Você está na página 1de 23

FILOSOFAR

Unidade 1

Introdução ao
filosofar

1
DIALOGANDO SOBRE A IMAGEM

Observe atentamente
esta imagem.

 Que elementos você consegue


identificar nela?

 Que sentimentos e ideias ela


inspira em você?

 É possível estabelecer uma


relação entre essa imagem e a
filosofia?

 Você sabe o que é filosofar?

Vamos investigar tudo isso.


Comecemos pelo seguinte tema...

2
FILOSOFAR

Capítulo 1

A felicidade

3
CONCEITOS-CHAVE

Você sabe o que significam


estas palavras?

felicidade filosofia

ética estranhamento

sabedoria questionamento

método razão

4
DIALOGANDO SOBRE A IMAGEM

Observe atentamente esta imagem


e os elementos que a compõem.

 Que sensação ou sentimento essa imagem


desperta em você?

 Qual é o nome da obra? Quem é seu autor?


Em que ano foi feita?

 Qual é seu tema?


(a ideia principal que o autor focaliza)

 Qual é sua mensagem ou tese?


(o que o autor parece afirmar sobre o tema)

 Você concorda com essa mensagem?

5
SITUAÇÃO FILOSÓFICA

O médico e o índio

Leia a historieta da página 15.

6
ANÁLISE DA SITUAÇÃO

Como esse
tema surgiu?

7
A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA

A situação vivida na historieta “O médico e o índio”


constitui uma experiência filosófica.

Passos da experiência filosófica

1º passo 2º passo 3º passo


Estranhamento Questionamento Resposta filosófica

 situação de quebra ou  momento de inquietude,  momento de busca de


interrupção no fluir do surgimento de dúvidas um entendimento maior
“normal” da vida  formulação de questões sobre o problema
 surpresa, espanto, gerais ou universais,  elaboração de respostas
comoção, admiração, sobre verdades essenciais sob a forma de um
sensibilização e abstratas discurso racional

 Na historieta, quando o médico vive cada um desses passos?

8
A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA

Que etapa da experiência filosófica cada uma


dessas pessoas poderia estar vivendo?

1
4

 Recorde uma situação de sua vida


em que você provavelmente
2
iniciou uma experiência filosófica.

9
A FILOSOFIA E A FELICIDADE
Que relação há entre esses dois termos?

Filosofia Surgiu na Grécia antiga há mais de 25 séculos.


O que significa?

A palavra filosofia é de origem grega:


philos (“amigo”, “amante”)
+ sophia (“saber”, “sabedoria”)
= amor à sabedoria.
O que significa?

A filosofia era, portanto,


um tipo de conhecimento superior
Para os gregos, a sabedoria era um saber
que tinha como finalidade última
principalmente prático, que conduzia ao bem
conduzir à chamada vida boa,
considerado supremo da vida humana:
isto é, feliz.
a felicidade.

10
A FILOSOFIA E A FELICIDADE

Pitágoras
(c. 570-490 a.C.)  Os filósofos eram pessoas que se
Sou apenas
faziam muitas perguntas.
um filósofo...
 Eles buscavam, praticavam e
ensinavam um método ou caminho
para a felicidade.

 Hoje em dia, os filósofos continuam


fazendo um monte de perguntas,
mas se dedicam a vários temas.

 Sua atividade caracteriza-se


principalmente pelo uso metódico
da razão.

Pitágoras não foi o primeiro filósofo,


mas teria sido o primeiro a usar perguntas
a palavra filósofo.

11
A FELICIDADE

Vamos então fazer algumas perguntas,


como bons filósofos...

O que é a felicidade?

 A palavra felicidade vem do latim antigo


felix = “fértil, frutuoso, fecundo”.

 A felicidade poderia ser definida, então,


como um estado de fecundidade, que
gera vida e vitaliza nossa existência.

... infelicidade
 A felicidade seria a finalidade última de ... na busca da felicidade,
todos os nossos atos. muitas vezes o que encontramos é...

12
AS FONTES DA FELICIDADE

Quais são as fontes da felicidade?

FONTES MAIS
BUSCADAS

Bens materiais Prazeres Bem-estar Status social, Amor, carinho


e riqueza da mesa e da físico, saúde e poder e glória e amizade
cama beleza

13
AS FONTES DA FELICIDADE
Agora podemos questionar e problematizar
essas suposições.

Será que essas fontes trazem mesmo felicidade?

Preciso de todas esses fatores para ser feliz?

Há outras fontes mais essenciais?

Como devo agir para ser feliz?

Ética Sistemas filosóficos


 Essas perguntas pertencem ao campo da  Os filósofos gregos se fizeram todas essas
ética. perguntas, chegando as diversas respostas.
 Cada uma dessas respostas é parte de um
distinto sistema filosófico, com noções
 Portanto, a ética trata de um universo de específicas sobre os universos natural e
questões ligadas ao dever, isto é, a como humano.
devemos nos comportar, agir, viver.

14
COMO VIVER PARA SER FELIZ?
 A felicidade encontra-se em um conhecimento muito especial: o
A resposta de Platão
conhecimento supremo da realidade.
 Esse conhecimento correspondente à Ideia do Bem (ou Bondade).
 Para chegar a ele, é preciso abandonar as ilusões dos sentidos e
elevar-se ao Mundo das Ideias.

... alcança a Há o Mundo das


felicidade suprema! Ideias ou Formas
MUNDO
DAS IDEIAS
eternas e perfeitas. R
... e conhece a Ideia mais E
perfeita de todas, a
Ideia do Bem,... Ideias eternas A
L

peixe
rio
Essas Ideias
eternas e perfeitas
dão forma...
I
Quando o ser humano
compreende isso... D
Platão
(427-347 a.C.)
MUNDO
SENSÍVEL
A
Nascido em Atenas, foi O SER D
primeiro grande filósofo HUMANO
ocidental, juntamente com Mas as coisas do Mundo Sensível são
... às diversas coisas
que existem no
E
seu mestre, Sócrates. cópias imperfeitas das Ideias eternas. Mundo Sensível.

15
COMO VIVER PARA SER FELIZ?
A resposta de Platão
O que é preciso fazer para realizar o
caminho proposto por Platão?

Conhecer o Bem ou Bondade para ser feliz.

 Harmonizar as três almas:


Alma racional
Alma irascível
Alma concupiscente

 Praticar a ginástica... e a dialética.


Platão
(427-347 a.C.)

O filósofo dizia que a felicidade


deve ser buscada para todos os
habitantes da cidade, não apenas
para um indivíduo ou uma classe
social. Ele queria o bem comum.  Construir o bem comum.

16
COMO VIVER PARA SER FELIZ?

A resposta de Aristóteles  A conquista da felicidade depende basicamente da prática


constante da virtude.

 A virtude mais característica do ser humano é a


razão. Seu exercício exalta seu ser e lhe traz
prazer.
 Portanto, para ser feliz, a pessoa deve praticar
a atividade intelectual e a contemplação.
Exercício mental
pelo qual a pessoa
Aristóteles  A generosidade, a coragem, a cortesia e a concentra sua atenção
(384-322 a.C.)
justiça são outras virtudes que a pessoa deve na ordem e na beleza
exercitar. Delas resulta a boa convivência social do cosmo em busca da
Nascido em Estagira, na realidade fundamental
Macedônia, viveu em Atenas e a paz, fatores importantes de felicidade. das coisas.
e foi discípulo de Platão.

Propôs uma ética do meio-  A disponibilidade de bens materiais é também
-termo, isto é, o equilíbrio muito importante para alcançar o equilíbrio
entre o excesso e a falta. final que constitui uma vida feliz.

17
COMO VIVER PARA SER FELIZ?

A resposta de Epicuro  Todos os seres buscam o prazer e fogem da dor.


 Isso ocorre porque sentir prazer e não ter dor é ser feliz.
 Portanto, para viver feliz, a pessoa deve gerar as condições que
permitam experimentar apenas prazer em sua existência, evitando
todo sofrimento.

Medo
(ex.: de deuses,
da morte)

Prazeres Tudo é
superiores CAMINHO matéria e átomo
Epicuro (duradouros) EPICURISTA
(341-271 a.C.) DA
FELICIDADE
Nasceu em Samos, ilha grega
situada no leste do mar Egeu. Autarquia
♦ (governo da própria vida)
- Naturais e desnecessários
Propôs uma concepção Tipos de
sensualista da felicidade, desejos
diferindo do intelectualismo Ataraxia
de Platão e Aristóteles. (imperturbabilidade da alma)

18
COMO VIVER PARA SER FELIZ?

A resposta dos estoicos  Há uma ordem cósmica (kósmos) determinada por uma
inteligência (logos) que permeia e rege todos os seres e coisas.
 Isso significa que tudo o que existe está conectado com o todo e
tem um propósito, uma razão de ser dentro desse todo.
 Portanto, é feliz aquele que vive de acordo com sua natureza e a
ordem cósmica, aceitando e amando o próprio destino (amor fati).

No mundo há tipos
distintos de coisas: 2.
Aquietar
as paixões
Zenão de Cício
(335-264 a.C.) Coisas que não
Coisas que dependem de nós
Nascido em Cítio ou Cício dependem de nós
(na ilha de Chipre), foi o
fundador do estoicismo. Apatia e
Coisas
♦ indiferentes ataraxia
Coisas
A palavra estoico más
Coisas morte
vem do grego doença etc. Ignorar
boas vícios
stoá = “galeria de colunas”,
paixões Evitar
referindo-se ao local de
reunião dos primeiros virtudes Querer
estoicos. Praticar Para ser feliz, é preciso usar
o poder da vontade para:

19
A FELICIDADE HOJE EM DIA

Agora podemos voltar ao nosso tempo e retomar a


reflexão sobre as fontes da felicidade. Ou seja...

Você mudou sua opinião sobre essas fontes?

Alguma lhe parece mais essencial agora?

Há outras necessidades hoje em dia?

O que diz a História  Muda o mundo, modificam-se as pessoas. Surgem


novas percepções, novos valores, novas necessidades.
novo valor
Propagação Ideia de que “Deus
A partir da Idade Média do Cristianismo criou a todos e os Igualdade
ama igualmente”

novo valor
A partir da Idade Propagação Revolução
do Iluminismo
Liberdade
Contemporânea Francesa

20
CONTRIBUIÇÕES DAS CIÊNCIAS
Vejamos por último algumas evidências relacionadas com a
felicidade, segundo alguns estudos científicos.

Medicina Elementos físicos e orgânicos da felicidade


 Maior atividade neuronal em certa parte do cérebro.
 Produção de certas substâncias, como serotonina e endorfina.
 Predisposição genética para viver de forma positiva.
 Saúde física (embora muitos consigam superar limitações e
pessoas positivas tendam a ser mais saudáveis).

É a saúde que traz felicidade ou é a felicidade que traz saúde?

Psicologia Elementos psicoafetivos da felicidade


 Boas experiências nos primeiros anos de vida.
 Modelo favorável no meio familiar.
 Bom trabalho pessoal envolvendo a dimensão interior
(pensamentos e sentimentos).

Como o autoconhecimento pode ajudar em nosso bem-estar?

21
CONTRIBUIÇÕES DAS CIÊNCIAS

Economia Elementos materiais da felicidade


 O trabalho, como meio de sustento material e realização
pessoal e de apoio à autoestima.
 Uma renda digna.
 Percepção de felicidade não se eleva proporcionalmente
à elevação da renda.

Será exagerada a ideia de que os bens materiais nos tornam felizes?

Sociologia Elementos socioculturais da felicidade


 Vida social (familiar, conjugal, com amigos, com a
comunidade).
 Cooperação e solidariedade, em vez de competição e
individualismo excessivos.
 Insatisfação costuma vir da comparação social e da
competição.

Como a maior preocupação pelo outro nos ajuda a ser mais felizes?

22
Créditos das imagens

Slide 2: IMAGES.COM/CORBIS/LATINSTOCK
Slides 3 e 4: Detalhe de O caminho para a felicidade está em você mesmo (1999) – Carl-W. Röhrig (Coleção particular). ALBUM/AKG-IMAGES/CARL-W
RÖHRIG/LATINSTOCK
Slide 5: O caminho para a felicidade está em você mesmo (1999) – Carl-W. Röhrig (Coleção particular). ALBUM/AKG-IMAGES/CARL-W RÖHRIG/LATINSTOCK
Slide 6: Tropic – Noris Maria Dias, óleo sobre tela (Coleção particular).
Slide 7: Detalhe de Tropic – Noris Maria Dias, óleo sobre tela (Coleção particular).
Slide 9 (Da esquerda para a direita): ©IMAGES.COM/CORBIS; JAN-PHILIPP STROBEL/DPA/CORBIS/LATINSTOCK; Detalhe de Escola de Atenas (1510-1512) –
Rafael. MUSEUS E GALERIAS DO VATICANO; NED M. SEIDLER/NATIONAL GEOGRAPH/GETTY IMAGES
Slide 10: THE BRIDGEMAN LIBRARY/GRUPO KEYSTONE
Slide 11: BETTMANN/CORBIS/LATINSTOCK
Slide 12 (Da esquerda para a direita): Detalhe de O caminho para a felicidade está em você mesmo (1999) – Carl-W. Röhrig (Coleção particular). ALBUM/AKG-
IMAGES/CARL-W RÖHRIG/LATINSTOCK; JUSTIN PAGET/CORBIS/LATINSTOCK (detalhe)
Slide 13 (Da esquerda para a direita): THINKSTOCK/GETTY IMAGES; Detalhe de O alegre grupo (c. 1615) – Frans Hals. (Metropolitan Museum of Art, Nova York,
EUA) IMAGE COPYRIGHT THE METROPOLITAN MUSEUM OF ARTE/ART RESOURCE/SCALA, FLORENCE; Detalhe de O nascimento de Vênus (c. 1484) – Sandro
Botticelli. SANDRO BOTTICELLI/GALLERIA DEGLI UFFIZI, FLORENÇA, ITÁLIA; ANTARA (detalhe); MOHAMMAD MUSTAFIZUR RAHMAN/FLICKR/GETTY IMAGES
(Detalhe)
Slide 15 (Da esquerda para a direita): ROGER PAYNE/THE BRIDGEMAN LIBRARY/GRUPO KEYSTONE; THINKSTOCK/GETTY IMAGES
Slide 16 (Da esquerda para a direita): ROGER PAYNE/THE BRIDGEMAN LIBRARY/GRUPO KEYSTONE; MASSIMO LISTRI/CORBIS/LATINSTOCK
Slide 17: Detalhe de Escola de Atenas (1510-1512) – Rafael. MUSEUS E GALERIAS DO VATICANO
Slide 18: Autor desconhecido. Busto de Epicuro de Samos, século III a.C. (Museu Britânico, Londres, Inglaterra)
Slide 19: Autor Desconhecido. Busto de Zenão de Cítio, s/d. (Museu Arqueológico Nacional de Nápoles, Nápoles, Itália)
Slide 20: Detalhe de O quarto estado (1901) – Giuseppe Pellizza da Volpedo, óleo sobre tela (Coleção particular). GIUSEPPE PELLIZZA DA VOLPEDO/DE AGOSTINI
PICTURE LIBRARY/A. DAGLI ORTI/THE BRIDGEMAN ART LIBRARY/KEYSTONE
Slide 21 (De cima para baixo, da direita para esquerda): SCOTT HEAVEY/GETTY IMAGES; JUSTIN GUARIGLIA/GETTY IMAGES
Slide 22 (De cima para baixo, da direita para ae): AP PHOTO/BRITISH MUSEUM/HO/GLOW IMAGES; detalhe de O bom samaritano – Antonio Zanchi, óleo sobre
tela (Sotheby’s Institute of Art, Londres, Reino Unido). ANTONIO ZANCHI/ALBUM SOTHEBY'S/AKG-IMAGES/LATINSTOCK
IMAGES.COM/CORBIS/LATINSTOCK

23