Você está na página 1de 34

CAPÍTULO 1

MATRIZES
1.1 INTRODUÇÃO

No contexto da Guerra Fria e da exploração espacial, os cientistas desenvolveram


a imagem digital, para que pudessem enviar para os centros de pesquisas as imagens
captadas nos mais diferentes e distantes locais.
O menor elemento que constitui uma imagem digital é denominado pixel –
abreviatura de picture element (elemento de imagem). Os pixels são dispostos em
linhas e colunas na composição da imagem, de modo que o arranjo ordenado de
vários deles, com diferentes intensidades de cor, constitui a imagem digital. A posição
de um pixel na imagem permite que ele seja codificado por uma descrição exata e
minuciosa de sua localização e uma intensidade de cor, permitindo que sejam
realizadas, por exemplo, alterações e reconhecimento de padrões nesse tipo de
imagem.
Com relação às cores, duas representações são frequentemente utilizadas para
um pixel. Uma delas é o sistema RGB (do inglês Red, Green, Blue – vermelho, verde,
azul), cuja combinação em diferentes intensidades resulta em outra cor do espectro
luminoso, com variações entre o preto (ausência de cor) e o branco (intensidade
máxima). A outra corresponde à escala do cinza. Em ambos os casos, a intensidade
de uma cor é definida por números inteiros de 0 a 225.
Por exemplo, no sistema RGB, a cor verde é codificada por três números “(0, 225,
0)”, indicando não haver contribuição alguma das cores vermelha e azul e intensidade
máxima da cor verde. A cor branca é representada pelos números “(225, 225, 225)”, e
a preta, “(0, 0, 0)”. Já na escala de cinza, o código 0 é utilizado para a cor preta, e o
225, para a cor branca, sendo que qualquer número inteiro nesse intervalo
corresponde a determinado tom de cinza.

1
1.2 MATRIZES

Para auxiliar na representação de informações ou facilitar cálculos complexos, é


comum a utilização de tabelas numéricas retangulares. Essas tabelas, compostas de
certa quantidade de linhas e de colunas, são chamadas na matemática de matrizes.
Elas são amplamente utilizadas em diversas áreas, como na computação gráfica, em
Engenharia, Física e Administração.

Observe uma tabela indicada em uma planilha eletrônica.

Podemos representar essa tabela pela seguinte matriz:

13,3 3 41,8 49,5 5,8


13,2 3 35,1 51,2 4,7

11,5 3,5 42,7 52,5 2,5
11,1 3,2 52,1 57,9 4,1

Como essa matriz possui 4 linhas e 5 colunas, dizemos que é de ordem (ou tipo) 4 × 5
(quatro por cinco). Nesta matriz, as linhas correspondem à produção em cada ano e
as colunas, a produção de cada produto agrícola. A 1ª linha, por exemplo,
corresponde a produção de cada produto em 2004, e a 3ª coluna, a produção de milho
em cada ano. E, o elemento da matriz localizado na 1ª linha e 3ª coluna corresponde à
produção de milho em 2004.

Responda:

1. O que indica a 2ª linha?

2
2. O que indica a 2ª coluna?
3. O que corresponde o elemento localizado na 3ª linha e 5ª coluna? Qual é esse
elemento?

1.3 DEFINIÇÃO

MATRIZ m x n é uma tabela de dupla seqüência, com m linhas e n colunas.

Uma matriz de ordem  × , com m e n números naturais não nulos, é toda tabela
composta por .  elementos dispostos em m linhas e n colunas.

1.4 NOTAÇÃO

Representa-se uma matriz colocando seus elementos entre colchetes [ ]


ou entre parênteses ( ) ou entre barras duplas II II.

a a a
1 col 2 col 3 col
1,70 70 23 
1,70 70 23 1a linha  
1,75 60 15  2 a linha A=
1,75 60 15 
A=  1,60 52 25 
1,60 52 25 3 a linha
 
1,85 72 30 4 linha
a
 1,85 72 30 

A é uma matriz que possui 4 linhas e 3 colunas, ou seja, A é uma matriz 4 x 3.

1.5 REPRESENTAÇÃO GENÉRICA DE UMA MATRIZ

Os elementos de uma matriz são representados por uma letra minúscula


acompanhada de um duplo índice. Por exemplo:

aij onde: i mostra a linha em que está o elemento

j mostra a coluna em que está o elemento

Podemos representar genericamente uma matriz A com m linhas e n colunas,


assim:

A = (aij )mxn onde mxn

n0 de linhas n0 de colunas

da matriz da matriz

3
1 a col 2 a col 3 a col n a col
a a a ... a  a
 11 12 13 1n  1 linha
 a 21 a
22
a
23
... a  a
2 n 2 linha
 
 . . . . .  .
A=  
 . . . . .  .

 . . . . .  .
a a a ... a  malinha
 m1 m2 m3 
mn 

Logo a 23 é o elemento que pertence a 2a linha e 3a coluna

Exercícios:

1. Uma matriz que possui 32 elementos, onde a quantidade de colunas é o dobro


da quantidade de linhas, determine a ordem dessa matriz.

1 0
c) 5 −2 0 3
2. Escreva a ordem de cada matriz:
a)  =  
−2 5
0 −2 2
−1 2 6 −1 3/5   −3
b)   d)  #
5 0 1 1 1 !√−8  + 1
3 9 −3
3. Observe a tabela e resolva as questões:
Taxa de analfabetismo funcional
(pessoas com 15 anos de idade ou mais)
- 2008
Região Homens Mulheres
Norte 26,3 22,0
Nordeste 34,3 29,2
Centro-Oeste 20,1 18,3
Sudeste 15,0 16,5
Sul 15,5 16,9

Fonte:<www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaod
evida/indicadoresminimos/sinteseindicsociais2009/indic_sociais
2009.pdf>
a) Represente a tabela por uma matriz.
b) Nessa matriz, o que representa:
• A 4ª linha?
• A 1ª coluna?
• O elemento da 3ª linha com a 1ª coluna?

a)  = (%&' ))× , tal que %&' = 3* − 2+;


4. Escreva as matrizes:

(−1)' , 01 * ≤ + 4
b) , = (-&' )×. , tal que -&' = /
2* + +, 01 * > +
;
c) 5 = (6&' ).×., tal que 6&' = * − +;
d) 7 = (8&' ).×, tal que 8&' = (* + +). ;

4
cos , 01 + :AB C%B
@'

e) 9 = (:&' ))×;, tal que :&' = < 


;4
sen , 01 + :AB íC%B
@'
.
*, 01 * = + 4
G = (H&' )×. , tal que H&' = /
* + +, 01 * ≠ +
f) ;
0, 01 * > +
g) J = (ℎ&' );×;, tal que ℎ&' = L 1, 01 * = + 4;
−1, 01 * < +
* . − 1, 01 * = +4
h) N = (O&' )×., tal que H&' = /
3+, 01 * ≠ +
5. Determine o elemento %.. na matriz  = (%&' )×., tal que %&' = 3* − + . .

6. O tabuleiro de xadrez pode ser associado a uma matriz de ordem 8 × 8, cujas


linhas são numeradas de 1 a 8, e as colunas são identificadas, em ordem
alfabética, de a a h. Observe abaixo o tabuleiro de xadrez com as peças em
certo momento da partida.

a) Qual é a posição da torre branca? E do rei preto?


b) Sabendo que o cavalo é a única peça do jogo de xadrez que pode “pular” sobre
as outras e que seu movimento é semelhante a um “L”, isto é, ele se desloca
duas casas em um sentido (vertical ou horizontal) e uma casa no outro, para
quais posições o cavalo preto pode se movimentar em uma única jogada?

7. A Tabela Periódica apresenta a distribuição dos elementos químicos existentes


na natureza de acordo com suas características e propriedades. As linhas da
tabela periódica são denominadas período, e as colunas, grupo. A distribuição
dos elementos é feito da seguinte maneira: elementos que possuem o mesmo
número de camadas de elétrons estão em um mesmo período, e elementos
que possuem características físicas e químicas semelhantes estão no mesmo
grupo.

5
a) Qual é o número de períodos da tabela periódica? E de grupos?
b) Quantos elementos pertencem ao período 3? E ao período 5?
c) Qual é o símbolo do elemento do:
• Período 2 e grupo 14?
• Período 6 e grupo 11?
• Período 5 e grupo 17?
d) Indique a que período e grupo pertence o elemento de símbolo:
• Zn
• Cl
• Db
8. Para controlar a alimentação, uma pessoa fez uma pesquisa sobre a
quantidade de energia e de proteínas presentes em 100 g de alguns tipos de
carne. Constatou que 100 g de filé de frango grelhado tem 159 Kcal de energia
e 32 g de proteínas; a sardinha assada tem 164 Kcal e 32,2 g de proteínas; e o
contrafilé grelhado tem 278 Kcal de energia e 32,4 g de proteínas.
a) Organize esses dados numa tabela.
b) Escreva uma matriz correspondente a essa tabela.
c) Qual é o tipo dessa matriz.

9. Uma rede comercial é formada por 5 lojas, numeradas de 1 a 5. A tabela


abaixo mostra o faturamento, em real, de cada loja nos quatro primeiros dias
de janeiro.

6
1950 2030 1800 1950
R 1500 1820 1740 1680U
Q T
Q 3010 2800 2700 3050T
Q 2500 2420 2300 2680T
P 1800 2020 2040 1950S
Cada elemento %&' dessa matriz é o faturamento da loja i no dia j.
a) Qual foi o faturamento da loja 3 no dia 2?
b) Qual foi o faturamento dessa rede de lojas no dia 3?
c) Qual foi o faturamento da loja 1 nos quatro dias?
10. Elabore uma lei de formação que represente os elementos das seguintes

1 3 4 1 1 1 1
matrizes:

a) V3 1 5W b) V2 4 8 16 W
4 5 1 3 9 27 81

1.6 TIPOS DE MATRIZES

1.6.1 MATRIZ LINHA

É toda a matriz que possui apenas uma linha, ou seja,  = 1.


Exemplos:  = (2 1 −3) , = (1 −2 0 3 7)

1.6.2 MATRIZ COLUNA

É toda a matriz que possui apenas uma coluna, ou seja,  = 1.


1
9 0
Exemplos:  = V X W ,=
3
−1
√5

1.6.3 MATRIZ RETANGULAR ⇒ m ≠ n


 2 
 3 − 2 2 0 0,1 3 / 4  
   −1
Exemplos: B =  0 −1 C =  5 − 3 − 9 0,3 
 D = (3 − 5 0) E= 
1 / 2 2,7  −9
   8 − 11 3 0   
 5 
 

1.6.4 MATRIZ QUADRADA ⇒ m = n


− 1 1 0
 2 − 8
Exemplos: F =   G =  6 − 9 0
 4 7   4 7 3

matriz 2 x 2 ou de ordem 2 matriz 3 x 3 ou de ordem 3

1.6.5 MATRIZ IDENTIDADE ou MATRIZ UNIDADE

É uma matriz quadrada onde todos os elementos da diagonal principal valem 1 e os


demais elementos são nulos.

7
1 0 0 0
1 0 0  
1 0   0 1 0 0
Exemplos:    0 1 0 0
0 1 0 0 1 0 1 0
   
0 0 0 1 

1.6.6 MATRIZ DIAGONAL

É toda matriz quadrada em que os elementos acima e abaixo da diagonal principal


são nulos.

1 0 0 0
−1 0 0
Exemplos: Y 0 2 0Z [0 4 0 0\
0 0 3 0
0 0 5
0 0 0 2

1.6.7 MATRIZ TRIANGULAR

É uma matriz quadrada onde todos os elementos acima ou abaixo da diagonal


principal são nulos.

8 −4 2
25 0
Exemplos: ] ^ Y0 3 1 Z
−32 14 0 0 7

1.6.8 MATRIZ NULA

ordem  ×  por 0_×` ou, se a matriz nula for quadrada, por 0` .


É aquela que possui todos os elementos iguais a zero. Indicamos uma matriz nula de

0 0 0
0 0 0
Exemplos: Y0 0 0Z = 0 ] ^ = 0.×
0 0 0 0 0 0

1.6.9 MATRIZ TRANSPOSTA

É a matriz que se obtém trocando-se ordenadamente as linhas pelas colunas


de uma outra matriz.

 1 − 1
 
 1 3 5 0 3 2 
Exemplo: Seja A =   então A =
t

 −1 2 7 4 5 7
 
0 4 
 

1.6.10 MATRIZ SIMÉTRICA

É uma matriz quadrada em que A = At

8
1 2 0 1 2 0
   
Exemplo: A =  2 7 4 e At =  2 7 4 
 0 4 3  0 4 3
   

1.6.11 MATRIZ ANTISSIMÉTRICA

É uma matriz quadrada em que cada um de seus elementos é igual ao oposto do


elemento correspondente de sua transposta.

0 −4 −8
Exemplo:  = Y4 0 −7 Z é antissimétrica , pois seus elementos coincidem com o
8 7 0
0 4 8
oposto dos elementos correspondentes de sua transposta a = Y−4 0 7Z
−8 −7 0

1.7 IGUALDADE DE MATRIZES


1.8
Duas matrizes A = (aij )mxn e B = (bij )mxn são iguais se para todo i, j tivermos
a ij = bij

 2 5  x + y 5
Exemplo: Dadas duas matrizes A =   e B=  , calcule x e y para que
10 1 3x − y 1
A=B

 2 5  x + y 5
Resolução: A=B⇒ = 
10 1 3 x − y 1

 x+ y =2 ⇒ 3+ y = 2

+ 3x − y = 10 y = −1

4x = 12
x =3

Exercícios:

2 0 1 10
1. Dada a matriz  =  3 6 0 −2, calcule a diferença entre a soma dos
1 −4 −1 3
−5 1 0 −6
elementos da diagonal principal e a dos elementos da diagonal secundária.
2. Classifique as matrizes abaixo em quadrada, triangular, diagonal, identidade,

3 −1
a) 0 1 0 1
nula, linha ou coluna.
d)  
0 3
5 X 0 1 0 0
b) b 0 12 −4c e) b0 1 0c
−3 1 −7 0 0 1

9
0
0 0 0 0 1
c)   f)  
0 0 0 0 0
0
3. O esquema apresenta as rotas oferecidas por uma companhia aérea.

a) Escreva a matriz 5 = (6&' )d×d, tal que


1, 01 1*0e1 C1B6fB0A 8*B1eA 8% 6*8%81 * C%B% + 4
6&' = /
0, 01 ãA 1*0e1 C1B6fB0A 8*B1eA 8% 6*8%81 * C%B% +

b) Sabendo que a passagem para cada percurso custa R$ 84,90, qual é o


menor custo para uma viagem de ida e volta de Rio Branco e Boa Vista?

4. O traço de uma matriz quadrada é igual a soma dos elementos da diagonal

−1 0 2
principal. Calcule o traço da matriz:
5 12
a)   b) b 4 5 −2c
8 −9
8 9 3
5. Escreva uma matriz diagonal de ordem 4, cujo traço seja 25.
6. Julgue cada afirmação verdadeira (V) ou falsa (F):
a) Toda matriz quadrada nula é triangular.
b) A matriz identidade é um exemplo de matriz diagonal.
c) Toda matriz quadrada é triangular superior.
d) Quando pelo menos um elemento da matriz é igual a 0, então a matriz é
denominada nula.
e) O traço da matriz identidade é numericamente igual a sua ordem.

2  2 −3
7. Determine os valores de x e y em cada item:
a)  = #
7 0 h 0
2 − 1 0 −5 3h 0 −5
b) b 0 4 6 c = b 0 2 6 c
5h + 3 −1 0 4 −1 0
a + b b + c  9 − 1
8. Sabendo que  =  , determine a, b, c, d .
 2b 2a − 3d  6 18 

10
 x + y 2a + b   3 − 1
9. Determine a, b, x, y para que as matrizes   e  
 2x − y a − b   0 7 
sejam iguais.
( )
10. Seja A = aij uma matriz quadrada de ordem 2 tal que aij = i + j . Determine
x+yx + z
x, y , z , t para que se tenha  =A
t + z 
 3x − t
m + n m
11. Determine m e n para que se tenha  = I2
n 
12. Determine o número real x tal que  − 15 0 #=i
 0
.

0 −3
.

13. Considere uma matriz identidade i e uma matriz qualquer  = (%&' )×. . É
possível a igualdade i = ? Justifique.

3 + h − 7 0 0
j k nula.
14. Obtenha os valores reais x e y de modo que a matriz abaixo seja

0 5 − h − 1 0

15. Escreva a transposta de cada matriz:

1 −2 .
d

0 X
a)  =   c) 5 = l−2 0 6m
X 2X
6 13
d
.
−4 0 2 1
1 6 −16
b) , = b 5 d) 7 =  0 −8 3 5 ,
1 12 c
−2 3 1 −6
15 −8 −1
1 5 −6 7

16. Quais das matrizes apresentadas na atividade anterior são simétricas?


17. A secretária de uma escola de idiomas organizou o número de alunos
matriculados em cada curso em uma planilha eletrônica.

b) Determine a matriz a ;
a) Escreva a matriz A que representa os dados da planilha;

c) O que representam as linhas da matriz a ? E as colunas?

18. Em certo jogo, cada participante lança dois dados e adiciona os números
obtidos, tornando-se ganhador aquele que obtiver o maior resultado. O quadro
mostra alguns dos possíveis resultados em uma jogada.

11
a) Escreva, como sugere a figura acima, uma matriz R que representa todos os

b) Determine a matriz o a .
possíveis resultados desse jogo.

c) A matriz R é simétrica?
d) Em um jogo com dois participantes, se o 1º obtém 8 como resultado, quantas

19. Se  = (%&' )×. com %&' = 2* + + . , determine a diagonal principal e a diagonal


possibilidades tem o 2º participante de ganhar o jogo?

20. Determine a matriz transposta de 5 = (6&' )×. com 6&' = * . − 2+ ..


secundária.

1.9 OPERAÇÕES COM MATRIZES

1.9.1 ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO


A adição ou a subtração de duas matrizes A e B do mesmo tipo é efetuada somando-
se ou subtraindo-se os seus elementos correspondentes.

DEFINIÇÃO: Dadas as matrizes  = (%&' ) e , = (-&' ), de mesma ordem  × , temos


que a soma  + , é igual a matriz 5 = (6&' ) de ordem  × , tal que 6&' = %&' + -&' .

DEFINIÇÃO: Dadas duas matrizes  e , de mesma ordem  × , denominamos


diferença entre  e ,, indicada por -,, a matriz 5 obtida ao calcularmos a adição de 
com o oposto de ,, ou seja,  − , =  + (−,) = 5.
 4 2  1 2
Exemplo: Sendo A =   e B =   , temos;
 − 3 5  − 5 7

 4 2  1 2  4 + 1 2 + 2  5 4
A + B =   +   =   =  
 − 3 5   − 5 7   − 3 + ( −5) 5 + 7   − 8 12 

 4 2  1 2  4 − 1 2 − 2 3 0 
A - B =   -   =   =  
 − 3 5   − 5 7   − 3 − ( −5) 5 − 7   2 − 2

1.9.2 MULTIPLICAÇÃO POR UM ESCALAR

DEFINIÇÃO: Dada uma matriz  = (%&' ), de ordem  × , e um número real O, temos


que O.  é uma matriz , = (-&' ) também de ordem  × , tal que -&' = O. %&' .

Exemplo: Vamos considerar uma empresa que fabrica carros do tipo A, do tipo
B e do tipo C em duas fábricas F1 e F2.

Podemos representar a produção mensal dessa empresa pela tabela:

12
Tipos de carros
A B C
Fábricas

F1 2 4 1

F2 3 1 5

Se a produção dessa empresa for constante durante 4 dias, temos a seguinte tabela:

Tipos de carros
A B C
Fábricas

F1 4.2 4.4 4.1

F2 4.3 4.1 4.5

Representando por matrizes, podemos escrever:

2 4 1  8 16 4 
4x  =  
3 1 5 12 4 20

1.9.3 MULTIPLICAÇÃO DE MATRIZES

DEFINIÇÃO: Dadas as matrizes  = p%&' q, de ordem  ×  e , = (-&' ), de ordem  × C,


temos que o produto . , é igual a matriz 5 = (6&' ) de ordem  × C, em que cada elemento
6&' é obtido ao adicionarmos as parcelas correspondentes aos produtos das multiplicações
ordenadamente realizadas com cada elemento da linha * de  e da coluna + de ,.
rs×t × ut×v = ws×v

Exemplo_1: Vamos retornar ao exemplo da empresa de carros tipos A, B e C,


cuja produção mensal esteja representada pela tabela abaixo:

Tipos de carros
A B C
Fábricas

F1 40 10 36

F2 15 60 20

O carro tipo A necessita de 50 parafusos para a montagem, o carro tipo B necessita de 80


parafusos e o carro tipo C necessita de 70 parafusos.

13
Vamos calcular o total de parafusos que cada fábrica usa mensalmente:

Fábrica F1 : 40 x 50 + 10 x 80 + 36 x 70 = 5320

Fábrica F2 : 15 x 50 + 60 x 80 + 20 x 70 = 6950

Representando por matrizes, podemos escrever:

 50 
 40 10 36     40x 50 + 10x 80 + 36x 70   5320 
  x  80  =   =  
 15 60 20   70   15 x 50 + 60 x 80 + 20 x 70   6950 
 

Exemplo_2: Observe, ainda, o quadro onde são apresentadas as etapas para o cálculo do
 2 1 0 5 7
produto de uma matriz A =   por uma matriz B =   . Seja P = A x B :
3 4 8 − 2 9

1a linha
 2 1  0 5 7  8 _ _
x   x   =   p11 = 2.0 + 1.8 = 8
 3 4  8 − 2 9  _ _ _ 
1a coluna

1a linha
 2 1  0 5 7  8 8 _ 
x   x   =   p12 = 2.5 + 1.(-2) = 8
 3 4  8 − 2 9  _ _ _ 
2a coluna

1a linha
 2 1  0 5 7  8 8 23 
x   x   =   p13 = 2.7 + 1.9 = 23
 3 4  8 − 2 9  _ _ _ 
3a coluna

2a linha
 2 1   0 5 7   8 8 23 
x   x   =   p21 = 3.0 + 4.8 = 32
 3 4   8 − 2 9   32 _ _ 
1a coluna

2a linha
 2 1  0 5 7  8 8 23 
x   x   =   p22 = 3.5 + 4.(-2) = 7
 3 4  8 − 2 9  32 7 _ 
2a coluna

2a linha
 2 1   0 5 7   8 8 23 
x   x   =   P23 = 3.7 + 4.9 = 57
 3 4   8 − 2 9   32 7 57 
3a coluna

14
 2 1   0 5 7   8 8 23 
Assim: P = A x B =   x   =  
 3 4   8 − 2 9   32 7 57 
2x2 2x3 2x3

OBS: O produto A x B só é definido quando o nº de colunas de A é igual ao nº de linhas de B. A

rs×t × ut×v = ws×v


º º
matriz produto P = A x B tem o n de linhas igual as de A e o n de colunas igual as de B.

1.10 MATRIZ INVERSA

Dada uma matriz quadrada A de ordem n, dizemos que A é inversível, se existir


uma matriz quadrada B de ordem n tal que A x B = B x A = In

Nesse caso, dizemos que B é MATRIZ INVERSA de A e indicamos por B = A-1.

Então: A x A-1 = A-1 x A = In


 4 − 1  2 1
Exemplo_1: Sendo A =   e B =   , mostre que B é a matriz inversa de A.
− 7 2  7 4

 4 − 1  2 1   4.2 + ( −1).7 4.1 + ( −1).4   1 0 


Resolução: A x B =   x   =   =  
 − 7 2   7 4   ( −7).2 + 2.7 ( −7).1 + 2.4   0 1 

 2 1   4 − 1  2.4 + 1.( −7) 2.( −1) + 1.2   1 0 


B x A =   x   =   =  
 7 4   − 7 2   7. 4 + 4 .( −7) 7.( −1) + 4. 2   0 1 

 1 3 
Exemplo_2: Determine a inversa da matriz A =  
 − 1 − 4 

 1 3  a b   1 0
Resolução: A x A-1 = I2 =   x   = 
 − 1 − 4 c d   0 1 

 1 .a + 3.c 1.b + 3 .d  1 0
  =  
 ( − 1).a + ( − 4 ).c ( − 1).b + ( − 4 ).d   0 1 

 a + 3c = 1  b + 3d = 0
 
− a − 4c = 0  − b − 4d = 1

-c = 1 -d = 1

logo c =-1 , a = 4 logo d = -1 , b = 3

−1  4 3
Portanto: A =  
 − 1 − 1

15
Exercícios:

− 2 4  4 2  3 0
1. Dadas as matrizes A =   , B =   e C =   , calcule:
 0 − 1  − 6 0  − 5 2
a) A + B + C b) A + Bt c) B + Ct

d) A – B e) B – (A + C) f) B - Ct

g) A – B – C h) C – (At + Bt) i) At – (B – C)

 2 3 a 
 
2. Calcule a, b, c sabendo que a matriz A =  3 b c + 1 é simétrica.
− 4 5 8 

2 1  1 1   1 4
3. Dados A =   , B=  e C=  , determine;
0 − 1  2 0  − 1 3
a) 3A – 2B + C b) 2(A – B) – 4C

c) 3(A – B) -2(B – C) d) 2At – 3Bt +2I2

3 2 − 1  4 −2 0 
4. Sendo A =   e B=  , determine a matriz X, tal que
0 − 5 4  − 3 1 − 1
2X + A − B = 0 .

 1 − 6  1 2 
   
5. Dadas as matrizes A =  − 2 − 7  e B =  − 2 − 3  , determine a matriz X, tal que
 3 4   7 4 
 
4 X + A = 5B .

3  10 
    1
6. Dada A = 2 e B = 4 , resolva a equação 2 X − A + B = 0 .
    2
− 1 − 8

 1 − 3
1 t  
7. Determine a matriz M, sabendo que .M =  8 5 .
4 − 2 7 
 

 X +Y = A+ B 3 − 1
8. Resolva o sistema  sendo A =   e B =   .
X − Y = 2A − B  − 2 5

2 X + 3Y = A 2 − 3 1 − 2 
9. Resolva o sistema  sendo A =   e B= .
 X +Y = B 5 0  7 0 
10. Uma empresa de telefonia fixa oferece a seus clientes duas opções de planos
residenciais. As matrizes J, F e M indicam as vendas desses planos em uma área de

16
cobertura que compreende 4 bairros, respectivamente no mês de janeiro, fevereiro e
março. Nelas, as linhas indicam respectivamente os tipos de planos, I e II, e as
colunas, os bairros A, B, C e D.

15 25 22 19 18 24 22 25 22 25 20 23
x=  9=  y= 
23 16 18 22 20 21 19 23 22 20 26 19

a) Escreva a matriz z.×; que representa o total de vendas dos planos I e II em


cada bairro no trimestre apresentado.
b) Em qual bairro foi vendido o maior número de unidades do plano I? e do plano
II?

11. Escreva a oposta de cada matriz:

5 X 0 1 −0,5 −1
b) , = b 0 12 −4c c) 5 = b !√−6 2 10 c
 4 2
−3 1 −7
a) A = 
−3 0 1

 − 3 5

12. Nos meses de abril e maio foram pesquisados os preços dos combustíveis (álcool,
gasolina e diesel) em dois postos de um mesmo bairro.

a) Utilizando as linhas para representar o preço de cada combustível, e as


colunas para representar cada posto, escreva as matrizes A e M que indicam o

b) Calcule y − . O que representa essa matriz?


preço dos combustíveis nos meses de abril e maio, respectivamente.

c) Houve redução no preço de algum combustível em um desses postos? Qual


posto e qual combustível?

1 5 2
13. Sabendo-se que  + i = b 0 −7 8c, determine a matriz A.
−1 3 0

14. Reúna-se com um colega, escolham três matrizes A, B e C de ordem 2 e


verifiquem se valem as seguintes propriedades:

a) (A+B)+C=A+(B+C) b) (A+B)=(B+A)

17
c) A+0=0+A=A, em que 0 é a matriz nula do mesmo tipo de A.

d) (A.B).C=A.(B.C) e) (A+B).C=A.C+B.C

f) A. i. =i. .A=A g) (k.A).B=k.(A.B), com O ∈ o.

h) (A.B)t = Bt.At

15. Na matriz C, a 1ª linha indica a quantidade de tecido (em metros quadrados), e a


2ª, de botões utilizados na confecção de 3 modelos diferentes de camisa,
correspondentes a cada uma das colunas.

0,9 0,8 1,1


5= 
5 7 8

Escreva a matriz que indica a quantidade necessária desses materiais para a


confecção de 18 camisas de cada modelo.

16. Sejam as matrizes  = (%&' )×. e , = (-&' )_×; , determine o valor de m para que
exista o produto A.B.

17. O DIEESE, Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos,


foi criado em 1955 com o intuito de desenvolver pesquisas para fundamentar as
reivindicações dos trabalhadores. Toda a produção da entidade segue os eixos
temáticos: emprego, renda, negociação coletiva, desenvolvimento e políticas públicas.
Em junho de 2009, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada em 17 capitais,
registrou aumento em 12 regiões. Na tabela estão descritos os preços médios de
alguns alimentos essenciais que compõem a Cesta Básica em São Paulo, Aracaju e
Porto Alegre.

Fonte: http://dieese.org.br/rel/rac/trajul2009.xml

A ração essencial mínima é estabelecida pelo Decreto Lei nº 399. Nesse decreto, é
apresentada às diferentes regiões do Brasil uma lista de alimentos que seriam
suficientes para o bem-estar e sustento de um trabalhador em idade adulta, contendo
quantidades balanceadas de calorias, proteínas, cálcio, ferro e fósforo. Na tabela a
seguir, estão dispostas AA quantidades necessárias mensais dos mesmos alimentos
apresentados na tabela acima em São Paulo, Aracaju e Porto Alegre.

18
Fonte:http://dieese.org.br/rel/rac/metodologia.pdf

a) Tendo como parâmetro o DIEESE e utilizando multiplicação de matrizes, determine


quanto uma pessoa gastaria na compra dos alimentos citados, nas quantidades
citadas, em São Paulo, Aracaju e Porto Alegre, em junho de 2009.
b) Sabendo que a jornada máxima de trabalho no Brasil é de 220 horas mensais e
considerando que o salário mínimo na época citada era R$ 465,00, calcule o tempo
que o trabalhador que recebe salário mínimo tinha de trabalhar para comprar a
quantidade essencial mensal de carne nas cidades de Porto Alegre, Aracaju e São
Paulo.

18. Veja parte da tabela de classificação da série A do campeonato brasileiro de futebol em


certo ano, em determinada rodada.

Fonte: www.cbf.com.br/sereia/indexa.html.

Note que o número de vitórias, empates e derrotas de cada time pode ser representado pela
matriz:

12 8 4
R13 4 7U
Q
 = Q12 7 5TT
Q11 7 6T
P11 6 7S

3
Para obter a pontuação dos times, são atribuídos 3 pontos para vitória, 1 para empate e 0 para

derrota, formando a matriz , = b1c.


0

a) Determine a matriz C, que fornece o total de pontos de cada time até essa rodada.
b) Qual foi a pontuação obtida pelo Internacional? E pelo Palmeiras?

19
3 −2 1 −6 0
19. Dadas as matrizes | =  ,} =   e o = (B&' ), com o = |. }, escreva o
−1 4 5 −3 2
elemento:

a) B). b) B.) c) B.

 3
20. Calcule os valores de x e y de modo que a igualdade 1 −2.  # = −5 2 seja
1 h
verdadeira.

21. Dadas as matrizes ~× , ,׀ e 5;ׁ , determine os valores de p, q, r e s sabendo que o
produto A.B.C é de ordem 5 × 3.

22. (UCS-RS) Uma indústria fabrica três tipos de produto: A, B e C. Estimados para o ano de
2005, os custos de produção de uma unidade de cada um dos produtos A, B e C, com matéria-
prima, pessoal e despesas gerais, são dados, em reais, respectivamente, pelas 1ª, 2ª e 3ª linhas
da matriz M.

Nas 1ª, 2ª e 3ª linhas da matriz P consta, respectivamente, o número de unidades dos


produtos A, B e C a serem fabricados em cada um dos três quadrimestres de 2005.

2 3 1,50 4 000 4 500 4 500


y = b5 4 2,50c | = b2 000 2 600 2 400c
1 2 1,50 5 000 6 200 6 000

O custo com pessoal para cada quadrimestre, estimado pela indústria para o ano de 2005, é
dado:

a) pela soma dos elementos da 2ª linha da matriz-produto PM.


b) pelos elementos da 2ª linha da matriz-produto PM.
c) pelos elementos da 2ª linha da matriz-produto MP.
d) pelos elementos da 2ª linha da matriz-soma M+P.
e) pelos elementos da 2ª coluna da matriz-produto MP.

3 2 −1 5
23. Sabendo que . = . ,  =  e, = , calcule:
−2 4 0 −6

* ( + ,). * . + 2, + ,.

a) As matrizes obtidas são iguais?

b) Em qual situação a igualdade ( + ,). = . + 2, + ,. ?

24. Para a fabricação de caminhões, uma indústria montadora precisa de eixos e


rodas para seus três modelos de caminhões, com a seguinte especificação:

Modelo A B C
Componentes
Eixos 2 3 4
Rodas 4 6 8

20
Para os dois primeiros meses do ano, a produção da fábrica deverá seguir a tabela abaixo:

Meses Jan Fev


Modelo
A 30 20
B 25 18
C 20 15
Nestas condições, quantos eixos e quantas rodas são necessários em cada um dos meses
para que a montadora atinja a produção planejada?

1 3   4 3
25. Sendo A =   e B =   , mostre que B é a inversa de A.
 −1 − 4  − 1 − 1

26. Determine, se existir, a inversa de cada uma das seguintes matrizes:

1 3  5 10 
a) A =   b) A =  
0 2 2 4 

 2 3 1 2 
c) A =   d) A =  
 4 5 1 3 

1 2
27. Se A =   , determine (A-1)t
 2 1

1 2   2 − 1
28. Sejam A =   e B =   duas matrizes quadradas de ordem 2. Se B é a inversa
1 4  x y 
de A, determine o valor de x+ y.
29. Obtenha, a inversa de cada matriz.

1 0 0
3 2 4 4
a)  =   b) , =   c) 5 = b0 1 0c
1 4 8 0
0 0 1
0   −2
30. sendo ‚) = ƒ− ) 3„ a matriz inversa de  =  , calcule o valor de  + .
. 1 0

0 2 −6 2
31. Dadas as matrizes  =  e, =  , determine:
4 −2 6 −3

a) ‚) . ,‚)

b) ,‚) . ‚)

c) (. ,)‚)

21
32. A criptografia é um dos qrandes temas
debatidos atualmente. Transações
eletrônicas, como serviços disponíveis na
internet e movimentações bancárias,
dependem dela para manter o sigilo dos
dados.

A palavra criptografia é derivada de kriptos,


que em grego significa oculto, escondido.
Contudo, a criptografia não tem como
objetivo ocultar a existência de uma
mensagem, mas esconder o seu
significado.

De acordo com um protocolo específico,


denominado chave, estabelecido
previamente pelo receptor e pelo
transmissor, o texto é codificado para
tornar a mensagem incompreensível a
terceiros. O receptor torna a mensagem
compreensível ao decodificá-la por meio da
chave.

Um dos métodos utilizados para criptografar mensagens é por meio de matrizes. Para isso,
podemos, por exemplo, relacionar as letras do alfabeto e o símbolo #, que representa um
espaço em branco, a números primos da seguinte maneira:

# A B C D E F G H I J K L M
2 3 5 7 11 13 17 19 23 29 31 37 41 43

N O P Q R S T U V W X Y Z
47 53 59 61 67 71 73 79 83 89 97 101 103

Convertendo a mensagem CÓDIGO SECRETO para a forma numérica mostrada nos quadros
acima, obtemos:

C O D I G O # S E C R E T O

7 53 11 29 19 53 2 71 13 7 67 13 73 53

4 5
Suponha que a chave utilizada seja uma matriz quadrada invertível  =  . Como essa
3 4
matriz é de ordem 2, organizamos a sequência de números como elementos de uma matriz B
com duas linhas, ou seja:

22
7 53 11 29 19 53 2
,= 
71 13 7 67 13 73 53

mensagem, ele a decodifica multiplicando a inversa da chave por C, ou seja, ‚) . 5 = ,. Por
Ao realizar a multiplicação A.B, obtemos a matriz C, que será enviada ao receptor. Recebida a

fim, o receptor, utilizando a associação entre letras e números, poderá obter a mensagem
original.

a) Determine a matriz C enviada ao receptor no exemplo apresentado.


b) Mostre que a mensagem codificada no item a, ao ser decodificada, gera a mensagem
original.

33. Determine x, y , z , t sabendo que:

 x y   x 3 10 − 1
a) 3 2 z  +  t z  =  4 18 
     

x y  y z   6 7
b)  + = 
 3x t   − y 2  14 0 

x 2 1   2 − 3 − 1 4 
c)  − = 
y z 2  − 5 − 1  8 10

34. (UFJF-MG) Uma empresa promoveu um concurso, constando de 3 provas de pesos


distintos, para o preenchimento de uma vaga, e três candidatos acabaram empatados em
primeiro lugar, com 36 pontos (quadro abaixo). Foi classificado o candidato que obteve a
maior nota na prova de maior peso.

Sendo assim, podemos dizer que:

a) O candidato 1 foi o que ficou com a vaga


b) O candidato 2 foi o que ficou com a vaga
c) O candidato 3 foi o que ficou com a vaga
d) O maior peso é o dobro do menor
e) Não há como determinar a prova de maior peso.

23
Respostas:

1ª lista:

1. 4 × 8
2. a) 2 × 2; b) 4 × 3; c) 1 × 4; d) 2 × 4
26,3 22,0
‡34,3 29,2Š
3. a) †20,1 18,3‰; b) * 4ª linha: Taxa de analfabetismo funcional da região
15,0 16,5
…15,5 16,9ˆ
Sudeste; * 1ª coluna: Taxa de analfabetismo funcional dos homens; * 3ª
linha com 1ª coluna: Taxa de analfabetismo funcional dos homens no

−1 1
Centro-Oeste.
0 −1
4. a)  = (1 −1 −3); b) , = V 5 1W; c) 5 = ] ^; d)
1 0
7 8
1 3
4 9 16 −1 −1/2)
7=] ^; e) 9 = (1 −1/2 ; f) G = V3 2W; g)
9 16 25
4 5
1 −1 −1 −1
0 6
J = [0 1 −1 −1\; h) N = V3 3W
0 0 1 −1
3 6
0 0 0 1
5. 2
6. a) 4a; 7f; b) 3c; 3e; 4b; 4f; 6b; 6f; 7e
7. a) 7 períodos e 18 grupos; b) 8 elementos; 18 elementos; c) C; Au e I; d)
período 4 e grupo 12; período 3 e grupo 17; período 7 e grupo 5.
8. a)

159 32
b) V164 32,2W
278 32,4

1, 01 * = + 4
9. a) R$ 2.800,00; b) R$ 10.800,00; c) R$ 7.730,00
10. a)  = (%&' )×, tal que %&' = / ; b)  = (%&' )×;, tal que
* + +, 01 * ≠ +
%&' = * '

2ª lista:

1. 0;

0 1 0 0 0
2. a) linha; b) quadrada; c) triangular; d) identidade; e) nula; f) coluna

‡1 0 1 0 0Š
3. a) †0 0 0 1 0‰; b) R$ 424,50
0 1 0 0 1
…0 1 0 1 0ˆ
4. a) - 4; b) 7

24
5. Resposta pessoal

7. a) x = −3; y = 7; b) x = 2; y = 1
6. a) V; b) V; c) F; d) F; e) V

8. a = 6; b = 3; c = −4; d = −2
9. a = 2; b = −5; x = 1; y = 2
10. x = 2; y = 0; z = 1; t = 3
11. m = 0; n = 1
12. x = 4

14. x = 1; y = 4
13. Não é possível, pois a ordem das matrizes não é igual

1 −2 5/2 −4 0 −2 1
1 5 15
0 X
15. a) ] ^; b) V 6 1 −8W; c) V −2 0 6 W; d) [ 0 −8 3 5\
X 2X 2 3 1 −6
−16 12 −1 5/2 6 13
1 5 −6 7

13 7 15 13 6 24
16. (a) e (c)

17. a) V 6 4 5 W; b) V 7 4 12W; c) As linhas representam os idiomas e as


24 12 20 15 5 20

2 3 4 5 6 7 2 3 4 5 6 7
colunas, os turnos.

3 4 5 6 7 8 3 4 5 6 7 8
‡4 5 6 Š ‡4 5 6 Š
18. a) o = † 7 8 9 ; b) o a = † 7 8 9
†5 6 7 8 ‰
9 10‰ †5 6 7 8 9 10‰‰
6 7 8 9 10 11 6 7 8 9 10 11
; c) Sim,

…7 8 9 10 11 12ˆ …7 8 9 10 11 12ˆ
pois o = o a ; d) 10 possibilidades em 36.

−1 2 7
19. Anulada
20. ] ^
−7 −4 3

3ª lista:

 5 6 2 − 2  7 − 3 − 6 2   3 − 2  1 7  − 9 2 
1. a)   b)   c)   d)   e)   f)   g)   h)
 − 11 1   2 − 1   − 6 2   6 − 1   − 1 − 1   − 6 − 2   11 − 3 
 1 6 − 3 − 2
  i)  
 − 11 3   5 1 
2. a= - 4 b ∈ IR c= 4
 5 5 − 2 − 16 3 − 6
b)  c) 
3 6
3. a)   d) 
 − 5 0
  − 12 3 − 1 0 
 0 − 14    
 1 1 
 −2
4.
X = 2 2 
3 5
− 3 − 
 2 2
 1 4 
 
5. X =  − 2 − 2
 8 4 

25
 
 − 1
6. X = 0 
3
 
2
 4 32 − 8 
7. X =  
 − 12 20 28 
9
8. X =2
 − 3
 
 1 − 3
9. X = 
55 74 64 67
16 0 
10. a) x + 9 + y = ] ^; b) Plano I: Bairro B; Plano II: Bairro A.
65 57 63 64
−5 −X 0 −1 0,5 1
−4 −2
– = ] ^; −, = V 0 −12 4W; −5 = V− √6 −2 −10W
!
3 −5
3 −1 7 3 0 −1
11.

1,29 1,27 1,32 1,31 0,03 0,04


%)  = V1,49 2,49W e y = V2,53 2,55W; b) y −  = V0,04 0,06 W. Essa matriz representa
2,1 2,12 2,12 2,1 0,02 −0,02
12.

a diferença de preço dos combustíveis de maio para abril; c) Sim, no posto Y e combustível

0 5 2
Diesel.

 = V 0 −8 8 W
−1 3 −1
13.

0,9 0,8 1,1 16,2 14,4 19,8


14. Trabalho
18 × ] ^=] ^
5 7 8 90 126 144
15.
16. m=2
17. a) São Paulo: R$ 110,17; Aracaju: R$ 77,11; Porto Alegre: R$ 122,90; b) São Paulo: 35h

44
10min; Aracaju: 24h 15min; Porto Alegre: 42h 39min.

‡43Š
a) 5 = †43‰; b) Internacional: 43 pontos; Palmeiras: 44 pontos.
40
18.

…39ˆ
19. a) -12; b) 19; c) 8;
20. x = - 3; y = ½
21. p = 5; q = 3; r = 4; s = 3.

−10 0 0 −15
23. ( + ,). = ] ^; . + 2, + ,. = ] ^; a) Não; b) Quando A.B=B.A.
22. Letra c

0 −10 −10 −20


 215 154 
24.  

1 3 4 3 1 0
 430 308 
25. . , = ] ^.] ^=] ^
−1 −4 −1 −1 0 1
 3 
1 −   5 3
 3 − 2
2 − 
26. a)   b) Não é invertível c)
 2 2  d)  
0 1 
   2 − 1 −1 1 
 2 

26
 1 2 
− 
27.  3 3 
 2 − 1
 
 3 3

2/5 −1/5 0 1/8 1 0 0


28. 0

29. a) ‚) = j k; b) , ‚) = j k; c) 6 ‚) = V0 1 0W
−1/10 3/10 1/4 −1/8
0 0 1

−3/8 −1/3 −7/24 −1/8 −7/24 −1/8


30. 7
31. a) j k; b) j k; c) j k
−1/4 −1/6 −3/4 −1/4 −3/4 −1/4
4 5 7 53 11 29 19 53 2 383 277 79 451 141 577 273^
32. 5 = ] ^.] ^=]
3 4 71 13 7 67 13 73 53 305 211 61 355 109 451 218
33. a) x= 5, y= -4, z= 6, t= 1 b) x= 5, y= 1, z= 6, t= -2 c) x= ± 1, y= 3, z= ± 3
34. letra c

27
CAPÍTULO 2

DETERMINANTES
1.1 INTRODUÇÃO

Para toda matriz quadrada de números reais é possível associar um número real

por •–— r. Representa-se o determinante de uma matriz colocando seus elementos


denominado determinante. Indicamos o determinante de uma matriz A, por exemplo,

entre | |.

1.2 DETERMINANTE DE UMA MATRIZ DE ORDEM 1

O determinante de uma matriz quadrada de ordem 1, ou seja, que possui um único elemento,
é o próprio elemento.

Exemplos:

 = 2 → det  = |2| = 2 , = −7 → det , = |−7| = −7

1.3 DETERMINANTE DE UMA MATRIZ DE ORDEM 2

O determinante de uma matriz quadrada de ordem 2 é dado pela diferença do produto dos
elementos da diagonal principal e o produto dos elementos da diagonal secundária.
%)) %). %)) %).
 = % %..  ⟹ det  = ›%.) %.. › = %)) . %.. − %). . %.)
.)

Exemplo:
−4 7 −4 7
=  ⟹ det  = › › = − 4.8 − 7. (−6) = −32 + 42 = 10
−6 8 −6 8

1.4 DETERMINANTE DE UMA MATRIZ DE ORDEM 3


%)) %). %)
O determinante de uma matriz quadrada de ordem 3 dada por  = b%.) %.. %. c é obtido
%) %. %
por meio dos seguintes cálculos:
%)) %). %)
det  = œ%.) %.. %. œ
%) %. %
= %)) . %.. . % + %). . %. . %) + %) . %.) . %. − %) . %.. . %) − %)) . %. . %.
− %). . %.) . %

Os seis produtos acima podem ser obtidos por meio de um dispositivo denominado “REGRA DE
SARRUS”.

28
Vejamos exemplo abaixo:

Ao adicionarmos esses resultados, obtemos o determinante da matriz:

det  = %11 . %22 . %33 + %12 . %23 . %31 + %13 . %21 . %32 − %13 . %22 . %31 − %11 . %23 . %32 − %12 . %21 . %33

Exemplo:

5 7 −2
O determinante da matriz b−4 0 9 c é dado por:
3 1 −1

Exercícios:

15 14
1. Calcule o determinante.
a)  = −12 c) 5 =  
6 8
−1 3 1 2 −7 −3
b) , = b 4 1 10c d) 7 = b 3 4 0c
−2 2 0 −1 2 6
1 0 1
1 2
2. Sejam as matrizes  =   e , = b2 1  c. Determine x de modo que det  = det ,
 3 3 −1 2

a) det  = det a b) det(O. ) = O . . det , com O ∈ ℝ


3. Mostre que são válidas as seguintes propriedades para uma matriz quadrada A de ordem 2:

2
0 3
4. Dada a matriz  = b 8 2
1c, calcule x e y para que o traço de A seja 6 e det  = −61.
−1  h
cos  2 1
5. (UFV-MG) Considere :() = det b01  1 2 c. O gráfico cartesiano que melhor
0 −01  cos 
representa a função f é:

29
5 0 −1
6. Sendo  = b 3 2 −4c, calcule:
−2 7 1
det  b) 2. det  c) det(2) d) det(2a )
3  6 
a)

7. Dadas as matrizes  =  e, = , com  ∈ ℝ, quais valores de x tornam


 . 2 1
verdadeira a igualdade det  = 3. det ,?
3 3 2 0 0 1
8. Sabendo que y = b2 0 6 c, ž = b0 2 0c e det(y. ž) = −360, determine o valor
1 0 −3 % 1 0
de a.

1 2 6 −1  1 
9. Determine os valores de x na seguinte igualdade:

. œ2( − 1) 0 −2 œ = œ 0 3 5œ
4
2 4 −2 2 4 2

permitem a comunicação entre as regiões o) , o. e o . O sentido de cada seta indica que a


10. (UFMT-MT) O esquema abaixo apresenta três torres repetidoras de telefonia celular que

torre de uma região transmite sinal para outra.

Seja  = (%&' ) a matriz que descreve as transmissões de sinais apresentadas no esquema,


sendo que:

30
• %&' = 1 significa que há transmissão de sinal da torre repetidora da região i para a torre

%&' = 0 significa que não há transmissão de sinal da torre repetidora da região i para a
repetidora da região j;

torre repetidora da região j;
• Considere que a torre repetidora não transmite sinal para ela mesma.

A partir dessas informações, o valor do determinante da matriz . é:

a) 0 b) -1 c) 1 d) 2 e) -2

1.5 TEOREMA DE LAPLACE

Para matrizes quadradas de ordem  ≥ 2, o Teorema de Laplace oferece uma solução prática

ordem n ( ≥ 2) é igual a soma dos produtos dos elementos de uma linha ou de uma coluna
no cálculo dos determinantes. Pelo teorema, o determinante de uma matriz quadrada A de

qualquer, pelos respectivos co-fatores.

3 2 1
Exemplo: Dada a matriz quadrada de ordem 3,  = b−2 1 4 c, vamos calcular o det 
2 5 −1
usando o Teorema de Laplace. Escolhendo a 1ª linha teremos:

det  = %)) . )) + %). . ). + %) . )

1 4
)) = (−1)) ) . › › ⟹ )) = 1. (−21) = −21
5 −1
−2 4
). = (−1)) . . › › ⟹ ). = (−1). (−6) = 6
2 −1
−2 1
) = (−1))  . › › ⟹ ) = 1. (−12) = −12
2 5

Portanto, temos:

det  = 3. (−21) + 2.6 + 1. (−12) ⟹ det  = −63 + 12 − 12 = −63

Generalizando: &' = (−1)& ' . 7&' .

1.6 DETERMINANTE DE UMA MATRIZ DE ORDEM t > 3

Para obtermos o determinante de matrizes de ordem  > 3, utilizamos o teorema de


Laplace e a regra de Sarrus.

3 1 0 −2
Exemplo:  = 2 5 2 1
4 3 −1 4
5 6 −4 −6

Escolhendo a 1ª linha para o desenvolvimento do teorema de Laplace, temos:

det  = %)) . )) + %). . ). + %) . ) + %); . );

31
5 2 1 2 2 1
det  = 3. (−1)) ) . œ3 −1 4 œ + 1. (−1)) . . œ4 −1 4 œ
6 −4 −6 5 −4 −6
2 5 1 2 5 2
+ 0. (−1))  . œ4 3 4 œ + (−2). (−1)) ; . œ4 3 −1œ
5 6 −6 5 6 −4

Agora, podemos aplicar a regra de Sarrus para calcular os determinantes de 3ª ordem.

Assim, temos: det  = 3. (188) − 1. (121) + 2. (61) = 56

1.7 PROPRIEDADES DOS DETERMINANTES

3 0 4
a) Se todos os elementos de uma linha ou coluna são nulos, o determinante é nulo.
0 0
Exemplos: › ›=0 œ 1 0 5œ = 0
3 4
−2 0 3
b) Se uma matriz A possui duas linhas ou duas colunas iguais ou proporcionais, então o

−2 1 3 4 2 8
determinante é nulo.

Exemplos: œ 1 5 5œ = 0 œ 2 1 4œ = 0
−2 1 3 4 3 8
c) Em uma matriz cuja linha ou coluna for multiplicada por um número k real, o

5 2
determinante também fica multiplicado pelo mesmo número k.
Exemplos: › › = 20 − 6 = 14 e,
3 4
10 4
› › = 40 − 12 = 28, ou seja, 14 × 2 = 28
3 4

d) Se trocarmos entre si a posição de duas linhas ou colunas, o determinante troca de

1 2 1
sinal.

œ3 −2 5œ = 24
4 0 3
4 0 3
œ3 −2 5œ = −24
1 2 1

•–— r = •–— r¡
e) O determinante de uma matriz é igual ao determinante de sua transposta.

•–—(r. u) = •–— r. •–— u


f) Para duas matrizes quadradas de mesma ordem, vale a seguinte propriedade:

g) Uma matriz quadrada A será inversível se, e somente se, seu determinante for
diferente de zero.

¤
¢£¡ r‚¤ =
¢£¡ r

32
Exercícios:

1 0 0 0
11. Calcule o determinante da matriz  = l 3 −3 0 0m.
−1 5 2 0
4 1 0 1
3 −2 1 1 2 1 1 2 −3
12. Dadas as matrizes  = b2 4 −3c, , = b2 −1 −2c e 5 = b3 3 1 c,
4 1 2 3 0 −1 2 1 −2

a) det , b) det a c) det(. 5) d) det(5. ,)


calcule:

1 6 −1 4 1 1 5 0
13. Calcule o determinante das matrizes:

a)  = l 0 1 0 3 m b) , = 0 1 2 1
3 −5 −6 −1 3 0 3 2
2 0 −2 2 5 −2 −1 0

1 2 0 1
14. Calcule o valor de x na matriz  = 1 3 6 9 , sabendo que det  = 100.
4 1 2 0
0  3 4

2 5 −1
15. Quais das matrizes são invertíveis:
0 −1 1 −1
a)  =   b) , =   c) 5 = b4 10 −2c
1 0 −1 1
0 3 6
 0 0 0
16. (FGV-SP) Seja x a raiz da equação: ¥1  1 2 ¥ = 16, então o valor de  . é:
2 0  3
0 0 0 2

 h
17. É dada a matriz  =  . Sabendo-se que det  = 12, calcule:
a) 16 b) 4 c) 0 d)1 e) 64

¦ e
§
¦ e  ¦ 2 2h
a) › h› b) ›h e› c) › › œ.© aœ

¦ e
d)
. .

1 2 0 1 3 2
18. Calcule os determinantes das matrizes a seguir, sem desenvolvê-los.

a)  = œ3 2 0œ c) 5 = œ2 −2 4œ
4 −5 0 1 4 2

1 2 5 6 2 −4
b) , = œ3 4 −1œ d) 7 = œ1 0 1œ
1 2 5 3 1 −2
−3 2 4 −8
0  −5 7 m não é
19. Determine para quais valores de x a matriz  = l
0 0   + 8 −6
0 0 0 1

4 −4 −9 −14 12
invertível.

R 0 −2 4 −2 2 UT
Q
20. Calcule o determinante da matriz  = Q 1 5 −4 8 −4T.
Q0 0 1 −2 12 T
P−1 2 3 5 −4 S

33
21. Uma loja vende certa marca de ração para cães em pacotes de dois tamanhos:
pequeno e grande. A tabela a seguir mostra as quantidades desses pacotes vendidas
pela loja nos dois primeiros dias de determinado mês:

Conhecendo o valor de k e a receita, em real, apurada com a venda dessa ração em cada
dia, é sempre possível determinar o preço de cada pacote de ração? Por quê?

34

Você também pode gostar