Você está na página 1de 2

Nota do Governo do Estado de Mato Grosso sobre a gestão do

Ganha Tempo

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) informa


que assumiu a gestão do contrato do programa Ganha Tempo
recentemente e que está realizando análises das inconsistências
citadas pela auditoria da Controladoria Geral do Estado na
execução do contrato, bem como nos demais aspectos econômicos
e financeiros que impactam na contratação, inclusive aspectos de
modelagem que podem influenciar no lucro do parceiro privado.

A partir deste levantamento serão implementadas ações para fins


de reequilíbrio econômico e financeiro do contrato. A Secretaria
está elaborando um plano de providências visando sanar as
irregularidades apontadas e a empresa já está sendo notificada.

A Seplag informa também que o Estado reteve o pagamento dos


atendimentos com duração de 30 segundos, ou seja, a empresa não
recebeu pelos referidos atendimentos citados pela auditoria e
exigiu da concessionária no momento do atendimento a
identificação individual do cidadão, possibilitando uma
fiscalização mais eficaz e garantindo com essa medida maior
segurança da informação.

A secretaria estuda a possibilidade de instituir gerentes nas


unidades do Ganha Tempo com vistas a dar maior fidedignidade à
qualidade da prestação dos serviços. Também será publicada nos
próximos dias uma portaria designando como fiscais todos os
servidores públicos supervisores de cada órgão que compõe as
unidades do Ganha Tempo, perfazendo aproximadamente 80
fiscais que também fiscalizarão os serviços prestados pela empresa
Rio Verde.

Assim que a Seplag assumiu a gestão do contrato foi criada na


estrutura da Secretaria um setor especifico para gerir o contrato. A
equipe está fazendo diligências sistemáticas in loco para fiscalizar
os serviços prestados pela empresa e de imediato, no caso de
impropriedades, notificando e penalizando a contratada.

Quanto ao parecer do Ministério Público de Contas pela rescisão


do contrato, a secretaria informa que ainda não foi notificada e que
aguarda decisão do Tribunal de Contas do Estado.