Você está na página 1de 43

Sistema Tegumentar

Sistema Tegumentar

Prof. Dr. Ricardo Gadelha


Sistema Tegumentar
Ementa

Termos empregados e principais estruturas: epiderme,


derme e hipoderme e suas respectivas funções; anexos da
pele e receptores sensitivos.
Sistema Tegumentar
Introdução

• Maior sistema do corpo, mais variado e adaptável.


• Tegumento ou pele: cobre a superfície do corpo
protegendo-o das influências ambientais danosas.
• Pele: maior e mais pesado órgão do corpo.
• Cerca de 16% do peso corporal.
• Manto de revestimento do organismo humano, órgão
vital e, sem ela, a sobrevivência seria impossível.
Sistema Tegumentar
Funções

• Proteção (ataque - defesa).


• Termorregulação:
• Dissipa por meio do suor e de vasos sanguíneos
superficiais.
• Absorve e conserva calor.
• Sensorial.
Sistema Tegumentar
Funções

• Protege os tecidos vivos internos do corpo e órgãos.


• Protege contra a invasão por organismos infecciosos.
• Protege o organismo da desidratação.
• Protege o organismo contra mudanças bruscas de
temperatura.
• Ajuda a eliminar os resíduos.
• Atua como um receptor para o toque, a pressão, a dor, o
calor, o frio.
Sistema Tegumentar
Introdução

Composto pela pele e seus anexos:

• Unhas.

• Pelos.

• Glândulas: sudoríparas e sebáceas.


Sistema Tegumentar
Função – Proteção

• Barreira de proteção para estruturas internas, atritos e


contra perda de água por evaporação (queratina).
• Impede a invasão de microrganismos (células de
Langerhans presentes na epiderme).
• Protege contra ação lesiva dos raios ultra violetas
(melanócitos).
Sistema Tegumentar
Função – Termorregulação

• Vasodilatação cutânea.
• Vasoconstrição cutânea.
• Glândulas sudoríparas.
• Tecido adiposo.
• Processão o controle homeostático da temperatura
orgânica.
Sistema Tegumentar
Função – Sensorial

• Receptor sensitivo: calor, frio, dor e tato (células de Merkel


e terminações nervosas livres da epiderme e sensitivas de
derme).
• Recebe informações do meio ambiente.
• Envia informações para o sistema nervoso central.
Sistema Tegumentar
Função – Excreção

• Glândulas sudoríparas:
• Função termorreguladora.
• Elimina produtos tóxicos do metabolismo celular, como
ureia, amônia e ácido úrico.
• Glândulas sebáceas:
• Importante para manutenção do equilíbrio tissular.
• Preserva a camada córnea.
Sistema Tegumentar
Função – Síntese de substâncias químicas

• Secreção sebácea → manutenção da pele.


• Melanina → proteção raios ultra violetas.
• Vitamina D → essencial para fixar o cálcio nos ossos
(produzida na pele sob a ação dos raios solares).
Sistema Tegumentar
Função – Comunicação e Identificação

• Datiloscopia: estudo das impressões digitais.


• Imagem corporal: a pele detalha a nossa aparência e
identifica de modo único cada indivíduo.
Sistema Tegumentar
Função – Resumindo

• Queratina: proteção da perda de água por dessecação;


confere sensibilidade.
• Melanina: proteção contra raios solares nocivos.
• Células de Langerhans: proteção contra a entrada de
microrganismos patogênicos.
• Células de Merkel: receptores sensitivos (dor, calor, frio,
tato).
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele

• Epiderme.
Camadas
• Derme.
• Hipoderme ou tecido subcutâneo – sob a pele.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• Camada mais superficial da pele.


• Espessura: varia desde 0,04mm nas pálpebras até 1,6mm
nas regiões palmo-plantares.
• Processo de constante renovação: sucessão de
transformações ao longo de 28 dias.
• Ausência de vasos sanguíneos: nutrientes e oxigênio
chegam à epiderme por difusão a partir de vasos
sanguíneos da derme.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• Camadas (estratos) da Epiderme:

• Camada Córnea.
• Camada Lúcida.
• Camada Granulosa.
• Camada Espinhosa.
• Camada Basal ou Germinativa.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• Epitélio multiestratificado, formado por várias camadas


(estratos) de células achatadas (epitélio pavimentoso)
justapostas.
• Epitélio germinativo (mais interno): constituído por células
que se multiplicam continuamente – novas células geradas
empurram as mais velhas para cima, em direção à
superfície do corpo.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• À medida que envelhecem, as células epidérmicas


tornam-se achatadas, e passam a fabricar e a acumular
dentro de si uma proteína resistente e impermeável, a
queratina.
• As células mais superficiais, ao se tornarem repletas de
queratina, morrem e passam a constituir um
revestimento resistente ao atrito e altamente
impermeável à água, denominado camada
queratinizada ou córnea.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• Toda a superfície cutânea está provida de terminações


nervosas capazes de captar estímulos térmicos,
mecânicos ou dolorosos. Essas terminações nervosas
ou receptores cutâneos são especializados na recepção
de estímulos específicos.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme

• Nas camadas inferiores da epiderme estão os


melanócitos, células que produzem melanina, pigmento
que determina a coloração da pele.
• As glândulas anexas – sudoríparas e sebáceas –
encontram-se mergulhadas na derme, embora tenham
origem epidérmica. O suor (composto de água, sais e
um pouco de ureia) é drenado pelo ducto das glândulas
sudoríparas, enquanto a secreção sebácea (secreção
gordurosa que lubrifica a epiderme e os pelos) sai pelos
poros de onde emergem os pelos.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Epiderme e Derme
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme

• Camada intermediária da pele que dá sustentação para a epiderme.


• Mais espessa na superfície dorsal do corpo que na ventral e na parte
lateral mais que na medial dos membros. Nas pálpebras, escroto e
pênis é fina e delicada.
• A derme, cório, cútis verdadeira ou pele verdadeira é rija, flexível e
elástica. Rica em fibroblastos (células responsáveis pela produção de
colágeno e elastina) que fabricam essas proteínas para sustentação
do tecido.
• Localizam-se os vasos sanguíneos que nutrem a epiderme, vasos
linfáticos e também os nervos e os órgãos sensoriais a eles
associados.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme

• Camadas da Derme:
• Camada papilar: em contato com a epiderme,
formada por tecido conjuntivo frouxo.
• Camada reticular: constituída por tecido conjuntivo
denso não modelado, onde predominam as fibras
colagenosas.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme

• Regiões da pele providas de pelo:


• Terminações nervosas específicas nos folículos
capilares e outras chamadas terminais ou receptores
de Ruffini.
• As primeiras, formadas por axônios que envolvem o
folículo piloso, captam as forças mecânicas
aplicadas contra o pelo.
• Os terminais de Ruffini, com sua forma ramificada,
são receptores térmicos de calor.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme

• Regiões da pele providas e desprovidas de pelo:


• Encontram-se ainda três tipos de receptores comuns:
• Corpúsculos de Paccini: captam especialmente estímulos
vibráteis e táteis.
• Discos de Merkel: de sensibilidade tátil e de pressão.
Movimentos de pressão e tração sobre epiderme
desencadeiam o estímulo.
• Terminações nervosas livres: sensíveis aos estímulos
mecânicos, térmicos e especialmente aos dolorosos.
Sistema Tegumentar
Estrutura da pele – Derme

• Regiões da pele desprovidas de pelo:


• Corpúsculos de Meissner: táteis.
• Bulbos terminais de Krause: receptores térmicos de frio.
Situam-se nas regiões limítrofes da pele com as
membranas mucosas (Ex.: ao redor dos lábios e das
genitais).
Sistema Tegumentar
Hipoderme (sob a pele – não é camada da pele)

• Hipoderme ou tecido celular subcutâneo: mais profunda,


composta por células adiposas (células de gordura), tecido
fibroso, nervos e vasos sanguíneos de maior calibre.
• É um tecido conjuntivo frouxo ou adiposo que faz conexão
entre a derme e a fáscia muscular e a camada de tecido
adiposo é variável à pessoa e localização.
Sistema Tegumentar
Epiderme, Derme e Hipoderme (não é camada da pele)
Sistema Tegumentar
Hipoderme (sob a pele – não é camada da pele)

• Funções:
• Depósito nutritivo.
• Isolamento térmico.
• Modela a superfície corporal.
• Reservatório energético.
• Absorção de choque.
• Fixação dos órgãos.
Sistema Tegumentar
Hipoderme (sob a pele – não é camada da pele)

• Camadas da Hipoderme:
• Areolar: superficial. Adipócitos globulares e
volumosos e numerosos e delicados vasos.
• Lâmina fibrosa: separa a camada areolar da
lamelar.
• Lamelar: mais profunda. Aumento da espessura com
ganho de peso (hiperplasia).
Sistema Tegumentar
Hipoderme (sob a pele – não é camada da pele)
Sistema Tegumentar
Anexos da pele

• Unhas.
• Pelos.
• Glândulas sudoríparas e sebáceas.
Sistema Tegumentar
Unhas e pelos

• Constituídos por células epidérmicas queratinizadas,


mortas e compactadas.
• Na base da unha ou do pelo há células que se multiplicam
constantemente, empurrando as células mais velhas para
cima. Ao acumular queratina, as células velhas morrem e
se compactam, originando a unha ou o pelo.
• Cada pelo está ligado a um pequeno músculo eretor, que
permite sua movimentação, e a uma ou mais glândulas
sebáceas, que se encarregam de sua lubrificação.
Sistema Tegumentar
Unhas

• Estruturas achatadas, elásticas, de textura córnea, aplicadas


sobre a superfície dorsal das falanges distais. Cada unha está
implantada por uma porção chamada raiz em um sulco da
pele; a porção exposta é denominada corpo e a extremidade
distal, borda livre.
• Firmemente aderente ao corio e exatamente moldada sobre a
superfície; a parte de baixo do corpo e da raiz da unha é
chamada matriz da unha porque é esta que a produz. Próximo
a raiz da unha o tecido não está firmemente aderido ao tecido
conjuntivo, mas apenas em contato com o mesmo; por isso
esta porção da unha é esbranquiçada e chamada lúnula.
Sistema Tegumentar
Unhas
Sistema Tegumentar
Pelos

• Encontrados em quase toda superfície do corpo.


• Variam em comprimento, espessura e cor nas diferentes
partes do corpo e nas várias raças humanas.
• Consiste em raiz (a parte implantada na pele) e haste (a
porção que se projeta da superfície).
Sistema Tegumentar
Pelos

• Raiz: termina no bulbo, que é mais esbranquiçado e de textura


mais mole do que a haste e está alojado em um canalículo da
epiderme que o envolve, chamado folículo do pelo.
• No fundo de cada folículo encontra-se uma pequena
eminência cônica vascular ou papila, contínua com a camada
dérmica do folículo e suprida com fibrilas nervosas.
• Folículo piloso consiste em duas túnicas: externa e interna ou
epidérmica.
• Haste: consiste, de dentro para fora, de três partes: a medula,
o córtex e a cutícula.
Sistema Tegumentar
Glândulas sudoríparas

• Glândulas Sudoríparas (Gl. do suor): encontradas em quase


toda a parte da pele.
• Consistem de um simples tubo cuja parte profunda constitui
uma bolsa esférica ou oval chamada corpo da glândula,
enquanto a porção superior ou ducto atravessa a derme e a
epiderme, abrindo-se na superfície da pele por uma abertura
afunilada.
• Muito abundantes na palma das mãos e planta dos pés.
Sistema Tegumentar
Glândulas sebáceas

• São órgãos glandulares pequenos e saculiformes alojados na


derme, encontradas em muitas partes da pele, mas em
abundância no couro cabeludo e na face.
• Cada glândula consiste de um simples ducto que emerge de
um agrupamento ovalado ou em forma de garrafa – os
alvéolos, que são em geral de dois a cinco, podendo chegar,
em alguns casos, até vinte.
Sistema Tegumentar
Glândulas sebáceas
Sistema Tegumentar