Você está na página 1de 5

g) h) s i)

y y y
01) Em cada caso abaixo, determinar o coeficiente angular da reta s.
01) Em cada caso abaixo, determinar
s 4 o coeficiente
s angular da reta s.
a) b) y d) s c) y s e) f)
a) y s y b) y y c) y
s s y A
s 3 s
s
s
x
60º
45º x60º
45º
B x
SEMANA 10 28 8
30º x 60º x x x
30º x 60º x x x

01

Em cada caso abaixo, determinar o coeficiente angular da reta s.

A) B) C)
j) k) l) s
y y s y
d) d)
s e) s s e)2 xg) f) f) 7 h) i)
y -9 y s y y y y y A s xy
y s sA
x -3
45º 4 s x
45º 45º s A
45º 3
s
A -4 B -13 x
60º 60º
x x B x Bx
x x -7
28

Jeca 17
D) E) F)
h) j) s k) l)
g) h) i) s
g) i)
y yy y y
s
y y y s y
4 s -9 2 x 7 A
4 s A
s A s A -3
3 3

s
x x A
x -4 x B B -13 x B x x
28 28 8 B 8 -7

Jeca 17
j) j) k) k) l) s l) s
y y y s y s y y
-9 -9 2 x 2 x 7 7 A A x x
A A
-3 -3

s s
02A A-4 B -4 -13B -13 x x
B B B B
-7 -7
A reta r passa pelos pontos A=(10, –4) e B=(–5, 8). Determine:

A) a equação reduzida da reta r B) uma equação geral da reta r

Jeca 17 Jeca 17

1
.

03 UERJ

Sabedoria egípcia
Há mais de 5000 anos os egípcios observaram que a sombra no chão provocada pela incidência dos raios solares de
um gnomon (um tipo de vareta) variava de tamanho e de direção. Com medidas feitas sempre ao meio-dia, notaram
que a sombra, com o passer dos dias, aumentava de tamanho. Depois de chegar a um comprimento máximo, ela
recuava até perto da vareta. As sombras mais longas coincidiam com os dias frios. E as mais curtas, com dias quentes.
Adaptado da Revista Galileu, janeiro de 2001.

Um estudante fez uma experiência semelhante à descrita no texto, utilizando !"#

uma vareta AO de 2 metros de comprimento. No início do inverno, mediu o


comprimento da sombra OB, encontrando 8 metros. Utilizou, para representar 9
sua experiência, um sistema de coordenadas cartesianas, no qual o eixo das
ordenadas (y) e o eixo das abscissas (x) continham, respectivamente,
'"06,&0+%4"()2

*2,+42
os segmentos de reta que representavam a vareta e a sombra que ela /"01,2(2"(0+&"8)&2(

determinava no chão. Esse estudante pôde, assim, escrever a seguinte


equação da reta que contém o segmento AB:
;
(A) y = 8 – 4x (C) x = 8 – 4y :
$%&'&"()" "34"%"("3 &%$'&"()"
(B) x = 6 – 3y (D) y = 6 – 3x *+,-"(./"01,2 6,&02*+,2 &%*+,%"./"01,2
02&/('3,425 02&/(#"%725

04 PUC

No sistema cartesiano da figura, a reta r divide o triângulo maior em dois triângulos menores de mesma área Então,
o valor do coeficiente angular de r é:
(A) 0,50
(B) 0,75
(C) 1,00
(D) 1,25

05 UFES

A região triangular hachurada ao lado pode ser descrita como o conjunto solução de:

(A) (B) (C) (D) (E)


2'( ⎧4 y + 3 x ≤ 12 S'( ⎧4y + 3x ≤ 12 !"# ⎧4y + 3x ≥ 12 $"# ⎧4y + 3x ≥ 12 %"# ⎧4y + 3x ≤ 12
⎪ ⎪ ⎪ ⎪ ⎪
⎨y + 4x ≤ 4 ⎨y + 4x ≥ 4 ⎨y + 4x ≤ 4 ⎨y + 4x ≥ 4 ⎨y + 4x ≤ 4
⎪y ≥ 0 ⎪y ≥ 0 ⎪y ≥ 0 ⎪y ≥ 0 ⎪y ≤ 0
⎩ ⎩ ⎩ ⎩ ⎩

2
06

l da Determine a equação
18) Na figura geral
abaixo, as da retar s edasfigura
retas abaixo. en-
são paralelas
. equação geral da reta que passa pelo
tre si. Determine a equação geral06)
A) da reta s.
Determine a equação
B) geral da reta s desenhada
é perpendicular à reta (s) y = 3x - 1. abaixo.
matemática 4
s
y r
5 A
x 6 +FKUJ − SV − S = O> #FKUJ − SV =
Questão 11 -FKPJ − GOV − G = O> $FKWJ − GSV
s -2 B %FKG<J − <OV − G = O>
-7 s // r !"# $%&%'()*+$+, -"*$)./%,0C " +*&)#)1&)-" 9
2%*&+()-)*+0 34+*$" )*2%')$"0 5 %6)()*+$" alternativa C
r
7%6" "'2+*),(" 8 '+9:" $% (%&+$% $" ;"64(% O paralelogramo ABCD tem base AB = 5
+-4(46+$" + -+$+ < ="'+,> ?+@0 ,% A 5 " ;"64B altura 3 − 1 = 2 e área 4 ⋅ 2 = 8 .
(% $+ ,4#,&C*-)+ *" "'2+*),("0 7"$%B,% 4&)6)B Como s // r, uma equação de s é 3x − 5y
G & Assim, o ponto de intersecção E (x1 ; y1 )
9+' + D4*.:" D E&F = A>E F < 7+'+ %,&)(+' + ,4+ AB tem ordenada y1 = 1 e abscissa
<
5 −c
%6)()*+.:" $%7"), $% 4( &%(7" &0 %( ="'+,> 3x1 − 5 ⋅ 1 + c = 0 ⇔ x1 = , e o p
3
H%,&% -+,"0 " &%(7" (@*)(" *%-%,,I')" 7+'+ intersecção F (x 2 ; y 2 ) entre s e CD tem o
34% 4(+ 7%,,"+ -"*,%';% *" (IJ)(" < (2 y 2 = 3 e abscissa tal que 3x 2 − 5 ⋅ 3 +
07 $%,,% +*&)#)1&)-" *" "'2+*),("0 &%*$" )*2%')B 15 − c
⇔ x2 = .
$"KG<LK(2K*4(+KM*)-+K$",%0K5K$%N 3
y = 0 Os20)pontos A (5, –2) e C (13, 6) são os vértices opostos do quadrado ABCD. Determine Do
Determine k sabendo que+FKG<K="'+,K%K(%)+>
as retas (r) 2x + 7y = 0 #FKG<K="'+,>
a equação geral da
enunciado, o reta BD. AEFD de
trapézio
e (s) 7x + ky - 15 = 0 são paralelas entre si. 5 −c 2 −c 15 − c
-FKGOK="'+,K%K(%)+> $FKLK="'+,> AE = −1 = e DF =
3 3 3
%FKPK="'+,> 9 − c 8
ção da reta (r) y = -5x + 9, determine: 08) Dado o ponto P(5 , -1), determine: = e altura 2 deve ter área = 4.
al da reta s que é paralela a r e pas- a) a equaçãoalternativa geral da retaBque passa por P 3e é 2
7 , -2); paralela à reta (s) y - 2 = 0; ⎛2 −c 9 −c ⎞
t ⎜ + ⎟ ⋅2
al da reta t que é perpendicular a r e b) a equação geral da reta que ⎝ 3 ⎠
⎛ 1passa
⎞ 2 por P e é perpen-
3
Logo =4 ⇔
Q(12 , 4). Utilizando-se
dicula à retaa (s)
função
y - 2f(t) = K ⋅ ⎜ ⎟ para esti-
= 0. 2
⎝2 ⎠
1
mar a quantidade de antibiótico ainda presente ⇔ 11 − 2c = 12 ⇔ c = − . Conseqüen
08 ESPM 2
no organismo, se uma pessoa ingere 128 mg 1
numa única dose, para que ela conserve no má- uma equação de s é 3x − 5y − =0 ⇔
Seja A=(4, 2) um ponto do plano cartesiano e sejam B e C os simétricos de A em relação aos eixos coordenados. 2
ximo 2 mg desse antibiótico no organismo, deve-
A equação da reta que passa por A e é perpendicular à reta quet passa por B e C é: ⇔ 6x − 10y − 1 = 0 >
(A) 2x – y = 6 ⎛1 ⎞2
mos ter f(t) ≤ 2 ⇔ 128 ⋅ ⎜ ⎟ ≤ 2 ⇔
(B) x – 2y = 0 ⎝2 ⎠
t
(C) x − y = 2 ⎛1 ⎞2 ⎛1 ⎞
6
t Questão 13
(D) x + 2y = 8 ⇔⎜ ⎟ ≤⎜ ⎟ ⇔ ≥ 6 ⇔ t ≥ 12 h.
⎝2 ⎠ ⎝2 ⎠ 2
(E) x + y = 6 Logo o tempo mínimo necessário é de 12 h. X(+ 4'*+ -"*&5( &"$+, +, -+'&%6+,0
$+ D)24'+ Y0 &"&+6(%*&% 7'%%*-=)$+,
Jeca 28 +62+'),(", G0 <0 U % Z0 $% D"'(+ 34%
Questão 12 *=+ E="')9"*&+6F -"*&%(76+ &"$", ",
+62+'),(",>
09 UNIFESP
H4( ,),&%(+ -+'&%,)+*" "'&"2"*+60 ,:" $+$",
Num sistema cartesiano ortogonal, ", 7"*&", QEG0 GF0 RES0 GF0 TEP0 UF % ?E<0 UF0
Jecasão26dados os pontos A(1, 1), B(5, 1), C(6, 3) e D(2, 3), vértices de um paralelogramo, e
a reta r, de equação r: 3x – 5y – 11 =;5'&)-%,
0. A reta$% 4( 7+'+6%6"2'+("0
s, paralela % + '%&+
à reta r, que divide '0 $%
o paralelogramo ABCD em dois polígonos de
mesma área terá por equação: %34+.:"K'NKUJ − SV − GG = O>
(A) 3x – 5y – 5 = 0
(B) 3x – 5y = 0
(C) 6x – 10y – 1 =0
(D) 9x – 15y – 2 = 0
(E) 12x – 20y – 1 = 0 Q 7'"#+#)6)$+$% $% ,% '%&)'+' $%,,
+6%+&"')+(%*&%0 4(+ -+'&%6+ -"*&%(7
-"*D)24'+.:" $+ D)24'+ YY0 -"( + %J
Q '%&+ ,0 7+'+6%6+ 8 '%&+ '0 34% $);)$% " 7+'+B +$)-)"*+6 $% 34% -+$+ -"64*+ E;%'&)-+6
6%6"2'+(" QRT? %( $"), 7"6@2"*", $% (%,(+ 4( $", ,4#34+$'+$", $%,&+-+$", -"*
I'%+K&%'IK7"'K%34+.:"N &"$",K",K+62+'),(",KEG0K<0KUK%KZFK5N

3
10

Considere as retas (r) 3x + 2y – 9 = 0, (s) 3x + 2y + 9 = 0 e o ponto P(2, –5). Determine:


A) a distância entre P e r. B) a distância entre r e s.

 "
3
  >
 031
 0H31H1H03
8 
5 003311   
'H*0a0EH*03a3AH*311bH*1 
  <

+,(*

+0,(@

+3,(@?

+1,*?

11 MACK  " 

7
# 
f = $ *( 

Na figura, a área do triângulo assinalado é 6. Então a distância entre as retas paralelas r e s é:
   &
  
(  3
 #

       
(A) 2
(B) 3/2 +,(*Vn

(C) 6/5 +0,*n

(D) 7/5 +3,%Vn


(E) 8/5 +1,?**n

 "!

&          4 8 7 :



  
  

 (<*

12 ALBERT EINSTEN 2016


\
A figura abaixo ilustra as localizações de um Posto de Saúde (P) e de um trecho
retilíneo de uma rodovia (AB) em um plano cartesiano ortogonal, na escala 1:200. % 8
Pretende-se construir uma estrada ligando o Posto à rodovia, de modo que a distância
 *
entre eles seja a menor possível. Se a unidade de medida real é o metro, a distância
entre o Posto e a rodovia deverá ser igual a:
(A) 600m
(B) 800m
F*  * 
(C) 2km
F( 0
(D) 4km

 !

"!
#! # 

13 FGV

No plano cartesiano, os vértices de um triângulo são A (5,2), B (1,3) e C (8,-4).


A) Calcule a área do triângulo ABC.
B) Obtenha a medida da altura do triângulo, que passa por A.

4
EXTRA UNESP

Na figura, o triângulo ACD do plano cartesinano tem área 7. A reta AC tem equação 6x – 7y + 1 = 0 e a reta CD tem
equação 4x – 7y +3 = 0. Sabendo-se que a reta CB é paralela ao eixo x, a área do triângulo ABC vale:
(A) 15
(B) 24
(C) 12
(D) 21
(E) 18

EXTRA UNESP

A reta r é perpendicular à reta –3x + 4y – 5= 0 e passa pelo ponto (1, 2). Determine os pontos de r que distam 5 unidades
do ponto (1, 2).

EXTRA

O triângulo ABC tem vértice C(7, –2) e área 12. Determine a distância entre os pontos A e B, sabendo que ambos
pertencem à reta (r) 3x – 4y + 1 = 0.