Você está na página 1de 5

MODELO GERAL

PROJETO DE EXTENSÃO IFeducATIVO


Maria Cleunice F. SILVA.¹; Leonardo A. SOUZA.2;

Resumo: O Projeto de Extensão IFeducATIVO foi selecionado no edital


055/2015/REITORIA/PROEX. O projeto teve por objetivo contribuir para melhorar as condições
de acesso aos cursos Técnicos Integrados ao Médio de alunos do ensino fundamental de escolas
públicas do município de Tangará da Serra que visavam o ingresso nos cursos ofertados pelo
IFMT - Campus Avançado Tangará da Serra – e ampliar as possibilidades de comprometimento
do Instituto Federal com a comunidade local. O projeto promoveu aulas de Língua Portuguesa e
Matemática em encontros semanais, momentos artístico-culturais, visitas aos laboratórios,
palestras com docentes do campus sobre diversos temas. O trabalho envolveu servidores e
discentes do IFMT e acadêmicos de outras instituições de ensino superior que contribuíram no
processo preparatório dos alunos cursistas possibilitando-lhes a inclusão social, o nivelamento em
relação às disciplinas de língua portuguesa e matemática. Tratou-se de uma proposta de
indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão.

Palavras-chave: Língua Portuguesa, Matemática, Processo Seletivo.

1 INTRODUÇÃO
O Projeto IFeducATIVO – preparatório selecionado no edital
055/2015/REITORIA/PROEX iniciou sua história em Tangará da Serra com ações que
priorizavam o ensino com qualidade antes mesmo do ingresso do aluno ao IFMT - campus
Avançado Tangará da Serra.
O projeto colaborou para as ações de ensino – pesquisa e extensão desenvolvidas pelo
IFMT- campus avançado Tangará da Serra se tornasse conhecidas pela sociedade
tangaraense, assim como o processo seletivo do IFMT/2016 para ingresso nos cursos
técnicos integrados ao nível médio. Outro aspecto positivo foi do envolvimento da
comunidade com o IFMT- campus avançado Tangará da Serra tanto por parte dos
servidores que se envolveram durante as atividades do projeto quanto por parte dos
discentes que colaboram sendo monitores voluntários auxiliando nas aulas das disciplinas
ofertadas no projeto.

Também cumpriu seus objetivos no que se refere à proposta de auxiliar os alunos


que estavam cursando o 9º ano do ensino fundamental e se sentiam despreparados para
enfrentarem concursos seletivos. Sem dúvidas, o projeto colaborou para esse processo de
preparação, a fim de tornar a disparidade vaga - concorrência menos injusta.

_________________________
¹Professora língua portuguesa e literatura/ língua espanhola - IFMT - Campus Avançado Tangará da Serra.
maria.silva@tga.ifmt.edu.br
² Aluno do 2º ano do curso manutenção, suporte em informática - Turma A e bolsista do Projeto.
Deste modo, o projeto oportunizou a grupos minoritários participar de um curso
preparatório, que possibilitou ao candidato concorrer a uma vaga para o ensino técnico
integrado ao nível médio ofertado pelo IFMT. Além de colaborar no processo de
divulgação das atividades desenvolvidas pelo IFMT- campus avançado Tangará da Serra.

2 AS AÇÕES DO IFeducATIVO

Para trabalhar os conteúdos das disciplinas ofertadas, o projeto organizou-se a


partir do edital 061/2015, para o processo seletivo dos cursos técnicos integrados ao nível
médio. Houve a colaboração dos Professores do IFMT – campus avançado Tangará da
Serra das áreas de Língua Portuguesa, Matemática e outras por meio de conferências e
palestras.
As orientações expressas nos Parâmetros Curriculares para Língua Portuguesa,
dizem que a formação do aluno deve ter como alvo principal a aquisição de
conhecimentos básicos, a preparação científica e a capacidade de utilizar as diferentes
tecnologias relativas às áreas de atuação. Sabemos que a linguagem oral é adquirida
naturalmente pela criança, mas para aprender ler e escrever é necessário um esforço social
através de escolarização formal. O ato de escrever é considerado uma das atividades mais
complexas que o ser humano pode realizar. Neste sentido, é imprescindível a agilidade
mental para que todos os aspectos envolvidos na escrita sejam articulados, coordenados,
harmonizados, de forma que o texto seja bem-sucedido (GOMES, 2011). Ou seja, no que
se refere à inteligibilidade do aluno ao texto. O ato de escrever para ser bem-sucedido,
requer algumas etapas, ao começar pela definição de metas e pela realização de um plano,
depois passa pela resolução de problemas que com a revisão e a edição do texto. O aluno
deve entender que há outras maneiras de falar e escrever além da norma culta, no entanto,
há situações de comunicação que exigem apenas a aplicação da norma culta. Um exemplo
prático é a cobrança da norma culta em exames de concursos.
Consta nos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: que a
matemática ajuda a estruturar o pensamento e o raciocínio dedutivo, além de ser uma
ferramenta para tarefas específicas em quase todas as atividades humanas (PCN’s, 1999).
Estas palavras revelam a matemática como uma área presente em várias atividades
humanas em conexão com outras ciências, tais como: Geografia, Psicologia, Química,
Física, Economia, Medicina, Biologia, Sociologia, entre outras. Tal fato enfatiza a
necessidade de desenvolver o ensino de matemática voltado para a valorização da
diversidade cultural do indivíduo sem desvinculá-lo do seu contexto histórico que está
em permanente evolução.
Sendo assim, a contextualização atua de modo significativo para a aprendizagem
porque conduz a compreensão dos motivos que levaram à construção de um determinado
conhecimento, à sua permanência no meio sociocultural e à necessidade, ou não, da sua
permanência futura. A contextualização respalda o aluno no enfrentamento cotidiano que
mantém com o lado impositivo da realidade, seja em um ponto de vista social, seja em
um ponto de vista cultural. Na ausência da contextualização, o ser humano facilmente se
torna um repetidor de técnicas e procedimentos que levam ao baixo potencial crítico-
reflexivo. Por conseguinte, não há como utilizar as ferramentas matemáticas de forma
consciente no cotidiano e fica difícil identificar quais situações exigem o uso de determina
técnica. Nessa perspectiva, é importante ressaltar a relevância da contextualização para
tornar significativo e motivador para o educando o ato de aprender.
Entretanto, contextualizar não se traduz em mera estratégia ou simples
exemplificação, bem como não se limita a promover relações com realidades locais e
elementos concretos. Tratou-se de uma ação pedagógica cuja finalidade é o
relacionamento da aprendizagem com situações que trazem sentido para o aluno, ou seja,
que sejam significativas para ele. Sendo assim, a experimentação do aluno nesse processo
pedagógico é elemento central na prática docente com vista ao ensino e a aprendizagem.

3 METODOLOGIA E AVALIAÇÃO

O projeto propôs a criação de uma turma, formada por alunos concluintes do


ensino fundamental de escolas públicas, de curso preparatório para o seletivo edital Nº.
061/2015 do IFMT - Campus Avançado Tangará da Serra. O curso contemplou os
conteúdos constantes no programa de disciplinas apresentado pelo edital do seletivo do
IFMT para ingresso em cursos técnicos integrados ao nível médio, especificamente, os
conteúdos de língua portuguesa e matemática.
A metodologia trabalhada pelos professores oportunizou a revisão de conteúdos e
conceitos apreendidos no ensino fundamental, através de aulas expositivas dialogadas,
levando em consideração as particularidades educacionais dos alunos. Também,
aconteceram palestras, sessões de vídeos e seminários. O material trabalhado com os
alunos foi organizado e elaborado pelos professores e monitores das disciplinas
específicas, priorizando, sobretudo, exercícios de aplicação.
Como avaliação foi realizado um simulado, na última semana do curso,
abrangendo as disciplinas cobradas no processo seletivo. Devido ao tempo restrito e à
quantidade de conteúdos exigidos pelo Manual do Candidato, os professores, que já
possuíam experiência com cursos preparatórios, estabeleceram estratégias que permitem
relacionar conteúdos de diferentes áreas do conhecimento de modo a desenvolver uma
proposta curricular e metodológica que considere a valorização dos conhecimentos
prévios do grupo de alunos e a interfaces possíveis em cada disciplina.

4 RESULTADOS DA COLETA DE DADOS

As atividades de levantamento e coletas de dados foram realizadas após as provas


do processo seletivo do IFMT- Edital Nº. 061/2015 com auxílio do aluno bolsista do
projeto, tais como entrevistas com alunos do curso preparatório para verificar a opinião
de cada um sobre o curso e levantamento do desempenho dos candidatos que
frequentaram o curso preparatório, a fim de verificar a porcentagem de acerto em cada
disciplina e verificar o número de candidatos aprovados.
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MATO GROSSO
CAMPUS AVANÇADO TANGARÁ DA SERRA
Deste modo, foi realizada uma pesquisa nos cursos Técnicos Integrado ao Médio de Manutenção,
Suporte e Informática e Recursos Humanos e constatou-se que os 62 alunos matriculados nestes cursos
do IFMT- Campus Tangará da Serra participaram do curso preparatório ofertado pelo Projeto
IFeducATIVO – preparatório 2015. Esses alunos responderam ao um questionário a fim de verificarmos
o nível de satisfação quanto aos conteúdos ministrados e suas contribuições no processo de aprendizagem
no momento do seletivo 2015. Um dos alunos participante do IFeducATIVO - preparatório 2015, que
estudava na Escola Agrícola Ulisses Guimarães, localizada a 20km do município de Tangará da Serra –
MT, foi aprovado para o curso de Agronomia no IFMT - Campus Campo Novo do Parecis.
Os 62 alunos que entraram para o IFMT- campus Avançado Tangará da Serra disseram que o
projeto os ajudou muito com as aulas de reforços de língua portuguesa e matemática. A maioria afirmou
que os professores e monitores do projeto fizeram aumentar neles a confiança e o desejo de estudarem na
instituição.

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Considerando que muitos alunos que cursavam o 9º ano do ensino se sentiam despreparados para
enfrentarem concursos seletivos, o projeto colaborou para esse processo de preparação, a fim de tornar a
disparidade vaga - concorrência menos injusta. E, ainda envolveu alunos/monitores e profissionais da
educação do IFMT e outras instituições em um trabalho integrado de construção de conhecimento.
O Projeto IFeducATIVO – preparatório contribuiu para que as ações de ensino-pesquisa-extensão
desenvolvidas pelo IFMT fossem conhecidas pela sociedade tangaraense, assim como o processo seletivo
do IFMT/2016 para o ingresso nos cursos técnicos integrados ao nível médio. Outro aspecto positivo foi
do envolvimento da comunidade com o IFMT- campus avançado Tangará da Serra, tendo em vista que
atendeu 100 alunos, envolveu 8 servidores e 25 alunos que colaboravam como monitores voluntários nas
disciplinas de língua portuguesa e matemática.
Tendo em vista a interface entre ensino, pesquisa e extensão proposta pelo IFMT, o projeto
IFeducATIVO – preparatório oportunizou a promoção e execução deste tripé institucional, uma vez que
propõe as atividades de: Ensino, ao promover o processo de ensino de língua portuguesa e de matemática
para alunos concluintes do ensino fundamental da rede pública de educação. Extensão, uma vez que
envolve o IFMT em ações dirigidas à comunidade externa (alunos concluintes do ensino fundamental em
escolas públicas) garantindo a promoção dos valores democráticos de igualdade de direitos e de
participação. Pesquisa, no que consiste a levantamento e análise de dados dos resultados alcançados ao
término da execução do projeto.

Agradecimentos

À Reitoria PROEX que contribui para o desenvolvimento do Projeto e pelo apoio da Gestão do Campus
Avançado Tangará da Serra.

4
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MATO GROSSO
CAMPUS AVANÇADO TANGARÁ DA SERRA
6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMARAL, Emília. [et al ]. Novas Palavras: Língua Portuguesa. 2. Ed. Renov. _ São Paulo: FTD, 2005.

BECHARA, Evanildo. Gramática Escolar da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
2010.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Secretaria de Educação e Tecnologia.


Brasília: MEC, SENTEC, 2002.

D’AMBRÓSIO, U. Da Realidade à Ação: Reflexões Sobre Educação e Matemática. São Paulo:


Summus; Campinas: Ed. Da Universidade Estadual de Campinas, 1986.

DEHAENE, S E BRANNON, E. Space, Time and number: searching for the foundations of
mathematical thought. London: Elsevier, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 39ª ed. São Paulo:
Paz e Terra, 1996.

GOMES, Maria Lúcia de Castro. Metodologia do ensino de língua portuguesa. 2 ed. Curitiba: Ibpex,
2011.

IFMT. Plano de Desenvolvimento Institucional do IFMT– 2014-2018. Disponível em:


<http://pdi.ifmt.edu.br/>. Acesso em 20/08/2014.

MACHADO, N.J. Epistemologia e didática: as concepções de conhecimento e inteligência e a prática


docente. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MARCUSCHI, L.A. Da Fala para a Escrita. Atividades de Retextualização. 4 ed. São Paulo: Cortez,
2003.