Você está na página 1de 5

Câmara Municipal de

Curitiba
Código: 005.00002.2017
Tipo: Projeto de Lei Ordinária
Iniciativa: Fabiane Rosa
Usuário autor: Fabiane Rosa - Gab.Ver.Fabiane Rosa
Data de envio ao
protocolo: 02/01/2017 10:54
Data de efetivo protocolo: 02/01/2017 14:08
Código de envio: 0002C.17
Estado: Aguardando análise em 1º turno
Localização: Departamento de Plenário e Processo Legislativo
Último trâmite: 03/10/2017 17:20
Razão: Aguardar análise pelo plenário
Trâmite alternativo? Não
Encerrou a tramitação? Não
Emendas: 031.00001.2017
Proposições similares: 002.00003.2013-arq., 005.00108.2013-arq., 005.00054.2013-arq., 005.00002.2016-arq.
Leis similares: Lei ordinária 10.629/2002
Ementa:

Dispõe sobre a proibição da queima, soltura e manuseio de fogos de


artifício e artefatos pirotécnicos no Município de Curitiba.
 

Texto:

Art. 1º: Fica proibida a utilização de quaisquer tipos de fogos de


artifício e artefatos pirotécnicos no Município de Curitiba.
§ 1º: A proibição na qual se refere este artigo, estende-se à todo o
Município em recintos fechados e ambiente aberto, em áreas
públicas e locais privados.
Art. 2º: O poder executivo regulamentará a presente lei, no que
couber, no prazo máximo de sessenta dias a contar da data de sua
publicação.
Art.3º: Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas
as disposições em contrário.
Justificativa ou Mensagem:

 
Como é de conhecimento de todos, os ruídos e a conturbação causada
pela emissão dos fogos de artifícios são extremamente danosos à
fauna,
sobremaneira à fauna silvestre que habita as cidades, mormente os
animais considerados domésticos e domesticados, como cães e gatos.
Há relatos sobre grandes bandos de aves que perdem a referência
com os estouros dos artefatos pirotécnicos. E até mesmo com as luzes
emitidas durante os espetáculos, que tem se caracterizado por
implementos excessivos e cada vez mais agressivos e em locais
inadequados. Os animais domésticos chegam a óbito por sustos e
medo desenvolvido pela ação descabida e sem limite da população
humana.
Temos que lembrar que a audição dos cães e gatos é extremamente
sensível.Segundo DR Carlos Artur Lopes Leite, responsável pelo Setor
de Clínica de
á
Pequenos Animais do Departamento de Medicina Veterinária da
Universidade Federal de Lavras - MG a audição dos cães é mais
sensível que a dos humanos. Isto porque os cães possuem uma
capacidade auditiva diferente do ser humano. Assim, para efeitos de
comparação, o ouvido canino é capaz de
perceber sons com frequência entre 10 Hz (Hz = Hertz, uma unidade
de medida da frequência de uma onda) e 40.000 Hz; já o homem
percebe sons na
faixa de 10 Hz a 20.000 Hz. Além disso, os cães conseguem detectar
sons quatro vezes mais distantes que o ser humano. Isto acontece por
razões de
evolução e adaptação: o ser humano, com seus olhos posicionados
bem à frente (ao contrário dos cães, que são mais laterais), consegue
focar um objeto
com maior precisão, além de ter um campo visual maior. Com esse
aprimoramento da visão, a audição ficou em segundo plano. Nos
cães, há maior dependência do sentido auditivo que nos homens;
assim, sua audição deve compensar a sua visão.
O deslocamento de ar provocado pelas explosões é que causa o
estrondo queouvimos. Aparentemente, se um artefato deste explodir
muito próximo ao cão
pode ocorrer dano físico ao tímpano (ruptura ou laceração),
comprometendo a audição. Para sons não tão próximos, o que conta
é o efeito psicológico, pois o cão associa aquele barulho intenso e
pouco comum com a movimentação e a desordem que normalmente
ocorrem nestes períodos (jogos, festas, etc.).
Desta forma instala-se um quadro de fobia que pode, inclusive,
resultar em um quadro sintomático de ansiedade, tremores,
taquicardia (aumento da frequência cardíaca), vocalização excessiva
(chorar, ladrar, latir) e até mesmo óbito em casos extremos.Na
tentativa de fugir do incômodo e do medo causados pelos estrondos
muitos cães e gatos se perdem de seus lares e tutores.É importante
frisar também que muitos acidentes ocorrem com pessoas durante o
manuseio dos artefatos. Segundo o Ministério da Saúde 70% dos
acidentes provocam queimaduras importantes. 20 % lesões,
lacerações e corte e 10% destes acidentes ocasionam amputações de
membros superiores, lesão de córnea ou perda da visão, lesão do
pavilhão auditivo ou perda permanente da audição. Nos últimos anos
ainda segundo o Ministério da Saúde mais de cem pessoas perderam
a vida e mais de 7.000 sofreram lesões determinando um custo alto
para o Sistema Único de Saúde.
De acordo com a Associação Brasileira de Cirurgia da Mão, as lesões
provocadas por fogos de artifício são graves e difíceis de recuperar.
Queimaduras no rosto, lesões de córnea e mutilação também são
frequentes e preocupantes. Outra ameaça para a integridade física de
quem manuseia fogos é a adulteração de materiais. É comum
encontrar pessoas que desmontam dois ou três foguetes para
construir uma bomba improvisada de alta potência, alerta o
cirurgião da mão Heitor José Rizzardo Ulson, do Hospital Samaritano
de São Paulo e professor do Departamento de Ortopedia da Unicamp.
A poluição sonora causada pelos fogos de artifício perturbam
pacientes em hospitais e clínicas, idosos e crianças. A queima dos
fogos ultrapassa 125 decibéis, equivalendo-se ao ruído de um avião a
jato, portanto acima do limite suportável.Enfim, os animais são
possivelmente os seres mais prejudicados com esta prática, devido à
grande quantidade de espécies afetadas e à falta de proteção para
estes indivíduos durante os episódios que envolvem o uso de fogos.
As situações de alegria para os seres humanos se transformam em
i õ d f i i i i É i fl i
sobre como uma conduta social considerada normal, aceitável pode
ultrapassar os limites de bem-estar de outros seres que
compartilham o ambiente com os seres humanos, inclusive aqueles
com os quais são estabelecidas fortes relações afetivas.

Tramitação
Data de Origem Destino Razao de Quem Pendente? Observação
envio envio enviou
03/10/2017 Divisão do Diário da Departamento de Aguardar Marcos
17:20 Câmara Plenário e Processoanálise pelo Aurelio de
Legislativo plenário Oliveira
Ribas
03/10/2017 Diretoria de Apoio às Divisão do Diário da Publicação de Tiago
15:13 Comissões Câmara instrução, Maximiliano
pareceres e Carneiro
emendas Leão
03/10/2017 - (ANTIGA) - Comissão Diretoria de Apoio às Conclusão de Tiago
15:13 de Meio Ambiente e Comissões análise pelas Maximiliano
Desenvolvimento comissões Carneiro
Sustentável Leão
29/09/2017 Gab.Ver.Goura - (ANTIGA) - Comissão Conclusão de Jorge Gomes
15:38 de Meio Ambiente e parecer de Oliveira
Desenvolvimento Brand
Sustentável
14/09/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Goura Emissão de Maicon
11:10 de Meio Ambiente e parecer Rodrigo
Desenvolvimento Penteado
Sustentável
12/09/2017 Comissão de Direitos - (ANTIGA) - Comissão Análise por Tiago
11:35 Humanos, Defesa da de Meio Ambiente e comissão Maximiliano
Cidadania e Segurança Desenvolvimento específica Carneiro
Pública Sustentável Leão
30/08/2017 Gab.Ver.Rogerio Comissão de Direitos Conclusão de Rogerio
14:48 Campos Humanos, Defesa da parecer Campos
Cidadania e Segurança
Pública
08/08/2017 Comissão de Direitos Gab.Ver.Rogerio Emissão de Rodrigo
10:20 Humanos, Defesa da Campos parecer Gonçalves
Cidadania e Segurança Andri
Pública
07/08/2017 Comissão de Saúde, Comissão de Direitos Análise por Tiago
11:02 Bem-Estar Social e Humanos, Defesa da comissão Maximiliano
Esporte Cidadania e Segurança específica Carneiro
Pública Leão
12/06/2017 Gab.Ver.Osias Moraes Comissão de Saúde, Conclusão de Vanderlei
17:55 Bem-Estar Social e parecer Antonio
Esporte Munhoz
29/05/2017 Comissão de Saúde, Gab.Ver.Osias Moraes Emissão de Maicon
10:07 Bem-Estar Social e parecer Rodrigo
Esporte Penteado
24/05/2017 - (ANTIGA) - Comissão Comissão de Saúde, Análise por Tiago
10:11 de Legislação, Justiça e Bem-Estar Social e comissão Maximiliano
Redação Esporte específica Carneiro
Leão
22/05/2017 Gab.Ver.Felipe Braga - (ANTIGA) - Comissão Devolução de Edvania
11:38 Côrtes de Legislação, Justiça e vista Rodrigues
Redação Coleraus
16/05/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Felipe Braga Vista Rodrigo
17:15 de Legislação, Justiça e Côrtes Gonçalves
Redação Andri
08/05/2017 Gab.Ver.Julieta Reis - (ANTIGA) - Comissão Conclusão de Julieta Reis
16:06 de Legislação, Justiça e parecer
Redação
03/05/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Julieta Reis Emissão de Tiago
16:55 de Legislação, Justiça e parecer Maximiliano
Redação Carneiro
Leão
03/05/2017 Procuradoria Jurídica - (ANTIGA) - Comissão Retorno ao Waléria
16:35 de Legislação, Justiça e fluxo normal Christina de
Redação Oliveira
Maida
12/04/2017 - (ANTIGA) - Comissão Procuradoria Jurídica Outra razão Tiago
11:10 de Legislação, Justiça e (trâmite Maximiliano
Redação alternativo) Carneiro
Leão
10/04/2017 Gab.Ver.Julieta Reis - (ANTIGA) - Comissão Devolução de Julieta Reis
04/04/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Julieta Reis Vista Tiago
16:16 de Legislação, Justiça e Maximiliano
Redação Carneiro
Leão
03/04/2017 Gab.Ver.Noemia Rocha - (ANTIGA) - Comissão Devolução de Carlos
11:27 de Legislação, Justiça e vista Alberto Lima
Redação
28/03/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Noemia Rocha Vista Jucimara
18:19 de Legislação, Justiça e Aparecida
Redação Lobo
23/03/2017 Gab.Ver.Katia Dittrich - (ANTIGA) - Comissão Conclusão de Katia Dittrich
12:19 de Legislação, Justiça e parecer
Redação
16/03/2017 - (ANTIGA) - Comissão Gab.Ver.Katia Dittrich Emissão de Tiago
14:47 de Legislação, Justiça e parecer Maximiliano
Redação Carneiro
Leão
16/03/2017 Diretoria de Apoio às - (ANTIGA) - Comissão Análise por Tiago
14:47 Comissões de Legislação, Justiça e comissão Maximiliano
Redação específica Carneiro
Leão
13/03/2017 Procuradoria Jurídica Diretoria de Apoio às Análise pelas Waléria
14:12 Comissões comissões Christina de
Oliveira
Maida
18/01/2017 Divisão de Biblioteca e Procuradoria Jurídica Análise legal Maurílio
10:33 Referência Legislativa Rezena da
Silva
16/01/2017 Divisão de Controle e Divisão de Biblioteca e Informação Maria Sirley
16:26 Tramitação Referência Legislativa sobre do
existência de Nascimento
similar
04/01/2017 Departamento de Divisão de Controle e Autuação Leny do
08:36 Plenário e Processo Tramitação (registro) Rocio Sigwalt
Legislativo
02/01/2017 Divisão de Protocolo Departamento de Inclusão no Estagiário
14:08 Plenário e Processo Expediente Divisão de
Legislativo Protocolo

Tramitação na PMC

Publicações
Código do diário Etapa
9613 de 03/10/2017 Proposições: Instrução, Pareceres e Emendas
9426 de 03/01/2017 Proposições: Apresentação

Instruções
Número Data Instrutor (para instruções em elaboração)
00183.2017 03/05/2017
00079.2017 13/03/2017

Pareceres
Número Data Conclusão Parecer Parecer Observação
do sobre
relator veto
vencido
C.Meio 03/10/2017 Pela Não Não
Ambiente 00:00 tramitação
00006.2017
C.Direitos 12/09/2017 Pela Não Não
Humanos 00:00 tramitação
00012.2017 00:00 tramitação
C.Legislação 23/05/2017 Pela Não Não
00186.2017 00:00 tramitação
C.Legislação 11/04/2017 Por mais Sim Não Adendo à manifestação original da Ver.ª Katia Dittrich:
00099.2017 00:00 informações "Tendo em vista a apresentação de manifestação escrita
pela ANCOFAPAR, bem como que a I. Vereadora Fabiane
Rosa disponibiliza a mídia da Reunião Pública,
entendemos que a realização de nova audiência pública é
desnecessário, já que é possível se conhecer os
argumentos de todos os interessados. Considerando-se,
ainda, a instrução da PROJURIS, que não manifesta
impedimento ao seguimento da matéria, entendemos
pela retificação do parecer anterior, sendo favorável ao
trâmite regimental."

Votações - Passagens pelo plenário


Data Hora Objetivo Tipo Maioria Resultado Sessões Observação
votação adiadas
01/02/2017 09:00 Leitura (pequeno Inclusão no Pequeno
expediente) Expediente

Ofícios de sanção, veto, promulgação


Dados da norma
Número:
Data da
sanção/promulgação:
Data de publicação:
Número do diário oficial
do município:
Observação:

Você também pode gostar