Você está na página 1de 10

Manual de Procedimentos da Operação

Módulo 10 - Submódulo 10.18

Cadastro de Informações Operacionais

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE TRANSMISSÃO E


TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

Código Revisão Item Vigência

CD-CT.NE.5CT.02 8 2.2.3 21/01/2019

MOTIVO DA REVISÃO
- Inclusão do transformador 230/69 - 100 MVA 04T1 da SE Zebu.

LISTA DE DISTRIBUIÇÃO
CHESF CHESF.CROP CNOS COSR-NE TESTE
Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

ÍNDICE
1. OBJETIVO.........................................................................................................................................3
2. CONCEITOS ......................................................................................................................................3
3. CONSIDERAÇÕES GERAIS .................................................................................................................5
4. LIMITES DE CARREGAMENTO DE LINHAS DE TRANSMISSÃO.............................................................6
4.1. LT 500 kV Paulo Afonso IV / Luiz Gonzaga - C1(C1) .......................................................................6
4.2. LT 500 kV Paulo Afonso IV / Xingó - C1(V6)...................................................................................6
4.3. LT 230 kV Paulo Afonso / Zebu - C1(Z1) ........................................................................................6
4.4. LT 230 kV Paulo Afonso / Zebu - C2(Z2) ........................................................................................7
5. LIMITES DE CARREGAMENTO DE TRANSFORMADORES ....................................................................8
5.1. SE Abaixadora - Transformador 230 / 69 kV - 100 MVA - T2.......................................................8
5.2. SE Paulo Afonso IV - Autotransformador 500 / 230 kV - 3x200 MVA - T7....................................8
5.3. SE Paulo Afonso IV - Autotransformador 500 / 230 kV - 3x200 MVA - T8....................................9
5.4. SE Zebu - Transformador 230 / 69 / 13,8 kV - 100 MVA - T1.........................................................9
5.5. SE Zebu - Transformador 230 / 69 kV - 100 MVA - T2.................................................................10

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 2 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

1. OBJETIVO
Apresentar os limites operacionais de linhas de transmissão e de transformadores da Rede de Operação a
serem controlados pelos operadores dos Centros de Operação do ONS e pela Operação dos Agentes
envolvidos.
2. CONCEITOS
2.1. Limite Operacional: Corresponde ao limite de carregamento do equipamento que deve ser
observado pelo ONS e Agentes, em condição normal de operação e ou em condição de emergência.
2.2. Alteração dos Limites Operacionais: É a alteração de limite na qual são estabelecidos novos valores,
decorrentes de eventos que alteraram a capacidade operativa do equipamento, como por exemplo
recapacitação, trocas de TC, troca de característica de proteção, indisponibilidade do sistema de
refrigeração, flexibilização por parte do Agente, etc.
2.3. Fator Limitante: Fator que impede um equipamento de atingir um limite operacional superior ao
estabelecido de projeto. Um fator limitante ativo provoca aumento no custo de operação ou de
expansão do SIN.
2.4. Limites de linhas de transmissão
2.4.1. Condição Normal de Operação
Situação de carregamento em que a linha de transmissão transporta continuamente corrente em valor igual
ou inferior ao seu valor operacional, em sua condição de carregamento nominal, para a qual foi projetada.
2.4.2. Condição de Emergência de Operação
Situação de carregamento em que a linha de transmissão transporta corrente acima do seu valor operacional,
em sua condição de carregamento superior ao nominal para a qual foi projetada, por um tempo não superior
a 4 dias (96 horas) contínuos, ou um somatório máximo de 18 dias (432 horas) intermitentes (se somados
em base anual todos os períodos contínuos inferiores a 4 dias).
As linhas de transmissão que se enquadrarem nessa situação terão o campo duração nas tabelas
apresentadas neste cadastro preenchido com (*).
2.4.3. Condição Sazonal de Operação
Situação de carregamento em que a linha de transmissão transporta continuamente corrente em valor igual
ou inferior ao seu valor operacional, em condição normal de operação e ou em condição de emergência, em
condições de operação temporárias e específicas para diferentes períodos do ano, tais como verão-dia,
verão-noite, inverno-dia e inverno-noite ou outro período específico do ano (meses ou estações do ano).
2.4.4. Limite Diurno
Limite operacional a ser considerado para o período diurno. O período diurno é o intervalo entre o horário
do amanhecer e do crepúsculo, conforme disposto nos Procedimentos de Rede.
Quando o período não for definido pelo agente, deve ser considerado o período entre 06h00min até
17h59min fora do horário de verão e entre 07h00min e 18h59min no horário de verão, sempre tomando
como referência o horário oficial de Brasília.
2.4.5. Limite Noturno
Limite operacional a ser considerado para o período noturno. O período noturno é o intervalo de tempo
entre o horário do crepúsculo e do amanhecer, conforme disposto nos Procedimentos de Rede.
Quando o período não for definido pelo agente, deve ser considerado o período de 18h00min até 05h59min
fora do horário de verão e entre 19h00min e 06h59min no horário de verão, sempre tomando como

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 3 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

referência o horário oficial de Brasília.


2.5. Limites de Transformadores
2.5.1. Condição Normal de Operação
Situação de carregamento em que o transformador opera continuamente com sua corrente nominal. Mesmo
que em algum momento seja ultrapassada a sua corrente nominal, não deve ser excedida a temperatura
máxima do óleo e ou do enrolamento, conforme limites estabelecidos na NBR 5416, respeitadas as
condições, valores e prazos admitidos pelo agente.
2.5.2. Condição de Emergência de Longa Duração
Situação de carregamento em que o transformador opera continuamente com corrente superior a sua
corrente nominal, com duração não superior a 04 (quatro) horas. Mesmo que em algum momento seja
ultrapassada a sua corrente de emergência de longa duração, não deve ser excedida a temperatura máxima
do óleo e ou do enrolamento, conforme limites estabelecidos na NBR 5416, respeitadas as condições, valores
e prazos admitidos pelo agente.
2.5.3. Condição de Emergência de Curta Duração
Situação de carregamento em que o transformador opera continuamente com corrente superior a sua
corrente de emergência de longa duração, com duração não superior a 30 (trinta) minutos. Após esse
intervalo de tempo, deve-se retornar à condição de carregamento de longa duração.
Mesmo que em algum momento seja ultrapassada a sua corrente de emergência de curta duração, não deve
ser excedida a temperatura máxima do óleo e ou do enrolamento, conforme limites estabelecidos na NBR
5416, respeitadas as condições, valores e prazos admitidos pelo agente. Esta condição deve ser utilizada
como último recurso antes do corte de carga.
2.6. Preenchimento das Tabelas de Limites
2.6.1. Linhas de Transmissão
O campo “Valor Operacional” deve ser preenchido com o valor limite do equipamento a ser considerado na
operação em tempo real.
O campo “Duração (HH:MM)” indica o período admissível para operação da LT na condição de emergência.
Nas tabelas em que for detalhado o tempo de operação em determinada condição de operação de
equipamento, deve-se utilizar tantas linhas quanto forem necessárias para o detalhamento de carregamento
por período de tempo informado pelo Agente.
Os campos “Valor Operacional” e “Duração” das tabelas cujos valores dependem de informação do Agente
e não estão disponíveis para o ONS, devem ser preenchidas com “NI” (Não Informado pelo Agente).
O campo “Valor Operacional” das tabelas referentes a valores de emergência que não são permitidos pelo
Agente, devem ser preenchidos com “NP” (Não Permitido pelo Agente). Para este caso também deve ser
preenchido o campo “Fator Limitante”.
O campo “Período do ano” indica, quando for o caso, a sazonalidade anual definida para determinação dos
valores operacionais em condição normal e emergência.
O campo “Período do dia” indica, quando for o caso, a sazonalidade diária definida para determinação dos
valores operacionais em condição normal e emergência.
2.6.2. Transformadores
O campo “Enrolamento (kV)” indica o terminal ao qual está relacionado o limite operacional nas condições
normal, emergência de longa duração e de curta duração.

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 4 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

O campo “Valor Operacional (A)” indica o valor de corrente limite do transformador para condição normal,
emergência de longa duração e de curta duração.
O campo “Duração (HH:MM)” indica o período admissível para operação do transformador na condição de
emergência de longa e curta duração.
Nas tabelas em que for detalhado o tempo de operação em determinada condição de operação de
equipamento, deve-se utilizar tantas linhas quanto forem necessárias para o detalhamento de carregamento
por período de tempo informado pelo Agente.
Os campos “Valor Operacional” e “Duração” das tabelas cujos valores dependem de informação do Agente
e não estão disponíveis para o ONS, devem ser preenchidas com “NI” (Não Informado pelo Agente).
O campo “Valor Operacional” das tabelas referentes a valores de emergência que não são permitidos pelo
Agente, devem ser preenchidos com “NP” (Não Permitido pelo Agente). Para este caso também deve ser
preenchido o campo “Fator Limitante”.

3. CONSIDERAÇÕES GERAIS

3.1. Este Cadastro de Informações Operacionais apresenta os limites operacionais de carregamento de


linhas de transmissão e dos transformadores da Rede de Operação, de acordo com as definições
estabelecidas entre ANEEL, ONS e agentes, cujo processo de atualização é descrito pela RO-CD.BR.01
- Controle de Limites de Carregamento de Linhas de Transmissão e Transformadores.

3.2. Os operadores dos Centros de Operação do ONS, nas ações de coordenação, supervisão e controle
devem observar os limites operacionais constantes deste Cadastro de Informações Operacionais.

3.3. A operação dos agentes, em suas ações de comando e execução, deve observar os limites
operacionais constantes deste Cadastro de Informações Operacionais.

3.4. Cabe ao agente comunicar de imediato ao Centro de Operação com o qual se relaciona qualquer
alteração de limite que imponha restrições à operação da linha ou transformador.

3.5. Toda e qualquer alteração dos valores de limites operacionais constantes deste Cadastro de
Informações Operacionais deverá ser solicitada formalmente e devidamente justificada e
caracterizada pelo agente responsável pelo equipamento ao Centro de Operação do ONS de seu
relacionamento.

3.6. Caso a operação em tempo real venha a verificar qualquer possibilidade de violação do limite
estabelecido para o equipamento, caberá ao Centro de Operação do ONS responsável tomar as
medidas corretivas cabíveis para que o mesmo não ultrapasse estes valores, que só podem ser
ultrapassados com anuência do agente.

3.7. Os valores de Limites Operacionais dos equipamentos da Rede de Operação, constantes deste
Cadastro de Informações Operacionais, são os valores informados oficial e formalmente pelo agente.

3.8. Os limites de transformadores que constam neste Cadastro de Informações Operacionais


consideram todos os estágios de refrigeração disponíveis. Os limites considerando os estágios de
refrigeração indisponíveis constam nos Cadastros de Informações Operacionais de Dados de
Equipamentos.

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 5 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

4. LIMITES DE CARREGAMENTO DE LINHAS DE TRANSMISSÃO

4.1. LT 500 KV PAULO AFONSO IV / LUIZ GONZAGA - C1(C1)

Limites de condição normal de operação (Longa duração)


Período Valor
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A)
Diurno / Bobina de Bloqueio
01/Jan a 31/Dez 2.500
Noturno

Limites de condição de emergência (Curta duração)


Período Valor Duração
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A) (Hh:mm)
01/Jan a Diurno / Bobina de Bloqueio
2.500 (*)
31/Dez Noturno

4.2. LT 500 KV PAULO AFONSO IV / XINGÓ - C1(V6)

Limites de condição normal de operação (Longa duração)


Período Valor
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A)
Diurno / Bobina de Bloqueio
01/Jan a 31/Dez 2.500
Noturno

Limites de condição de emergência (Curta duração)


Período Valor Duração
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A) (Hh:mm)
01/Jan a Diurno / Bobina de Bloqueio
2.500 (*)
31/Dez Noturno

4.3. LT 230 KV PAULO AFONSO / ZEBU - C1(Z1)

Limites de condição normal de operação (Longa duração)


Período Valor
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A)
Diurno / -
01/Jan a 31/Dez 630
Noturno

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 6 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

Limites de condição de emergência (Curta duração)


Período Valor Duração
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A) (Hh:mm)
01/Jan a Diurno / -
796 (*)
31/Dez Noturno

4.4. LT 230 KV PAULO AFONSO / ZEBU - C2(Z2)

Limites de condição normal de operação (Longa duração)


Período Valor
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A)
Diurno / -
01/Jan a 31/Dez 630
Noturno

Limites de condição de emergência (Curta duração)


Período Valor Duração
Período do ano Fator limitante
do dia operacional (A) (Hh:mm)
01/Jan a Diurno / -
796 (*)
31/Dez Noturno

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 7 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

5. LIMITES DE CARREGAMENTO DE TRANSFORMADORES

5.1. SE ABAIXADORA - TRANSFORMADOR 230 / 69 KV - 100 MVA - T2

Limites de Condição Normal de Operação


Valor
Enrolamento (kV) Fator limitante
operacional (A)
69 837 -
230 251 -

Limites de Condição de Emergência de Longa Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 853 04:00 -
230 256 04:00 -

Limites de Condição de Emergência de Curta Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 1.004 00:30 -
230 301 00:30 -

5.2. SE PAULO AFONSO IV - AUTOTRANSFORMADOR 500 / 230 KV - 3X200 MVA - T7

Limites de Condição Normal de Operação


Valor
Enrolamento (kV) Fator limitante
operacional (A)
230 1.506 -
500 693 -

Limites de Condição de Emergência de Longa Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
230 1.506 04:00 -
500 693 04:00 -

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 8 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

Limites de Condição de Emergência de Curta Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
230 1.807 00:30 -
500 831 00:30 -

5.3. SE PAULO AFONSO IV - AUTOTRANSFORMADOR 500 / 230 KV - 3X200 MVA - T8

Limites de Condição Normal de Operação


Valor
Enrolamento (kV) Fator limitante
operacional (A)
230 1.506 -
500 693 -

Limites de Condição de Emergência de Longa Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
230 1.506 04:00 -
500 693 04:00 -

Limites de Condição de Emergência de Curta Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
230 1.807 00:30 -
500 831 00:30 -

5.4. SE ZEBU - TRANSFORMADOR 230 / 69 / 13,8 KV - 100 MVA - T1

Limites de Condição Normal de Operação


Valor
Enrolamento (kV) Fator limitante
operacional (A)
69 837 -
230 251 -

Limites de Condição de Emergência de Longa Duração

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 9 / 10


Manual de Procedimentos da Operação - Módulo 10 - Submódulo 10.18
Cadastro de Informações Operacionais Código Revisão Item Vigência

CADASTRO DE LIMITES OPERACIONAIS DE LINHAS DE


CD-
TRANSMISSÃO E TRANSFORMADORES DA ÁREA 500 / 8 2.2.3 21/01/2019
CT.NE.5CT.02
230 KV CENTRO DA REGIÃO NORDESTE

Enrolamento Valor Duração


Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 837 04:00 -
230 251 04:00 -

Limites de Condição de Emergência de Curta Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 920 00:30 -
230 276 00:30 -

5.5. SE ZEBU - TRANSFORMADOR 230 / 69 KV - 100 MVA - T2

Limites de Condição Normal de Operação


Valor
Enrolamento (kV) Fator limitante
operacional (A)
69 837 -
230 251 -

Limites de Condição de Emergência de Longa Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 837 04:00 -
230 251 04:00 -

Limites de Condição de Emergência de Curta Duração


Enrolamento Valor Duração
Fator limitante
(kV) operacional (A) (Hh:mm)
69 920 00:30 -
230 276 00:30 -

Referência: RT-CD.BR.02 rev. 05. 10 / 10

Você também pode gostar