Você está na página 1de 90

Direito Constitucional PC-SP

Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Aula 06
Direitos Humanos

Sumário
Direitos Humanos para Agente da Polícia Civil de São Paulo.................................................. 2
1 - Considerações Iniciais................................................................................................. 2
2 - Teoria Geral dos Direitos Humanos ............................................................................... 3
2.1 - Conceito e terminologia ........................................................................................ 3
2.2 - Estrutura Normativa ............................................................................................. 5
2.3 - Classificação dos Direitos Humanos ........................................................................ 9
2.4 - Fundamentos dos Direitos Humanos ..................................................................... 12
3 - Afirmação histórica dos Direitos Humanos ................................................................... 16
3.1 - Afirmação do conceito de pessoa na história .......................................................... 17
3.2 - Grandes etapas históricas na afirmação dos Direitos Humanos................................. 18
4 - Proteção Internacional dos Direitos Humanos .............................................................. 26
4.1 - Precedentes Históricos ........................................................................................ 26
4.2 - Internacionalização dos Direitos Humanos............................................................. 28
4.3 - Sistemas de Proteção Internacional dos Direitos Humanos ...................................... 31
4.4 - As Três Vertentes de Proteção Internacional .......................................................... 34
5 – Direitos Humanos e Cidadania ................................................................................... 41
6 – Questões ................................................................................................................ 42
6.1 - Questões sem Comentários ................................................................................. 43
6.2 – Gabarito ........................................................................................................... 53
6.3 - Questões com Comentários ................................................................................. 54
7 - Resumo .................................................................................................................. 81
8 - Considerações Finais ................................................................................................ 89

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

são imprescindíveis para que a ordenamento jurídico afirme direitos das


pessoas e limite a atuação estatal contra arbitrariedades.

Questão – CESPE/DPE-PE - Defensor Público - 2015


Julgue o item subsecutivo, a respeito de aspectos gerais e históricos dos
direitos humanos.
O principal fundamento dos direitos humanos no Brasil refere-se à dignidade
da pessoa humana. Por essa razão, além de haver consenso acerca do
conteúdo desse princípio, ele é válido somente para os direitos humanos
consagrados explicitamente na CF.

Comentários
A assertiva está incorreta. Primeiramente, é importante esclarecer que a
primeira parte da assertiva é confusa, não há verdadeiramente um consenso em
relação ao fundamento dos Direitos Humanos.
A dignidade da pessoa constitui o objeto central ou, ao menos, o principal direito
humano que temos. Porém, não é tecnicamente correto afirmar que o
fundamento da disciplina está na dignidade.
Fora esse aspecto, encontra-se incorreta a assertiva na segunda parte. Existem
outros direitos para além daqueles explícitos no texto constitucional. Como bem
sabemos existem princípios implícitos que revelam normas de direitos humanos.
Ademais, não há consenso acerca do conteúdo da dignidade. Pelo contrário, há
muita dificuldade em se fixar o conceito de dignidade.

2.2 - Estrutura Normativa


Os direitos humanos apresentam uma característica marcante: possuem
estrutura normativa aberta.
E que o seria uma estrutura normativa aberta?
Estudamos em Direito Constitucional que as normas jurídicas compreendem
regras e princípios.
As regras são enunciados jurídicos tradicionais, que preveem uma situação
fática e, se essa ocorrer, haverá uma consequência jurídica. Por exemplo,
se alguém violar o direito à imagem de outrem (fato), ficará responsável pela
reparação por eventuais danos materiais e morais causados à pessoa cujas
imagens foram divulgadas indevidamente (consequência jurídica).
Os princípios, por sua vez, segundo ensinamentos de Robert Alexy, são
denominados de “mandados de otimização”, porque constituem espécie de
normas que deverão ser observadas na maior medida do possível.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

A democracia relaciona-se com o exercício da soberania popular, sendo


conceituada pela doutrina7 como:
A qualidade máxima do poder extraída a da soma dos atributos de cada membro na
sociedade estatal, encarregado de escolher os seus representantes no governo por meio do
sufrágio universal e do voto direto, secreto e igualitário.

A democracia envolve a noção de cidadania e de coletividade, por intermédio da


qual a pessoa deixa de ter uma visão egoística, para se importar com valores
éticos e justos, com o objetivo de assegurar o respeito aos direitos mais básicos
da coletividade.

Razoabilidade-proporcionalidade
A inclusão da razoabilidade e da proporcionalidade como critério interpretativo
proporciona uma abertura de valores na aplicação do Direito. O operador do
Direito não deve se limitar à subsunção (aplicação do fato à norma). Há,
evidentemente, uma série de princípios e valores a serem aplicados ao caso
concreto que irão reclamar um juízo de ponderação. Esse juízo tão melhor será
quanto mais razoável e proporcional for a interpretação. Não é uma tarefa fácil,
mas que releva a pretensão de se conferir real importância aqueles direitos que
possuem fundamental relevância, ante o emaranhado de normas jurídicas do
ordenamento.
Além de conduzirem a melhor opção do intérprete, a razoabilidade e
proporcionalidade evitam interpretações esdrúxulas, contrária aos
fundamentos do ordenamento jurídico.

2.3 - Classificação dos Direitos Humanos


A classificação é um recurso didático que tem por finalidade permitir uma visão
global de determinado assunto, a partir de categorias e grupos de temas. Em
nosso estudo, faz-se necessário estudar de forma objetiva e direta a
classificação dos Direitos Humanos.
Segundo a doutrina, a classificação dos Direitos Humanos traduz como se deu a
aplicação desses direitos ao longo do tempo. É também, portanto, reflete uma
análise histórica da matéria.
Para a nossa prova vamos abordar a temática a partir de duas visões: a de Georg
Jellinek e a explicitada no caso Lüth.

Teoria dos status de Jellinek


A teoria de Jellinek relaciona o homem e o Estado. A partir dessa relação é
possível alcançar quatro resultados: sujeição, defesa, prestacional e participativo.
De forma objetiva:

7
BULOS, Uadi Lammêgo; Constituição Anotada, 5º edição, São Paulo: Editora Saraiva, 2003,
p. 480.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Comentários
O direito à saúde constitui um direito prestacional, por meio do qual a pessoa
poderá exigir do Estado os meios e instrumentos necessários a fim de lhe garantir
uma vida saudável. Portanto, trata-se de direito positivo, de modo que a
alternativa D é a correta e gabarito da questão.

2.4 - Fundamentos dos Direitos Humanos


Vimos que a base dos direitos humanos é a dignidade da pessoa. Nesse tópico
vamos investigar por que a dignidade é a base da disciplina, ou seja, os
fundamentos dos Direitos Humanos.
Esse tema é complexo e abstrato, envolvendo conceitos históricos e discussões
filosóficas. Entretanto, como o assunto é recorrente em provas, vamos trazer os
assuntos de forma sucinta e didática, com destaque para as principais
informações, em duas linhas de pensamento.
Por fundamentação compreendem-se as razões que legitimam e que
motivam o reconhecimento dos Direitos Humanos.

Impossibilidade de delimitação dos fundamentos


Formou-se, na doutrina, a corrente negativista que nega a possibilidade de
ser definido um fundamento para os Direitos Humanos.
Há quem entenda, a exemplo de Norberto Bobbio, que é impossível definir o
fundamento de nossa disciplina, por 3 motivos:
1. Existem divergências quanto à definição de qual seria o conjunto de
direitos abrangidos. Assim, não seria possível definir o fundamento, pois
nem se sabe ao certo quais são os direitos compreendidos em nossa
disciplina;
2. Em razão de sua historicidade, os Direitos Humanos constituem disciplina
que está em constante evolução; e
3. Direitos Humanos constituem uma categoria de direitos heterogênea,
por vezes conflituosa, exigindo do aplicador a técnica da ponderação de
interesses.
Para outros doutrinadores, como o autor espanhol Peres Luño, não é possível
identificar o fundamento dos Direitos Humanos porque esses direitos são
consagrados a partir de juízos de valor. Vale dizer, são consagrados por
opções morais que, por definição, não podem ser comprovadas ou
justificadas, mas apenas aceitas por convicção pessoal.
O que significa isso?
Consiste no fato de que não existe uma norma, como é o texto constitucional de
um Estado, que seja fundamento de validade para as demais normas de
determinado ordenamento jurídico. Em Direito Constitucional estudamos que a
Constituição é fundamento de validade para todas as normas infraconstitucionais.
Já na seara dos Direitos Humanos, como inexiste um referencial (como a

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Constituição), cada organismo internacional poderá compreender o fundamento


da disciplina de acordo com suas concepções morais e juízos de valor.
Para esses autores o fato de os direitos humanos possuírem estrutura aberta
impede que se delimitem os fundamentos dos direitos humanos.

Fundamentos
Paralelamente à corrente que nega a possibilidade de delimitação dos Direitos
Humanos, foi construída pela doutrina uma série de fundamentos que somados
constituem os fundamentos dos Direitos Humanos.
Estudaremos fundamentos principais:
• o jusnaturalista;
• o positivista; e
• o moral.

Fundamento Jusnaturalista
Para a corrente jusnaturalista, o fundamento dos Direitos Humanos está em
normas anteriores e superiores ao direito estatal posto, decorrente de
um conjunto de ideias, de origem divina ou fruto da razão humana.
Assim, para essa corrente de pensamento, os Direitos Humanos seriam
equivalentes aos direitos naturais, consequência da afirmação dos ideais
jusnaturalistas.
Uma característica importante da corrente jusnaturalista é o cunho metafísico,
uma vez que os Direitos Humanos encontram fundamento na existência de um
direito pré-existente ao direito produzido pelo homem, oriundo de:
• Deus  escola de direito natural de razão divina; ou
• da natureza inerente do ser humano  escola de direito natural
moderna.
Em crítica a esse fundamento, argui-se que os direitos humanos são históricos,
ou seja, conquistados pela sociedade em razão das confluências sociais e
culturais, de forma que os Direitos Humanos não são pré-existentes a tudo que
existe de normativo.
De todo modo, essa corrente é importante, uma vez que
influenciou e ainda influencia o desenvolvimento dos
Direitos Humanos, tal como se extrai da jurisprudência do
STF, de acordo com os ensinamentos de André de Carvalho Ramos 8. Vejamos
alguns exemplos:
 Ao se pronunciar sobre o tema bloco de constitucionalidade, o Min. Celso
de Mello9 discorreu que os direitos naturais integram o referido bloco.

8
RAMOS, André de Carvalho. Curso de Direitos Humanos, São Paulo: Editora Saraiva, 2014
(versão digital).
9
ADI 595/ES, Rel. Celso de Mello, 2002, DJU de 26-2-2002.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Cabe ter presente que a construção do significado de Constituição permite, na elaboração


desse conceito, que sejam considerados não apenas os preceitos de índole positiva,
expressamente proclamados em documento formal (que consubstancia o texto escrito da
Constituição), mas, sobretudo, que sejam havidos, igualmente, por relevantes, em face de
sua transcendência mesma, os valores de caráter suprapositivo, os princípios cujas raízes
mergulham no direito natural e o próprio espírito que informa e dá sentido à Lei
Fundamental do Estado.

Em sentido estrito, bloco de constitucionalidade refere-se às normas que servem


de parâmetro para o controle de constitucionalidade.
Em sentido amplo, por bloco de constitucionalidade devemos compreender o
conjunto das normas do ordenamento jurídico que tenham status constitucional.
É nesse sentido que o assunto ganha relevância para o estudo de Direitos
Humanos. Assim, além das normas formalmente constitucionais, todas as
normas que versem sobre matéria constitucional, tal como os direitos humanos
(segundo referência acima do STF) e os tratados internacionais de direitos
humanos serão considerados materialmente constitucionais.
 Ao tratar sobre o direito à greve como causa suspensiva do contrato de
trabalho, o Min. Marco Aurélio10 abordou-o como direito natural.
Em síntese, na vigência de toda e qualquer relação jurídica concernente à prestação de
serviços, é irrecusável o direito à greve. E este, porque ligado à dignidade do homem –
consubstanciando expressão maior da liberdade a recusa, ato de vontade, em continuar
trabalhando sob condições tidas como inaceitáveis –, merece ser enquadrado entre os
direitos naturais. Assentado o caráter de direito natural da greve, há de se impedir práticas
que acabem por negá-lo (...) consequência da perda advinda dos dias de paralisação há de
ser definida uma vez cessada a greve. Conta-se, para tanto, com o mecanismo dos
descontos, a elidir eventual enriquecimento indevido, se é que este, no caso, possa se
configurar.

Os julgados acima bem exemplificam que embora não seja a tese prevalente para
a defesa de direitos humanos, por vezes, é reportado como um dos fundamentos
da nossa disciplina.

Fundamento positivista
Segundo o fundamento positivista, a formação dos Estados Constitucionais
de Direito, como é o caso do Brasil, levou à inserção de Direitos Humanos nas
constituições.
Desse modo, se os Direitos Humanos estiverem escritos em textos legais são
considerados Direitos Humanos. Antes de serem positivados, são
considerados apenas valores e juízos morais.
Acerca dessa corrente leciona André de Carvalho Ramos11:
O fundamento dos direitos humanos consiste na existência da lei positiva, cujo pressuposto
de validade está em sua edição conforme as regras estabelecidas na Constituição. Assim,
os direitos humanos justificam-se graças a sua validade formal.

10
SS 2.061 AgR/DF, Rel. Min. Marco Aurélio, Presidente, DJU 30-10-2001.
11
RAMOS, André de Carvalho. Teoria Geral dos Direitos Humanos na Ordem Internacional.
2ª edição, São Paulo: Editora Saraiva, 2012 (versão eletrônica).

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Período Axial
Primeiramente vamos compreender o termo “axial”. Axial refere-se a eixo. Vale
dizer que o período axial dos direitos humanos é o eixo sobre o qual se
desenvolve a disciplina Direitos Humanos.
Compreendido entre VIII a.C e II a.C., esse período levou à formação
daquilo que conhecemos por humanidade.
O século VIII a.C. marca o INÍCIO do período axial, quando os estudiosos
estabeleceram princípios e diretrizes fundamentais da vida.
Em seguida, no século V a.C. nasce a filosofia, que marca uma evolução: a
passagem do saber mitológico para o saber da razão. Antes, as coisas eram
fantásticas, tudo o que existia era fruto da criação dos deuses. Com a filosofia, o
homem passou a exercer um papel crítico e racional na realidade, não mais
apegado à mitologia.
Em razão dessa mudança de postura, o homem passou a ser o centro das
discussões. Dito de outra forma: as pessoas passaram a ser objeto de análise
e de reflexão.
Isso não quer dizer que deixou de existir a mitologia ou religião, mas com o
tempo ela foi adaptada, de modo que passou a se cultuar, por exemplo,
antepassados, pessoas com modelos éticos para orientar o comportamento das
novas gerações.
Nesse período houve a aproximação e a compreensão mútua entre os
diversos povos que compunham as comunidades da época.
Assim leciona Fábio Konder Comparato13 sobre esse período:
É a partir do período axial que, pela primeira vez na História, o ser humano passa a ser
considerado, em sua igualdade essencial, como ser dotado de liberdade e razão, não
obstante as múltiplas diferenças de sexo, raça, religião ou costumes sociais.

Reino Davídico, Democracia Ateniensee e República Romana


A consciência histórica dos Direitos Humanos remonta ao desenvolvimento de
mecanismos de limitação do poder político. Em regra, os governantes criavam
leis para justificar seu poder, contudo, nas sociedades abaixo referidas, o poder
político encontrava-se subordinado.
 Reino de Davi (século XI e X a.C): subordinação dos governantes à lei
divina.
Os governantes não criam o direito para justificar o exercício de seu poder,
pelo contrário, estão submetidos a um conjunto de princípios e normas
superiores (de caráter divino).
 Democracia ateniense (século VIII a.C): sociedade subordinada à lei e
com ativa participação popular no processo político.

13
COMPARATO, Fábio Konder. Afirmação Histórica dos Direitos Humanos, p. 19.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

 República Romana: há limitação do poder político por meio da instituição


de um complexo sistema de controles recíprocos entre os diversos órgãos.
Em suma, todas essas sociedades caracterizam-se pela LIMITAÇÃO DO
PODER POLÍTICO e possuem importância na consolidação dos Direitos
Humanos.

Baixa Idade Média


O início da Idade Média (denominada de Alta Idade Média) é marcada pelo
esfacelamento do poder político e econômico, em razão da instauração do
feudalismo.
Contudo, a partir do século XI, houve o início de um movimento de retomada,
no qual grupos dominantes passaram a pretender o controle político da
sociedade medieval. Assim, os governantes, já na Baixa Idade Média, passaram
a centralizar o poder político em suas mãos, o que implicou uma série de pressões
de outros segmentos da sociedade contra abusos dessa reconstrução do poder
político.
Dois são os documentos marcantes dessa época:
1. Declaração das Cortes de Leão de 1188; e
2. Magna Carta de 1215.
Esses diplomas, em síntese, foram capazes de assegurar, no surgimento dos
direitos humanos, o valor liberdade. Essa liberdade, contudo, era específica e
em favor de determinados estamentos da sociedade.
Em suma: nesse período despontou A LIBERDADE COMO MANIFESTAÇÃO
INICIAL DOS DIREITOS HUMANOS.

Século XVII
Esse período é caracterizado pelo que a doutrina denomina de “crise de
consciência”, no qual os estudiosos e pensadores da época passaram a
questionar o poder político.
Ao lado das revoluções científicas da época, houve o renascimento dos ideais
republicanos e democráticos, intensificando-se o sentimento de
liberdade e de resistência ao poder absolutista.
Por conta disso, esse período é marcado pelo estatuto das liberdades pessoais,
com destaque para:
1. criação do habeas corpus; e
2. Bill of Rights.
Em suma: nesse período despontou o ESTATUTO DAS LIBERDADES
PESSOAIS, guardando íntima relação com a temática dos Direitos Humanos.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Questão – MPT/MPT - Procurador do Trabalho - 2015


Sobre a evolução histórica dos direitos humanos, assinale a alternativa
CORRETA:
a) O Bill of Rights dos Estados Unidos da América consiste em um rol de
direitos fundamentais inserido na Declaração de Independência proclamada
por Thomas Jefferson em 1776, posteriormente incorporado aos Artigos da
Confederação.
b) O Bill of Rights dos Estados Unidos da América constitui-se de normas
originárias constantes da Constituição aprovada na Convenção da Filadélfia
em 1787.
c) O Bill of Rights dos Estados Unidos da América foi inserido somente em
1791 na Constituição americana, sob a forma de emendas constitucionais.
d) O Bill of Rights formalmente não é uma norma federal nos Estados Unidos
da América, mas sim uma interpretação extensiva da Declaração de Direitos
da Virginia promovida pela jurisprudência da Suprema Corte americana.
e) Não respondida.

Comentários
Essa questão é extremamente maldosa!
Sabemos que o Bill Of Rights constitui uma declaração de direitos de liberdade
(de expressão, política e de tolerância religiosa). Trata-se de um documento que
surgiu no Reino Unido em 1689 e possui grande relevância para a afirmação
histórica dos Direitos Humanos.
Contudo, não é desse documento que trata a questão. Ela refere-se ao Bill of
Rights DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, que é o nome dado às primeiras
10 emendas à Constituição dos EUA de 1787. Esse documento caracteriza-se por
conter direitos básicos do cidadão em face do Estado, porém não se confunde
com Bill os Rigths que estudamos acima.
Portanto, a alternativa C é a correta e gabarito da questão.

Independência Americana e Revolução Francesa


Esse período é denominado por Fábio Konder Comparato14 como a “certidão de
nascimento dos Direitos Humanos”, tendo em vista que houve o
reconhecimento solene de que todos os homens são iguais, com mesmos
direitos perante a sociedade.
Dois são os documentos de destaque:
1. Declaração de Independência dos EUA; e
2. Declaração dos Direitos Homem e do Cidadão de 1789.

14
COMPARATO, Fábio Konder. Afirmação Histórica dos Direitos Humanos, p. 62.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Esse período marca o ressurgimento da democracia, que objetivou a defesa


da classe burguesa contra o regime de privilégios e de governo irresponsável.
Esse movimento foi fundamental para a consolidação da democracia, dos direitos
de cidadania e da melhoria das condições de vida da sociedade.
Em suma: nesse período desponta-se LEGITIMIDADE DEMOCRÁTICA,
DIREITOS DE CIDADANIA E TENTATIVA DE MUDANÇA DAS CONDIÇÕES
DE VIDA como manifestações dos Direitos Humanos.

Questão – FCC/DPE-SP - Defensor Público - 2015


Analise as assertivas a seguir.
I. “Os droits de l'homme, os direitos humanos, são diferenciados como tais
dos droits du citoyen, dos direitos do cidadão. Quem é esse homme que é
diferenciado do citoyen? Ninguém mais ninguém menos que o membro da
sociedade burguesa."
II. “Mulher, desperta. A força da razão se faz escutar em todo o Universo.
Reconhece teus direitos. O poderoso império da natureza não está mais
envolto de preconceitos, de fanatismos, de superstições e de mentiras. A
bandeira da verdade dissipou todas as nuvens da ignorância e da usurpação.
O homem escravo multiplicou suas forças e teve necessidade de recorrer às
tuas, para romper os seus ferros. Tornando-se livre, tornou-se injusto em
relação à sua companheira."
São autores, respectivamente, dos excertos críticos à Declaração dos
Direitos do Homem e do Cidadão:
a) Karl Marx e Simone de Beauvoir.
b) Jean-Jacques Rosseau e Olympe de Gouges.
c) Karl Marx e Olympe de Gouges.
d) Jean-Jacques Rosseau e Simone de Beauvoir.
e) Robespierre e Hannah Arendt.

Comentários
Temos aqui uma questão dificílima, mas que ilustra bem o nosso estudo. Em face
disso, vamos comentá-la no material. A Declaração dos Direitos do Homem e do
Cidadão marca a Revolução Francesa e é fundamental na afirmação histórica dos
Direitos Humanos.
Embora seja reconhecido como documento fundamental de Direitos Humanos, há
autores que criticam o documento. Na questão, a FCC explorou justamente isso.
Ela quer saber, em cada um dos itens, quais são os críticos referidos.
Acreditamos que uma questão tal como essa é difícil de aparecer em provas. As
provas de Defensor Público do Estado de São Paulo caracterizam-se por serem

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

as mais difíceis do Brasil na matéria. Assim, se nós soubermos até o que eles
estão cobrando lá, não teremos dificuldade nenhuma em nossa prova.
No primeiro item temos um excerto de Karl Marx crítico ferrenho da burguesia e
do sistema capitalista desenvolvido após a Revolução Francesa. Notem que o
excerto deixa claro que a Declaração de Direitos do Homem é feita para “uma
espécie de homem”, o burguês.
Em relação ao segundo item, temos uma citação de Gouges. Sem necessidade
de nos aprofundarmos muito a respeito do tema, Marie Gouze (conhecida como
Gouges) foi uma feminista revolucionária. Defendia os direitos das mulheres e
criou uma obra denominada “Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã”, em
crítica à autoridade masculina e à relação desigual travada na Declaração.
Desse modo, a alternativa C é a correta e gabarito da questão.

Reconhecimento dos Direitos Humanos sociais de caráter econômico


e social
A intensa defesa da liberdade e das igualdades que permeavam o discurso após
a Revolução Francesa e a Revolução Americana tornou-se inútil para a crescente
e numerosa classe de trabalhadores.
Isso levou ao surgimento do socialismo de modo que, entre as contribuições
para os Direitos Humanos, destaca-se o reconhecimento dos direitos de
caráter econômico e social.
Em suma: DECORRENTE DA OPRESSÃO À CLASSE TRABALHADORA, O
SOCIALISMO VIABILIZOU O RECONHECIMENTO DE DIREITOS
ECONÔMICOS E SOCIAIS COMO HUMANOS.

Primeira fase de internacionalização dos Direitos Humanos


Essa fase remonta o início do século XIX e perdura até o final da 2ª Guerra
Mundial.
Três são setores de destaque:
1. direito humanitário, que culminou com um conjunto de leis para evitar o
sofrimento de soldados prisioneiros, doentes e feridos, bem como da
população atingida por conflitos bélicos. Destaca-se esse setor pela
Convenção de Genebra de 1864, que fundou a Cruz Vermelha.
2. luta contra a escravidão, cujo documento de destaque é o Ato Geral da
Conferência de Bruxelas de 1890; e
3. regulação dos direitos dos trabalhadores, com a criação da OIT em
1919.
Em suma: esse período é marcado pelo DIREITO HUMANITÁRIO, PELA LUTA
CONTRA A ESCRAVIDÃO E PELA REGULAÇÃO DOS DIREITOS DOS
TRABALHADORES.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

A alternativa B está incorreta, pois embora as outras duas referências sejam


relevantes, a queda do Império Romano não trouxe consequências importantes
para a evolução da disciplina.
A alternativa D também está incorreta, internamente a CF possui relevância em
relação aos direitos fundamentais, contudo, não pode ser considerada marco
histórico da evolução dos Direitos Humanos. Quanto ao totalitarismo e a queda
de Hitler não podemos vinculá-los diretamente como marcos da nossa disciplina.
A alternativa E também não pode ser o gabarito, pois, embora a Igreja Católica
seja fundamental na divulgação dos valores cristãos de respeito à pessoa, não é
marco da evolução da disciplina. E, quanto ao constitucionalismo, é um
movimento jurídico que influenciou indiretamente na internalização de Direitos
Humanos.
Portanto, a alternativa C é a correta e gabarito da questão.

4 - Proteção Internacional dos Direitos Humanos


Os Direitos Humanos difundiram-se pouco antes da 1ª Guerra Mundial, vindo a
se consolidar definitivamente como ramo do Direito Internacional Público, após a
2ª Guerra Mundial, com a criação da ONU em 1945.
Atualmente, em razão do forte desenvolvimento da disciplina na comunidade
internacional, é impossível pensar em Direito Internacional sem passar pela
temática dos Direitos Humanos.
O Direito Internacional dos Direitos Humanos pode ser definido como a parte
do Direito Internacional Público, que se responsabiliza pela temática dos
direitos humanos, por meio de um conjunto de normas e de medidas
internacionais voltadas à proteção da dignidade da pessoa em sentido
amplo.

4.1 - Precedentes Históricos


Embora já tenhamos passado por vários aspectos históricos, vamos tratar dos
precedentes históricos apontados por Flávia Piovesan15, que servem de
fundamento para o desenvolvimento dos Direitos Humanos no âmbito
internacional.
A importância de estudarmos os precedentes históricos é dupla. Primeiro porque
esses precedentes são acontecimentos que marcam o surgimento e a
consolidação dos Direitos Humanos na órbita internacional. Segundo porque o
assunto é constante em provas de concurso público.
Assim, desde logo:

15
PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e Direito Constitucional Internacional. 13ª edição,
rev., atual., São Paulo: Editora Saraiva, 2012, p. 175/185.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

cogens de Direitos Humanos, em razão da essencialidade da matéria que tratam,


se impõem sobre qualquer outro regramento internacional.
Portanto, em termos bem simples, podemos dizer que a internacionalização
dos direitos humanos nada mais é do que a expansão, para além das
fronteiras nacionais, dos direitos fundamentais da pessoa humana, bem
como a consagração das normas “jus cogens”.
De toda forma, questiona-se o motivo pelo qual os
Estados aceitam se condicionar aos tratados
internacionais de direitos humanos, uma vez que esses
tratados trazem apenas deveres aos países acordantes, ao
contrário, por exemplo, de tratados e de acordos econômicos que trazem ônus e
benefícios para os signatários. Segundo André Carvalho Ramos17, seis são os
motivos principais que, conjuntamente, levaram à internacionalização dos
Direitos Humanos. Vale dizer que viabilizaram que os Estados, diante de sua
soberania, decidissem pela assunção e pelas obrigações perante os demais
países:
1. repúdio às barbáries da 2ª Guerra Mundial;
2. vontade dos Estados de adquirir legitimidade na arena internacional,
distanciando-se de governos ditatoriais e de constante violação de direitos
humanos;
3. forma de estabelecer o diálogo ético entre os povos;
4. finalidade de garantir um patamar mínimo de direitos dignos, que
potencializam as relações econômicas entre países (por exemplo, respeito
à propriedade, à propriedade intelectual, à vedação ao confisco etc.);
5. intensa atuação da sociedade civil organizada no combate às violações de
direitos humanos; e
6. indignação da comunidade como um todo contra o desrespeito a direitos
básicos de todo ser humano (“mobilização da vergonha”).
Todos esses fatores constituem a base sobre a qual os Direitos Humanos se
espraiaram pelo mundo todo, levando à formação de diversos sistemas de
proteção.
Para fins de prova:

17
RAMOS, André de Carvalho. Teoria Geral dos Direitos Humanos na Ordem Internacional.
2ª edição, São Paulo: Editora Saraiva, 2012 (versão eletrônica).

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Essa vertente da proteção internacional não compreende exclusivamente a


responsabilidade do Estado soberano, mas pode abranger também violações
decorrentes de grupos armados, de milícias, de grupos racistas etc.
Em termos gerais, o Direito Humanitário faz a regulamentação jurídica da
violência no âmbito internacional e do modo com que é empregada nos
períodos de guerra e de combates armados.
Ao contrário da vertente anterior, no direito humanitário não é possível o
recurso individual, no qual a vítima da violação dos Direitos Humanos aciona
pessoalmente os órgãos de proteção. Não obstante, as pessoas individualmente
consideradas poderão ser tuteladas pelos órgãos de proteção, em decorrência,
por exemplo, da prática de genocídio, de crimes contra a humanidade, de crimes
de agressão, de crimes de guerra (tal como ocorreu com os julgamentos dos
integrantes do partido nazista). Em razão disso, menciona a doutrina que essa
vertente consolida a posição do indivíduo como sujeito passivo de direito
internacional. A ideia aqui é a de sujeito tutelado, de sujeito protegido. Na
acepção anterior, a pessoa que tivesse seus direitos violados atuaria ativamente
para perquirir a reparação aos seus direitos. Aqui, em relação ao direito
humanitário, o sujeito é considerado passivo, porque recebe proteção.
No que tange aos organismos de destaque dessa vertente, mencionam os
estudiosos:
❖ Movimento Internacional da Cruz Vermelha; e
❖ Tribunal Penal Internacional – que representa a possibilidade de sanção por
violação de direito humanitário.
Em relação ao documento de destaque desse período, cita-se o denominado
Direito de Genebra, que contempla quatro normas internacionais, editadas em
Genebra relativas à proteção das vítimas em combate. Em síntese, essas normas
trazem regras relativas aos feridos e aos doentes das forças armadas, bem como
à situação dos prisioneiros de guerra e ao tratamento a ser conferido à população
civil.
Parte da doutrina refere, ainda, que além do Direito de Genebra, são documentos
relevantes do Direitos Humanitário, o Direitos de Haia e o Direito de Nova
Iorque22. Ambos fixam regras relativas aos direitos das pessoas em conflitos
armados, destacando-se o Direito de Nova Iorque por ter sido concebido no
âmbito da ONU. Para fins de provas de concurso público é desnecessário
aprofundar a temática. Basta que saibamos quais são os documentos.
Para fins de prova:

22
GARCIA, Bruna Pinotti e LAZARI, Rafael de. Manual de Direitos Humanos, 2º edição, Bahia:
Editora JusPodvim, 2015, p. 43.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

5 – Direitos Humanos e Cidadania


A cidadania é um conceito decorrente do princípio do Estado Democrático de
Direito, que envolve a partição das pessoas na condução dos negócios e
interesses do Estado.
Dessa forma, conceitua-se cidadania no direito de participar da política e dos
negócios do Estado. Todos os direitos relacionados à participação política são
direitos de cidadania.
Em nossa Constituição Federal a cidadania é prescrita como um dos fundamentos
da República:
Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e
Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como
fundamentos: (...)
II - a cidadania (...).

Assim, é direito fundamental a convivência em uma comunidade politicamente


articulada, que confere aos cidadãos um conjunto de direitos e de obrigações,
sob a regência da Constituição Federal.
Doutrinariamente a cidadania é distinguida em formal e material.
A cidadania em sentido formal refere-se à nacionalidade, vale dizer, aos
critérios jurídicos e políticos que vinculam determinada pessoa ao Estado.
Estudamos a cidadania em sentido formal quando analisamos o art. 12 da CF,
que define a nacionalidade brasileira nata e estabelecem os critérios para que
determinada pessoa adquira a nacionalidade brasileira.
A consequência direta da aquisição da cidadania em sentido formal é a
titularidade de direitos civis, políticos e sociais, assegurados àquela comunidade.
Entretanto, esse conjunto de direitos não é assegurado de forma uniforme a todas
as pessoas e, é justamente nesse aspecto, que surge o interesse pela cidadania
em sentido material.
A cidadania em sentido material, por sua vez, refere-se à extensão dos
direitos originariamente previstos a todas as pessoas que integram a nação.
Nesse contexto, a cidadania em sentido material aproxima-se do conceito de
igualdade jurídica, o qual analisamos acima, na medida em que apenas a previsão
de tais direitos sem a correta efetivação não confere plena cidadania à pessoa.
Vejamos, por exemplo, o direito à segurança, que vem expressamente previsto
no caput do art. 5º da CF. Embora assegurado expressamente como um dos
principais direitos fundamentais da nossa Constituição, a não efetivação desse
direito implica na supressão de parcela da cidadania.
Afirma-se que a plena cidadania somente é alcançada após a evolução por três
níveis:

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

 Afirmação histórica – noção de cada período;


 Vertentes; e
 Sistemas de Proteção Internacional.

6.1 - Questões sem Comentários


Questão 01 – FUMARC/PC-MG - Médico legista – 2013 –
adaptada
No que diz respeito ao Direito Internacional dos Direitos Humanos, analise a
assertiva abaixo:
Pode-se afirmar que se trata de um ramo do Direito que surgiu após a
Segunda Guerra Mundial.

Questão 02 – CESPE/DPE-ES - Defensor Público - 2012


A respeito afirmação histórica dos Direitos Humanos julgue o item seguinte:
A concepção contemporânea dos direitos humanos surgiu com o término da
Primeira Grande Guerra Mundial.

Questão 03 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
julgue o item abaixo.
No século XX, inaugurou-se uma nova fase no sistema de proteção dos
direitos fundamentais, na medida em que foi nele que os Estados passaram
a acolher as declarações de direitos em suas Constituições.

Questão 04 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
assinale a opção correta.
Com o fim da Primeira Guerra Mundial, a estrutura do direito internacional
dos direitos humanos começou a se consolidar. A essa época, os direitos
humanos tornaram-se uma legítima preocupação internacional e, então,
foram criados mecanismos institucionais e de instrumentos que levaram tais
direitos a ocupar um espaço central na agenda das organizações
internacionais.

Questão 05 – CS/DPE-GO - Defensor Público - 2014


Os direitos humanos ganharam nas últimas décadas especial atenção da
sociedade e dos meios internacionais e já se encontram incorporados ao
pensamento jurídico do século XXI. Estudiosos da matéria sustentam que o
seu fundamento filosófico e a justificativa estão ligados a movimentos
históricos, políticos e jurídico-sociais que marcaram a história da
humanidade. Nessa perspectiva,

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

a) o fim da II Guerra Mundial e a negação do valor do ser humano fazem


nascer os ideais representativos dos direitos humanos, quais sejam,
igualdade, liberdade e fraternidade.
b) as primeiras declarações de direitos humanos incluem a Declaração dos
Direitos do Homem e do Cidadão, na França, com a Queda da Bastilha no
século XIX.
c) a Idade Moderna, por meio dos racionalistas, preconizava o direito divino
que pode ser despojado quando entra em sociedade.
d) as concepções positivistas, apesar de importante movimento,
preconizavam que as leis, uma vez previstas no ordenamento jurídico,
podem ser exigidas, pouco contribuindo para os direitos humanos.
e) o reconhecimento dos direitos humanos teve como um dos seus
fundamentos filosóficos o movimento denominado “jusnaturalismo”.

Questão 06 – VUNESP/PC-SP - Investigador de Polícia - 2014


O ano de 1948 representou um marco histórico mundial no tocante aos
direitos humanos, pois foi nesse ano que:
a) foi criada a Corte Internacional dos Direitos Humanos.
b) aconteceu a Independência dos Estados Unidos da América
c) eclodiu a Revolução Francesa, trazendo os ideais de liberdade, igualdade
e fraternidade
d) foi outorgada a Carta Magna na Inglaterra
e) foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Questão 07 – VUNESP/PC-SP - Escrivão de Polícia - 2014


Documento histórico relevante na evolução dos direitos humanos, elaborado
no século XIII, que regulava várias matérias, de sentido puramente local ou
conjuntural, ao lado de outras que constituem as primeiras fundações da
civilização moderna, que considera que o rei se encontra vinculado pelas
próprias leis que edita e que traz a essência do princípio do devido processo
legal em seu texto.
Tal descrição se refere à:
a) Lei de Habeas Corpus (ou Habeas Corpus Act).
b) Declaração de Direitos da Inglaterra (ou Bill of Rights).
c) Declaração de Independência dos Estados Unidos da América.
d) Magna Carta (ou Magna Charta Libertatum).
e) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

Questão 08 – VUNESP/PC-SP - Auxiliar de Papiloscopista


Policial

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Em 1791, foi editada a Constituição Francesa. O papel do Estado nessa época


era, sobretudo, proteger o(a) _________. Contudo, aos poucos, foi-se
evidenciando a necessidade de o Estado intervir para garantir a igualdade
material entre os indivíduos. Em meados do século XIX, iniciaram-se
os(as)___________. Após os efeitos desastrosos da Primeira Guerra
Mundial, o Estado passou a intervir na ordem econômica e social. As
Constituições de vários países foram reeditadas para passar a contemplar,
dentre outros, os direitos dos_____________. Assinale a alternativa que
completa, correta e respectivamente, as lacunas do texto.
a) direito do trabalho … ideias iluministas … cidadãos
b) solidariedade … movimentos liberais … indivíduos
c) liberdade … movimentos comunistas … trabalhadores
d) igualdade formal … movimentos liberais … cidadãos
e) igualdade … movimentos comunistas … governantes

Questão 09 – VUNESP/PC-SP - Papiloscopista Policial - 2013


Assinale a alternativa que aponta corretamente o nome do documento de
direitos humanos de que trata a conceituação abaixo.
“Aprovada em 1948, é o documento base da luta universal contra a opressão
e a discriminação, defende a igualdade e a dignidade das pessoas e
reconhece que os direitos humanos e as liberdades fundamentais devem ser
aplicados a cada cidadão do planeta”.
a) Carta Democrática Interamericana.
b) Declaração Universal dos Direitos Humanos.
c) Convenção Americana de Direitos Humanos de São José da Costa Rica.
d) Carta das Nações Unidas.
e) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.

Questão 10 – VUNESP/PC-SP - Investigador de Polícia - 2013


Dentre os documentos reconhecidos internacionalmente e que limitaram o
poder do governante em relação aos direitos do homem, encontra-se o mais
remoto e pioneiro antecedente que submetia o Rei a um corpo escrito de
normas, procurava afastar a arbitrariedade na cobrança de impostos e
implementava um julgamento justo aos homens.
Esse importante documento histórico dos direitos humanos denomina-se
a) Talmude.
b) Magna Carta da Inglaterra.
c) Alcorão.
d) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão da França.
e) Bill of Rights.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Questão 11 – Inédita – 2015


Relativamente à afirmação histórica dos Direitos Humanos, julgue os itens
seguintes.
O estudo dos aspectos histórico dos Direitos Humanos conduz à conclusão
de que as atrocidades, guerras e surtos de violência mobilizaram a
comunidade internacional para a proteção dos Direitos Humanos.

Questão 12 – Inédita – 2015


Relativamente à afirmação histórica dos Direitos Humanos, julgue os itens
seguintes.
O movimento socialista, especialmente difundido por Karl Marx e Friedrich
Engels, implicou o reconhecimento dos direitos difusos e coletivos.

Questão 13 – Inédita – 2015


Relativamente à afirmação histórica dos Direitos Humanos, julgue os itens
seguintes.
O modelo filosófico cristão de pensamento propugnou a submissão do ser
humano à figura divina, não contribuindo para o desenvolvimento dos
Direitos Humanos.

Questão 14 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
julgue o item abaixo.
No século XX, inaugurou-se uma nova fase no sistema de proteção dos
direitos fundamentais, na medida em que foi nele que os Estados passaram
a acolher as declarações de direitos em suas Constituições.

Questão 15 – CESPE/PC-SE – Inspetor de Polícia – 2012


Acerca da teoria geral dos direitos humanos e da dignidade da pessoa
humana, julgue o item a seguir.
O direito internacional dos direitos humanos, fenômeno que antecedeu à
Primeira Guerra Mundial, pode ser conceituado como uma construção
consciente vocacionada a assegurar a dignidade humana.

Questão 16 - CESPE/OAB – Habilitação Profissional - 2009


Julgue o item abaixo.
No âmbito do direito internacional, a soberania, importante característica do
palco internacional, significa a possibilidade de celebração de tratados sobre
direitos humanos com o consentimento do Tribunal Penal Permanente.

Questão 17 – CESPE/TRF3ª – Juiz Federal - 2011

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Assinale a opção correta relativamente aos mecanismos de implementação


dos direitos humanos no plano internacional, jugue o item abaixo.
Na atualidade, existem apenas duas cortes regionais em funcionamento: a
Corte Interamericana de Direitos Humanos e a Corte Europeia de Direitos.

Questão 18 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Atualmente, os direitos e garantias fundamentais estão inseridos em
distintos textos constitucionais de diferentes países. Tal presença é uma
conquista histórica ocorrida por ações concretas realizadas no passado. A
Carta das Nações Unidas de 1945, exemplo de uma dessas ações concretas,
consolidou, junto com a UDHR, o movimento de internacionalização dos
direitos humanos. Tendo em vista essa institucionalização julgue o item
abaixo.
A estrutura de proteção do direito internacional é concentrada na ONU.

Questão 19 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Atualmente, os direitos e garantias fundamentais estão inseridos em
distintos textos constitucionais de diferentes países. Tal presença é uma
conquista histórica ocorrida por ações concretas realizadas no passado. A
Carta das Nações Unidas de 1945, exemplo de uma dessas ações concretas,
consolidou, junto com a UDHR, o movimento de internacionalização dos
direitos humanos. Tendo em vista essa institucionalização julgue o item
abaixo.
A proteção internacional pode ser vista, entre outros, em dois planos:
sistema global (ONU) e sistema regional (OEA).

Questão 20 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.
A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, datada de 1948, foi o
marco da internacionalização da proteção aos direitos humanos.

Questão 21 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.
O sistema global de proteção dos direitos humanos está estruturado com
base em uma série de documentos, entre os quais se destacam o Pacto
Internacional de Direitos Civis e Políticos e o Pacto Internacional dos Direitos
Econômicos, Sociais e Culturais.

Questão 22 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Os sistemas global e regional de proteção aos direitos humanos são


dicotômicos.

Questão 23 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.
A rígida hierarquia entre os sistemas de proteção aos direitos humanos
impõe a interação entre os sistemas nacional e regional, mas exclui a
interação direta entre o sistema nacional e o global.

Questão 24 - CESPE DPE-MA – Defensor Público - 2011


A proteção internacional dos direitos humanos é um conjunto de normas
jurídicas que garante o respeito à dignidade de todas as pessoas. Com
relação ao sistema e à natureza de proteção internacional contra as violações
de direitos humanos, julgue o item abaixo.
A proteção internacional dos direitos humanos está desvinculada do processo
de universalização dos direitos humanos.

Questão 25 – CESPE/DPE-MA – Defensor Público - 2011


A proteção internacional dos direitos humanos é um conjunto de normas
jurídicas que garante o respeito à dignidade de todas as pessoas. Com
relação ao sistema e à natureza de proteção internacional contra as violações
de direitos humanos, julgue o item abaixo.
A natureza diplomática da proteção internacional dos direitos humanos
atribui aos Estados o dever de proteger tanto os nacionais quanto os
estrangeiros que se encontrem em território pátrio, do que se depreende
que a nacionalidade tem especial importância nesse contexto.

Questão 26 – CESPE/DPE-MA – Defensor Público - 2011


A proteção internacional dos direitos humanos é um conjunto de normas
jurídicas que garante o respeito à dignidade de todas as pessoas. Com
relação ao sistema e à natureza de proteção internacional contra as violações
de direitos humanos, julgue o item abaixo.
A natureza do sistema de proteção internacional dos direitos humanos é de
domínio reservado do Estado nos limites de sua soberania, possibilitando a
responsabilização internacional do Estado quando as instituições nacionais
forem omissas na tarefa de proteger os direitos humanos.

Questão 27 – CESPE/DPE-PI - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Além da Declaração Universa dos Direitos Humanos de 1948 não há outros


documentos relevantes no âmbito da proteção internacional global dos
direitos humanos.

Questão 28 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
Quando foi adotada e proclamada por resolução da Assembleia Geral das
Nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, apesar de não
ter sido aceito por todos os países, teve grande importância histórica.

Questão 29 – CESPE/PRF - Policial Rodoviário Federal - 2013


Julgue o item subsecutivo:
O sistema global de proteção dos direitos humanos foi instaurado pela Carta
Internacional dos Direitos Humanos.

Questão 30 – CESPE/PRF – Policial Rodoviário Federal – 2013


Julgue o item subsecutivo:
A aplicação das normas de direito internacional humanitário e de direito
internacional dos refugiados impossibilita a aplicação das normas básicas do
direito internacional dos direitos humanos.

Questão 31 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
A ONU nasceu com diversos objetivos, como a manutenção da paz e
segurança internacionais, assim, a proteção internacional dos direitos
humanos estava incluída entre eles.

Questão 32 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
O Tribunal de Nuremberg não teve nenhum papel histórico na
internacionalização dos direitos humanos.

Questão 33 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
assinale a opção correta.
Com o fim da Primeira Guerra Mundial, a estrutura do direito internacional
dos direitos humanos começou a se consolidar. A essa época, os direitos
humanos tornaram-se uma legítima preocupação internacional e, então,
foram criados mecanismos institucionais e de instrumentos que levaram tais

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

direitos a ocupar um espaço central na agenda das organizações


internacionais.

Questão 34 – CS-UFG/DPE-GO - Defensor Público - 2014


A cerca das três grandes vertentes jurídicas da proteção internacional da
pessoa humana – direitos humanos, direito humanitário e direito dos
refugiados – existem convergências e divergências. Nesse sentido,
a) a visão compartimentalizada dessas três grandes vertentes encontra-se
definitivamente implantada na atualidade.
b) a prática contemporânea deixa de admitir a aplicação simultânea de
normas de proteção do direito internacional dos direitos humanos, do direito
internacional dos refugiados e do direito internacional humanitário.
c) o processo de gradual distanciamento e divergência do direito
humanitário, com a proteção internacional dos direitos humanos, tem-se
manifestado nos planos normativo, hermenêutico e operacional.
d) o Estado, na proteção internacional da pessoa humana em tempo de paz,
está isento em seus deveres jurídicos de tomar medidas positivas para
prevenir, investigar e sancionar violações dos direitos humanos.
e) o reconhecimento, inclusive judicial, do alcance e da dimensão amplos
das obrigações convencionais de proteção internacional da pessoa humana
assegura a continuidade do processo de expansão do direito de proteção.

Questão 35 – FUMARC/PC-MG - Investigador de Polícia - 2014


Ao lado do sistema global de proteção dos direitos humanos, existem os
sistemas regionais. Os principais sistemas regionais de proteção dos direitos
humanos, não incipientes, são, EXCETO o
a) africano.
b) asiático.
c) europeu.
d) interamericano.

Questão 36 – FCC/DPE-PR - Defensor Público - 2012


O Direito Internacional dos Direitos Humanos, o Direito Internacional
Humanitário e o Direito Internacional dos Refugiados são constituídos, cada
um deles, por distintos conjuntos normativos que, no entanto,
gradualmente, evoluíram de um funcionamento compartimentalizado para
uma crescente interação. Sobre o relacionamento dessas três vertentes da
Proteção Internacional da Pessoa Humana é INCORRETO afirmar:
a) De uma maneira geral, pode-se dizer que as situações específicas não
protegidas pelo Direito Internacional Humanitário e pelo Direito
Internacional dos Refugiados são abarcadas pelo Direito Internacional dos
Direitos Humanos.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

b) A relação entre Direito Internacional dos Direitos Humanos e Direito


Internacional dos Refugiados lança luz sobre a dimensão preventiva da
proteção da pessoa humana no plano internacional, pois, as violações
sistemáticas de direitos humanos em determinado país levam ao
deslocamento de indivíduos para outras regiões, em função dos temores de
perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade ou opinião política.
c) A proteção de vítimas em conflitos internos e situações de emergência
constitui um profícuo campo de interação entre o Direito Internacional
Humanitário e o Direito Internacional dos Direitos Humanos.
d) Pela Cláusula de Martens, instituto de Direito Internacional Humanitário,
nas situações não previstas, tanto os combatentes, quanto os civis, ficam
sob a proteção e a autoridade dos princípios do direito internacional, o que
abre espaço para a incidência do Direito Internacional dos Direitos Humanos.
e) O princípio do non-refoulement, instituto de Direito Internacional
Humanitário aceito e reconhecido pela comunidade internacional como jus
cogens, aplica-se ao Direito Internacional dos Refugiados e ao Direito
Internacional dos Direitos Humanos.

Questão 37 – Inédita – 2015


Atinente à proteção internacional dos Direitos Humanos, julgue o item
seguinte.
A preocupação com o Direito Humanitário, a criação da Liga das Nações e da
OIT são considerados pela doutrina majoritária como os precedentes
históricos para o desenvolvimento dos Direitos Humanos.

Questão 38 – Inédita – 2015


Atinente à proteção internacional dos Direitos Humanos, julgue o item
seguinte.
Entre os sistemas proteção dos Direitos Humanos está o Sistema Global,
capitaneado pela ONU, e os Sistemas Regionais, entre os quais se destaca o
Sistema Interamericano, que é conduzido pela Organização dos Estados
Americanos.

Questão 39 – Inédita – 2015


Em relação às vertentes de proteção internacional, julgue o item seguinte.
Direitos Humanos stricto sensu, Direito Humanitário e Direito dos Refugiados
são elencados por Augusto Cançado Trindade como as vertentes de proteção
internacional dos Direitos Humanos.

Questão 40 – Inédita – 2015


Em relação às vertentes de proteção internacional, julgue o item seguinte.
A Carta das Nações Unidas e a Convenção Americana de Direitos Humanos
são documentos que representam a vertente do Direito Humanitário.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Questão 41 – PRF/CESPE – Policial Rodoviário Federal – 2013


Acerca dos direitos de cidadania e do pluralismo jurídico, julgue os itens que se seguem.
Os direitos de cidadania são, no Estado democrático de direito, todos aqueles relativos à
dignidade do cidadão, como sujeito de prestações estatais, e à participação ativa na vida
social, política e econômica do Estado.

Questão 42 – FGV/DPE-RJ - Técnico Superior Especializado -


Serviço Social – 2014 – questão adaptada
Julgue o item seguinte:
Um dos grandes problemas enfrentados pela sociedade brasileira são as barreiras
interpostas ao pleno exercício dos direitos de cidadania, particularmente pelos grupos mais
pobres da população. A concepção moderna de cidadania prevê a garantia e o usufruto
pleno dos direitos civis, políticos e sociais.

Questão 43 – CESPE – PRF - Policial Rodoviário Federal - 2013


No que se refere à fundamentação dos direitos humanos e à sua afirmação
histórica, julgue o item subsecutivo.
Conforme a teoria positivista, os direitos humanos fundamentam-se em uma
ordem superior, universal, imutável e inderrogável.

Questão 44 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
assinale a opção correta.
Os direitos fundamentais são os direitos humanos reconhecidos como tais
pelas autoridades às quais se atribui o poder político de editar normas, tanto
no interior dos Estados quanto no plano internacional; são, assim, os direitos
humanos positivados nas Constituições, nas leis, nos tratados internacionais.

Questão 45 – Inédita – 2015


Em relação ao conceito, fundamento e características dos Direitos Humanos,
julgue os itens subsecutivos.
Não existe diferença substancial entre Direitos Humanos e Direitos
Fundamentais, pois ambos visam à proteção da pessoa, estes na órbita
interna do Estado, aqueles na seara internacional.

Questão 46 – Inédita – 2015


Em relação ao conceito, fundamento e características dos Direitos Humanos,
julgue os itens subsecutivos.
Em relação aos fundamentos dos Direitos Humanos, predomina a teoria da
fundamentação moral, segundo o qual os direitos humanos são direitos
morais que não aferem validade em normas positivas, mas diretamente de
valores morais da coletividade humana.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

6.3 - Questões com Comentários


Afirmação Histórica dos Direitos Humanos

Questão 01 – FUMARC/PC-MG - Médico legista – 2013 –


adaptada
No que diz respeito ao Direito Internacional dos Direitos Humanos, analise a
assertiva abaixo:
Pode-se afirmar que se trata de um ramo do Direito que surgiu após a
Segunda Guerra Mundial.

Comentários
A evolução e afirmação histórica dos Direitos Humanos é recente, tendo como
marco fulcral a 2ª Guerra Mundial, que despertou a comunidade internacional
para a importância de se proteger os direitos humanos, em razão das atrocidades
ocorridas durante o conflito armado com inúmeras violações à dignidade das
pessoas.
Logo, é possível afirmar que o Direito Internacional dos Direitos Humanos surgiu
após o referido conflito bélico e, portanto, está correta a assertiva.

Questão 02 – CESPE/DPE-ES - Defensor Público - 2012


A respeito afirmação histórica dos Direitos Humanos julgue o item seguinte:
A concepção contemporânea dos direitos humanos surgiu com o término da
Primeira Grande Guerra Mundial.

Comentários
A questão maliciosamente tenta nos induzir a erro. Vimos na parte da afirmação
histórica que a fase que compreende a dignidade como valor supremo, marcando
a concepção contemporânea dos Direitos Humanos ocorre após a 2ª Guerra
Mundial, e não com o término da 1ª Grande Guerra.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 03 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
julgue o item abaixo.
No século XX, inaugurou-se uma nova fase no sistema de proteção dos
direitos fundamentais, na medida em que foi nele que os Estados passaram
a acolher as declarações de direitos em suas Constituições.

Comentários
A primeira vez em que houve declaração de direitos em documento escritos
remonta da baixa idade média, com a elaboração da Magna Carta, de 1215,

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

quando houve a previsão para assegurar direitos de liberdade como manifestação


inicial dos Direito Humanos.
Logo a assertiva está incorreta.

Questão 04 – CESPE/PM-AL – Oficial - 2012


Com relação ao conceito, à evolução e à abrangência dos direitos humanos,
assinale a opção correta.
Com o fim da Primeira Guerra Mundial, a estrutura do direito internacional
dos direitos humanos começou a se consolidar. A essa época, os direitos
humanos tornaram-se uma legítima preocupação internacional e, então,
foram criados mecanismos institucionais e de instrumentos que levaram tais
direitos a ocupar um espaço central na agenda das organizações
internacionais.

Comentários
Como vimos a consolidação dos Direitos Humanos é algo que ocorreu
paulatinamente, expandindo-se a cada confluência social. De todo modo, o
registro marcante a despertar a preocupação da comunidade internacional
quanto a temática protetiva dos direitos humanos, foi a 2ª Guerra Mundial.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 05 – CS/DPE-GO - Defensor Público - 2014


Os direitos humanos ganharam nas últimas décadas especial atenção da
sociedade e dos meios internacionais e já se encontram incorporados ao
pensamento jurídico do século XXI. Estudiosos da matéria sustentam que o
seu fundamento filosófico e a justificativa estão ligados a movimentos
históricos, políticos e jurídico-sociais que marcaram a história da
humanidade. Nessa perspectiva,
a) o fim da II Guerra Mundial e a negação do valor do ser humano fazem
nascer os ideais representativos dos direitos humanos, quais sejam,
igualdade, liberdade e fraternidade.
b) as primeiras declarações de direitos humanos incluem a Declaração dos
Direitos do Homem e do Cidadão, na França, com a Queda da Bastilha no
século XIX.
c) a Idade Moderna, por meio dos racionalistas, preconizava o direito divino
que pode ser despojado quando entra em sociedade.
d) as concepções positivistas, apesar de importante movimento,
preconizavam que as leis, uma vez previstas no ordenamento jurídico,
podem ser exigidas, pouco contribuindo para os direitos humanos.
e) o reconhecimento dos direitos humanos teve como um dos seus
fundamentos filosóficos o movimento denominado “jusnaturalismo”.

Comentários

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 55 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Trata-se de questão bastante interessante acerca da evolução e afirmação


histórica dos Direitos Humanos.
A alternativa A está incorreta, posto que os ideais de liberdade, igualdade e
fraternidade são discutidos antes da 2ª Guerra Mundial. É com a Revolução
Francesa que tais direitos são aventados e defendidos pela sociedade.
A alternativa B poderia gerar certa dúvida, pois, de fato, a Declaração dos
Direitos do Homem e do Cidadão constituem importante documento histórico na
afirmação dos Direitos Humanos. Entretanto, ao contrário do que fora afirmado,
a referida declaração é do século XVIII – de 1789 – e não do século XIX conforme
trouxe a questão.
A alternativa C está totalmente incorreta. A concepção filosófica racionalista
afirma a razão como única fonte para propiciar o conhecimento adequado da
realidade. Por decorrência, ao contrário do que mencionou a alternativa, esse
pensamento despoja-se do divino. Segundo essa corrente do pensamento
filosófico, o direito é compreendido como processo racional.
A alternativa D também está incorreta. O positivismo teve papel fundamental
para que os direitos assumissem caráter vinculativo, gerando efeitos jurídicos
perante toda a sociedade. Nesse contexto, à medida que foram positivados, os
direitos humanos passaram a ser exigíveis. Logo, contribuíram de modo
significativo para a afirmação e evolução histórica dos Direitos Humanos.
A alternativa E é a correta e gabarito da presente questão. Entre outros
pensamentos filosóficos – como os mencionados pensamentos racionalista e
positivista – o “jusnaturalismo” teve forte influência para o reconhecimento dos
direitos humanos.

Questão 06 – VUNESP/PC-SP - Investigador de Polícia - 2014


O ano de 1948 representou um marco histórico mundial no tocante aos
direitos humanos, pois foi nesse ano que:
a) foi criada a Corte Internacional dos Direitos Humanos.
b) aconteceu a Independência dos Estados Unidos da América
c) eclodiu a Revolução Francesa, trazendo os ideais de liberdade, igualdade
e fraternidade
d) foi outorgada a Carta Magna na Inglaterra
e) foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Comentários
A questão acima é comum em provas de concurso público, tendo em vista que
em Direitos Humanos algumas datas e eventos históricos são cruciais. Entre eles
o ano de 1948, que marca a edição pela ONU da Declaração Universal dos Direitos
do Homem, também conhecida como Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Vejamos, rapidamente, as alternativas.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 56 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

A alternativa A está incorreta, posto que não existe tecnicamente uma “Corte
Internacional de Direitos Humanos”. Existe, por outro lado, conforme veremos ao
longo do Curso, a Corte Internacional de Justiça – que integra a ONU – e que foi
criada em 1945. Existe, também, a Corte Interamericana de Direitos humanos,
que integra a Organização dos Estados Americanos, cuja criação remonta 1969.
A alternativa B está incorreta, pois a independência dos EUA – marco histórico
dos Direitos Humanos – data de 1776.
A alternativa C está incorreta, posto que a Revolução Francesa data de 1789.
A alternativa D está incorreta, pois a assinatura da Carta Magna ocorreu no
Século XVII, especificamente, em 1215.
Finalmente, a alternativa E é a alternativa correta e gabarito da questão
conforme comentários acima.

Questão 07 – VUNESP/PC-SP - Escrivão de Polícia - 2014


Documento histórico relevante na evolução dos direitos humanos, elaborado
no século XIII, que regulava várias matérias, de sentido puramente local ou
conjuntural, ao lado de outras que constituem as primeiras fundações da
civilização moderna, que considera que o rei se encontra vinculado pelas
próprias leis que edita e que traz a essência do princípio do devido processo
legal em seu texto.
Tal descrição se refere à:
a) Lei de Habeas Corpus (ou Habeas Corpus Act).
b) Declaração de Direitos da Inglaterra (ou Bill of Rights).
c) Declaração de Independência dos Estados Unidos da América.
d) Magna Carta (ou Magna Charta Libertatum).
e) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

Comentários
O documento a que se refere a questão é a Magna Carta!
O referido documento foi assinado em 1215 e constituiu um acordo entre o rei e
barões a época. A Magna Carta se destinou à proteção dos direitos dos ingleses,
originários da law of the land (lei da terra). Devido à importância do documento
e disseminação ao longo da Europa, pode ser considerada como nascedouro de
direitos, influenciado inúmeros outros documentos posteriores. A principal
finalidade da Carta Magna foi a limitação do poder do rei, que assim como
qualquer cidadão, encontrava-se vinculado às leis. Ademais, nestes documentos
foram assegurados direitos civis, como a propriedade privada e o direito de ir e
vir.
Logo a alternativa D é a correta a gabarito da questão.
A Lei do Habeas Corpus (Habeas Corpus Act) é um documento legislado de
1969, que foi editado para dar efetividade ao direito de ir e vir previsto na Magna

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 57 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Carta. Tratou a referida lei de regulamentar formal processual para proteger


judicialmente o direito de liberdade. Logo, a alternativa A está incorreta.
A alternativa B está igualmente incorreta, posto que a Declaração de Direitos
da Inglaterra, embora documento importante na evolução histórica dos Direitos
Humanos. O Bill of Rigths foi imposto a Guilherme de Orange ao ser empossa rei
na Inglaterra em 1969. Em síntese, o referido documento prescreveu, além de
maiores poderes ao Parlamento Inglês, direitos de liberdade, à vida e à
propriedade privada.
A Declaração de Independência dos EUA, que data de 1776, acentuou direitos de
liberdade, bem como direitos de revolução, de acordo com a doutrina. Logo, está
incorreta a alternativa D.
Finalmente, a alternativa E está incorreta, pois a Declaração de Direitos do
Homem e do Cidadão data de 1789, foi criada no auge da Revolução Francesa e
caracteriza-se pela defesa dos direitos de liberdade, igualdade e fraternidade.

Questão 08 – VUNESP/PC-SP - Auxiliar de Papiloscopista


Policial
Em 1791, foi editada a Constituição Francesa. O papel do Estado nessa época
era, sobretudo, proteger o(a) _________. Contudo, aos poucos, foi-se
evidenciando a necessidade de o Estado intervir para garantir a igualdade
material entre os indivíduos. Em meados do século XIX, iniciaram-se
os(as)___________. Após os efeitos desastrosos da Primeira Guerra
Mundial, o Estado passou a intervir na ordem econômica e social. As
Constituições de vários países foram reeditadas para passar a contemplar,
dentre outros, os direitos dos_____________. Assinale a alternativa que
completa, correta e respectivamente, as lacunas do texto.
a) direito do trabalho … ideias iluministas … cidadãos
b) solidariedade … movimentos liberais … indivíduos
c) liberdade … movimentos comunistas … trabalhadores
d) igualdade formal … movimentos liberais … cidadãos
e) igualdade … movimentos comunistas … governantes

Comentários
Para resolver a presente questão devemos ter em mente a evolução história das
três clássicas dimensões de direitos.
Após a Revolução Francesa foi editada a Constituição de 1791 que firmou direitos
civis e políticos, mais especificamente, garantiu os direitos de liberdade,
impondo limites ao Estado Absolutista anteriormente imperante.
Entretanto, a tão só garantia de direitos negativos não foi suficiente para
suplantar as mazelas sociais presentes na sociedade à época. Em razão disso,
novo momento inicia-se para agregar, para além da proteção dos direitos civis e
políticos, outra dimensão de direitos. Passa-se a defender direitos que propiciem

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 58 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

condições de igualdade material, efetivados por intermédio de uma atuação


estatal ostensiva. Esta corrente do pensamento é explorada substancialmente
pela corrente filosófico-política comunista, que se portou de forma
veementemente contrária às explorações à classe trabalhadora decorrente da
Revolução Industrial.
Deste modo, os Estados passaram a legislar sobre direitos de segunda dimensão
e, notadamente sobre direito do trabalho, que constou pioneiramente da
Constituição do México de 1917 e da Constituição de Weimar de 1919.
Logo a alternativa C é a correta e gabarito da questão.

Questão 09 – VUNESP/PC-SP - Papiloscopista Policial - 2013


Assinale a alternativa que aponta corretamente o nome do documento de
direitos humanos de que trata a conceituação abaixo.
“Aprovada em 1948, é o documento base da luta universal contra a opressão
e a discriminação, defende a igualdade e a dignidade das pessoas e
reconhece que os direitos humanos e as liberdades fundamentais devem ser
aplicados a cada cidadão do planeta”.
a) Carta Democrática Interamericana.
b) Declaração Universal dos Direitos Humanos.
c) Convenção Americana de Direitos Humanos de São José da Costa Rica.
d) Carta das Nações Unidas.
e) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.

Comentários
A Declaração Universal dos Direitos Humanos será estudada integralmente em
aula futura, pois constitui o documento mais importante dos Direitos Humanos.
Aprovada em 1948 por intermédio da Resolução 217A (III) da Assembleia Geral
da ONU estabeleceu, pela primeira vez, a proteção internacional dos Direitos
Humanos.
Logo, a alternativa B é a correta e gabarito da questão.

Questão 10 – VUNESP/PC-SP - Investigador de Polícia - 2013


Dentre os documentos reconhecidos internacionalmente e que limitaram o
poder do governante em relação aos direitos do homem, encontra-se o mais
remoto e pioneiro antecedente que submetia o Rei a um corpo escrito de
normas, procurava afastar a arbitrariedade na cobrança de impostos e
implementava um julgamento justo aos homens.
Esse importante documento histórico dos direitos humanos denomina-se
a) Talmude.
b) Magna Carta da Inglaterra.
c) Alcorão.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 59 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

d) Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão da França.


e) Bill of Rights.

Comentários
Conforme vimos em questão anterior, a Magna Carta foi assinada em 1215 e
constituiu um acordo rei e barões da Inglaterra, que se destinou à proteção dos
direitos individuais, originários da law of the land (lei da terra). A finalidade
principal do documento foi a submissão do rei às suas regras a sim de evitar
arbitrariedades e excessiva cobrança de impostos, além de reconhecer direitos
civis como a propriedade privada e o direito de ir e vir.
Assim, a alternativa B é a correta e gabarito da questão.
Apenas por curiosidade:
O Talmude é uma compilação, que data de 499 d.C., de leis
e tradições judaicas, consistindo-se em 63 (sessenta e três) tratados de assuntos
legais, éticos e históricos23.
O Alcorão, também conhecido por Corão, é o livro sagrado do Islã. Os
muçulmanos acreditam que o Corão é a palavra literal de Deus (Alá) revelada ao
Profeta Maomé ao longo de um período de 22 anos. O seu título significa
"Recitação" ou "Leitura"24.

Questão 11 – Inédita – 2015


Relativamente à afirmação histórica dos Direitos Humanos, julgue os itens
seguintes.
O estudo dos aspectos histórico dos Direitos Humanos conduz à conclusão
de que as atrocidades, guerras e surtos de violência mobilizaram a
comunidade internacional para a proteção dos Direitos Humanos.

Comentários
Correto. Tal afirmação consta da doutrina de Fábio Konder Comparato. Isso fica
evidente, especialmente no que tange à criação da ONU, que é decorrência direta
a mobilização internacional contra as barbáries da 2ª Guerra Mundial.
Logo, a assertiva está correta.

Questão 12 – Inédita – 2015


Relativamente à afirmação histórica dos Direitos Humanos, julgue os itens
seguintes.
O movimento socialista, especialmente difundido por Karl Marx e Friedrich
Engels, implicou o reconhecimento dos direitos difusos e coletivos.

23
Extraído de http://pt.wikiquote.org/wiki/Alcor%C3%A3o, acesso em 09.10.2014.
24
Extraído de http://pt.wikiquote.org/wiki/Talmude, acesso em 09.10.2014.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 60 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Acerca da teoria geral dos direitos humanos e da dignidade da pessoa


humana, julgue o item a seguir.
O direito internacional dos direitos humanos, fenômeno que antecedeu à
Primeira Guerra Mundial, pode ser conceituado como uma construção
consciente vocacionada a assegurar a dignidade humana.

Comentários
A questão está incorreta, uma vez que a internacionalização dos direitos
humanos é uma construção pós Segunda Guerra Mundial. Após a Primeira Guerra
Mundial falava-se apenas em Direito Humanitário e não de forma
internacionalizada.

Questão 16 - CESPE/OAB – Habilitação Profissional - 2009


Julgue o item abaixo.
No âmbito do direito internacional, a soberania, importante característica do
palco internacional, significa a possibilidade de celebração de tratados sobre
direitos humanos com o consentimento do Tribunal Penal Permanente.

Comentários
Está perfeita a questão, exceto pelo fato de que é necessário o consentimento do
Tribunal Penal Permanente Conforme estudamos na aula de hoje, a soberania
estatal manifesta-se justamente na celebração dos tratados internacionais de
direitos humanos.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 17 – CESPE/TRF3ª – Juiz Federal - 2011


Assinale a opção correta relativamente aos mecanismos de implementação
dos direitos humanos no plano internacional, jugue o item abaixo.
Na atualidade, existem apenas duas cortes regionais em funcionamento: a
Corte Interamericana de Direitos Humanos e a Corte Europeia de Direitos.

Comentários
Fácil, não? Existe, para além dos sistemas citados, o Sistema Africano de Direitos
Humanos, conforme vimos em questões anteriores.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 18 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Atualmente, os direitos e garantias fundamentais estão inseridos em
distintos textos constitucionais de diferentes países. Tal presença é uma
conquista histórica ocorrida por ações concretas realizadas no passado. A
Carta das Nações Unidas de 1945, exemplo de uma dessas ações concretas,
consolidou, junto com a UDHR, o movimento de internacionalização dos

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 62 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

direitos humanos. Tendo em vista essa institucionalização julgue o item


abaixo.
A estrutura de proteção do direito internacional é concentrada na ONU.

Comentários
Vimos que a estrutura do Direito Internacional de direitos humanos engloba
sistemas globais e sistemas regionais. O sistema global atualmente compreende
a ONU, ao passo que o sistema regional compreende sistema europeu, africano
e americano.
Logo, a assertiva está incorreta, pois a ONU concentra apenas o sistema global.

Questão 19 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Atualmente, os direitos e garantias fundamentais estão inseridos em
distintos textos constitucionais de diferentes países. Tal presença é uma
conquista histórica ocorrida por ações concretas realizadas no passado. A
Carta das Nações Unidas de 1945, exemplo de uma dessas ações concretas,
consolidou, junto com a UDHR, o movimento de internacionalização dos
direitos humanos. Tendo em vista essa institucionalização julgue o item
abaixo.
A proteção internacional pode ser vista, entre outros, em dois planos:
sistema global (ONU) e sistema regional (OEA).

Comentários
Ao lado do Sistema Global dos direitos humanos, capitaneado pela ONU, estão
presentes os sistemas regionais. No âmbito do Estado brasileiro é aplicável o
Sistema Americano, que é coordenado pela Organização dos Estados Americanos
(OEA).
Logo, a assertiva está correta.

Questão 20 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.
A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, datada de 1948, foi o
marco da internacionalização da proteção aos direitos humanos.

Comentários
A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão (Déclaration des Droits de
l'Homme et du Citoyen, ao lado), que data de 1789, é documento culminante da
Revolução Francesa, que definiu diversos direitos fundamentais de caráter
universal.
Como se vê a questão tentou confundir o documento acima com a Declaração
Universal dos Direitos Humanos (DUDH), que data de 1948, a marca a
internacionalização dos Direitos Humanos.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 63 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS


DO HOMEM E DO CIDADÃO
1789
Documento editado no auge da
Revolução Francesa, que atribuiu
direito aos diversos estamentos da
sociedade francesa.
Entre outros direitos foram
assegurados direitos de liberdade.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DE
DIREITOS HUMANOS
1948
Resolução editada no pós-2ª
Guerra Mundial voltada para a
proteção dos direitos humanos.
Foram expressados e discriminados
direitos de primeira e de segunda
dimensão. Além disso, há
referência aos direitos de terceira
dimensão.

Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 21 – CESPE/DPE-RR – Defensor Público - 2013


No que concerne à proteção internacional dos direitos humanos, julgue o
item abaixo.
O sistema global de proteção dos direitos humanos está estruturado com
base em uma série de documentos, entre os quais se destacam o Pacto
Internacional de Direitos Civis e Políticos e o Pacto Internacional dos Direitos
Econômicos, Sociais e Culturais.

Comentários
Estudaremos adiante cada um desses tratados internacionais de forma detalhada.
Por ora devemos lembrar que ao lado da DUDH, o Pacto Internacional de Direitos

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 64 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

estrangeiros em seu território. Então, o dano ao estrangeiro é um dano indireto ao Estado


de sua nacionalidade.

Desta forma, a assertiva está incorreta.


Façamos um parêntese, em razão do que prevê o caput do art. 5º da CF:
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se
aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à
liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: (...).

Dessa forma, em relação aos sujeitos protegidos pelos direitos e garantias


fundamentais previstas no art. 5º, a CF assegura os direitos ali indicados tanto
aos brasileiros como aos estrangeiros residentes no País.
Em regra tais direitos dizem respeito apenas às pessoas físicas, ao indivíduo. Este
é o princípio geral. Entretanto, a depender das circunstâncias fáticas os direitos
fundamentais podem ser aplicados aos entes jurídicos públicos e privado.
Há, inclusive, vários direitos arrolados nos incisos do art. 5º se estendem às
pessoas jurídicas, tais como o princípio da isonomia, o princípio da legalidade, o
direito de resposta, o direito de propriedade, o sigilo da correspondência e das
comunicações em geral, a inviolabilidade do domicílio, a garantia do direito
adquirido, ao ato jurídico perfeito e à coisa julgada, assim como a proteção
jurisdicional e o direito de impetrar mandado de segurança.
Não há, por outro lado, menção expressa para a proteção dos direitos
fundamentais do estrangeiro não residente, que esteja apenas de passagem pelo
nosso país como, por exemplo, para férias. A CF menciona os brasileiros e
estrangeiros residentes no País. Caso se faça uma interpretação literal do
texto do art. 5º, caput, o estrangeiro não residente não gozaria de nenhum dos
direitos e garantias enunciados.
Cuidado, esse entendimento não é correto! O entendimento atual é no
sentido de que todas as pessoas que estivem em nosso território, tão somente
pela condição de pessoa, devem ter seus direitos e garantias fundamentais
respeitados.

Questão 26 – CESPE/DPE-MA – Defensor Público - 2011


A proteção internacional dos direitos humanos é um conjunto de normas
jurídicas que garante o respeito à dignidade de todas as pessoas. Com
relação ao sistema e à natureza de proteção internacional contra as violações
de direitos humanos, julgue o item abaixo.
A natureza do sistema de proteção internacional dos direitos humanos é de
domínio reservado do Estado nos limites de sua soberania, possibilitando a
responsabilização internacional do Estado quando as instituições nacionais
forem omissas na tarefa de proteger os direitos humanos.

Comentários
A assertiva parece estar correta, contudo, como vimos na parte de limitação dos
direitos humanos, a proteção dos direitos humanos não está limitada à soberania.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 68 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Na realidade, a soberania é cada vez mais mitigada para uma implementação


integral dos direitos humanos.
Outra informação importante desta questão e que está correta é o fato de que a
proteção internacional é subsidiária. Vale dizer, somente haverá
responsabilização do Estado, caso os mecanismos internos forem omissos ou
insuficientes.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 27 – CESPE/DPE-PI - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
Além da Declaração Universa dos Direitos Humanos de 1948 não há outros
documentos relevantes no âmbito da proteção internacional global dos
direitos humanos.

Comentários
Muito são os documentos que regem a proteção internacional global dos direitos
humanos. Assim, integram o sistema global de proteção, além da Declaração
Universal dos direitos Humanos, os seguintes documentos internacionais: Carta
das Nações Unidas; Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos; Pacto
Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais; Convenção contra a
Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes;
Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a
Mulher; Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação
Racial; e Convenção sobre os Direitos da Criança.
Logo está incorreta a assertiva.

Questão 28 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
Quando foi adotada e proclamada por resolução da Assembleia Geral das
Nações Unidas, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, apesar de não
ter sido aceito por todos os países, teve grande importância histórica.

Comentários
De fato, quando adotada e promulgada pela ONU, em 1948, a Declaração
Universal de Direitos Humanos não foi aceita por todos os países. Não obstante
isso, sua importância histórica é incontestável, uma vez que serviu de base para
a expansão dos direitos humanos como um todo e para a criação de vários outros
tratados internacionais sobre o tema, como o Pacto Internacional dos Direitos
Civis e Políticos, e o Pacto Internacional sobre os Direitos Econômicos, Sociais e
Culturais, que serão estudados nas próximas aulas.
Assim, correta a assertiva.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 69 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

A ONU nasceu com diversos objetivos, como a manutenção da paz e


segurança internacionais, assim, a proteção internacional dos direitos
humanos estava incluída entre eles.

Comentários
A ONU foi criada após a 2ª Grande Guerra, em 1945, justamente pela
necessidade articulação de um órgão internacional que coordenasse a proteção
dos direitos humanos, tendo em vista as barbaridades perpetradas contra a
humanidade durante os combates armados. A expansão dos Direitos Humanos
ocorre justamente após a 2ª Guerra e a criação da ONU.
Portanto, a assertiva está totalmente correta.

Questão 32 – CESPE/DPE-PI – Defensor Público - 2009


Com relação aos mecanismos internacionais de proteção e monitoramento
dos direitos humanos, julgue o item abaixo.
O Tribunal de Nuremberg não teve nenhum papel histórico na
internacionalização dos direitos humanos.

Comentários
Desde a 1ª Guerra Mundial discutia-se a
criação de tribunais penais internacionais
para julgamento de crimes de guerra.
Contudo, apenas com a mobilização em
razão das atrocidades da 2ª Guerra
Mundial é que finalmente há, em 1945, a
criação de tal tribunal.
Assim, em 08.07.1945, em Londres, foi
instituído um tribunal internacional
militar, denominado posteriormente de
Tribunal de Nuremberg. Entre as partes
que participaram da constituição do referido órgão julgadores estão o Reino
Unido, Estados Unidos, União Soviética e França.
Tratou-se de um tribunal de exceção que julgou 24 nazistas integrantes da SS,
Gestapo, Partido Nazista, entre outros. Embora criticado por se constituir em um
tribunal formado após a prática dos crimes, é fundado no direito internacional
consuetudinário de punição daqueles que cometeram crimes contra os valores
essenciais da comunidade internacional.
O referido tribunal adotou os seguintes princípios:

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 71 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

b) a prática contemporânea deixa de admitir a aplicação simultânea de


normas de proteção do direito internacional dos direitos humanos, do direito
internacional dos refugiados e do direito internacional humanitário.
c) o processo de gradual distanciamento e divergência do direito
humanitário, com a proteção internacional dos direitos humanos, tem-se
manifestado nos planos normativo, hermenêutico e operacional.
d) o Estado, na proteção internacional da pessoa humana em tempo de paz,
está isento em seus deveres jurídicos de tomar medidas positivas para
prevenir, investigar e sancionar violações dos direitos humanos.
e) o reconhecimento, inclusive judicial, do alcance e da dimensão amplos
das obrigações convencionais de proteção internacional da pessoa humana
assegura a continuidade do processo de expansão do direito de proteção.

Comentários
A questão é doutrinária e segue, em grande medida, o entendimento de Augusto
Cançado Trindade, a respeito das vertentes dos Direitos Humanos. Contudo, para
resolver à questão não seria necessário conhecer o pensamento do autor. Após
o estudo da aula de hoje, com bom senso e razoabilidade era possível se chegar
à resposta correta.
Vejamos cada uma das alternativas.
A alternativa A está errada. Em regra, questões que afirmam ou excluem
peremptoriamente determinadas regras, noções e conceitos tendem a serem a
erradas. É o que ocorre nesta alternativa.
Afirma-se que a visão compartimentalizada das três vertentes encontra-se
“definitivamente implantada na realidade”. Embora sem conhecer o
pensamento do autor acima citado não pudéssemos concluir com certeza a
respeito da alternativa pela forma como foi redigida poderíamos, ao menos,
acreditar que o examinador tentou nos induzir a erro.
De fato, a alternativa está incorreta. Assim leciona o autor 26:
A visão compartimentalizada das três grandes vertentes da proteção internacional da
pessoa humana encontra-se hoje definitivamente superada. A doutrina e a prática
contemporâneas admitem, por exemplo, a aplicação simultânea ou concomitante de normas
de proteção, seja do direito internacional dos direitos humanos, seja do direito internacional
dos refugiados, seja do direito internacional humanitário. Passamos da
compartimentalização à convergência.

A alternativa B, do mesmo modo, está incorreta, justamente pelo que vimos


acima. A prática contemporânea, ao contrário da visão compartimentalizada

26
TRINDADE, Augusto Cançado. Direito Internacional dos Direitos Humanos, Direito
Internacional Humanitário e Direito Internacional dos Refugiados: Aproximações ou
Convergências. Disponível em:
http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/cancadotrindade/cancado ver.htm, acesso em
19.10.2014, (versão eletrônica).

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 73 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

anteriormente defendida, crê numa aplicação convergente das três vertentes dos
Direitos Humanos, com vistas a uma proteção integral da pessoa.
Assim, como a questão anterior, poderíamos concluir com o que estudamos até
o presente, que questão não poderia estar correta. Lembre-se que as diversas
disciplinas em torno dos direitos humanos possuem caráter complementar, de
modo que somam forças com vistas à proteção da pessoa.
A alternativa C também está incorreta. Antônio Augusto Cançado Trindade 27 ao
tratar da proteção às vítimas de conflitos internos e situações de emergência
leciona:
Constitui tarefa das mais urgentes em nossos dias a de identificar os meios pelos quais se
assegure que a aproximação ou convergência verificável nos últimos anos entre o direito
internacional humanitário e a proteção internacional dos direitos humanos nos planos
normativo, hermenêutico e operacional se reverta efetiva e crescentemente em uma
extensão e fortalecimento do grau de proteção dos direitos consagrados.

A alternativa D está incorreta, posto que o dever de proteção e implementação


dos direitos humanos é perene, não se esgota, muito menos se restringe aos
períodos conturbados de determinada sociedade.
Sobre a temática, expressamente ensina o autor28 acima mencionado:
Os desenvolvimentos recentes na proteção internacional da pessoa humana, tanto em
tempo de paz como de conflito armado (supra), realçam a obrigação geral da devida
diligência por parte do Estado, que se desdobra em seus deveres jurídicos de tomar medidas
positivas para prevenir, investigar e sancionar violações dos direitos humanos, (...).

Finalmente, a alternativa E está correta e é o gabarito da questão.


Citamos, novamente, o autor29:
O reconhecimento, inclusive judicial, do alcance e dimensão amplos das obrigações
convencionais de proteção internacional da pessoa humana assegura a continuidade do
processo de expansão do direito de proteção. As aproximações ou convergências entre os
regimes complementares de proteção, - entre o direito internacional dos direitos humanos,
o direito internacional humanitário e o direito internacional dos refugiados, – ditadas pelas
próprias necessidades – de proteção e manifestadas nos planos normativo, hermenêutico e
operacional, contribuem à busca de soluções eficazes a problemas correntes neste domínio,
e ao aperfeiçoamento e fortalecimento da proteção internacional da pessoa humana em
quaisquer situações ou circunstâncias.

Num primeiro momento a questão parece dificílima. Entretanto, uma leitura


atenta pode nos indicar o gabarito sem maiores problemas.

27
TRINDADE, Augusto Cançado. Direito Internacional dos Direitos Humanos, Direito
Internacional Humanitário e Direito Internacional dos Refugiados: Aproximações ou
Convergências, (versão eletrônica).
28
TRINDADE, Augusto Cançado. Direito Internacional dos Direitos Humanos, Direito
Internacional Humanitário e Direito Internacional dos Refugiados: Aproximações ou
Convergências, (versão eletrônica).
29
TRINDADE, Augusto Cançado. Direito Internacional dos Direitos Humanos, Direito
Internacional Humanitário e Direito Internacional dos Refugiados: Aproximações ou
Convergências, (versão eletrônica).

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 74 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

Optamos por trazer esta questão pois, além de recente e por tratar
especificamente de um ponto do edital do nosso concurso, muitas vezes
em provas podemos nos deparar com assuntos que parecem difíceis,
cujo tema em específico “não sabemos”. Na realidade, com o
conhecimento que se agregará ao longo do curso e com tranquilidade é
possível resolvê-las, com tranquilidade.

Questão 35 – FUMARC/PC-MG - Investigador de Polícia - 2014


Ao lado do sistema global de proteção dos direitos humanos, existem os
sistemas regionais. Os principais sistemas regionais de proteção dos direitos
humanos, não incipientes, são, EXCETO o
a) africano.
b) asiático.
c) europeu.
d) interamericano.

Comentários
Trata-se de questão simples, que envolve tão somente o conhecimento dos
sistemas internacionais de Direitos Humanos.
Como estudamos, o Sistema Global de Direitos Humanos convive com os
sistemas regionais, entre os quais destacam-se o Sistema Europeu, o Sistema
Americano e o Sistema Africano.
Quanto aos países asiáticos não há uma organização efetiva em torno da proteção
internacional dos Direitos Humanos, limitando-se os países a criarem, segundo
suas concepções, mecanismos internos de proteção. Ademais, conforme registra
a doutrina, o continente asiático congrega diversos países ditatoriais, cuja ordem
e regramento internos não coadunam com a proteção internacional dos Direitos
Humanos.
Em razão disso, a alternativa B é a incorreta e, logo, gabarito da questão.

Questão 36 – FCC/DPE-PR - Defensor Público - 2012


O Direito Internacional dos Direitos Humanos, o Direito Internacional
Humanitário e o Direito Internacional dos Refugiados são constituídos, cada
um deles, por distintos conjuntos normativos que, no entanto,
gradualmente, evoluíram de um funcionamento compartimentalizado para
uma crescente interação. Sobre o relacionamento dessas três vertentes da
Proteção Internacional da Pessoa Humana é INCORRETO afirmar:
a) De uma maneira geral, pode-se dizer que as situações específicas não
protegidas pelo Direito Internacional Humanitário e pelo Direito
Internacional dos Refugiados são abarcadas pelo Direito Internacional dos
Direitos Humanos.

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 75 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

b) A relação entre Direito Internacional dos Direitos Humanos e Direito


Internacional dos Refugiados lança luz sobre a dimensão preventiva da
proteção da pessoa humana no plano internacional, pois, as violações
sistemáticas de direitos humanos em determinado país levam ao
deslocamento de indivíduos para outras regiões, em função dos temores de
perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade ou opinião política.
c) A proteção de vítimas em conflitos internos e situações de emergência
constitui um profícuo campo de interação entre o Direito Internacional
Humanitário e o Direito Internacional dos Direitos Humanos.
d) Pela Cláusula de Martens, instituto de Direito Internacional Humanitário,
nas situações não previstas, tanto os combatentes, quanto os civis, ficam
sob a proteção e a autoridade dos princípios do direito internacional, o que
abre espaço para a incidência do Direito Internacional dos Direitos Humanos.
e) O princípio do non-refoulement, instituto de Direito Internacional
Humanitário aceito e reconhecido pela comunidade internacional como jus
cogens, aplica-se ao Direito Internacional dos Refugiados e ao Direito
Internacional dos Direitos Humanos.

Comentários
As questões de Defensoria Pública sempre são ótimas para aprofundarmos o
estudo. Vejamos cada uma das alternativas.
A alternativa A está correta. As vertentes que estudamos atuam no sentido de
proteger de forma integral os direitos humanos. Assim, a pessoa estiver envolvida
em conflitos armados, será protegida pelo Direito Humanitário, se for o caso de
refugiado a proteção ocorrerá pelas regras dos Direitos dos Refugiados. Em
relação às demais pessoas, a proteção observará os Direitos Humanos (stricto
sensu), ou segundo a questão Direito Internacional dos Direitos Humanos.
É justamente em face dessa completude almejada pelas vertentes, que a visão
compartimentalizada é criticada pela doutrina.
A alternativa B está correta. Especialmente em relação aos refugiados, busca-
se criar um arcabouço jurídico protetivo, com vistas a protegê-los caso sejam
inseridos na condição de refugiados. Ademais, toda a proteção internacional dos
Direitos Humanos mira à criação de regras com vistas à prevenção de violações
aos direitos mais básicos.
A alternativa C está correta. O Direito Humanitário é uma das vertentes de
proteção internacional dos Direitos Humanos, tendo por objetivo proteger as
pessoas envolvidas em conflitos armados. Devemos lembrar que essa proteção
abrange não apenas os civis que estão em zona de guerra, mas os combatentes
e prisioneiros de guerra.
A alternativa D também está correta. Embora não tenhamos tratado dessa
cláusula ao longo da aula é sempre importante agregar conhecimentos. Por essa
cláusula fixa-se que quando determinado sistema normativo falhar ou se
apresentar de forma incompleta, é possível a utilização de normas de princípios
de Direito Internacional para a defesa. A ideia é evitar que a proteção de

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 76 de 89


Direito Constitucional PC-SP
Agente
Aula 06 - Prof. Ricardo Torques

determinado direito fique adstrita às regras prescritas nos documentos


internacionais. Trata-se, portanto, de uma cláusula que confere abertura ao
sistema de proteção internacional dos Direitos Humanos.
Finalmente, a alternativa E está incorreta e é o gabarito da questão. Essa foi
maldosa, pois o princípio do non-refoulement aplica-se apenas ao Direito
Humanitário. Assenta-se que nenhum país poderá expulsar pessoas que se
encontrem ameaçadas em razão da etnia, religião, nacionalidade, grupo social ou
opinião política. Esse princípio destaca a pretensão preventiva conferida ao
Direito Humanitário.
Esse princípio, contudo, não informa o Direito Internacional dos Direitos
Humanos. Por isso do erro da alternativa. De acordo com parte da doutrina, o
Direito Internacional dos Direitos Humanos é informado pelos princípios da
neutralidade, da não-discriminação e a da humanidade.

Questão 37 – Inédita – 2015


Atinente à proteção internacional dos Direitos Humanos, julgue o item
seguinte.
A preocupação com o Direito Humanitário, a criação da Liga das Nações e da
OIT são considerados pela doutrina majoritária como os precedentes
históricos para o desenvolvimento dos Direitos Humanos.

Comentários
A questão está incorreta, vez que confunde as vertentes dos Direitos Humanos
(entre as quais está o Direito Humanitário) e os precedentes históricos da
internacionalização dos Direitos Humanos entre os quais estão a criação da Liga
das Nações e a OIT.
Logo, a assertiva está incorreta.

Questão 38 – Inédita – 2015


Atinente à proteção internacional dos Direitos Humanos, julgue o item
seguinte.
Entre os sistemas proteção dos Direitos Humanos está o Sistema Global,
capitaneado pela ONU, e os Sistemas Regionais, entre os quais se destaca o
Sistema Interamericano, que é conduzido pela Organização dos Estados
Americanos.

Comentários
Está correta a assertiva. O Sistema Global - coordenado pela ONU – diferencia-
se dos sistemas regionais entre os quais está o Sistema Interamericano -
coordenado pela OEA.
Logo, está correta a assertiva.

Questão 39 – Inédita – 2015

Prof. Ricardo Torques www.estrategiaconcursos.com.br 77 de 89