Você está na página 1de 4

de Espectrometria de Massas

Pós-Graduação Farmácia
2003

1) Para o metil-cic1o-hexano, escreva uma equação que mostre a fragmentação a partir


do íon radical que conduz ao íon de m\z 83. Assegure-se de que tenha especificado
os íons de número par ou ímpar de elétrons e identificado as espécies neutras.

2) Quais dos fragmentos abaixo teriam maior probabilidade de serem observados em


um espectro de massas positivas gerado por ionização química do 2-metil-pentano
(C6lI14,; M = 86)7 Justifique sua resposta através do mecanismo de fragmentação.
Quais dos fragmentos não seriam observáveis de forma alguma utilizando-se esta
detecção?

3) Como os dados de um espectro de massas de baixa resolução podem ser utilizados


para distinguir entre C6H13Cl e C3HSBr?

4) Na fragmentação da 3-isopropil-penta-2,4-diona (M=142), são possíveis dois


caminhos para o rearranjo de McLafferty. O fragmento de m/z = 100 resulta de um
destes rearranjos. Este pico muda para m/z = 102 quando se analisa acetona
duplamente marcada com 180.Qual destes mecanismos está operante?

5) O espectro de massas do 3-butin-2-01 apresenta o pico em m/z=55. Explique


porque o fragmento que dá origem a este pico deve ser estável.

6) Os espectros de massas que se seguem referem-se a três alcoóis isoméricos: 3-


pentanol, 2-pentanol e 3-metil-l-butanol. Atribua cada um dos espectros,
explicitando seu raciocínio.

43
100 43
100
58
80
80
27
60 1 60
40 ~ 29 57 40

20 ~

o
o
I
20
,I 11

40
II
111,1" .JU_ :
.

60 80 100
20

o
o 20 40 60 80
85 100

100
7) Examine o espectro de massas, obtido pelo método de ionização de impacto
eletrônico, apresentado abaixo e decida qual das quatro estruturas apresentadas
corresponde melhor com o padrão de fragmentação dos íons.

1 I CH3

/~OCH3
OCH3

73
100 l 1(5
80

60

40

115 147
2: 1 1111,, .f,11111 , ' 1,11 , 11111 ! , I I
Ij 1
130

20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 140 150

8) A Figura abaixo representa os espectros de massas dos seguintes compostos:


docecilamina, 2-dodecanona, l-fenil-hexano e 4-fenil-ciclo-hexeno. Atribua cada
espectro aos compostos correspondentes explicando os aspectos mais importantes.

104 43
100
A 100
58
- B

158
I I 11 I I
184
O I I fi b ~ m "M •••• 169
I -t' J I' ~ II I I ta I I O
20 60 100 140 20 60 100 140 180

91
100 ., I 100 ~ 130 D
92 C
162

O L J
11 111 ,.
I I
I I!.
I
IJ
-r I
' I I
L, O ~ I
J IA
I
104
I
••
A
I i
I
'
I I
185
!

20 60 100 140 20 60 100 140 180


9) A análise dos compostos A-C por espectrometria de massas forneceu os espectros
abaixo. Os compostos A e B formam um precipitado quando tratados com uma
solução alcoólica de nitrato de prata, sendo este precipitado de cor amarelo-creme
para a substância A e branco para a susbtância B. Os compostos A e B podem ser
convertidos no composto C pelo tratamento com uma solução aquosa de hidróxido de
sódio à quente. Deduza as estruturas de A-C.

65 91 79
100 170 172 100 100

91
A B c 108

77 107

126

o o o
60 80 100 120 140 160 20 40 60 80 100 120 60 70 80 90 100

10) O espectro de massas da leucina obtido por EI (70 eV) está apresentado a seguir.
a) Explique os íons majoritários
b) Proponha 3 métodos específicos para a obtenção de um espectro que mostre o íon
de peso molecular característico.

100
86
~
!!...
«)
o
c:
v
c:
(;I
30
:::J
.o 50
<:(
«)

~ 74
E
'"
a:: 57
o
11) Os espectros de massas, obtido por impacto eletrônico, da mentona e de um
derivado trideuterado (mentona-d3) são apresentados abaixo. Esses dois espectros
podem ser comparados para fornecer explicações sobre a origem dos picos em m/z
154, 139, e 112.
a) fornece uma interpretação do deslocamento isotópico que é observado para estes
picos no espectro do derivado d3.
b) Extrapole esta análise para predizer a relação mlz dos picos 154, 139, e 112 nos
espectros de massas de dois outros derivados d3 da mentona desenhados abaixo.

69 115
100 100
112

80

60
55
...
if
.'
80

60 70
~ .if.
142
40 139 40
83 73
154
97
20 20

o o
40 60 80 100 120 140 160 40 60 80 100 120 140 160