Você está na página 1de 14

PRODUÇÃO TEXTUALtetttttttt

tttdff EM GRUPO –
PRODUÇÃO TEXTUAL
PTG

INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

CURSO: Administração
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

Curso: Administração Semestre: 7º flex / 8º reg


Disciplinas:  Estratégia Empresarial;
 Sistema de Informação Gerencial;
 Simulação Empresarial;
 Diagnóstico e Intervenção Empresarial;
 Seminário Interdisciplinar: Tópicos Especiais II.
Professores  Natália Martinêz Ambrogi Woitas;
 Eduardo de Faria Nogueira;
 Suzi Bueno de Almeida;
 Rinaldo José Barbosa Lima;
 Marilza Aparecida Pavesi
Competências:  Desenvolver processos do planejamento estratégico e
formular estratégias e posicionamentos para
implementação do planejamento estratégico;
 Compreender como os sistemas de informação contribuem
com a excelência operacional, a qualidade da tomada de
decisão, o desenvolvimento de serviços e produtos;
 Compreender a importância e as inter-relações da
simulação empresarial para o sucesso organizacional;
 Realizar diagnóstico empresarial com auxílio de ferramentas
de gestão, como forma de avaliar processos e levantar um
panorama gerencial, identificando problemas e
oportunidades passíveis de intervenção.
 Compreender de forma integrada os conteúdos trabalhados no
semestre em temáticas que abordem os mesmos na atualidade.

Habilidades: Ao concluir as etapas propostas neste desafio, você


terá desenvolvido as seguintes competências e habilidades:
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

 Possibilitar o desenvolvimento de trabalhos em grupo,


promovendo a capacidade de adaptação, comunicação e
integração do espírito de equipe.
 Fornecer sólida formação humanística e visão global que
habilite o acadêmico a compreender os meios social,
político, cultural e econômico.
 Promover formação teórico-prática possibilitando a vivência
concreta nas organizações, estimulando uma postura
investigativa e de análise crítico-reflexiva.
 Formar profissionais com visão integral, capacidade de
adaptação e flexibilidade, que atuem de forma
interdisciplinar.
 Capacitar para que os indivíduos possam tomar decisões
complexas com ética e responsabilidade.
 Permitir que os indivíduos consigam ampliar sua visão de
forma competitiva, promovendo melhorias nas
organizações.
Objetivos da
A produção textual é um procedimento metodológico de ensino
Aprendizagem:
aprendizagem que tem por objetivos:
• Favorecer a aprendizagem.
• Estimular a corresponsabilidade do aluno pelo
aprendizado eficiente e eficaz.
• Promover o estudo dirigido a distância.
• Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o
auto aprendizado.
• Oferecer diferentes ambientes de aprendizagem.
• Auxiliar no desenvolvimento das competências
requeridas pelo Ministério da Educação.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

• Promover a aplicação da teoria e conceitos para a


solução de problemas práticos relativos à profissão.
• Direcionar o estudante para a busca do raciocínio crítico
e a emancipação intelectual.

Prezados alunos,

Sejam bem-vindos a este semestre!


A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática a
consultoria de uma empresa do ramo de alimentos da sua região (o porte da empresa fica a seu
critério). Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos
desenvolvidos nas disciplinas desse semestre.
Na atividade de produção textual, vocês deverão seguir as instruções e
questionamentos
relacionados a cada disciplina estudada no semestre, a fim de elucidar e resolver a situação-
problema
(situação geradora de aprendizagem– SGA) proposta.
Para tanto, apresentamos a seguir as orientações da atividade.

ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL

1. Formação dos grupos


 O trabalho deverá ser realizado em GRUPO, composto por no mínimo 2 e no máximo 7 alunos.
 A formação dos grupos é de responsabilidade dos alunos, no entanto, solicitamos que sigam
as orientações passadas pelo tutor sobre a formação dos grupos.
 O líder do grupo deverá postar o trabalho na pasta específica (na pasta
atividades interdisciplinares), obedecendo ao prazo limite de postagem, conforme disposto no
cronograma do curso. Não haverá prorrogação para a postagem da atividade.
*Importante: somente o líder do grupo conseguirá cadastrar o trabalho na área restrita.
 A produção textual é um trabalho original e, portanto, não poderá haver trabalhos idênticos
ao de outros grupos.
 É importante a leitura dos materiais das disciplinas do semestre;
 Além da pesquisa nos materiais das disciplinas, lembrem-se de que a Biblioteca Digital tem
excelentes obras que tratam dos temas propostos. (A pesquisa é fundamental para o bom
desenvolvimento do trabalho).

Leitura e interpretação da SGA – Situação Geradora de Aprendizagem

Introdução

A SGA proposta a seguir, evidencia a problemática ambiental e suas relações com as


organizações. Destacando a questão dos resíduos plásticos, enquanto um dos problemas ambientais
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

mais graves da atualidade, o objetivo deste trabalho consiste em analisar criticamente as melhores
soluções e práticas para as empresas focadas em comidas rápidas (fast food). Sendo assim, você e o
seu grupo, notando uma oportunidade de negócio, irão realizar uma consultoria que tem como foco
observar, analisar e propor, como produto final desse trabalho, um diagnóstico de reestruturação de
consumo e descarte de uma empresa. Essa consultoria tem a intenção de mostrar a importância da
consciência ambiental em todas as áreas da empresa, desde a compra da matéria prima até a pós-
venda do produto/serviço final.
O texto está dividido em três etapas: a) problemática ambiental: contextualizando a questão
ambiental enquanto problema político e econômico das organizações; b) Desafios para
as organizações quanto ao resíduo plástico; e por fim; c) e diagnóstico da empresa da área de
alimentos da sua região. Após a leitura de toda SGA, siga as orientações que deverão ser trabalhadas
de acordo com cada disciplina envolvida neste trabalho.

Bons estudos!

A problemática ambiental

A problemática ambiental é considerada uma das questões mais urgentes que a humanidade
enfrenta atualmente. Ao final da década de 1960, os problemas envolvendo as organizações e o
meio ambiente ganhou destaque e se apresentou como ponto crítico na agenda política e
econômica global (FOLADORI, 2001; O’CONNOR, 2002; LEFF, 2010). Noções como
“sustentabilidade” e “desenvolvimento sustentável”, passaram a ser definidas e resignificadas
sob diversos pontos de vista, buscando alinhar os interesses econômicos com as demandas sociais
e a capacidade de suporte da natureza. Nesse período, ocorre também uma problematização
sobre a questão dos resíduos sólidos, sendo esta uma temática frequentemente abordada em
conferências internacionais. Quase tudo aquilo que é produzido para o consumo se transforma em
lixo. Com isso, a geração de resíduos nos centros urbanos vem sendo apontada por ambientalistas
como um dos problemas ambientais mais graves da atualidade (LAYRARGUES, 2011; JACOBI; BESEN,
2011).
Os países desenvolvidos, embora sejam os maiores produtores de lixo, em virtude de uma
somatória de fatores (maior disponibilidade de recursos econômicos e tecnológicos e/ou melhores
índices educacionais etc.), possuem melhores sistemas de gestão integrada e uma maior capacidade
de equacionamento da questão dos resíduos sólidos. Já nos centros urbanos dos países em
desenvolvimento, por possuírem inúmeros problemas infraestruturais e educacionais, verificam-se
grandes dificuldades em assegurar um controle de qualidade ambiental de maneira eficiente,
especialmente em se tratando de manutenção de gestão e destinação adequada de resíduos
(JACOBI; BESEN, 2011). Só no Brasil, em 2014, a geração total de Resíduos Sólidos Urbanos
(RSU) foi de aproximadamente 78,6 milhões de toneladas. Embora deste total o índice de cobertura
de coleta seja de 90,6%, temos ainda pouco mais de 7 milhões de toneladas de RSU que
deixaram de ser coletadas no país neste ano e, consequentemente, tiveram uma destinação
inadequada (ABRELPE,
2014).
Diante disso, muitas cidades do mundo, e mais especificamente alguns municípios brasileiros,
vêm encontrando sérias dificuldades em manter um tratamento adequado e uma destinação final
correta para seus resíduos. Em termos globais, de acordo com o relatório “What a Waste: a global
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

review of solid waste management” publicado pelo Banco Mundial em 2012, atualmente as cidades
de todo o mundo geram aproximadamente 1,3 bilhões de toneladas de resíduos sólidos por ano.
Conforme exposto no relatório, estima-se que este volume deverá aumentar para 2,2 bilhões
de toneladas em 2025. Nos EUA, são gerados um total aproximado de 624,7 mil toneladas de
resíduos sólidos por dia. No que se refere aos países emergentes, o Brasil se destaca, com uma
produção diária de aproximadamente 149,09 mil toneladas de resíduos sólidos, perdendo apenas
para a China, sendo esta a maior geradora entre os países emergentes, somando o valor de
520,54 mil toneladas de resíduos sólidos por dia (WORLD BANK, 2012).
Podemos perceber, por esses dados, a dimensão problemática que a produção de resíduos
representa no que se refere aos danos ambientais. Isso nos leva a tomar criticamente em análise as
bases produtivas e modos de consumo da sociedade contemporânea.

Plástico como um grande desafio ambiental

NOTÍCIA 01:
Plástico é o maior desafio ambiental do século XXI, segundo ONU Meio Ambiente

Fonte: ESTADÃO. Disponível em <https://economia.estadao.com.br/blogs/ecoando/plastico-e-o-


maior-desafio-ambiental-do-seculo-xxi-segundo-onu-meio-ambiente/ >. Publicado por Amcham
Brasil. 08.jun.2018.

Um material que foi criado para salvar vidas animais, hoje, é o responsável pela morte de 100
mil animais marinhos a cada ano: o plástico. Segundo a reportagem especial da National Geographic
deste mês, o material foi desenvolvido no fim do século XIX para substituir produtos feitos a partir
do marfim dos elefantes. Naquela época, o substituto foi um plástico feito com celulose. No entanto,
esse material foi posteriormente desenvolvido a partir do petróleo, para barateá-lo e garantir mais
qualidade e durabilidade. Desde então, impulsionado pela indústria de embalagens, o uso do
plástico cresceu de forma exponencial. Estima-se que a produção em 2050 chegue a 33 bilhões de
toneladas. Neste mesmo ano, cientistas calculam que haverá mais plástico do que peixes nos
oceanos. Para Fernanda Dalto, Gerente de Campanhas da ONU Meio Ambiente, o problema não é o
plástico, mas sim como usamos. A especialista participou de um encontro em São Paulo no dia
Mundial do Meio Ambiente, 05 de junho, justamente para discutir a questão – considerada pela
ONU como o maior desafio ambiental do século XXI. Durante o evento, ela apresentou alguns
dados que estão alarmando a organização:

 Estima-se que, todos os anos, cerca de 8 a 13 milhões de toneladas de plástico chegam aos
oceanos;
 Mais de 40% de todo o plástico produzido durante 150 anos foi usado uma única vez antes do
descarte;
 De todo o plástico produzido, apenas 9% foi reciclado;
 Menos de um quinto da produção foi reaproveitada;
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

 Entre os materiais mais encontrados nos oceanos, estão canudos, sacolas plásticas, redes de
pesca, bituca de cigarro, tampinhas;
 São produzidas um milhão de garrafas plásticas por minuto.

O perigo microscópico: uma das maiores preocupações de especialistas que estudam o


material são os microplásticos. O termo foi criado pelo cientista Richard Thompson e é usado para
definir pedaços do material que são muito pequenos – de até cinco milímetros de diâmetro. Com a
ação do sol, movimentos das ondas do mar e também a ação de microrganismos, a fragmentação do
plástico dificulta a recolhida do material do meio ambiente. Além disso, essas partículas já
estão entrando nas cadeias alimentares marinhas. O mesmo cientista achou microplásticos em um
terço de 500 peixes diferentes no Canal da Mancha, na Inglaterra. Cientistas já encontraram
contaminação plástica no sal marinho nos Estados Unidos, Europa e China. O mesmo está
acontecendo com fibras sintéticas de roupas, de acordo com Dalto. A cada lavagem de roupas com
esses materiais, milhares de partículas de plástico são liberadas e vão parar nos ralos,
seguindo para córregos, rios e desaguando oceanos. A preocupação é que haja um “sufocamento”
dos mares e de seus organismos responsáveis pela fotossíntese. Calcula-se que cerca de 60% do
oxigênio que respiramos vem dessas águas.

Fontes do problema: para Dalto, diversos fatores contribuem para a situação de hoje.
As principais fontes do problema são: o consumidor, que consome embalagens e itens de plástico de
maneira indiscriminada e irresponsável; o setor pesqueiro, que abandona redes e materiais de pesca
nos mares; a fragilidade da legislação e regulamentações; a gestão inadequada de resíduos sólidos e
as empresas. Dalto considera que, além de um grande desafio para o mercado, a questão do plástico
é oportunidade também. Isso envolve repensar o desenho, design, produção e tipo de material. A
tendência é que organizações desenvolvam novos materiais e serviços, pensando em um modelo de
economia mais circular. “Empresas têm um papel fundamental. Elas têm uma grande oportunidade
de rever seus produtos. Por que não rever e desenhar, ou abrir mão de alguns processos e passar a
produzir algo menos danoso?”, questiona.

NOTÍCIA 02:
Fonte: WWF. Disponível em <https://www.wwf.org.br/participe/peticao_oceano_sem_plastico/>.

VOCÊ SABIA?
 Cerca de 8 milhões de toneladas de plásticos entram no oceano anualmente.
 Atualmente, 90% das aves marinhas possuem fragmentos de plásticos no estômago.
 Até 2050, teremos mais plásticos que peixes nos oceanos.
 Os microplásticos estão entrando na nossa cadeia alimentar e também estão presentes
no nosso ar, água e solo.
 A poluição marinha é um problema transfronteiriço que todos os países compartilham.
Objetos plásticos viajam nas correntes oceânicas, colocando em risco ecossistemas e
vida selvagem. Nenhum estado ou grupo de estados pode resolver isso sozinho.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

 Sem mudanças sistemáticas urgentes na forma como o plástico é produzido, consumidos


e eliminados, a poluição do plástico deverá dobrar até 2030.
 Pelo menos 75% do plástico já produzido é considerado desperdício, já que são produtos
de uso único

SUGESTÕES PARA VIVER COM MENOS PLÁSTICO


 Não jogue lixo na rua!
 Leve sua própria sacola ao mercado
 Use garrafas de água reutilizáveis
 Leve seu próprio copo ao trabalho
 Diga não a canudinhos e talheres de plástico
 Prefira materiais reciclados
 Armazene alimentos em potes de vidro

É muito comum as organizações estarem muito focadas na entrega do seu produto/serviço


que não param para analisar os processos da organização como um todo, por isso você como futuro
administrador e sabendo que o mercado de trabalho está cada vez mais concorrido teve a ideia de
observar e analisar uma empresa do setor de alimentos da sua região (exemplo food truck, carrinho
de cachorro quente, rede de fast food, pipoqueiro etc. e apresentar aos gestores o diagnóstico atual
da empresa e a intervenção com as mudanças que você o grupo acreditam que serão fundamentais
para a empresa crescer de forma sustentável e longínqua.
Independentemente do tamanho, localização, setor e números de funcionários a organização
precisa ser competente e para Porter (1999) as competências são únicas, ou seja, exclusivas daquela
empresa, para isso alguns pontos devem ser considerados como:

• Saber fazer algo de maneiras mais vantajosas em comparação com o que os demais fazem.
• Ter conhecimentos em determinada área de maneira distinta dos demais.
• Ter conhecimento de outras formas de fazer a mesma coisa que os concorrentes fazem.

Portanto, você deverá mostrar para a empresa que você escolheu, como eles podem
desenvolver cada um desses pontos na parte das embalagens utilizadas na organização. Explique
detalhadamente cada um dos pontos.
Para que você possa diagnosticar pontos fortes e fracos em uma determinada empresa, é
importante considerar seus aspectos internos e externos. Para tal, você deverá observar uma empresa de sua
escolha, do setor de alimentos da sua região. Posteriormente, você deverá compreender e analisar como ela
se comporta em relação à sustentabilidade, neste caso, frente ao consumo e gasto de plástico
(embalagens, sacolas, canudos) nas atividades cotidianas desta empresa.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

Sabemos que uma ferramenta muito utilizada para análises de cenários internos e externos é a
nossa Análise SWOT, pois ela oferta um panorama da situação da empresa e do mercado no qual ela se
insere. E, é através dela que vamos iniciar nosso processo de Planejamento Estratégico.
Para começarmos:
I - Observe e apresente pontos fortes e fracos, do ambiente interno, como também oportunidades e
ameaças, do ambiente externo. Estes pontos devem ser identificados por vocês na empresa escolhida.
Lembrando que o nosso foco é na utilização de materiais plásticos. Logo, atentem-se em nossa análise, para a
observação da sustentabilidade e uso dos resíduos plásticos na empresa em questão. (Pelo menos dois
pontos
abordados em cada quadrante).

Pontos Fortes (Forças) Pontos Fracos (Fraquezas)


1- 1-

2- 2-

Oportunidades Ameaças
1- 1-

2- 2-

II - Após a montagem da SWOT, foquem nos pontos fracos (fraquezas) do ambiente


interno, e, elaborem um objetivo a ser alcançado pela empresa, que vise uma melhoria dos pontos
fracos no quesito consumo de plásticos, e a manutenção dos pontos fortes, que garante o
aumento da sustentabilidade para a organização.

III - Com o objetivo definido, é necessário delinear ações para serem executadas através de um
Plano de Ação, minimizando os impactos negativos e maximizando os positivos. Nele deve constar a
Meta/Objetivo proposto (definido no tópico II) e as ações necessárias para seu alcance, o procedimento de
como fazer, quem será o responsável pela ação, prazo estimado da execução e o status da ação (preencher de
acordo com as siglas no rodapé do Plano de Ação).

Ao sugerir uma ação que por alguma razão não será mais executada, mantenha as informações,
mudando apenas o status para CAN. Isso irá manter o histórico das atividades planejadas e por algum motivo
ela foi cancelada.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

Para o desenvolvimento dessa atividade, está em anexo um modelo de Plano de Ação a ser
preenchido conforme ações definidas pelo grupo (Anexo 1).

Visão sistêmica: análise de ambiente externo e da concorrência:

A ideia nesta etapa é esboçar um breve panorama do contexto econômico ao qual a


empresa selecionada está inserida. Para tanto, solicitamos a realização de pesquisas frente a alguns
dados econômicos do mercado. É importante que se pesquise os seguintes pontos:

 Levantamento de dados econômicos sobre o setor de alimentos rápidos (vendas do setor;


do segmento; vendas nacionais e internacionais, etc). Neste ponto, é fundamental que se
utilize fontes de pesquisa de caráter público para uma análise macroeconômica: relatórios
governamentais: federais, estaduais e municipais sobre dados econômicos; relatórios de
empresas de consultoria que avaliam o mercado; artigos científicos; matérias publicadas em
jornais, revistas, sites, entre outras mídias.
 Levantamento dos principais concorrentes (mínimo 02 concorrentes): destacar os principais
concorrentes diretos (pelo menos 02) e descrever algumas características: breve descrição
dos concorrentes: marca; endereço virtual; segmento; público-alvo; campo de atuação;
outras informações que entenderem ser relevantes. Para coleta dessas informações, vocês
podem trazer fontes bibliográficas, relatórios de mercado, reportagens revistas, jornais, etc.
Sobre a gestão de relacionamento
A ideia central para este tópico do trabalho, consiste em identificar e argumentar pontos
importantes a respeito da gestão de clientes e consumidores e discutir aspectos que estejam
alinhados com a problemática dos resíduos plásticos. Sendo assim, respondam as seguintes
questões:

 O que significa CRM e quais são os benefícios de sua utilização para a empresa?
 Descreva, pelo menos duas estratégias, que sejam relacionadas aos processos da empresa
selecionada e que busque a eliminação dos resíduos plásticos. Ações relacionadas
aos processos internos de produção, embalagens, ações de comunicação,
estratégias ambientais podem ser trabalhadas neste tópico.
 Como a empresa deverá desenvolver novos clientes e trabalhar seus processos de
comunicação integrada (redes sociais, feedbacks de clientes, canal de relacionamento,
sistema de gestão de clientes), considerando um reposicionamento pautado em ações que
visam minimizar os impactos dos resíduos plásticos, conforme destacados no tópico
anterior? Descreva pelo menos duas estratégias que poderão ser aplicadas no sentido de
melhorar o relacionamento com os clientes nesse contexto.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

REFERENCIAS
ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama de
Resíduos Sólidos no Brasil 2014. São Paulo: Abrelpe, 2014.
CAMPOS, Ivan Ferreira, ALVES, Adriano Rosa. Simulação Empresarial. Editora e Distribuidora
educacional, 2016.
DOVERS, S. R. Sustainability: demands on policy. Jornal of Public Policy, v. 16, n. 3, p. 303-318, 1996.
FOLADORI, G. Limites do desenvolvimento sustentável. Campinas, SP: Editora da UNICAMP,
São
Paulo: Imprensa Oficial, 2001.
GRAMIGNA, Maria Rita. Jogos de Empresa. 2º. Ed. São Paulo: Person, 2007.
JACOBI, P. R.; BESEN, G. R. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade.
Estudos Avançados, v. 25, n. 71, p. 135-158, 2011.
LAYRARGUES, P. P. O cinismo da reciclagem: o significado ideológico da reciclagem da lata de
alumínio e suas implicações para a educação ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B.; LAYRARGUES, P. P.;
CASTRO, R. S. (Orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço da cidadania. 5. ed., São Paulo:
Cortez, 2011.
LEFF, E. Discursos sustentáveis. São Paulo: Cortez Editora, 2010.
O’CONNOR, J. ¿Es posible el capitalismo sostennible? In: ALIMONDA, H. Ecologia política. Naturaleza,
sociedad y utopia. Buenos Aires: CLACSO, p. 27-52, 2002.
WORLD BANK. What a waste: A global review of solid waste management. Washington, DC, 2012.

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL

CONFIGURAÇÕES DO TRABALHO: Mínimo 10 e no máximo 15 páginas. No entanto,


as referências não compõem o número de laudas especificadas. A estrutura do trabalho deverá ser a
seguinte: capa, folha de rosto; apresentar o relatório contendo um diagnóstico dos fatos, analisando
detalhadamente os aspectos pertinentes a cada disciplina. Referências.

A resolução da situação-problema deverá ser registrada em forma de um texto que deverá


ser postado no AVA.

A capa do trabalho deverá conter os nomes dos(as) alunos(as).

 Todos os procedimentos devem ser realizados dentro do prazo devido.


PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

 A produção textual deve ser cadastrada em arquivo Word;


 A produção textual deverá obedecer às normas técnicas da ABNT. O aluno deve acessar a
“Biblioteca Digital”, clicar em “Padronização” e escolher as opções “Trabalhos
acadêmicos – Apresentação” e “Modelo para elaboração de Trabalho Acadêmico”.
Importante: Não serão aceitos trabalhos enviados em PDF.

Para o desenvolvimento do trabalho, você deverá consultar e se fundamentar nas teleaulas,


web-aulas, sugestões de leitura e no livro-texto disponível na Biblioteca Digital, bem como contar
com a orientação dos Tutores a Distância por meio do sistema de mensagens.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

Equipe: Inicio: 00/00/2019


Plano de Ação Responsável:
Término: 00/00/2019
Folha: 001
Meta/Objetivo:

AÇÃO PROCEDIMENTO RESPONSÁVEL PRAZO STATUS


(O que fazer) (Como fazer) (Quem) (Quando) (Situação)
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG

Legenda de Status:

EXE: Executado
AND: Andamento
CAN: Cancelado
ATR: Atraso