Você está na página 1de 8

1.

Relacione os estilos do Barroco as suas características:


I. cultismo
II. conceptismo

( )Estilo marcado pelo jogo de ideias, de conceitos, seguindo um raciocínio lógico, racionalista, que utiliza
uma retórica aprimorada.Um dos principais cultores desse estilo foi o espanhol Quevedo, do qual deriva o
termo Quevedismo.

( )Estilo caracterizado pela linguagem rebuscada, culta, extravagante; pela valorização do pormenor
mediante jogos de palavras, com visível influência do poeta espanhol Luís de Gôngora, daí o estilo ser
chamado também de Gongorismo.

Heavy Metal Do Senhor - Zeca Baleiro


O cara mais underground
Que eu conheço é o diabo
Que no inferno toca cover
Das canções celestiais
Com sua banda formada
Só por anjos decaídos
A plateia pega fogo
Quando rolam os festivais...
Enquanto isso Deus brinca
De gangorra no playground
Do céu com santos
Que já foram homens de pecado
De repente os santos falam
"Toca Deus um som maneiro"
E Deus fala
"Aguenta vou rolar Um som pesado"
A banda cover do diabo
Acho que já tá por fora
O mercado tá de olho
É no som que Deus criou
Com trombetas distorcidas
E harpas envenenadas
Mundo inteiro vai pirar
Com o heavy metal do Senhor...
https://www.letras.mus.br/zeca-baleiro/43682/
2.Assinale nas alternativas que apresentam características do Barroco presentes na letra
da canção.
a.( )religiosidade ( por mencionar Deus e o diabo)
b.( ) material e espiritual
c.( )conflito entre o terreno e o espiritual
d.( )Homem x Deus
e.( ) o cultismo , linguagem rebuscada , extravagante, jogo de palavras.
f.( ) o conceptismo jogo de ideias e conceitos.

Sermão da Sexagésima
Será por ventura o estilo que hoje se usa nos púlpitos? Um estilo tão dificultoso, um
estilo tão afetado, um estilo tão encontrado a toda a arte e a toda natureza? Boa razão é
também esta. O estilo há de ser muito fácil e natural. Por isso, Cristo comparou o pregar
ao semear. Compara Cristo o pregar ao semear, porque o semear é uma arte que tem mais
da natureza que de arte.
Já que falo contra os estilos modernos, quero alegar por mim o estilo do mais antigo
pregador que houve no Mundo. E qual foi ele? O mais antigo pregador que houve no
Mundo foi o Céu. Suposto que o Céu é pregador, deve ter sermões e deve ter palavras. E
quais são estes sermões e estas palavras do Céu?
_ As palavras são as estrelas, os sermões são a composição, a ordem, a harmonia e o curso
delas. O pregar há de ser como quem semeia, e não como quem ladrilha ou azuleja. Não
fez Deus o céu em xadrez de estrelas, como os pregadores fazem o sermão em xadrez de
palavras. Se de uma parte está branco, de outra há de estar negro; se de uma parte está dia
, de outra há de estar noite? Se de uma parte dizem luz, da outra hão de dizer sombra; se
de uma parte dizem desceu, da outra hão de dizer subiu. Basta que não havemos de ver
nem sermão duas palavras em paz? Todas hão de estar sempre em fronteira com o seu
contrário?(...)
Mas dir-me-eis: Padre, os pregadores de hoje não pregam do Evangelho, não pregam das
sagradas escrituras? Pois como não pregam a palavra de Deus?_Esse é o mal. Pregam
palavras de Deus, mas não pregam a Palavra de Deus.
Padre Antônio Vieira
Texto extraído do livro: Literatura portuguesa: das origens aos nossos dias. De Nicola,
José – São Paulo: Scipione, 1999 .p.101

3.” Será por ventura o estilo que hoje se usa nos púlpitos? Um estilo tão dificultoso,
um estilo tão afetado, um estilo tão encontrado a toda a arte e a toda natureza?” A quais
estilos Padre Antônio Vieira faz uma crítica?
a.( ) ao estilo Barroco e ao cultismo
b.( ) ao estilo Barroco e ao conceptismo.

4.Analise as palavras destacadas no fragmento do sermão: “Se de uma parte está


branco, de outra há de estar negro; se de uma parte está dia , de outra há de estar
noite? Se de uma parte dizem luz, da outra hão de dizer sombra; se de uma parte
dizem desceu, da outra hão de dizer subiu...” Qual figura de linguagem Vieira critica
nesse trecho?
a.( ) antítese
b.( ) pleonasmo
c.( ) metáfora
d.( ) metonímia
5. Faça a leitura do trecho da música “Meu eu em você” da dupla sertaneja Victor e Léo
e identifique uma figura de linguagem utilizada com frequência nos poemas barrocos.
Após Justifique sua resposta com elementos da canção.

“Sou teu ego, tua alma


Sou teu céu, o teu inferno, a tua calma
Eu sou teu tudo, sou teu nada
Minha pequena, és minha amada
Eu sou o teu mundo, sou teu poder
Sou tua vida, sou meu eu em você”

A figura de linguagem presente nesse trecho da música denominamos de:

6. Com referência ao Barroco, todas as alternativas são corretas, exceto:

a. O Barroco estabelece contradições entre espírito e carne, alma e corpo, morte e vida
b. O Barroco apresenta, como característica marcante, o espírito de tensão, conflito entre
tendências opostas: de um lado, o teocentrismo medieval e, de outro, o
antropocentrismo renascentista
c. O homem centra suas preocupações em seu próprio ser, tendo em mira seu
aprimoramento, com base na cultura greco-latina
d. A arte barroca é vinculada à Contra-Reforma
e. O barroco caracteriza-se pela sintaxe obscura, uso de hipérbole e de metáforas

7. (SANTA CASA) A preocupação com a brevidade da vida induz o poeta barroco a


assumir uma atitude que:

a. se revolta contra os insondáveis desígnios de Deus


b. quer gozar ao máximo seus dias, enquanto a mocidade dura
c. se deixa subjugar pelo desânimo e pela apatia dos céticos
d. descrê da misericórdia divina e contesta os valores da religião
e. desiste de lutar contra o tempo, menosprezando a mocidade e a beleza

À INSTABILIDADE DAS COUSAS DO MUNDO

Nasce o Sol, e não dura mais que um dia,


Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em continuas tristezas a alegrias,
Porém, se acaba o Sol, por que nascia?
Se é tão formosa a Luz, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto, da pena assim se fia?
Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza,
Na formosura não se dê constância,
E na alegria, sinta-se triste.
Começa o Mundo enfim pela ignorância
A firmeza somente na inconstância.
8. A ideia central do texto é:

a. a grandeza de Deus e a pequenez humana


b. a duração efêmera de todas as realidades do mundo
c. os contrastes da vida
d. a duração prolongada do sofrimento
e. a falsidade das aparências

9. Em relação ao texto lido, qual é o elemento barroco mais característico da 1ª estrofe?

a. estrutura correlativa, disseminativa e recoletiva


b. disposição antitética da frase
c. concepção teocênctrica
d. cultismo
e. estrutura bimembre

10. No texto predominaram as imagens:

a. visuais
b. táteis
c. auditivas
d. gustativas
e. olfativas

11. (UNIV. CAXIAS DO SUL) Escolha a alternativa que completa de forma correta a
frase abaixo:

A linguagem ______, o paradoxo, ________ e o registro das impressões sensoriais são


recursos linguísticos presentes na poesia ________.

a. rebuscada a antítese barroca


b. detalhada o subjetivismo simbolista
c. simplesa antítese parnasiana
d. subjetiva o verso livre romântica

12. (VUNESP)

Ardor em firme coração nascido;


pranto por belos olhos derramado;
incêndio em mares de água disfarçado;
rio de neve em fogo convertido:

tu, que em um peito abrasas escondido;


tu, que em um rosto corres desatado;
quando fogo, em cristais aprisionado;
quando crista, em chamas derretido.

Se és fogo, como passas brandamente,


se és fogo, como queimas com porfia?
Mas ai, que andou Amor em ti prudente!
Pois para temperar a tirania,

como quis que aqui fosse a neve ardente,


permitiu parecesse a chama fria.

O texto pertencente a Gregório de Matos e apresenta quais características:

a. Trocadilhos, predomínio de metonímias e de símiles, a dualidade temática da


sensualidade e do refreamento, antíteses claras dispostas em ordem direta
b. Sintaxe segundo a ordem lógica do Classicismo, a qual o autor buscava imitar,
predomínio das metáforas e das antíteses, temática da fugacidade do tempo e da vida
c. Dualidade temática da sensualidade e do refreamento, construção sintática por
simétrica por simetrias sucessivas, predomínio figurativo das metáforas e pares
antitéticos que tendem para o paradoxo
d. Temática naturalista, assimetria total de construção, ordem direta predominando
sobre a ordem inversa, imagens que prenunciam o Romantismo

13. (UFRS)
Considere as seguintes afirmações sobre o Barroco brasileiro:
I. A arte barroca caracteriza-se por apresentar dualidades, conflitos, paradoxos e
contrastes, que convivem tensamente na unidade da obra.
II. O conceptismo e o cultismo, expressões da poesia barroca, apresentam um
imaginário bucólico, sempre povoado de pastoras e ninfas.
III. A oposição entre Reforma e Contra--Reforma expressa, no plano religioso, os
mesmos dilemas de que o Barroco se ocupa.

Quais estão corretas?


a. Apenas I.
b. Apenas II.
c. Apenas III.
d. Apenas l e III.
e. I, II e III.

14. (UFRN)
A obra de Gregório de Matos — autor que se destaca na literatura barroca brasileira —
compreende
a. poesia épico-amorosa e obras dramáticas.
b. poesia satírica e contos burlescos.
c. poesia lírica, de caráter religioso e amoroso, e poesia satírica.
d. poesia confessional e autos religiosos.
e. poesia lírica e teatro de costumes.

15. (PUCC-SP)
“Que falta nesta cidade? Verdade”.
Que mais por sua desonra? Honra.
Falta mais que se lhe ponha? Vergonha.
O demo a viver se exponha,
Por mais que a fama a exalta,
Numa cidade onde falta
Verdade, honra, vergonha."
Pode-se reconhecer nos versos acima, de Gregório de Matos,
a. o caráter de jogo verbal próprio do estilo barroco, a serviço de uma crítica, em tom de
sátira, do perfil moral da cidade da Bahia.
b. o caráter de jogo verbal próprio da poesia religiosa do século XVI, sustentando
piedosa lamentação pela falta de fé do gentio.
c. o estilo pedagógico da poesia neoclássica, por meio da qual o poeta se investe das
funções de um autêntico moralizador.
d. o caráter de jogo verbal próprio do estilo barroco, a serviço da expressão lírica do
arrependimento do poeta pecador.
e. o estilo pedagógico da poesia neoclássica, sustentando em tom lírico as reflexões do
poeta sobre o perfil moral da cidade da Bahia.

16. (UFRS)
Com relação ao Barroco brasileiro, assinale a alternativa incorreta.
a. Os Sermões, do padre António Vieira, elaborados numa linguagem conceptista,
refletiram as preocupações do autor com problemas brasileiros da época,por exemplo, a
escravidão.
b. Os conflitos éticos vividos pelo homem .do Barroco corresponderam, na forma
literária ao uso exagerado de paradoxos e inversões sintáticas.
c. A poesia barroca foi a confirmação, no plano estético, dos preceitos renascentistas de
harmonia e equilíbrio, vigentes na Europa no século XVI, que chegaram ao Brasil no
século XVII, adaptados, então, à realidade nacional.
d. Um dos temas principais do Barroco é a efemeridade da vida, questão que foi tratada
no dilema de viver o momento presente e, ao mesmo tempo, preocupar-se com a vida
eterna.
e. A escultura barroca teve no Brasil o nome de António Francisco Lisboa, o
Aleijadinho, que, no século XVII, elaborou uma arte de tema religioso com traços
nacionais e populares, numa mescla representativa do Barroco.

17. (E. A.LAVRAS) A opção que não apresenta características do Barroco é:


a. sentimento trágico da existência, desengano, desespero;
b. gosto pela grandiosidade, pela pompa, pela exuberância e pelo luxo;
c. gosto de cenas e descrições horripilantes, monstruosas, cruéis; arte da morte e dos
túmulos;
d. tentativa de conciliar pólos opostos: o ideal cristão medieval e os valores pagãos do
renascimento;
e. a natureza é a fonte perene de alegria, de beleza e de perfeição; retorno aos modelos
greco-latinos.

18. (F.Objetivo-SP) Sobre cultismo e conceptismo, os dois aspectos construtivos do


Barroco, assinale a única alternativa incorreta.
a. o cultismo opera através de analogias sensoriais, valorizando a identificação dos seres
por metáforas. O conceptismo valoriza a atitude intelectual, a argumentação.
b. cultismo e conceptismo são partes construtivas do Barroco que não se excluem. É
possível localizar no mesmo autor e até no mesmo texto os dois elementos.
c. cultismo é perceptível no rebuscamento da linguagem, pelo abuso no emprego de
figuras semânticas, sintáticas e sonoras. O conceptismo valoriza a atitude intelectual, o
que se concretiza no discurso pelo emprego de sofismas, silogismos, paradoxos.
d. cultismo na Espanha, Portugal e Brasil é também conhecido como Gongorismo e seu
mais ardente defensor, entre nós, foi o Pe. Antônio Vieira, que, no Sermão da sexagésima,
propõe a primazia da palavra sobre a ideia.
e. Os métodos cultistas mais seguidos por nossos poetas foram os de Gôngora e Marini,
e o conceptismo de Quevedo foi o que maiores influências deixou em Gregório de Matos.

19. (UFPI-PI) A partir de duas figuras proeminentes do Barroco brasileiro, identifique a que
autor se refere cada uma das afirmações a seguir:
1- Gregório de Matos 2- Pe. Antônio Vieira

( ) Satirizando a sociedade da época, este advogado/poeta baiano do século XVII


abordou também em sua poesia temas sacros e líricos.

( ) Orador sacro famoso na Bahia do século XVII, foi também conselheiro do rei de
Portugal. Em seus sermões, defendeu os índios e criticou os costumes dos colonos.

( ) Com retórica bem trabalhada, usava uma linguagem rebuscada, com silogismos e
figuras de linguagem, tendo sido predominantemente conceptista, abordando questões
morais e políticas.

( ) foi denominado Boca do Inferno devido a seu humor cáustico e contundente,


expresso nos poemas satíricos.

A sequência correta é:
a) 1,2,2,1 b) 2,2,1,1 c) 1,1,2,2 d) 2,1,1,2 e) 1,2,1,2

De que modo era expressada a arte Barroca?


R.: O barroco se expressa na arte fundida a luz e as trevas traduzindo o conflito interior.

Explique a crise espiritual do homem barroco?


R.: A crise religiosa é um conflito interno em saber se o que a igreja católica pregava
estava certo. O homem devia seguir o que a igreja pregava, ao seu desejo carnal.
Cite três características da linguagem barroca:
Resp.:

1- Requinte formal;
2- Figuração;
3- Conflito espiritual;
4- Termos contraditórios;
5- A efemeridade do tempo é o Carpe Diem;
6- Cultismo;
7- Conceptismo;
8- Jogo do claro/escuro.

No Barroco tinha conflito entre fé e razão? Explique.


R.: Sim, porque a igreja tinha a fé para explicar os fatos sociais, já o Barroco usava a
razão para explicar estes fatos.
O que diferencia o Barroco do Renascimento?
R.: O Renascimento representou o retorno a cultura clássica Greco-latina e a vitória do
antropocentrismo. No século XVI, surgiu o Barroco, um momento artístico ainda com
alguns vínculos com a cultura clássica, mas que buscava caminhos próprios,
condizentes com as necessidades de expressão daquele momento.

20. Com relação a Carpe Diem, marque verdadeiro ou falso:


( ) Quer dizer que todos devem obedecer as ordens da igreja;
( ) Aproveitar o dia;
( ) A igreja é a favor do Carpe Diem;
( ) É fazer o que tem vontade.

Porque o Barroco foi considerado como a arte da indisciplina?

R.: Devido aos conflitos do homem com a religião e com a própria sociedade.

Quais fatos históricos marcaram a sociedade européia no século XVI?

R.: A sociedade europeia vivia o período de revolução comercial. Política e economia


estavam baseadas no mercantilismo e no acúmulo de capital.

O cultismo e o conceptismo são duas tendências de estilo que se manifestaram no


Barroco. Explique cada uma delas.

Cultismo – gosto pelo rebuscamento formal, caracterizado por jogos de palavras, grande
número de figuras de linguagem e vocabulário sofisticado, e pela exploração de efeitos
sensoriais, tais como cor, som, forma, volume, sonoridade, imagens violentas e
fantasiosas.

Conceptismo – Jogo de ideias, constituído pelas sutilezas do raciocínio e do pensamento


lógico, por analogias, histórias ilustrativas, etc.