Você está na página 1de 8

20 conselhos para superar o fim de um

relacionamento
Só quem passou pelo término de um relacionamento sabe como é doloroso… O
mix de emoções e a sensação de que nunca mais voltará a gostar de alguém
novamente é comum na maioria dos casos.

Nós ficamos ali, olhando um para o outro, dizendo nada. Mas era o tipo de nada que
significa tudo. Nos seus olhos, não havia nenhum sinal do que aconteceu entre nós
e eu senti alguma coisa quebrar dentro de mim.

Jenny Han

Mas, há sempre uma luz no fim do túnel e, assim como tudo na vida, o seu “luto”
um dia também terá um fim. Enquanto isso, confira algumas dicas de como superar
o fim de uma relação da maneira mais “fácil” e “saudável” possível.

1. Fique um tempo sem contato com o/a ex


Para curar um “coração partido”, você precisa se isolar de todas as lembranças e
referências do ex-companheiro ou companheira. Para isso, evite falar ou encontrar
com a pessoa que deseja “esquecer”.

O mais terrível não é termos nosso coração partido (pois corações foram feitos para
serem partidos), mas sim, transformar nossos corações em pedra.

Oscar Wilde

Sabemos que pode ser muito difícil, pois provavelmente vocês têm muitos amigos
em comum, mas acredite que este é o primeiro grande passo rumo à
sua "desintoxicação".

Não é engraçado como as memórias que você mais ama antes de uma separação, se
tornam nos seus piores inimigos depois? Os pensamentos que você adorava
lembrar, as memórias que você gostava de ver de cada ângulo possível - de repente
é muito mais seguro guardá-las numa caixa, longe da luz do dia e jogar fora a chave.
Não é um ato de amargura. É um ato de auto-preservação.

Ally Condie

Como já dizia a antiga máxima popular: “o que os olhos não veem, o coração não
sente”.

2. Cuide de você
Quando estamos num relacionamento por muito tempo, podemos “perder” ou
“esquecer” a essência de quem somos como seres individuais para viver a vida de
casal.
Bem, está na hora de (re)descobrir a sua identidade! Quem você é? O que te deixa
feliz, triste, irritado? Quais as suas aspirações e desejos pessoais?

Se concentre em tentar se autoconhecer e invista em VOCÊ! Se inscreva na


academia, mude de look, se matricule num curso que sempre sonhou em se
especializar, enfim… as opções são inesgotáveis!

3. Escreva
Muitas coisas ficam por dizer no fim de um relacionamento, na maioria das vezes…
Pensamentos, histórias, frases, ideias… Palavras que não foram ditas, mas que
permanecem presas na sua cabeça. Liberte-as!

Escrever é uma ótima alternativa para te ajudar a descarregar toda a carga


emocional que dificulta a superação do fim do relacionamento.

Ninguém precisa ler o que você escreve, não se preocupe. Encare isso apenas como
uma terapia pessoal, ok?

4. Invista tempo e atenção num projeto


Foque toda a sua energia em algo que possa servir como uma “distração” para a
montanha-russa de sentimentos que insistem em te tirar o sono.

Seja um projeto filantrópico, um curso de culinária oriental ou aulas de salsa, não


importa, contanto que você tenha rotinas diárias e objetivos para atingir.

Esta também pode ser uma excelente oportunidade de pensar em dar um novo
passo no seu trabalho, investindo toda a sua concentração e tempo na evolução da
sua carreira.

5. Faça uma viagem


Se você tem um “pé de meia” guardado, aproveite para fazer aquela viagem que
sempre sonhou!

Tire um tempo para conhecer novas culturas, viver aventuras diferentes e conhecer
lugares inusitados. Além de ser uma excelente oportunidade de autoconhecimento
e crescimento pessoal, também conhecerá muitas pessoas interessantes pelo
caminho… quem sabe até mesmo um novo amor.

6. Pense no SEU futuro


Remoer o passado pensando no que poderia ter feito para evitar o fim do
relacionamento ou nutrir raiva e sentimento de vingança contra o/a ex não vai te
ajudar a dar a volta por cima!

Como dito antes, se concentre nas coisas que fará DAQUI PARA FRENTE! Pense no
SEU futuro, afinal de contas você ainda tem uma vida inteira pela frente!

Ser rejeitado por alguém não significa que você também deva se rejeitar a si mesmo
ou que deva pensar que você é uma pessoa inferior. Não quer dizer que mais
ninguém vai te amar nunca mais. Lembre-se que UMA pessoa te rejeitou em um
determinado momento, e só doeu tanto porque para você a opinião daquela pessoa
simbolizava a opinião de todo o mundo, de Deus.

Jocelyn Soriano

Muitos amores, decepções e mais amores ainda aparecerão, não se preocupe! ;)

7. O tempo cura tudo


E mesmo seguindo todas as nossas dicas, não esqueça: dê tempo ao tempo!

Não tenha vergonha de desabafar com o melhor amigo, chorar ou passar o fim de
semana vendo filmes românticos e comendo sorvete de pijamas na cama… Existe
um limite daquilo que você poderá fazer para se sentir bem e o resto… Bem, o resto
é com o tempo.
8. Se afaste da tentação das redes sociais
Um dos mandamentos mais importantes do fim de um relacionamento: “não
stalkeie”. O hábito de checar as redes sociais de ex parece ser uma das maiores
tentações quando chega o fim, e por quê? As razões podem ser várias: sensação de
estar no controle, ciumes, saudade. Não importa: a única coisa que você vai
conseguir fazendo isso é se machucar. Se ajudar, bloqueie os perfis, afinal, não é
vergonha nenhuma preservar a sua saúde mental.

9. Escute músicas felizes


Spotify, Youtube, Deezer são plataformas cheias de playlists de fossa, mas também
outras incríveis que vão te ajudar a ficar pra cima. Coloque aquela música que te dá
vontade de cantar e dançar, aquela playlist nostálgica que te faz lembrar os tempos
bons da infância e adolescência: pode ser uma boa chance para descobrir novos
artistas e bandas que você gosta.

10. Faça uma lista dos motivos pelos quais terminou


Esta lição é clássica e ajuda muito. Sabe aquelas nuvenzinhas de dúvidas de “por
que a gente acabou?”, “acho que fiz besteira”, “na verdade não era tão ruim
assim”? Elas vão ficar rondando seus pensamentos por um tempo. A solução prática
é listar os motivos pelos quais a sua relação não deu certo: isso vai colocar sua
cabeça no lugar de novo e te ajudar a ficar firme na sua decisão. Nada de sofrer de
perda de memória recente como a Dory!
11. Desacredite do “felizes para sempre”
Desde pequenos, somos inundados de filmes, músicas, livros que nos fazem
acreditar no mito do “felizes para sempre”. A realidade não é essa. Vivemos em um
mundo com mais de 7 bilhões de pessoas e não há nada de mal em não viver com
uma só pessoa durante toda a vida. Afinal: tudo que fazemos são tentativas. Se não
te deu certo dessa vez, abra seu coração para tentar novamente.

12. Abuse das amizades


Amigos são MESMO para essas coisas. Não tenha vergonha nem medo de procurá-
los para desabafar sobre o seu sofrimento. Uma conversa franca pode te ajudar a
organizar seus sentimentos. Um passeio pode tornar seu dia melhor. Uma atividade
em grupo pode fazer você relembrar que há muitas coisas boas na vida com as
quais de ocupar.

A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas.

Francis Bacon

13. Adote um bichinho de estimação


Diversos estudos científicos apontam para inúmeros benefícios do vínculo humano-
animal. Se você já tem um bichinho: abuse da relação de vocês, leve-o para passear,
troque carinho, converse. Se ainda não tem, pode ser uma boa oportunidade para
ganhar um amigo, ajudar um animal em situação de abandono e ainda contribuir
muito para a sua saúde física e mental.

14. Não tente driblar tudo que sente


Não adianta tentar mentir para si o tempo todo: no fundo, no fundo, você sabe o
que sente. Pratique a honestidade e permita-se sentir o que é necessário: seja
tristeza, raiva, ou qualquer outra coisa. Fingir que está tudo bem não funciona a
longo prazo, o melhor caminho é sempre olhar no seu espelho interno e dizer: "ok,
agora somos nós dois, vamos resolver isso aqui.".

15. Trabalhe a questão da culpa


“Não é você, sou eu”. A chance é que seja um pouco dos dois. E mesmo que você
acha que não tem culpa nenhuma, ou que tem toda a culpa, faça um esforço para
equilibrar essa sensação. Afinal: não vai ajudar em nada alimentar raiva do outro, e
nem ser masoquista. Em vez de gastar energia tentando encontrar um culpado, se
esforce em mover-se para frente e entender que, agora que acabou, construir novas
coisas é melhor que remoer as velhas.
Não vamos tentar consertar a culpa do passado vamos aceitar nossa
responsabilidade pelo futuro.

John F. Kennedy

16. Não saia por aí pegando todo mundo


“Estar na pista para negócio” às vezes é só uma máscara que vai fazer você sentir-
se ainda mais sozinha (o). Se encher de relações vazias e momentâneas não vai te
ajudar a fechar feridas profundas. Mais do que mostrar para todo mundo que você
já superou, é preciso você respeitar a si e tirar o tempo que for preciso para
organizar seus sentimentos. Não ceda às pressões a menos que você realmente
acredite que isso te fará bem (não um bem de momento, bem de verdade).

17. Crie estratégias rápidas para extravasar a dor


Bateu o desespero. Você quer voltar. Quer fazer diferente. Quer procurar ele/ela e
dizer que ama. Ou quer dizer umas poucas e boas. Quer se vingar. Calma: tenha na
manga suas jogadas para quando estiver se sentindo impulsiva (o). Pode ser escutar
uma música bem alto, fazer dez polichinelos, pedir S.O.S. a algum amigo, riscar um
papel, tomar um banho: qualquer coisa que te ajude a se acalmar e pensar melhor
no que fazer em seguida.

Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente.

William Shakespeare
18. Respire fundo, organize seus pensamentos e
converse francamente
Um término turbulento sempre deixa aquela sensação de falta de resolução. Às
vezes, faz esperar algum tempo e colocar tudo em pratos limpos. Quando a cabeça
esfriar, você já tiver pensado bastante sobre si e sobre a relação que acabou: chame
o (a) seu ex para uma conversa franca, de preferência pessoalmente e coloque para
fora, sem ofensas, tudo o que está te impedindo de seguir em frente. Se
conseguirem ser civilizados um com o outro será muito mais fácil partir para outra.

19. Passe o máximo de tempo possível ao ar livre


Quarto, computador, casa cheia de lembranças: nem sempre é uma boa escolha.
Você já viu a cara da rua hoje? Saiu para dar uma volta no quarteirão, bater papo
com o vizinho, conhecer um lugar novo, sentar numa praça e não fazer nada? Ao ar
livre podemos interagir com mais coisas e só o fato de estar em um ambiente
diferente do que o de costume já vai fazer você se sentir melhor. Se mexa!

20. Revisite a dica número 10


Nada ajuda e você continua tendo pensamentos dolorosos recorrentes. OK: volte 10
casas e olhe novamente para a lista de motivos que levaram vocês a terminar. Ela
ainda faz sentido? Provavelmente. Então é isso: você está no caminho certo, não se
esqueça. Pode levar um tempo, mas tudo vai se encaixar!