Você está na página 1de 23

Jorge Rodrigo de Almeida Costa

Reinaldo Chagas de Faria

Prevenção de acidentes na construção civil: um estudo de caso execução de


barreiras New Jersey em rodovias

Monografia apresentada ao Curso de


Graduação em Engenharia Civil da
Universidade Estácio de Sá, como
requisito parcial à obtenção do título de
Bacharel em Engenharia Civil.

Orientador: Professor Ivan Cunha Santos

Rio de Janeiro
2019
Folha reservada para a Ficha Catalográfica
Apague este texto quando for inserir a imagem da ficha.
Esta folha está aqui, pois você precisará inserir a Ficha Catalográfica na
monografia após a defesa do trabalho.
Jorge rodrigo de Almeida Costa
Reinaldo Chagas de Farias

Prevenção de acidentes na construção civil: um estudo de caso execução de


barreiras New Jersey em rodovias

Monografia apresentada ao Curso de


Graduação em Engenharia Civil da
Universidade Estácio de Sá, como
requisito parcial à obtenção do título de
Bacharel em Engenharia Civil.

Aprovada em Dia de Mês de 2019.


Banca Examinadora:

______________________________________________
Profº. Nome do seu Orientador, Título DSc ou MSc
Faculdade de Engenharia – UNESA

______________________________________________
Profª. Vanessa da Silva de Azevedo, MSc
Faculdade de Engenharia – UNESA

______________________________________________
Profº. Nome do Terceiro Membro da Banca, Título DSc ou MSc
Faculdade de Engenharia – UNESA

Rio de Janeiro
2019
Espaço do destinado à dedicatória Aluno 1.
A dedicatória é o texto em que o autor presta
homenagem ou dedica seu trabalho.
Espaço do destinado à dedicatória Aluno 2.
A dedicatória é o texto em que o autor presta
homenagem ou dedica seu trabalho.
AGRADECIMENTOS

Espaço destinado aos agradecimentos do Aluno 1.


O agradecimento é o texto em que o autor faz agradecimentos dirigidos
àqueles que contribuíram de maneira relevante à elaboração do trabalho.
AGRADECIMENTOS

Espaço destinado aos agradecimentos do Aluno 2.


O agradecimento é o texto em que o autor faz agradecimentos dirigidos
àqueles que contribuíram de maneira relevante à elaboração do trabalho.
“Podemos nunca vir a saber que resultados produz a nossa ação. Mas, se nada
fizermos, não haverá resultados.”
Mahatma Gandhi
RESUMO

SOBRENOME 1, X. X; SOBRENOME 2, Y. Y. Título escolhido para a monografia


dos alunos. Nº de folhas f. Monografia, Universidade Estácio de Sá, 2017.

O resumo deve ressaltar o objetivo, o método, os resultados e as conclusões do


documento. A ordem e a extensão destes itens dependem do tipo de resumo
(informativo ou indicativo) e do tratamento que cada item recebe no documento
original. O resumo deve ser precedido da referência do documento, com exceção do
resumo inserido no próprio documento. O resumo deve ser composto de uma
sequência de frases concisas, afirmativas e não de enumeração de tópicos.
Recomenda-se o uso de parágrafo único. A primeira frase deve ser significativa,
explicando o tema principal do documento. A seguir, deve-se indicar a informação
sobre a categoria do tratamento (memória, estudo de caso, análise da situação etc.).
Deve-se usar o verbo na voz ativa e na terceira pessoa do singular. As palavras-
chave devem figurar logo abaixo do resumo, antecedidas da expressão “Palavras-
chave: ” separadas entre si por ponto e finalizadas também por ponto. Devem-se
evitar: símbolos e contrações que não sejam de uso corrente; fórmulas, equações,
diagramas etc., que não sejam absolutamente necessários; quando seu emprego for
imprescindível, defini-los na primeira vez que aparecerem. Quanto a sua extensão os
resumos devem ter de 150 a 500 palavras os de trabalhos acadêmicos (teses,
dissertações e outros) e relatórios técnico-científicos.

Palavras-chave: Palavra Chave 1. Palavra Chave 2. Palavra Chave 3.


ABSTRACT

SOBRENOME 1, X. X; SOBRENOME 2, Y. Y. Título escolhido para a monografia


dos alunos. Nº de folhas f. Monografia, Universidade Estácio de Sá, 2016.

Digite aqui o resumo da monografia em língua inglesa.

Keywords: Keyword 1. Keyword 2. Keyword 3.


LISTA DE ILUSTRAÇÕES

Figura 1 – Seção Primária 22


Figura 2 – Descritivo normativo das seções. Alíneas a) a g) 22
Figura 3 – Indicativos de seção 23
Figura 4 – Seção Secundária 23
Figura 5 – Seção Terciária 24
Figura 6 – Descritivo normativo das seções. Alíneas h) a j) 24
Figura 7 – Seção Quaternária 24
Figura 8 – Seção Quinária 25
Figura 9 – Descritivo normativo das seções. Alínea i) 25
Figura 10 – Espaçamento de elementos gráficos 26
Figura 11 – Espaçamento de elementos gráficos 26
Figura 12 - Exemplo de um Quadro 27
Figura 13 – Exemplo de uma Tabela 27
Figura 14 – Formatação de Equações e Fórmulas 28
LISTA DE TABELAS

Nenhuma entrada de índice de ilustrações foi encontrada.


LISTA DE QUADROS

Nenhuma entrada de índice de ilustrações foi encontrada.


LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da


ABRECON
Construção Civil e Demolição

ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas

ANTAC Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído

ANTAQ Agencia Nacional de Transporte Aquaviário

ART Anotação de Responsabilidade Técnica

BNH Banco Nacional de Habitação

CIB Conselho Internacional da Construção


LISTA DE SÍMBOLOS

C Custo da construção (R$)

s Tensão Normal
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO xx
1.1 Delimitação do tema xx
1.2 Problematização xx
1.3 Objetivos xx
1.3.1 Geral xx
1.3.2 Específico xx
1.4 Justificativa xx
2 METODOLOGIA xx
3 REFERENCIAL TEÓRICO xx
3.1 Barreiras de New Jersey xx
3.1.1 Utilização em rodovias brasileiras xx
3.1.2 Referencial normativas xx
3.1.3 Execução xx
3.2 Segurança do trabalho em rodovias xx
3.2.1 A importância da prevenção xx
4 ESTUDO DE CASO xx
5 CONCLUSÃO xx
6 REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS xx
1 INTRODUÇÃO

Sobre influência da eclosão e do desenvolvimento significativo das cidades, o


ramo da construção civil é uma área que cresce cada vez mais. Logo assim, a
ascensão do trabalho sempre esteve atrelado na busca do homem por meios e
processos que viabilizassem o êxito na produção de bens e serviços basilares à sua
satisfação.
Em constante crescimento, a indústria da construção civil gradativamente
impulsionada pelo mercado, exige maior qualidade e presteza na execução, fazendo
com que este setor segundo Faganello et.al. (2016) almeje realizar adequações em
seus processos para aumento da produtividade e redução de custos.
O grande revés é suplantar as dificuldades e técnicas e burocráticas, pois o
gerenciamento de colaboradores mal remunerados e deficientemente capacitados
requer mais do que apenas estratagema, é importante equacionar os parâmetros
técnica, ambiental e social. Por isso, todos esses fatores favorecem a ocorrência de
acidentes.
Conforme Faganello et.al. (2016):

Os acidentes de trabalho frequentemente têm sido associados por


empresas que não oferecem condições seguras para o trabalho ou por atos
inseguros provocados pelos empregados, porém, muitas causas dos
acidentes de trabalho correspondem a um conjunto de condições próprias
do serviço executado, associado aos aspectos sociais envolvendo aos
operários e também aos sinistros que ocorrem do trabalho.

Ainda conforme o autor citado anteriormente, cada trabalho na construção


civil apresenta suas especificidades e atuar de forma preventiva é de suma
importância, pois com a antecipação e reconhecimento dos riscos poder-se-á reduzir
as possibilidades de acidentes de trabalho.
Sendo assim, para o labor em obras de construção pesada como obras
complementares de pavimentação é requerido do profissional conhecimento
especializado do respectivo ofício, uma vez que, conhecer o funcionamento dos
maquinários e outros serviços inerentes da construção pesada contribui de forma
eficiente para execução do trabalho e minimização dos acidentes.
1.1 Delimitação do tema

Como apoio de bibliografias especializadas no assunto, observou-se a


importância da realização de estudos sobre os potenciais perigos em torno da
execução de barreira de New Jersey.

1.2 Problematização

Qual a importância de conhecer os riscos relacionados na execução de


barreiras de New Jersey e quais perigos que os trabalhadores da construção civil
pesada estão sujeitos ao exercer seus ofícios em rodovias.

1.3 Objetivos

1.3.1 Geral

O objetivo desta pesquisa consistiu em verificar as condições de trabalho em


rodovias, além disso, informar e ilustrar a importância da prevenção de acidentes.

1.3.2 Específico

• Mencionar a funcionalidade das barreiras de New Jersey;


• Deslumbrar de forma qualitativa os riscos associados aos perigos
presentes na execução de barreiras New Jersey;
• Apresentar a Análise Preliminar de Perigo (APP) em obra
complementar de pavimentação: barreira de New Jersey.

1.4 Justificativa

A relevância do tema compreende a necessidade da disseminação da Análise


Preliminar Perigo como uma ferramenta que auxilia na definição dos riscos do
trabalho em rodovias, especificamente durante a execução dos dispositivos de
proteção.
2 METODOLOGIA

Este trabalho foi desenvolvido com o estudo de caso de uma obra


complementar de pavimentação, onde a metodologia indutiva estrutura foi utilizada
para determinar os potenciais perigos de um canteiro de obras em rodovias.
Após o levantamento de dados embasados nas referências bibliográficas
disponível em artigos, livros, dissertações sobre o assunto bem como a legislação
vigente, foram realizadas análise, discussão e conclusão do estudo.
3 REFEERENCIAL TEÓRICO

3.1 Barreiras de New Jersey

3.1.1 Utilização em rodovias brasileiras

3.1.2 Referencias normativas

3.1.3 Execução

3.2 Segurança do trabalho em rodovias

3.2.1 A importância da Prevenção


4 ESTUDO DE CASO
5 CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FAGANELLO, Adriana; MACHADO, Daniela Bastian; CATAI, Rodrigo Eduardo;


AMARILLA, Rosemara Santos Deniz. SEGURANÇA DO TRABALHO NA
CONSTRUÇÃO CIVIL: UM ESTUDO DE CAMPO.2016. Congresso Nacional de
Excelência em Gestão. Disponível<http://www.inovarse.org/sites/
default/files/T16_184_0.pdf> Acesso em 23 de fevereiro de 2019.

INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIÁRIAS. OBRAS COMPLEMENTARES -


SEGURANÇA NO TRÁFEGO RODOVIÁRIO - PROJETO DE BARREIRA DE
CONCRETO - PROCEDIMENTOS. 2018. Disponível em<http://ipr.dnit.gov.br
/noticias/novas-normas-em-consulta-publica/VPnorma1092018PRO.pdf> Acesso em
23 de fevereiro de 2019.

COLTRE, Juliane Cristina. SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO: A


PREVENÇÃO DE ACIDENTES NA CONSTRUÇÃO CIVIL. 2011.
Disponível em <http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1
/1668/1/CM_COMAC_2011_2_01.pdf> Acesso em 24 de fevereiro de 2019.

QUEIROZ, Paulo Cesar de Oliveira. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO


ESTRUTURAL DE BARREIRAS DE SEGURANÇA DE CONCRETO ARMADO
PARA USO EM RODOVIAS.2016. Disponível em <
https://www.academia.edu/5901387/Avalia%C3%A7%C3%A3o_do_desempenho_es
trutural> Acesso em 02 de março de 2019.

Você também pode gostar