Você está na página 1de 33

Vinícius Ponath

REGRAS E DICAS PARA vinicius_vip@yahoo.com.br


musica.sesb@gmail.com

UM BOM ENSAIO
Seja pontual, chegue no horário
marcado, essa é a sua primeira
contribuição para um trabalho de
qualidade!!!
PARA
CORALISTAS Se chegar atrasado e o ensaio já
tiver começado entre de “fininho”,
sente-se no seu lugar sem chamar
muito a atenção. Nós já percebemos
que você chegou!
Participe de todos os ensaios
regularmente. Isso fortalece o
grupo vocal e dá segurança para
cada um e cada uma.

PARA Participe do aquecimento, faça os


CORALISTAS exercícios, cada um deve cuidar
do seu instrumento (voz). Uma boa
postura, respiração adequada,
palavras bem articuladas
contribuem para expressarmos
uma mensagem clara, com
intenção e qualidade sonora.
Evite as conversas paralelas. Fique
atento(a) ao que o seu regente
PARA está falando, mesmo que seja
com outro grupo! Alguma
CORALISTAS instrução importante pode estar
sendo dada e você vai fazê-lo
repetir... Regentes detestam
repetir para coralistas desatentos.
Quando o regente estiver
PARA ensaiando outro grupo não cante
CORALISTAS junto a linha melódica deles;
preocupe-se em memorizar a sua.
Já não é trabalho suficiente?!
PARA NÃO SAIA DO LOCAL DO ENSAIO
MUITAS VEZES!! Nesse meio tempo
CORALISTAS você pode estar perdendo uma
informação importante!
PARA
TRAGA SUA GARRAFINHA DE
CORALISTAS ÁGUA!!! É muito útil e saudável!!!
Músicas bem cantadas e o
PARA reconhecimento de um trabalho
de qualidade são frutos de um
CORALISTAS coral dedicado, disciplinado,
compromissado e que conhece
sua missão e seus objetivos!!!
Diminuir
cada vez

CORAL como um mais o “eu”

e promover
organismo vivo... a construção
do “nós”.
MISSÃO
Existe um motivo para a existência do grupo?
O que ele pode realizar?
O que ele pode promover?
Onde ele quer chegar?
OBJETIVOS
O grupo tem um plano?
Quais são os sonhos do coral?
Quais serão as ações do coral?
ORGANIZAÇÃO
Que funções são importantes criar para a realização das
atividades do grupo?
Vamos criar uma coordenação?
Vamos registrar os momentos importantes do grupo?
Vamos criar uma agenda?
Vamos distribuir tarefas importantes para os ensaios e
apresentações?
COMPROMISSO
Romper um compromisso consigo mesmo é sempre mais fácil do
que quando estamos comprometidos com outras pessoas. Se
quisermos que um projeto dê certo precisamos envolver mais
pessoas e deixar claro pra todos que estamos trabalhando por
uma ideia e que esta ideia tem seus objetivos e visa um
resultado.

Todos são responsáveis pela caminhada do grupo. Todos são


responsáveis pela ordem e organização do trabalho do coral.
REGRAS e DICAS
PARA O REGENTE
ENSAIAR “PASSAR MÚSICA”

 Ter objetivos, corrigir erros com  Não tem objetivos definidos, canta-se
apenas músicas preferidas e não se
clareza e de formas diversas; corrige imperfeições;
 Traz novos desafios;  Vive uma rotina;
 Promove crescimento musical e
Diferença espiritual para o grupo;
 Promove cansaço, tudo se torna
muito previsível e desestimulante;
 Incentiva a criatividade do  Repete-se do mesmo jeito o que já foi
entre... grupo;
 Muda andamentos e ritmos,
aprendido e cantado;
 Não muda nada, apenas corrige o que
coloca dinâmica, e sugere alguém esqueceu;
expressividade;
 Estimula o som coletivo,  Permite o individualismo, onde cada
buscando afinação, sincronia e um e cada acha que não precisa mais
entrosamento entre as vozes; do que cantar a sua parte;
FAÇA O POSSÍVEL PARA “GANHAR TEMPO”:
Prepare as músicas em casa, faça os arranjos e as cópias
com antecedência;
Comunique com certa antecedência se os cantores
deverão levar alguma música já conhecida para o ensaio;
Chegue mais cedo e prepare o espaço do ensaio;
O TEMPO Se tiver instrumentistas, marque de chegar mais cedo e
DE ENSAIO afine os instrumentos antes do ensaio começar;

É CURTO!!! Se for utilizar equipamento de som chegue mais cedo e


faça as instalações necessárias;

SE NÃO TIVER TEMPO PARA NADA DISSO, DELEGUE


FUNÇÕES PARA SEUS CORALISTAS! ELES ADORAM
AJUDAR!!!
Comece o ensaio no Demonstre
horário combinado presença,
EXEMPLO...
ou quando achar que determinação,
há um bom número organização,
INSPIRAÇÃO...
de representantes em conduza com
cada naipe e valorize energia e
MOTIVAÇÃO...
(não só cobre) a entusiasmo do início
pontualidade! ao fim;
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 1):

Cante para o grupo, demonstre suas ideias! Ou


apresente uma gravação, se tiver;
Faça uma leitura e interpretação do texto com o
coral, promova uma reflexão – “O que o texto
FAÇA BOM pretende nos dizer?”, “Como expressar essas
USO DO palavras?”
Explique, com poucas palavras, como funciona o
ENSAIO!!! arranjo: se o soprano será a voz principal, se
haverá dueto, se em algumas partes todos
cantam juntos ou não, com força ou leveza, etc.
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 1):

Não tenha pressa!!! Cuidado com a empolgação...


Varie o andamento;

FAÇA BOM Trabalhe frase por frase;


Não trabalhe toda a música em cada voz (naipe), escolha
USO DO uma parte para o primeiro ensaio, trabalhe outra parte no
segundo;
ENSAIO!!! Dê atenção igual para os quarto naipes do coral. Não deixe
algum grupo muito tempo parado, não esqueça de algum
grupo, não pegue no pé só de um sempre, etc.
Estimule os cantores a fazerem anotações (tenham sempre
lápis e borracha em mãos);
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 1):

Ouvir, ouvir, ouvir... (no instrumento ou o regente


cantando)
FAÇA BOM Repetir, repetir, repetir... de formas diferentes (com
acompanhamento instrumental e sem também)
USO DO Obs.: cantar com leveza ajuda na afinação, permite ao
cantor escutar a própria voz, entender o desenho da
ENSAIO!!! melodia e ouvir as vozes dos colegas, e ainda permite
ouvir a harmonia do arranjo.
Estimule o grupo – reforço positivo (elogios), diante das
dificuldades, é sempre importante! Converse, motive,
não desista do seu cantor, mas também não “arranque o
seu couro” no primeiro ensaio!
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 2):

Faça uma revisão das linhas que trabalhou no último ensaio,


mas faça com algumas dinâmicas:
andamento mais rápido;
exigindo mais sonoridade;
FAÇA BOM mais articulação nas palavras;
USO DO cuidado com respiração e entradas das frases;
Cantar sem o acompanhamento instrumental, apenas as
ENSAIO!!! vozes – o teclado ou o violão, por exemplo, podem acabar
escondendo imperfeições, viciando o coral como se fosse
uma muleta, e se estiver mais alto que as vozes o grupo não
vai se motivar a soltar a voz;
olhar menos para a folha e mais para os gestos da regência;
COMECE A TRABALHAR A COMUNICAÇÃO COM O REGENTE;
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

Não utilize o instrumento para acompanhamento,


apenas dê o tom;
Repita pequenas frases que contenham erros, primeiro
sem o auxílio do instrumento, depois com ele;
FAÇA BOM TENHA BONS MOTIVOS PARA REPETIR!!! Cada repetição é
uma oportunidade para melhorar.
USO DO Desafie o grupo a começar a cantar em qualquer parte
ENSAIO!!! da música e não só no começo;
Forme pequenos corais (pedir para 2 representantes de
cada naipe ir à frente do grupo) para cantarem juntos a
parte ensaiada ou a música toda.
Se o coro começa a ficar tenso ou frustrado com um
trecho difícil, passe adiante para outra coisa;
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

Seja um educador, um tipo de treinador. Trabalhe


para desenvolver a musicalidade e a habilidade
vocal dos seus cantores.
FAÇA BOM Acostume o coro a aprimorar sua respiração de
grupo;
USO DO Praticar o contato visual com o regente e com o
ENSAIO!!! público;
Praticar incansavelmente as entradas de frases, os
cortes, as finalizações;
Evite exigir algo que você não consiga executar
para o grupo;
Incentive a memorizar algumas partes da música.
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

Busque variar a postura, cantando ora sentado,


ora em pé, peça pro grupo levantar, alongar o
corpo, se movimentar;
FAÇA BOM Mantenha sempre contato visual com seus
cantores, se você não olhar para eles, eles não
USO DO olharão para você;
Tente reger o máximo possível sem olhar a
ENSAIO!!! partitura;
Enquanto ensaia o grupo não tente ouvir tudo de
uma vez, defina o que quer ouvir: afinação, brilho
da voz, ritmo, dinâmica, expressividade, o texto
bem articulado.
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

Peça pro grupo cantar de pé, e caminhe entre os naipes do


coro enquanto eles cantam, você pode acabar ouvindo
FAÇA BOM erros e podendo ajudar ou pode gostar do que vai ouvir e
neste caso elogie!
USO DO Peça pro grupo cantar de pé, mas espalhe os cantores,
misture os naipes – é desafiador cantar sem ter nenhum
ENSAIO!!! colega da mesma voz ao lado.
Divida o coral em dois. Um grupo vai à frente e executa a
música toda enquanto os outros colegas apenas apreciam.
Depois troque, e ao final permita que o grupo coloque o que
observou quando se colocou no lugar de quem vê e ouve o
coral.
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

É saudável ter pelo menos uma boa risada a cada


ensaio. Mantenha os coristas sempre em bom humor,
mas cuidado para não exagerar e perder o foco ou o
FAÇA BOM controle do ensaio.
Admita seus erros. CUIDADO, muitas gafes demonstram
USO DO que você não se preparou o suficiente.

ENSAIO!!! Evite cantar junto com o coral, ou mais alto que o grupo.
Inibe e mostra que você não confia nos seus cantores,
RESPIRE JUNTO.
Grave os ensaios de vez em quando, filme seus cantores
para que eles possam se avaliar em outro momento e
prepare suas considerações sem banalizar este
importante momento.
AO ENSAIAR UMA MÚSICA NOVA (Parte 3):

Se tiver outro regente, permita-se ouvir o grupo enquanto


outro rege. Depois faça suas considerações e correções.
Lembre-se de que o seu papel, como regente é de
FAÇA BOM inspirar o coral e ajuda-los a cantar sempre melhor.
Seja sempre claro e objetivo nas suas colocações e
USO DO correções.

ENSAIO!!! Se desafie a trazer algo diferente a cada ensaio.


Não existe o profissional que nunca erra, mas profissional
é aquele que usa diversas formas de fazer bem o seu
trabalho e consegue escolher as que melhor funcionam.
Não é dizer “isto é certo e isto é errado”... é dizer “isto
funciona assim, mas aquilo funciona ainda melhor”.
 Acolhida
 Aquecimento
 Música conhecida
 Música nova já iniciada
DÊ TEMPO  Música inédita
SEMPRE  Intervalo
 Comunicações
PARA...
 Estudo
 Planejamento
 Oração
 Confraternização
LIDERANÇA POSITIVA
Demonstrar autoconfiança
Controlar as emoções
Ser tolerante
Ser carismático
Capacidade de pensar com antecedência – observar e
avaliar
Capacidade de ouvir e atender as pessoas
LIDERANÇA POSITIVA
Valorização da outra pessoa
Confiança recíproca – convivência e franqueza
Foco no projeto do grupo, envolvimento de pessoas
valorizando suas competências e habilidades
Dar espaço para os talentos existentes no grupo, ou motivar
para o desenvolvimento das pessoas
LIDERANÇA POSITIVA
Criar um ambiente positivo, ou seja, condições para que as
pessoas exprimam emoções, superem dificuldades, sejam
otimistas, colaborem pelo projeto do coral e tenham confiança
uns nos outros e no regente;

Criticas e avaliações são sempre bem vindas, mas não é válido


parar nos problemas, mas levar todos a pensarem nas possíveis
soluções e mudanças;
LIDERANÇA POSITIVA
Você é otimista?
Costuma ver os erros como oportunidades para
aprender ou tem vergonha de seus erros?
Valoriza os avanços dos seus liderados?
Fala para os outros do sucesso do seu trabalho ou fala
para os outros do sucesso do trabalho do grupo?
Dá espaço para a formação de novas lideranças em seu
grupo?
Valoriza os pontos fortes dos seus liderados?
Que em tudo o que você fizer
transpareça MOTIVAÇÃO e PAIXÃO.

Deixe o corpo falar por você!!!

Muito Sucesso, bênçãos e paz de Cristo!!!


obrigado!!!