador. ESTABELECIMENTO?!
Não pode existir no RET para o mesmo empregador
(identificado em S-1000), trabalhador com mesmo número de Não! Será por EMPRESA
matrícula do trabalhador a ser admitido (o evento é recusado). (EMPREGADOR)!

567
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.6 – Regra para Exclusão de Eventos
REGRA_EVE_EXCLUSAO_VALIDA_NRRECIBO Revisada NDE 02/2018 – 28/07/2018

Validar {tpEvento}, da seguinte forma:

1. É permitida a exclusão apenas de eventos não periódicos, na faixa de S-2190 a S-2420 e


periódicos na faixa de S-1200 a S-1280 e S-1300;
1.1 A exclusão dos eventos periódicos sujeita-se às seguintes regras:

a) Não é possível excluir nenhum dos eventos periódicos relativos a um período de


apuração que esteja Fechado (ou seja, para o qual já exista evento S-1299) antes do
envio do evento de reabertura respectivo (S-1298) para o período de apuração;

b) A exclusão de eventos periódicos individualizados após o envio do evento de reabertura


somente é efetivada após o "fechamento" do período correspondente, o que ocorre
com o envio do evento S-1299;
568
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.6 – Regra para Exclusão de Eventos
REGRA_EVE_EXCLUSAO_VALIDA_NRRECIBO Revisada NDE 02/2018 – 28/07/2018

1.2. A exclusão de alguns eventos não periódicos pode ser rejeitada em situações
específicas, as quais constam nas regras do próprio evento (ex: não é possível excluir um
evento de admissão se já houver outro evento trabalhista posterior para o mesmo
CPF/vínculo);
1.3. O {nrRecEvt} indicado deve existir no RET, não pode estar marcado como "excluído" e
o tipo do evento deve ser o mesmo indicado em {tpEvento};
1.4. Em caso de exclusão de qualquer evento periódico ou não periódico, as informações
de CPF e NIS do trabalhador, indicadas no evento de exclusão, devem ser as mesmas que
constam no evento objeto de exclusão;
1.5. Em caso de exclusão de qualquer evento periódico, as informações de {indApuracao} e
{perApur}, indicadas no evento de exclusão, devem ser as mesmas que constam no evento
objeto de exclusão.
569
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.7 – Regra para Validar RAIZ de CNPJ na Matriz

REGRA_INFO_EMP_VALIDA_RAIZ_CNPJ Revisada NDE 02/2018 – 28/07/2018

A regra geral é que cada "Raiz" de CNPJ gera apenas um "cadastro" de empregador no
eSocial.

Nesse caso, o CNPJ do empregador deve ser informado com 8 dígitos, ou seja, apenas a
Raiz/Base.

No caso de órgão público com natureza jurídica igual a [101-5], [104-0], [107-4], [110-4],
[113-9], [116-3] ou [119-8], cada "CNPJ" completo (14 dígitos) deve ser tratado como um
"empregador/contribuinte" diferente, possuindo seus próprios eventos iniciais, de
tabelas, periódicos e não periódicos.

Nesse caso, o CNPJ do empregador deve ser informado com 14 dígitos.


570
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.7 – Regra para Validar RAIZ de CNPJ na Matriz

Revisada NDE 02/2018 – 28/07/2018


REGRA_INFO_EMP_VALIDA_RAIZ_CNPJ

Dica da Zê: mesmo que você use


vários sistemas, o evento S-1000
só deve ser enviado uma única
vez, por um sistema apenas.

Diferentemente da GFIP e da
RAIS, o eSocial não é por
estabelecimento, é por RAIZ de
CNPJ
571
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.8 – Regras de Validação para o Trabalhador
REGRA_VALIDA_TRABALHADOR_BASE_CNIS Revisada Nota Técnica 08/2018 – 28/07/2018

Para validação do NIS dos trabalhadores, observar as seguintes regras:

a) Nos eventos de cadastro ou alteração cadastral de trabalhadores (S-2200, S-2205 ou S-


2300) em que o NIS for informado, deve ser efetuada validação do CPF, NIS e data de
nascimento do trabalhador na base de dados no CNIS.

OBS.: No evento de admissão (S-2200), não efetuar a validação acima mencionada quando
o grupo {afastamento} estiver preenchido.

b) Nos demais eventos em que o NIS for informado, a validação deve ser feita apenas com
as informações constantes do RET.

572
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.8 – Regras de Validação para o Trabalhador
REGRA_VALIDA_TRABALHADOR_BASE_CNIS Revisada Nota Técnica 08/2018 – 28/07/2018

b) Nos demais eventos em que o NIS for informado, a validação deve ser feita apenas com
as informações constantes do RET.
b) Nos demais eventos em que o NIS for informado, a validação deve ser feita apenas com
as informações constantes do RET, sendo que:

quando a data de ocorrência de evento extemporâneo for anterior à data da última


alteração do NIS, a validação aceitará qualquer NIS já cadastrado no RET, independente de
batimento da data de ocorrência (ou período de apuração) com a vigência deste NIS no
histórico do RET;
se o evento, extemporâneo ou não, ocorrer após a última alteração do NIS, apenas este
NIS vigente será aceito pela validação.

573
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.8 – Regras de Validação para o Trabalhador
REGRA_VALIDA_TRABALHADOR_BASE_CPF Revisada NDE 02/2018 – 28/07/2018

As informações de identificação do trabalhador (CPF, nome e data de


nascimento) são validadas na base de dados do CPF para evitar erro de
identificação do trabalhador.

No caso do evento S-2405 (alteração beneficiário – entes públicos), a data de


nascimento é buscada no evento S-2400.

OBS.: No evento de admissão (S-2200), não efetuar a validação de nome e


data de nascimento quando o grupo {afastamento} estiver preenchido e
{dtIniAfast} for anterior à obrigatoriedade dos eventos não periódicos para o
empregador.
574
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.9 – Outras Regras de Bloqueio, Validações, Avisos

• Embora não listadas é 99% certo que avisos e regras já existem na GFIP,
na RAIS, no CAGED e na DIRF também sejam objeto de avisos.

• Caso não sejam, pode ficar para a MALHA FISCAL posteriormente


• GFIP: Licença Maternidade x Salário Maternidade na GFIP
• RAIS: aviso de horas extras excedentes
• CAGED: cargo na CBO incompatível com o Grau de Instrução

• Fique atento: AVISOS não impedem a gravação e transmissão mas


também chegam à FISCALIZAÇÃO!

575
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
16.10 – Regra do Evento S-1295 (Totalizador)
• Estude a tabela toda e se mudar o leiaute, analise o que mudou.
• Esta é importante, para o evento S-1295 (Totalização dos Periódicos) e foi
alterado pela NT 08/2018, com vigência a partir de 31/07/2018:

REGRA_TOTALIZ_CONTING

O evento S-1295 é destinado a solicitar totalização de Contribuições Sociais e Imposto de Renda devidos
pelo contribuinte em situações de contingência, quando não se pode fazer o encerramento dos eventos
periódicos através do evento S-1299. Portanto, sua utilização é restrita e está sujeito às seguintes regras:

a) Entre os dias 01 e 09 de cada mês, o evento somente pode ser enviado até três (3) vezes por período de
apuração;
b) Entre os dias 10 e 31 de cada mês, pode ser enviado um evento por dia;
c) Sua aceitação só é possível caso não sejam satisfeitas as regras estabelecidas para o evento S1299.

576
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
Resumo do • As regras de Validação aparecem na linha 2
Módulo16 dos eventos e estão na Tabela de Regras de
Validação
• Algumas regras bloquearão o envio dos
eventos e outras darão alertas e avisos no
sistema
• Imprima as regras e estude-as, marcado
aquelas que precisam de maior análise
• Estude as regras em separado ou
simultaneamente com a leitura dos leiautes
• Pode haver outras regras não listadas, usadas
na GFIP, RAIS, CAGED ou DIRF
• Observe as principais regras para a Folha de
Pagamento, Desligamento, Admissão e
Exclusão de Eventos
577
Teste Seus
Conhecimentos
MÓDULO 16

578
FIM DO MÓDULO 16

Formação de Especialista em eSocial


MÓDULO 17
w w w. n i t h . c o m . b r
Reflexos do eSocial na Prática
Módulo Elaborado Durante o Faseamento
Deixe sua sugestão de aula aqui embaixo

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial

580
17.1 – 7 Dicas para Empresas com Mais de um Sistema de Folha

1) S-1000: Cadastrar todas as SOFTWAREHOUSES (Desenvolvedoras de


w w w. n i t h . c o m . b r Sistema)
2) Eventos únicos (S-1000, S-1295, S-1298 e S-1299): escolha um sistema
para enviar (recomendamos a MATRIZ)
3) Todos os demais eventos podem ser enviados por mais de um sistema
(desde que cadastrado em S-1000)
4) Conferir TOTALIZADORES (S-5011 e S-5012): reunir os totais de todos
os estabelecimentos e obras (recomendamos na MATRIZ)
Formação de Especialista em
5) Todos os demais eventos podem ser usados por todos os
estabelecimentos (horários, cargos), desde que tenham CÓDIGOS
DIFERENTES, se gerados por sistemas diferentes. Exemplo: Horário 01
usado na matriz: 8h às 17h, não pode ter o Horário 01 na filial 02 com
horário diferente.
Prof. Zenaide Carvalho
6) A Matrícula do trabalhador não pode se repetir, é única por EMPRESA.
Formação de Especialista em eSocial 7) É possível ter mais de uma Tabela de Rubricas (S-1010), desde que
tenha IDENTIFICADORES diferentes.
581
17.2 – Atestado Médico Entregue após o Fechamento Mensal

O que fazer se – após o fechamento da folha, o empregado


entregou atestado médico abonando uma falta descontada?
w w w. n i t h . c o m . b r
Se entregou após o fechamento (após o dia 31 ou dia 07), reembolsar a
falta no mês seguinte, sem precisar retificar a folha.
(interpretação da RFB – Sr. Daniel Belmiro – em grupo de whatsapp)

Considerações:

Formação de Especialista em
1 – a entrega do atestado deve ocorrer após o dia 31 ou dia 7.
2 – Empregado passa RECIBO/PROTOCOLO e coloca data da entrega.
3 – Corrija o sistema, para não considerar a falta para férias.
4 – Inclua a regra na Cartilha de Novos Procedimentos ou Regulamento
da Empresa
5 – Considere as EXCEÇÕES: haverá reflexos nas tributações
Prof. Zenaide Carvalho
6 – Na dúvida, reabra a folha (se for o caso), pague no próprio mês e
Formação de Especialista em eSocial pague os encargos, se houver.
582
17.3 – Alteração Salarial Retroativa

• Assista às aulas do Módulo 14 (Folha de Pagamento)


w w w. n i t h . c o m . b r • Veremos a seguir, situações para Alteração Contratual (S-
2206), constantes no MOS 2.4 (verifique alterações
posteriores):
• Relembrando:
• Aumentos por ACT, CCT e DCT ➔ S-1200 “InfoPerAnt”
no mês da Celebração
Formação de Especialista em
• S-2206 ➔ Informar o valor do novo salário, o mês em que
passou a ser devido e a data da celebração do acordo.
Prof. Zenaide Carvalho
• Se houve alteração de cargo ou salário entre o mês em que
Formação de Especialista em eSocial era devido e o mês da celebração, proceda conforme os
583 exemplos a seguir:
17.3 – Alteração Salarial Retroativa – Exemplo 1
a) Empregado tem sua data base em janeiro de 2019 e seu salário até dezembro de 2018
era de R$ 1.000,00.
w w w. n i t h . c o m . b r b) A convenção coletiva de trabalho não foi fechada na data base.
c) Em abril de 2019, o empregador, por liberalidade, já começa a pagar um adiantamento
de reajuste salarial, no percentual de 10%, numa rubrica específica de “Adiantamento
de reajuste”.
d) Em 13 de outubro de 2019, a convenção coletiva foi depositada (assinada), ficando
acertado um reajuste de 15%, retroativo a janeiro de 2019. O que fazer?

• Calcular diferenças e incluir no S-1200 de OUTUBRO/2019, no


grupo [InfoPerAnt] – (R$ 150,00 x 3 meses e R$ 50,00 em 6
meses)
• S-2206 ➔ Salário de R$ 1.150,00 no campo {vrSalFx}, a data
13/10/2019 no campo {dtAlteracao} e a data 01/01/2019 no
Prof. Zenaide Carvalho
campo {dtEf}
Formação de Especialista em eSocial • Repetir as informações que não sofreram alteração (o S-2206
584 sempre vai com todos os campos contratuais)
17.3 – Alteração Salarial Retroativa – Exemplo 2
a) b) Empregado tem sua data base em janeiro de 2019 e seu salário até dezembro de
2018 era de R$ 1.000,00.
w w w. n i t h . c o m . b r b) A convenção coletiva de trabalho não foi fechada na data base.
c) Em abril de 2019, o empregador promove o empregado para outra função, sendo-lhe
devido, a partir de então, um salário no valor de R$ 1.400,00.
d) A convenção só foi fechada no dia 13/10/2019. O que fazer?

• Em Abril, enviar o S-2206 com o novo cargo e novo salário e


demais informações não alteradas.

• Composição do novo salário:


Salário devido de janeiro a março de 2019: R$ 1.150,00
Salário devido de abril a setembro de 2019: R$ 1.610,00 (R$ 1.400,00 + 15%)
• Diferenças salariais:
Prof. Zenaide Carvalho R$ 150,00 x 3 meses (janeiro a março);
Formação de Especialista em eSocial
R$ 210,00 x 6 meses (abril a setembro).
585
17.3 – Alteração Salarial Retroativa – Exemplo 2
a) b) Empregado tem sua data base em janeiro de 2019 e seu salário até dezembro de
2018 era de R$ 1.000,00.
w w w. n i t h . c o m . b r b) A convenção coletiva de trabalho não foi fechada na data base.
c) Em abril de 2019, o empregador promove o empregado para outra função, sendo-lhe
devido, a partir de então, um salário no valor de R$ 1.400,00.
d) A convenção só foi fechada no dia 13/10/2019. O que fazer?

• Continuando...

• Em Outubro/2019:
• S-1200 ➔ [InfoPerAnt] informar os valores das diferenças
apuradas.
• S-2206 ➔ R$ 1.150,00 no campo {vrSalFx} no campo {dtAlteracao}
e a data “13/10/2019” e a data “01/01/2019” no campo {dtEf}
Prof. Zenaide Carvalho • Outro S-2206 ➔ R$ 1.610,00 no campo {vrSalFx} no campo
Formação de Especialista em eSocial {dtAlteracao} e a data “13/10/2019” e a data “01/04/2019” no
campo {dtEf}
586
17.3 – Alteração Salarial Retroativa – Exemplo 3
a) Empregado tem sua data base em janeiro de 2019 e seu salário até dezembro de 2018
era de R$ 1.000,00.
w w w. n i t h . c o m . b r b) A convenção coletiva de trabalho não foi fechada na data base.
c) Em junho de 2019, o empregador, por liberalidade, concede um reajuste de 5% a esse
empregado e o salário do empregado passa a ser de R$ 1.050,00. Nessa mesma data, o
empregador enviou o evento “S-2206 - Alteração de Contrato de Trabalho”,
informando o novo valor do salário devido ao empregado e repetindo as demais
informações, que não sofreram alteração.
d) Em 13 de outubro de 2019, a convenção coletiva foi depositada, ficando acertado um
reajuste de 15%, retroativo a janeiro de 2019. O que fazer?

• Composição do novo salário:


• Salário devido de janeiro a maio de 2019: R$ 1.150,00
• Salário devido de junho a setembro de 2019: R$ 1.207,50 (R$
1.050,00 + 15%)
Prof. Zenaide Carvalho
Diferenças salariais: 150,00 x 5 meses (janeiro a maio);
Formação de Especialista em eSocial R$ 157,50 x 4 meses (junho a setembro).
587
17.3 – Alteração Salarial Retroativa – Exemplo 3
a) Empregado tem sua data base em janeiro de 2019 e seu salário até dezembro de 2018
era de R$ 1.000,00.
w w w. n i t h . c o m . b r b) A convenção coletiva de trabalho não foi fechada na data base.
c) Em junho de 2019, o empregador, por liberalidade, concede um reajuste de 5% a esse
empregado e o salário do empregado passa a ser de R$ 1.050,00. Nessa mesma data, o
empregador enviou o evento “S-2206 - Alteração de Contrato de Trabalho”,
informando o novo valor do salário devido ao empregado e repetindo as demais
informações, que não sofreram alteração.
d) Em 13 de outubro de 2019, a convenção coletiva foi depositada, ficando acertado um
reajuste de 15%, retroativo a janeiro de 2019. O que fazer?

• Em Outubro/2019:
• S-1200 ➔ [InfoPerAnt] informar os valores das diferenças apuradas.
• S-2206 ➔ R$ 1.150,00 no campo {vrSalFx} no campo {dtAlteracao} e
a data “13/10/2019” e a data “01/01/2019” no campo {dtEf}
Prof. Zenaide Carvalho
• Outro S-2206 ➔ R$ 1.207,50 no campo {vrSalFx} no campo
{dtAlteracao} e a data “13/10/2019” e a data “01/06/2019” no
Formação de Especialista em eSocial campo {dtEf}
588
17.4 – RRA – Rendimentos Recebidos Acumuladamente

• RRA ➔ Rendimentos de anos-calendário anteriores


w w w. n i t h . c o m . b r (trabalho, aposentadoria ou pensão) – IN RFB 1.500/14 art.
36 e seguintes
• Calcular pelo TABELÃO DO IRRF para RRA
• O MOS 2.4 ainda não traz orientação específica, exceto em
caso de Reclamatórias
Formação de Especialista em
1) S-1010 ➔ Criar a RUBRICA “Diferença Salarial – RRA”, com
a tributação NORMAL, sendo IRRF para RRA
2) S-1010 ➔ Criar a RUBRICA “IRRF – RRA”, se ainda não
houver
Prof. Zenaide Carvalho
3) Informar os valores no grupo “Informações de Períodos
Formação de Especialista em eSocial Anteriores” no S-1200, S-1202, S-2299 ou S-2399 e no Evento
589 S-1210 (Pagamentos), segundo as regras de cada evento
17.5 – Cliente que Muda de Escritório Contábil

Escritório Antigo
w w w. n i t h . c o m . b r

• ➔ Dar baixa na procuração no eCAC

• ➔ Entregar os RECIBOS (arquivos XML) ao cliente, por se


tratar de uma documentação do cliente
Formação
Escritório NOVO
de Especialista em
• ➔ Solicitar ao CLIENTE a Procuração no eCAC
Prof. Zenaide Carvalho
• ➔ Poderá fazer download dos eventos já enviados
Formação de Especialista em eSocial
(eSocialBX) para alimentar seu próprio sistema
590
17.6 – Empregado Transferido de RAIZ de CNPJ
Obrigações na SUCEDIDA (empregador antigo)
• Cadastrar o empregado transferido no S-2200 (se o cnpj estiver ativo)
w w w. n i t h . c o m . b r
• Informar a transferência no evento de Desligamento – S-2299 –
usando os códigos da tabela 19
• Incluir o empregado na folha – S-1200 – se houver valor a pagar no
mês da transferência

Obrigações na SUCESSORA (novo empregador)


Formação de Especialista em
• Cadastrar o empregado no S-2200 informando os campos sobre
Sucessão
• Incluir o empregado na Folha – S-1200 – no mês da transferência – se
houver valor a pagar
• Fazer o ASO de Mudança de Função, se houver mudança de risco – e
Prof. Zenaide Carvalho enviar o S-2220
• Gerar o evento S-2240 (riscos e atividades), baseado no S-1060 (Tabela
Formação de Especialista em eSocial
de Ambientes de Trabalho
591
17.6 – Empregado Transferido de RAIZ de CNPJ
E se o CNPJ do Empregador Anterior já foi extinto?
w w w. n i t h . c o m . b r 04.50 - (08/02/2018) Como fazer a admissão por sucessão (como
cadastramento inicial) de um empregado originalmente registrado
em um empregador cujo CNPJ não existe mais?
O grupo {sucessaoVinc} deverá ser preenchido no evento S-2200
com as informações do empregador anterior. Contudo, a validação
Formação de Especialista em
do campo {cnpjEmpregAnt} não exige que o CNPJ esteja ativo.
Não há necessidade de o empregador anterior cadastrar o
trabalhador para que o grupo {sucessaoVinc} seja aceito, no caso
de cadastramento inicial. O campo {matricAnt} só é exigido quando
se trata de admissão (cadIni = [N]).
Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial Fonte: Perguntas Frequentes do portal eSocial (ambiente de


produção restrita)
592
17.7 – Empregados com Cessão de Mão de Obra
Revisada 28/07/2018

• Cessão de Mão de Obra ➔ IN RFB 971/09, art 112 e seguintes


Obrigações da Contratada
1. Cadastra seus empregados no evento S-2200
2. Cadastra ambientes de “terceiros” (trabalho externo) no S-1060,
baseado nas demonstrações recebidas da contratante (que já
cadastrou o seu ambiente também na S-1060)
3. Cadastra as Contratantes na Tabela S-1020 (mas com seu próprio RAT e
Código de Terceiros)
4. Cadastra os riscos e atividades dos empregados no S-2240, também
baseado na S-1060 (ambiente de terceiros)
593
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
17.7 – Empregados com Cessão de Mão de Obra
Revisada 28/07/2018

Obrigações da Contratada

5. Realiza a alocação de mão de obra por estabelecimento/lotação na


Tabela S-1020
6. Informa CPP adicional (RAT Agentes Nocivos), se houver, no S-1200
7. Informa as retenções sofridas – inclusive previdenciárias – na EFD-
REINF que, neste caso, serão cruzadas com as informações do
contratante

E quais as obrigações da Contratante?

594
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
17.7 – Empregados com Cessão de Mão de Obra
Revisada 28/07/2018

Obrigações da Contratante

1. Gera seus laudos de SST com informações de riscos e atividades de


seus próprios trabalhadores e trabalhadores terceirizados – conforme
determina a RFB, no artigo 291 da IN RFB 971/09 – e cadastra na Tabela
S-1060
2. Entrega cópia de seus laudos de SST à contratada – conforme
determina o artigo 291 da IN RFB 971/09
3. Informa as retenções efetuadas – inclusive previdenciárias – na EFD-
REINF que, neste caso, serão cruzadas com as informações da empresa
contratada
595
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
MÓDULO 18
w w w. n i t h . c o m . b r
Telas do Sistema envolvendo Rotinas do DP
Módulo Elaborado Durante o Faseamento
Deixe sua sugestão de aula aqui embaixo

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial

596
18.1 – Telas do Sistema e Rotinas do DP

1) O eSocial tem a “cara” do seu sistema


w w w. n i t h . c o m . b r 2) Alguns sistemas têm os eventos separados, outros não.
3) Módulo WEB ainda não disponível até o momento (26/02/2018)
4) Recomendo para testes o sistema de mensageria eSocialmatic –
www.esocialmatic.com

Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial

597
MÓDULO 19
w w w. n i t h . c o m . b r

LEGISLAÇÃO DO ESOCIAL

Formação de Especialista em

Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial

598
Módulo 19 – Legislação do eSocial

• Pesquise sempre no portal www.esocial.gov.br


w w w. n i t h . c o m . b r • Consulte as legislações relativas aos eventos: CLT, NR, RIR,
RPS, Instruções Normativas Diversas

1) Decreto 8.373/14 – Instituiu o eSocial


2) Resolução CGES 01/2015 – Regulamenta o eSocial
3) Resolução CGES 03/2015 – Tratamento Diferenciado para
ME e EPP
4) Resolução CDES 02/2016 – Vigência do eSocial (e
FASEAMENTO)
Prof. Zenaide Carvalho

Formação de Especialista em eSocial Acompanhe a legislação!


599
MÓDULO 20
CONCLUSÃO E PRÓXIMOS PASSOS
Formação de Especialista em eSocial
Conclusão e Próximos Passos

• Estude legislação fiscal, trabalhista e previdenciária

• Qual o PRÓXIMO PASSO?

• Auditoria Trabalhista e Previdenciária com Foco no eSocial


• Formação de Instrutores e Palestrantes
• Grupo de Estudos Avançados no Facebook
• Como ser um Consultor de Implantação do eSocial
• Entre em Contato com a Equipe Nith: (48) 99115-3303 – contato@nith.com.br

601
eSocial – Zenaide Carvalho www.zenaide.com.br
“Cada experiência é um degrau para o progresso da alma.
Não fique preso ao passado.
Você está, agora, diante de uma nova experiência.
Dedique-se a ela de corpo e alma, e verá surgir o próximo
degrau de evolução.”
(Taniguchi)

Contatos:
(48) 3307-3021 – (48) 3307-3023 – whats: (48) 99115-3303 contato@nith.com.br

Interesses relacionados